Dedé: “Não vi falha minha”

Por Jorge Angrisano Santana | Em 22 de setembro de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do CRUZEIRO 2×3 ATLÉTICO-MG, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 23ª do Brasileiro 2014, às 16h de 21set14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: O melhor não venceu. Mas não se pode esquecer dos méritos de quem faz os gols. O gol é a essência do jogo. O Cruzeiro fez o que sempre faz quando joga em casa. Foi guerreiro, teve brio, atacou, foi envolvente e buscou o gol a todo o momento. Lembro-me de 4 chances claras perdidas, 2 em bolas na trave. O Cruzeiro teve muito volume. No final, eles foram ao ataque e numa falha de marcação nossa fizeram o gol. O rival se propôs a jogar bastante fechado, explorando os contrataques, saindo uma vez ou outra. Tivemos um apagão de 5 minutos e ele aproveitou pra fazer 2 gols. O Cruzeiro teve o mérito de reagir. Com tranquilidade e confiança, buscou o empate e a virada só não veio por pouco. Perdemos o jogo, mas não a diferença na tabela.

LUCAS SILVA, volante do Cruzeiro: Fomos melhores durante todo o jogo, Saímos atrás, mas empolgados com a torcida buscamos o empate. Só que, por fatalidade, acabamos tomando o terceiro gol. Injustiça mesmo, mas não muda nada, pois o São Paulo também perdeu. E vamos continuar trabalhando seriamente.

DEDÉ, beque do Cruzeiro: Não vi falha minha. E sou muito crítico comigo. Falhamos nos detalhes do jogo. Minha partida foi até boa, falando com toda a segurança do mundo. Saí feliz pelo que eu fiz. Quem sabe analisar jogo, quem tem visão de jogo sabe do que eu estou falando.

PAULO CÉSAR VASCONCELOS, em seu blog: Levir Culpi falou que a falta de educação é determinante para vermos cada vez mais cenas como as registradas no remodelado Mineirão. Chegamos a um ponto em que não percebemos o quanto andamos mal educados. Não falo da educação escolar, que também é falha e não contempla a todos. Me prendo ao jeito de ser de cada um no seu dia a dia. Seja rico ou pobre, alto o baixo, gordo ou magro, negro ou branco, e a falta de modos tem espaço. O que vemos nas arquibancadas repete-se nos campos, com jogadores questionando tudo o que o árbitro marca. Nenhuma decisão de um juiz, seja quem for, é recebida com acato. Fico a imaginar como o Levir, que ficou anos no Japão, deve ficar perplexo ao ter que pedir para os torcedores do seu time não atirarem morteiros, que podem significar a perda de mando de campo. O que mais me incomoda é que não parece ser essa falta de educação no cotidiano -aquela que pede os anacrônicos bom dia, boa tarde, por favor e obrigado- algo a caminho do fim. Cada vez mais se vê dentro e fora do campo. Triste.

FLÁVIO CARNEIRO, no PHD: Não sou comentarista de resultado. O Cruzeiro jogou bem e merecia ter vencido, Foi muito melhor do que o adversário. Everton Ribeiro foi um gigante, assim como o Alisson, Lucas Silva e Henrique. Os méritos do adversário foram o reconhecimento de sua inferioridade técnica e o aproveitamento das poucas oportunidades que criou. É claro que o Cruzeiro não fez um jogo perfeito. O time repetiu erros defensivos preocupantes e que acabaram comprometendo o resultado. Como neste clássico, o time já sofreu gols (ou quase gols) no final de outras partidas por erros de posicionamento, quando tinha bons resultados nas mãos.

Tenho dito

Por Jorge Angrisano Santana | Em 22 de setembro de 2014

Se falo o que bem entendo, serei obrigado a ouvir o que não quero. Podem chiar, se discordarem.

  1. Cocota venceu o clássico mineiro e devolveu aqueles 6×1. Está lá na tabela de classificação: Cruzeiro 1ºx 6º AtléticoMG.
  2. Kaiu disse que o Cruzeiro treme quando joga com o 6a1o. Misturaram cogumelo e milho na ração dessa franga doida.
  3. Três mundiais perdidos: futebol, basquete e vôlei. Além de incompetente, tem pé frio essa presidente.
  4. Depois do Mensalão e do Petrolão, o Correião. Mas poderia ser pior. Já pensaram se esse escândalo fosse chamado de Ebecetão?
  5. Três mil ocidentais já aderiram ao Califado Islâmico. Sejam corajosos e coerentes, petistas, pessutistas e piçolistas. Às armas!
  6. Esse Jesus Dátolo só apronta com o Cruzeiro. GPT devia contratá-lo e mandá-lo pra Toca I treinar com o Charles.

Por ora, é só. Mas se me amolarem, mando mais chumbo grosso.

Não há destaque em time que dá vexame

Por Jorge Angrisano Santana | Em 22 de setembro de 2014

Atuações dos celestes e seus adversários no CRUZEIRO 2×3 ATLÉTICO-MG, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 23ª do Brasileiro 2014, às 16h de 21set14.

TORCIDA CELESTE compareceu em bom número ao Mineirão e apoiou o time sem restrições. A galera das rede sociais parece que se deu por satisfeita com a boa atuação do time, pouco se importando com o vexame de uma derrota para um adversário repleto de juvenis e reservas. (Síndico)

FÁBIO não teve culpa nos gols e fez as defesas possíveis. (Síndico)

MAYKE deu bastante traballho a Conceição,  mas não produziu jogadas decisivas. Seus maiores pecados foram o espaço que deu a Conceição no lance do primeiro e a Carlos no gol decisivo do jogo. (Síndico)

DEDÉ levou muito perigo aos dois goleiros. Teve participação decisiva nos segundo e no terceiro gols da Cocoata, devido ao mau posicionamento. (Síndico)

LEO SIMÕES partciipou dos dois primeiros gols da Cocota, perdendo disputa pelo alto com o nanico Luan e se perdendo na brilhante jogada de Datolo no segundo. (Síndico)

EGÍDIO foi o melhor da defesa, marcando Luan ou cobrindo os beques que estavam de amargar. No ataque, produziu menos do faz habitualmente. (Síndico)

HENRIQUE travou boa disputa com o laborioso meiocampo emplumado, perdendo e ganhando jogadas, mas sem o brilho das últimas partidas. (Síndico)

LUCAS SILVA esteve melhor no apoio do que na contenção. Os emplumados, bem mais rápidos e objetivos do que ele agradeceram por encontrarem grandes espaços entre volantes e beques do Cruzeiro. (Síndico)

EVERTON RIBEIRO foi o melhor do time celeste, por sua busca incessante do jogo e capacidade de surpreender nas jogadas individuais. Participou dos dois gols de seu time, mas também ficou de bobeira no fundo de campo, dando condições ao ataque emplumado no gol de abertura (Síndico) /// Muita movimentação, caindo pelos lados do campo. Bem nos passes, distribuiu o jogo, deu a tônica e a velocidade da partida, sempre tentando romper a defesa do Galo com enfiadas de bola. Fez uma grande jogada no gol de Ricardo Goulart. Deu o cruzamento para Marcelo Moreno, que ajeitou para Alisson marcar o segundo gol. Cansou no fim do jogo. (GloboEsporte)

WILLIAN substituiu Everton Ribeiro no fim da partida e mal teve tempo de tocar na bola (Síndico)

RICARDO GOULART fez um gol de centroavante e serviu Alisson em lance em que a bola acertou o poste. Um dos mais lúcidos do time. (Síndico)

ALISSON venceu mais do que perdeu nas disputas com Marcos Rocha, fez um golaço e meteu duas bolas na baliza. Sentiu cansaço muscular e saiu na metade do 2º tempo. (Síndico)

DAGOBERTO fez uma boa tabela com Borges e, por pouco marca o gol de desempate. E foi só. (Síndico)

MARCELO MORENO perdeu o duelo com a bequeira emplumada. De bom, o fato de ter servido Alisson no segundo gol celeste após vencer disputa pelo alto com Leonardo Silva. Sai mais cedo, trocado por Borges, depois de desperdiçar um gol em jogada de Everton Ribeiro. (Síndico)

BORGES entrou pra fazer o pivô e serviu Dagol num lance que, por pouco, resultava no gol de desempate. E foi só também. (Síndico)

MARCELO OLIVEIRA parece não ter preparado o time pra eventualidade de uma surpresa. Seus jogadores foram com tudo pra cima e permitiram aos adversários aparecerem livres na cara do gol tantas vezes quantas foram necessárias pra construírem sua vitória, algo que nem o mais otimista deles imaginava alcançar. (Síndico)

CRUZEIRO deu vexame. Por ter sido derrotado em casa por um time inferior, por ter sido frouxo na marcação, por perder gols e por se deixar surpreender, de novo, nos momentos finais de um jogo. Lamentável. (Síndico)

ATLÉTICO-MG foi eficiente. Atacou seis vezes e fez três gols. Na defesa, mandou a bola pro mato quantas vezes foi necessário, mas deu moleza pro rival. Datolo foi um gigante, o melhor da partida. (Síndico)

COMBO DE ARBITRAGEM esteve muito bem, seguro, sem necessidade do espetáculo histriônico da multiplicação de cartões e sem erros técnicos significativos. (Síndico)

Alisson, o melhor do RapoCota

Por Jorge Angrisano Santana | Em 21 de setembro de 2014

Em CAIXA ALTA, o nome do melhor do jogo. Em minúsculas a explicação do comentarista.

Resultado:

MELHOR DO JOGO: Alisson [18], Henrique [10], Everton Ribeiro [4], Lucas Silva [2], Ricardo Goulart [1], Torcida Celeste [1], Marcelo de Lima Henriques [1], Leonardo Silva [1].

Dedé, o pior do RapoCota

Por Jorge Angrisano Santana | Em 21 de setembro de 2014

Xingue, em CAIXA ALTA, quem te pareceu mais frouxo, desatento, perna de pau, malemolente ou cabeça de bagre desta tarde tenebrosa no Mineirão.

Resultado:

PIOR DO JOGO: Dedé [10], Dagoberto [8], Marcelo Moreno [5], Marcelo Oliveira [3], Everton Ribeiro [2], Mayke [1], Egídio [1], Jorge Santana [1], Torcida Patética [1], Raé [0,5], Carpedim [0,5]..

Cruzeiro 2×3 AtléticoMG: Zebra de plumas

Por Jorge Angrisano Santana | Em 21 de setembro de 2014

Cruzeiro contra Cocota, pela 23ª rodada do Brasileiro 2014, no Mineirão, Belo Horizonte, às 16h de 21set14.

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 1º, com 49 pontos e 74% de aproveitamento; AtléticoMG é o 7º, com 34 pontos e 52% de aproveitamento.

AUSENTES no Cruzeiro: Júlio Baptista, Tinga e Samudio, lesionados, Bruno Rodrigo, em recondicionamento físico.

PENDURADOS no Cruzeiro: Alisson, Ceará, Dagoberto, Léo, Nilton, Samudio, Willian e Willian Farias.

BANCO do Cruzeiro: Rafael Monteiro (G), Ceará (L), Manoel (B), Nilton, Willian Farias (V), Marlone (M), Borges, Dagoberto, Marquinhos, Willian (A).

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: “Estamos preparando um time forte e envolvente. Espero jogo difícil, por ser clássico. Temos uma diferença de pontos importante, expressiva, mas não definitiva no campeonato. Para o clássico a mobilização é natural. Vamos lutar pra vencer e creditar pontos na tabela e também porque é importante ganhar um clássico dentro do nosso campo.”

MARCELO DE LIMA HENRIQUES, carioca, já apitou 12 jogos no Brasileiro 2014. Médias: 5 amarelos, 0,17 vermelho, 33,9 faltas, 0,17 pênalti. Médias do campeonato: 4 amarelos, 0,21 vermelhos, 33,3 faltas, 0,20 pênaltis.

CRUZEIRO no Novo Mineirão: 49 jogos, 42 vitórias, 5 empates, 2 derrotas, 127 gols marcados, 32 gols sofridos, 85 gols de saldo, 89% de aproveitamento.

ARTILHEIROS do Cruzeiro no Novo Mineirão: [19] Ricardo Goulart [16] Dagoberto [12] Borges [11] Everton Ribeiro [9] Marcelo Moreno [7] Júlio Baptista, Vinícius Araújo e Willian [6] Leo Simões [5] Bruno Rodrigo [4] Dedé [3] Lucas Silva e Nilton [2] Alisson, Diego Souza, Egídio e Elber [1] Anselmo Ramon, Henrique, Luan, Lucca, Marquinhos, Mayke e Samudio. ADVERSÁRIOS que maracaram a favor do Cruzeiro: Fabio Fidelis (Villa Nova), Marcos Rocha (AtléticoMG) e Alemão (Vitória).

CRUZEIRO 2×3 ATLÉTICO-MG, domingo, 21set14, 16h. TEMPO bom, temperatura 27°, vento: 12 km/h, umidade 47%. LOCAL: Mineirão (62 mil), cancha perfeita, de grama natural (105x68m), Belo Horizonte. MOTIVO: 23ª rodada do Brasileiro 2014. TRANSMISSÃO: Globo Minas para MG, menos pra Juiz de Fora, Uberlândia e Ituiutaba, PFC (paguepraver). PÚBLICO: 51.069 pagantes, presentes, R$3.810.271, média R$75. ARBITRAGEM: Marcelo de Lima Henrique (RJ/Fifa), juiz; Rodrigo Pereira Joia (RJ/Fifa) e Rodrigo F Henrique Correa (RJ), bandeiras; Cleisson Veloso Pereira (MG), 48 A; Pericles Bassols Pegado Corte (RJ/Fifa) e Antonio de Carvalho Schneider (RJ), adicionais; Sergio Cristiano Nascimento (RJ), delegado. AMARELOS: Leandro Donizete, Diego Tardelli, Carlos. GOLS:  Carlos, 39, Tardelli, 40, Ricardo Goulart, 45+1, Alisson, 51, Carlos, 91. CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Dedé, Leo Simões e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Everton Ribeiro (Willian), Ricardo Goulart e Alisson (Dabogerto); Marcelo Moreno (Borges). T: Marcelo Oliveira. ATLETICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Conceição (Douglas Santos); Leandro Donizete, Dátolo, Luan (Josué) e Guilherme (Eduardo); Tardelli e Carlos. T: Levir Culpi. HISTÓRICO: Foi o 449º RapoCota, segundo as duvidosas estatísticas oficiais. O Cruzeiro venceu 153, empatou 120 e perdeu 176, com 581 gols a favor e 638 contra. Pelo Campeonato Brasileiro foram 60 jogos. O Cruzeiro venceu 20, empatou 18, perdeu 22, marcou 81 gols, sofreu 78. Os dois clubes já se enfrentaram em 20 decisões do Mineiro. O Cruzeiro venceu 12 (40, 67, 72, 77, 87, 90, 98, 04, 08, 09, 11, 14), perdeu 8 (31, 54, 62, 76, 85, 00, 07, 13) e empatou uma (56), quando, por falta de atletas em condições de jogo pra decisão, após longa batalha judicial, os dois foram declarados campeões. Nas duas edições da Copa dos Campeões do Mineiro, a vitória foi do Cruzeiro. Em fases preliminares, o Cruzeiro foi eliminado pelo rival nas quartas-de-final do Brasileiro de 1999 e o eliminou nas semifinais da Copa SulMinas de 2001 e 2002 e do Mineiro de 2005 e 2006. Foram 229 clássicos no Mineirão. O Cruzeiro venceu 84, empatou 72, perdeu 73, marcou 271 gols, sofreu 249. Pelo Mineiro, foram 261 jogos, com 89 vitórias do Cruzeiro, 66 empates, 106 derrotas, 284 gols a favor, 332 contra. DESEMPENHO do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro: 54 participações em 58 campeonatos, 1.276 jogos, 561 vitórias, 342 empates, 372 derrotas, 1.911 gols marcados, 1.4561 gols sofridos.

23ª BR: Ponteiros derrotados por rivais citadinos

Por Jorge Angrisano Santana | Em 20 de setembro de 2014

23ª rodada (61%) do Campeonato Brasileiro 2014, disputada em 20/21set14:

ATLÉTICO-PR 0×1 INTERNACIONAL, 20set14sab18h30, Baixada (42 mil), Curitiba, pagantes, 19.914 presentes,  R$370.880, gol de Rafael Moura, 82. 1º tempo jogado num charco; no 2º, Moura marcou após 9 jogos.
R$, média R$, gol de Rafael Moura.

CRICIÚMA 1×1 BOTAFOGO, 20set14sab21h, Heriberto Hulse (22 mil), pagantes, 8.748 presentes, R$118.785, média R$, gols de Zeballos, pênalti, 36, Paulo Baier, pênalti, 68. Chutões correria e algum futebol.

CRUZEIRO 2×3 ATLÉTICO-MG, 21set14dom16h, Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, 51.069 pagantes, R$3.810.281, média R$75,  gols de Carlos, 39, Tardelli, 40, Ricardo Goulart, 45+2, Alisson, 51, Carlos, 91. Cruzeiro deu vexame, perdendo, mais uma vez, no terceiro tempo.

CORINTHIANS 3×2 SÃO PAULO,

FLAMENGO 1×1 FLUMINENSE,

BAHIA 1×2 VITÓRIA,

SPORT 1×0 CORITIBA,

SANTOS 2×1 FIGUEIRENSE,

GRÊMIO 1×0 CHAPECOENSE,

GOIÁS 6×0 PALMEIRAS,

ARTILHARIA. [11Marcelo Moreno (Cruzeiro) Ricardo Goulart (Cruzeiro) [9] Barcos (Grêmio) [8] Henrique (Porco) Fred, Cícero (Flu) Pato (Bambi) [7] Douglas Coutinho (Cap) Guerrero (Gambá) Kardec (Bambi) [6] Zeballos, Sheik (Bota) Alecsandro (Fla) Tardelli (Cocota) [5] Kieza (Bahia) Erik (Goiás), Everaldo (Figueira) Gabriel (Peixe),  Dinei, Caio (Vitória) Daniel (Bota) Patric, Neto Baiano (Sport) Conca (Flu) Rafael Moura (Inter) Ceni (Bambi) [4Júlio Baptista (Cruzeiro) Eduardo da Silva (Fla) Tiago Luis (Chape) Dátolo (Cocota) Alex (Coxa) Ganso, Luís Fabiano (Bambi) Jadson (Gambá) Baier (Cri) Marcelo Cirino (Cap) [3Everton RibeiroMarquinhos (Cruzeiro) Wellington Paulista, Aránguiz, Dalessandro (Inter) André (Cocota) Sóbis (Flu) Clayton (Figueira) Jackson (Goiás) Biancucchi (Bahia) Baier, Silvinho (Cri) Cleberson, Marcos Guilherme, Cleo (Cap), Romarinho, Gil, Luciano (Gambá).

23ª BR => LUGARES: .000. PUPAGANTE: . MÉDIA: . OCUPAÇÃO: %.

22ª BR => LUGARES: 469.000. PUPAGANTE: 135.350. MÉDIA: 13.535. OCUPAÇÃO: 29%.

15ª Est/Reg => LUGARES: 433.000. PUPAGANTE: 306.873. MÉDIA: 30.687. OCUPAÇÃO: 71%.

Você sabe?

Por Jorge Angrisano Santana | Em 19 de setembro de 2014

Perguntas que faço, algumas há tempos, e ninguém me responde:

  1. Quem deixou escalar o jogador suspenso da Portuguesa no Brasileiro 2013?
  2. Quem contratou o lateral Eduardo e o mandou a campo com a camisa do América?
  3. Afinal, a URT, seu técnico ou o assistente técnico tentou ou não subornar um beque do Minas, no Mineiro 2013?
  4. Quem autorizou o técnico do Cruzeiro a escalar jogador com inscrição irregular e fez o clube ser excluído da Copa do Brasil Sub14, este ano?
  5. Quem é o responsável pelo Mensalão, que levou Zedirceu, Delúbio e Genoíno pro xilindró?
  6. Quem decidiu comprar a refinaria de Pasadena?
  7. Quem disse que o Iraque não possuía armas químicas na Era Saddam Hussein?
  8. Quem são os torcedores negros da geral do Grêmio que chamaram Aranha de macaco?
  9. Eram os deuses astronautas?
  10. Que novidade Dilma espera encontrar nos depoimentos do delator do Petrolão?

Alguém se habilita a responder?

22ª BR: São Paulo se afasta

Por Jorge Angrisano Santana | Em 19 de setembro de 2014

22ª rodada (58%) do Brasileiro 2014, disputada em 17/18set14.

CRUZEIRO 2×0 ATLÉTICO-PR, 17set14qua19h39, Mineirão (62 mil), Belo Horizonte, 17.850 pagantes, 19.403 presentes, R$, média R$. gols de Alisson, 26, Marcelo Moreno, 54. Cruzeiro jogou o tempo quase todo no campo de defesa do CAP. O placar ficou econômico para os paranaenses.

VITÓRIA 3×1 FLUMINENSE, 17set14qua19h39 Barradão (35 mil), Salvador, 6.438 pagantes, 6.623 presentes, R$43.934, média R$, gols de Cícero, 18, Dinei, 66, William Henrique, 69, Vinicius, 75. Foi de virada e enfureceu o patrocinador do Flu, que pediu a demssão do técnico, Cristóvão Borges.

SPORT 0×0 INTERNACIONAL, 17set14qua21h, Arena Pernambuco (42 mil), São Lourenço da Mata, 15.581 pagantes, R$403.050. Jogo mixuruca.

FIGUEIRENSE 1×1 CRICIÚMA, 17set14qua21h, Scarpelli (19 mil), Florianópolis, 7.440 pagantes, 7.771 presentes, R$102.185, gols de Silvinho, 45, Thiago Heleno, 62. Melhor pro Figueira que se manteve longe da Z4.

BOTAFOGO 2×3 BAHIA, 17set14qua22h, Maracanã (78 mil), Rio de Janeiro, 4.678 pagantes, 5.216 presentes, R$106.275, gols de  Sheik, 30, Dankler, contra, 31, Sheik, pênalti, 40, Maxi Biancucchi, 73, Branquinho, 90.  Quase sem torcida, Bota perdeu a cabeça e tomou virada.

PALMEIRAS 2×2 FLAMENGO, 17set14qua22h, Pacaembu (38 mil), São Paulo, 19.350 pagantes, 20.587 presentes, R$464.752, gols de Canteros, 12, Alecsandro, 31, Diogo, 47, Victor Luiz, 69. Luxa inventou trocando o volante e a SEP buscou um ponto que parecia impossível.

CORITIBA 3×1 SÃO PAULO, 17set14qua22h, Couto Pereira (30 mil), Curitiba, 16.201 pagantes, 19.052 presentes, R$543.011, média R$, gols de Michel Bastos, 45+1, Helder, 60, Joel, 62 e 85. Foi de virada. E ficou barato pro Sumpaulo.

GRÊMIO 0×0 SANTOS, 18set14qui20h30, Humaitá (55 mil), Porto Alegre, 18.834 pagantes, R$481.563, média R$. Jogo fraco, com torcida irônica chamando Aranha de alemão. Briguinha que já está enjoada.

CORINTHIANS 1×1 CHAPECOENSE, 18set14qui19h39, Itaquera (65 mil), São Paulo, 25.537 pagantes, R$1.350.473, gols de Malcom, 9, Ferrugem, contra, 49. Mano Menezes gastou mais um montão de pontos de sua milhagem.

ATLÉTICO-MG 3×2 GOIÁS, 18set14qui19h39, Serra Dourada (45 mil), Goiânia, 3.441 pagantes, R$81.450, gols de Guilherme, 17 e 42, Carlos, 44, Erik, 78, Jackson, 93. Técnico do Goiás sentiu-se mal no vestiário e o time naufragou no 1º tempo.

ARTILHARIA. [11Marcelo Moreno (Cruzeiro) [10Ricardo Goulart (Cruzeiro) [9] Barcos (Grêmio) [8] Henrique (Porco) Cícero (Flu) Pato (Bambi) [7] Douglas Coutinho (Cap) Fred (Flu), Kardec (Bambi) [6] Sheik (Bota) Alecsandro (Fla) Guerrero (Gambá) [5] Erik (Goiás), Everaldo (Figueira) Gabriel (Peixe), Dinei, Caio (Vitória) Daniel (Bota) Patric, Neto Baiano (Sport) Conca (Flu) Tardelli (Cocota) Ceni (Bambi) [4Júlio Baptista (Cruzeiro) Tiago Luis (Chape) Erik (Goiás) Dátolo (Cocota) Alex (Coxa) Ganso, Luís Fabiano (Bambi) Jadson (Gambá) Zeballos, (Bota) Marcelo Cirino (Cap) Neto Baiano (Sport) Kieza (Bahia) Rafael Moura (Inter) [3Everton RibeiroMarquinhos (Cruzeiro) Wellington Paulista, Aránguiz, Dalessandro (Inter) André (Cocota) Sóbis (Flu) Clayton (Figueira) Jackson (Goiás) Biancicchi (Bahia) Baier, Silvinho (Cri) Cleberson, Marcos Guilherme, Cleo (Cap), Eduardo da Silva (Fla) Romarinho, Gil, Luciano (Gambá).

22ª BR => LUGARES: 469.000. PUPAGANTE: 135.350. MÉDIA: 13.535. OCUPAÇÃO: 29%.

21ª BR => LUGARES: 393.000. PUPAGANTE: 170.331. MÉDIA: 17.033. OCUPAÇÃO: 43%.

15ª Est/Reg => LUGARES: 433.000. PUPAGANTE: 306.873. MÉDIA: 30.687. OCUPAÇÃO: 71%.

Marcelo Oliveira: “O time foi paciente, mas agressivo”

Por Jorge Angrisano Santana | Em 18 de setembro de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do CRUZEIRO 2×0 ATLÉTICO-PR, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 22ª rodada do Brasileiro 2014, às 19h30 de 17set14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: O jogo foi como pensávamos. As equipes, especialmente as que estão na parte do meio da tabela, vêm muito fechadas, dando poucos espaços e com muitos jogadores marcando atrás da linha da bola. Mais uma vez, nosso time paciência e consistência no jogo, rodou bastante a bola até fazer o primeiro gol. Após o segundo, eles saíram um pouco mais, com algumas modificações táticas. Na verdade, mesmo após as alterações, o Fábio pouco trabalhou e nós ainda erramos muitos contrataques que poderiam matar o jogo e que me permitiria poupar alguns jogadores para o jogo de domingo. Mas o que vale é a atitude que temos atuando em casa. Os jogadores são contagiados pela torcida, que apoia e empurra a equipe o tempo todo, independentemente de qualquer situação que nos encontramos na partida. O time assimilou isso e teve uma atitude muito forte e paciência, sendo agressivo e pressionando a equipe paranaense em seu campo para fazer o resultado.

EVERTON RIBEIRO, meiatacante do Cruzeiro: Tenho que pensar em cada jogo do Cruzeiro, continuar focado no Campeonato Brasileiro, pra depois, quando for o momento, lembrar da Seleção Brasileira. Estou muito feliz aqui no Cruzeiro e pela convocação também. Fiz uma grande partida, agora é trabalhar pro clássico.

EVANDRO OLIVEIRA, no PHD: Esse time do Furacão é fraco. Uma correria, como se uns dois ou três estivessem dopados. Técnica nenhuma. Fico vendo torcedor reclamando que o time do Cruzeiro não tem jogada, não tem esquema… Deviam falar desse Furacão… Que coisa horrível! Chutaram uma bola em direção ao gol do Fábio. Absurdo! O Cruzeiro teve quase 70% de posse de bola no 1º tempo. E os malucos correndo… Achei que eles iam se cansar… Que nada! No Cruzeiro, não gostei do Júlio Baptista e do individualismo de alguns, que parecem querer garantir titularidade com jogadas de craque. E o Henrique jogando fino e irritando muitos cruzeirenses que sempre falaram mal dele…

RAHER, no PHD: Desafio os que paparicam o quase inútil Egídio a mostrarem uma jogada lúcida e produtiva dele, exceto um bom cruzamento aos 40 e a ultrapassagem num passe de calcanhar do Alisson, que ele desperdiçou.

MATHEUS PENIDO, no PHD: Everton Ribeiro alia como poucos jogo individual e coletivo. Sabe ser maestro e solista num mesmo jogo, além da disposição pra preencher espaços como o treinador pede. É o MVP do futebol brasileiro na atualidade.