Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

ATENÇÃO COM SUA SENHA
Caso você tenha dificuldade com sua senha, peça uma NOVA. Se não receber uma nova, nos avise.
Banda Help



Joao Duarte, uma Voz da Velha Guarda Azul
Joao Duarte, engenheiro escreve periodicamente no Cruzeiro.Org

26/01/2014 | Joao Duarte
Torneio Estadual completa 100º Ano de Disputa...

"Tá certo que o normal é Cruzeiro x Atlético-MG fazerem as finais. O América perdeu espaço com o advento do Mineirão"

Mundo Azul,


Quem são os campeões estaduais em Minas Gerais a partir de 1915 ? - É preciso se fazer distinção das nomenclaturas utilizadas, porque a rigor de 1915 a 1957 foi disputado em Minas Gerais o "Campeonato da Cidade, que reunião os clubes de Belo Horizonte e aqueles das cidades circunvizinhas ou que tinham limite com Belo Horizonte e de 1958 a 2013 esteve em disputa o Campeonato Mineiro passando a contar com clubes das várias regiões do estado.
Os campeões foram :
1915 - Atlético-MG
1916 a 1925 - América-MG (único DECA campeão da nossa história)
1926 - Palestra Itália por uma liga e Atlético-MG por outra liga
1927 - Atlético-MG (unindo-se as 2 ligas novamente)
1928 a 1930 - Palestra Itália
1931 e 1932 - Atlético-MG
1933 a 1935 - Villa Nova
1936 - Atlético-MG
1937 - Siderúrgica de Sabará
1938 a 1939 - Atlético-MG
1940 - Palestra Itália
1941 a 1942 - Atlético-MG
1943 a 1945 - Cruzeiro (em virtude da 2ª grande guerra o Palestra foi forçado a mudar de nome e passou a se chamar Cruzeiro).
1946 a 1947 - Atlético-MG
1948 - América-MG
1949 a 1950 - Atlético-MG
1951 - Villa Nova
1952 a 1955 - Atlético-MG
1956 - Cruzeiro e Atlético-MG (por falta de prazo para julgar os recursos a FMF resolveu declarar ambos os times campeões).
1957 - América-MG

Balanço dos Campeonatos da Cidade (43 torneios disputados e 45 campeões porque em 2 certames 2 times foram declarados campeões) :
- Atlético-MG : 19 conquistas
- América-MG : 12 conquistas
- Palestra & Cruzeiro : 09 conquistas
- Villa Nova : 04 conquistas
- Siderúrgica : 01 conquista

A partir de 1958 foram disputados os Campeonatos Mineiros.
Os campeões foram os seguintes :
1958 : Atlético-MG
1959 a 1961 : Cruzeiro
1962 a 1963 : Atlético-MG
1964 : Siderúrgica de Sabará
1965 a 1969 : Cruzeiro
1970 : Atlético-MG
1971 : América-MG
1972 a 1975 : Cruzeiro
1976 : Atlético-MG
1977 : Cruzeiro
1978 a 1983 : Atlético-MG
1984 : Cruzeiro
1985 a 1986 : Atlético-MG
1987 : Cruzeiro
1988 a 1989 : Atlético-MG
1990 : Cruzeiro
1991 : Atlético-MG
1992 : Cruzeiro
1993 : América-MG
1994 : Cruzeiro
1995 : Atlético-MG
1996 a 1998 : Cruzeiro
1999 a 2000 : Atlético-MG
2001 : América-MG
2002 a 2004 : Cruzeiro
2005 : Ipatinga
2006 : Cruzeiro
2007 : Atlético-MG
2008 a 2009 : Cruzeiro (com 2 goleadas de 5 x 0 nas finais no 1º jogo de cada)
2010 : Atlético-MG
2011 : Cruzeiro
2012 a 2013 : Atlético-MG

Balanço dos Campeonatos Mineiros com 56 anos de disputa (56 campeões que houvesse necessidade de divisão de títulos) :
- Cruzeiro : 28 conquistas
- Atlético-MG : 23 conquistas
- América-MG : 03 conquistas
- Ipatinga : 01 conquistas
- Siderúrgica : 01 conquista

Resumo dos 99 anos de disputas estaduais (101 campeões) mostra :
- Atlético-MG : 42 títulos
- Cruzeiro & Palestra : 37 títulos
- América-MG : 15 conquistas
- Villa Nova : 04 títulos
- Siderúrgica de Sabará : 02 títulos
- Ipatinga : 01 título

Conclusão : A supremacia atleticana se concentra na época do amadorismo e principalmente nos tempos quando reinavam em Minas Gerais os árbitros Joaquim Cocó e Cidinho Bola Nossa, além dos tais gols espíritas de Ubaldo Miranda (que chutava para fora e as bolas apareciam milagrosamente dentro do gol dos adversários... e os tais lances eram validados pelos juízes que tinham preferência manifesta pelo time atleticano (rs, rs, rs). "Tá certo que o normal é Cruzeiro x Atlético-MG fazerem as finais. O América perdeu espaço com o advento do Mineirão". Mas, surpresas esporadicamente acontecem.

O Campeonato mineiro de 2014 - Repetirá a mesma fórmula dos anos anteriores com uma fase de classificação em turno único (11 jogos para cada equipe). Os 4 melhores passam às semifinais (1º x 4º + 2º x 3º) e depois os vencedores fazem a final, sendo que a classificação do turno único dá ao time melhor classificado a vantagem de jogar por 2 resultados iguais.
A sequência de jogos do Cruzeiro será a seguinte : URT (casa), Caldense (fora), Villa Nova (casa), América (casa), Atlético (fora), Guarani (casa), Boa Esporte (fora), Minas (casa), Nacional (fora), Tupi (casa) e Tombense (fora).
A expectativa de faturamento bruto do Cruzeiro é de R$ 1.5 milhão por jogo e se for campeão o time ainda pega uma bonificação de R$ 3,0 milhões. Por incrível que possa parecer o campeonato que um dia foi chamado de rural pelo Zezé Perrela hoje consegue ser mais rentável que o Brasileiro.

O imbróglio da dissensão entre a Diretoria do Cruzeiro e as nossas Torcidas Organizadas - Nenhum torcedor de sangue azul em sã consciência poderia concordar com as coisas que as Organizadas fizeram contra o Cruzeiro, contra o presidente ou contra elas mesmas durante os últimos tempos.
Os atos de vandalismo que nos tiraram mandos de campo e nos prejudicaram demais técnica e financeiramente (quase nos levaram ao rebaixamento em 2011), as ameaças de morte contra o presidente e seus familiares porque o Dr. Gilvan do Pinho Tavares cancelou as benesses que antes eram dadas ao pessoal das Torcidas Organizadas e, pior, a briga entre 2 facções do Cruzeiro (Máfia e Pavilhão) que acabaram com a festa de celebração do título do TRI campeonato brasileiro, mostram que o presidente está correto nas ações que tomou. Algo precisava ser realmente feito.
Mas, em minha opinião, a extinção das Organizadas jamais será a solução para o futebol, mas, caçar com esmero os que começam, provocam, incitam e promovem a violência é estritamente necessário. E punir com penas progressivas, adotando um modelo pelo menos parecido com o que deu solução ao problema na Inglaterra, é em minha visão a melhor saída. É preciso acabar com a impunidade.

Detesto a história dos justos pagarem pelos pecadores, porque ao agir assim se coloca quem é bom dentro do mesmo contexto de quem é sangue ruim.
E desta forma creio que para as Torcidas Organizadas se manterem ativas como instituições será preciso que elas mesmas promovam a limpeza nos seus quadros. Claro que sempre haverá uma organização chamada de ultra, barra brava ou revolucionária porque isto ainda faz parte do processo em todas as partes do mundo, mas, prejudicar o clube é proibido.
E neste sentido as Organizadas durante um tempo ultrapassaram todos os limites, chegaram algumas facções a dar mais importância a si próprias do que ao próprio clube, até nos cânticos nos estádios. Recebiam benesses das diretorias do clube como ingressos para os jogos, revendiam estas entradas e revertiam a arrecadação para manter ativo e criar o sócio torcedor delas mesmas que crescia a olhos vistos. Isto aconteceu não só em Minas, mas, também no Rio, São Paulo, Rio Grande do Sul e em outras partes do Brasil.

Dr. Gilvan do Pinho Tavares e o Conselho Deliberativo do Cruzeiro resolveram romper com este ciclo no qual o clube acabava sendo sempre o lado mais prejudicado. Com o advento do Mineirão, jogar como mandante no interior representa uma perda de receita da ordem de R$ 1 milhão em média. E esta é uma grande motivação, neste cenário atual do futebol. Além disto, o Cruzeiro mexerá fortemente no faturamento das organizadas, caso elas não possam mais utilizar a marca do clube.
Mas, fica claro para mim que esta briga com as Torcidas Organizadas precisa ter um novo contorno, mas, primeiro o gesto de boa vontade tem de partir das próprias organizadas entregando para as autoridades quem são os responsáveis pelos processos negativos, cujas imagens são nítidas e há várias já apuradas e desta forma, contribuir para a redução da violência. É preciso se separar o joio do trigo, para que possamos novamente fazer do estádio de futebol a festa.
Quem quer se locupletar (e vimos cenas de violência de gente infiltrada no seio das organizadas que assaltou, intimidou, bateu, deu prejuízo ao torcedor comum e afastou as famílias dos estádios) e outros cuja maior alegria era bater em inocentes para descarregar a sua adrenalina... que procurem outra atividade.
É um processo e ainda creio que possamos encontrar uma solução que atenda a todas as partes. Bom era o tempo em que as charangas do Aldair Pinto e do Júlio rivalizavam em campo, mas, no bom sentido...cada um festejando à sua maneira.
Ainda bem que a coisa dos instrumentos foi revista. Estádio de futebol não é teatro. E esta coisa da FIFA obrigar a ingresso de cadeira em todos os setores é realmente muito chata. A GERAL era fantástica. E tenho quase que certeza que após a Copa do Mundo, os espaços populares voltarão a ser criados.

Mas, se a Inglaterra deu jeito nos “hooligans” porque nós não podemos fazer o mesmo no Brasil. Precisamos de leis sérias e que possam ser cumpridas. E todo mundo ciente de que se pisar na bola, vai ter que pagar o preço. E vida que segue... Mas, não há nada mais emocionante que ir para o estádio, cantar, vibrar, celebrar as vitórias do nosso time e depois fazer a resenha com os amigos, tirar sarro nas vitórias e conviver com a gozação nas derrotas. Torcer é ver no outro lado uma adversário, um rival não um inimigo no sentido literal da palavra...E valorizar as conquistas, afinal, todas são importantes.

E as homenagens desta coluna hoje vão para : Roni Peterson, Dr. Magno, Aloísio Mendess, Abílio, Carlos Almeida, Força Azul, Céu, Estrelado Campeão, LionMason, Marco, Pyxis, PHDF, Chiabi, MRR, Hélio Azul Celeste, Redmosk, Zero Sempre, Webber e Marcelo Brasileiro que nos prestigiaram na semana passada.
E de Conceição do Mato Dentro-MG : José Renato "Gasão" Rezende, Sávio Luiz "Pezão" Ferreira de Oliveira, Milton "Kabutê" Antônio Dias, Joaquim Luiz "Perneta" Costa, Sebastião "Téo Bololô" Costa Filho, Anselmo "Maria Queijo" Abrantes, Gilberto Daniel "Borá" de Figueiredo (in memorian), Fernando José "Canga" G. B. Murta, Bento Luiz "Mantiqueira" Silva, Anderson "Maninho" Silva e Silva e Carlos "Cacá" Esperidião Tomazzi... Todos meus colegas da famosa turma de 1973 do Ginásio São Francisco e ex-alunos dos mestres José Leite Vidigal, José Gomes Abrantes e Antônio Magno Evangelista
Cruzeiro, Cruzeiro Querido... Tão Combatido, Jamais Vencido"




Joao Duarte
joaochiabi@globo.com

Leia também as colunas anteriores Joao Duarte, uma Voz da Velha Guarda Azul

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 pyxis | BHZ | 26-01-14 12h41min
JDuarte, parabéns pelo relato sobre os ruralitos. Foi quase 100% fiel, o que não é comum na maioria dos órgãos da mídia.
Sobre a coluna dentro da coluna, referindo-se às torcidas organizadas, você comete o mesmo erro que a maioria dos cruzeirenses e, de quebra, consegue ser mais correto do que toda a mídia.
Infelizmente, não se fazem omeletes sem quebrar ovos e os justos, eventualmente, pagam pelos pecadores. Eu até torci, em determinado momento, para a diretoria do Cruzeiro ...cont
 pyxis | BHZ | 26-01-14 12h43min
... estar falando sério e proibir TODAS as torcidas organizadas de entrarem no Mineirão com seus instrumentos, bandeiras e faixas. Mas não fui feliz... a diretoria voltou atrás num recuo cov4rde pois colocou um bode mal cheiroso na sala e substituiu por outro... a pecha de que "todos são bandidos" tem sido reproduzida por todo mundo que apoia a PORCA decisão do Conselho.
Varreram a sujeira para debaixo do tapete, para alegria da maioria que não quer saber como resolver o problema. ... cont
 pyxis | BHZ | 26-01-14 12h46min
... da minha parte, vou continuar repetindo. Quem deve cuidar de bandido é a POLÍCIA e Autoridades Públicas. A diretoria do Cruzeiro deveria cuidar é de evitar materiais PIRATAS (se filho de diretor usa camisa falsificada com patrocínio da CAIXA, a diretoria pode proibir alguém de usar camisa de TO???) e arrumar fornecedor de material esportivo decente, honesta e eticamente... E deixa as torcidas organizadas fazerem o que elas sabem e o torcedor comum e a diretoria NÃO SABE. NUNCA SOUBERAM !!!
 carlos_Almeida | Vitória | 26-01-14 16h24min
JD, no início do campeonato, para muitos cruzeirenses, não deixar o rival ser campeão é mais importante que o título em si, sendo campeão a festa vai ser em dobro. Se o Campeonato Mineiro tem tradição e dá dinheiro, não tem porque desvalorizá-lo, pelo contrário, e tendo em vista que outros torneios maiores foram criados(SulMinas), com menos sucesso. Eu estou na expectativa da estréia daqui a meia hora.
 carlos_Almeida | Vitória | 26-01-14 16h29min
Sobre as organizadas, concordo com o relato de que se não toma uma decisão, reclamam que não tomam providência e se tomam providência, reclamam da decisão. Agora é deixar o caldo esfriar "pra vê cumé qui fica, pra vê cumé qui faz"
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 26-01-14 17h24min
João,obrigada pela homenagem. Gostei do relato da história do campeonato mineiro que não deixa dúvidas sobre quem realmente manda no futebol das alterosas. Penso que o sujeito que causa confusão em estádio deve ser visto como bandido e não como torcedor organizado e ser tratado como tal.O ano do futebol azul começa hoje e espero que seja próspero em emoções.
 jfabio | Pouso Alegre | 26-01-14 19h23min
João Duarte, muito boa a sua primeira parte da coluna. Infelizmente você escorregou feio na segunda parte. O Cruzeiro não tem controle sobre as torcidas organizadas, no Mineirão ou em jogos onde o Cruzeiro é visitante; não tem poder para para puni-los com penas progressivas, e está a mercê da Polícia. E prá desespero do GPT, eles chegaram ao cúmulo de brigarem até em festa de comemoração de título. Lugar de bandido é na cadeia e o Cruzeiro está lutando com as armas que está ao seu alcance.
 marco | Curitiba | 26-01-14 19h58min
Caro João, obrigado pela homenagem. Concordo com tudo em sua coluna, mas fiquei com uma dúvida: você escreveu que a expectativa é de faturamento bruto de 1,5 milhão por jogo no Mineiro. É isto mesmo? O público de hoje foi pouco mais de 12.000 (decepcionante na minha opinião) e renda pouco mais de 400.000 Reais! Você já considera os valores da TV na sua conta? Abraço.
 ToninhoCaixeta-DF | Ceil�ndia | 26-01-14 22h13min
João, parabéns pela coluna. Não conheço as "organizadas", porque não faço parte nem nunca fiz, vendo só "de fora" penso que elas prejudicam muito mais do que ajudam o clube, mas devem ter alguma importância senão não durariam tanto tempo? Só que do jeito que estava não deveriam continuar, portanto alguma coisa tem mesmo que ser feito.
 João Duarte | Vit�ria | 26-01-14 22h26min
Prezado Marco,
O valor de R$ 1.5 milhão por jogo considera a cota das TV's (aberta efechada) e mais a renda de bilheteria, descontando-se deste montante a parte do Sócio do Futebol.
Cota de TV do Cruzeiro é da ordem de R$ 5 milhões, além da possibilidade de um bônus pelo título de mais R$ 3 milhões. Serão 6 jogos na fase de classificação como mandante. A expectativa é de se arrecadar R$ 700 mil contra os times do interior (5 jogos na classificação e um na semi) = R$ 4.200 mil
 João Duarte | Vit�ria | 26-01-14 22h32min
No jogo da fase de classificação contra o América = R$ 1.000 mil. E numa eventual final contra o Atlético-MG = R$ 2.000 mil.
Serão então 8 jogos como mandante. - Cota TV = 5.000 mil - 6 jogos contra times do Interior = 4.200 mil - Jogo contra América = 1.000 - Jogo contra Atlético = 2.000 Total Arrecadado = 12.200 mil : 8 jogos = R$ 1.525 mil de média
 João Duarte | Vit�ria | 26-01-14 22h36min
No jogo da fase de classificação contra o América = R$ 1.000 mil.
Uma eventual final contra o Atlético-MG = R$ 2.000 mil.
Serão então 8 jogos como mandante.
- Cota TV = 5.000 mil
- 6 jogos contra times do Interior = 4.200 mil
- Jogo contra América = 1.000 mil
- Jogo contra Atlético = 2.000 mil
- Total Arrecadado = 12.200 mil
Média pelos 8 jogos = R$ 1.525 mil.
Estas foram as premissas em que eu baseei a minha estimativa
 estrelado campeao | Ubá  | 27-01-14 00h23min
Grande João Duarte. Obrigado pela lembrança. Ótima abordagem da história do campeonato mineiro. Fico feliz em saber que não temos mais aquele campeonato deficitário, pelo menos para o Cruzeiro. Num estado com dimensões como o nosso e com 29 cidades com de 100 000 habitantes(algumas com mais de 500 000) e com estádios ótimos para essa disputa, poderíamos ser o segundo melhor estadual ou até o primeiro. Espero que aborde esse tema em uma próxima coluna. Campeonato mineiro forte, significa...
 estrelado campeao | Ubá  | 27-01-14 00h31min
significa a diminuição da influência do Eixo principalmente nas regiões fronteiriças(Sul, Triângulo e Zona da Mata). O campeonato teria duração de 9 meses, com os clubes envolvidos na Primeira, Segunda e Terceira Divisão do Brasileiro, entrando em um octagonal final por exemplo. Os clubes do interior deixariam de formar times de aluguel somente para 3 ou 4 meses, voltariam a revelar jogadores, pois terão perspectiva pelo menos a médio prazo. Logicamente, a TV e outras empresas como parceiras...
 estrelado campeao | Ubá  | 27-01-14 00h38min
Outra questão, no âmbito político : todas as filiais das TVs paulistas e cariocas(Globo com suas várias sucursais, Band Minas, Alterosa, Record Minas) não poderiam transimitir campeonatos cariocas ou paulistas para MG. A TV que perdesse a concorrência teria que entrar com outra programação. Não teríamos a invasão cultural esportiva no Estado. Ou então, o campeonato ser vendido para várias TVs, no sistema de cotas, algumas com mais jogos que outras.
 estrelado campeao | Ubá  | 27-01-14 00h45min
Assim, cidades como Uberlândia, Uberaba, Montes Claros, Teófilo Otoni, Governador Valadares, Ipatinga e o Vale do Aço, Pouso Alegre, Passos, Itabira, Itajubá, Alfenas, Barbacena,etc, etc, estariam com representantes na Divisão Principal do Mineiro. São várias cidades pólos de várias regiões de Minas. A área geográfica coberta pelo Estadual seria muito maior, praticamente todas micro regiões de MG. Dá uma outra coluna. Um abraço.
 PHDF | Brasília | 27-01-14 01h49min
- Se em épocas anteriores havia Cidinho bola nossa, atualmente ainda aparecem uns Oliveiras da vida. Todo cuidado com as armações dos bastidores ainda é pouco. Por exempo: marcar dois clássicos seguidos para o Cruzeiro, com estreia da Libertadoras no meio da semana, não me parece obra do acaso.
- Vamos torcer para que o time em campo supere todas as conhecidas armações. Começou com vitória. Que seja um ótimo 2014.
- Ótima coluna, João. Mais um arquivo. Valeu pela homenagem.
 Léo Gontijo | Patos de Minas - MG | 27-01-14 09h41min
Bom dia João e amigos.
Apesar do resultado magro, gostei da estréia.
Boa movimentação, muitas oportunidades.
O Ricardo Goulart mostrando como é um jogador importante neste esquema do Marcelo.
Achei que o público poderia ser maior.
Talvez um desconto maior nesses jogos do Mineiro fosse bom pra dar mais público, cabe à diretoria repensar isso.
A URT aqui de Patos mostrando que tem um time arrumado e que pode pensar em se manter na 1a. divisão.
 Léo Gontijo | Patos de Minas - MG | 27-01-14 09h42min
Pyxis, vc faz parte de alguma torcida organizada?
 Léo Gontijo | Patos de Minas - MG | 27-01-14 09h42min
Pyxis, vc faz parte de alguma torcida organizada?
 helioazulceleste | São Paulo | 27-01-14 13h22min
JOÃO! Mais uma excelente coluna, ótima a estatística do campeonato mineiro, esta é para guardar. Gostei muito tambem de sua análise e sugestões sobre as organizadas, pois vejo esta questão muito delicada, se não houver bom senso e inteligencia da diretoria para conduzir, pode criar um problema mais sério do que o já existente. Uma coisa é certa, como está não pode continuar, pois como voce mesmo escreveu, estas torcidas veem causando muitos prejuizos ao clube.
 helioazulceleste | São Paulo | 27-01-14 13h28min
Sobre o time atual, gostei da estréia, pois apesar do placar magro, achei que jogaram muito bem e controlaram bem o jogo. A tendencia é melhorar cada vez mais e nos dar muitas alegrias este ano, só precisa tomar cuidado com o favoritismo, se não for bem administrado poderá ser nocivo. Obrigado pela homenagem e abraços a todos os amigos cruzeirenses.
 denicruz | Brasilia | 27-01-14 13h34min
E o Titulo da Caldense em 2002?
 denicruz | Brasilia | 27-01-14 13h34min
E o Titulo da Caldense em 2002?
 redmosk | Uberl�ndia | 27-01-14 14h12min
Sobre jogo de ontem gostei do preparo fisico da movimentação dos jogadores,porém continuo preocupado com reposição dos volantes nas subidas do Egidio,definitivamente não entendo porque Marcelo Oliveira insisti nessa substituição de tirar Borges adiantar Goulart nunca deu certo,outra sensação que tenho que mesmo que o jogo não peça,nosso técnico sempre tem que colocar Julio Batista ontem Elber ou Marlone seriam bem mais utéis.
 abilio | Belo Horizonte | 27-01-14 21h36min
João, parabéns pela coluna, brilhante em todos os sentidos, não tem nenhum se não. Gostaria de agradecer a referencia a minha pessoa.
 pyxis | BHZ | 27-01-14 22h27min
Leo Gontijo, qual o motivo da pergunta? a opinião das pessoas deve ser uma se fizer parte e outra se não fizer? O que é para você "fazer parte de uma TO´s". Pelo visto eu devo fazer, segundo a sua lógica, pois tem gente que afirma que para defender TO´s que ter interesses pessoais e individuais... Sua pergunta é simples de responder. Atualmente, NÃO FAÇO PARTE DE NENHUMA pois a que eu fazia parte, enviou carta para a diretoria do Cruzeiro comunicando que ninguém nos representava ... cont
 pyxis | BHZ | 27-01-14 22h30min
nas benesses dadas a algumas TO´s, cuidamos de fazer uma assembleia e fechar a organização, juridicamente constituída, que era a TO. Avisamos tb ao COnselho Deliberativo do Cruzeiro que NINGUÉM estava autorizado a falar em nosso nome. E fomos praticamente "expulsos" do direito de colocar faixa como nome da torcida no estádio. NUNCA usamos nenhum escudo do Cruzeiroem nossos materiais. Assim sendo, se meu CPF estiver cadastrado em alguma torcida, não é com a minha autorização. ...cont
 pyxis | BHZ | 27-01-14 22h32min
Mantenho TODAS as minhas opiniões e posições sobre TOs, sobre o que está fazendo a diretoria do Cruzeiro e NÃO APOIO, NUNCA APOIEI e NUNCA APOIAREI ações como a CMA e TPI vem fazendo nos últimos anos (aliás, a quase TOTALIDADE dos que estão falando deste confronto CMS x TPI não sabe nem quando começou... mas para teclar m3rd4 basta ter acesso a uma lan house).
 João Duarte | Vit�ria | 28-01-14 01h04min
Prezado Denicruz,
A Caldense foi a campeã mineira do interior. Ganhou o direito de participar do Supercampeonato mineiro junto com Cruzeiro, Atlético, América e Villa Nova... que disputavam a Copa Sul Minas, aliás também vencida pelo Cruzeiro em 2002.
Foi um torneio curto com 4 jogos para cada time e o Cruzeiro foi o campeão com 9 pontos ganhos.
Falar que a Caldense tenha sido campeã mineira é forçar a barra, porque até hoje não existe título sem Cruzeiro ou Atlético participando...
 PHDF | Brasília | 28-01-14 09h42min
- Outro assunto que em breve deve entrar em pauta é capacidade do Marcelo em armar time para a fase mata-mata dos torneios.
- Até agora ele não se deu bem e o time não demonstrou saber segurar o jogo - não tomar gols.
- Em determinados jogos da Libertadoras o time precisará jogar duro e controlar o resultado. Essa característica é fundamental em torneios do tipo Copa.
 João Duarte | Vit�ria | 28-01-14 11h47min
Prezado PHDF,
Você está se apegando aos jogos contra o Atlético-MG que tomamos de 3 x 0 no 1º jogo da ida e depois quase revertemos na volta e mais especificamente ao jogo contra o Flamengo no qual ganhamos de 2 x 1 em casa e depois na volta fomos eliminados porque tomamos um gol já no finalzinho... Eu te deixo uma questão intrigante... Se o Vinícius Araújo faz alguma das chances claras que perdeu ser gol, onde estaria o argumento ?
Tivemos falhas INDIVIDUAIS em ambos os jogos.
 João Duarte | Vit�ria | 28-01-14 11h50min
No 1° jogo contra as cocotas cito as falhas de Francisco Éverton e Leandro Guerreiro (marcação frouxa e equivocada no Ronaldinho Gaúcho), além da covardia da expulsão do Bruno Rodrigo e do erro de rebatida do Paulão... E a arbitragem mais ***** ainda que não expulsou o Réver. Contra o Flamengo perdemos muitas chances em casa e fora... Não se pode jogar tudo nas costas do treinador...
 PHDF | Brasília | 28-01-14 12h50min
- João, vejo o Marcelo ate agora com o mesmo defeito do Cuca: arma o time de uma forma e joga sempre deste jeito, independente do jogo. Neste quesito o Luxemburgo foi o mestre, pois sabia variar taticamente durante o jogo e desarticulava os adversários.
- A qualidade do Marcelo é o jogo ofensivo e a intensidade que faz o time jogar. Isso, principalmente em campeonato de pontos corridos, dá resultados. Já em mata-mata é preciso contar com a sorte do poder ofensivo nunca falhar.
 PHDF | Brasília | 28-01-14 12h55min
- Times com sistema defensivo sólido normalmente se dão melhor em torneios do tipo Copa. Por isso seria mais prudente se o Cruzeiro, por exemplo, soubesse também jogar com 3 volantes. Em alguns momentos isso pode ser necessário.
 Léo Gontijo | Patos de Minas - MG | 28-01-14 15h58min
PYXIS, eu perguntei e vc respondeu com riqueza de detalhes.
Pela minha lógica, eu não sabia, por isso perguntei.
Vc explicou bem explicado e,a até mesmo por ter feito parte da realidade de uma delas, tem embasamento para nos dar maiores informações.
Sendo assim, agradeço pela resposta esclarecedora e detalhada.
 Léo Gontijo | Patos de Minas - MG | 28-01-14 16h12min
Só pra complementar, eu tambem fiz parte de uma organizada.
Mafia Azul Patos de Minas.
Isso foi há mais de 10 anos.
Tinha carteirinha e camiseta.
Mas aqui em minha cidade não foi pra frente.
Acabou dispersando e hoje guardo a carteirinha de recordação.
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 28-01-14 16h27min
João Duarte, também entendo que acabar com as torcidas organizadas não irá resolver os problemas que estamos vivenciando, atualmente, nos estádios. Temos que reconhecer que as festas organizadas por estas torcidas são bonitas de se ver e o apoio ao time nos momentos importantes de um jogo e de fundamental importância. Tem, sim, que buscar os responsáveis, individualmente, e punir. Grato pela homenagem.
 redmosk | Uberl�ndia | 28-01-14 17h43min
Meu receio do cruzeiro em jogos mata-mata não é a defesa,mesmo não gostando da recomposição dos volantes nas subidas dos laterais,mas sim a quantidade de gols que perdemos,no jogo contra flamengo essa deficiência ficou bem clara.Nossos 3 centroavantes tem como características perderem muitos gols o que nesse sistema pode significar a eliminação.
 Zero Sempre | Belo Horizonte | 28-01-14 20h02min
Agradeço a homenagem, João Duarte. Acho que cada agremiação pode controlar seus sócios, cadastrar e denunciar os eventuais delinquentes individuais e responder financeira e criminalmente em caso de diretores ou líderes da entidade se envolverem em problemas de ordem, além de poder ser extinta, isso parece tão lógico que pode ser que estou falando do que não conheço e já existe, mas teoricamente penso que é mais fácil cada um controlar seu grupo do que a polícia controlar todos.
 carlos_Almeida | Vitória | 28-01-14 23h14min
JD, comentando que em jogo de mata - mata não se pode errar e que você trouxe a tona do 1° jogo contra as cocotas, a principal falha naquele jogo foi na lateral direita, Mayke vinha jogando, MO acertadamente o poupou, o problema foi colocar Ceará voltando de contusão e sem velocidade, o mais correto seria colocar Leo de lateral direita, esse foi um erro que MO não cometerá mais. A lembrança de Francisco Éverton e Leandro Pacato completou o drama.
 mrr | Natal | 30-01-14 00h08min
Obrigado pela homenagem e também pelas informaçoes aqui passadas. Eu sinceramente defendo o fim dos estaduais com os preços praticados hoje, e triste ver um estádio tão vazio os prejuízos de bilheteria... Pq não fazer regionais onde certamente garantiria público maior, mesmo c o alto valor do ingresso? Ou senão os grandes jogariam o estadual apenas em uma segunda fase. O fato e q para garantir os ganhos c TV os campeonatos são moldados não em pró espetáculo, não em pró do torcedor, q e quem paga
 mrr | Natal | 30-01-14 00h14min
Não sinto o menor T por este campeonato, duro assistir algumas partidas... se eu fosse o técnico colocaria APENAS no inicio o time titular para dar ritmo para a libertadores até o Cruzeiro passar da primeira fase, depois só entraria c o time B no Mineiro...
 mrr | Natal | 30-01-14 00h23min
Concordo com os que dizem q em copa, mata-mata, o setor defensivo se destaca mais, vide os títulos do Cruzeiro na década de 90... Também acredito q nosso técnico tem suas limitações neste tipo de torneio vide ano passado e Coritiba. Mas mudar o esquema tático não daria tempo de testa lo efetivamente antes da primeira partida da libertadores, principalmente por não termos volantes c este perfil, todos gostam de subir...
 mrr | Natal | 30-01-14 00h34min
Quanto a questão das organizadas vejo muitas críticas sobre a posição da diretoria, mas se acham ruim gostaria de ouvir desses uma solução a curto prazo que resolva os prejuízos aos cofres do clube quando ocorrem essas confusões. Penso que uma suspensão das TO's seja o mais adequado ate que haja alguma garantia ao clube.
 mrr | Natal | 30-01-14 00h37min
Se as TO's não podem garantir que seus associados se comportem como seres civilizados, então acho prudente a suspensão sim, afinal esses representam essa organização, afinal é ou não é organizada?
 mrr | Natal | 30-01-14 00h42min
Concluindo este problema exige atitudes de curto e longo prazo. A de curto prazo a diretoria e MP já fizeram. Já as de longo prazo fogem da competência do clube, restando agora as TO,s e autoridades garantirem que o problema não se repita mais...
 mrr | Natal | 30-01-14 01h14min
JD a respeito dos comentários com PHD, concordo contigo que foram erros pontuais, individuais, mas que no somatório acabariam resultando em erros coletivos, ou estou errado? Afinal o que determina a vitória ou a derrota não seria isso? Detalhes??? Então fico com o raciocínio de alguns companheiros aqui que até este momento o MO provou ter problemas com este tipo de competição, espero sinceramente estar enganado, muito mesmo.
 PHDF | Brasília | 31-01-14 10h39min
- Uma notícia que também poderia fazer parte de mais uma coluna é sobre o voley. Nesta semana a chamada do Globo.com foi 'Campeão de tudo'.
- Esta é mais uma equipe que está nos orgulhando nos gramados (quadras) internacionais.
- Willian, Wallace e cia ficarão eternizados para a história celeste. Serão o Dirceu Lopes e Tostão do voley.
 lucio sangue azul | sete lagoas | 31-01-14 11h33min
JD e amigos, noticia ruim se for verdade:Acabo de ver na ESPN que o cruzeiro vendeu o VINICIUS ARAUJO AO VALência da Espanha.A própria ESPN fala que essa é a noticia na Espanha, no jornal Marca. Tomara que seja apenas especulação de último dia de janela!
 paulinho | Piracicaba | 31-01-14 11h57min
Pelas notícias parece que o V. Araújo foi mesmo vendido, gosto muito do futebol do menino, mas esse ano, caso não acontecessem acidentes de percurso, como contusão, ele não teria chances no time do Cruzeiro, então é melhor que saia com 50% ainda ficando com o Cruzeiro( será?), afinal o Valencia é um grande vendedor também, boa sorte Vinicius.
 lucio sangue azul | sete lagoas | 31-01-14 12h03min
O cruzeiro teria vendido, segundo o Jornal Marca, 50% do Vinicius Araujo por 3,5 milhoes de euros! Barato! Sendo verdade, vamos aguardar o pronunciamento do presidente e se ele vai investir em algum outro jogador.
 PHDF | Brasília | 31-01-14 13h33min
Desde que não seja igual aos 50% do Kleber que o Cruzeiro não manda nada e nem vai receber por isso. O ideal seria vender no máximo 49%.
 Dr.Magno | BH | 31-01-14 19h53min
PHDF
O Cruzeiro era dono de 85% do passe do Vinícius Araújo. Ainda ficaremos com 35% com grandes chances de lucrar futuramente, caso se destaque no Valencia da Espanha. Belíssima venda e visão do Alexandre Mattos. Mesmo sendo promissor, não é qualquer clube que paga R$11,5 milhões por 50% do passe de um jogador que é reserva. Aprovei a venda, mesmo gostando do futebol do garoto.
 PHDF | Brasília | 01-02-14 01h18min
- Vinicius ainda precisaria melhorar bem para ser titular, ou seja, é difícil saber se realmente foi ou não uma boa venda. Se ele estourar, vai ficar a sensação de que foi barato. Se fracassar, os 35% vão minguar. Se for mais ou menos, o valor terá sido correto.
- Resumindo, nessas incertezas, entendo que a venda compensou apenas se o time estiver precisando da grana agora. Imaginava ele, Elber e Eurico sendo titulares do time no Mineiro, com chances de serem destaques.
 lucio sangue azul | sete lagoas | 01-02-14 18h34min
EU ACHEI BARATO.Mas não dá para criticar a diretoria pela venda. Até pela ótima administração que estão fazendo.É certo que o Vinicius não seria titular e nem teria chance no clube. Talvez uma emprestimo a um grande time brasileiro com passe fixado bem alto fosse a melhor solução.Eu ainda não confio muito no Borges tambem.E Moreno é uma incognita.Há uma divergencia nesse percentual que restou ao cruzeiro:ja ouvi 35%, mas também 25%!
 lucio sangue azul | sete lagoas | 01-02-14 21h29min
NÃO ganhou e ainda fez uma péssima partida.A caldense deu um passeio no cruzeiro.Salvaram-se FÁBIO, DEDÉ, BRUNO E LUCAS SILVA, seguidos de perto pelo Ceará.Quem foi ver Everton Ribeiro viu Ewerton Maradona e Dinei. Esse último, deu uma canseira no nosso sistema defensivo.Das peças de ataque o menos PIOR foi o R Goulart.PREOCUPANTE!
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
23/11 - 21h14 [1 coment.]
Cruzeiro vence rival e é campeão da Supercopa Sub 20 do Brasil 

23/11 - 10h51 [1 coment.]
Blog denuncia Itair e Ângelo Pimentel por receber dinheiro de jogador 

22/11 - 20h26 [1 coment.]
Vicintin: As cobranças de conselheiros, contratações e dívida 

22/11 - 20h00 [1 coment.]
Conselheiros pedem comissão para investigar gestão de Gilvan Tavares 

21/11 - 20h54 [1 coment.]
Léo protagoniza lançamento do livro ´A Quinta Estrela` sobre CopaBr 

21/11 - 20h38 [1 coment.]
Ex-diretor diz que Gilvan sabia das negociações com Latorre 

20/11 - 19h02 [1 coment.]
FMF demonstra toda a sua parcialidade na tabela do Mineiro´18 

20/11 - 18h31 [2 coment.]
Cruzeiro esbarra na trave e empata com o Vitória (BA), no Barradão,  

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster