Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Noticias | Blog PHD | Charges | Colunistas | Competicoes | Especiais | 

Cruzeirenses pelo Mundo | Torcedor do Futuro | Servicos | Quem Somos 

*** AVISO - Se sua SENHA não estiver funcionando, peça uma nova que será enviada para seu e-mail - Se seu e-mail atual não estiver cadastrado, CADASTRE ***

 Acesso mais recente em 25-05-20 02h32min  |  Fonte: Portal UAI |  Qtd Leituras: 54
COLAPSO: Minas Arena anuncia proposta ´de pai para filho`


Diretor-executivo da Minas Arena, concessionária responsável pela administração do Mineirão, Samuel Lloyd revelou a oferta, que analisou como ‘de pai para filho’, feita ao Cruzeiro nas últimas semanas para pagamento das dívidas que ultrapassam R$ 25 milhões. Ele ainda elogiou o trabalho do Conselho Gestor, que assumiu a gestão do clube após a renúncia do ex-presidente Wagner Pires de Sá, em dezembro de 2019.


´Vivemos o melhor momento (da relação com o Cruzeiro). Estamos felizes pelo Conselho Gestor ter interlocutores sérios, empenhadas em resolver questões financeiras. Eles se surpreenderam com o tamanho do problema, ninguém sabia, inclusive a própria relação com a Minas Arena`, disse Lloyd em entrevista à Rádio Itatiaia.

´Entendemos que chegamos no fim com um acordo que quitava a dívida do passado, prazo de 10 anos para pagar a dívida, uma proposta de pai para filho, com dois anos de carência, sem juros, sem correção monetária`, complementou, dando alguns detalhes da oferta. Os encontros entre Minas Arena e dirigentes da Raposa aconteceram ao longo do primeiro trimestre do ano.

Apesar da boa relação, as negociações estão paralisadas em função de um impasse por um novo acordo, conforme explicou o diretor da Minas Arena. ´Chegamos a um impasse que, na nossa visão, o Cruzeiro teria de pagar 100% dos custos de utilização do estádio. O clube queria o antigo contrato, pagando 70% dos custos. O clube, agora, quer o contrato de fidelidade que tanto foi criticado e que ele mesmo não honrou no passado`, afirmou.

A relação entre Cruzeiro e Minas Arena vem sofrendo forte desgaste desde a administração do ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares (2012-2017). Segundo números divulgados pela concessionária em 2019, as dívidas começaram ainda em 2013 e 2014, quando o clube teria deixado de pagar R$ 12 milhões. Em 2016 e 2017, R$ 12,4 milhões. Na antiga gestão, as cifras ultrapassaram R$ 2 milhões.

Procurado, o Cruzeiro não se manifestou até a publicação desta reportagem.

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentários:  Clique aqui e deixe o seu comentário

Não há comentários para esta notícia.

 Twitter 

 Notícias   rss
15/05 - 04h28 [0 coment.]
COLAPSO: Ministério Público vê irregularidades além do normal

14/05 - 07h20 [0 coment.]
COLAPSO: Conselheiros avaliarão reformulação do Estatuto

13/05 - 18h31 [0 coment.]
COVID-19: Cruzeiro recebe autorização para retornar aos treinos

13/05 - 08h49 [0 coment.]
COLAPSO: Conselho Fiscal vai demorar a apreciar as contas de 2019

12/05 - 19h35 [0 coment.]
COLAPSO: Conselheiros excluídos terão direito a voto nas eleições

11/05 - 19h39 [0 coment.]
COLAPSO: Chapas para eleições em 21 de maio foram definidas

10/05 - 14h53 [0 coment.]
COLAPSO: Eleição será com cédula de papel e uso de máscara

09/05 - 06h43 [0 coment.]
Evandro anuncia a sua saída da equipe de vôlei do Sada Cruzeiro

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org® Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster