Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

*** Se tiver problemas com sua senha, clique em ESQUECI MINHA SENHA e receba uma nova ***

 Atualizado em 19-04-19 21h12min  |  Fonte: Cruzeiro.Org (*) |  Qtd Leituras: 644
Cruzeiro cede empate ao rival em partida cheia de polêmicas


Em clássico com lances polêmicos e uma expulsão para cada lado, Cruzeiro e Atlético empataram por 1 a 1 na manhã deste domingo, no Mineirão, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro. Os dois gols foram marcados em cobranças de pênalti. Fred abriu o placar para o time celeste aos 15min do segundo tempo. O lateral-esquerdo atleticano Fábio Santos deixou tudo igual aos 37min. Os jogadores correram sob forte calor em Belo Horizonte. Os termômetros registraram 28ºC de temperatura. A sensação térmica chegou a 32ºC.

A atuação da arbitragem causou muitas discussões ao longo da partida. No primeiro tempo, o Cruzeiro reclamou a anulação de um gol do zagueiro Leo. Já na etapa complementar, foi a vez de o Atlético questionar Wanderson Alves de Souza pela marcação de pênalti do zagueiro Igor Rabello em Fred. Posteriormente, o juiz lesionou a coxa esquerda e precisou ser substituído pelo quarto árbitro, Ronei Cândido Alves, que foi firme na parte disciplinar e expulsou o cruzeirense Dedé e o atleticano Adilson.

No fim das contas, o placar de 1 a 1 fez o Cruzeiro chegar a sete pontos, na liderança provisória do Campeonato Mineiro. Para seguir nessa posição, o time de Mano Menezes terá de torcer por tropeço do América contra o Tupi, às 17h deste domingo, no Independência. O Atlético alcançou o quarto ponto, mas cairá na tabela no complemento da rodada.

As equipes voltam a campo no meio da semana. Na quarta-feira, às 21h30, o Atlético receberá a URT, no Independência. O Cruzeiro jogará contra o Boa na quinta, às 20h, no Estádio Dilzon Melo, em Varginha.


O JOGO

A grande novidade na equipe do Cruzeiro foi a presença do meia Thiago Neves, recuperado de estiramento muscular na panturrilha direita. O técnico Mano Menezes até confirmou que utilizaria o novo camisa 10 no clássico, mas não havia revelado se seria como titular ou no decorrer da partida. No lado do Atlético, o treinador Levir Culpi não contou com o zagueiro Réver, com incômodo na coxa esquerda, e o volante José Welison, com dores no joelho direito. Os respectivos substitutos foram Iago Maidana e Adilson.

Antes da partida, jogadores e treinadores dos dois times, integrantes do quadro de arbitragem e representantes da imprensa se abraçaram no centro do gramado. Eles fizeram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do rompimento de barragem de rejeitos de minério em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Do lado de fora, torcedores doaram alimentos, produtos de higiene, água mineral, fraldas e outros materiais, que foram direcionados aos afetados pela destruição no distrito de Córrego do Feijão.

Quando a bola rolou, o Atlético teve a primeira chance logo a 1min. Em cobrança de falta de Cazares, Igor Rabello tentou chegar para cabecear, mas foi puxado por Leo. Com a visão coberta em função do aglomerado de jogadores na grande área, o árbitro Wanderson Alves de Souza mandou o lance seguir. O assistente número um, Ricardo Junio de Souza, apontou a bandeira para a linha de fundo, sinalizando apenas tiro de meta. Imagens de TV confirmaram que o camisa 3 cruzeirense segurou o defensor atleticano.

No decorrer da etapa inicial, o Cruzeiro teve mais volume de jogo e criou algumas boas chances. Aos 26min, Edilson foi à linha de fundo e cruzou na cabeça de Thiago Neves, que testou firme, exigindo boa defesa de Victor. O lance originou um escanteio. Na cobrança de Robinho, Leo apareceu no segundo poste para chutar bonito de voleio e balançar a rede. Só que o juiz Wanderson Alves de Souza, dessa vez bem posicionado, percebeu um empurrão do zagueiro celeste no volante Elias e marcou falta. Os jogadores cruzeirenses e o técnico Mano Menezes ficaram na bronca.

No primeiro tempo, segundo o Footstats, o Cruzeiro registrou 57% de posse de bola. Como as tentativas de finalização por baixo foram bloqueadas pela defesa do Atlético, a saída foi apostar nos cruzamentos. Já nos acréscimos, Egídio levantou a redonda na grande área e encontrou Dedé, que ganhou de Iago Maidana e cabeceou à esquerda de Victor.

Mano Menezes e Levir Culpi mantiveram as formações de seus times para o segundo tempo. O Cruzeiro continuou com mais posse de bola e tendo espaço para trocar passes até a intermediária do campo de ataque, enquanto o Atlético sentia dificuldades para criar, mas ao mesmo tempo fechava os espaços em sua defesa.

Em ataque pelo lado esquerdo aos 13min, Rafinha cruzou em direção a Fred, que, marcado por Igor Rabello, caiu na grande área. O árbitro Wanderson Alves de Souza marcou pênalti e mostrou cartão amarelo ao zagueiro atleticano. A partida ficou paralisada por dois minutos por causa de reclamação do time alvinegro. Aos 15min, o próprio Fred bateu no canto direito e abriu o placar para o Cruzeiro: 1 a 0.

Uma situação inusitada paralisou a partida aos 18 minutos da etapa complementar. O árbitro Wanderson Alves de Souza lesionou a parte posterior da coxa esquerda e precisou ser substituído pelo quarto árbitro, Ronei Cândido Alves.

Aos 25min, o Cruzeiro quase fez o segundo gol em jogada individual de Rafinha, que driblou Iago Maidana e chutou na trave esquerda de Victor.

Aos 35min, o zagueiro Leo conseguiu desarmar uma jogada de ataque do Atlético e atravessou a bola na linha da grande área em direção a Dedé, que se atrapalhou ao dominar, perdeu a redonda para Chará e cometeu pênalti. Como já havia recebido um cartão amarelo, o camisa 26 celeste foi expulso por Ronei Cândido Alves. Na marca penal, o lateral-esquerdo Fábio Santos cobrou no meio do gol e empatou: 1 a 1.

O Atlético quase virou o clássico aos 38min. Cazares interceptou passe do zagueiro Murilo e entrou na grande área praticamente sozinho para finalizar. O goleiro Fábio saiu bem aos pés do equatoriano e fez grande defesa. Aos 40min, mais uma intervenção milagrosa do camisa 1 cruzeirense, dessa vez em tentativa do uruguaio Terans. Porém, a jogada já estava invalidada em função de toque de mão de Fábio Santos.

Aos 47min, o volante Adilson, do Atlético, foi expulso por cometer duas faltas consecutivas num intervalo de 40 segundos. Por causa de todas as paralisações, a arbitragem acrescentou 12 minutos ao tempo regulamentar. Apesar desse tempo, nenhuma equipe conseguiu levar perigo e o duelo terminou empatado no Mineirão.


ESTATÍSTICAS DO CONFRONTO

Jogos: 489

Vitórias: 167
Empates: 131
Derrotas: 191
Saldo: -24

Gols marcados: 628
Gols sofridos: 684
Saldo: -56

Partida Anterior (Jogo 488)
Cruzeiro 0 x 0 Atlético-MG - 16/set/2018
Brasileiro 2018
Toca 3 - Belo Horizonte (MG)


CURIOSIDADES

No Campeonato Mineiro

Foram 271 confrontos pelo Campeonato Mineiro, com 92 vitórias do Cruzeiro, 70 empates e 109 derrotas. O Cruzeiro marcou 297 gols e sofreu 344.

No Mineirão

As duas equipes se enfrentaram 241 vezes no estádio Mineirão, com 87 vitórias do Cruzeiro, 77 empates e 76 derrotas. O Cruzeiro marcou 282 gols e sofreu 260. No Mineirão, pelo Campeonato Mineiro, foram 151 partidas, com 58 vitórias, 47 empates e 46 derrotas com 167 gols marcados e 152 sofridos.

Principais Artilheiros

25 gols: Niginho
22 gols: Alcides
18 gols: Orlando Fantoni
15 gols: Abelardo
12 gols: Bengala
11 gols: Dirceu Lopes
10 gols: Guerino, Marcelo Ramos e Palhinha


FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 1 ATLÉTICO

Motivo: terceira rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte
Data: domingo, 27 de janeiro de 2019

Árbitro: Wanderson Alves de Souza (substituído pelo quarto árbitro Ronei Cândido Alves no segundo tempo)
Assistentes: Ricardo Junio de Souza e Felipe Alan Costa Oliveira

Público Pagante: 39.088
Público Presente: 43.354
Renda: R$ 834.717,00

CRUZEIRO - Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho, Thiago Neves (Raniel, aos 41min do 2ºT) e Rafinha (Jadson, aos 28min do 2ºT); Fred (Murilo, aos 38min do 2ºT). Técnico: Mano Menezes.

ATLÉTICO - Victor; Patric, Igor Rabello, Iago Maidana e Fábio Santos; Adilson, Elias, Luan e Cazares; Chará (Terans, aos 39min do 2ºT) e Ricardo Oliveira (Jair, aos 50min do 2ºT). Técnico: Levir Culpi.

Gols: Fred, aos 15min do 2ºT (CRU); Fábio Santos, aos 37min do 2ºT (ATL)

Cartões amarelos: Leo, aos 40min do 1ºT; Edilson, aos 5min, Dedé, aos 17min e aos 35min do 2ºT (CRU); Elias, aos 46min do 1ºT; Luan, aos 4min, Igor Rabello, aos 13min, Patric, aos 14min, Fábio Santos, aos 41min, Adilson, aos 46min e aos 47min do 2ºT (ATL)

Cartões vermelhos: Dedé, aos 35min do 2ºT (CRU); Adilson, aos 47min do 2ºT (ATL)


(*) Com dados de Cruzeiro.Org / Cruzeiro Site Oficial / Portal UAI /

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentários:  Clique aqui e deixe o seu comentário

 pyxis | BHZ | 27-01-19 17h49min
Existem várias situações para uma arbitragem numa partida de futebol:
Passar desapercebida;
Passar desapercebida mas ser ruim tecnicamente;
Aparecer e errar muito;
Aparecer e fazer uma arbitragem imparcial.
Esta arbitragem fez TUDO que não podia fazer e mais 20% de gorjeta... PÉSSIMOS DOS PÈSSIMOS... a pior ***** da federa6a1o dos últimos 40 anos. Simples assim ! Só podia ser a M3RD4 que foi...
 pyxis | BHZ | 27-01-19 17h53min
Ainda relevo pelo ´início de temporada`...
Melhor em campo: Henrique
Pior em campo: Robinho
Herói do jogo: Fred
Vilão do jogo: Dedé
Minhas notas: Fábio(6,5), Edilson(5), Dedé(4), Leo(6), Egídio(5,5), Henrique(7), Lucas Silva(5,5), Robinho(3,5), TNeves(6), Raniel(Sem Nota), Rafinha(6,5), Jadson(Sem Nota), Fred(6), Murilo(Sem Nota). Mano Menezes(4).
P. S. Ver torcedor culpar o Léo e defender Dedé no lance ´não tem preço`.
 Marco  | Curitiba | 27-01-19 18h30min
Dedé terminou mal a temporada passada e não começou bem essa. Tivemos a chance de matar o jogo e mais uma vez vacilamos. Fred mal. Porque o MM demorou tanto para por Raniel em campo? Considero 2 pontos perdidos hoje.
 fabio velame | Governador Valadares | 28-01-19 10h26min
A culpa do pênalti foi toda do Dedé, pois o Léo foi fazer a cobertura e ganhou a bola e tocou de lado, diferente do que o Mano alegou que não pode atravessar bola em frente a área. Se o Léo tivesse sozinho sem ser incomodado entenderia a reclamação do Mano, mas ele estava com o adversário muito próximo. A culpa foi toda do Dedé que errou a passada no lance.
 _vitor | Vitoria | 28-01-19 19h54min
Que jogo feio! Essa formação que entrou em campo é bem medíocre.. Mano como sempre demorou demais pra mudar o time, Raniel deveria ter entrado mais cedo. Fred nulo! E Evandro e Fabio, quem falhou no lance foi o Léo sim! O passe foi no contrapé do Dedé, não dava pra ele nem tocar pro goleiro. O passe pra dentro da defesa foi a pior decisão possível pro Léo, deveria ter tirado pra lateral ou até mesmo jogar pra escanteio.
 pyxis | BHZ | 31-01-19 06h59min
Velame e demais,
vejam como são as coisas... alguns (claro que os adoradores do ´mito`) estão com pensamento que o Léo é o culpado do gol, do resultado e maior responsável pelo ´mito` ter cometido pênalti e falhado...
Não se manifestam aqui pois ficariam envergonhados... preferem falar que EU (e devem pensar o mesmo de vocês) odiamos o Dedé...Povinho sem noção !!!
P. S. Os últimos acontecimentos tem me tomado muito tempo e futebol está meio fora da minha ´pauta`. Sorry !
 Twitter 

 Notícias   rss
16/04 - 00h15 [1 coment.]
Balanço será votado pelo Conselho e traz registros preocupantes 

15/04 - 07h09 [1 coment.]
Cruzeiro vence rival e recupera vantagem na final do Mineiro´19 

14/04 - 09h04 [1 coment.]
Sada Cruzeiro tem hegemonia interrompida na Superliga de Vôlei 

13/04 - 19h34 [0 coment.]
Cruzeiro goleia Aliança (GO) no futebol feminino com 5 gols de Duda 

13/04 - 07h39 [0 coment.]
CBF discute com Bolsonaro abertura de clubes a investimento externo 

12/04 - 13h00 [0 coment.]
Deportivo Lara e Emelec empatam e Cruzeiro garante 1ª colocação 

11/04 - 23h07 [0 coment.]
Cruzeiro abre vantagem sobre o Corinthians na Copa do Brasil Sub-20 

11/04 - 13h11 [0 coment.]
Partida de volta da final do Mineiro´19 será no sábado, 20 de abril 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org® 1999-2019 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster