Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Noticias | Blog PHD | Charges | Colunistas | Competicoes | Especiais | 

Cruzeirenses pelo Mundo | Torcedor do Futuro | Servicos | Quem Somos 

*** AVISO - Se sua SENHA não estiver funcionando, peça uma nova que será enviada para seu e-mail - Se seu e-mail atual não estiver cadastrado, CADASTRE ***

 Acesso mais recente em 25-05-20 01h59min  |  Fonte: GloboEsporte.Com |  Qtd Leituras: 164
COLAPSO: Ministério Público vê irregularidades além do normal


As investigações de possíveis irregularidades envolvendo a ex-gestão do Cruzeiro, presidida por Wagner Pires de Sá, podem ser, em parte, concluídas em breve, segundo nota do Ministério Público de Minas Gerais, publicada na noite desta quinta-feira. Segundo o órgão, alguns pontos já possuem provas satisfatórias.

Segundo o Ministério Público, a investigação possui estágios diferentes, com alguns mais avançados que outros. A busca, segundo a nota, é de ´provas de fatos que possam caracterizar a prática de crimes`.

Ainda de acordo com o órgão, alguns fatos trazidos por notícias ou de outras maneiras denotam irregularidades estatutárias do Cruzeiro e até atividades ilícitas, mas ´fogem ao escopo dessas apurações`. Por fim, o MPMG ainda afirmou que a pandemia do novo coronavírus impôs limitações e ´muitas análises estão sendo feitas a partir de material já existente, como documentos e informações obtidas em computadores apreendidos`.

As investigações ocorrem em conjunto com a Polícia Civil de Minas Gerais e começaram em maio do ano passado, após a Globo trazer, com exclusividade, suspeitas de irregularidades em contratos e movimentações financeiras realizadas pelo Cruzeiro na gestão do presidente Wagner Pires de Sá.

A que mais chamou a atenção, naquele momento, foi um contrato mútuo entre o clube e o empresário Cristiano Richard dos Santos Machado. Nele, o clube, como forma de pagamento de um empréstimo de R$ 2 milhões, ofereceu a porcentagem de direitos econômicos de 10 atletas, sendo um deles uma criança de 12 anos.

A suspeita na investigação passa por falsificação de documentos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, além outras situações. Dirigentes que fizeram parte da gestão de Wagner Pires de Sá são investigados e já prestaram depoimentos aos órgãos de investigação.

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentrios:  Clique aqui e deixe o seu comentrio

No h comentrios para esta notcia.

 Twitter 

 Notcias   rss
15/05 - 04h28 [0 coment.]
COLAPSO: Ministério Público vê irregularidades além do normal

14/05 - 07h20 [0 coment.]
COLAPSO: Conselheiros avaliarão reformulação do Estatuto

13/05 - 18h31 [0 coment.]
COVID-19: Cruzeiro recebe autorização para retornar aos treinos

13/05 - 08h49 [0 coment.]
COLAPSO: Conselho Fiscal vai demorar a apreciar as contas de 2019

12/05 - 19h35 [0 coment.]
COLAPSO: Conselheiros excluídos terão direito a voto nas eleições

11/05 - 19h39 [0 coment.]
COLAPSO: Chapas para eleições em 21 de maio foram definidas

10/05 - 14h53 [0 coment.]
COLAPSO: Eleição será com cédula de papel e uso de máscara

09/05 - 06h43 [0 coment.]
Evandro anuncia a sua saída da equipe de vôlei do Sada Cruzeiro

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster