Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Noticias | Blog PHD | Charges | Colunistas | Competicoes | Especiais | 

Cruzeirenses pelo Mundo | Torcedor do Futuro | Servicos | Quem Somos 

*** AVISO - Se sua SENHA não estiver funcionando, peça uma nova que será enviada para seu e-mail - Se seu e-mail atual não estiver cadastrado, CADASTRE ***

 Acesso mais recente em 25-05-20 02h49min  |  Fonte: Portal UAI |  Qtd Leituras: 128
COLAPSO: Wagner Pires usou cartão corporativo criminosamente


A fama de boêmio de Wagner Pires de Sá já é conhecida pela torcida. Volta e meia o ex-presidente do Cruzeiro aparece em vídeos, inclusive publicados pelo clube, aparentando embriaguez. O que a maioria dos torcedores ainda não tinha certeza é de que boa parte dessa festa foi bancada, entre janeiro de 2018 e dezembro de 2019, com o cartão corporativo do clube.

Documentos obtidos pelo Superesportes revelam que, só em restaurantes e bares de Belo Horizonte, Pires de Sá gastou R$ 42.734 mil no período em que foi presidente do Cruzeiro. O local preferido, de acordo com as investigações, é o D’Artagnan, bistrô localizado no coração do Lourdes, na Região Centro-Sul da capital. Só lá, ele pagou R$ 13.133 com o cartão do clube.

O segundo colocado no ‘ranking’ é o Mudesto Butiquim, onde Wagner era visto com frequência, inclusive depois que a turbulência do Cruzeiro ganhou proporção nacional, com as denúncias reveladas pelo Fantástico, da TV Globo. Em maio de 2019, Polícia Civil e Ministério Público iniciaram investigações contra ele e outros membros de sua administração por suspeitas de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e falsificação de documentos.

No bar, que fica bem próximo ao bistrô, Wagner fez compras no valor total de R$ 3.580 com o cartão corporativo do Cruzeiro entre janeiro de 2018 e dezembro de 2019. Restaurante do Hotel Fasano (R$ 3.383), A Favorita (R$ 2.813) e Armazém Medeiros (R$ 2.194) completam o top 5 dos locais em que o ex-presidente não poupou dinheiro do clube.

Ainda completam a lista restaurantes requintados da capital, casos dos renomados Glouton, do chefe global Leo Paixão, em que Wagner gastou R$ 818 e o Vecchio Sogno, de Ivo Faria (R$ 926). A culinária japonesa também foi contemplada nas escolhas do ex-presidente: estão na lista Kei Cozinha Japonesa (R$ 1.999) e Udon Restaurante Japonês (R$441), dois dos principais restaurantes orientais de BH.

Fora de Belo Horizonte a farra com bares e restaurantes também não foi pequena. Wagner usou o cartão do Cruzeiro para pagar compras que totalizaram R$ 22.417 no período em que foi presidente do clube. Formam o pódio dos gastos o Restaurante Bar 14 Bis, no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro (R$ 3.663), NB Steak, em Porto Alegre (R$ 2.763) e Sanduka, também na capital fluminense (R$ 1.349).

Quando não gastava com restaurantes em BH ou pelo mundo, Wagner usava o cartão corporativo do Cruzeiro para pedir chopp express. As planilhas analisadas por auditorias internas e externas mostram que o ex-presidente pagou R$ 2.002 em solicitações da bebida por delivery.


Clínica de estética

Outra compra feita por Wagner e faturada pelo cartão de crédito corporativo chama muita atenção. O ex-presidente pagou R$ 9.943 à uma clínica cuja razão social leva o nome ‘Belvedere’, do bairro da Região Sul de Belo Horizonte. Ele também utilizou as verbas do Cruzeiro para comprar meias de compressão (R$ 355) e para pagar exames no laboratório Hermes Pardini (R$ 150).


Outro lado

A reportagem busca contato com Wagner Pires de Sá desde a tarde dessa quarta-feira, mas sem sucesso. O ex-presidente não atendeu ao telefonema e não retornou aos contatos feitos pelo Whatsapp. Desta forma, fica impossível saber por qual motivo ele utilizou o cartão do Cruzeiro em um clínica de estética da capital mineira. A reportagem fica à disposição de Pires de Sá para tratar sobre esse tema e outros da série de reportagens ‘Farra dos cartões’.

Se somadas as compras em restaurantes de BH (R$ 42.734) e de fora da capital (R$ 22.417) aos gastos na clínica de estética (R$ 9.943) e com delivery de chopp (2.002), o montante alcança R$ 75.094.


Investigações

Não há, no Estatuto ou no código de conduta do clube - os dois únicos documentos disponíveis no site oficial -, quaisquer artigos ou parágrafos que tratem exclusivamente da ‘regulação’ do cartão de crédito corporativo. Em geral, no entanto, ele deveria ser utilizado especialmente por supervisores de futebol e por responsáveis pelo departamento financeiro para pagamentos relativos ao dia-a-dia do clube.

As faturas dos cartões de crédito de Wagner já estão com a Kroll, empresa de investigação corporativa contratada pelo Cruzeiro para auditar cada passo da antiga administração do clube.

Internamente, o Cruzeiro acredita que poderá cobrar dos ex-dirigentes reembolsos pelos valores que foram gastos por meio dos cartões corporativos. Esse, no entanto, é um processo burocrático e sem prazo para desfecho.

Esta reportagem é a segunda de uma série que revela, de forma ainda mais profunda, como os ex-dirigentes do Cruzeiro utilizaram de forma desregrada as receitas do clube, que atravessa a maior crise financeira/institucional de sua história e disputará, em 2020, aos 99 anos, sua primeira Série B do Campeonato Brasileiro.


--

Siga as notícias do Cruzeiro e do futebol pelo Whatsapp

Inscreva-se no Chat Whatsapp Cruzeiro.Org (Notícias) em
https://chatwhatsapp.com/DilKZbCSWRb4hEikyutuMi

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentários:  Clique aqui e deixe o seu comentário

Não há comentários para esta notícia.

 Twitter 

 Notícias   rss
15/05 - 04h28 [0 coment.]
COLAPSO: Ministério Público vê irregularidades além do normal

14/05 - 07h20 [0 coment.]
COLAPSO: Conselheiros avaliarão reformulação do Estatuto

13/05 - 18h31 [0 coment.]
COVID-19: Cruzeiro recebe autorização para retornar aos treinos

13/05 - 08h49 [0 coment.]
COLAPSO: Conselho Fiscal vai demorar a apreciar as contas de 2019

12/05 - 19h35 [0 coment.]
COLAPSO: Conselheiros excluídos terão direito a voto nas eleições

11/05 - 19h39 [0 coment.]
COLAPSO: Chapas para eleições em 21 de maio foram definidas

10/05 - 14h53 [0 coment.]
COLAPSO: Eleição será com cédula de papel e uso de máscara

09/05 - 06h43 [0 coment.]
Evandro anuncia a sua saída da equipe de vôlei do Sada Cruzeiro

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org® Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster