Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

ATENÇÃO COM SUA SENHA
Caso você tenha dificuldade com sua senha, peça uma NOVA. Se não receber uma nova, nos avise.
Agência Minas Esportes



Voz da Arquibancada
Voz da Arquibancada é o espaço de manifestação permanente do torcedor cruzeirense.

06/11/2008 | Voz da Arquibancada
Apagão, apatia ou complexo de inferioridade?

Por Luciano Alberto de Castro

O sentimento do torcedor cruzeirense, após um jogo como esse - Cruzeiro x Goiás - do dia 02-11-2008 é um misto de decepção, incredulidade e raiva. Na verdade, acho que o sentimento mais forte é de raiva mesmo. Raiva de ver o time jogar de maneira tão patética, ridícula e covarde, parecendo um timezinho de terceira divisão jogando uma Copa do Brasil.

Porém, refazendo-se um pouco das emoções que habitam nossa mente futebolística, passo a analisar friamente o comportamento deste Cruzeiro de Adílson Batista. Será que esse time é ruim mesmo? Como é que conseguiu chegar até aqui? Não! Eu não acho que esse time seja ruim. Já tivemos times bem piores de 2003 prá cá. Talvez esse seja o melhor time montado desde o título de 2003. Então, como explicar tamanha irregularidade nesse campeonato brasileiro? De quem é a culpa? Do treinador? Da diretoria? Ou dos jogadores?

Acho que o que mais incomoda o torcedor é ver a sua esperança acesa e apagada em tão curto espaço de tempo. O time do Cruzeiro diante do Galo foi concentrado, atento, eficiente. Aí o torcedor se enche de esperança: agora vamos para o Paraná, ganhamos do Atlético Paranaense e depois chegamos à liderança no confronto direto com o Grêmio. Porém, o que o torcedor vê não é o mesmo Cruzeiro que jogou contra o Atlético, embora sejam os mesmos jogadores, parece que há outro time jogando. De novo, a decepção com aquela apatia inexplicável e irritante. O treinador tenta explicar: a expulsão precoce do Tiago Heleno desestruturou o time. Não é só isso. É o comportamento do time, a falta de vontade; é isso que irrita o torcedor. A torcida cruzeirense é justa. Se o time perde, mas joga com garra, a torcida entende, aplaude, mas jogar com apatia, não dá pra entender.

O curioso é que essa instabilidade é cíclica e recorrente. Diante do Grêmio, líder do campeonato, o Cruzeiro jogou como nunca, jogou como a torcida gosta, jogou como um campeão. Não apenas pelo placar de 3 a 0. Isso foi apenas a conseqüência de uma postura firme, decidida, valente e concentrada de todo o time desde o primeiro minuto de jogo. Todo o time jogou brilhantemente. A defesa, o Marquinhos Paraná inspiradíssimo, o Fernandinho tocando a bola com inteligência, O Wagner fazendo a diferença como armador e o Guilherme ágil, marcando e buscando a bola. Esse time faz a torcida vibrar. Mas, novamente, o apagão, a apatia, a mediocridade diante do Goiás. Esse mesmo time, com pequenas modificações, entra no Serra Dourada sem nenhuma inspiração, sem impor respeito, sem vontade. Aí acontece o que aconteceu, uma derrota vexatória que deveria ter sido de 4 a 0 com aquele gol inexplicavelmente anulado.

Na verdade, eu gostaria de saber, mas não sei o que acontece com o meu time. Não tenho a explicação para essa instabilidade. Faço apenas uma análise das partidas que vejo pela televisão. Não acompanho o dia-a-dia dos jogadores na Toca. Mas, os jogadores sabem, o técnico sabe, a diretoria sabe. Alguém deve saber o que acontece. Será que esse time tem medo de ser campeão ou entra em campo com medo de perder quando tem que ganhar? Teria o Time do Cruzeiro um tipo de complexo de inferioridade em relação ao São Paulo e Palmeiras? Será que falta algum trabalho psicológico para os jogadores? Não sei, mas acredito que alguém tem que mudar isso, porque o time é bom, já provou isso. Talvez falte a confiança na vitória. Mas o que a torcida vê é apatia, falta de garra. Então, como disse a canção de Milton e Fernando Brandt “É preciso ter força, é preciso ter raça, é preciso ter gana SEMPRE”. Isso mesmo, Cruzeiro, sempre e não apenas em algumas partidas.

Luciano Alberto de Castro
Mineiro de Teófilo Otoni, morador de Palmas – Tocantins.
Palmas, 02 de Novembro de 2008

Voz da Arquibancada é o espaço dedicado ao torcedor da arquibancada, geral e de toda imensa torcida espalhada pelo mundo. O Cruzeirense que se sentir motivado, inspirado e/ou indignado, escreva seu texto e envie para arquibancada@cruzeiro.org. A equipe Cruzeiro.Org terá o prazer de selecionar os textos recebidos e publicar os melhores e mais apropriados.

Leia também as colunas anteriores Voz da Arquibancada

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 raposão caçador | Não definido | 05-11-08 22h56min
Muito bem, Luciano Eu acho que vc falou tudo que deveria falar !! O Cruzeiro parece que tem medo de ganhar fora de casa!! Ele ganha em casa poque é obrigação. Um abraço !!
 Iracele Barros | Não definido | 05-11-08 23h42min
O comentário do torcedor acima reflete bem o sentimento dos torcedores cruzeirenses. Ele conseguiu expressar com clareza a indignação de todo cruzeirense que espera, ansioso, ver o seu time campeão. Quem sabe esse não seja um ponto para que a diretoria do clube, ou técnico, ou, ainda, os próprios jogadores possam fazer uma reflexão dessa instabilidade do time. É isso aí...
 Léo Gontijo | Patos de Minas - MG | 06-11-08 10h00min
Vc resumiu o sentimento da maioria dos torcedores. Contra o Boca, o time perdeu, mas a torcida saiu cantando o hino e reconhencendo o esforço. A verdade é que um time assim, não só não merece, como nunca conseguirá ser campeão num campeonato de pontos corridos. Se fosse mata-mata, teríamos alguma chace. Mas não temos regularidade e consistência. Para 2009, quem sabe, mantendo a base, consigamos corrigir este problema?
 Rogerio DF | Brasília e Entorno | 06-11-08 12h49min
Caro Luciano, parabéns pela oportuna coluna que por sinal, também concordo contigo que essa é a melhor campanha do nosso Querido Cruzeiro desde a tríplice conquista de 2003! Contudo, concordo também com alguns torcedores quanto ao achincalhamento dado ao time, quando tratam-no como cavalo-paragaio ou legítimo ressuscitador de mortos, pois mais uma vez e coincidentemente o próprio decepcionou e despertou o Goiás, justamente no dia de finados! Entretanto, mesmo com chances mínimas, ainda acredito.
 joaogabriel | Não definido | 06-11-08 14h19min
Essa colocação é sem dúvida o sentimento do torcedor. Enquanto o time "come" bola no mineirão, esconde-se do jogo fora de casa com uma apatia desenfreada. Parabéns pelo texto, abraços!
 PHDF | Brasília | 07-11-08 12h30min
Acho que o caso talvez seja ainda mais simples de se explicar. A equipe não foi preparada psicologicamente para disputar campeonato de pontos corridos, em que os 3 pontos de jogos difíceis vale o mesmo de jogos teoricamente mais fáceis. Todos são importantes.
Ao ganhar um jogo difícil, a equipe sempre passou a semana curtindo psicologicamente a vitória e não concentrada na próxima decisão: o jogo seguinte.
Lógica atual: vitória contra o Fluminense.
 Renato A. Teixeira | Não definido | 09-11-08 23h47min
O comentário de Luciano é muito oportuno. O Cruzeiro não tem postura de campeão quando deixa se intimidar nos gramados fora de Belo Horizonte. Falta aquela garra, aquele espírito próprio dos campeões e vemos um time retrancado, sem criatividade e sem competitividade. Não sei se falta um jogador mais experiente e carismático p compor o elenco (tipo o Sorín) ou se o técnico não é competente o bastante p resolver esse problema tático e passar um estímulo extra aos jogadores. Mas, vamos torcer!!
 castroalessandro | Não definido | 11-11-08 20h05min
Inicialmente gostaria de parabenizar o Luciano pela crônica providencial.Acho que foi dito tudo que estava engasgado na garganta de todos cruzeirenses.Chegamos no limite da paciência!Qual é o verdadeiro time do cruzeiro nesse Brasileirão?É Incrível,parece que temos 02 times,porém com os mesmos jogadores.O fator motivação é super importante para quem quer ganhar um campeonato de pontos corridos e parece que nossos jogadores se esquecem disso.Concordo com o Luciano, acho que falta RAÇA mesmo!
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
23/11 - 21h14 [2 coment.]
Cruzeiro vence rival e é campeão da Supercopa Sub 20 do Brasil 

23/11 - 10h51 [7 coment.]
Blog denuncia Itair e Ângelo Pimentel por receber dinheiro de jogador 

22/11 - 20h26 [5 coment.]
Vicintin: As cobranças de conselheiros, contratações e dívida 

22/11 - 20h00 [1 coment.]
Conselheiros pedem comissão para investigar gestão de Gilvan Tavares 

21/11 - 20h54 [1 coment.]
Léo protagoniza lançamento do livro ´A Quinta Estrela` sobre CopaBr 

21/11 - 20h38 [2 coment.]
Ex-diretor diz que Gilvan sabia das negociações com Latorre 

20/11 - 19h02 [1 coment.]
FMF demonstra toda a sua parcialidade na tabela do Mineiro´18 

20/11 - 18h31 [3 coment.]
Cruzeiro esbarra na trave e empata com o Vitória (BA), no Barradão,  

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster