Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Noticias | Blog PHD | Charges | Colunistas | Competicoes | Especiais | 

Cruzeirenses pelo Mundo | Torcedor do Futuro | Servicos | Quem Somos 

*** AVISO - Se sua SENHA não estiver funcionando, peça uma nova que será enviada para seu e-mail - Se seu e-mail atual não estiver cadastrado, CADASTRE ***

 Acesso mais recente em 28-05-20 13h03min  |  Fonte: Pele.Net |  Qtd Leituras: 2752
Cruzeiro vira exportador de defensores

Gomes, Maicon, Cris, Thiago e Sorín. Para a reserva, o zagueiro Rodrigo Defendi e o lateral-esquerdo Leandro. Essa linha de defesa não jogou junta nenhuma vez, mas rendeu ao Cruzeiro em 2004 mais de R$ 35 milhões. Na temporada em que o time sofreu 81 gols e terminou o Campeonato Brasileiro como o segundo mais vazado, os defensores foram um grande negócio para o clube.

Sempre atentos a possibilidades de negócios, os dirigentes do Cruzeiro apostam que jogadores de defesa, especialmente zagueiros, são um bom filão hoje em dia, ainda que isso custe o mau desempenho do time em campo. O presidente do clube, Alvimar de Oliveira Costa, acredita que a falta de bons defensores possibilitou ao Cruzeiro vendas antes impensáveis.

O clube negociou, por exemplo, garoto Rodrigo Defendi, de 18 anos, do time de juniores, ao Tottenham, da Inglaterra, por R$ 2,6 milhões - o fato de o jogador possuir passaporte italiano foi um facilitador. Outra venda digna de nota foi a do zagueiro Cris, para o Lyon, da França, por R$ 11 milhões. O jogador estava para ser suspenso e com o contrato por vencer.

Outro "tabu" desafiado pelo Cruzeiro este ano foi o de que os goleiros brasileiros não têm mercado na Europa. Ainda em recuperação de uma fratura na mão direita, o goleiro foi negociado com o PSV Eindhoven, da Holanda, por cerca de R$ 4 milhões. Cinco anos antes, Dida entrou em litígio com o clube e acabou se transferindo para o Milan, da Itália, que defende até hoje.

O clube lucrou até quando teoricamente não deveria. Em janeiro, após o término do contrato de Thiago, reserva em 2003, o clube exigiu que o Genoa, da Itália, o indenizasse em US$ 300 mil, para obedecer a um compromisso seu com o jogador. O quer torna o negócio mais curioso é que Thiago foi revelado no Atlético-MG, profissionalizou-se no América-MG, mas no fim quem lucrou foi o Cruzeiro.

"Acho que depende da carência do mercado. Hoje há uma carência de zagueiros no mundo inteiro. Por isso nós negociamos o Cris com mais quatro meses de contrato e uma suspensão de seis meses no Brasil por 3 milhões de euros", diagnosticou Alvimar Perrella, como é conhecido o presidente da Raposa.

Apesar do diagnóstico do andamento do mercado, a entrada no filão da venda de defensores não foi intencional, até mesmo porque jogadores de defesa rendem menos dinheiro que os de outros setores. "Goleiro vale menos que zagueiro, que vale menos que o lateral, que vale menos que o volante, o meia e o atacante. O mercado é assim", observou Alvimar.

"Quando você faz a captação de jogadores na base, não faz de acordo com a posição, mas com a disponibilidade. Se tiver três, quatro laterais-direitos talentosos, por exemplo, você pega. Se tivéssemos um lateral-esquerdo bom na base, seria ótimo, mas não temos nenhum para subir", acrescentou o dirigente, explicando como novos valores são contratados pelo clube.

O interesse de clubes europeus por defensores celestes aconteceu depois de o Cruzeiro conquistar o Campeonato Brasileiro 2003 com 102 gols marcados em 46 partidas. Mas foram os jogadores de defesa e os 47 gols sofridos pela equipe quem chamaram a atenção dos europeus. Não por acaso, o setor defensivo é o que concentra a maior parte das investidas no momento em que a diretoria busca reforçar o time para 2005.

Um goleiro, um zagueiro e um lateral-esquerdo estão entre as prioridades dos dirigentes e do técnico Levir Culpi. Apesar disso, Alvimar de Oliveira Costa evita relacionar o mau desempenho de defesa às negociações. "A defesa é um setor que falhou muito este ano (2004), mas é o tal negócio: será que não faltou combate no meio-campo, no ataque?", opinou.

O dirigente admite, contudo, que não foi feliz na tentativa de substituir os jogadores negociados, especialmente Cris, titular há cinco anos e que se despediu como capitão da equipe. "De qualquer forma nós vamos precisar principalmente de zagueiros. Saíram Thiago, Cris e Luisão (em 2003, vendido ao Benfica) e os que vieram não deram conta do recado", avaliou Alvimar.


Confira o quanto cada defensor rendeu ao Cruzeiro

* Thiago (zagueiro) - Genoa-ITA: R$ 869 mil

* Gomes (goleiro) - PSV-HOL: R$ 4 milhões

* Maicon (lateral-direito) - Monaco-FRA: R$ 8,8 milhões

* Cris (zagueiro) - Lyon-FRA: R$ 11 milhões

* Rodrigo Defendi (zagueiro) - Tottenham-ING: R$ 2,6 milhões

* Sorín (lateral-esquerdo) - Villarreal-ESP: R$ 2,5 milhões

* Leandro (lateral-esquerdo) - Porto-POR: R$ 6,8 milhões


Cruzeiro.Org - 25 anos

Comentários:  Clique aqui e deixe o seu comentário

Não há comentários para esta notícia.

 Twitter 

 Notícias   rss
27/05 - 15h45 [0 coment.]
COLAPSO: Sérgio Rodrigues anuncia equipe primeiras ações 

27/05 - 10h24 [0 coment.]
COVID-19: Cinco patrocinadores informam suspensão de pgamentos 

27/05 - 08h38 [0 coment.]
COLAPSO: Secretário-Geral da CBF fala de punições ao Cruzeiro 

27/05 - 06h32 [0 coment.]
COLAPSO: Jogadores do Cruzeiro ouvidos em inquérito policial 

26/05 - 18h38 [0 coment.]
COVID-19: Enderson comanda a primeira atividade na Toca 2 

26/05 - 17h00 [0 coment.]
COLAPSO: STJD diminui pena do Cruzeiro por desordem contra CSA 

25/05 - 18h05 [0 coment.]
COLAPSO: Candidatos derrotados formam bloco contra judicialização 

24/05 - 13h10 [0 coment.]
COLAPSO: Um ano do início de denúncias e seguem investigações 

>> Mais noticias
 Publicidade 


Cruzeiro.Org® Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster