Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Noticias | Blog PHD | Charges | Colunistas | Competicoes | Especiais | 

Cruzeirenses pelo Mundo | Torcedor do Futuro | Servicos | Quem Somos 

*** AVISO - PODCASTs, NOTÍCIAS E COLUNAS DE OPINIÃO ESTARÃO, a partir de 26 de JULHO de 2020 no Blog PHD ***
Cruzeiro.Org - 25 anos



Papo com Alan Alencar
Alan Alencar escreve regularmente

26/04/2005 | Alan Alencar
Começamos muito mal



Muitas coisas na nossa vida vão ficar marcadas para sempre. Algumas delas vão guiar nossas ações durante toda nossa existência. Outras servirão apenas de alicerce para tomadas de decisões importantes (como se uma decisão por sí só já não caracterize extrema importância).



E como torcedor Celeste, por mais que eu lute contra qualquer comparação com 2003, acho que vai ser impossível deixar esta comparação de lado. Eu procurei entender algumas coisas referentes a este comportamento, mas é fato explicado pela psicologia. Os momentos de sucesso serão referências para os momentos de dúvidas e para os momentos de fracasso. A nossa lembrança, por mais incapaz que seja, vai sempre salvar estes momentos bons os eternizando em nossa mente. Assim sendo, e é chato porque somos os únicos do Brasil com tal conquista, a Tríplice Corôa, vai nos nortear por muitos e muitos anos.



Fiz esta introdução, porquê na sexta-feira 22 de abril começei a escrever uma coluna com minha expectativa sobre a participação do Cruzeiro no Brasileirão. A base da minha análise é recente, mas precisamente janeiro deste ano quando o técnico Levir Culpi assumiu o elenco Celeste depois de um 2004 tumultuado. Nesta minha humilde avaliação, ponderei as vitórias e as derrotas (mineiro e CB), considerando o seu devido peso em relação ao adversário. Ponderei minha visão de técnico e de torcedor e TODAS as escalações do Levir. Não tive muita escolha. Ao final descobri que eu era um pessimista e que se as minhas previsões se confirmassem, estaríamos em situação pior do que passamos ano passado. A coisa era feia. Eu não conseguia enxergar mudanças nos principais setores que criticamos ano passado. Eu não conseguia enxergar o Marcelo Batatais revertendo um quadro de jogador comum. Eu não via melhoras nas laterais que fizesse lembrar os bons tempos. E o pior, ao meu ver o meio de campo piorou. O ataque por sua vez não mudou nada. Continua o mesmo. Então resolvi não publicá-la.



Mas tinha deixado uma pergunta sobre o quê pensar do Cruzeiro no Brasileiro, e pedia desculpas ao leitor porquê não era capaz de responder para mim mesmo. Aliás, defendi esta tese durante a coluna. Mas disse quê, após às 20hrs de sábado (23.abril) teríamos o primeiro boletim cardíaco dos próximos 8 meses.



Caramba, veio o danado do boletim. O paciente apresenta sintomas claros de enfermidade. Sabe-se lá de qual grau, mas apresenta. De agora em diante, o corpo médico formado pelos comandantes Levir Culpi e Zezé Perrella entram em estado de alerta para diagnosticar o grau desta enfermidade. Vamos testar a capacidade desta dupla de manipular um antídoto para este digamos vírus. Fato é; ele existe e ficou provado na baixa qualidade técnica do vice-campeão mineiro nesta estréia contra um fraco, apático, abatido e inexpressivo Flamengo.



Excetuando a única arrancada do Weldon que resultou no gol e uma cobrança de falta do Fred que por pouco não desempata a partida, o Cruzeiro limitou-se a andar em campo. Foi dominado e não meteu medo no adversário. Foi incapaz de explorar o péssimo momento vivido pelo urubú e um zagueiro horroroso que por pouco não veio parar aqui. Um chute apenas no primeiro tempo. É muito pouco para um time com pretensões de se tornar campeão brasileiro.



É momento de desespero? Não, não é. Só que no ano passado eu mesmo vendi a teoria que até a 10a rodada, qualquer previsão seria incerta, mas constatar que a tendência é ruim isto já deu para perceber. Então sou pessimista? Bom, se você que está lendo esta coluna, achar que a zaga é melhor que à de 2004, que o meio-campo melhorou e que nosso ataque deixa a zaga do adversário preocupada, vai ter que rever alguns jogos novamente, eu aposto que vai mudar de idéia rapidamente.



Não precisa ser mãe Diná ou qualquer outro que tenha dotes de prever o futuro, mas tudo indica que teremos sérias dificuldades neste campeonato brasileiro. Vencer o modesto Santa Cruz (responsável por um dos maiores vexames da história Celeste) por 4 gols não melhora o curriculum de ninguém.Tem que olhar para frente e perceber que o momento é outro. E neste campeonato não existe lugar para fracos. Ou mudamos ou vamos passar dificuldades. Confesso que, mesmo que precoce, hoje não vejo o Cruzeiro disputando título neste Brasileiro. Tomara que mude e que seja o contrário de tudo isto que escrevo acima.



Rapidinhas:



  • Vou causar muita raiva em vocês, mas vou dizer o que penso. Fred é um ótimo jogador, mas excelente é um adjetivo que está muito distante para ele. Ele não é um jogador diferenciado, é apenas um acima da média.

  • Aqueles que querem (assim como eu) ver um Cruzeiro aguerrido, partindo para cima do adversário, dando goleadas pode esquecer. Levir não compareceu a estas aulas no curso de preparação de técnicos.

  • Como diria meu grande amigo Walisson. Quem quer ser campeão não pode perder pontos para times cariocas. Como ele mesmo concluiu em mensagem eletrônica, foi um começo ruim.

  • O quê nos faz pensar que o Kerlon pode ter uma chance no Cruzeiro?

  • Boa parte da torcida pergunta sobre o Wagner. Ele não estava disponível para jogar a última partida do Mineiro, mas foi preterido nos dois clássicos contra o rival local e na primeira partida da final.

  • Ufa. De bom foi ver que o tal de Fabiano (aquele mesmo que o Ratinho queria trazer para o Cruzeiro, com a anuência do Levir) não veio.

  • Já prevendo problemas, a diretoria corre atrás de um atacante de nome, que vai fazer a torcida ir à Confins recepcioná-lo. Uma contratação de impacto. Vem aí mais um capítulo da novela “Cotratações Bombásticas do Cruzeiro”.

  • Levir puniu o Ruy. Tá certo que ele é fraco para vestir a camisa do Cruzeiro, mas puní-lo sozinho foi demais. Ele deveria é fazer uma auto-avaliação e punir a sí mesmo pelas besteiras que faz ao armar o time.

  • Weldon jogou bem o primeiro tempo. Depois pregou. Dá mostrar que pode ser útil ao Cruzeiro.

  • Perder o Dracena foi a segunda derrota do Cruzeiro neste início de ano. Vai fazer muita falta. Dizem que o Luxemburgo chorou demais. Florentino Perez também.

  • Prova da incoerência do Levir. Preterir o Jardel (que vinha sendo aproveitado) ao Martinez. Alguma semelhança com 1998, quando ele escalou o Valdir Todinho nas finais depois de 3 meses de contusão, no lugar do Marcos Paulo?

  • Aproveita o tema e vote na enquete do Cruzeiro.org. Até a publicação desta coluna, o site queria saber o que você pensa do Cruzeiro no Brasileirão.




  • É, agora já chega. Vou parar por aqui. Esta semana é livre para o Levir pensar, pensar e armar um time com 3 volantes para o jogo contra o Internacional em pleno mineirão. Triste é saber que as chances de mudanças são pequenas. É garrar na mão de Deus.



    Saudações Celestes,



    Alan Alencar

    Comente comigo este texto. Escreva para alan@cruzeiro.org

    Alan Alencar
    alan@cruzeiro.org

    Leia também as colunas anteriores Papo com Alan Alencar

    As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

    Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

    Não há comentários para esta Coluna.

     Lista/Chat Cruzeiro 

    Assinar Lista-Cruzeiro

     Publicidade 

     Notícias   
    26/07 - 07h00 [1 coment.]
    Cruzeiro.Org muda o foco de seu conteúdo e serviços 

    10/07 - 11h07 [2 coment.]
    COLAPSO: ´Má Gestão x Má Fé` por Sérgio Santos Rodrigues 

    10/07 - 07h07 [0 coment.]
    CENTENÁRIO: CBF marca jogo contra o Cuiabá (MT) dia 2 de janeiro 

    10/07 - 06h49 [1 coment.]
    COLAPSO: Aumento das despesas de salários em 50% com Wagner Pires 

    09/07 - 19h34 [0 coment.]
    CENTENÁRIO: Vinte anos do TRI na Copa do Brasil na Toca 3 

    09/07 - 19h17 [0 coment.]
    COVID-19: CBF define calendário. Série B encerrará em 30 de janeiro 

    08/07 - 12h42 [0 coment.]
    COVID-19: Cruzeiro prioriza Toca 3 mas avalia sede no interior 

    07/07 - 19h29 [0 coment.]
    COVID-19: FMF define retorno do Mineiro 2020 para 26 de julho 

    >> Mais noticias

    Cruzeiro.Org® Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster