Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

*** ATENÇÃO - Atualize seus dados e concorra a ingressos para jogos na Toca III ***

 Atualizado em 22-09-18 03h47min  |  Fonte: Superesportes - UAI |  Qtd Leituras: 567
Cruzeiro enfrenta La U de Chile, para evitar um desastre na LIb´18


A derrota por 4 a 2 para o Racing, na Argentina, e o empate sem gols com o Vasco, no Mineirão, dificultaram a vida do Cruzeiro no Grupo 5, considerado o ‘da morte’ na Copa Libertadores de 2018. Mas para manter aceso o sonho do tri, o time celeste precisa superar os percalços e seguir vivo na disputa. Nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), o desafio é contra a Universidad de Chile, no Estádio Nacional Julio Martínez Prádanos, em Santiago.

Foi no local do encontro com a La U que o Cruzeiro escreveu uma de suas inúmeras páginas heroicas e imortais. Em 1976, o time venceu o River Plate por 3 a 2, com gol de falta do ponta-esquerda Joãozinho aos 43min do segundo tempo, e conquistou seu primeiro troféu na Libertadores. É nesse estádio que a equipe de Mano Menezes, mais de quatro décadas depois, tentará a arrancada rumo às oitavas de final da competição.

Se depender do histórico de partidas no Estádio Nacional, o Cruzeiro pode se dar bem nesta quinta-feira. Por duas vezes, a própria La U sucumbiu diante da Raposa. Pelas oitavas de final da Copa Libertadores de 2009, o time venceu a Universidad por 2 a 1, gols de Soares e Marquinhos Paraná – Villalobos descontou para os chilenos. Já em 2014, pela fase de grupos do torneio, o zagueiro Bruno Rodrigo e o lateral-esquerdo Samudio anotaram os tentos celestes no triunfo por 2 a 0. Considerando os duelos de modo geral, o retrospecto é totalmente favorável aos brasileiros: quatro vitórias em quatro jogos, com 10 gols marcados e apenas dois sofridos.

Do último embate entre Cruzeiro e Universidad de Chile, os remanescentes do lado da Raposa são o goleiro Fábio, o zagueiro Dedé e os volantes Henrique e Lucas Silva, enquanto o goleiro Johnny Herrera e o meia Lorenzetti aparecem como ‘velhos de casa’ da La U.

Outro alento é que a campanha do bi, em 1997, começou com derrotas nos três primeiros jogos, para Grêmio, Alianza Lima e Sporting Cristal. No 'returno', a Raposa bateu os três adversários e avançou em segundo do Grupo 4, com nove pontos. No mata-mata, superou El Nacional-EQU (oitavas), Grêmio (quartas), Colo Colo-CHI (semifinal) e Sporting Cristal (final).

Mudanças?

O técnico Mano Menezes treinou a equipe do Cruzeiro longe dos olhares da imprensa. Embora tenha ressaltado que só divulgará a escalação no vestiário do estádio, o comandante considerou a possibilidade de ajustar o posicionamento da equipe. Mudanças não estão descartadas, com os meias Mancuello e Rafinha podendo ingressar no time.

´Quanto à formação, vamos liberar uma hora antes do jogo. No sábado passado, liberei antes, e não deu sorte, então penso que devo manter um padrão. Independentemente de nomes, o posicionamento em campo será diferente do que estamos fazendo. Não podemos sacrificar jogadores que têm características de atacar e que eventualmente podem jogar pelo lado para defender em cima de jogadores que jogam na ala e que adiantam muito no campo. Baixar muito as linhas num jogo fora de casa nunca termina bem. Você dá iniciativa aos mandantes, que estão com o apoio dos torcedores. É um jogo em que se estabelece uma característica de 180 minutos. Jogamos 90 minutos aqui, e na semana que vem vamos jogar mais 90 minutos na nossa casa. Então é saber entender isso e, acima de tudo, saber jogar bem e jogar melhor do que jogamos no último jogo`.

Lanterna da chave, com um ponto e dois gols negativos de saldo, o Cruzeiro precisa vencer por dois gols de diferença para superar a própria Universidad de Chile, que está em segundo lugar, com quatro pontos e um gol de saldo.

No domingo passado, a La U foi derrotada em casa pelo Colo Colo por 3 a 1, em jogo da nona rodada do Campeonato Chileno. O resultado fez o time perder a liderança para a Universidad Católica (24 pontos a 21) e gerou revolta por parte dos torcedores, que chegaram a queimar uma camisa com o nome do lateral-esquerdo Beausejour. Apesar da pressão do outro lado, Mano Menezes descarta 'facilidade' para a Raposa.

´São coisas completamente distintas. Não temos que pensar nos problemas que os outros têm. Temos que olhar para os nossos (problemas). São adversários que vivenciaram todos os tipos de problemas e sabem que precisam dar resposta nos jogos seguintes. Nós é que não podemos permitir que eles reajam. Não haverá facilidades, será um jogo grande, difícil, temos que ter ambição e postura. Só se ganham jogos grandes quando temos equipes com esse tipo de comportamento`.

Adversário

A Universidad de Chile tem jogadores experientes em seu grupo. Alguns deles acumulam passagens longas pela Seleção Chilena. São os casos do zagueiro Gonzalo Jara, do volante David Pizarro, do lateral-esquerdo Jean Beausejour e do atacante Mauricio Pinilla. Este último ficou marcado por chutar uma bola no travessão no minuto 119 da prorrogação do jogo entre Brasil e Chile, pelas oitavas de final da Copa do Mundo de 2014.

Para encarar o Cruzeiro, a La U não deverá contar com Jara, que está machucado. A tendência é para a entrada do brasileiro Rafael Vaz, emprestado pelo Flamengo até dezembro. Na frente, o jogador a ser contido pela defesa cruzeirense é Yeferson Soteldo, de 20 anos. Habilidoso e veloz, o venezuelano foi oferecido há algum tempo à diretoria celeste, que não avançou no negócio por já contar com muitos atletas de características semelhantes no elenco.

O outro jogo do Grupo 5 será às 19h15 desta quinta, entre Racing e Vasco, em Avellaneda (ARG).


FICHA TÉCNICA

UNIVERSIDAD DE CHILE X CRUZEIRO

Motivo: 3ª rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores
Local: Estádio Nacional Júlio Martínez Prádanos, em Santiago (Chile)
Data: 19 de abril de 2018 (quinta-feira)

Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Victor Carrillo (FIFA/Peru)
Assistentes: Jonny Bossio e Raul Lopez Cruz (Peru)

UNIVERSIDAD DE CHILE- Johnny Herrera; Christian Vilches, Rodrigo Echeverría e Rafael Vaz; Matías Rodríguez, Lorenzo Reyes, David Pizarro e Jean Beausejour; Angelo Araos; Mauricio Pinilla e Yeferson Soteldo. Técnico: Ángel Guillermo Hoyos

CRUZEIRO - Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho (Rafinha), Thiago Neves e Arrascaeta (Mancuello); Rafael Sobis (Sassá). Técnico: Mano Menezes

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentários:  Clique aqui e deixe o seu comentário

 Ronito | Marilia | 19-04-18 23h47min
Fazer diferente pro mano significa tirar os titulares, colocar os reservas fora de posição, jogar sem atacante... Corrigir a caghada significa, voltar com titulares que não estavam bem e queimar os reservas, não colocar os jogadores que a torcida quer ver no time, demorar para substituir e quando faz, não acerta uma! Até quando esse cara vai distribuir as camisas no Cruzeiro?
 pyxis | BHZ | 19-04-18 23h50min
Existem somente DUAS opções para que se diz cruzeirense e APÓIA o que o Mano diz ou faz.
Ou é muito retardado em termos de futebol, ou é um vendido !
Até a Itatilaia tá perdendo a paciência. O cara é muito estúpido. C0V4RDE ! Conversa muito e acha que este tipo de comportamento do time é vitorioso. Se dermos sorte, classificaremos. Se dependermos deste MERD4O bem remunerado, estamos FUDIDOS.

P.S. - Tem jogador ´etiquetinha` enganando LEGAL !
 pyxis | BHZ | 19-04-18 23h52min
... depois que ouvi, numa mesa de boteco, ANTES da partida, um torcedor comentando que:

- se o Mano colocar o Bruno Silva de titular, na posição correta, o time engrena...

EU DESISTO !!!!
 Ronito | Marilia | 19-04-18 23h57min
Acho muuuuuito difícil o time conseguir a classificação! Vou ser bem pessimista! Qualquer time que joga contra o Cruzeiro o Manto imagina que é o Real Madrid! Estuda a semana inteira, coloca jogador pra marcar, pra não perder consistência no meio campo e etc... arma pra jogar de contra ataque! Só que esquece que a escalação não condiz com olá estratégia pensada! Ninguém respeita esse futebolzinho do Cruzeiro! Não temos posse de bola, contra ataque nulo, pouca movimentação...
 Ronito | Marilia | 20-04-18 00h00min
Vai ser difícil pontuar nas 3 partidas restante! Analisando os jogos... LAU vem na retranca para somar 1 ponto, como não conseguimos finalizar é possível que consiga esse ponto fora de casa. Contra o Vasco será, tudo ou nada, dois times pressionados e jogando em casa, o Vasco pode nos bater. Contra o Racing, a torcida já não terá mais paciência, no abafa, levaremos de 2 ou mais gols! Time retranqueiro não sobrevive muito tempo! O Cruzeiro corre obrigado de sair dessa fase sem ganhar 1 jogo
 mrr | Natal | 20-04-18 00h10min
Primeiro é duro ter a fama de time retranqueiro e de contra-ataque quando assistimos Dedé salvando lá trás e o time jogando sem atacante de ofício. Que dureza!!!!
 mrr | Natal | 20-04-18 00h13min
Segundo, sendo repetitivo, Mano é incapaz de entender que quando jogamos nesta formação tosca, ANULAMOS todos os meias, pois jogam muito abertos, sem aproximação para fazer 1-2. Neste jogo eu colocaria o Sobis que faz o pivô e cadencia mais. Salsa está ainda tropeçando nas próprias pernas.
 mrr | Natal | 20-04-18 00h16min
Henrique e o lateral direito não acertavam passes de 1 metro. A boa notícia foi ver as viradas do Lucas Silva.
 mrr | Natal | 20-04-18 00h19min
Finalizando, a vitória no Mineirão sobre a LAU é perfeitamente possível, desde que Mano pare com essa coisa de jogar sem centroavante. Inicie com Sobis e Sasa no segundo tempo, e coloque no banco Henrique pelo amor de Deus!!!
 mrr | Natal | 20-04-18 00h21min
Ainda em tempo, temos elenco para ganhar tudo. O que nos falta neste momento é um treinador SEM PANELINHA!!!
 pyxis | BHZ | 20-04-18 10h42min
Nunca pedi ninguém para torcer como eu torço, muito menos escrevo para ´sermos coerentes`. Isto é coisa de gente que quer concordância para as ideias de quem pede coerente. Meus detratores costumam pensar assim. Teleguiados de rede social costumam pensar assim.
Mano é ENGANADOR, sempre foi.
cont . . .
 pyxis | BHZ | 20-04-18 10h44min
. . .Fazendo uma analogia sobre o que escreveram Maquiavel, Sun Tzu e Miyamoto Musashi, nossa (Cruzeiro) ESTRATÉGIA está errada.
Mano posa decomandante e ão passa de um ´sargentinho` de quinta categoria, comandando mercenários e cheio de bajuladores (tenho escrito sobre isto nas minhas colunas ´fiosóficas`,mas poucos conseguem entender - compreensível!).
Estamos no caminho errado. Resultados positivos, como o rural, aparecem mais pelas fraquezas dos inimigos e iludem incautos.
 pyxis | BHZ | 20-04-18 10h49min
Rizzi,
Não existe esta de ´panelinha` para resolver nossos problemas. Numa guerra (Br, Lib, CopaBr etc) temos que conhecer o inimigo como conhecemos a nós mesmos. Não importa se é Sóbis, Arrascaeta ou Digão.
Podemos resumir tudo à ESTRATÉGIA, que é diferente de tática e operação. Panelinha é OPERACIONAL. Se vc entende oque estou falando sabe o que acontece quando se abandona PLANEJAMENTO e ESTRATÉGIA deixando operacionais como TNeves, Benecy e outros como ´armas` ... #SQN !
 Twitter 

 Notícias   rss
20/09 - 03h35 [12 coment.]
Insólita expulsión por medio del VAR 

19/09 - 12h45 [1 coment.]
Cruzeiro enfrenta seu grande rival na Libertadores, na Argentina  

17/09 - 21h03 [2 coment.]
Cruzeiro embarca para enfrentar Boca Juniors sem Arrascaeta 

17/09 - 18h14 [1 coment.]
Cruzeiro apresenta a lista dos jogadores na sequência da Lib´18 

17/09 - 09h22 [0 coment.]
Atletismo consegue bons resultados na Europa e em provas no Brasil 

17/09 - 08h26 [4 coment.]
Atlético Mineiro emite nota de repúdio a cântico de sua torcida 

17/09 - 07h45 [2 coment.]
Cruzeiro empata com rival, atuando com seus jogadores reservas 

16/09 - 18h30 [0 coment.]
Sada Cruzeiro é superado pelo Fiat Minas no tie-break 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org® 1999-2018 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster