Pitacos

Por Jorge Angrisano Santana | Em 21 de outubro de 2014

Pitacos de bloqueios e protagonistas acerca do VITÓRIA 0×1 CRUZEIRO, no Barradão, Salvador, pela 29ª rodada do Brasileiro 2014, às 18h39 de 19out14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Poderíamos ter feito o gol antes e ter tido mais tranquilidade, mas estou satisfeito com a produção do time. Ney Franco sabe armar uma equipe, por isto, temos de valorizar o jogo que fizemos, com muitas chances e boa marcação. Quanto a substituições, digo que qualquer jogador do Cruzeiro pode ceder o lugar pra outro. Dedé é um pouco ansioso e tem que melhorar nisso. Mas vem treinando bem, tem qualidade e é zagueiro de seleção brasileira, Antes do jogo, conversei com ele. Pedi que rebatesse quando fosse preciso. Nossa zaga precisa conversar e treinar, coisa que não se consegue no Brasil. Alguns resultados são surpreendentes porque ninguém treina. Quem está fora da Copa do Brasil ainda treina. Achei que o Vitória foi prejudicado nesse aspecto, pois no 2º tempo o time cansou.

NEY FRANCO, técnico do Vitória: Foi uma derrota do conjunto, do treinador, porque falhamos na parte técnica e tática. Perdemos para um Cruzeiro sólido, forte, que faz outro belo campeonato e foi o senhor da partida, principalmente no 1º tempo. Luiz Gustavo, que foi um dos atletas presentes no jogo da Colômbia, sofreu um desgaste muito grande. Ele estava chegando atrasado nos lances, o que deu mais espaço ao Cruzeiro, e por ter o cartão achei melhor tirá-lo de campo.

AC ROSSI, no PHD: Vitória de líder, de quem quer ser campeão. O Vitória, um dos melhores times jogando em casa, foi totalmente dominado, jogando com 15. Onze de seu time, mais 4 arbitrando. O adicional e o juiz principal não viram um pênalti na cara deles, o segundo bandeira viu um impedimento, com Egídio na mesma linha dos bequest e outro adicional anulou um gol legal.

Everton Ribeiro voltou e fez a diferença

Por Jorge Angrisano Santana | Em 20 de outubro de 2014

Atuações dos celestes e seus adversários no VITÓRIA 0×1 CRUZEIRO, no Barradão, Salvador, pela 29ª rodada do Brasileiro 2014, às 18h39 de 19out14.

TORCIDA CELESTE compareceu em bom número, apoiou Everton Ribeiro & Cia. e até chegou a cantar mais alto, vez ou outra, do que a galera do Vitória.

FÁBIO defendeu as bolas que chegaram a seu arco, uma delas com perigo.

MAYKE apoiou com a costumeira competência e fez um cruzamento perfeito que resultou no gol da partida.

DEDÉ dominou seu setor não dando oportunidade aos meias e atacantes rubronegros. E, o mais importante, fez o gol dos três pontos.

MANOEL jogou com tranquilidade contornando todas as dificuldades que os soteropolitanos tentaram impor à defesa celeste.

EGÍDIO defendeu e apoiou bem. Sempre disponível para atacar, atormenta a defesa adversária e abastece os atacantes de área com muitos cruzamentos.

HENRIQUE não cometeu erros na contenção e ainda marcou um gol mal anulado.

LUCAS SILVA cumpriu sua missão de marcador e colaborou bastante no apoio ofensivo.

WILLIAN FARIAS defendeu com disciplina tática e competência técnica.

MARQUINHOS sempre voluntarioso, marcou e atacou com qualidade, em especial no 1º tempo.

EVERTON RIBEIRO voltou estraçaiando a bola. Melhor em campo, imarcável, sua presença acabou com a previsibilidade do Cruzeiro nas partidas mais recentes.

ALISSON mostrou fome de bola, atacou muito, fez boas finalizações, mas cansou e saiu mais cedo.

WILLIAN correu, mas não esteve inspirado.

MARCELO MORENO lutou muito, mas não estava com o pé, nem a cabeça calibrados.

MARCELO OLIVEIRA montou o melhor time possível e acertou nas substituições. E como conhece futebol ao contrário dos palpiteiros, escalou Dedé, que retribuiu com o gol da vitória.

CRUZEIRO jogou com autoridade de líder, dominando o adversário durante os 95 minutos.

VITÓRIA trabalhou corretamente na marcação, mas não teve ideias pra armar jogadas ofensivas. Nem um puxador de contrataque eficiente.

COMBO DE ARBITRAGEM cometeu três erros graves contra o Cruzeiro. Deixou de marcar um pênalti de Luiz Gustavo em Everton Ribeiro, anulou um gol de Henrique, por conta de uma falta inexistente de Manoel em Wilson e deu impedimento de Egídio, que estava na mesma linha de último defensor rubronegro e com boas condições de marcar. Não foram lances cristalinos, ao contrário, havia em cada um deles um grau considerável de complexidade que só desapareceu no videoteipe. Sendo assim, absolvo o combo.

GUILHERME MENDES foi homenageado por Dedé com um gol. Quando torcedores desvairados apedrejavam o beque pelo gol contra no jogo contra o Flamengo, foi ele, assessor de imprensa do clube, quem reanimou o atleta. Valeu!

Vitória 0×1 Cruzeiro: Voltando à pista

Por Jorge Angrisano Santana | Em 19 de outubro de 2014

Cruzeiro contra Vitória, no Barradão, às 18h30, pela 29ª rodada do Brasileiro 2014.

CLASSIFICAÇÃO: O Cruzeiro é o 1º colocado, com 56 pontos; o Vitória é o 16º, com 31 pontos.

AUSENTES no Cruzeiro: Dagoberto (A), Júlio Baptista (A), Borges (A), Ricardo Goulart (M), Tinga (V), Alan (G), Samudio (L), lesionados; Nílton, suspenso.

PENDURADOS no Cruzeiro: Alisson, Ceará, Dagoberto, Henrique, Lo Simões, Marquinhos, Mayke, Samudio e Willian Farias.

BANCO do Cruzeiro: Rafael Monteiro (G) Ceará (L), Bruno Rodrigo, Leo Simões (B), Eurico, Willian Farias (V), Marlone (M), Judivan, Neilton, Willian (A).

AUSENTES no Vitória: Gatito Fernández, suspenso, Escudero, Neto Coruja, Ayrton e Gustavo, lesionados, Cáceres e Guillermo Beltrán, em fase de recondicionamento físico.

PENDURADOS no Vitória: Danilo Tarracha, Edno, Escudero, Euller, José Welison, Mansur, Neto Coruja, Nino Paraíba, Vinicius, Willie e Wilson.

BANCO  do Vitória: Fernando Miguel (G), Euller, Mansur (L), Ednei (B), Marcelo, José Welison, Adriano (V), Vinícius, Marcos Junior, Willie, William Henrique (A).

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: “Tivemos uma longa conversa nesta sexta. Às vezes, o time vai bem no 1º tempo e cai no 2º. E está com muita dificuldade de chegar ao gol adversário, pois os jogadores estão muito marcados. Depois, num momento ou outro de distração, doamos gols ao adversário e pagamos um alto preço. Oscilamos pra baixo. Foram três derrotas, duas no Brasileiro e uma na Copa do Brasil, num jogo que ia absolutamente tranquilo. Pra mudar isso, estamos conversando mais do que treinando. É assim que apontamos e tentamos corrigir os erros.”

NEY FRANCO, técnico do Vitória. “.”

RAPHAEL CLAUS, de São Paulo, apitou partidas neste Brasileiro. Médias: 6,1 amarelos, 0,3 vermelho, 0 pênalti, 30,8 faltas. Médias do campeonato: 4,36 amarelos, 0,2 vermelho, 0,23 pênalti, 33 faltas.

ADVERSÁRIO: Fundado em 13mai1899, com o nome de Club de Cricket Victoria, alusão ao Corredor da Vitória, onde moravam seus pioneiros, o Esporte Clube Vitória é o 15º a CBF, com 9.900 pontos. Entre seus títulos mais relevantes, estão 5 copas do Nordeste e 27 campeonatos baianos.

O JOGO

17h22. TIMES em campo. Cruzeiro, todo de branco; Vitória, com camisas rubronegras, calções e meias pretas.

17h25. HINOS do Brasil e da Bahia.

17h30 UM MINUTO DE SILÊNCIO, em memória de Zizo, ex jogador do Ypiranga, de Salvador.

18h31. COMEÇA o jogo. Cruzeiro, à esquerda das tribunas. Vitória dá a saída.

01. Nino ataca pela direita, mas deixa a bola ai pela linha de fundo.

02. Marquinhos entra na área do Vitória, pela direita, Wilson sai do arco pra defender.

03. Falta cobrada para a área do Vitória e Marcelo Moreno tenta de primeira, mas a bola sai longe do gol de Wilson.

04. Falta para o Cruzeiro na intermediária. Promessa de bola aérea na área do Vitória.

05. Egídio cobra falta na pontesquerda, Kadu corta, de cabeça.

06. Alisson dribla Nino na área, pela esquerda, e enche o pé. Wilson espalma pra escanteio. Corner cobrado, defesa afasta a bola, Vitória sai no contrataque, que para em Henrique na meiuca.

07. Everton Ribeiro passa a Marcelo Moreno, que finaliza da entrada da área. Bola sai à esquerda de Wilson, sem perigo.

08. Nino Paraiba tenta jogada ofensiva, cai e pede falta. Juiz manda seguir o jogo.

09. Mayke dribla Juan e vai à linha de fundo. O rubronegro vai atrás e cede corner, que cobrado dá em nada.

10. Egídio cruza da esquerda, Henrique, dentro da área rubronegra, ajeita pra Marcelo Moreno, que arremata. Bola sai pela linha de fundo.

11. Alisson passa a Everton Ribeiro, que tenta acionar Moreno na área rubronegra. Defesa corta.

12. Everton Ribeiro chuta de longe, bola passa rente ao poste direito do arco do Vitória.

13. Ney Franco chama Juan e pede marcação mais forte em Marquinhos.

14. Everton Ribeiro cruza da esquerda, Roger Carvalho atrasa de peito, Bolsa sai a escanteio, que cobrado dá em nada.

15. Everton Ribeiro dribla um marcador e aciona Alisson, que cruza da esquerda. Roger Carvalho corta.

16. Alisson aciona Moreno na área do ECV. O centroavante tenta fazer o pivô, mas é desarmado pela bequeira.

17. Edno tenta avançar rumo à área celeste, mas é derrubado por Henrique.

18. Marcinho cobra a falta, Roger carvalho aparece livre na cara do gol, mas arremata desajeitado e a bola sai por cima do travessão.

19. BOLAS AÉREAS: Cruzeiro 9×2.

20. Cruzeiro joga bem e domina a partida.

21. DEFESAÇA. Marcelo Moreno ajeita pra Alisson, que pega de rima. Wilson espalma pra escanteio.

22. BISONHO. Edno tenta lançar alguém no ponto futuro, mas a bola sai pela linha de fundo.

23. ORGANIZADAS. Jovem e China Azul estão presentes no Barradão.

24. Everton Ribeiro arranca em direção ao arco do Vitória, mas é cercado por Kadu, que limpa a área rubronegra.

25. Marquinhos lança Alisson na área do Vitória. Nino chega na corrida e atrapalha a finalização do meia cruzeirense.

26. Lucas Silva recebe livre, avança e solta uma bomba. Bola passa por cima do travessão.

27. Marcinho chuta de fora da área, Fábio encaixa.

28. AMARELO. Luiz Gustavo por puxar Everton Ribeiro, parando contrataque.

29. Everton Ribeiro cobra falta na meiesquerda. Wilson defende, pelo alto.

30. Henrique para contrataque puxado por Luiz Aguiar, pela esquerda, com falta.

31. Marcinho derruba Egídio. Marquinhos cobra a falta na meiesquerda, Wilson defende, pelo alto.

32. Alisson vai à linha de fundo, pela esquerda, e cruza. Bola passa por Marcelo Moreno e Richarlyson corta.

33. FOI PÊNALTI! Luiz Aguiar perde bola na saída de jogo, Lucas Silva aciona Everton Ribeiro, que entra na área, e é derrubado por Luiz Gustavo. Juiz não viu.

34. Mayke avança pela pontadireita, Roger cede corner. Marquinhos cobra, pela direita, Richarlyson corta e tenta acionar Marcinho. Fábio chega antes e fica com a bola.

35. Dedé cabeceia pra trás, Dinei aparece pra concluir, Fábio encaixa.

36. Marcelo Moreno sai de campo, com um corte no supercílio.

37. Alisson tenta jogada pela esquerda, Luiz Gustavo aparece pra tomar-lhe a bola.

38. Lucas Silva tenta jogada no miolo do ataque, defesa limpa a entrada da área do Vitória.

39. TORCIDA CELESTE grita alto e cala o pessoal da casa.

39’30”. TAMIRES FAKUTANI, comentarista do GloboEsporte:  “Vitória sente falta de um homem de velocidade, que puxe contrataques. Criação também não é um dos pontos fortes do time, nesta noite.”

40. Marquinhos passa a Everton Ribeiro, que põe a bola na área do Vitória. Moreno disputa com a bequeira, mas não consegue o arremate.

41. Luiz Aguiar faz lançamento longo buscando Dinei, Dedé chega antes e corta.

42. Mayke cruza da direita, Lucas Silva chega na corrida, mas finaliza mal, bola passa por cima do travessão.

43. POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 64%.

44. Bola alta na área celeste, Dinei cabeceia fraco, Fábio encaixa.

45. Juan desarma Everton Ribeiro com falta, juiz manda seguir.

45+1. Nino cruza da direita, Dinei ajeita de cabeça pra Juan, que chuta de prima. Fábio encaixa.

45+2. FIM de 1º tempo. Cruzeiro dominou amplamente, mas finalizou pouco.

MARQUINHOS, atacante do Cruzeiro: “Está faltando um pouco de calma. Eles festão fechados na defesa. Temos de voltar com mais atenção e acertar o último passe pra sairmos com oumresultado positivo.”

EDNO, atacante do Vitória: “Estamos marcando um pouco longe e dando espaços. O Cruzeiro tem  qualidade, mas a porcentagem de posse de bola não quer dizer nada. Daqui a pouco, a gente acerta um contrataque. É marcar em cima e sair com qualidade.”

INTERVALO

18h32. Times voltam a campo. Vitória, com duas alterações.

TROCAS: Luiz Aguiar x Marco Júnior, Juan x Mansur.

18h33. COMEÇA o 2º tempo. Cruzeiro dá a saída.

46. Marquinhos entra na área pela direita, Wilson sai e defende a seus pés.

47. QUASE. Marcelo Moreno finaliza da entrada da área, bola sai rente à forquilha esquerda.

48. Alisson cruza da esquerda, bola atravessa a área do Vitória.

49. Embolou o meio de campo! Disputa acirrada pelo controle da bola, que vai e volta de um time a outro.

50. Marquinhos dispara rumo ao campo do Vitória e passa a Everton Ribeiro, que não domina a bola.

51. PERIGO. Edno recebe lançamento na esquerda, invade a área e chuta cruzado, pra fora.

52. Egídio cruza da esquerda, Marcelo Moreno não consegue cabecear, Wilson defende.

53. Edno cruza da esquerda, Egídio corta e aciona Everton Ribeiro.

54. Everton Ribeiro aciona Lucas Silva, que arremata mal.

55. DEFESAÇA. Egídio passa a Alisson, que chuta forte. Wilson espalma pra corner, com a ponta dos dedos.

56. Alisson entra na área do Vitória pela esquerda e senta o pé. Wilson encaixa.

57. Richarlyson avança pela esquerda, mas é contido por Mayke, que protege a saída da bola pela linha de fundo.

58. NA MESMA LINHA. Bandeira marca impedimento de Egídio, que ficou livre na cara do gol. Errou. O lateral estava na mesma linha da bequeira do Vitória.

59. Egídio recebe bola nas costas da defesa, dentro da área. Bandeira marca impedimento.

60. Dedé escora Dinei, Fábio sai pra defender bola lançada na área celeste.

61. Marco Júnior aciona Nino na direita, Egídio trava o lateral, bola sai a corner. Richarlyson cobra, Kadu cabeceia, Henrique limpa a área celeste.

62. Lucas Silva invade a área do Vitória, pela esquerda e cruza. Marcelo Moreno passa em branco,

63. Dinei recebe passe na área celeste e chuta forte. Fábio defende com firmeza.

64. Alisson cruza da esquerda, bola desvia na bequeira e sai a corner do lado oposto.

65. TROCA. Alisson x Willian. Alisson cansou e sai mancando.

66. Marco Júnior aciona Marcinho na direita. Bola fica com Dinei, que cruza. De peixinho, Manoel cede escanteio.

67. DEFESAÇA. Everton Ribeiro recebe passe de Willian e solta uma bomba, dentro da área do Vitória. Wilson defende com o pé, Marquinhos chuta, bola explode em Roger Carvalho.

68. AMARELO. Marcinho, por falta em Everton Ribeiro, após levar um chapéu.

69. ANULADO. Willian cruza da esquerda, Henrique, no 2º poste, cabeceia pra rede. Juiz dá o gol, assistente acusa falta de Manoel em Wilson. Foi poha nenhuma!

70. Cruzeiro pressiona, Egídio cruza da esquerda, Marquinhos cruza, Moreno arremata mal, bola nem vai a gol.

71. Dinei senta no gramado. Está sangrando.

72. Dinei sai no carromaca. O choque, pelo alto, foi com Dedé.

73. Mansur ataca pela esquerda, bola sai pela linha de fundo.

74. AMARELO. Manoel, por falta em Richarlyson, que cai fazendo charme.

75. TROCA. Luiz Gustavo x Willian Henrique.

75’30”. Vitória parte pra cima com quatro atacantes.

76. TROCA. Lucas Silva x Willian Farias.

77. Henrique lança Willian que cruza da esquerda. Moreno vai na bola, mas quem a desvia é Roger Carvalho.

78. Marquinho rola pra Everton Ribeiro, que põe Willian em condição de finalizar dentro da área. O atacante demora a definir e fica sem a bola, desarmado por Roger Carvalho.

79. PÚBLICO: 18.366 pagantes, 19.617 presentes, R$176.436, média R$10.

80. Egídio disputa bola com Nino na pontesquerda, mas comete falta.

81. Marcelo Moreno vai à linha de fundo, pela esquerda, na área do Vitória. Nino cede corner.

82. BALBÚRDIA na área do Vitória, Dedé cabeceia, bola sai a escanteio.

83. GOL. Dedé recebe cruzamento de Mayke e cabeceia com firmeza, sem chance de defesa pra Wilson. CRUZEIRO 1×0.

84. Dedé oferece o gol a assessor de imprensa, Guilherme Mendes, que lhe deu apoio após o gol contra no Maracanã contra o Flamengo.

85. Everton Ribeiro passa a Marcelo Moreno, que chuta de fora da área. Wilson encaixa.

86. Nino cruza da direita, Manoel corta de cabeça.

87. NÓS SOMOS LOUCOS… Torcida celeste faz festa no Barradão. Torcida do Leão começa a se retirar.

88. Mansur cruza da esquerda, Marcinho arremata, bola desvia em Dedé e sai a corner. Mansur cobra, Dedé corta de cabeça.

89. AMARELO. Nino, por falta em Everton Ribeiro.

90. TROCA. Everton Ribeiro x Eurico.

91. Richarlyson faz ligação direta, Manoel corta, de cabeça.

92. Henrique faz crera técnica na pontesquerda. Nino mete a mão na bola na sequência, mas é o Vitória quem vai ao ataque. Fábio contorna a situação.

93. Falta a favor do Vitória na pontadireita. Richarlyson cobra, Fábio corta de soco.

94. FIM de jogo. Cruzeiro dominou do primeiro ao último minuto e mereceu vencer.

NÚMEROS: Passes errados: Vitória 24×17. Defesaças: Wilson 3×1 Fábio. Faltas: Vitória 21×13. Roubadas de bola: 12×12. Impedimento: 1×1. Finalizações: Cruzeiro 14×7.

MELHOR DO JOGO, segundo comentaristas do PHD: Everton Ribeiro [38], Dedé [17], Alisson [10], Lucas Silva [3], Torcida Celeste [3], Egídio [1], Henrique [1], Mayke [1], Fábio {1].

RICHARLYSON, volante do Vitória: “No 2º turno, de 6 jogos, ganhamos 4 e perdemos 2. É claro que queremos ganhar, mas enfrentamos uma equipe de qualidade. Esse jogo seria nos detalhes. Infelizmente não conseguimos um bom resultado.”

DEDÉ, beque do Cruzeiro: “Não foi o gol do desabafo, foi gol do grupo. Marcelo Oliveira é um cara excepcional. Foi importante pra eu voltar a ajudar a equipe.”

VITÓRIA 0×1 CRUZEIRO, domingo, 19out14, 18h30. TEMPO: bom, temperatura 27º, vento 27 Km/h, umidade 70%. LOCAL: Barradão (42 mil), Salvador, MOTIVO: 29ª rodada do Brasileiro 2014. TRANSMISSÃO: SporTV. PÚBLICO: 18.366 pagantes, 19.617 presentes, R$176.436, média R$10. ARBITRAGEM: Raphael Claus (SP/AspFifa), juiz: Emerson Augusto de Carvalho (SP/Fifa) e Herman Brumel Vani (SP), bandeiras: Rafael Luis de Almeida Santos (BA). 4º A; Rodrigo Guarizo do Amaral (SP) e Márcio Henrique de Gois (SP), adicionais; Kleber Moradillo da Silva (BA), delegado. AMARELOS: Luiz Gustavo, Marcinho e Nino (V), Manoel (C). GOLS: Dedé, 83. CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva (Willian Farias); Everton Ribeiro (Eurico), Marquinhos e Alisson (Willian); Marcelo Moreno. T: Marcelo Oliveira. VITÓRIA: Wilson; Nino, Roger Carvalho, Kadu e Juan (Mansur); Luiz Gustavo (William Henrique), Luís Aguiar (Marcos Júnior), Richarlyson, Marcinho e Edno; e Dinei. T: Ney Franco. HISTÓRICO: Foi o 44º Cruzeiro x Vitória. O Cruzeiro venceu 27, empatou 6, perdeu 11, marcou 89 e levou 51 gols. Pelo Brasileiro, foram 32 partidas. O Cruzeiro venceu 20, empatou 5 e perdeu 7, marcou 68 gols, sofreu 36. Os dois jamais decidiram um título entre si. DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Campeonato Brasileiro: 54 participações em 58 campeonatos, 1.264 jogos, 554 vitórias, 339 empates, 371 derrotas, 1.883 gols marcados, 1.450 gols sofridos.

29ª BR: Hora de retomar o rumo

Por Jorge Angrisano Santana | Em 18 de outubro de 2014

29º rodada, 76% do Campeonato Brasileiro 2014, disputada em 18/19out14.

Sábado, 18 de Outubro de 2014

SÃO PAULO 2×1 BAHIA, 18out14dom18h30, Morumbi (63 mil), São Paulo, 22.055 presentes, R$793.340, gols de Cebi, falta, 39, Ganso, 78, Fahel, 87.

FLUMINENSE 4×2 CRICIÚMA, 18out14dom18h30, Maracanã (78 mil), Rio de Janeiro, 11.214 pagantes, 13.472 presentes, R$310.005, média R$28, gols de Ronaldo Alves, 44, Wagner, 45 e 50, Conca, 55, Lucca, 68, Fred, pênalti, 84.

GOIÁS x GRÊMIO, 18out14dom18h30, Serra Dourada (45 mil), Goiânia, 3.044 pagantes, R$66.545, média R$22.

ATLÉTICO-MG x CHAPECOENSE, 18out14dom21h, Independência (23 mil), Belo Horizonte, 20.558 pagantes, R$546.882, média R$27, gol de Douglas Santos, 27.

INTERNACIONAL x CORINTHIANS, 19out14dom16h, Beira Rio (50 mil), Porto Alegre, gols de Guerrero, Gil, Nilmar

FIGUEIRENSE x CORITIBA, 19out14dom16h, Orlando Scarpelli (19 mil), Florianopolis,

PALMEIRAS x SANTOS, 19out14dom16h, Pacaembu (38 mil), Sao Paulo, gols de Geuvânio, Gabriel, Henrique.

ATLETICO-PR x FLAMENGO, 19out14dom16h, Baixada (42 mil), Curitiba,gols de Eduardo de Souza, Dellatorre, Cleo, pênalti,

VITÓRIA x CRUZEIRO, 19out14dom18h30, Barradão (35 mil), Salvador, 18.366 pagantes, 19.617 presentes, R$176.436, gol de Dedé, 82.

BOTAFOGO x SPORT, 19out14dom18h30, Raulino de Oliveira, Volta Redonda (20 mil), gols de Diego Souza, Wallyson, falta,

ARTILHARIA. [14] Henrique (Porco) [13Marcelo Moreno (Cruzeiro) [12] Fred (Flu) Barcos (Grêmio) [11Ricardo Goulart (Cruzeiro) [10] Guerrero (Gambá) [9] Pato (Bambi) Tardelli (Cocota) [8] Erik (Goiás) Cícero (Flu) Ceni (Bambi) [7] Douglas Coutinho (Cap) Eduardo da Silva, Alecsandro (Fla) Gabriel (Peixe) Conca (Flu) [6] Wagner (Flu) Zeballos, Sheik (Bota) Kardec (Bambi) Everaldo (Figueira) Dinei (Vitória) Dalessandro (Inter) Leandro (Chape) [5Everton Ribeiro (Cruzeiro) Kieza (Baêa) Caio (Vitória) Daniel (Bota) Patric, Neto Baiano (Sport) Clayton (Figueira) Ganso, Luís Fabiano (Bambi) Luciano (Gambá) Tiago Luis (Chape) Alex, Rafael Moura (Inter) [4Júlio Baptista, Marquinhos (Cruzeiro) Dátolo, Carlos (Cocota) Alex (Coxa) Jadson (Gambá) Souza, Baier (Cri) Marcelo Cirino (Cap) Sasha, Aránguiz (Inter), Damião (Santos) Giovani (Figueira).

PÚBLICO: 1º Corinthians 29.328 /// 2º São Paulo 28.277 /// 3º Flamengo 27.727 /// 4º Cruzeiro 26.421 /// 5º Internacional 20.489 /// 6º Grêmio 19.108 /// 7º Fluminense 18.076 /// 8º Palmeiras 16.210 /// 9º Sport 15.096 /// 10º Bahia 13.832 /// 11º AtléticoMG 13.454 /// 12º Coritiba 11.690 /// 13º Botafogo 11.445 /// 14º AtléticoPR 10.679 /// 15º Criciúma 9.774 /// 16º Vitória 9.592 /// 17º Chapecoense 9.272 ///18º Santos 8.730 /// 19º Figueirense 7.883 /// 20º Goiás 6.913. Média do Campeonato: 15.788. Ocupação: 39%.

29ª BR => LUGARES: 413.000. PUPAGANTE: . MÉDIA: . OCUPAÇÃO: %.

28ª BR => LUGARES: 425.000. PUPAGANTE: 159.232. MÉDIA: 15.923. OCUPAÇÃO: 37%.

15ª Est/Reg => LUGARES: 433.000. PUPAGANTE: 306.873. MÉDIA: 30.687. OCUPAÇÃO: 71%.

Malafaia

Por Jorge Angrisano Santana | Em 18 de outubro de 2014

Ricardo Malafaia, careca, ao lado de alguns peagadistas. 

Ah, o cigarro…

Por Jorge Angrisano Santana | Em 18 de outubro de 2014

ARÍSIO FRANÇA

Sujeito espetacular, o Ricardo Malafaia.

Sua perspicácia, que a todos encantava nos comentários no blog, era ainda maior pessoalmente.

Tive o prazer de encontrá- lo algumas vezes em encontros do PHD e e era diversão garantida por sua elevada educação e fino senso de humor.

Num dos encontros, em um bar onde já havia a proibição de fumo, estávamos eu e ele pitando num canto quando o garçom veio dar bronca, dizendo que a fumaça estava incomodando as demais mesas.

Nervoso com o garçom, mas com sua costumeira educação, me sai o Malafaia de mesa em mesa se apresentando e perguntando se a fumaça estava mesmo atrapalhando.

Foi a umas dez mesas.

Nunca vi algo parecido. Um bar quase inteiro chorar de rir pela abordagem cômica do Malafa.

Ninguém reclamou e o garçom, coitado, saiu de fininho… Pitamos em paz.

Ah, o cigarro…

ARÍSIO FRANÇA, 38, cruzeirense, administrador e dono de restaurante, nasceu e mora em Sete Lagoas.

Adeus, Ricardo Malafaia

Por Jorge Angrisano Santana | Em 17 de outubro de 2014

Com pesar, comunico o falecimento de Ricardo Malafaia, grande cruzeirense, comentarista aqui do blog, que alguns puderam conhecer nos encontros do pessoal. Um pessoa do bem, que infelizmente parte muito antes do combinado e vai fazer muita falta. Mauro França

28ª BR: Cruzeiro desengrenou

Por Jorge Angrisano Santana | Em 17 de outubro de 2014

28º rodada, 74% do Campeonato Brasileiro 2014, disputada em 11/12out14.

CORINTHIANS 0×1 BOTAFOGO, 11out14sab18h20, Amazônia (42 mil), Manaus, 19.989 pagantes, 21.269 presentes, R$1.782.790, média R$89, gol de Wallyson (p), 29. Vitória heróica do Botafogo, com atuação de seu goleiro Helton Leite.

GOIÁS 3×0 CORITIBA, 11out14sab18h20, Serra Dourada (45 mil), Goiânia, 1.392 pagantes, R$31.370, média R$23, gols de Jackson, 9, David, 25, Erik, 52. Coritiba criou mais oportunidades e tomou goleada. Acontece.

PALMEIRAS 1×1 GRÊMIO, 11out14sab21h, Pacaembu (38 mil), São Paulo, 26.940 pagantes, 29.353 presentes, R$647.130, média R$24, gol de Barcos (p), 54, Mouche, 67.

ATLÉTICO-MG 1×0 SÃO PAULO, 12out14sab16h, Independência (23 mil), Belo Horizonte, 15.288 pagantes, R$331.030, média R$22. Sumpaulo tá caindo pelas tabelas.

INTERNACIONAL 2×1 FLUMINENSE, 12out14sab16h, Beira-Rio (50 mil), Porto Alegre, 24.655 pagantes, 28.391 presentes, R$887.105, gols de Alex, 52, Fred, 85, Valdivia, 87. Fred sozinho não consegue fazer verão no Flu.

FLAMENGO 3×0 CRUZEIRO, 12out14sab16h, Maracanã (78 mil), Rio de Janeiro, 36.65o pagantes, 42.171 presentes, R$1.408.615, média R$38, gol de Dedé, contra, 13, Canteros, 56, Gabriel, 62. Defesa celeste jogou contra o patrimônio.

BAHIA 0×1 CHAPECOENSE, 12out14sab16h, Fonte Nova (50 mil), Salvador, 22.162 pagantes, 22.462 presentes, R$530.985, média R$24, gol de Tiago Luis, 37. Chape embalou depois dos 50 sobre o Inter.

SPORT 1×2 VITÓRIA, 12out14sab18h30, Ilha do Retiro (35 mil), Recife, 10.895 pagantes, R$208.710,média R$19, gols de Rithely, contra, 1, Dinei, 28, Diego Souza, 40. Vitória sai da zona.

ATLÉTICO-PR 3×0 FIGUEIRENSE, 12out14sab18h30, Baixada (42 mil), Curitiba, 14.185 pagantes, R$207.430, média R$15, gols de Dellatorre, 49, Bady, 68, Dellatorre, 90. CAP respira.

CRICIÚMA 3×0 SANTOS, 12out14sab18h30, Heriberto Hulse (23 mil), Criciúma, 9.076 pagantes, 9.276 presentes, R$119.875, média R$13, gols de Joilson, 16, Rodrigo Souza, 23, Lucca, 60. Baile dos carvoeiros.

ARTILHARIA. [13Marcelo Moreno (Cruzeiro) Henrique (Porco) [12] Barcos (Grêmio) [11Ricardo Goulart (Cruzeiro) Fred (Flu) [9] Pato (Bambi) Tardelli (Cocota) [8] Erik (Goiás) Cícero (Flu) Guerrero (Gambá) [7] Douglas Coutinho (Cap) Alecsandro (Fla) Ceni (Bambi) [6] Eduardo da Silva (Fla) Conca (Flu) Zeballos, Sheik (Bota) Kardec (Sumpaulo) Everaldo (Figueira) Dinei (Vitória) Dalessandro (Inter) Leandro (Chape) [5Everton Ribeiro (Cruzeiro) Kieza (Bahia) Gabriel (Peixe) Caio (Vitória) Daniel (Bota) Patric, Neto Baiano (Sport) Clayton (Figueira) Luís Fabiano (Bambi) Luciano (Gambá) Tiago Luis (Chape) Alex, Rafael Moura (Inter) [4Júlio Baptista, Marquinhos (Cruzeiro) Wagner (Flu) Dátolo, Carlos (Cocota) Alex (Coxa) Ganso (Bambi) Jadson (Gambá) Souza, Baier (Cri) Marcelo Cirino (Cap) Sasha, Aránguiz (Inter), Damião (Santos) Giovani Augusto (Figueira).

PÚBLICO: 1º Corinthians 29.328 /// 1º São Paulo 28.277 /// 3º Flamengo 27.041 /// 4º Cruzeiro 26.421 /// 5º Internacional 20.169 /// 6º Grêmio 19.108 /// 7º Fluminense 18.566 /// 8º Sport 15.419 /// 9º Palmeiras 15.385 /// 10º AtléticoMG 13.313 /// 11º Bahia 13.138 /// 12º Coritiba 11.690 /// 13º Botafogo 10.787 /// 14º AtléticoPR 10.290 /// 15º Criciúma 9.954 /// 16º Vitória 9.592 /// 17º Santos 8.973 /// 18º Chapecoense 8.660 /// /// 20º Figueirense 7.883 /// 19º Goiás 7.338. Média do Campeonato: 15.711. Ocupação: 39%.

28ª BR => LUGARES: 425.000. PUPAGANTE: 159.232. MÉDIA: 15.923. OCUPAÇÃO: 37%.

27ª BR => LUGARES: 468.000. PUPAGANTE: 132.305. MÉDIA: 13.231. OCUPAÇÃO: 28%.

15ª Est/Reg => LUGARES: 433.000. PUPAGANTE: 306.873. MÉDIA: 30.687. OCUPAÇÃO: 71%.

Carlos Campos: “Noite complexa!”

Por Jorge Angrisano Santana | Em 16 de outubro de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do ABC 3×2 CRUZEIRO, na Arena das Dunas, Natal, jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil 2014, às 22h de 15out14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Fizemos um bom 1º tempo. Não excelente, mas efetivo. Tivemos oportunidades e fizemos os gols. Demos duas chances pro adversário, que começou o jogo muito empolgado. Tivemos um pênalti não marcado e o deles não foi, pois havia impedimento. Mas fomos muito mal no 2º tempo, deixamos de jogar, fomos imaturos. Temos que controlar mais a partida e não dar tantas oportunidades. Apesar da classificação, foi um vestiário meio triste e de cobranças. Por tudo que o Cruzeiro está fazendo, com todo respeito ao ABC, não podemos passar um sufoco desses num jogo tão importante de Copa do Brasil. Não dá tempo pra treinar, mas fizemos um treino de posicionamento, pra jogar de forma diferente. Como os times brasileiros não treinam, pode acontecer qualquer resultado nos jogos. Não é desculpa. É uma situação vivida por todos os técnicos. Você faz mudanças por contusões ou  or convocações pra Seleção e não treina o time. Treinos são os jogos, e eu não posso parar pra acertar e orientar o time. Mas nada justifica um 2º tempo tão ruim. Se jogarmos assim contra o Vitória, teremos muitos problemas. O tempo é curto, mas vamos nos organizar melhor e ter uma entrega maior, com mais personalidade.

DEDÉ, beque do Cruzeiro: A arbitragem tem que apitar pros dois times. O árbitro queria colocar lenha na fogueira. Tivemos dois pênaltis claríssimos a favor; e no pênalti contra não sei se o cara estava impedido, mas parecia. Eu apoiei a minha mão pra frente, mas não encostei no cara, não me apoiei nem cheguei a puxar, mas o juiz deu pênalti. Parece que tem alguma coisa, não vou falar que é contra mim, é contra o Cruzeiro. Os caras estão querendo fazer com que o Cruzeiro balance, mas não vai balançar não. Jogadores, diretoria, todo mundo está muito junto, estamos blindados e vamos fazer tudo pra manter nosso foco e o futebol que vínhamos fazendo. Cometi falhas. O gol contra num jogo em que fui bem. O pênalti contra o São Paulo. Infelizmente tem coisas assim. Este pênalti num jogo em que eu estava tranquilo. Mas tenho confiança, não vou me abater pela desconfiança de torcedores, nem de imprensa. Continuarei trabalhando firme. Tenho Deus no coração, minha família é muito religiosa e, da mesma forma que têm acontecido coisas negativas, vão acontecer coisas positivas também.

MOACYR JÚNIOR, técnico do ABC: O sonho acabou de uma forma digna, com o torcedor comemorando uma vitória sobre o campeão brasileiro. Infelizmente, por ter faltado um gol na casa do adversário ou um detalhe, a gente não conseguiu. Saímos de pé, com o nome do ABC dignificado. Exalto também a torcida. Hoje conheci a força do torcedor do ABC. Exalto também os jogadores. A cobrança no intervalo foi absorvida e a virada foi sensacional. Poderíamos ter tomado um placar mais elástico, só que no futebol você tem de ter ousadia e a gente a teve no momento certo. A equipe mereceu a vitória pela ousadia, pela personalidade, por encarar o campeão brasileiro de frente. Não ficou atrás querendo perder de pouco ou empatar, e conseguiu a virada. Isto tem de servir de alento e pra aumentar a autoestima dos atleta na Série B, que é nossa realidade.

MAURO FRANÇA, no PHD: O Cruzeiro fez um 1º tempo razoável, abriu 2×0 e poderia ter feito o terceiro e até o quarto, se os pênaltis fossem marcados. E o pênalti do ABC nasceu em lance irregular. Daí em diante, o time se perdeu, mostrando que a fase é ruim, falta confiança, muitos jogadores tiveram queda brutal de rendimento, o desgaste está pesando. O time está numa descendente. O momento é o pior possível.

CARLOS CAMPOS, no PHD: Noite complexa!

Willian e Henrique se salvaram

Por Jorge Angrisano Santana | Em 16 de outubro de 2014

Atuações dos celestes e seus adversários no ABC 3×2 CRUZEIRO, na Arena das Dunas, Natal, jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil 2014, às 22h de 15out14,

Por MARIANA RESENDE.

TORCIDA CELESTE compareceu em bom número. Dava até pra escutar “Nós somos loucos…”

FÁBIO espalmou uma bola pra dentro da área que quase resultou num gol do ABC, mas não teve culpa nos gols. Não vem sendo o Fábio milagreiro de sempre, a má fase da dupla Dedé – Manoel tem resvalado nele. Partida regular.

CEARÁ, sempre bom na marcação, ontem deu espaços e permitiu algumas jogadas pelo seu lado. Regular.

DESÉ ganhou uma bola por cima, fez duas viradas de bola, abafou um chute dentro da área e cometeu um pênalti. Não se entende com Manoel, em vários momentos trombaram e se atrapalharam. Está vivendo seu pior momento, está psicologicamente abalado e seu futebol não rende. Partida ruim.

MANOEL salvou um gol certo do ABC. Ao lado do companheiro de zaga, cometeu erros de posicionamento e passe. Se estivessem tocando numa banda, Dedé estaria tocando pagode e Manoel tocando rock. Eles precisam escolher o mesmo ritmo! Partida ruim.

LEO SIMÕES entrou nos acréscimos e jogou na lateral esquerda. Pouco fez.

EGÍDIO fez o que sabe de melhor: apoiar com qualidade. Saiu dos seus pés o escanteio que originou o 1° gol e sempre tava na defesa colaborando. Boa partida.

NÍLTON quase fez um gol no comecinho da partida, mas desta vez não comemorou… Foi bem no meio de campo, teve poucos erros.

WILLIAN FARIAS esteve bem, formando um bom trio com Henrique e Nilton.

HENRIQUE fez um gol, driblou e foi eficiente como sempre, mas não foi o mesmo Henrique, aquele que é um dos melhores e mais regulares jogadores do ano. A cobrança é proporcional a sua qualidade comprovada. Partida regular.

WILLIAN, enfim saiu o gol e com ele o mundo das costas! Depois do gol foi pra frente sem medo, fez ótimas jogadas, sofreu um pênalti e voltou a sorrir. Estava com saudade do seu bom futebol. O melhor em campo.

ALISSON jogou sempre em velocidade e com a qualidade costumeira. “Quase” fez um belíssimo gol. Saiu depois de ter tomado um amarelo injusto por simulação. Boa partida.

BORGES voltou em grande estilo, dando um passe de calcanhar que originou a jogada do 2° gol. Estava muito bem na partida até sentir uma contusão. Marlone entrou em seu lugar.

Neílton jogou?

MARLONE tem sempre a chance de mostrar seu valor e nunca perde a chance de não mostrá-lo. Mais uma exibição ruim.

MARCELO OLIVEIRA colocou em campo o que podia e fez tudo pra preservar o time e vencer, mas nenhum esquema resiste a jogador em má fase.

CRUZEIRO fez um bom 1º tempo e tomou sustos na defesa, mas saiu de campo vencendo por 2×0. No segundo, caiu de produção, tentou controlar o jogo e tome mais sustos, mas mesmo assim se classificou. É um time que está em seu pior momento técnico e físico, mas está sem seus 2 melhores jogadores. Enquanto o MAS existir pra este time, estaremos a salvo.

ABC  mostrou ser bem treinado. Se tivessem um atacante melhor que o João Henrique, teriam aproveitado as 500 falhas da defesa cruzeirense e saído da Arena das Dunas ontem com a classificação. Ficaram só no “se”, e sem a vaga.

COMBO DE ARBITRAGEM cometeu erros. Um juiz com o braço daquele tamanho pode cometer erros que ninguém tem coragem de peitar o sujeito, talvez por isso seja tão saradão. Como não marcar aquele pênalti? Um dos bandeiras errou ao não dar impedimento na jogada que gerou o pênalti para o ABC. Arbitragem regular.