Dunga Team

Por Jorge Angrisano Santana | Em 2 de setembro de 2014

DUNGA presentou uma prévia de seu time no primeiro coletivo para o jogo contra a Colômbia nos Estados Unidos:

  • Jefferson; Maicon, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Elias, Oscar, Ricardo Goulart, Philippe Coutinho; Neymar e Tardelli.

Não vai mesmo ter cão de guarda?

E, prezado treinador, pode tratar de trocar Oscar por Everton Ribeiro e Tardelli por Robinho.

Semana 35: Nove gols pra 42 mil pagantes

Por Jorge Angrisano Santana | Em 2 de setembro de 2014

No tícias do Cruzeiro na SEMANA 35 de 2014, por MAURO FRANÇA:

SEGUNDA, 25ago14. Delegação retornou de Goiânia no início da manhã. De Confins jogadores seguiram pra Toca II, onde fizeram atividade regenerativa e foram liberados. /// Diretoria anunciou envio de Nota Oficial à CBF, protestando contra pênalti para o Goiás no final do jogo. /// CBF anunciou a mudança do local da partida de volta contra o Santa Rita, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, do estádio Rei Pelé, em Maceió, para o Coaracy Fonseca, em Arapiraca.

TERÇA, 26ago14. Jogadores se reapresentaram à tarde. Quem jogou contra o Goiás fez treino leve no gramado. Os demais, incluindo Ricardo Goulart, participaram de treino técnico em campo reduzido. Dedé e Marcelo Moreno foram poupados. /// MARCELO OLIVEIRA relacionou 21 jogadores pro jogo contra o Santa Rita: Fábio, Rafael, Ceará, Mayke, Samudio, Dedé, Léo, Manoel, Henrique, Lucas Silva, Nilton, Willian Farias, Alisson, Everton Ribeiro, Júlio Baptista, Marlone, Ricardo Goulart, Dagoberto, Marcelo Moreno, Neilton e Willian. /// EGÍDIO sofreu fratura na mão esquerda no jogo contra o Goiás e foi vetado. MARQUINHOS ficou de fora por já ter atuado na Copa do Brasil pelo Vitória. /// A Associação Paraguaia de Futebol atendeu ao pedido do Cruzeiro e liberou SAMUDIO dos amistosos que sua Seleção fará na Europa. /// Santos enviou à Procuradoria do STJD notificação de infração disciplinar contra MARCELO MORENO, por suposta cotovelada em Bruno Uvini na partida Cruzeiro 3×0 Santos, pela 15ª rodada do Brasileiro. No lance, o beque sofreu fratura nos ossos da face.

QUARTA, 27ago14. CRUZEIRO 5×0 SANTA RITA. Mineirão, Belo Horizonte, jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil 2014, 15.048 pagantes, 16.474 presentes, R$581.895. Arbitragem: Ranilton Oliveira de Sousa (MA), juiz;  Thiago Gomes Brigido (CE) e Marcio Gleidson Correia Dias (PA), bandeiras. Amarelo: Rafael Silva (S). Gols: Marcelo Moreno, 7, Dedé, 17, Júlio Baptista, 34, Marcelo Moreno, 54, Henrique, 86. CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Dedé, Manoel e Samudio; Lucas Silva (William Farias) e Henrique; Alisson (Neílton), Júlio Baptista e Dagoberto; Marcelo Moreno (Marlone). T: Marcelo Oliveira. SANTA RITA: Jeferson; Edy, Selmo Lima, Júnior Carvalho e Jeanderson; Adriano (Jefferson Lima), Edson Magal (Gueba), Cristiano Fontes e Lucas (Gabriel); Rafael Silva e Reinaldo Alagoano. T: Eduardo Neto. /// MARCELO OLIVEIRA comentou: “Além da vitória, destacaria a seriedade e o comprometimento dos jogadores durante todo o tempo. Temos visto na história recente, equipes que perderam pra adversários de menor expressão. Era a nossa preocupação pro jogo de hoje. Destacaria também a oportunidade de colocar alguns jogadores que não vêm jogando”. /// Foi a 1.000ª vitória do Cruzeiro em 1.592 jogos no Mineirão, desde a inauguração do estádio em 1965. O clube contabiliza ainda 352 empates e 240 derrotas, 3.234 gols marcados e 1.281 sofridos. /// ROBSON PIRES informou que a diretoria considerou a proposta da Olympikus como “aquém do esperado”. /// EMERSON ÁVILA foi contratado pra dirigir a equipe Sub17.

QUINTA, 28ago14. Jogadores se reapresentaram à tarde. Os que jogaram contra o Santa Rita fizeram atividades regenerativas. Os demais, incluindo Leo, Ricardo Goulart, Everton Ribeiro e Willian, participaram de treino técnico. BORGES foi liberado pelo DM e iniciou os trabalhos de preparação física. /// O goleiro ALAN será submetido a cirurgia no ligamento cruzado do joelho direito, lesionado durante um treino. /// TINGA concedeu coletiva, em sua casa: “A primeira coisa que veio na cabeça foi encerrar a carreira. Nunca tive lesão grave. E quando você olha e vê seu pé para um lado e sua perna para o outro, fica muito assustado. Pensei que minha carreira tinha acabado, mas essa ideia já saiu da minha cabeça. Senti que o clube me abraçou na hora. Lembro do Nilton chorando, do Dagoberto me abraçando, de palavras do Marlone que me confortaram bastante, do Marcelo Moreno, todos os jogadores. Alguns não estavam treinando e foram ao hospital me apoiar, caso de Borges e Júlio Baptista. Alexandre Matos e o presidente Gilvan também me incentivaram. Essas coisas demonstram o quanto a gente é querido no clube”. /// CAMPEONATO MINEIRO DE VÔLEI, 1ª rodada, Ginásio do Riacho, Contagem, SADA CRUZEIRO 3×1 MONTES CLAROS (22/25, 25/21, 25/20 e 28/26). SADA CRUZEIRO: William, PV, Filipe, Kadu, Douglas Cordeiro, Éder Levi e Serginho. Entraram Kachel, Leal, Lucas Salim e Isac. T: Marcelo Mendez. MONTES CLAROS: Rodriguinho, Léo, Ceará e Lucas, Salsa e Túlio e Ezinho. Entraram Acácio, Edinho e Polaco. T: Carlos Schwanke.

SEXTA, 29ago14. MARCELO OLIVEIRA comandou treino tático para os titulares, à tarde. Os demais jogadores fizeram trabalho técnico. Um recreativo completou a atividade. /// Vinte e um jogadores foram relacionados pra concentração: Fábio, Rafael, Ceará, Mayke, Samudio, Dedé, Léo, Manoel, Henrique, Lucas Silva, Nilton, Willian Farias, Alisson, Everton Ribeiro, Júlio Baptista, Marlone, Ricardo Goulart, Dagoberto, Marcelo Moreno, Marquinhos e Willian. /// Contrato do volante BRUNO EDGARD, 20 anos, foi renovado até 2019. /// SADA CRUZEIRO contratou ponteiro RODRIGUINHO, 18 anos, que defendeu o RJ Vôlei na última temporada e está se recuperando de lesão no menisco do joelho direito.

SÁBADO, 30ago14. CRUZEIRO 4×2 CHAPECOENSE. Mineirão, Belo Horizonte, 18ª rodada do Brasileiro 2014, 26.682 pagantes, 28.575 presentes, R$1.203.320. Arbitragem:  Dewson Fernando Freitas da Silva (PA), juiz; Marrubson Melo Freitas (DF) e Heronildo Freitas da Silva (PA), bandeiras. Amarelos: Edinei, Abuda, Zezinho (Cha); Henrique, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Lucas Silva (Cru). Gols: Zezinho, 10, Leo Simões, 49, Marcelo Moreno, 51, Alisson, 58, Bruno Rangel, 71, Marcelo Moreno, 73. CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Dedé, Léo e Samudio; Lucas Silva (Nílton), Henrique, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian (Alisson) e Marcelo Moreno (Dagoberto). T: Marcelo Oliveira. CHAPECOENSE: Danilo, Edinei, Jaílton, Rafael Lima e Neuton; Wanderson, Abuda (Diones), Dedé (Tiago Luís), Camilo (Ricardo Conceição); Zezinho e Bruno Rangel. T: Celso Rodrigues. /// MARCELO OLIVEIRA: “Acima de tudo o que vale é a vitória. O destaque foi a reação positiva do time. Atacamos muito no 1º tempo e levamos um gol inesperado. Estávamos cometendo muitos erros nas bolas alçadas na área do adversário. Mas foi o jogo da paciência, da persistência e da confiança de um time que sabe onde esta caminhando e com objetivos grandes. O Alisson entrou muito bem e deu mais mobilidade à equipe. É ótimo jogador. Mayke fez uma partida extraordinária”. /// Com os dois gols marcados, MARCELO MORENO se tornou o 2º estrangeiro que mais marcou gols com a camisa do clube, superando Montillo. Com 37 gols, Moreno só fica atrás do espanhol Fernando Carazzo, que marcou 44 entre 1928 e 1942. /// ESTADUAL SUB15, 5ª rodada, Toca I, CRUZEIRO 3×1 DESPORTIVO MINAS. Gols: Nathan, Matheus Miguel e Arthur. /// ESTADUAL SUB17, 5ª rodada, Toca I, CRUZEIRO 1×0 DESPORTIVO MINAS. Gol: Marcelo Negueba. /// CAMPEONATO MINEIRO DE VÔLEI, 2ª rodada, Juiz de Fora, SADA CRUZEIRO 3×1 UFJF (25/20, 25/21, 20/25 e 25/14). SADA CRUZEIRO: William, PV, Leal, Kadu, Douglas Cordeiro, Isac e Serginho. Entraram Kachel, Lucas Salim, Gabriel e Filipe. T: Marcelo Mendez. UFJF: Rodrigo, Bérgamo, Batagim e Manius, Ialisson e Victor Hugo e Tatinho. Entraram José Ilídio, Xuxa, Tarcísio e Fábio Paes. T: Chiquita.

DOMINGO, 31ago14. ATLETISMO: José Márcio Leão da Silva subiu ao pódio da 18ª Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro na 5ª colocação, 2º melhor brasileiro, com 1:04:35. Sueli Pereira Silva foi a 6ª na prova feminina, com 1:17:02. João Luis Ferreira Prado Filho venceu a corrida Jubileu de Prata de Chapadão do Cé/GO, com 14:52 (5 km).  A equipe fez dobradinha nos 10 km da Corrida do Tiro de Guerra de Curvelo, com João Bota em 1º, com 31:33, seguido por Ivamar de Oliveira, com 32:10. No feminino, Claudete Maria de Souza Silva foi a vencedora, com 40:40 e a veterana Berenice Dias de Meira ficou com o 3º lugar, com 43:12. Outra dobradinha veio na 11ª etapa do II Circuito Mineiro de Corrida de Rua do Supermercado ABC, disputada em Oliveira. Antônio Ferreira da Silva venceu com o tempo de 24:33, seguido por André Aparecido Ferreira, com 24:58. Rogério Ferreira foi o 2º na Corrida João César de Oliveira de Contagem, com 30:58 (10 km). João Gari foi o 3º, com 31:33. Helena Pereira da Anunciação ficou com a 2ª colocação no feminino, com 37:12. Giomar Pereira da Silva foi o 2º na prova de 10 km da Corrida Duque de Caxias de Jacobina/BA, com 31:47. Nos 5 km, Johannes Max Boamorte foi o 3º, com 14:47. No feminino, Giovana Santos Pereira foi a 3ª, com 37:42, seguida por Edielza Alves dos Santos, com 38:02. Marcos Antônio Pereira ficou com a 2ª colocação na 5ª Etapa do Circuito Qualidade Caixa, disputada em Recife, com 30:16 (10km). Justino Pedro da Silva foi o 2º, e melhor brasileiro, na 8ª Etapa do Circuito Caixa, disputada em Porto Alegre, com 29:48.

Torcida do Sofá

Por Jorge Angrisano Santana | Em 1 de setembro de 2014

Deu no MÁQUINA DO ESPORTE, nesta segunda, 01set14:

Dez clubes mais citados na pesquisa do PPV feita pelo Ibope:

  1. Flamengo – 13,84%
  2. Corinthians – 9,77%
  3. São Paulo – 9,21%
  4. Palmeiras – 8,23%
  5. Grêmio – 8,17%
  6. Internacional – 6,87%
  7. Cruzeiro – 6,56%
  8. Vasco – 6,46%
  9. AtléticoMG – 5,94%
  10. Fluminense – 5,55%

A mesma pesquisa, em 2013: 1. Flamengo 14,64 /// 2. Corinthians, 12,65 /// 3. AtléticoMG, 8,51 /// 4. Vasco, 8,25 /// 5. São Paulo, 7,54 /// 6. Cruzeiro, 7,25 /// 7. Grêmio, 6,82 /// 8. Fluminense, 5,99 /// 9. Palmeiras, 5,56 /// 10. Internacional, 5,45 /// 11. Botafogo 3,88 /// 12. Santos 3,75 /// 13. Bahia, 3,02 /// 14. Vitória, 2,55 /// 15. Coritiba, 1,43 /// 16. Sport, 1,16 /// 17. AtléticoPR, 1,13 /// 18. Goiás 0,53.

História da carochinha

Por Jorge Angrisano Santana | Em 1 de setembro de 2014

Paulo Vinícius Coelho, da Iespien, informa, no site da emissora, que o Cruzeiro rejeitou R$47 milhões, do Monaco, por Ricardo Goulart.

Truco! E explico:

  • Banqueiro nenhum rasga dinheiro, menos ainda, os donos do jogador.
  • E clube nenhum, com dívida de R$200 milhões, pode se dar ao luxo de reduzir seu déficit operacional.

O que eu não duvido, de jeito nenhum, é de história da carochinha pra enganar torcedor trouxa.

Loffredo: “Mayke não é pra Sub20, é pro futuro da Seleção”

Por Jorge Angrisano Santana | Em 31 de agosto de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do CRUZEIRO 4×2 CHAPECOENSE, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 18ª rodada do Brasileiro 2014, às 18h30 de 30ago14:

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: O que vale é a vitória, mesmo que fosse de apenas um gol de diferença, mas o destaque foi a reação positiva do time. Atacamos muito no 1º tempo e levamos um gol inesperado. Estávamos cometendo muitos erros nas bolas alçadas na área do adversário. Foi o jogo da paciência, da persistência e da confiança de um time que sabe por onde está caminhando e que tem grandes objetivos. Alisson entrou muito bem na partida e deu mais mobilidade à equipe. É um ótimo jogador. Mayke fez uma partida extraordinária. Vale destacar o quanto atacamos e a persistência está sendo uma característica deste time., que insiste e busca o gol a todo momento.

ALISSON, meiatacante do Cruzeiro: Foi uma emoção muito grande. Agradeço ao Cruzeiro por tudo que ele fez por mim. Sonhava em fazer o gol. No jogo passado, tentei várias vezes e a bola não entrou. Minha esposa avisou que o gol sairia na hora certa, então, é pra ela que dedico este.

CELSO RODRIGUES, técnico da Chapecoense: A gente sabia que teria dificuldade aqui no Mineirão. Não é à toa que o Cruzeiro é o líder do Brasileiro. Temos que ressaltar as coisas positivas, como a marcação perfeita no 1º tempo. Marcamos bem com a bola rolando ou em movimento. O time encurtou o espaço o tempo todo. Saimos na frente, mas as cosias mudaram e tivemos de nos expor no 2º tempo, por causa dos dois gols do Cruzeiro. Daí ficou difícil. Tivemos problemas no lado esquerdo da defesa, onde saíram os gols. O lado forte do Cruzeiro é o direito, onde tem triangulação. Eles se movimentaram bem, jogaram bem naquele lado e o Mayke começou a subir mais. Tanto que tomamos os gols por aquele lado.

ANDRÉ LOFFREDO, comentarista do SporTV: As jogadas foram feitas pelo lado direito, com o apoio do Maike, que é jogador pra gente ficar observando. Não é de seleção Sub20 só. É um pro futuro da Seleção Brasileira. E também mostra como o Marcelo Oliveira é estudioso, pois a Chapecoense tinha um jogador improvisado por aquele setor.

EDINHO, comentarista do SporTV: O forte do Cruzeiro são as bolas cruzadas; tem sempre pelo menos dois jogadores dentro da área pra concluir a jogada, e os meias também aparecem pra finalizar.

ENESTO ARAUJO, no PHD: O terceiro gol foi da base: Lucas Silva (que não fez um bom primeiro tempo) desvencilhou-se do marcador com um giro, acionou Mayke que cruzou para a finalização de Alisson.

MIGUEL TOLENTINO, no PHD: Pessoal, vamos com calma. Sem euforia, por favor. Ainda faltam mais 3 pontos pra, enfim, comemorarmos a permanência na Série A.

RAHER, no PHD: Samudio esteve bem. Não aconteceu nada de errado em seu setor. Já o Egidio só faz falta quando joga.

CLÁUDIO IANNI, no PHD. Vitória brilhante. Mas com pouca torcida no estádio e pouco barulho na cidade…

Mayke foi sócio em três gols

Por Jorge Angrisano Santana | Em 31 de agosto de 2014

Atuações dos celestes e seus adversários no CRUZEIRO 4×2 CHAPECOENSE, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 18ª rodada do Brasileiro 2014, às 18h30 de 30ago14:

TORCIDA CELESTE ainda não se empolgou a ponto de lotar o estádio, algo que o time está merecer. Quem foi, contudo, apoiou e se divertiu. (Sïndico)

FÁBIO levou dois gols em bolas indefensáveis. Nas demais saiu-se bem. (Síndico)

MAYKE, veloz, habilidoso, técnico, inteligente e autor de cruzamentos perfeitos. (Rantunes) /// Buscou constantemente o apoio e arriscou chute perigoso de fora. Fez cruzamentos perfeitos para o segundo, terceiro e quarto gols da Raposa. O melhor em campo, com três assistências. (GloboEsporte) /// Fez uma partida extraordinária (Marcelo Oliveira)

DEDÉ deixou Bruno Rangel livre pra cabecear num lance da 1ª etapa e teve outras falhas de posicionamento. Em contrapartida, fez mais um jogo de muita transpiração. (GloboEsporte)

LEO SIMÕES esteve seguro na defesa, exceto num lance em que deixou Bruno Rangel se antecipar. No ataque, deu início à reação cruzeirense com um gol de cabeça. (GloboEsporte)

SAMUDIO voltou a mostrar que tem dificuldade para apoiar o ataque. Quando foi acionado na esquerda, o paraguaio desperdiçou os cruzamentos para os companheiros. (UOL Esporte)

HENRIQUE jogou com seriedade, objetividade, como sempre. Regularidade é sua marca. (Síndico)

LUCAS SILVA começou vacilante, mas se formou e até provocar o terceiro cartão amarelo e sair, deu bons passes e fez viradas de jogo de grande categoria. (Síndico)

NÍLTON entrou com o jogo decidido e cumpriu a função de marcador e apoiador com eficácia. (Síndico)

EVERTON RIBEIRO é o maestro da equipe. Com um passe ou um lançamento, pode mudar o rumo do jogo. Foi bem, como sempre, embora sem deixar a marca de um gol ou de um serviço espetacular. (Síndico)

RICARDO GOULART cumpriu importante pepel tático. (Marcelo Oliveira) /// Esteve longe de ser brilhante, mas foi Importante taticamente, chamando a atenção do adversário quando entrava na área, abrindo espaço para os companheiros. (GloboEsporte)

WILLIAN, salvo por uma falta que levou, praticamente não participou do jogo. (Hendrix) /// Correu, contribui pra pressionar a defesa da Chape, mas não criou, como gosta o torcedor, nenhuma jogada vistosa ou heróica. (Síndico)

DAGOBERTO foi recebido com muita festa pela torcida, mas não eu grande contribuição ao time. E, pra piorar, sentiu dor na perna e tratou-se de se cuidar pra não piorar a situação. (Síndico)

ALISSON entrou no segundo tempo e foi decisivo. Deu a assistência do gol de empate e marcou o terceiro. (UOL Esporte) /// Mudou a cara do jogo com rapidez, garra e inteligência. E recompôs como devia. (Hendrix) /// Entrou muito bem na partida e deu mais mobilidade à equipe. (Marcelo Oliveira)

MARCELO MORENO, engajado em sua função, cumpriu o propósito de estufar as redes adversárias. E, não se contentou com uma simples anotação, igualou-se a Ricardo Goulart na artilharia do campeonato. Com essa fome pode ficar imortalizado como o maior pontuador estrangeiro ainda nessa temporada. (Razger)

MARCELO OLIVEIRA viu seu time tentando jogadas aéreas, que não davam certo no 1º tempo. No intervalo, mandou seus jogadores cruzarem e cobrarem escanteios e faltas de forma diferente (tirando a bola do goleiro), o que deu certo. Isto é treinamento e orientação, ajuste no intervalo, além da boas substituições. O comandante mostrou serviço. (Rapgol)

CRUZEIRO jogou bem do começo ao fim, embora os gols só tenham saído no 2º tempo. Mesmo perdendo desde os 10 minutos, a equipe jamais se desesperou. Isto é maturidade e autoconfiança. (Síndico) /// No 1º tempo, a Chape exerceu marcação forte, fez um gol por acaso. O time celeste facilitava a vida do adversário com cruzamentos insistentes sem resultado. Mesmo assim, teve algumas chances. Jogadores demonstravam ansiedade e a torcida mostrava-se apreensiva. No 2º tempo, com a entrada do ágil Alysson, bem como as jogadas de fundo do Mayke, com Marcelo Moreno demonstrando sua capacidade nas bolas aéreas, tudo voltou ao normal, apesar daquele vacilo no segundo gol do Verdão que preocupou a todos. (Daniel Carvalho)

CHAPECOENSE não jogou retrancado como se previa, desde o começao. Tinha um armador e dois atacantes, que deram algum trabalho no 1º tempo. No 2º, foi presa fácil e, assim que levou a virada, tratou de evitar um vexame reforçando a marcação. O irrequieto atacante Zezinho foi o melhor do time. O lateral esquerdo Neuton, apesar de ter sofrido muito com Mayke, foi também a melhor válvula de escape do time, saindo corajosamente pro ataque. (Síndico)

TIME DE ARBITRAGEM não complicou. Apitou o que viu, distribuiu cartões corretamente e deu os acréscimos de acordo com o tempo desperdiçado em cera e substituições. (Síndico)

Cruzeiro 4×2 Chapecoense: Vitória da artilharia aérea

Por Jorge Angrisano Santana | Em 30 de agosto de 2014

CRUZEIRO  contra a Chapecoense, no Mineirão, Belo Horizonte, ela 18ª rodada do Brasileiro 2014, às 18h30 de 30ago14.

CLASSIFICÇÃO: Cruzeiro é o 1º colocado do campeonato com 39 pontos; Chapecoense é a 15º, com 19 pontos.

BANCO do Cruzeiro: Rafael Monteiro (G), Ceará (L), Manoel (B), Nilton, Willian Farias (V), Alisson, Júlio Baptista, Marlone (M), Marquinhos e Willian (A).

AUSENTES no Cruzeiro: Egídio, Bruno Rodrigo, Tinga e Borges, lesionados.

PENDURADOS no Cruzeiro: Dagoberto, Dedé, Everton Ribeiro, Leo Simões, Lucas Silva, Nilton, Samudio e Willian Farias.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: “A Chapecoense marca bem, tem poder de ataque e jogadores velozes, como o Camilo e o Zezinho, além do Bruno Rangel, que é um goleador. Vamos marcar bem, tentar impor o nosso ritmo e tomar a iniciativa. O time está preparado pra atingir o grande seu objetivo nessas duas próximas partidas, que é ultrapassar a pontuação do ano passado”.

BANCO da Chapecoense: Diones, Ricardo Conceição, Tiago Luiz.

AUSENTES na Chapecoense: Tiago Saletti, André Paulino, Roni, Fabinho Alves e Fágner Alemão, lesionados; Nenén e Fabinho Gaúcho, em recondicionamento físico; Fabiano, suspenso.

PENDURADOS na Chapecoense: Abuda e Rodrigo Biro.

CELSO RODRIGUES, técnico da Chapecoense: “Tem que respeitar o Cruzeiro. Vamos marcar forte, tirando espaços e neutralizando a movimentação deles. Vamos tentar matar as jogadas na origem e assim levar o jogo”.

DEWSON FERNANDO FREITAS DA SILVA, juiz paraense, já apitou 7 jogos no Brasileiro 2014. Médias: 0 vermelho, 5,14 amarelos, 0,29 pênalti, 27,4 faltas. Média do campeonato: 0,19 vermelho, 4,41, amarelos, 0,17 pênalti, 33,8 faltas.

APROVEITMENTO do Cruzeiro no Mineirão, até a 17ª rodada do Brasileiro 2014 é de 100%.

PÚBLICO. A média do campeonato é de 14.887. O Cruzeiro é o 5º, com 21.251. A expectativa é de público superior a 25 mil.

O JOGO

18h25. Times em campo. Cruzeiro, com uniforme tradicional; Chapecoense, com camisas brancas, calções e meias verdes.

18h30. COMEÇA o jogo. Cruzeiro, à direita das tribunas, dá a saída.

01. Cruzeiro tem a posse de bola, mas não encontra espaços. Dedé dá um chutão, defesa da Chape devolve a bola.

02. Samudio tenta o passe na frente para Willian, bola Sai forte demais, Danilo fica com ela.

03. ORGANIZADAS do Cruzeiro: Rapozama, Loucos Pelo Cruzeiro, China Azul, Geral Celeste, Pavilhão Independente, Sangue Azul, Nação Azul de Varginha, Sangue Azul, Motozeiros, Cachazeiros, Jovem, Máfia Azul, Jovem de Cipotânea.

04. Cruzeiro pressiona saída de bola da Chape.

05. Camilo recebe lançamento e tenta passara bola a Bruno Rangel, sem sucesso.

06. PRIMEIRO ARREMATE CELESTE. Everton Ribeiro chuta de longe, Danilo defende, mas deixa bola escapar pela linha de fundo. Escanteio.

07. TÁTICA. Chapecoense tem m armador, Camilo, um centroavante fixo, Bruno Rangel, um atacante que se desloca pelos lados co campo, Zezinho. O resto do time defende, com 4 defensores e três volantes. Dos defensores, apenas Neuton ataca, quando aparece uma chance.

08. POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 59%.

09. PRIMEIRO ARREMATE DA CHAPE. Zezinho cruza da direita, Bruno Rangel, no segundo poste, nas costas de Dedé, cabeceia pra baixo. Tiro de meta.

10. GOL. Dedé, o chapecoense, chuta de longe, no meio do caminho, Zezinho desvia. Fábio já havia saído pra direita, quando a bola toa o rumo de seu canto esquerdo. CHAPECOENSE 1×0.

11. FÁBIO leva um gol após 459 minutos de invencibilidade.

12. TORCIDA reage ao gol da Chape, com incentivo ao time celeste.

13. Willian cobra falta, jogando a bola na área do Verdão do Oeste. Jailton corta.

14. Everton Ribeiro tabela com Mayke, mas ao devolver a bola, cede tiro de meta aos verdes catarinenses.

15. Mayke dirbla Neuton e cruza rasteiro da direita. Rafael Silva, dentro da área, corta.

16. Lucas Silva chuta de fora da área, pra fora.

17. Everton Ribeiro invade a área catarina, deixa Rafael Silva pra trás, mas sai com a bola pela linha de fundo.

18. QUASE. Marcelo Moreno divide com Danilo na área da Chape, bola vai lentamente rumo ao arco, mas Jailton aparece e corta, na pequena área.

19. Neuton cruza da esquerda, Camilo chega atrasado e não consegue arrematar.

20. Danilo cai na área da Chape. Jogo paralisado.

21. Danilo se recupera, jogo recomeça.

22. AMARELO. Ednei, por voadora em Everton Ribeiro, na entrada da área catarinense.

23. Everton Ribeiro cobra falta, Ednei corta.

24. Everton Ribeiro cruza da direita, Danilo se esforça pra espalmar pra escanteio.

25. Dedé cruza, Jaílton corta.

26. ACELERAÇÃO. Cruzeiro tem pressa, joga com toques rápidos e muitos cruzamentos de Mayke, pela direita. Samudio é só marcador.

27. Everton Ribeiro recebe passe n meiuca, perde a bola e comete a falta, parando o contrataque.

28. Ednei chega à linha de fundo, divide com Samudio e ganha escanteio pra Chapecoense.

29. Zezinho cruza, e a defesa do Cruzeiro corta parcialmente, Bruno Rangel fica coma abola e tenta jogada de linha de fundo, mas acaba cedendo tiro de meta pro Cruzeiro.

30. CERA. Zezinho gasta um minuto pra cobrar escanteio pela direita.

31. Everton Ribeiro chuta de fora da área. Tiro de meta.

32. DEFESAÇA. Marcelo Moreno chuta de longe, bola vai no ângulo esquerdo. Danilo se estica e espalma pra escanteio.

33. POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 62%.

34. CONGESTIONAMENTO: 21 jogadores estão dentro do campo de defesa da Chapecoense.

35. Mayke cruza da direita, Ricardo Goulart sobe junto com Ednei e, atrapalhado, cabeceia pra fora.

36. AMARELO. Abuda, por rasteira em Everton Ribeiro.

37. Ricardo Goulart cobra falta, bola passa por cima do travessão.

38. CRUZAMENTOS: Cruzeiro 14×5.

39. Neuton cruza da esquerda, Camilo erra cabeceio, Leo Simões limpa a área celeste.

40. AMARELO. Abuda, por falta em Everton Ribeiro.

41. Everton Ribeiro cruza, Jailton dá uma canelada na bola, limpando a área chapecoense.

42. Mayke faz grande jogada pela direita e passa a Everton Ribeiro, que arremata cruzado. Bola sai à direita de Danilo.

43. Everton Ribeiro chuta, pra fora,

44. FALTAS: Chapecoense 11×3.

45. Ricardo Goulart sobe com Danilo e cabeceia. Bola sai pela linha de fundo.

45+1. DEZOITO. Mayke cruza da direita, Danilo defende. Foi a 18ª bola que o Cruzeiro levantou na área catarinense.

45+2. ESCANTEIOS: Cruzeiro 7×1. PASSES ERRADOS: Cruzeiro 24×12. PASSES CERTOS: Cruzeiro 127x 34.

45+3. FIM de 1º tempo.

ZEZINHO, atacante da Chapecoense: “O Dedé chutou, eu coloquei o pé e fui feliz. A equipe recuou demais no primeiro tempo e tem que acertar para não tomar pressão no segundo”.

WILLIAN, atacante do Cruzeiro: “A gente está chegando muito rápido nos contra-ataques, temos o ponto dos cruzamentos forte e a zaga deles é alta, estão conseguindo tirar. O goleiro também faz a leitura bem, vamos conversar com o Marcelo Oliveira e ver o que a gente pode fazer”.

INTERVALO

19h34. Times voltam a campo, com alterações.

19h35. COMEÇA 0 2º tempo. Chapecoense dá a saída.

00. TROCAS: Willian x Alisson, Abuda x Diones.

49. GOL. Após cobrança curta de escanteio, Alisson cruza, Leo Simões sobe, no meio da área, e cabeceia. Bola na rede. CRUZEIRO 1×1.

51. GOL. Mayke cruza da direita, tirando do goleiro; Marcelo Moreno cabeceia pra baixo, bola quica e vai pra rede. CRUZEIRO 2×1.

52. CENTÉSIMO gol do Cruzeiro em 2014: 27 no Mineiro, 17 na Libertadores, 35 no Brasileiro, 5 na Copa do Brasil e 16 em amistosos.

53. INSTRUÇÃO. No intervalo, Marcelo Oliveira pediu que os cruzamentos fossem feitos tirando a bola do goleiro. Está dando certo.

54. AMARELO. Ricardo Goulart

58. GOL. Mayke cruza da direita, tirando do goleiro Danilo, que cata borboleta. Bola sobra pra Alisson, que ajeita e chuta pra rede. CRUZEIRO 3×1.

59. PRIMEIRO gol de Alisson no Mineirão.

60. FÁBIO VELAME, no PHD: “Marcelo Oliveira acertou em cheio na mudança. Alisson mudou o panorama do jogo.”

61. POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 67%

62. Ricardo Goulart dá lindo passe cavado para Lucas Silva, que ajeita o corpo e finaliza em cima de Neuton. Escanteio para o Cruzeiro

63. Alisson cobra escanteio pela direita, Dedé cabeceia, bola sai pela linha de fundo.

64. Alisson recebe lançamento na meiesquerda, mas está impedido.

65. AMARELO. Henrique, por falta no meiocampo.

66. TROCA. Dedé x Tiago Luiz.

67. Ednei cobra falta, de longe. Fábio encaixa.

68. QUASE. Neuton cruza rasteiro, da esquerda, Bruno Rangel dá um leve toque, bola passa na frente do arco celeste, assustando Fábio, e sai pela linha de fundo.

69. Everton Ribeiro recebe passe de Maykon e chuta a gol. Bola sai pela linha de fundo.

70. AMARELO. Everton Ribeiro, por reclamação. Cartão programado, pois o jogador estará à disposição da Seleção Brasileira.

71. GOL. Bruno Rangel, dentro da área celeste, recebe passe de Tiago Luiz e arremata com firmeza, sem chance pra Fábio. CHAPECOENSE 2×3.

72. JEJUM. Bruno Rangel, artilheiro da Série B 2013,5não marcava um gol há 9 partidas.

73. GOL. Mayke vai à linha de fundo, peal direita e cruza na cabeça de Marcelo Moreno, que testa pra rede. CRUZEIRO 4×2.

74. ARTILHEIRO. Marcelo Moreno chega aos 9 gols e empata com Ricardo Goulart na artilharia do campeonato.

74’30″. DAGOL vem aí. Torcida celeste vibra.

75. Ricardo Goulart chuta a gol, do meio de campo. Bola passa por cima do travessão.

76. TROCA. Marcelo Moreno x Dagoberto. Boliviano é ovacionado pela galera.

77. TROCA. Camilo x Ricardo Conceição.

78. FINALIZAÇÕES. Cruzeiro 20×6.

79. AMARELO. Lucas Silva, por atrasar cobrança de falta da Chape. Cartão programado, pos o volante ficará ausente do time, participando da seleção Brasileira Sub21.

80. TROCA. Lucas Silva x Nílton.

81. DESARMES: Chapecoense 19×17. PASSES CERTOS: Cruzeiro 232×73.

82. SEM PRESSA. Chapecoense troca passes em seu campo de defesa. Está satisfeita com o resultado.

83. Neuton tabela com Tiago Luis, que passa a Ricardo Conceição na área. Leo Simões chega a tempo de travar a finalização do volante da Chape.

84. LEI DA VANTAGEM. Dagoberto, na pontadireita, é derrubado por Neuton, Mayke fica com a bola, juiz deixa o jogo seguir, o lateral cruza, mas Everton Ribeiro comete falta de ataque e a jogada fica inutilizada.

85. PÚBLICO: 26.682 pagantes, 28.575 presentes, R$1.203.320, média R$45.

86. Everton Ribeiro lança Ricardo Goulart, que dispara rumo ao arco catarina, mas atrapalhado por Rafael Lima arremata pra fora.

87.  Tiago Luiz chuta forte, de fora da área. Fábio defende, com dificuldade.

88. AMARELO. Zezinho, por um tapa em Mayke.

89. Everton Ribeiro cruza, Ednei se antecipa a Ricardo Goulart e corta. Com a mão, segundo Goulart. Juiz manda seguir o jogo.

90. POSSE DE BOLA. Cruzeiro, 67%.

91. MAYKE eleito melhor do jogo, pela equipe da Rádio Itatiaia. Por unanimidade.

92. Everton Ribeiro lança Mayke, que invade a área do Verdão do Oeste e chuta. Danilo defende.

93. FIM de jogo. Vitória do time que dominou o jogo inteiro.

MELHOR DO JOGO, segundo comentaristas do PHD: Mayke [36], Alisson [9], Marcelo Moreno [6], Marcelo Oliveira [1].

TORCIDA CELESTE, cantando Bad Moon Rising: Frangas me diz como se sente / Em ser segundo nas Gerais / Mesmo que se passem os anos / Não vou me esquecer jamais /  Você jogou a série B / De 6×1 ti vi perder / Camisa Rosa nunca vai sair docê /  O Cruzeirão você vai ver / O tetra vamos vencer / De Marrocos ainda deve a CVC. LINK

MARCELO MORENO, centroavante do Cruzeiro: “É um momento especial na minha carreira. Voltar ao Cruzeiro e receber o carinho da torcida. Isso me dá confiança pra mostrar trabalho e fazer gols.”

NEUTON, lateral esquerdo da Chapecoense: “No 1º tempo, a gente não acertou a marcação, tomei algumas bolas nas costas. No 2º, eles foram mortais. Demos uma brecha e eles fizeram três gols. É difícil explicar a derrota, relaxamos no intervalo.”

LEO SIMÕES, beque do Cruzeiro: “O adversário veio bem postado e achou um chute de fora da área. No 2º tempo, imprimimos ritmo forte e com toque de bola rápido conseguimos envolvê-los.”

CRUZEIRO 4×2 CHAPECOENSE, sábado, 30ago14, 18h30. TEMPO bom, temperatura 27º, vento 6 Km/h, unidade 49%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: 18ª rodada do Campeonato Brasileiro 2014. TRANSMISSÃO: SporTV e PFC. PÚBLICO: 26.682 pagantes, 28.575 presentes, R$1.203.320, média R$45. ARBITRAGEM: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA), juiz; Marrubson Melo Freitas (DF) e Heronildo Freitas da Silva (PA), bandeiras; Renato Cardoso da Conceição (MG). 4º árbitro; Claudio Mercante Júnior (PE) e Andrey da Silva Silva (PA), adicionais; Jose Eugenio (MG), delegado. AMARELOS: Edinei, Abuda, Zezinho (Cha); Henrique, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Lucas Silva (Cru). GOLS: Zezinho, 10, Leo Simões, 49, Marcelo Moreno, 51, Alisson, 58, Bruno Rangel,71, Marcelo Moreno, 73. CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Dedé, Leo Simões e Samudio; Henrique e Lucas Silva (Nílton); Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Willian (Alisson); Marcelo Moreno (Dagoberto). T: Marcelo Oliveira. CHAPECOENSE: Danilo; Edinei, Rafael Lima, Jaílton e Neuton; Wanderson, Abuda (Diones), Dedé (Tiago Luís), Camilo (Ricardo Conceição) e Zezinho; Bruno Rangel. T: Celso Rodrigues. HISTÓRICO: Foi o 3º Cruzeiro x Chapecoense. O Cruzeiro tem 2 vitórias, 1 empate, 9 gols a favor, 4 contra. DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Campeonato Brasileiro: 54 participações em 58 campeonatos, 1.271 jogos, 559 vitórias, 341 empates, 370 derrotas, 1.902 gols marcados, 1.452 gols sofridos. MINEIRÃO. Foi o 1.593º jogo do Cruzeiro em sua casa, com 1.001 vitórias, 352 empates, 240 derrotas, 3.234 gols marcados e 1.283 sofridos.

18ª BR: Pra folgar, tem que secar

Por Jorge Angrisano Santana | Em 30 de agosto de 2014

18ª rodada (47%) do Brasileiro 2014, disputada em 30/31go14:

CRUZEIRO 4×2 CHAPECOENSE, Mineirão (62 mil), Belo Horizonte,

PALMEIRAS 0×1 INTERNACIONAL, Pacaembu (38 mil), São Paulo,

SPORT 2×0 CRICIÚMA, Ilha do Retiro (35 mil), Recife,

CORINTHIANS 1×1 FLUMINENSE, Itaquera (65 mil), São Paulo,

BOTAFOGO 1×0 SANTOS, Maracanã (78 mil), Rio de Janeiro,

FIGUEIRENSE 1×1 SÃO PAULO, Scarpelli (19 mil), Florianópolis,

CORITIBA 0×0 ATLÉTICO-MG, Couto Pereira (30 mil), Curitiba,

GOIÁS 3×1 ATLETICO-PR, Serra Dourada (45 mil), Goiânia,

GRÊMIO 1×0 BAHIA, Humaitá (55 mil), Porto Alegre,

VITÓRIA 1×2 FLAMENGO, Barradão (35 mil), Salvador,

ARTILHARIA. [9] Ricardo Goulart (Cruzeiro) Marcelo Moreno (Cruzeiro) [8] Barcos (Grêmio) [7] Henrique (Porco) Douglas Coutinho (Cap) [6] Pato (Bambi), Gabriel (Peixe), Guerrero (Gambá) [5] Fred, Cícero (Flu) Kardec (Bambi) Caio (Vitória) Daniel (Bota) Tardelli (Cocota) Alecsandro (Fla) [4] Erik (Goiás) Neto Baiano (Sport) Conca (Flu) Dátolo (Cocota) Alex (Coxa) Ganso, Ceni, Luís Fabiano (Bambi) Jadson (Gambá) Emerson Sheik (Bota) Rafael Moura (Inter) [3] Marquinhos (Cruzeiro), Dinei (Vitória) Zeballos (Bota) Wellington Paulista, Aránguiz, Dalessandro (Inter) André (Cocota) Tiago Luis (Chape) Sóbis (Flu) Baier (Cri), Clayton (Figueira) Marcos Guilherme, Cleo, Marcelo Cirino (Cap), Eduardo da Silva (Fla) Gil, Luciano (Gambá).

18ª BR => LUGARES: 462.000. PUPAGANTE: . MÉDIA: . OCUPAÇÃO: %.

17ª BR => LUGARES: 437.000. PUPAGANTE: 156.564. MÉDIA: 17.396. OCUPAÇÃO: 36%. [Média de 9 jogos]

15ª Est/Reg => LUGARES: 433.000. PUPAGANTE: 306.873. MÉDIA: 30.687. OCUPAÇÃO: 71%.

Votar na morena pra chatear militantes da eslava

Por Jorge Angrisano Santana | Em 29 de agosto de 2014

Aranha, goleiro do Santos, é um mestiço. Sua árvore genealógica, como a minha, a sua, caro leitor, e a da maioria dos brasileiros, deve estar apinhada de europeus, índios e negros.

Mas ele tem a pele escura, logo para os padrões dos militantes “por um mundo melhor” e para os racistas rastaqueras ele é negro.

E sendo negro serve pra ser provocado por idiotas que frequentam a Geral do Grêmio e pra servir mártir para os politiqueiros da TV.

Foi o que aconteceu ontem, em Porto Alegre, e foi explorado à exaustão pela Iespien, em grande escala, e pelo SporTV, mais moderadamente.

Pois bem, o mártir da vez pode entrar em qualquer lugar público deste país. Pode exercer sua profissão em qualquer clube. Pode matricular os filhos em qualquer escola.

Pode se hospedar em qualquer hotel. Pode namorar e casar com mulher de qualquer cor. Pode se candidatar a qualquer cargo. Pode frequentar qualquer clube.

Comprar em qualquer shopping. Dirigir qualquer carro. Rezar em qualquer igreja, templo ou terreiro. Sair de baiana, pirata ou arlequim no carnaval.

Pode até fechar o gol contra o Grêmio. Clube que tem uma infinidade de aranhas em suas equipes de futebol e em sua torcida.

Apesar disto, Mauro Cezar Pereira e outros bonzinhos da Iespien consideram o Brasil um país racista.

Sendo assim, pra equilibrar o jogo “racial”, votarei na morena Marina ao invés da eslava Dilma na eleição presidencial.

Só pros idiotas da Iespien verem que o tiro deles pode sair pela culatra.

Com 95% de certeza, a maioria é cruzeirense

Por Jorge Angrisano Santana | Em 29 de agosto de 2014

MARCOS PINHEIRO

Muito barulho está sendo feito por conta da última pesquisa Ibope sobre torcidas publicada neste mês. Não havendo fraudes ou outras picaretagens do estilo, não podemos dizer que esta ou aquela pesquisa está errada porque as pesquisas informam probabilidades. O fato é que essa do Ibope não diz que a torcida do AtléticoMG é maior que a do Cruzeiro. Vamos as análises.

A margem de erro geralmente publicada nas pesquisas é a máxima esperada, que ocorre quando a estimativa é igual a 50%. A medida que a estimativa se afasta de 50%, a margem de erro diminui. Isto é lógico. Ilógico seria pensar que uma estimativa de 2% tem margem de erro de 3%, podendo variar de -1% a 5%!

Para calcularmos a margem de erro, utilizando uma aproximação pela distribuição binomial (podemos sempre fazer para populações grandes, maiores que 100 mil), considerando um intervalo de confiança de 95%, usamos a fórmula: ME = 1,96 x raiz quadrada [ p (1-p) / n ], onde p é o valor da estimativa e n é o tamanho da amostra.

Assim, no caso da pesquisa do Ibope (7.005 entrevistas), as MEs para as estimativas de Cruzeiro e AtléticoMG é de 0,4%, o que significa dizer que num nível de confiança de 95% não é possível dizer que a torcida do AtléticoMG é maior do que a do Cruzeiro nem o contrário. Configura-se, portanto, o empate técnico. Para o Ibope, há 95% do percentual real do tamanho da torcida do Cruzeiro estar no intervalo de 2,7 a 3,5% e, do AtléticoMG, de 3,1 a 3,9%. E há 5% de chance, para cada time, do percentual real estar fora dessas faixas.

Tudo é uma questão de probabilidades. Assim, 95% significa que, em média, em cada 20 pesquisas o valor real da estimativa estará dentro do intervalo de confiança e em 5%, não. É, portanto, oportuno analisarmos outras três pesquisas de torcidas publicadas recentemente, todas com menos de um ano.

Em dezembro do ano passado foram publicadas duas pesquisas: uma do Datafolha (2.588 entrevistas) e uma do Instituto Paraná Pesquisas (7.302 entrevistas).

Para o Datafolha, a estimativa do Cruzeiro foi 3,24% ou, considerando a ME com 95% de confiança, entre 2,56 e 3,92%. Já a estimativa do atlético-MG foi 1,88%, variando entre 1,36 e 2,40% com 95% de confiança. Ou seja, por essa pesquisa do Datafolha, como não há interseção entre os intervalos de Cruzeiro e AtléticoMG, podemos afirmar, com 95% de certeza, que a torcida do Cruzeiro é maior que a do AtléticoMG.

Para o Paraná Pesquisa, sempre com os mesmos 95% de confiança, os resultados foram: Cruzeiro 4,16% [de 3,70 a 4,62%] e AtléticoMG 2,24% [de 1,90 a 2,58%]. Novamente, não há interseção entre os intervalos, portanto, também podemos afirmar, com 95% de certeza, que a torcida do Cruzeiro é maior que a do AtléticoMG.

A última pesquisa do Datafolha, de junho de 2014 (4.337 entrevistados), apresenta um problema: é que o Datafolha publicou os resultados arrendondados, sem as casas decimais. Assim, deveremos acrescentar à ME o erro do arrendondamento. Os percentuais estimados de Cruzeiro e AtléticoMG foram de 3 e 2%, respectivamente. Como esses resultados foram arrendondados, o valor referente ao Cruzeiro poderia ser tanto 2,5 quanto 3,4. Assim, ao somarmos o erro de arredondamento (0,5% para baixo e 0,4% para cima) à ME, a estimativa do Cruzeiro é de 2% a 3,9% e a do AtléticoMG, de 1,1% a 2,8%. Verificamos que o erro de arrendondamento não nos permite concluir, por esta pesquisa do Datafolha de junho de 2014, se a torcida do Cruzeiro é maior que a do rival.

Mas um ponto de grande importância é que as duas pesquisas do Datafolha e a pesquisa do Paraná Pesquisas são compatíveis entre si. Há interseção entre os intervalos estimados para Cruzeiro e AtléticoMG. Mas a pesquisa do Ibope, em relação ao percentual estimado para o AtléticoMG, é incompatível com todas as outras três, mesmo considerando aquele intervalo alargado do Datafolha pelo erro de arrendondamento. Já em relação ao intervalo estimado para o Cruzeiro, a pesquisa do Ibope é incompatível apenas com a do Paraná Pesquisas.

Como já disse antes, não podemos dizer que a pesquisa do Ibope está errada por conta de sua incompatibilidade com as demais, pois a própria pesquisa afirma que há 5% de probabilidade de o valor real da estimativa está fora do intervalo de confiança.

Por outro lado, creio que nem preciso fazer muitos cálculos para percebermos que o intervalo estimado pelo Ibope para o tamanho da torcida do AtléticoMG está acima do valor real. Percebam que essa pesquisa do Ibope entrevistou pessoas a partir de 10 anos, enquanto as demais, a partir de 16 anos. Mas essa torcida do Ibope afirma que a torcida do Cruzeiro é a 4ª maior do País entre as pessoas de 10 a 15 anos, à frente do AtléticoMG. Ou seja, o centro do intervalo estimado para o AtléticoMG está acima do centro do intervalo estimado para o Cruzeiro por conta dos maiores de 16. Nesse caso do Ibope, é quase certo que deu os 5% na cabeça.

A leitura que devemos fazer, após a análise das quatro pesquisas acima, é que duas delas nos permitem afirmar, com 95% de certeza, que a torcida do Cruzeiro é maior, e as outras duas não nos permitem afirmar nada. Como conclusão, podemos continuar afirmando, com mais que 95% de certeza, que a torcida do Cruzeiro é a maior de Minas.

MARCOS PINHEIRO, 45, cruzeirense, engenheiro, economista, nasceu no Rio de Janeiro, mora em Belo Horizonte.