Wagner CPM: “Meu filho estreou com pé quente”

Por Jorge Angrisano Santana | Em 21 de julho de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do PALMEIRAS 1×2 CRUZEIRO, Pacaembu, São Paulo, pela 10ª do Brasileiro 2014, às 16h do domingo, 20jul14:

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Foi nosso melhor começo de jogo, uma extraordinária a arrancada. Mas a partida tem 90 minutos e não podíamos nos apegar a isso. Esta foi a cobrança no intervalo. Começamos bem, mas passamos a fazer jogadas de toques curtos, perdendo a bola e dando gás ao Palmeiras. Num campeonato difícil como o Brasileiro, em alguns jogos teremos a condição de envolver e dominar a partida por mais tempo. Em outros, será sofrido como foi este e será preciso ter bom coração e grande espírito de luta. Foi uma vitória sofrida, mas muito comemorada por todos pela garra e pela luta.

MANOEL, beque do Cruzeiro: Não houve maldade ne nhuma. Foi um lance normal, tentei cabecear, batemos cabeça com cabeça e acabei machucando o Lúcio. Meu negócio é jogar futebol. Nunca tive intenção de machucar ninguém. Foi choque de jogo e bola para frente.

FÁBIO, goleiro do Cruzeiro: Em time grande, a bola não vem com tanta quantidade como na equipe menor, então a gente tem que estar atento e hoje Deus me abençoou com grandes defesa e conseguimos três pontos importantes. Foi bom também pra percebemos que não tem jogo fácil, seja dentro ou fora de casa. Nem mesmo vencendo por 2×0 como nós estávamos.

RICARDO GARECA, técnico do Palmeiras: Foi uma partida difícil contra um grande rival como o Cruzeiro. Não merecíamos perder, isto me deixa mais tranquilo. Tenho de agradecer a torcida que nos incentivou durante o jogo inteiro. Foi importante pra equipe, mas não pudemos dar a alegria de não perder o jogo. Temos de jogar sempre com a atitude e o entusiasmo que tivemos durante todo este jogo. Buscamos ser protagonistas, mas enfrentamos um grande rival. O time melhorou em comparação com o primeiro jogo contra o Santos. Com o tempo, o Palmeiras será importante.

SÉRGIO LUIZ, no PHD: Entre o gol perdido pelo Everton Ribeiro e a entrada do Tinga foi terrível. O cartão amarelo recebido por Lucas Silva, o mais fraco do time neste jogo, causou pânico ao sistema defensivo. A SEP adiantou a marcação, a defesa começou a dar bicos e fazer seguidas faltas, justamente o contrário do futebol que Marcelo Oliveira gosta. Pra se ter uma idéia de como a coisa foi feia, acho que pela primeira vez o técnico gastou todas as alterações no setor defensivo.

WAGNER CPM, no PHD: Fui ao Pacaembu e levei meu filho pela primeira vez. Jogo bom e o moleque estreou com o pé quente. De negativo, o estádio, que tem esgoto na arquibancada e os malocas mafiosos que, além de fumarem 200 baseados, agora ficam com umas faixas levantadas acima da cabeça atrapalhando a visão de todos. Mas o importante é que o time é líder!

Por que não podem?

Por Jorge Angrisano Santana | Em 21 de julho de 2014

Redes sociais despejando toneladas de impropérios contra o trio Rinaldi / Bledorn-Verri / Gallo, que comandará as seleções da CBF.

Eles não podem? Cometeram crimes? Quais? Ainda vão cometer? Quais?

São cidadãos de segunda classe e, por isto, estão impedidos de assinar contrato com uma entidade, que, diga-se, é particular?

Sou tã0 burro, alienado, desinformado e incompetente como vidente que me obrigo a implorar orientações ao preclaro leitor.

Por que você não os quer trabalhando na CBF? Uma luz, por favor!

Marquinhos pulverizou a defesa porcina

Por Jorge Angrisano Santana | Em 20 de julho de 2014

Atuações dos celestes e seus adversários no PALMEIRAS 1×2 CRUZEIRO, Pacaembu, São Paulo, pela 10ª do Brasileiro 2014, às 16h do domingo, 20jul14:

FÁBIO fez duas defesaças e garantiu a vitória.

CEARÁ foi bem na marcação e no apoio.

MANOEL cumpriu bem seu papel de limpar a área e ainda fez um gol.

LEO SIMÕES fez outra grande partida, com perfeito senso de colocação e precisão nos cortes.

EGÍDIO cuidou mais da marcação, pois o time se avantajou muito cedo no placar e a SEP saiu pro jogo, preferencialmente, com o lateral direito Wendel.

SAMUDIO foi só marcador e não comprometeu.

HENRIQUE marcou por ele e por Lucas, a partir do amarelo que o colega de volância jogou. No 2º tempo, também levou o seu amarelo, mas não diminuiu o ritmo.

LUCAS SILVA levou amarelo muito cedo e ficou com receio de encurtar distância na marcação. Mesmo assim fez mais algumas faltas e andou no arame até ser substituído no intervalo.

WILLIAM FARIAS entrou pra marcar e não inventou, só marcou.

EVERTON RIBEIRO conseguiu algumas jogadas individuais, apesar de estar sempre muito vigiado. Na etapa final, sua habilidade foi importante pra segurar a bola no ataque e dar tempo pra defensores e volantes respirarem.

RICARDO GOULART fez outro gol numa de suas habituais e precisas chegadas na área, correu bastante, foi bem na recomposição, enfim, um pouco de tudo o que vem fazendo há bastante tempo.

MARQUINHOS pulverizou a defesa porcina com suas arrancadas à moda Robben. Participou dos dois gols celestes, mas acabou substituído, provavelmente, por cansaço. Foi eleito o melhor do jogo pelos comentaristas do PHD.

TINGA foi quem restabelceu o equilíbrio no 2º tempo, jogando de área a área, esculhambando a marcação alviverde a até aparecendo em condições de marcar como se fosse centerforward.

MARCELO MORENO sofreu como sofrem todos os noves no 4-2-3-1, esquema em que não são alvos preferenciais dos meiatacantes capazes de criar e concluir jogadas de gol. Viveu de migalhas na área porcina. Ainda assim, colocou Tinga na cara do gol.

MARCELO OIVEIRA venceu mais uma, escalando bem e tomando providências corretas quando o adversário tomou as rédeas da partida. Dunga deveria estagiar com ele na Toca, antes de assumir a Seleção.

CRUZEIRO jogou 20 minutos de alto futebol, com as escapadas desnorteantes de Marquinhos e a aproximação fulminante dos meiatacantes. Depois, teve de contar com a qualidade de seus defensores pra segurar a reação porcina.

PALMEIRAS, quando acordou do pesadelo, já com dois gols no lombo, foi à frente, com boas jogadas de Mendieta, Diogo, Leandro e Wendel. No começo do 2º tempo, o esquema foi o de abafa, com Lúcio, mais doido que nunca, virando atacante. Tanto esforço reduziu as energias do time, que acabou deixando o Cruzeiro reequilibrar o jogo e segurar a vitória.

COMBO DO ARBITRAGEM errou quase nada.

Palmeiras 1×2 Cruzeiro: Solução rápida

Por Jorge Angrisano Santana | Em 20 de julho de 2014

CRUZEIRO  contra Palmeiras, no Pacembu, São Paulo, às 16h deste domingo, 20jul14.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 1º, com 22 pontos; Palmeiras é o 12º, com 13 pontos.

AUSENTES no Cruzeiro: Bruno Rodrigo (B), Borges (A), Alisson (M), lesionados, Dedé (B), em recondicionamento físico.

PENDURADO no Cruzeiro: Dagoberto (A).

BANCO do Cruzeiro: Rafael Monteiro (G), Mayke, Samúdio (L), Alex (L), Eurico, Tinga, Willian Farias (V), Marlone, Júlio Baptista (M), Dagoberto (A).

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: “Num campeonato de pontos corridos, é bom ter alto aproveitamento dentro de casa, buscar pontos fora e, numa situação muito ruim, buscar pelo menos um ponto. Cruzeiro e Palmeiras são grandes agremiações. Cabe ao Cruzeiro observar as circunstâncias do jogo, marcar bem e jogar sempre. A partida será num bom estádio, o que favorece quem toma iniciativa de jogo, como o Cruzeiro e o Palmeiras e faz o jogo ficar ainda melhor”.

AUSENTES no Plameiras: Fernando Prass (G), lesionado, Wesley (M), Marcelo Oliveira (V), suspensos.

PENDURADOS no Palmeiras: Ninguém.

BANCO do Palmeiras: Deola (G), Wellington, Gabriel Dias (B), Victor Luis (L), Josimar (V), Felipe Menezes, Bruno César (M), Erik e Mouche (A).

RICARDO GARECA, técnico do Palmeiras: “Não me preocupo com rebaixamento. Confio na capacidade técnica dos jogadores que tenho. Sei que é difícil, mas temos plantel pra sair dessa situação situação.”

O JOGO

16h. MINUTO DE SILÊNCIO, pela memória de Armando Marques, ex juiz de futebol brasileiro.

16h01. CRUZEIRO com camisas brancas, meias e calções azuis. Palmeiras com uniforme tradicional.

16h02. COMEÇA. Cruzeiro, à direita das tribunas, dá a saída.

01. Marquinhos cruza, Egídio desvia de cabeça. Fábio defende no canto direito.

02. Digo tenta, mas não passa por Leo Simões.

03. DEFESAÇA. Marquinhos chuta forte, de fora da área. Fábio P salta e espalma, no ângulo esquerdo.

04. SUDOESTE. Não, não é uma nova organizada do Cruzeiro, é somente um codinome do Comando Eldorado da Máfia Azul.

05. Primeira finalização da SEP. Leandro corta pro meio e chuta. Fábio defende.

06. Marquinhos cruza direita, Lúcio, desajeitado, corta.

07. CARATECA. Henrique levanta o pé na cabeço de Leo Simões. Falta de ataque.

08. GOL. Manoel lança Marquinhos na direita. O meia deixa William Mathues e Tobio pra trás, vai à linha de fundo e cruza pra trás, Marcelo Moreno faz o cortaluz, Ricardo Goulart aparece na corrida e chuta de prima. Fábio ainda toca na bola, mas não consegue desviá-la. CRUZEIRO 1×0.

09. ARTILHEIRO. 7º gol de Ricardo Goulart, 22º do Cruzeiro neste Brasileiro.

10. Gol. Marquinhos cobra falta na pontesquerda, com pé direito. Manoel sobe mais que a bequeira e cabeceia pra rede. CRUZEIRO 2×0.

11. MELHOR ATAQUE. 23º gol do Cruzeiro, 1º de Manoel.

12. CALMA! Ricardo Gareca cahma o volante Eguren e pede que o time se acalme.

13. Mendieta parado com falta por Manoel.

14. PAVILHÃO INDEPENDENTE está no Pacaembu.

15. AMARELO. Lucas Silva, por falta em Mendieta, na meiuca.

16. William Matheus cobra lateral pela esquerda, Henrique corta, na área celeste.

17. Everton Ribeiro comete falta em Leandro, na intermediária celeste. Mendieta cobra, Manoel corta, de cabeça.

18. CONTRATAQUE bacana do Cruzeiro. Moreno passa a Everton Ribeiro que deixa Tobio na saudade e chuta. Fábio P defende.

19. Eguren tenta passe em profundidade, Lucas Silva rebate.

20. Diogo derruba Everton Ribeiro na pontesquerda celeste.

21. LUIZ ADEMAR, comentarista do PFC: “Não basta o Gareca inverter posições. É preciso que o Diogo e o Leandro ajudem a recompor o meio, assim como faz o Cruzeiro”.

22. Diogo disputa com Egídio pelo alto. O palmeirense leva a pior e chia, sem razão.

23. Wendel recebe lançamento na linha de fundo, mas não consegue dominar a bola. Tiro de meta pro Cruzeiro.

24. VAIAS. Palmeirenses inovam ao vaiar o time durante o jogo. Mais Brasil, impossível!

25. Everton Ribeiro cobra escanteio ela esquerda, Lúcio corta, de cabeça.

26. Cruzeiro troca passes e gira a bola de um lado pra outra.

27. Ceará cobra lateral, com força. Fábio P tira de soco.

28. Diogo vence Lucas Silva na corrida, é derrubado e pede amarelo pro volante celeste. Mendieta cobra falta na lateral da área, Leo Simões corta.

29. FINALIZAÇÕES: Cruzeiro 5×2.

30. Marquinhos dispara, passa a Moreno, que cruza da esquerda. Everton Ribeiro tenta passar de calcanhar, mas defesa da SEP acaba com a farra.

31. PIFOU. Eguren sente dores na perna esquerda.

32. Marquinhos chuta da entrada da área, bola desvia na defesa e o Cruzeiro ganha escanteio pela esquerda.

32. MILAGRE. Mendieta entra na área celeste pela esquerda e rola pra Leandro, que chuta à queimarroupa. Fábio defende com o rosto, bola fica pra Henrique que, com o arco vazio, chuta por cima do tra

33. TROCA. Eguren x Felipe Menezes.

34. Leandro derruba Ricardo Goulart, na meiuca.

35. MARQUINHOS tá jogando muita bola, desferindo ataques pelas duas pontas.

36. BALIZA. Henrique corta escanteio, bola acerta o poste direito, assustando o torcedor celeste. Juiz marca falta de ataque, tudo bem, então.

37. LUCAS SILVa, inibido pelo cartão amarelo, marca pouco, SEP começa a dominar a meiuca.

38. Diogo entra na Celeste, Manoel impede sua passagem, Fábio defende.

39. Henrique P, mesmo cercado por três cruzeireses, cruza da esquerda. Manoel corta.

40. Renato faz jogada individual e chuta de fora da área. Bola sai à esquerda de Fábio.

41. William Farias está no aquecimento. Lucas Silva será substituído.

42. Diogo serve Leandro, que chuta forte, cruzado, de dentro da área. Bola sai à direita de Fábio.

43. Ricardo Goulart retém a bola na meiuca, dando tempo pra defesa celeste recuperar o fôlego.

44. Everton Ribeiro passa por três porcinos, mas cai e não dá continuidade à jogada.

45. Lucas Silva comete falta em Henrique. Olho no lance, Pacote!

45’30″ FALTAS: Cruzeiro 11×9. Lucas Silva cometeu 4.

46. Ceará comete falta em William Matheus na lateral direita. Felipe Menezes recebe passe na cobrança da falta, mas chuta mal.

47. Lúcio disputa com Manoel pelo alto e corta o rosto. abaixo do olho.

48. Lúcio recebe atendimento dentro de campo.

49. FIM de 1º tempo, após reposição de bola por Fábio. Cruzeiro dominou os primeiros vinte minutos, Palmeiras equilibrou depois.

RICARDO GOULART. meia do Cruzeiro: “Estávamos jogando bem, fizemos dois gols, mas perdemos um pouco do meiocampo. Eles chegaram porque demos espaço. Nossa equipe vai voltar bem pro 2º tempo”.

LEANDRO, atacante do Palmeiras: “Sabíamos das dificuldades, pois o Cruzeiro é o líder. Precisávamos de atenção, mas entramos desligados e sofremos os gols. Nosso time está jogando bem. Falta a bola entrar”.

INTERVALO

17h08. COMEÇA O 2º tempo. Palmeiras dá a saída.

00. TROCA. Lucas Silva x William Farias.

46. Palmeiras ataca pela direita, Henrique cede lateral.

47. Mendieta cobra falta pela direita, Fábio corta de soco.

48. Ceará cobra lateral no miocampo, bola sai pela linha de fundo.

49. Felipe Menezes cobra falta na meiuca. Bola sai pela linha de fundo.

50. Lúcio resolveu virar atacante, técnico Ricardo Gareca se preocupa e pede moderação a seu beque.

51. POSSE DE BOLA: 50% pra cada lado.

52. Wendel dispara pela direita, mas cruza mal, pra fora.

53. IMPOSIÇÃO FÍSICA E TÁTICA. Palmeiras aperta saida de bola e disputa as divididas com muita vontade. Cruzeiro acuado.

54. AMARELO. Henrique pisa no pé de Digo e pelas tr6es falta no 2º tempo.

54. GOL. Felipe Menezes bate a falta pra área, Tobio escapa da marcação e desvia de pé direito, no canto esquerdo de Fábio. PALMEIRAS 1×2.

55. AMARELO. Egídio, por falta em Wendel.

56. Mendieta cobra falta pela direita, Lúcio, dentro da área, não alcança a bola, que sai pela lateral

57. PRIMEIRA CHEGADA CELESTE. Ceará cobra lateral defesa corta, Henrique apanha o rebote e chuta, defesa volta a rebater, Henrique volta a chutar, mas bola fica na defesa.

58. AMARELO. Mendieta, por falta em Henrique, na meiuca.

59, Renato seria substituído, mas não quis sair. Diz que está bem, não sente dores.

60. Samúdo vem aí.

61. DEFESAÇA. Henrique P entra na área e tenta encobrir Fábio, que sai doa rco de evita o gol.

62. TROCA. Egídio x Samudio.

63. Marcelo Moreno recebe passe de Ricardo Goulart e prende a bola na pontesquerda, pressionado por Renato.

64. Argentino Mouche, ex Boca Juniors, recebe instruções de Ricardo Gareca.

65. TROCA. Leandro x Pablo Mouche.

66. Felipe Menezes cobra falta na meiesquerda, bola sai pela linha de fundo, à esquerda de Fábio.

67. DOMÍNIO absoluto da SEP. Cruzeiro ainda não começou a jogar na etapa final.

68. Bola na área celeste, Manoel escora Mouche, Fábio sai do arco e pega a bola.

69. TROCA. Marquinhos x Tinga.

70. AMARELO. Fábio, por cera na reposição de bola em cobrança de tiro de meta.

71. Tinga passa Samudio que cruza da esquerda, Ricardo Goulart cai na pequena área quando tenta concluir. Foi pênalti?

72. AMARELO. William Farias, por falta em Mendieta, na meiuca.

73. PERIGO. Lúcio arranca em contrataque e passa a Mouche, que conclui de virada. Bola passa à esquerda de Fábio, com perigo.

74. Lá vem a SEP. Cruzeiro não consegue manter a bola longe de sua defesa.

75. TROCA. Mendieta x Erik.

76. AMARELO. Henrique P, por cotovelaço em Henrique.

77. TINGA recebe passe de ceará, dentro da área porcina. Lúcio cede escanteio.

78. Henrique e Everton Ribeiro apertam marcação no ataque e obrigam Wendel a ceder lateral.

79. TORCIDA celeste canta alto.

80. Wendel cruza da esquerda, Diogo cabeceia, bola sai à direita de Fábio.

81. Everton Ribeiro escapa pela direita, vai à linha de fundo e cruza. Fábio P defende.

82. DEFESAÇA. Marcelo Moreno põe Tinga na cara do gol. Fábio P sai do arco e defende evitando o terceiro gol celeste.

83. BRONCA. Luiz Flávio Oliveira enquadra Marcelo Oliveira e demais componentes do banco celeste.

84. LASER no rosto de Fábio. Juiz para o jogo e manda polícia tomar providências.

85. RECOMEÇA o jogo. Bola recuada pra Fábio P.

86. Ceará dá uma arrumada nas meias pra tomar fôlego e ganhar tempo.

87. Erik chuta da meiesquerda, após boa trama do ataque porcino. Bola sai à esquerda de Fábio.

88. Cruzeiro trança bola no ataque ganhando tempo.

89. DOIDÃO. William Matheus pisa em todo mundo que vê pela frente. Juiz não vê.

90. FOLGADO. Mouche entra de sola em Samudio, não leva amarela e ainda quer que a falta não seja marcada.

91. Ceará corta bola jogada na área celeste,

92. CANASTRÃO. Diogo se joga em cima de Manoel e cai na área pedindo pênalti.

93. Renato chuta da entrada da área, bola acerta Leo Simões.

93’30″. AMARELO. Lúcio, por pontapé em Everton Ribeiro.

94. FIM de jogo. Oitava vitória celeste no Brasileiro, quarta fora de casa. No sufoco, desta vez.

MELHOR DO JOGO, segundo comentaristas do PHD: Marquinhos [16], Fábio [9], Goulart [8], Marcelo Oliveira [3], Henrique [3], Ceará [1], Tinga [1], Máfia Azul [1].

DIOGO, meiatacente do Palmeiras. “Demoramos pra acordar, ainda mais contra o líder. Tivemos chances pra empatar, mas foi tarde. Temos de entrar mais ligados e concentrados pra não tomar esses gols”.

EVERTON RIBEIRO, meiatacante do Cruzeiro: “Sabíamos que não seria fácil. Foi um resultado importantíssimo. Sofremos um pouco de pressão, mas é normal”.

HENRIQUE P, Atacante do Palmeiras: “Não aproveitei as oportunidades que tive. Dominamos o 2º tempo e merecíamos pelo menos o empate. Fizemos um jogo de igual para igual com o líder, mas hoje não foi um dia feliz. Vamos guardar este 2º tempo pra entrar assim na próxima partida”

PALMEIRAS 1×2 CRUZEIRO, domingo, 20jul14, 16h. TEMPO bom, temperatura 19º, vento 20 km/h, umidade 46%. LOCAL: Pacaembu (38 mil), São Paulo. MOTIVO: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro 2014. TRANSMISSÃO: Globo Minas, PFC. PÚBLICO: 14.970 pagantes, 16.715 presentes. R$627.638, média R$38. ARBITRAGEM: AMARELOS: Lucas Silva, Henrique, Egídio, Fábio, Willian Farias (C); Mendieta, Henrique, Lúcio (P). GOLS: Ricardo Goulart, 8, Manoel, 10, Tobio, 54. CRUZEIRO: FábioCeará, Manoel, Leo Simões e Egídio (Samudio); Henrique e Lucas Silva (William Farias); Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marquinhos (Tinga); Marcelo Moreno. T: Marcelo Oliveira. PALMEIRAS: Fábio, Wendel, Tobio, Lúcio e William Matheus; Renato, Eguren (Felipe Menezes), Mendieta (Erik) e Leandro (Mouche); Henrique e Diogo. T: Ricardo Gareca. HISTÓRICO: Foi 0 80º Cruzeiro x Palmeiras. O Cruzeiro venceu 30 empatou 21, perdeu 29, marcou 62 gols, sofreu 60. Pelo Campeonato Brasileiro, desde 1967, foram 53 partidas. O Cruzeiro venceu 20, empatou 15, perdeu 18. 
Em Minas, foram 36 jogos. O Cruzeiro venceu 19, empatou 10, perdeu, 7. No Independência, foram 3 jogos, ambos vencidos pelo Cruzeiro (2×1, em 1975, 2×0, em 1991, 2×1, em 2012). Foram 3 decisões disputados entre ambos. Em 1996, o Cruzeiro venceu a Copa do Brasil (1×1, no Mineirão, 2×1 no Parque Antártica). Em 1998, o Palmeiras venceu a Copa do Brasil (0×1, no Mineirão, 2×0, no Parque Antártica). Ainda em 1998, pela Copa Mercosul, nova conquista do Palmeiras (1×2, no Mineirão, 3×1 e 1×0, no Parque Antártica). DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Campeonato Brasileiro: 54 participações em 58 campeonatos, 1.264 jogos, 555 vitórias, 339 empates, 370 derrotas, 1.887 gols marcados, 1.449 gols sofridos.

11ª BR: Cruzeiro defende liderança em Sampa

Por Jorge Angrisano Santana | Em 19 de julho de 2014

11ª rodada do Brasileiro 2011, em 19/20jul14.

ATLÉTICO-MG 1×1 BAHIA, 19jul14sab18h30, Independência (23 mil), Belo Horizonte, 7.558 pagantes, R$218.448, média R$29, gols de Titi, 25, Luan, 65. Tá na hora do Kaiu baixar o ingresso pra “dez real”.

SÃO PAULO 0×1 CHAPECOENSE, 19jul14sab18h30, Morumbi (63.000), São Paulo, 43.075 pagantes, R$997.855, média R$23, gol de Ricardo Conceição, 56.

FIGUEIRENSE 0×1 GRÊMIO, 19jul14sab18h30, Orlando Scarpelli (19 mil), Florianópolis, 6.754 pagantes, R$191.000, média R$28, gol de Giuliano, 3. Figueira é time pra jogar fora.

BOTAFOGO 1×0 CORITIBA, 19jul14sab21h, Raulino de Oliveira (20 mil), Volta Redonda, 1.271 pagantes, 1.594 presentes, R$17.650, média R$14, gol de Bolatti, 56. Com essa empolgacão da torcida, o Bota já pode voltar a General Severiano. Dá e sobra.

Domingo, 20 de Julho de 2014

16:00 INTERNACIONAL x FLAMENGO Beira-Rio (50 mil), Porto Alegre Globo, Premiere

16:00 PALMEIRAS x CRUZEIRO Pacaembu (38 mil), São Paulo, Globo, Premiere

16:00 VITÓRIA x CORINTHIANS Barradão (35 mil), Salvador, Globo, Premiere

18:30 GOIÁS x SPORT Serra Dourada (45 mil), Goiania, Premiere

18:30 ATLETICO x CRICIUMA Baixada (42 mil), Curitiba, Premiere

18:30 FLUMINENSE x SANTOS Raulino de Oliveira (20 mil), Volta Redonda, Premiere, SporTV

ARTILHARIA. [6] Ricardo Goulart [5Marcelo Moreno (Cruzeiro), Douglas Coutinho (CAP) [4] Luís Fabiano (Bambi) Emerson (Bota), Jadson (Gambá) [3] Daniel, Zeballos (Bota) Wellington Paulista (Inter) Alex (Coxa) Alecsandro (Fla) André (Cocota) Tiago Luis (Chape) Sóbis (Flu) Henrique (Porco) Gabriel (Santos) Baier (Cri), Everaldo (Figueira), Neto Baiano (Sport), Guerrero (Gambá).

9ª BR => LUGARES: 355.000. PUPAGANTE: 58.658. MÉDIA: 14.665. OCUPAÇÃO: 47%. [EM 4 JOGOS]

10ª BR => LUGARES: 374.000. PUPAGANTE: 156.978. MÉDIA: 17.442. OCUPAÇÃO: 44%. [EM 9 JOGOS]

15ª Est/Reg => LUGARES: 433.000. PUPAGANTE: 306.873. MÉDIA: 30.687. OCUPAÇÃO: 71%.

Por pouco, o modelo seria outro

Por Jorge Angrisano Santana | Em 19 de julho de 2014

Proponho uma reflexão:

  • Com a conquista da Copa pela Alemanha, chove comentários e reportagens na mídia brasileira sobre a necessidade que temos de aprender com os vencedores. Ocorre que, na final, a Argentina perdeu três chances claras de gol, antes de tomar o que definiu a partida. Se converte uma delas, campeonava. Neste caso, teríamos de copiar o que faz a AFA com seus torneios e seleções?

Sou todo olhos pra vossos comentários, atentos e preclaros leitores.

Bruno 7LRJ: “Dedé e BR vão ter de capinar sentados pra desbancarem Leo e Manoel”

Por Jorge Angrisano Santana | Em 18 de julho de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do CRUZEIRO 3×1 VITÓRIA, no Mineirão, às 21h de 17jul14, pela 10ª rodada do Brasileiro 2014.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Persistência e paciência foram determinantes. O Vitória veio muito fechado, tinha só o Dinei adiantado. Jogava por uma bola. Nós apertamos bastante. Até 30 minutos, o time foi muito bem, só escolheu mal o último toque. No 2º, voltamos bem, de novo. O resultado premiou o time que buscou o jogo e poderia ate fazer ouros gols, pois ninguém consegue marcar o tempo todo sem dar um espaço. No lance do gol do Vitória, não achei que foi falta. O Ayrton bate muito bem, foi meu jogador, e acabou fazendo o gol. Contra o Cruzeiro vai ser essa guerrinha. Todo mundo marcando muito, complicando, temos que estar preparados. Contamos com a participação do torcedor, porque é importante ter um aproveitamento alto aqui.

EVERTON RIBEIRO, meia do Cruzeiro: Será sempre difícil contra times com 11 atrás da linha da bola. Tivemos muita paciência, trabalhamos a bola, tivemos volume de jogo e não demos espaços.

LUCAS SILVA, volante do Cruzeiro: Já era esperado um jogo difícil, até mesmo pela escalação do Vitória, que veio com uma proposta bem defensiva. No 1º tempo, a gente conseguiu rodar bem a bola, chegando bem no ataque, mas faltou o gol pra dar tranquilidade. No 2º, conseguimos o gol, nos tranquilizamos, administramos a partida e ampliamos o placar.

EDUARDO ARREGUY CAMPOS, no PHD: Tudo muito bom, tudo muito bem, mas não achei o time essa coisa toda não. De certa maneira, Bob Faria está certo, achamos um gol que desmontou o Vitória. Acho até que o gol poderia sair a qualquer momento, mas já estávamos entrando em uma fase de impaciência (na hora do lançamento do Everton Ribeiro cheguei a xingar). O bom é que temos como melhorar. Se estivesse tudo ótimo nessa hora, seria caso de preocupação.

BRUNO 7LRJ, no PHD: Gostei muito da zaga. Mesmo considerando que o Vitória veio pra jogar por uma bola (parada ou “chuveirinho” pro Dinei), gostei do posicionamento do Manoel e, principalmente, do Leo. Bruno Rodrigo e Dedé vão ter que capinar sentados para desbancr os dois.

CARLOS CAMPOS, no PHD: No 1º tempo, acompanhei o jogo na rádia do Emanuel. Esquema manjado: com 30 minutos, um repórter de campo soltou: “A torcida já perdeu a paciência com o Egídio”. Vem outro e completa: “Mas não adianta, pois só tem ele”. Mais 5 minutos e o Alberto Rodrigues pergunta se o Myke está no banco, pois Ceará não passa do meio de campo. Um outro logo solta, que Myke precisava aquecer. Não escuto mais esses caras, mas hoje fui obrigado. A campanha continua suja! Após 45 dias de paralisação, lá vêm eles tentando criar factóides. Quanto ao jogo, vi um time equilibrado, com Leo fazendo excelente partida e Manoel mostrando que é um jogador pronto! A diretoria do Cruzeiro mostrou muita visão ao investir nele. Já o outro estreante, Marquinhos, estreou discretamente.

Ricardo Goulart empolgou a galera

Por Jorge Angrisano Santana | Em 18 de julho de 2014

Atuações dos celestes e seus adversários no CRUZEIRO 3×1 VITÓRIA, no Mineirão, às 21h de 17jul14, pela 10ª rodada do Brasileiro 2014.

TORCIDA CELESTE pisou na bola vaiando o minuto de silêncio pela memória do juiz de futebol Armando Marques, coisa de gente rancorosa e burra. Durante o jogo, sob o comando da geral celeste, empurrou o time com muita cantoria. Até Bad Moon Rising, do Creedence Clearwater Revival ganhou uma versão entoada nos minutos finais.

FÁBIO teve pouco trabalho e nenhuma culpa no gol.

CEARÁ atacou menos do que podia, tendo em vista as facilidades oferecidas pelo ataque do Vitória, que pouco apareceu por seu lado.

MANOEL entusiasmou a torcida com seu repertório de jogadas que vão do desarme soft ao bico, conforme a ocasião exigia. (Síndico) /// Manoel foi muito firme. É experiente, vigoroso e muito técnico. Sabe sair jogando, cumpriu muito bem seu papel e está se entrosando com o Leo. (Marcelo Oliveira)

LEO SIMÕES esteve próximo da perfeição, com impressionante colocação que o fez abortar várias jogadas do adversário interceptando passes. Nas bolas cruzadas também saiu-se muito bem.

EGÍDIO apoiou com qualidade, em especial na etapa final. O cruzamento pro gol de Ricardo Goulart foi de manual. Perfeito.

HENRIQUE tomou conta do meiocampo e ainda arriscou algumas jogadas ofensivas.

LUCAS SILVA arriscou mais nos passes e acabou errando alguns, mas nada que preocupasse a torcida.

EVERTON RIBEIRO jogou com dinamismo e marcou um gol em que aliou força e classe.

RICARDO GOULART jogou com força, técnica e o oportunismo de seus melhores momentos. (Síndico) /// Goulart vem atuando de forma espetacular. É forte, recompõe e tem chegada na área muito interessante. Acho que desde que chegou ao Cruzeiro, é o seu melhor momento. (Marcelo Oliveira)

TINGA entrou no fim e correu oferecendo alternativas de passes aos colegas.

MARQUINHOS cumpriu bem sua função tática jogando pela esquerda pra abrir a defesa baiana, mas tecnicamente não esteve bem. (Síndico) /// O espaço era pequeno, houve muita marcação, mas o Marquinhos cumpriu bem sua função taticamente. Não teve tantas oportunidades. Estava difícil para ele, como estava para o Ribeiro e o Goulart. (Marcelo Oliveira)

DAGOBERTO não brilhou, nem comprometeu.

MARCELO MORENO não teve bolas pra finalizar, mas buscou jogo e criou ao menos uma boa chance na área baiana.

JÚLIO BAPTISTA teve pouco tempo pra mostrar que podia ser útil.

MARCELO OLIVEIRA escalou e fez alterações corretas.

CRUZEIRO teve dificuldades pra furar o bloqueio rubronego na etapa inicial, em especial nas jogadas pelo miolo do ataque. Depois do autogol de Alemão, deitou e rolou nos espaços oferecidos pelos baiano.

VITÓRIA fez o que seu treinador havia prometido: dificultou ao máximo a vida do Cruzeiro, com 5 defensores, 4 volantes e apenas um atacante. Na etapa final, tomou o gol quando faltava meia hora pra terminar a partida e tentou sair pro jogo enfraquecendo sua defesa. No fim, o especialista Ayrton fez mais um de seus golaços de flata.

COMBO DE ARBITRAGEM teve atuação perfeita.

Cruzeiro 3×1 Vitória: Exorcizado fantasma alemão

Por Jorge Angrisano Santana | Em 17 de julho de 2014

Cruzeiro contra Vitória, no Mineirão, às 21h, pela 10ª rodada do Brasileiro 2014.

CLASSIFICAÇÃO: O Cruzeiro é o 1º colocado, com 19 pontos, 8 gols de saldo e 70,5% de aproveitamento. O Vitória é o 18º, com 7 pontos, 3 gols de déficit e 25,9% de aproveitamento.

AUSENTES no Cruzeiro: Bruno Rodrigo (B), Borges (A), Alisson (M), Nilton (V), lesionados; Willian (A), sem contrato, Dedé (B), em recondicionamento físico.

PENDURADOS no Cruzeiro: Dagoberto (A).

BANCO do Cruzeiro: Rafael Monteiro (G), Mayke, Samudio (L), Alex (B), Eurico, Tinga, Willian Farias (V), Júlio Baptista, Marlone (M), Dagoberto (A).

AUSENTES no Vitória: Matheus Salustiano (B), Neto Coruja e Cáceres (V), Juan (L), Felipe e Escudero (M), lesionados; Dinei (A), em recondicionamento físico.

PENDURADOS no Vitória: Danilo Tarracha, Josa, Neto Coruja, Souza e Vinicius.

BANCO  do Vitória: Gustavo (G), Nino Paraíba, Euller (L), Luiz Gustavo (B), Marcelo, Vander (V), Leo Costa (M), Willie, William Henrique e Leo Ceará (A).

MARQUINHOS, meiatacante do Cruzeiro: “Será jogo um difícil. Joguei lá e sei como é o Vitória dentro e fora de casa. O caminho mais fácil pra vencer será pelas laterais, onde eles deixam mais espaço. Eles sempre se fecham mais jogando fora de casa, não saem de qualquer jeito e utilizam o contrataque. Marcelo Oliveira pediu pra ajudar a marcação e também atacar. Não terei dor de cabeça pra ajudar a equipe.”

JORGINHO, técnico do Vitória. “Quero oferecer dificuldade ao adversário e fazer das falhas deles a nossa arma. Errar menos e acertar mais. Mas não posso dizer com certeza se vamos conseguir fazer isso, porque não tivemos jogos com times fortes na intertemporada. Na Bahia, é difícil fazer jogotreino. Vamos explorar as características dos jogadores. Sobre a equipe que vai terminar este jogo e a que vai começar o próximo, não sei, porque vêm chegando atletas, alguns que precisávamos mesmo. Tudo vai depender do encaixe. Vai ter muito empenho e o adversário vai ter que suar muito pra nos vencer. É isso que estou incutindo nos jogadores.”

JUIZ:.  Péricles Bassols Pegado Cortez, do Rio de janeiro, apitou 3 partidas neste Brasileiro. Médias: 5 cartões amarelos, 0,7 cartão vermelho, 0,3 pênalti, 33,7 faltas. Médias do campeonato: 4,5 amarelos, 0,2 vermelho, 0,1 pênalti, 34 faltas.

ADVERSÁRIO: Fundado em 13mai1899, com o nome de Club de Cricket Victoria, alusão ao Corredor da Vitória, onde moravam seus pioneiros, o Esporte Clube Vitória é o 15º a CBF, com 9.900 pontos. Entre seus títulos mais relevantes, estão 5 copas do Nordeste e 27 campeonatos baianos.

ORGANIZADAS: O Ministério Público proibiu entrada de torcedores com a camisa da Máfia Azul, no estádio.

O JOGO

20h58. RANCOR. Um minuto de silêncio pela memória do juiz de futebol Armando Marques, falecido no Rio de Janeiro aos 84 ano, de insuficiência renal. Rancorosa, por conta de um erro cometido por ele na decisão do Brasileiro de 1974, vaiou e gritou “Ladrão!”.

21h. COMEÇA o jogo. Cruzeiro, à direita das tribunas, dá a saída.

01 Caio recebe lançamento e tenta passar por Manoel, que recua a bola pra Fábio.

02 Alemão sai jogando errado, Everton Ribeiro toma-lhe a bola, mas também a perde logo em seguida.

03 Ricardo Goulart é desarmado no meiocampo. Dinei passa bola a Caio, que a deixa escapar pela lateral.

04 Escanteio para o Cruzeiro.

05 Everton Ribeiro levanta na área, defesa do Vitória afasta.

06 DEFESAÇA. Everton Ribeiro cobra escanteio, Marcelo Moreno cabeceia, Wilson defende.

07 Everton Ribeiro faz fila na defesa do Vitória e é parado com falta. Perigo pra Wilson.

08 Egídio cobra falta, bola bate na barreira.

09 Lucas Silva tenta passe em profundidade pra Marquinhos, mas a bola corre demais.

10 Caio avança pela esquerda, só que a bola corre mais e sai pela linha de fundo.

11 Até agora, blitz do Cruzeiro. Vitória só se defende.

12 DEFESA. Ricardo Goulart corre pela esquerda e chuta forte. Wilson defende.

12  Escanteio a favor do Cruzeiro.

13 Everton Ribeiro cruza da direita, defesa rubronegra corta.

14 Marquinhos cruza pra Marcelo Moreno, que cabeceia com perigo. Bola sai pela linha de fundo.

15 FINALIZAÇÕES. Cruzeiro 4×0.

16 Everton Ribeiro chuta de longe. Bola fora.

17 RETRANCA. Vitória tem 5 defensores, 4 volantes e apenas Dinei no ataque.

19 Cruzeiro troca passes, Vitória se mantém retrancado.

20 TORCIDA continua chegando ao Mineirão. Só metade do estacionamento aberto e Mineirinho fechado dificultam a vida do torcedor que veio de carro ao estádio.

21 Cruzeiro aperta saída de bola do Vitória, que com vários defensores e volantes tem dificuldade de trabalhar as jogadas.

22 Alemão derruba Marcelo Moreno. Juiz economiza o cartão amarelo.

23 Everton Ribeiro cobra falta, bola sai pela linha de fundo.

24 Juiz passa um pito em Adriano, que retarda cobrança de falta do Cruzeiro.

25 QUASE. Marcelo Moreno recebe passe de Everton Ribero e fica cara a cara com Wilson, mas Ayrton aparece pra salvar o arco do Vitória.

26 GRAMADO do Mineirão, cortado rente e molhado, favorece o jogo de toques rápidos.

27 POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 72%.

28 Marcelo Moreno e Ayrton se desentendem após uma falta na defesa do Vitória.

29 Marquinhos, estreando com a camisa celeste no Mineirão, ainda não se sente à vontade.

30 Caio ataca pela direita e cruza, mas o juiz marca toque de mão do volante Richarlyson.

31 PRIMEIRO CHUTE DO LEÃO. José Welison chuta de longe, Fábio espalma pra para escanteio.

32 Richarlyson escorrega no momento da cobrança de escanteio e a torcida do Cruzeiro pega no pé do ex emplumado.

34 Marquinhos cobra falta, jogando a bola na ‘rea rubronegra. Dinei corta pra escanteio.

35 Everton Ribeiro cobra escanteio, pela direita. Manoel sobe muito e cabeceia. Bola sai pela linha de fundo.

36 DE CARA! Everton Ribeiro faz grande jogada e rola pra Ricardo Goulart, que enche o pé. Bola acerta o rose o Vitória escapa de levar um gol.

38 DESARMES. Vitória 20×2.

40 BOB FARIA, comentarista da TV Globo: “O Cruzeiro não consegue fazer jogada em pofundidade, em velocidade, porque o Vitória não dá espaço. Quando o Vitória tem a bola, não consegue fazer a transição, empurrar o Cruzeiro para o seu campo. Temos dois times com objetivos diferentes na partida: um que está buscando o gol, e outro que está tentando não jogar.”

42 Caio ataca pela esquerda e cruza pra Dinei, que perde a briga com a bequeira celeste.

43 ACRÉSCIMO de dois minutos.

45

45+1

45+2 FIM do 1º tempo.

EGÍDIO, lateral esquerdo do Cruzeiro: “Eles vieram para se defender, para não levar gols. Temos que ter paciência, trabalhar bem a bola para fazer o gol e sair com a vitória”.

CAIO, atacante do Vitória: “Estamos ficando isolados lá na frente, o Dinei e eu. Mas a nossa proposta é essa mesmo, de jogar fechadinho. Jogar aqui é copomplicado. Para o primeiro tempo, o professor priorizou isso. Quando a equipe roubar a bola, e ela chegar em mim ou no Dinei, a nossa equipe tem que sair um pouco para nos dar suporte.”

INTERVALO

22h03. COMEÇA o 2º tempo.

46 Lucas Silva lança Egídio na esquerda. Lateral cruza, Wilson tira de soco.

47 Ayrton cobra falta, Alemão fica com a bola dentro da área, mas se atrapalha, briga com jogadores do Cruzeiro, acontece um baterrebate, até Manoel espanar a bola com um bico pra cima.

48 AMARELO. Richarlyson, por falta em Marcelo Moreno.

49 Ayrton cobra escanteio, Leo Simões corta.

50. Egídio cobra falta pela direita, Marcelo Moreno cabeceia pra fora.

51 Vitória sai um pouco mais pro jogo e dificulta a saída de bola do Cruzeiro.

52 Dagoberto recebe instruções de Marcelo Oliveira. Torcida vibra.

53 Marcelo Moreno briga na área contra dois jogadores do Vitória e por pouco não leva a melhor.

54 TROCA. Marquinhos x Dagoberto.

55. CURVA DA CIDADE faz um barulhaço.

56 Dagoberto cobra escanteio. Mal.

57 Josa lança Dinei, Manoel faz o corte.

58 JÁ DEU! Richarlyson pede pra sair.

59 Dagoberto parte pra cima da marcação, tenta o drible, mas se atrapalha e fica sem a bola.

59’30″ Henrique chuta da intermediária. Bola fora.

60 MUDANÇA TÁTICA. Marcelo Oliveira chama Marlone pra conversar. A ideia é colocá-lo no lugar de Lucas Silva, recuar Everton Ribeiro e forçar o jogo pelas pontas.

60’30″ BLITZ. Everton Ribeiro cruza da direita, Egídio fica com a bola e cruza da esquerda. Alemão tira bola de qualquer jeito.

61 Ayrton chuta de fora da área, Fábio encaixa.

62 GOL. Everton Ribeiro cruza da direita, Alemão cabeceia contra seu próprio arco e manda a bola pra rede. CRUZEIRO 1×0.

63 TROCA. Richarlyson x Vander.

64. MARLONE não vai mais substituir Lucas Silva.

65 GERAL CELESTE levanta a torcida, que canta alto.

66 BALIZA. Kadu sobe com Marcelo Moreno e cabeceia, mas a bola volta-se contra seu próprio arco e choca-se com o travessão.

67 Marcelo Moreno vence disputa pelo alto com Alemão, mas cabeceia fraco e Wilson defende.

68 Vander faz lançamento de 50 metros buscando Ayrton. Leo Simões corta.

69 Ceará tenta chapelar Tarracha, que se defende bem e faz o corte.

70 Egídio cruza da pontesquerda, com efeito e curva, Ricardo Goulart se aproveita de um escorregão do beque Kadu e do vacilo do lateral Tarracha pra aparecer livre, na entrada da pequena área, e cabecear pra rede. CRUZEIRO 2×0.

71 AMARELO. Alemão, por reclamação.

72 TROCA. Caio x Willie.

74 Ceará é lançado em profundidade, mas ão consegue evitar que a bola escape pela linha de fundo.

75 GOL. Ricardo Goulart lança Everton Ribeiro, que se desvencilha da marcação e dá uma chicotada da entrada da área. Bola entra à esquerda de Wilson CRUZEIRO 3×0.

76. Segundo gol de Everton Ribeiro no Brasileiro.

77 TOCA. Marcelo Moreno x Júlio Baptista.

78.

79.AMARELO. José Welison, por falta em Everton Ribeiro.

80. Ceará cruza da direita, Tarracha cede escanteio.

81 Dagoberto cobra escanteio, Júlio Baptista sobe livre, mas cabeceia pra fora.

82. Dagoberto impedido. Para tudo.

83.BAD MOON RISING. Geral Celeste adere à paródia da música do Creedence Clearwater Revival.

84. TROCA. Everton Ribeiro x Tinga.

85 Vander tenta arrancada, mas é parado com falta por Ceará.

86 Ayrton cruza, Dinei se antecipa a Fábio, mas cabeceia pra fora.

87 Ricardo Goulart tenta avançar pela esquerda e é parado com falta por Kadu.

88. EVERTON RIBEIRO, melhor em campo, segundo a equipe da Rádio Itatiaia.

89 Cruzeiro troca passes no campo de defesa.

90. PERIGO. Falta de Leo Simões em Dinei, próximo à meialua. Juiz enxergou alé da realidade.

91 GOL. Ayrton cobra falta com perfeição, cobrindo a imensa barreira de dez jogadores dos dois times. Bola entra no ângulo direito. VITÓRIA 1×3.

92. RICARDO GOULART, melhor do jogo segundo comentaristas do PHD: Ricardo Goulart [10], Lucas Silva [1], Leo Simões [1].

93. FIM de jogo. Cruzeiro foi superior o tempo todo e podia ter feito um placar bem maior.

DINEI, atacante do Vitória: “Nossa equipe fez um excelente primeiro. Marcamos bem, estávamos bem posicionados. No segundo tempo, o gol foi falha nossa. Temos que rever para que não aconteça mais”.

RICARDO GOULART, meia do Cruzeiro: “A gente voltou melhor da intertemporada. Sabíamos que não seria fácil. Vimos alguns jogos ontem. Vitória é um time qualificado. No 1º tempo, infelizmente a bola não entrou. No 2º tempo, nossa equipe voltou mais atenta. Fico feliz em ter balançado as redes mais uma vez”.

CRUZEIRO  3×1 VITÓRIA, quinta-feira, 17jul14, 21h. TEMPO: bom, temperatura 21º, vento 2 Km/h, umidade 42%. LOCAL: Mineirão (59.000), cancha de 105x68m. gramado perfeito, Belo Horzionte. MOTIVO: 10ª rodada do Brasileiro 2014. TRANSMISSÃO: SporTV. PÚBLICO: pagantes, 25.810 presentes. R$. ARBITRAGEM: Pericles Bassols Pegado Cortez, juiz, (Fifa/RJ); Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ), bandeiras; Emerson de Almeida Ferreira CBF/MG). 4º Arbitro; Wagner dos Santos Rosa (CBF/RJ) e Rodrigo Carvalhaes de Miranda (CBF/RJ), adicionais; Wilson Luiz Seneme (SP), delegado. AMARELOS: Richarlyson, José Welison e Alemão (V). GOLS: Alemão, contra, 62, Ricardo Goulart, 67, Everton Ribeiro, 76, Ayrton, falta, 91. CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Manoel, Leo Simões e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart (Tinga) e Marquinhos (Dagoberto); Marcelo Moreno (Júlio Baptista). T: Marcelo Oliveira. VITÓRIA: Wilson; Ayrton, Alemão, Kadu e Tarracha; Josa, Adriano, José Welison e Richarlyson (Vander); Caio (Willie) e Dinei. T: Jorginho. HISTÓRICO:  Foi o 43º Cruzeiro x Vitória. O Cruzeiro venceu 26, empatou 6, perdeu 11, marcou 88 e levou 51 gols. Pelo Brasileiro, foram 31 partidas. O Cruzeiro venceu 19, empatou 5 e perdeu 7, marcou 67 gols, sofreu 36. Os dois jamais decidiram um título entre si. DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Campeonato Brasileiro: 54 participações em 58 campeonatos, 1.263 jogos, 554 vitórias, 339 empates, 370 derrotas, 1.885 gols marcados, 1.448 gols sofridos.

Descanse em paz, Armandinho

Por Jorge Angrisano Santana | Em 17 de julho de 2014

Armando da Rosa Castanheira Marques, o mais famoso juiz de futebol brasileiro de todos os tempos, morreu hoje, aos 84 anos, no Rio de Janeiro.

Torcedores do Cruzeiro desfilam nas redes sociais comemorando sua morte, vingando-se assim de um erro que ele cometeu na final do Brasileiro de 1974.

Na ocasião, o apitador invalidou gol de Zé Carlos, aos 87, alegando que a bola havia saído pela linha de fundo antes de ser cruzada por Baiano.

As imagens de TV mostram o erro, que virou crime na interpretação da torcida celeste, esquecida de que, no mesmo jogo, Armandinho anulara um gol do Vasco.

E anulou corretamente, pois houve impedimento. Mas por que não validar o lance se a intenção era roubar o Cruzeiro. Faz sentido?

Outra coisa: o jogo foi disputado no Maracanã, porque Carmine Furletti e várias pessoas do estafe celeste invadiram o gramado no 1×1 do quadrangular final, contra o Vasco, no Mineirão.

Acontece que o regulamento previa inversão de mando do time que invadisse o gramado. Simples assim. O autor da lambança foi o Cruzeiro e não a CBD.

Pois bem, o mesmo Armandinho que errou no Maracanã, também apitou outra final do Cruzeiro, a do título de 1966. E inúmeras outras partidas importantes do Maior de Minas sobre as quais não pairam dúvidas.

Por estas e outras, eu digo, mesmo sabendo que serei apedrejado: “Descanse em paz, Armandinho”. De minha parte, seu erro está perdoado, tenha sido ou não intencional.