Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
Agência Minas Esportes



Torcedor Cibernetico
A Dialetica Virtual x Real

13/09/2015 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético – Mineirão 50 anos

Não quero ensinar ninguém a torcer, mas não admito que digam que sou torcedor igual a estas novas gerações ...

Na metade de década de 1960, nossa sociedade tinha alguns hábitos e conceitos que foram muito reformulados. Naqueles tempos, uma geração era definida como algo em torno de 25 anos. Se mantivéssemos este conceito, teríamos, nos dias de hoje, duas gerações com histórias do Mineirão para contar.

Entretanto, esta nossa sociedade tem evoluído mais rapidamente do que os pensadores e filósofos imaginavam. Os próximos três anos colocarão no bolso tudo que foi construído nos últimos dez anos, e a curva de aprendizado fica mais acelerada. Temos hoje, uma divisão de geração que beira os 12 ou 13 anos, o que daria, na avaliação dos últimos 50 anos, quatro gerações.

O Mineirão teria então, visões diferenciadas de quatro gerações. Cada geração com suas peculiaridades e interesses, cada uma ais evoluída do que a anterior. Mas não é bem assim que vejo.

Infelizmente, a tecnologia que deveria ajudar a interagir e ajudar o torcedor, de cada uma destas gerações, a participar de uma partida de futebol tem afastado as pessoas do estádio.

No momento em que escrevo esta coluna, preparo-me para ir a mais um clássico entre o Cruzeiro e seu rival citadino. Que decepção para quem já foi a vários clássicos com mais de 80 mil pagantes. Vejo que os mais otimistas falam em 45 mil presentes. Estou desconfiado que vai chegar perto.

A mídia, os torcedores, os dirigentes tentam culpar alguém ou alguma coisa. No frigir dos ovos, culpa a presidente da república que fica mais confortável para quem não sabe do que está falando.

A responsabilidade é nossa, da minha e da sua geração que consegue ler este texto e pensar sobre o tema. Nós que não conseguimos educar nossos filhos e deixamos que professores, as tecnologias e a televisão fizessem este papel.

Temos os cinco sentidos e não estamos educando as pessoas a utilizá-los.

Quando criança, eu ia ao estádio pelos sabores dos picolés, da pipoca, dos sanduíches.

Na adolescência, o futebol, as companhias, o tropeiro, refrigerantes.

Na sequência entra a cerveja, o tropeiro e todos os sabores das barracas juntamente à companhia dos amigos, com a verdadeira utilização de nossos sentidos (tato, olfato, visão, audição, paladar).

Isto tudo acabou. Ou acabaram com isto tudo.

Vejo hoje adolescentes e até adultos indo ao estádio para ficarem pé na frente das pessoas, para subir nas cadeiras, para dar chute nas placas e assentos, para ficar em pé teclando em seus smartphones, para aparecer no telão, para mandar recado para o Galvão Bueno, mas poucos vão para ver o jogo, para conversar com amigos (chamamos de resenha), para deixar-se ficar nas cadeiras e espaços, jogando conversa fora, depurando os sentidos.

As tecnologias, mais especificamente as tecnologias chamadas de digitais, e principalmente as tais redes sociais, usam e abusam do sentido de visão e tato. Mais nada. Bloqueiam as partes sensoriais mais preciosas.

E não me venham dizer que “torcedor é tudo igual”. Não é. Eu não sou.

Não quero ensinar ninguém a torcer, mas não admito que digam que sou torcedor igual a estas novas gerações que vão para a arquibancada para repetir o que seus pais fizeram ou fazem. É muito triste ver uma criança cruzeirense ofendendo um jogador só porque o pai dela deu o exemplo. Ou muito deprimente ver um torcedor em pé na frente de um idoso ou uma criança só porque ele se julga no direito de torcer do jeito dele.

Sou torcedor da geração em que o Mineirão foi construído, acompanhei esta história da arquibancada. Só lamento que diz que por causa dos “novos tempos” alguns comportamentos tenham que ser aviltados.

Quero ouvir os sons dos torcedores no estádio e não das rádios e seus áulicos, quer ver o jogo e as pessoas e não telões com edição de imagens, quero sentir o cheio das pessoas, quero sentir os sabores das comidas, dos picolés, das cervejas (com ou sem álcool) e refrigerantes, quero abraçar as pessoas comemorando aquele gol da vitória. Redes Sociais e Fantasy Games não se prestam para isto e não produzem torcedores de futebol.

Mineirão, aqui me tens, com todos os SENTIDOS!


Evandro Oliveira e cruzeirense desde a decada de 1960 e costuma ficar zangado quando ve tolices na boca de cruzeirense, mas talha o sangue quando ve a midia manipulando cruzeirenses alienados e desavisados.
pyxis@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Torcedor Cibernetico

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 estrelado campeão  | N�o definido | 13-09-15 19h06min
Boa coluna Evandro. Retornando depois de "longo e tenebroso inverno". Minha última postagem foi antes do fatídico jogo contra o River, mas sempre lias as colunas e notícias. Não acesso outra pra saber notícias. Gostei muito de suas considerações, principalmente a parte que fala da transferência de responsabilidade em educar os filhos e sobre o péssimo comportamento do torcedor na arquibancada. Fui ao novo Mineirão em 2013 contra o FluminenC e constatei o que você retratou na coluna. Parabéns.
 estrelado campeão  | Ubá | 13-09-15 19h06min
Boa coluna Evandro. Retornando depois de "longo e tenebroso inverno". Minha última postagem foi antes do fatídico jogo contra o River, mas sempre lias as colunas e notícias. Não acesso outra pra saber notícias. Gostei muito de suas considerações, principalmente a parte que fala da transferência de responsabilidade em educar os filhos e sobre o péssimo comportamento do torcedor na arquibancada. Fui ao novo Mineirão em 2013 contra o FluminenC e constatei o que você retratou na coluna. Parabéns.
 edubhcru | Não definido | 13-09-15 20h50min
Não sou de participar muito... Também já fui mais frequentador do Mineirão, hoje, na casa dos "40 e poucos", já sou um pouco mais seletivo. Comecei a ir no Gigante na década de 80, os "esquadrões" da época não deixaram grandes lembranças...mas o fascínio pela camisa azul com cinco estrelas me dominou desde então...quero aproveitar o gancho da coluna apenas para registrar que, humildemente, já testemunhei muita coisa, e embora o resultado final de hoje tenha sido frustrante, me animei a vir aqui
 edubhcru | Não definido | 13-09-15 20h54min
apenas pra dizer que a China Azul hoje deu um espetáculo à parte, histórico, digno de registro. Fiquei orgulhoso, mexeu com o sentimento de quem achava que já era escaldado...
 edubhcru | Não definido | 13-09-15 21h14min
Em tempo, e só pra finalizar: naturalmente que não será assim todo jogo. Mas que sirva de inspiração e reflexão. Somos vitoriosos demais. Temos que estar juntos, fortes e confiantes independentemente das casuísticas normais do futebol
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 14-09-15 09h05min
Evandro, infelizmente, o que está escrito em sua coluna é a pura verdade. Nos últimos jogos que fui aos estádios para ver jogos do Cruzeiro, passei por situações complicadas. O ser humano está ser tornando um ser irracional e isto é comprovado no comportamento de torcedores em estádios. Lamentável. Eu gostaria muito de estar morando em BH para poder ver os jogos no Mineirão, mas infelizmente moro distante. O comportamento dos torcedores também não me anima a fazer tal sacrifício.
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 14-09-15 09h42min
Aqui em casa somos eu e dois filhos cruzeirenses e procuro ir a jogos importantes,o último foi em Goiânia, contra o Goiás e no Mineirão foi o jogo contra o Grêmio em 2013. Sou sócio torcedor, mas procuro ver os jogos no conforto da minha casa. Monto um projetor e vejo com meus filhos. Infelizmente, esta será a tendência para o futuro. Ontem em BH houve brigas de torcedores(????). Não os considero torcedores, mas sim animais que se encontram para brigar. Abraços.
 pyxis | BHZ | 14-09-15 13h00min
Estrelado Campeão, o que escrevo é a minha visão de certas coisas, muitos dscordam, o que é bom... mas a maioria dos que discordam se omitem quando escrevo certas coisas pois tem algumas carapuças que as pessoas não vestem facilmente.
Mas é isto... agradeço sua palavras... e é a nossa realidade...
 pyxis | BHZ | 14-09-15 13h03min
EduBHCru, quando você começou (década de 80) eu já estava com algumas muitas horas de arquibancada... vc é de uma geração seguinte à minha...
Já temos outras duas nos empurrando.
Realmente, ontem, escrevi esta coluna e fui para o estádio preocupado... mas tenho orgulho de dizer que fui um dos que começou a cantar forte aos 25 mim e em pouco tempo, muitos que estavam CALADOS ao meu lado, começaram a cantar... FOI ÉPICO !!!!
QUem estava lá estava e tem história para contar...
 pyxis | BHZ | 14-09-15 13h07min
Aloisio, sou obrigado a concordar... os torcedores adotam alguns comportamentos Muito estranhos...
Fui questionado Ontem sobre o uso das lanternas de celulares...
Alguém pode ter pensado que eu estava falando sobre isto na coluna...
MUITO diferente usar o celular como lanterna ...ao invés de usar rede social.
Se bem que, ontem, muita gente preferiu filmar, gravar, do que usar a lanterna do Celular. Se todos cantassem uníssono seria mais maravilhoso do que foi.
C.Q.D. !!
 Mariana_Bh | Não definido | 14-09-15 20h30min
Evandro, 50 anos de Mineirão teriam sido vivenciados por 04 gerações que, como vc bem disse, parecem não representar, absolutamente, a evolução da geração anterior. Se a tecnologia nos dá a ilusão de avanço ininterrupto, a história não tarda a nos lembrar que a humanidade tb caminha aos retrocessos. Às vezes, em nome da própria tecnologia retrocedemos.
 Mariana_Bh | Não definido | 14-09-15 20h33min
Penso, contudo, que cada geração tem um espírito, o espírito do seu tempo. Por um lado, será que a categoria de pessoas ‘alienadas’, no esporte ou não, não será uma constante em cada uma das gerações, mudando-se apenas o seu conteúdo material? Por outro lado, permanece a questão: qual o espírito do nosso tempo? O que configura a nossa geração? Com relação à questão da educação, penso que parte dos problemas da nossa geração não tem tanto apenas a ver com deficiência no ensino formal (...)
 Mariana_Bh | Não definido | 14-09-15 20h34min
(...)lembre-se da facilidade de acesso à informação em nossos dias. Penso que, mais do que isso, somos deseducados com relação a habilidades fundamentais à convivência humana, como a perspicácia e a sensibilidade. E é aí que sua reflexão me pareceu interessante. Não estou certa de que o problema seja o de que as tecnologias requeiram principalmente dois sentidos, tato e visão.
 Mariana_Bh | Não definido | 14-09-15 20h35min
Acho que os nossos sentidos são a todo tempo estimulados – a publicidade e a propaganda que o digam. Mas parece que de um modo desequilibrado. Não se trata de uma atenção difusa, mas confusa. Não sabemos distinguir numa experiência o que é o mais importante e a que devemos nos entregar, experimentar e, então, refletir.
 Mariana_Bh | Não definido | 14-09-15 20h38min
Isto para não comentarmos dos nossos olhos da ‘mente’. Com os quais a gente vê aquilo que não é tangível mas, nem por isso, é menos importante... Outro problema para a educação desta geração. Voltando ao futebol... De tudo, o mais bonito, foi ver a manifestação da torcida ontem, que, ao menos por um tempo, se entregou ao que mais importava. Aquilo foi para guardar na memória e no coração. Obrigada pela coluna, que me propiciou tantas reflexões. Abraço!
 pyxis | BHZ | 14-09-15 23h17min
Mariana_Bh,
Eu é que agradeço a sua leitura e a sua manifestação.
Bastante pertinente.
Mas vou continuar insistindo que os sentidos que a minha geração usou e abusou durante 50 anos, estão sendo desprezados pelas gerações mais novas.
Em determinados momentos, posso ´carregar nas tintas` para ser mais incisivo e chamar mais pessoas, de diversas gerações, à reflexão... Os retornos que já recebi (mesmo sem aqui comentar), me indicam que não estou longe da ´realidade`.
Obrigado !!!
 Veron | BHZ- Fortaleza | 15-09-15 08h36min
Parabéns pela coluna, Evandro. Infelizmente a intolerância e necessidade de sempre ter razão são algumas das nossas mazelas atuais. Ontem não pude ir ao campo mas estou tendo prazer novamente em assistir aos jogos do nosso Cruzeiro sem os sustos e raivas do início do ano. Sempre tive pra mim que uma parceria verdadeira entre um bom time e torcida são difíceis de se romper, muito melhor que um ótimo time é uma torcida interesseira. Acho que estamos iniciando uma parceria dessas. Cont...
 Veron | BHZ- Fortaleza | 15-09-15 08h44min
Cont. Assim como criamos aquela parceria em 2013 após a derrota no Mineiro, creio que podemos sair fortalecidos e muito melhores a partir de agora. Quem sabe terminaremos melhores que imaginamos 2015 e iniciemos 2016 fortes como antes?!?!
 Mariana_Bh | Não definido | 15-09-15 09h27min
Não penso, nem de longe, que vc esteja afastado da realidade! Antes pelo contrário: acho que vc tocou num ponto importantíssimo e com muita propriedade. Concordo que as pessoas de modo geral não sabem usar os sentidos. Por outro lado, coloquei questões na esperança de que, dialogando com vc, pudesse compreender melhor tais fenômenos. Por ex.: não acho fácil determinar com clareza qual a identidade de uma geração. Parece que um traço fundamental do nosso tempo é o uso das tecnologias – mas ele é
 Mariana_Bh | Não definido | 15-09-15 09h28min
característico apenas dos mais jovens? Muitas vezes vejo pessoas de gerações passadas lidando de forma desequilibrada com a tecnologia. Outra questão: dentre as gerações precedentes, tb não havia uma forma desequilibrada de usar os sentidos? A pergunta não é para eximir esta geração, mas para ver se o problema é da educação que se deu e se dá a ela; ou se diz respeito a todos que vivem nosso tempo, de gerações distintas. As perguntas são apenas um outro modo de formular este mesmo problema.
 João Duarte | Vit�ria | 15-09-15 11h06min
Parabéns Evandro... Coluna perfeita. Por ser da mesma geração tenho percepção parecida. Gosto de rever os amigos, de resenhar, de trocar ideias degustando a maravilhosa e nada DIET gastronomia do entorno do Mineirão... Detesto is vaiadores com o egoísta no ouvido, que são mais fiéis ao que ouvem das rádios do que à sua própria percepção. Podem me chamar de ranzinza, mas, sou fiel ao Cruzeiro...
 pyxis | BHZ | 17-09-15 23h43min
Veron, tenho muitas dúvidas sobre terminarmos 2015 melhor do que imaginávamos algumas semanas atrás. Para mim, a eliminação na CopaBr rompeu com minhas esperanças de alguma coisa... e naturalmente acelerou a saída do VLux... males que vem para o bem? Sei não... preferia ele campeão da CopaBr, a gente longe do rebaixamento e ele fora do Cruzeiro.
Em todo caso, ainda bem que o GPT atenuou a saraivada de cagadas...
 pyxis | BHZ | 17-09-15 23h48min
Mariana_Bh, acompanho seu raciocínio e concordo em termos. A forma que educamos as tais gerações X, Y e Z foi trágica,IMNSHO.
Em certa medida discordo da teoria que usávamos os sentidos como usam tecnologia, os da geração atual.
Veja anotícia
http://www.cruzeiro.org/noticia.php?id=48325
e avalie a questão dos SENTIDOS. Escrevi esta coluna antes do clássico, ´de repente`aparece a questao DO POVO, aparece a torcida com revival de cântico...
cont...
 pyxis | BHZ | 17-09-15 23h48min
...
olha... acho que tem mais gente percebendo que as coisas estão num rumo esquisito... A torcida do Cruzeiro está TENTANDO fazer um pouco diferente...
 pyxis | BHZ | 17-09-15 23h52min
JDuarte, Obrigado... mas tá longe de qualquer perfeição... IMNSHO, penso que não estou muito longe da realidade e tenho a certeza que muitos que fazem o que descrevi, não querem o debate...
PODE APOSTAR... se a mãozinha do ´NÃO CURTI` do Facebook estivesse pronta, estaria com mais mãozinhas NÃO CURTI do que CURTI... simplesmente porque as pessoas não gostam de vestir carapuças pra nada...
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
19/09 - 14h20 [13 coment.]
Baixo aproveitamento nos pênaltis em toda a temporada liga alerta 

19/09 - 09h13 [4 coment.]
Cruzeiro alcança terceira melhor campanha do returno do Brasileiro 

19/09 - 08h08 [3 coment.]
Mano revela por que ainda não utiliza Arrascaeta como titular 

19/09 - 07h55 [1 coment.]
Sub17 conquista a J-League Challenge Cup, em Osaka (JPN) 

19/09 - 06h48 [1 coment.]
Atletismo conquista todas as provas disputadas no fim de semana 

18/09 - 08h56 [8 coment.]
Cruzeiro vence o Bahia e consegue se manter entre os 6 melhores 

18/09 - 07h39 [4 coment.]
Eleições: Lideranças do Cruzeiro intensificam atuação na campanha 

18/09 - 07h33 [2 coment.]
Cruzeiro lutará contra o Flamengo por sua 40a conquista no Mineirão 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster