Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

*** ATENÇÃO - Peça uma nova senha - Todas as senhas foram alteradas - Atualize seu cadastro ***

 Atualizado em 24-02-18 09h12min  |  Fonte: UOL Esportes |  Qtd Leituras: 439
Cruzeiro cede receitas de vendas e do Sócio do Futebol para BMG


O Cruzeiro precisou recorrer ao Banco BMG para quitar o débito deixado pela antiga diretoria com o elenco. O clube abriu uma linha de crédito e deu algumas garantias de pagamento à instituição.

Parte das receitas que entrarem nos próximos meses, incluindo venda de atletas, sócio-torcedor, bilheteria avulsa e venda de uniformes, será repassada à instituição financeira. O contrato é sigiloso por se tratar de um documento bancário, mas pessoas ligadas às diretorias da Raposa e da companhia confirmam o fato ao UOL Esporte.

No compromisso, os mineiros se dispõem a repassar até 15% da receita líquida para quitar o valor - R$ 50 milhões, com juros considerados abaixo do mercado, mas não revelados. O percentual varia de forma inversamente proporcional à arrecadação do clube. Ou seja, quanto maior o lucro, menor o percentual destinado à quitação do empréstimo.

Como o Banco BMG não pode ter percentual de jogador por se tratar de um terceiro e o fato infringir uma norma da Fifa, o montante que será destinado se refere a qualquer receita da agremiação.

O Cruzeiro aposta em três fatos para pagar a dívida rapidamente à instituição: venda de atletas - Murilo e Arrascaeta são os mais cobiçados -, faturamento do sócio-torcedor e arrecadação com bilheteria.

Dono de 80% dos direitos de Murilo, o clube pretende vendê-lo por 8 milhões de euros (R$ 32,2 milhões). Em relação a Arrascaeta, a Raposa detém 30% de seus direitos. O pedido é de 15 milhões de euros (R$ 60,3 milhões). A ideia é negociá-los após a Copa do Mundo da Rússia e repassar um percentual do faturamento ao BMG.

Hoje, o Cruzeiro fatura R$ 2 milhões por mês com o Sócio do Futebol, programa de sócio-torcedor. Com o intuito de ao menos duplicar a receita com o projeto, os mineiros repassarão parte do faturamento à instituição financeira.

Outro aspecto que auxilia é a renda com bilheteria no Mineirão. Os números não são detalhados nos borderôs, pois há venda de entradas no cartão de crédito. E este valor é entregue diretamente ao clube.

Segundo Itair Machado, o prazo estabelecido para pagamento era de seis meses após o acerto do empréstimo. Mas a reportagem apurou que o montante pode ser devolvido no decorrer da gestão do presidente Wagner Pires de Sá. O mandato do economista se encerra em dezembro de 2020. No entanto, há um aumento progressivo dos juros no contrato.

/elo


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentários:  Clique aqui e deixe o seu comentário

 Webmaster | Belo Horizonte | 14-02-18 12h11min
AVISO

TODOS usuários devem pedir nova senha.
Basta clicar no alto da página à esquerda em Clique aqui para conectar ao site

Na janela LOGIN CADASTRADO escolha a opção
ESQUECI MINHA SENHA
Informe SEU e-mail que foi cadastrado e clique em
ENVIAR NOVA SENHA

Você receberá uma nova senha que deve ser usada exatamente como recebida e poderá ser alterada a qualquer momento.
 Twitter 

 Notícias   rss
23/02 - 10h36 [1 coment.]
Vale Tudo: Mineiro 2018 do público não pagante e dos ´fantasmas` 

21/02 - 09h38 [0 coment.]
Da Arquibancada - Sai Gasparzinho, entra La Bestia - Gustavo Nolasco 

20/02 - 11h52 [0 coment.]
Cruzeiro 'recria' marca ´La Bestia` no retorno à Libertadores 

19/02 - 11h43 [0 coment.]
Cruzeiro vende ´pacotes` para jogos da primeira fase da Lib´18 

18/02 - 11h27 [3 coment.]
Sub-20 do Cruzeiro perde a terceira e deixa Lib´18 sem pontuar 

18/02 - 11h21 [0 coment.]
Torcida ultrapassa média de 37 mil presentes no Mineiro de 2018 

17/02 - 23h48 [0 coment.]
Cruzeiro vence o Villa Nova e dispara na liderança do Mineiro´18 

17/02 - 08h44 [0 coment.]
Quando o futebol é mais do que um jogo - por Bruno Vasconcelos 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org® 1999-2018 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster