Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

*** ATENÇÃO - Atualize seus dados e concorra a ingressos para jogos na Toca III ***

 Atualizado em 15-11-18 15h20min  |  Fonte: Superesportes/UAI |  Qtd Leituras: 48
Fábio chega a 800 jogos pelo Cruzeiro e se junta a grupo seleto


O goleiro Fábio completou neste domingo, na vitória sobre a Chapecoense por 3 a 0, 800 jogos com a camisa do Cruzeiro. Ao longo da partida no Independência, válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, ele fez duas defesas bastante difíceis. Na primeira, aos 40min da etapa inicial, mostrou tempo de reação ao esticar o braço e espalmar a bola cabeceada por Leandro Pereira em seu contrapé. O mesmo arrojo ocorreu aos 34min da parte final, em tentativa de Yann Rolim. Depois da partida, o experiente de 38 anos comemorou a expressiva marca a serviço do clube. Na quarta-feira, antes do jogo contra o Ceará (19h30, no Mineirão, pela 27ª rodada), a diretoria celeste entregará uma placa comemorativa a Fábio.

´Só agradecer, primeiramente a Deus, por ter sonhado esse sonho pra mim de vestir esta camisa vitoriosa. Então é agradecer a Deus e a todos que fizeram parte dessa trajetória de muita luta, de muita dedicação, de choro, mas de muitas alegrias. Então Deus viu todos os momentos que eu passei durante o princípio da minha carreira até chegar aqui, plantando com dificuldade, mas respeitando todo mundo e com muita fé em Deus. Ele abriu os caminhos e se concretizou um sonho muito maior do que eu poderia imaginar. Então é só agradecer a Deus. Toda honra e toda glória são de Deus. Agradecer ao Cruzeiro por ter me dado a oportunidade de retornar aqui, jogar. E a minha dedicação é diária, junto com todos os preparadores de goleiro. Hoje com o Robertinho há mais de oito anos. Tenho que ressaltar o trabalho dele. A confiança do Mano e dos meus companheiros no dia a dia e todos os goleiros tão de parabéns. O Cruzeiro vem fazendo um trabalho diferenciado, então é só agradecer a Deus`, disse Fábio, em entrevista ao canal Premiere.

O camisa 1 comentou a intervenção na cabeçada de Leandro Pereira. ´Foi o bom posicionamento, acreditando que o jogador da Chape poderia finalizar mesmo ali atrás do Egídio. Ele teve qualidade pra cabecear no contrapé e eu tive elasticidade e velocidade de reação que a gente treina bastante com o Robertinho pra voltar no contrapé e ajudar a equipe num momento importante.`

Ele também falou sobre o segundo lance, quando a bola bateu em Dedé e parecia ganhar as redes. ´Isso faz parte, então a gente tem que estar concentrado o jogo todo. Os caras até brincaram no primeiro jogo da final que eu não fiz nada. Mas trabalhei da mesma forma preparado pra fazer a defesa. Então, nosso trabalho é concentração, é cada vez mais o tempo todo atento porque ninguém sabe a hora que a bola vai pro gol.`

Grupo seleto

Com os 800 jogos pelo Cruzeiro, Fábio se juntou a um grupo seleto, que conta o com ex-goleiro Rogério Ceni como líder, com 1.238 jogos pelo São Paulo, além de Pelé (1.116 jogos pelo Santos), Roberto Dinamite (955 jogos pelo Vasco), Ademir da Guia (903 jogos pelo Palmeiras), Júnior (865 jogos pelo Flamengo), Valdomiro (853 jogos pelo Internacional), Harlei (831 jogos pelo Goiás) e Wladimir (805 jogos pelo Corinthians). Outros lendários do futebol, como Pepe (750 jogos pelo Santos), Nilton Santos (721 pelo Botafogo) e Zico (732 pelo Flamengo), ficaram de fora do clã.

No futebol internacional, o feito também é raro. Os casos mais emblemáticos são os do galês Ryan Giggs, que fez 963 partidas pelo Manchester United, o italiano Paolo Maldini, que defendeu o Milan 902 vezes e o argentino Javier Zanetti, que entrou em campo com a camisa da Internazionale em 858 partidas. Fábio já deixou para trás outros jogadores que são considerados como 'símbolos' de suas equipes, como Totti, da Roma (786), Xavi, do Barcelona (767), Raul e Casillas, do Real Madrid (741 e 725, respectivamente), Gerrard, do Liverpool (710) e Del Piero, da Juventus (705).

E os números de Fábio pelo time celeste só não são ainda maiores porque ele teve momentos fora da Toca da Raposa. Quando morava em Aparecida do Taboado (Mato Grosso do Sul), foi convidado a jogar no União Bandeirante, do Paraná. Logo estava na Seleção sub-17, que se sagraria campeã mundial. No ano seguinte, seguiu para o Atlético-PR. Como se destacou, foi emprestado ao Cruzeiro, mas, reserva de André, quase não teve chances – à exceção do amistoso contra o Universal-RJ, no Mineirão, em 4 de março de 2000 (2 a 0). Mas o melhor estava por vir.

Após quatro anos no Vasco (2000 a 2004), Fábio voltou ao Cruzeiro. Reestreou em 2005, sob o comando do técnico Levir Culpi. A partir daí, começou a escrever sua história de sucesso. Colecionou títulos do Campeonato Mineiro (2006, 2008, 2009, 2010, 2014 e 2018, ficou no quase na Libertadores'2009 e foi bicampeão brasileiro consecutivo (2013 e 2014). Em junho de 2015, ao disputar sua partida de número 634, ultrapassou Zé Carlos como o jogador que mais vestiu a camisa estrelada. Em 2017 e 2018, foi peça importante nas conquistas da Copa do Brasil, sobretudo em episódios de disputas por pênaltis.

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentários:  Clique aqui e deixe o seu comentário

Não há comentários para esta notícia.

 Twitter 

 Notícias   rss
15/11 - 08h59 [1 coment.]
A pedido da Rede Globo, CBF irá remanejar calendário de estaduais 

15/11 - 08h17 [2 coment.]
Cruzeiro vence Corínthians (SP) com time totalmente modificado 

14/11 - 16h17 [0 coment.]
Cruzeiro deve terceirizar equipe de futebol feminino em 2019 

13/11 - 16h12 [0 coment.]
Cruzeiro tem 15 dos 31 atletas de seu grupo com mais de 100 jogos 

12/11 - 18h53 [0 coment.]
Equipe de atletismo tem final de semana vitorioso Brasil afora 

11/11 - 16h26 [0 coment.]
Os projetos de Itair Machado para o segundo ano de gestão no clube 

10/11 - 16h00 [0 coment.]
Sada Cruzeiro conquista dificil vitória sobre o Maringá na Superliga 

09/11 - 07h02 [0 coment.]
Sada Cruzeiro vence Corínthians em noite inspirada de Le Roux 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org® 1999-2018 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster