Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Blog | Charges | Colunistas | Competições | Especiais | Fórum | No Mundo | Notícias | Quem Somos | Serviços | Torcedor do Futuro 

*** AVISO - Se sua SENHA não estiver funcionando, peça uma nova que será enviada para seu e-mail - Se seu e-mail atual não estiver cadastrado, CADASTRE ***
Cruzeiro.Org - 25 anos

15-03-06 12h14min  | Competições
Mineiro 2006 - Caldense 0 x 2 Cruzeiro

Em noite de carnaval em Poços de Caldas, Raposa bate a Caldense e antecipa vaga à próxima fase do Mineiro.

Cruzeiro vence fora e vai às semifinais

Por Pelé.Net

Em ritmo de noite de carnaval, o Cruzeiro venceu a Caldense por 2 x 0, neste sábado, em Poços de Caldas, e garantiu vaga às semifinais do Campeonato Mineiro com dois jogos de antecedência. O time celeste assegurou a liderança isolada da competição.

Com o resultado, o Cruzeiro foi a 21 pontos ganhos em nove partidas e recuperou a liderança que havia perdido por algumas horas para o Ipatinga, que venceu a lanterna URT por 4 x 0, na tarde deste sábado, e chegou a 19 pontos, ficando bem perto da vaga à próxima fase.

A Raposa conquistou sexta vitória no Estadual e manteve a invencibilidade na competição. O time empatou três vezes na competição. O outro invicto é o Ipatinga. A Caldense permanece com 13 pontos, mas perdeu duas posições e caiu do quarto para o sexto lugar, sendo ultrapassado por Atlético-MG e Ituiutaba, que forma a 15 pontos.

Depois de iniciar a partida contra o Nacional-AM, pela Copa do Brasil, na quarta-feira passada, com dois atacantes, o técnico Paulo César Gusmão decidiu mexer na equipe novamente e voltar a usar o 4-3-3. Alecsandro, que foi bem em Manaus e marcou dois gols na goleada de 5 x 2, ganhou chance ao lado de Gil e Élber.

Outra mudança no time celeste foi a entrada do volante Augusto Recife, enquanto Diogo e Jonilson, que vinham atuando como titulares, perderam a posição. Dessa forma, PC Gusmão optou por escalar três atacantes e manter os meias Francismar e Leandro Bomfim.

Após ficar de fora da estréia na Copa do Brasil, por causa de suspensão aplicada por expulsão no futebol japonês, Gil retornou ao time titular da Raposa. Com isso, Diego, que o substituiu em Manaus, retornou para o banco de reservas.

O meia Wagner foi cortado da relação ainda na concentração em Belo Horizonte. O jovem armador envolveu-se numa "noitada" com garotas de programa, que registraram queixa na Polícia alegando que não receberam o pagamento. Os outros que participaram da festinha, Jonathan e Francismar, começaram a partida como titulares. Os três foram multados pela diretoria celeste.

No próximo domingo, as duas equipes jogarão fora de casa pelo Estadual. O Cruzeiro vai ao Pontal do Triângulo Mineiro para enfrentar o Ituiutaba. A Caldense encara o Democrata em Governador Valadares.

O jogo

O Cruzeiro aproveitou a formação bastantes ofensiva - com três atacantes e dois meias - para pressionar a Caldense desde o início da partida em Poços de Caldas. O resultado não demorou a sair. Aos 13min, Élber recebeu após jogada de Leandro Bomfim e abriu o placar.

Élber marcou o quinto gol no Campeonato Mineiro, mantendo-se como artilheiro do Cruzeiro na competição. Após o gol do atacante, o time celeste seguiu em cima do adversário e conseguiu ampliar aos 22min. Gil pegou um rebote na área e bateu de perna esquerda para o fundo das redes.

A Caldense tentou reagir e segurar a pressão do Cruzeiro. O time de Poços de Caldas chegou a criar chances para marcar, mas pecou nas finalizações e esbarrou nas boas defesas do goleiro Fábio. No final do primeiro tempo, Rafael Aidar desperdiçou grande oportunidade.

Os dois times voltaram para o segundo tempo modificados. No Cruzeiro, o lateral-direito Jonathan deu lugar a Luizinho. Na Caldense, o técnico Zezito tirou o zagueiro Rogério para colocar o atacante Tássio.

O Cruzeiro diminuiu o ritmo e passou a administrar o resultado favorável. O time celeste criou poucas chances para ampliar, enquanto via a Caldense crescendo na partida. Mas o goleiro Fábio, em excelente fase, parou as tentativas do time de Poços de Caldas.

No final da partida, o zagueiro Edu Dracena, que já havia recebido o cartão amarelo, acabou sendo expulso de campo após fazer nova falta. PC Gusmão recompôs imediatamente a defesa colocando André Leone no lugar de Gil. O Cruzeiro administrou o resultado e garantiu a vitória.

CALDENSE 0 X 2 CRUZEIRO

Caldense - Fernando, Augusto, Tuta, Rogério (Tássio) e Renan; Maxsuel, Cleiton Arrabal, Souza e Zé Maria (Naya); Thiago Pereira e Rafael Aidar (Jajá). Técnico: Zezito

Cruzeiro - Fábio, Jonathan (Luizinho), Edu Dracena, Moisés e Júlio César; Recife, Leandro Bomfim e Francismar; Alecsandro, Élber (Diego) e Gil (André Leone). Técnico: Paulo César Gusmão

Local: Estádio Ronaldo Junqueira (Ronaldão), em Poços de Caldas
Data: 25/2/2006 (sábado)
Público: não informado
Renda: não informada
Árbitro: Cléver Assunção Gonçalves
Cartões amarelos: Rogério, Maxsuel (Caldense); Leandro Bomfim, Gil, Edu Dracena, Luizinho (Cruzeiro)
Cartões vermelhos: Edu Dracena (Cruzeiro)
Gols: Élber, aos 13min, Gil, aos 22min do primeiro tempo


Classificação da Rodada

Aqui você fica sabendo como ficou a classificação da competiçao após a rodada.



Arquivo Cruzeiro.org

Se você não acompanhou a transmissão ao Vivo pelo Cruzeiro.Org ou quer rever como foi mais esta partida do Cruzeiro.
Clique no link abaixo e relembre cada lance da partida, de acordo com a narração exclusiva Cruzeiro.Org. Somente Cruzeiro.Org leva para a Maior Torcida de Minas Gerais.Arquivo ao vivo

  Colunas 
22/03/2020 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético - Idiossincrasias e Idiotices

09/03/2020 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético – A Ficha não caiu

02/01/2020 | Voz da Arquibancada
A Ítaca Eterna e Azul de Homero

26/12/2019 | Voz da Arquibancada
Carta Aberta ao Cruzeiro

 Últimas notícias 
04/04 - 07h08 [1 coment.]
COLAPSO: Emílio Brandi retira sua candidatura às eleições de maio 

03/04 - 22h42 [1 coment.]
COLAPSO: Condomínio de credores pode assumir direitos de atletas 

03/04 - 21h04 [1 coment.]
COVID-19: Presidente da CBF anuncia isenção de taxas para clubes 

03/04 - 05h44 [1 coment.]
COVID-19: Cabulosas participam da campanha de combate à pandemia 

02/04 - 16h32 [1 coment.]
COLAPSO: Núcleo Gestor apresenta relatório de 100 dias de ações 

02/04 - 13h15 [1 coment.]
COVID-19: Patrocinadores tentam renegociar contratos por pandemia 

02/04 - 08h45 [1 coment.]
Marcas do goleiro Fábio são ´redescobertas`em tempos de isolamento 

01/04 - 12h53 [1 coment.]
COVID-19: Cruzeiro comunica corte de 25% de salários no clube 

 Você Sabia? 

Um Placar Ilusório

O placar mais dilatado no confronto direto com o rival citadino ocorreu em novembro de 1927.

O Palestra estava eliminado do Campeonato da Cidade e uma vitória no clássico provocaria uma decisão entre América e Atlético na última rodada.
A derrota propiciaria o título ao time alvinegro or antecipação. O Palestra jogou d forma displicente, os atacantes se negaram a chutar a gol e o atacante Ninão desperdiçou um penalti de forma proposital aos 32 do 1º.

O resultado foi a maior goleada registrada no clássico. O jornal Diário de Minas estampou a seguinte manchete: "O resultado não refletiu o que foi a partida".
Anos mais tarde, Ninão revelou ao jornal Estado de Minas, que os jogadores entregaram o jogo para evitar que o título ficasse, mais uma vez, com o América e, quando se deram conta do placar, já era tarde.

(Almanaque do Cruzeiro)


Cruzeiro.Org® Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster