Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
Banda Help



Torcedor Cibernetico
A Dialetica Virtual x Real

20/11/2015 | Evandro Oliveira
A Guerra dos Palestras

Cruzeiro e Palmeiras foram Palestras. Nossos dirigentes do passado mostraram como eram inteligentes e verdadeiras raposas...

Recentemente, perdemos o maior palestrino que conheci: Plínio Bossi Barreto.

Algumas semanas atrás, tive a oportunidade de visitá-lo e não fui. Estou arrependido.

A oportunidade se deu quando a estudante de jornalismo, palmeirense, de nome Marylha Maieru fez contato para conversarmos pois estava fazendo uma pesquisa para seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) de Jornalismo.

Segundo ela me relatou inicialmente, seria um trabalho que abordaria, principalmente, a questão da Segunda Guerra Mundial e a mudança dos nomes e símbolos dos Palestras Paulista e Mineiro, por decisão do então Governo Getúlio Vargas.

Foi um prazer recebê-la, indicar palestrinos e cruzeirenses aptos a falarem sobre o tema e contar todas as histórias que eu pudesse relatar, não sobre a época, mas sobre a relação e rivalidade entre Palestras.

Fiquei extremamente feliz quando Marylha ficou encantada com a pessoa do Plínio (escreveu coluna e declarou-se palestrina, além disso, fez dedicatória emocionante na coluna e no TCC).

Nesta semana, recebo comunicação sobre a conclusão do TCC e uma cópia do mesmo. É emocionante ver parte da história sendo retratada da forma como foi (Marylha fez o TCC com Daniela, Denise e Mozelli, que estão de parabéns).

Neste tipo de trabalho, é impossível ser imparcial, claro que defenderei que a história da mudança de Societá Palestra, para Palestra Mineiro, depois Y(i)piranga e finalmente Cruzeiro é muito mais dramática e gloriosa do que as mudanças no Palestra Paulista. É igualmente compreensível que eu vá sentir falta de detalhes que foram contados a mim ou que não foram transcritos pelos autores. É mais do que justo que eu, na condição de cruzeirense leitor do TCC veja algumas passagens com outros olhos ou com versões diferentes.

De qualquer maneira, o que importa é que a rivalidade e as similitudes das histórias destes dois times, que são tão parecidos, ultrapassa a barreira da inimizade criada na década de 70 (ou seria 80 ???) em que gangues provocaram uma briga sem sentido.

Histórias como as que foram contadas no livro é História, com “H” maiúsculo, e não uma versão de um jornalista qualquer, não é uma estorinha de gente parcial que, de forma tendenciosa, puxa a sardinha para sua brasa e mal sabe porque a camisa de seu time não tem cor alguma.

Sim. Cruzeiro e Palmeiras foram Palestras. A Guerra no Velho Continente obrigou nossos dirigentes do passado a mostrar que eram inteligentes e não abandonariam as origens. Os imigrantes italianos continuam sendo bem representados pelas suas “squadras”.

Marylha e seus companheiros conseguiram mostrar que, mesmo sendo fanáticos por um time (no caso específico da Marylha, torcedora do Palestra Paulista e uma estudante que nasceu décadas depois da mudança de nome), tem a capacidade de fazer um belo trabalho de pesquisa e colocar no papel uma parte da história que honra todo cruzeirense.

Obrigado Marylha, Daniela, Denise e Mozelli !!!

P.S. Agradeço a citação do Cruzeiro.Org como referência.

Evandro Oliveira e cruzeirense desde a decada de 1960 e costuma ficar zangado quando ve tolices na boca de cruzeirense, mas talha o sangue quando ve a midia manipulando cruzeirenses alienados e desavisados.
pyxis@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Torcedor Cibernetico

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 Jorge Schulman | Belo Horizonte | 21-11-15 00h50min
Meu irmão Evandro, gostaria de ler também o trabalho de TCC da Marylha, seguramente acrescentará à procura de novas amizades entre os dois Palestras. Tomara, e esse é meu maior desejo, que nem sequer dentro do campo seja guerra, apenas confronto leal de adversários. Grande abraço e parabéns pela coluna. JFS
 carlos_Almeida | Vitória | 21-11-15 15h21min
Evandro, independente do motivo, acredito que a mudança do nome de Palestra Itália para Cruzeiro foi boa para o clube. Com todo respeito a importância da imigração italiana no Brasil, o nome "Cruzeiro" abrasileirou o time, hoje é o "Time do Povo". Entendo que a História com "H" maiúsculo contada no livro das jornalistas, deve ter importantes particularidades e grande interesse.
 carlos_Almeida | Vitória | 21-11-15 15h23min
... e bastante emocionante, se tiver oportunidade de ler, terei uma opinião melhor formada.
 estrelado campeao | Ubá  | 23-11-15 22h49min
Embora forçada, a mudança foi boa para o Cruzeiro sim. Conforme disse o colega, nacionalizou o time, transformando em uma das agremiações mais populares. Vejo o exemplo das Portuguesas(Desportos, Santista e carioca). São times de colônia. Além disso, o Cruzeiro do Sul é um símbolo muito presente na nossa vida (Bandeira, Armas e Selos). Eram raposas sim, os que escolheram esse nome.
 estrelado campeao | Ubá | 23-11-15 22h49min
Embora forçada, a mudança foi boa para o Cruzeiro sim. Conforme disse o colega, nacionalizou o time, transformando em uma das agremiações mais populares. Vejo o exemplo das Portuguesas(Desportos, Santista e carioca). São times de colônia. Além disso, o Cruzeiro do Sul é um símbolo muito presente na nossa vida (Bandeira, Armas e Selos). Eram raposas sim, os que escolheram esse nome.
 estrelado campeao | Ubá  | 23-11-15 22h52min
Parabéns ao Cruzeiro.Org pela publicação da paulistinha palestrina, por ocasião do falecimento do admirável Plínio. Entendo até a rivalidade, mesmo sendo de estados diferentes, mas não entendo a "inimizade" entre as torcidas do Cruzeiro e Palmeiras. Os cruzeirenses (de organizadas) se aliam aos bambis, e os suínos aos galináceos.
 estrelado campeao | Ubá | 23-11-15 22h52min
Parabéns ao Cruzeiro.Org pela publicação da paulistinha palestrina, por ocasião do falecimento do admirável Plínio. Entendo até a rivalidade, mesmo sendo de estados diferentes, mas não entendo a "inimizade" entre as torcidas do Cruzeiro e Palmeiras. Os cruzeirenses (de organizadas) se aliam aos bambis, e os suínos aos galináceos.
 pyxis | BHZ | 24-11-15 23h53min
Hermanito, vou pedir autorização à Marylha e arrumar uma forma de disponibilizar o TCC para todos lerem.
 pyxis | BHZ | 24-11-15 23h55min
Estrelado, a briga entre torcidas organizadas do Cruzeiro e Suínos teve início num episódio no antigo Parque Antártica, na década de 80. Eu estava lá... Um dia alguém escreverá sobre o assunto. A MArylha tem depoimentos sobre este tema com duas ou mais versões.
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
24/09 - 20h40 [1 coment.]
Arrascaeta marca gol 900 no Campeonato Brasileiro por pontos corridos 

24/09 - 10h03 [8 coment.]
Cruzeirenses torcendo #24hnoMineirão e mostrando a sua força 

24/09 - 09h32 [0 coment.]
Alisson é liberado pelo departamento médico e confirmado na decisão 

23/09 - 23h21 [0 coment.]
Sub-14 estreia no estadual com vitória sobre o América-MG 

23/09 - 23h12 [0 coment.]
Sada Cruzeiro bate Sesc RJ e começa torneio com a mão direita 

23/09 - 23h00 [0 coment.]
Sada Cruzeiro FA confirma a 1a colocação da Conferência Sudeste 

23/09 - 22h51 [0 coment.]
Diretoria do Cruzeiro anuncia a renovação de contrato de Murilo 

22/09 - 15h29 [3 coment.]
FMF é usada para gerar renda a aliados e membros de uma família 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster