Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
De Jure - Coworking



Torcedor Cibernetico
A Dialetica Virtual x Real

02/07/2007 | Evandro Oliveira
Estressômetro Real e Virtual

Porque a torcida do Cruzeiro está tão estressada com o time e jogadores neste primeiro semestre de 2007?

A revista Placar publica na edição do mês de julho uma interessante abordagem feita com os torcedores dos times que disputam o Campeonato Brasileiro de 2007.
Seguindo um modelo utilizado na Europa, avalia o quanto o futebol mexe com o sistema nervoso dos torcedores sob vários aspectos. São considerados fatores até mesmo pitorescos para medir este possível estresse de uma prática que deveria ser relaxante, de lazer, de divertimento.

Embora alguns itens pudessem ser incorporados no levantamento feito pela revista como, por exemplo, a influência dos comentaristas sobre o que entendem os torcedores e sobre o que deixam transparecer de preferências clubísticas.

Em linhas gerais foram oito os itens medidos para avaliar o nível de estresse que os times da primeira divisão impuseram aos seus torcedores, fundamentado nos últimos dez anos, quais sejam:

Efeito Ioiô (aquele eterno sobre e desce);
Viradas Sofridas (reversões de placar em brasileiros);
Quedas em Mata-matas (bom na temporada regular e ruim de mata-mata);
Disputa de Pênaltis (na hora do pênalti não tem jogador para bater nem goleiro para defender);
Angústia Derradeira (sabe aquele time que só escapa do rebaixamento na última rodada?);
O Bom Anfitrião (alguns times são verdadeiras mães quando jogam em casa);
Finais Perdidas (pior do que morrer na praia é ser vice-campeão no Brasil, ainda mais em regionais);
Troca de Técnicos (arma muito utilizada por dirigentes para esconder suas lambanças e mais fácil para enganar e estressar o torcedor).

Os pesquisadores descobriram coisas interessantes:
A) Nenhuma equipe chegou a vencer 60% das partidas disputadas dentro de casa em Brasileiros. As maiores médias são de São Paulo, Palmeiras e Santos (seria alguma dica para se jogar na Loteria Esportiva ou algum fator associado a estádio próprio?);
B) Flamengo, Inter e Cruzeiro são os três times com melhores aproveitamentos em mata-matas nos últimos dez anos, aproveitamento superior a 70% (seria alguma dica para os cruzeirenses defenderem o fim do campeonato por pontos corridos?);
C) Palmeiras, São Paulo e Vasco são os times que menos viradas levam jogando em casa. (Seria algum prenúncio positivo para os Cruzeirenses este ano?);
D) São Paulo, Palmeiras e Flamengo são os que melhor aproveitam disputa por pênaltis (Quem bom que nas decisões que ganhamos deles não fomos para os pênaltis).

Bom, indo direto ao que interessa no nosso caso.

O Cruzeiro, na classificação geral ficou em quarto lugar no nível de estresse ao seu torcedor.

A sua frente temos:
1) Inter, que foi seriamente ameaçado de rebaixamento e ganhou poucos títulos na última década, embora tenha ganho títulos importantes e o rival local gaúcho tenha ganho muitas coisas, o que contribui para o estresse do torcedor colorado;
2) Grêmio, rival do Cruzeiro em títulos ganhos nos últimos anos e com grandes conquistas e até direito a entrar numa das mais dramáticas e exitosas páginas heróicas, e as poucas conquistas do rival ajudam a desestressaar seu torcedor;
3) São Paulo, tido e havido como grande vencedor dos últimos anos, rivalizando com Cruzeiroe Grêmio na quantidade de títulos conquistados desde 1990 e que tem sido visto como modelo de time do futebol brasileiro o que justificaria, em grande parte, a tranqüilidade da torcida até mais do que os dois primeiros colocados.

O Cruzeiro está na quarta posição, onde numa pontuação de 0 (estresse mínimo) a 60 (estresse máximo) não atingimos nem 10 pontos sendo que, Troca de Técnicos, Finais Perdidas e Angústia Derradeira nos colocaram nesta posição.

Estando numa posição destas, digamos que confortável, e com um dos itens que mais estressa a torcida é a perda de títulos, o que significa que o time chega em muitas finais e mostra, mesmo com todos problemas e defeitos, qualidade para chegar e vencer pois estamos entre os três maiores ganhadores de títulos dos últimos dezessete anos e ficamos em torno quinze anos ganhando títulos oficiais, tem uma pergunta que não quer calar:

Porque a torcida do Cruzeiro está tão estressada com o time e jogadores neste primeiro semestre de 2007?

O advento e ampliação do uso da Internet e do aumento dos serviços colocados à disposição do torcedor permitiram ao torcedor do Cruzeiro um privilégio acima da média dos outros times pois tem vários serviços e espaços virtuais que detêm amplitude, variedade e qualidade.

E esta “torcida à distância” ou torcedor-cibernético influi ou não no nível de estresse demonstrado na pesquisa?

A resposta imediata é que SIM, a mídia tem acompanhado muito o que acontece com times e torcidas pela Internet, os programas de TV e meios de comunicação mais rápidos já dão bastante atenção aos torcedores-cibernéticos, o que não implica na democratização dos clubes/times e destes próprios meios de comunicação com muitas avaliações sendo prejudicadas pelos editores que ainda censuram e editam certas coisas de maneira bem personalista (sem falar em certos apresentadores de TV que mentem e inventam mensagens que nunca foram escritas e sem que respondam por este ato delituoso).

Mas continua a dúvida: O que estressa a torcida do Cruzeiro para se comportar como vem comportando tendo os dados do estudo mostrando que a torcida não deveria se comportar assim?

Estariam os indicadores do estudo errados?

Estão os torcedores sendo influenciados por outros indicadores não presentes no estudo?

Estão os torcedores impacientes com resultados imediatos?

Estariam os torcedores do Cruzeiro mais afoitos e desesperados que os demais?

Tem jeito de mudar?

Tem como torcer diferente?

Ou futebol é assim mesmo...
Não leva nada a sério na hora do torcedor discutir e opinar, mas leva a sério na hora de vaiar ou aplaudir nas arquibancadas.

Ou deve prevalecer a teoria de alguns que defendem o “deixa pra lá, aqui tudo que é errado é que é certo”.


Evandro Oliveira e cruzeirense desde a decada de 1960 e costuma ficar zangado quando ve tolices na boca de cruzeirense, mas talha o sangue quando ve a midia manipulando cruzeirenses alienados e desavisados.
pyxis@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Torcedor Cibernetico

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 Minas é azul | Araxá | 02-07-07 08h28min
O tema abordado é bem interessante. Eu não sei dizer a razão de todo esse estresse, mas de algumas coisas eu tenho certeza. Até alguns anos atrás o torcedor não dispunha de um canal tão eficiente, direto e rápido de se manifestar como o que temos a disposição hoje que é a internet. Prova disto é este próprio esapaço que aqui utilizamos. Outra coisa, o volume de informações recebidas (e repassadas) é enorme. Com este acesso fácil, mais do que nunca as pessoas se sentem em condições de palpitar
 Minas é azul | Araxá | 02-07-07 08h29min
e se sentem também no papel de técnicos do time. Isto por si só aumenta e muito o nível de estresse de qualquer um. É uma faca de dois legumes, bom por um lado, e estressante de outro.
 wilsonflavio | China Azul | 02-07-07 09h02min
Evandro, hoje em dia, até sexo tá associado à performance. Pra mim, torcer é alegria e sempre será. Na tragédia a gente faz comédia.
 rapozaço | Belo Horizonte | 02-07-07 09h21min
Evandro...
Tenho acompanhando mais de perto a reação da torcida celeste.
E cheguei à conclusão que muito desse estresse se deve à mídia, notadamente à Rede Globo Minas/Alterosa Esportes e pirncipalmente à RÁDIO ITATIAIA ( que diga-se de passagem ganha rios de dinheiro às custa do futebol, NADA paga de contrapartida e sempre que pode fica plantando crises-vide o episódio do Thiago Heleno, quando colocaram uma reportagem PESSOAL à vésperas de um jogo importante).
 rapozaço | Belo Horizonte | 02-07-07 09h24min
Tenho um amigo, que aliás é técnico do nosso veteranos, que é o típico torcedor de radinho. Tudo que o Lélio Gustavo (ou Jr. Brasil) fala ele retransmite como um gravador ou um papagaio. E o pior que ele entende de futebol.Mas não aceita nossas ponderações, nós que ASSISTIMOS o jogo e não ele, que simplesmente ouviu pelo rádio.E muita da torcida do Cruzeiro ainda vai no embalo da mídia codornística KKrejante de segunda. Capitaneados pelo MANÉ CARNEIRO eles seguem fielmente o que manda o chefe.
 rapozaço | Belo Horizonte | 02-07-07 09h31min
Queria ver se o Albertinho saisse da Rádia da Rua Bonfim. Eles perderam 50% da audiência. Como ele não está transmitindo nesses dias, seria interessante ver o montante da perda, que deve ter sido substancial.
Uma pena que outra rádio não entendeu isso ainda.
Seria um golpe mortal nessa rádio eminentemente tendenciosa...
Mas ainda aguardo novidades no setor
Boa coluna, bela abordagem
Gde abraço...
 Isaac | Guarapari | 02-07-07 12h37min
EVANDRÃO, ME DESCULPE.......mas vou parabenizar o TATE pelo brilhante comentário, que alias ofuscou sua ótima coluna!
 eu_sô_cruzeiro_meu | BH | 02-07-07 12h42min
Gde EVANDRO!, acho que os pontos que vc destacou e seus comentários procedem. Creo também que a PARTICIPAÇÃO negativa da imprensinha codornistica criando e inventando coisas contr o TIME, prejudica e muito. Veja: disseram ontem que o CRUZEIRO estaria sem 4 jogadores p/ enfrentar o FIGUEIRENSE... mentira! Disseram que chegariam uma série de jogadores e sairiam outros, na maioria das vezes TUDO CONVERSA pra boi dormir... e a formação de opiniões que são manipuladas é muito complicada!
 eu_sô_cruzeiro_meu | BH | 02-07-07 12h45min
Tem gente que ENTRA AQUI só pra DESTRUIR, NADA AGRADA, seriam eles CRUZEIRENSES ou PATETICANOS DISFARÇADOS??? Há os que atacam ESTE ou AQUELE jogador, mas não vêem o que o CARA PRODUZ ou NÃO! Não abaliza o comentário ou a pseudo-crítica em NADA! Se vê alguns jogando mal e entregando o ouro e GENTE APOIANDO como se dissesse assim ÓTIMO é bom que vcs (nós CRUZEIRENSES) se ferram... Alguns que ATACAM as PRATAS DA CASA, como quem diz, é BOM QUE ELES VÃO EMBORA e o CRUZEIRO fica FRAQUIM...
 eu_sô_cruzeiro_meu | BH | 02-07-07 12h48min
Então é complicado quando se tem MILHARES DE PESSOAS com os mais diferentes gostos, razões, interesses; manipulando de alguma forma a INFORMAÇÃO, e uma coisa boa pode ser ruim, e uma coisa ruim pode ser boa...Houve gente que execrou RONI, que tem sido um dos melhores do TIME! Houve quem achou horrivel a volta do WAGNER e ele já "pagou" sua vinda com 2 ótimas partidas, tem gnte que diz que o GUIGUI não é craque, guardou só 2 golaços, apenas... Então por aí se mede uma MÁ VONTADE IMPLANTADA
 eu_sô_cruzeiro_meu | BH | 02-07-07 12h49min
por PSEUDO-TORCEDORES CRUZEIRENSES, gente que distorce e joga o barco contra a corrente...Com certeza isso também cria umenorme STRESS!!! gde Abraço!
 walfrido | Essen | 02-07-07 12h58min
Evandrão, excelente o tema e as informações apresentadas. Como vc pede nossa opinião darei a minha: CONCORDO EM GENERO, NUMERO E GRAU com o Tate (Rapozaço). Acompanho os bastidores do Cruzeiro com alguma proximidade, vou a todos os jogos no Mineirão e sou consumidor voraz de informações na rede, e NÃO TENHO A MENOR DÚVIDA que grande parte do stress é fruto do que citou o Tate acima.
 walfrido | Essen | 02-07-07 12h59min
Paralelo a mídia sabotadora, tendenciosa, imparcial e retrógrada que temos em Minas, temos que citar o efeito comparação entre a brilhante e incomaprável campanha de 2003 com as fracassadas campanhas de 2004, 2005, 2006 e a assustadora inicial semelhança de 2007 com essas citadas. Parabéns pela coluna e pelo debate aberto.
 corradian | Belo Horizonte | 02-07-07 13h13min
Evandro, primiramente parabéns por sua excelente coluna. Na minha modesta opinião, acho que é um pouco de tudo que vc citou e principalmente o fato de estarmos mal acostumados com as conquistas dos últimos anos. Um gde abraço, André.
 rdish | Fabriciano / Belo Horizonte | 02-07-07 13h20min
Eu li essa reportagem na Placar, a edição deste mês tem algumas coisas boas. O resultado do levantamento deles inclusive me surpreendeu. Aliás, em tempo, a abordagem dessa matéria em sua coluna, focando o Cruzeiro, ficou muito interessante, boa mesmo.
Sobre a influência da imprensa ... Eu acho que uma boa parcela desse 'estresse' de 2007 tem estopim na imprensa, claro. Mas a imprensa não apenas planta, ela também é reativa. Ou seja, se o torcedor está nervoso, a imprensa se aproveita disso.
 rdish | Fabriciano / Belo Horizonte | 02-07-07 13h24min
Inclusive, acredito que a imprensa mais, digamos, 'deu corda' a um nervosismo que já existia, do que fomentou um nervosismo do zero.
Para mim, esse nervosismo chama-se '2003'. Foi um ano mágico para a maioria de nós, e que é difícil esquecer. A sensação daquele ano foi tão viciante que desejamos a volta daqueles tempos, presumo eu. Depois daquele ano, o patamar de exigência da torcida aumentou demais. E o clube não conseguiu corresponder à essas expectativas da torcida ...
 rdish | Fabriciano / Belo Horizonte | 02-07-07 13h32min
O Cruzeiro passou alguns dos últimos anos sendo o destino principal de jogadores de qualidade e renome. E também criou a tradição de time de chegada, de decisões. Principalmente na era HTMF. O torcedor se acostumou a isso. E não se esqueceu.
Depois de 2003, a prioridade passou a ser a liquidez dos gastos do clube e uma política mais modesta de investimentos. O torcedor, acostumado com os anos de glória, não lembra das despesas do clube. E por isto critica e fica nervoso.
 rdish | Fabriciano / Belo Horizonte | 02-07-07 13h36min
E ai aparecem as denúncias de enriquecimento ilícito dos administradores do clube pra fomentar ainda mais nervosismo. E a imprensa, ávida pela audiência do torcedor, supervaloriza esse nervosismo e faz a pose de 'porta-voz' do torcedor. A imprensa manipula essa cabeça-quente do torcedor e usa o nervosismo do próprio pra espalhar ainda mais esse clima ruim. Quanto mais torcedores nervosos, mais ouvintes, telexpectadores e 'page views'. E ai o círculo vicioso faz mais um ciclo.
 rdish | Fabriciano / Belo Horizonte | 02-07-07 13h39min
Como mudar isso? Não sei. Não é fácil. Mas se, ao menos quem visita o Cruzeiro.org tiver a consciência de que, para evitar o nervosimo, será preciso entre outras coisas de uma mudança de consciência dele próprio, teremos dado um grande passo, creio eu.
Abraços a todos.
 ACRossi | Belo Horizonte | 02-07-07 13h41min
Caro Evandro, Concordo com comentários acima a respeito da mídia mineira (Itatiaia, Globo, Estado de Minas, O Lance). A tendência deles nas manchetes já são absurdas. À duas semanas o Cruzeiro ganhou do Gremio, e vimos as manchetes enfatizarem "os resevas do Grêmio". No Sabado, o empate dos galináceos com os reservas do Inter, tornou-se heróico, ponto ganho...etc... Quem só escuta, ou só lê fica com a verdade distorcida. Saudações Celestes. Antônio Carlos Rossi
 edinho | Belo Horizonte | 02-07-07 14h03min
Evandro, parabéns pela coluna!
Além do motivo que o Rapozaço e outros citaram, da influência negativa da mídia tristicana, eu cito um segundo fator:

A GRANDEZA do Cruzeiro. Somo GIGANTES! Temos a sexta maior torcida do Brasil, a quarta do Sudeste, a maior de Minas disparado! O clube tem a melhor estrutura, comparada à dos grandes europeus. O clube revela VÁRIOS jogadores todo ano! O clube é dos poucos SAUDÁVEIS financeiramente. Enfim, SOMOS GIGANTES DO FUTEBOL MUNDIAL!!!!! continua
 pyxis | BHZ | 02-07-07 14h05min
Depreendo de vários comentários que a responsável pelo estresse da torcida cruzeirense (ninguém chegou a negar que a torcida esteja estressada como afirmei) é a Mídia, chegando até ao senso comum desta constatação.
Eu não corroboro com estas "certezas", a mídia não nos é favorável mas não é a responsável. Se fosse tava fácil. Bastava o torcedor DESLIGAR dessa mídia. Se não o faz é porque? Masoquista? Gosta de se estressar? Esconder atrás deste diagnóstico tá me parecendo "muleta".
 edinho | Belo Horizonte | 02-07-07 14h08min
Continuando:
E essa nossa GRANDEZA nos leva a níveis de exigência maiores! Para um tristicano, um título mineiro vale DEMAIS, é muita festa! Para nós, acostumados a grande conquistas nacionais e internacionais vale muito menos!

Sabemos que ganhar TUDO é impossível no futebol, mas ver um GIGANTE como o Cruzeiro ficar de fora de 3 Libertadores seguidas é terrível! A cada 10 Libertadores o Cruzeiro tem que disputar pelo menos 5, sei lá!

Alta exigência = Alto stress. Abraço!
 walfrido | Essen | 02-07-07 14h15min
Evandro, "desligar" o radinho é que seria uma muleta, julgo ser mais importante acompanharmos o que estes idiotas falam e fazermos nosso próprio julgamento de valor. É fato que grande parcela da população, por incapacidade intelectual ou outro fator qualquer, acaba sendo manipulada pela imprensa. Cabe a nós, formadores de opinião, mostrar outra face da moeda, mostrando que há várias maneiras de vermos um fato.
 rapozaço | Belo Horizonte | 02-07-07 14h35min
Na môsca, Walfrido
Esse tem sido o meu trabalho, hercúleo, mas realizável.
Explicar para os mais "cabeça fraca" que a coisa não se resume à opinião do Lélio Gustavo ou jr. Brasil.Que o Mané Carneiro é tendencioso.Que o EM e o DT (além do genérico de 0,25)e a TV Alterosa são empresas administradas por conselheiros pateticanos.
Que tudo o que puderem fazer prá prejudicar o Cruzeiro em prol do Atretico eles farão.
Que a paixão KKrejante fala mais alto.Que o sucesso azul os incomoda
 rapozaço | Belo Horizonte | 02-07-07 14h38min
E desligar o rádio não é tão fácil, Evandro. Aqui na Região dos Inconfidentes somos muito prejudicados por "!entrar" somente a Itatigalo, através da filial, Rádio Ouro Preto.
E o radinho ainda é mais democrático dos meios de comunicação, tendo em vista a mobilidade e custo/benefício
Além de que não se muda de uma hora prá outra algo que está enraizado há décadas... Só ainda não entendi o motivo pelo qual a TV paga rios de dinheiro para transmitir os jogos e as rádios nadica de nada.
 walfrido | Essen | 02-07-07 14h44min
É isso aí Mr. Elias, vulgo Tate, Rapozaço gente fina! É um trabalho de formiguinha, que leva tempo, mas dá resultados. Tenho acompanhado no Brasil inteiro, de forma lenta mas firme, um surgimento de "novas torcidas organizadas", torcidas civilizadas, que ao contrário de algumas organizadas, não quer confusão, nem violência e tem como meta apenas apoiar o time nos estádios, na vitória ou na derrota. No Cruzeiro, é o caso da Fanaticruz que apoia o jogo todo contra tudo e contra todos literalmente!
 walfrido | Essen | 02-07-07 14h48min
Vejo a Fanaticruz, assim como o Cruzeiro.org, como alguns dos primeiros rincões de civilidade e vida inteligente. Já vejo esses espaços como reflexo da visão "do outro lado da moeda", onde julgamos, cada um com sua visão do fato, mas sem manipulação da imprensa sabotadora... Vejo esses espaços aumentando e vejo a audiencia desses programas tendenciosos com vistas apenas para audiência perdendo espaço. Está claro que o futuro da imprensa mineira será de menor parcialidade e arrogancia. Amém!
 walfrido | Essen | 02-07-07 14h52min
Posso ser o mais ingenuo e otimista de todos, mas acho que a geraçào atleticana da imprensa está com as horas contadas. Vem aí uma nova geraçào mais antenada e ligada na era cibernética, menos parcial e mais democrática. Isso é o futuro e não esse coronelismo ditatorial comandado por Mané Carneiro e seus fantoches ridículos. Vou ser meio radical: acho que até alguns meios de comunicação são influenciados negativamente pela orquestraçào da itatigaylo e seus funcionários chinfrins... Viajei? Será?
 rapozaço | Belo Horizonte | 02-07-07 15h09min
Walfrido...
O que mais me estressa nessa rádio é a forma "travestida" com que atuam.Sob o manto do jornalismo esportivo sério e neutro, eles usam estratégias prá mobilizar a torcida KKrejante de segunda, motivando-os nos seus diversos programas.MAS,como não podem perder $$ tendo em vista nossa torcida ser MUITO maior que a deles, eles ficam ai fazendo média.E tome a defenestrável figura do Tião das Rendas minimizando nossa torcida.E tome manchetes otimistas prás frangas e pessimistas prá cá
 rapozaço | Belo Horizonte | 02-07-07 15h13min
E tome o JVX sempre entrevistando TODO DIA essa figurinha do microfone chamado Rafael papagaio.Sempre enchendo a bola da torcida cantora de ópera bufa. Você reparou uma coisa? Se fossem eles que estivessem com essa frente toda na questão público já estava sendo cantada em prosa e verso a "maravilhosa" torcida de segunda.Vide os recordes tabajara da série B do ano passado, com ingresso a 2 real.E a tal falácia do jogo em dois estádios.TUDO COM A CONCORDÂNCIA E FORÇA DA MÍDIA EMPLUMADA...
 rapozaço | Belo Horizonte | 02-07-07 15h19min
Essa"lavagem cerebral" só vem reforçar minha certeza sobre a atual falta de paciência de parte da torcida. Temos SIM outros fatores.Com as derrotas, as organizadas "organizadas prá ganhar dinheiro" têm suas vendas minimizadas. Sem dinheiro= Prejuízo certo= nervos à flor da pele.E temos tb a filial mineira da Turma do Amendoim Palmeirense. Uma galerinha que fica ali pelas cadeiras cativas que não fica satisfeita com a vitória...tem que golear e de preferência das show.Prá esses não tem jeito...
 rapozaço | Belo Horizonte | 02-07-07 15h25min
A solução prá eles é o time fazer um gol e a maioria abafar esses que apostam no quanto "pió mió". São esses que "elegem " sempre aquele que vai pagar o pato, sempre algum jogador da base ou não famoso, que não pode errar um passe que já é crucificado. Mas como fazem parte da torcida o jeito é conviver...
 Ricardo Faria | Uberlândia | 02-07-07 15h42min
Um flagrante claro da má vontade da imprensa cocoricó para com o Cruzeiro, eu vi ontem no programa da TV Minas. O apresentador, acho que é Roberto Amaral, aquele que disse que se o Ipatinga ganhasse a decisão de 2005, sairia pelado no centro de Belo Horizonte. Após passar os lances do empate dos emplumados no Sul, ele omitiu o fato do Inter estar desfalcado dos seus principais jogadores, e elogiou o feito histórico, pois, para ele, tirar pontos do Inter no Beira Rio é muito difícil. (cont.)
 Ricardo Faria | Uberlândia | 02-07-07 15h45min
Mas, quando o programa mostrou os lances da vitória do Cruzeiro, ele preferiu desmerecer a vitória estrelada lendo a escalação do Vasco, classificando o time carioca de ridículo. Após dedicar grande espaço do programa ao empate dos cacarejantes, ele disse eu nem vou pedir para ninguém comentar nada sobre o jogo do Cruzeiro, vou apenas ler a escalação do Vasco para ver se alguém conhece pelo menos um jogador, um flagrante claro de dor de cotovelo.
 rapozaço | Belo Horizonte | 02-07-07 15h54min
O time do Grêmio era reserva(2x0 prá nós ).O Inter sem o Pato, sem o Fernandão,Elder Granja& Cia não era.
O Vasco realmente é muito ruim.Cantei a pedra aqui que o vasco é candidatíssimo a cair prá segundona
MAS DESMERECER UMA VITÓRIA,AI NÃO!!!
Eles pegaram o Figueirense todo desmantelado e aplicaram 4 e eram os melhores do mundo
Tomaram de quatro no clássico porque jogaram mal.
Ou seja,o CRUZEIRO NUNCA TERÁ MÉRITO por suas vitórias.
A despeito disto,vamos caminhando.
 pyxis | BHZ | 02-07-07 18h30min
Dois comentários:
1) Será que a mídia protetora dos patéticos não é melhor para nós? Será que as falácias que viram "verdades" não os ilude o suficiente para crescermos como temos crescido. Pq precisaríamos das benesses da mídia se conquistamos tudo em apoio deles?
2) O Roberto Amaral morou no meu prédio no início da década de 90. Tremendo puxa-saco. Cacarejantes de carteirinha. Tem cada historinha interessante. Não vale nem a pena assistí-lo para discutir.
 Jorge Schulman | Belo Horizonte | 02-07-07 18h30min
Evandro, sensacional coluna meu amigo!
Penso que é necessário olhar para si e não botar culpas, ou responsabilidades, em um ou outro setor unicamente. A leitura deve ser abrangente e corajosa, e deve incluir, na melhor das intenções, o maior número dos setores envolvidos no tema. Discutamos a responsabilidade dos nossos dirigentes, da FMF, da CBF, da PM, do Promotor preocupado com a cerveja, dos dirigentes das torcidas organizadas e do torcedor comum (cont.)
 Jorge Schulman | Belo Horizonte | 02-07-07 18h32min
(cont.) que há tempo vive a mistura do entretenimento com a insegurança social quando vai assistir aos jogos de seu time favorito, do locutor que fala que o jogo vai pegar fogo.
A respeito da mídia, esta é a minha opinião: É evidente que SEMPRE estamos na defensiva, quem não vê é porque não quer. Parece que há uma espécie de cegueira sobre a importância do domínio do quarto poder sobre a população. (cont.)
 Jorge Schulman | Belo Horizonte | 02-07-07 18h32min
(CONT.) Uma pesquisa recente dá resultados horripilantes em educação sobre formação de critério crítico, eles são os que melhor o sabem e o usufruem. Imagina o que vamos demorar tentando mudar a mentalidade de “ouça Itatiaia criticamente, leia Estado de Minas e Jornal da Tarde com consciência, veja o Programa esportivo tenebroso da Rede Globo, da Alterosa, de...... pensando o que está por trás...” VAMOS MORRER E NADA VAI MUDAR. (cont.)
 Jorge Schulman | Belo Horizonte | 02-07-07 18h33min
(cont.) Perdão, vai mudar SIM, PARA PIOR, porque a progressão da construção da consciência é, como máximo, aritmética, enquanto a do quarto poder é geométrica.
Estamos perigosamente à defensiva constantemente e NÃO É POSSÍVEL ser campeão sempre, convencer sempre, estar no topo sempre, ter 11 Alex´s sempre. Ninguém consegue. É coisa de marcianos. Haverá que pensar no jornal de 25 centavos cruzeirense, na rádio cruzeirense, no canal de TV aberta cruzeirense. (cont.)
 Jorge Schulman | Belo Horizonte | 02-07-07 18h36min
(cont.) Sorte que vocês tiveram a coragem e a lucidez de colocar no ar o que é hoje o melhor site de futebol independente do mundo, senão teria que escrever: pensar no site independente de futebol.
O estresse? Estou lendo Amor líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos, do polonês Zygmunt Bauman. Aí há muitas pistas. Talvez agora nas férias tenha a oportunidade de escrever sobre o tema. Abraços. Jorge Schulman.
 toniko | Não definido | 03-07-07 11h05min
Entendo que o estresse se dá porque apaixonamos pelas cores do Clube, e o estresse aumenta na medida que o Clube vai conquistanto títulos, de tal forma que quando o time passa por momento critico, e que a Diretoria faz contrações pessímas, e time não consegui apresentar um bom futebol, ficando longe dos primeiros, ah como sofremos!!!! E como penamos....
 Glaysonc | Belo Horizonte | 03-07-07 15h41min
EU ESTAVA ESTRESSADO AGORA ESTOU MAIS TRANQUILO, COM O PADRÃO QUE O TIME ESTA TOMANDO.
 Hermes | Divinópolis | 03-07-07 16h02min
GRANDE EVANDRO:beleza?muito interessante sua coluna.Penso eu que,esse estresse vem de muito tempo,no meu caso mais de trinta anos.Porque:tive um pai que me mostrou jogadores como Tostão,Dirceu Lopes,Piazza,palhinha,Joaozinho,Nelinho,R.Batata,e muito outros raques que vestiram o manto sagrado celeste.Assim como,mostrei a meus filhos jogadores como,Ronaldinho,Roberto Gaúcho,Palhinha2,Cris,Alex,e tb vários outros craques que mais recentemente vestiram nossa camisa.Como deixar de ser exigente?(CONT)
 Hermes | Divinópolis | 03-07-07 16h13min
Simplesmente fomos mal acostumados.Vejo tb a influência negativa da mídia,mas não depósito a culpa nesse fato,pois na década de 70/80,já tinha isso e era pior, pois não tinhamos interner,p.p.v e muitas vezes condições financeiras de ir ao campo,portanto a tentativa influencia da imprensa gaylista era maior.Por isso somos exigentes,estressamos,xingamos,mas amamos nosso time como ninguem.Não aceitamos ficar para trás,nosso vício é comemorar títulos importantes,coisas que do lado da MIDIA NÃO HÁ.
 BETH MAKENNEL | Belo Horizonte | 03-07-07 18h24min
Caro Evandro, o estresse de nossa torcida é causado pela ansiedade, sim! Estamos " bem " acostumados a conquistar grandes títulos de uns 15 anos para cá e a torcer por times que nos propocionou momentos mágicos de futebol arte, toque de bola, muita técnica e habilidade. 2004/2006, só tristeza... Mas, estou muito confiante nesse time que o Cruzeiro esta armando... Vamos apoiar e levar forças positivas para toda a equipe celeste. Certamente no final o estresse vai se transformar em festa e alegria
 pyxis | BHZ | 04-07-07 03h00min
Cruzeirenses,
Aceito algumas opiniões mas não concordo com as possíveis justificativas para o estresse da torcida do Cruzeiro.
É inegável que a torcida está estressada. Ganha três e perde uma e os comentários voltam ao normal. Desde termos os piores goleiros até falta de vontade e pedidos de renovação do elenco.
O Cruzeiro é o QUARTO de torcida MENOS estressada. A torcida deveria parar e respirar um pouco. Faria bem para ela mesma, para o time e parao entendimento do futebol como ele é.
 jeronimo | Rio de Janeiro | 05-07-07 15h00min
Eu vejo esta questão do stress do torcedor, mais especificamente do cruzeirense, por um ângulo bem diferente da maioria. Não creio q o fator MAIOR venha da imprensa mineira e até mesmo nacional, apesar de admitir sua influência. Se assim fosse, seríamos então os torcedores mais estressados do planeta, e pelo que entendi não é o resultado apresentado pela pesquisa.
 jeronimo | Rio de Janeiro | 05-07-07 15h01min
Imagino que esta questão do stress ganhou relevância significativa nos tempos atuais. Vivemos dias de alta competitividade, ansiedade a mil, incertezas de toda ordem. Parece-me natural que o futebol seja uma espécie de válvula de escape desta situação. Se o clube não alcança os resultados que seu torcedor esperava, o nível de stress aumenta, aparece o torcedor estressado, e porque não, a torcida estressada. Daí, talvez, o motivo da reportagem/estudo da revista Placar.
 jeronimo | Rio de Janeiro | 05-07-07 15h01min
Vamos então pensar especificamente no torcedor cruzeirense 2007, sem no entanto, desconsiderar o contexto anterior.
Com relação a 2007, acho que, caso seja verdade, nosso maior estresse se deve ao fato de termos perdido o campeonato mineiro p/ o fraco Atlético. Perda que considero ter abalado consideravelmente nossa crença em um 2007 de sucesso. Devemos estar inconscientemente nos perguntando se poderemos fazer frente aos times do eixão, do RS e até do PR.
 jeronimo | Rio de Janeiro | 05-07-07 15h02min
Duvido que no início do ano, quando nos considerávamos campeões mineiros por antecipação (e talvez até da Copa do Brasil) estávamos com o nível de stress de hoje.
.
Quanto a indagação do Evandro do porque estaria a torcida cruzeirense tão estressada com o time e jogadores neste primeiro semestre de 2007, para logo depois considerar efetiva a influência do torcedor-cibernético no nível de estresse das torcidas, minha pergunta imediata seria. Cruzeiro.org é benéfico ou não ao Cruzeiro?
 jeronimo | Rio de Janeiro | 05-07-07 15h04min
A princípio, tendo a acreditar q seja benéfico, pelo fato deste espaço pioneiro estar em consonância com os anseios desta nova geração cibernética. Por outro lado, aquelas discussões q antes ñ saíam da roda d amigos da rua, da escola, do trabalho ou do clube, ganham uma dimensão incomensurável via rede q neste momento é praticamente impossível se avaliar as conseqüências p/ o clube/torcida a médio prazo. Até onde sei, site de torcida como o Cruzeiro.org, é único.
 jeronimo | Rio de Janeiro | 05-07-07 15h04min
Seremos então cobaias nesse processo cibernético?
 jeronimo | Rio de Janeiro | 05-07-07 15h05min
Preocupante é se transformar em fonte inesgotável de indicadores para todas as formas de mídias. Não me espantaria nem um pouco se lesse ou ouvisse por aí algo do tipo: “Torcida cruzeirense insatisfeita com fulano, o POSTE sem energia do ataque celeste”, ou, “De Ricardinho a Ruincardinho, assim é o torcedor”. Então ficaríamos assim. A mídia capta aqui as diversas informações manifestas pela torcida, a potencializa e retorna a informação ao grande público, aumentando assim
 jeronimo | Rio de Janeiro | 05-07-07 15h05min
seu nível de estresse, podendo levar a uma deterioração da relação clube/time/torcedor, o que certamente não deve ser nada bom para as ambições de um clube acostumado a conquistas. Contudo, se este processo existe, possivelmente deve estar em um período ainda bastante embrionário no que diz respeito a Cruzeiro.org, por isso não o coloco ainda como motivador desse stress que dizem existir no Cruzeiro neste primeiro semestre de 2007.
 jeronimo | Rio de Janeiro | 05-07-07 15h05min
Para finalizar, cá pra nós, temos hoje, sem dúvida, um campeonato brasileiro muito mais competitivo e estressante. Caem 4 mesmo, temos exemplos recentes, inclusive do nosso adversário local e até do “ex-imortal” Grêmio. Hoje, é comum a zona de rebaixamento dar mais ibope que as primeiras colocações. Um terror para os torcedores. E tome stress.
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
24/09 - 20h40 [1 coment.]
Arrascaeta marca gol 900 no Campeonato Brasileiro por pontos corridos 

24/09 - 10h03 [8 coment.]
Cruzeirenses torcendo #24hnoMineirão e mostrando a sua força 

24/09 - 09h32 [0 coment.]
Alisson é liberado pelo departamento médico e confirmado na decisão 

23/09 - 23h21 [0 coment.]
Sub-14 estreia no estadual com vitória sobre o América-MG 

23/09 - 23h12 [0 coment.]
Sada Cruzeiro bate Sesc RJ e começa torneio com a mão direita 

23/09 - 23h00 [0 coment.]
Sada Cruzeiro FA confirma a 1a colocação da Conferência Sudeste 

23/09 - 22h51 [0 coment.]
Diretoria do Cruzeiro anuncia a renovação de contrato de Murilo 

22/09 - 15h29 [3 coment.]
FMF é usada para gerar renda a aliados e membros de uma família 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster