Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Noticias | Blog PHD | Charges | Colunistas | Competicoes | Especiais | 

Cruzeirenses pelo Mundo | Torcedor do Futuro | Servicos | Quem Somos 

*** AVISO - PODCASTs, NOTÍCIAS E COLUNAS DE OPINIÃO ESTARÃO, a partir de 26 de JULHO de 2020 no Blog PHD ***
Cruzeiro.Org - 25 anos



Papo com Alan Alencar
Alan Alencar escreve regularmente

22/09/2005 | Alan Alencar
Planejar para melhorar

A falta de planejamento tem sido o principal adversário do Cruzeiro. Haja visto a campanha terrível e as tentativas frustradas de consertar a situação

Alguém ai podia imaginar o ano de 2005 pior que 2004?



Após uma experiência ruim no ano passado, o mínimo que esperávamos do Cruzeiro neste ano era ser o oposto daquela péssima campanha. O time vinha de uma tríplice corôa com boa parte do elenco mantido e foi uma verdadeira mentira. Salvos do rebaixamento, a diretoria corria para buscar reforços e tornar o Cruzeiro grande novamente. E o fêz. Mas o que pode estar errado então?



Hoje o Cruzeiro padece de um mal que assombra quase todos os clubes nacionais. Este mal se chama "Planejamento". Tudo o que passamos hoje está diretamente atribuido a um planejamento furado e mal feito. Os arquitetos não foram eficientes o suficiente para montar um plano vencedor, e pelos resultados das tentativas de remendo (é isso que estamos assistindo), também não tinham um plano de contigência pronto para atacar. É o plano de risco, tudo que um projeto bem sucedido precisa de ter.



Este raciocínio não é um foco específico em futebol. Ele caberia em qualquer atividade cujo foco tenha um objetivo atingível. Sonhar com títulos, dinheiro, fama, ibope são objetivos alcançáveis, porém no mundo de hoje difícil de atingir. Já se foi a época onde os times de futebol ganhavam campeonatos e fama apenas com esforço dos atletas e com a tradicional genialidade do craque. Hoje, futebol é moderno. Tudo fruto de esquemas táticos computadorizados, técnicas de treinamento baseadas em modelos pré-determinados, alimentação rica em proteinas e principalmente pelo planejamento da equipe de apoio. E é ai que o Cruzeiro tem pecado.



Não estranho, torcedores, torcidas organizadas e profissionais da comunicação tem batido com insistência na tecla de que os erros estão exatamente na hora de agir. Vejam as faixas expostas na manifestação pacífica feita na sede do Barro Preto e que ontem estavam estampadas nas arquibancadas do Mineirão:



"...21 contratações: 17 erros"



"...Euros não com fazem gols"



"Falar de estádio não esconde o futebol ridículo"



Claro que temos que tirar o lado da paixão do torcedor, mas refletir um pouco sobre cada uma delas, pode ajudar e sanar de vez esta deficiência.



Se em 21 contratações, apenas 4 foram bem sucedidas é um sinal que nossa diretoria de futebol está pecando. Existe alguns técnicos que jamais indicam jogadores aos clubes. Eles apresentam um lista de necessidades nas posições e deixa tudo por conta dos profissionais de apoio, aqui denotado como diretor de futebol. Seria leviano dizer que as contratações foram feitas a pedido do Levir, do Zezé, do Alvimar ou do Maluf. Certo é que já presenciamos muitos erros de um clube que se diz modelo de administração. Se foi a pedido do técnico, tem que ser explicitado aos torcedores. Se foi do diretor de futebol, que seja atribuido a ele a sua devida parcela de culpa. De fato, é que temos o hábito de comprar baixo para vender alto. Usamos sempre da desculpa que os clubes e jogadores pedem alto só porquê é o Cruzeiro. Usamos ainda a desculpa que o mercado está em alta, que é impossível trazer jogador da europa, que os empresários fazem sempre leilão e mais uma lista terrível destas desculpas esfarrapadas. Então assistimos o retorno de bons jogadores (nem digo excepcionais) como Amoroso, Gamarra, Geovanne e muitos outros por ai. O Cruzeiro não ganhou NENHUMA disputa por jogadores este ano. Ficou esperando que eles escolhessem o clube pelo simples fato de "pagar em dia". Ficamos sem Zé Elias, Kleber, Mossoró e Edilson só para não esticar a lista. Ganhamos a preferência de Leandro porquê de certo fomos os únicos a atendê-lo financeiramente e aceitar sua contusão como opcional. Desde a saída do Athirson, lutamos bravamente no lado esquerdo. Isso demonstra a falta deste planejamento e quiçá da eficiência destes gestores. Queria muito escutar
quais são os planos das chapas de oposição para este assunto, pois afinal oposição por oposição não irá levá-los muito longe.



Euros não fazem gols? - Fazem sim:

Por menos do que recebemos com a venda do gladiador Fred, poderíamos ter buscado um jogador acima da média para tampar esta terrível lacuna que ele deixou. E como diria meu amigo Walla, não preciso dizer nomes. Este trabalho é do diretor de futebol. Ele é quem tem que assistir jogos, estar antenado e conhecer os jogadores. Não por DVD´s, VHS´s e vídeos da internet. Tem que ser atuante e gastar bem. Por mais que a torcida relute, EUROS, DÓLARES e REAIS fazem gols sim.



Quanto ao estádio, creio que seja uma estratégia para desviar as atenções. Hoje me conformaria com a aprovação do projeto do estádio e divulgação do seu cronograma como uma vitória para 2005. Só que para isto, o time tem que sair da incômoda situação de cair para a segunda divisão.



Pois é; sou pessimista? - Não amigo, sou realista. A um mês atrás escrevi uma coluna dizendo que tínhamos perdido a esperança com a venda de Fred. Fui chamado de pessimista, torcedor do rival e outras coisas mais. Espero que vocês reflitam antes dos comentários, pois esta tese nunca esteve tão sombria como agora.



Rapidinhas



- Apesar da vergonhosa derrota diante do São Paulo, o Alecsandro até que jogou bem. Difícil será saber se ele vai render mais ou se compará-lo ao Louzada seja um desrespeito sem tamanho.

- Apresentar jogador em vestiário de estádio demonstra o nível de organização do Cruzeiro neste ano. Ai, quando caem em cima dizendo que é válvula de escape eles ficam danados com a imprensa.

- Desde que Flávio Tênius foi embora do Cruzeiro, não tivemos mais segurança debaixo das traves. É cada gol de falta que não tem explicação.

- E a preparação física. Essa não se discute, é por ruim demais. O quê será que está errado? Se alguém souber pode me enviar por e-mail que estampo na minha próxima coluna. Opa; legal. Tô aceitando contribuições para esta resposta (somente lembrando que não usarei resposta ofensivas e com palavras de baixo calão).



Que Deus ilumine o Cruzeiro.



Saudações Celestes.

Alan Alencar
alan@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Papo com Alan Alencar

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

Não há comentários para esta Coluna.

 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
26/07 - 07h00 [1 coment.]
Cruzeiro.Org muda o foco de seu conteúdo e serviços 

10/07 - 11h07 [2 coment.]
COLAPSO: ´Má Gestão x Má Fé` por Sérgio Santos Rodrigues 

10/07 - 07h07 [0 coment.]
CENTENÁRIO: CBF marca jogo contra o Cuiabá (MT) dia 2 de janeiro 

10/07 - 06h49 [1 coment.]
COLAPSO: Aumento das despesas de salários em 50% com Wagner Pires 

09/07 - 19h34 [0 coment.]
CENTENÁRIO: Vinte anos do TRI na Copa do Brasil na Toca 3 

09/07 - 19h17 [0 coment.]
COVID-19: CBF define calendário. Série B encerrará em 30 de janeiro 

08/07 - 12h42 [0 coment.]
COVID-19: Cruzeiro prioriza Toca 3 mas avalia sede no interior 

07/07 - 19h29 [0 coment.]
COVID-19: FMF define retorno do Mineiro 2020 para 26 de julho 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org® Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster