Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Blog | Charges | Colunistas | Competições | Especiais | Fórum | No Mundo | Notícias | Quem Somos | Serviços | Torcedor do Futuro 

*** AVISO - Se sua SENHA não estiver funcionando, peça uma nova que será enviada para seu e-mail - Se seu e-mail atual não estiver cadastrado, CADASTRE ***
Cruzeiro.Org - 25 anos

20-02-06 12h47min  | Competições
Mineiro 2006 - Cruzeiro 2 x 0 Uberlândia

Raposa derrota o Uberlândia por 2 x 0, assegura a ponta no Mineiro e fica próxima da classificação às semifinais.

Cruzeiro vence Uberlândia e mantém liderança

Por Pelé.Net

O Cruzeiro venceu o Uberlândia por 2 x 0, nesta quinta-feira, no Mineirão, e se manteve na liderança do Campeonato Mineiro. Além de assegurar a ponta, o time celeste ficou bem próximo de garantir a classificação às semifinais da competição.

A Raposa iniciou mal a partida e deu espaço para o adversário ameaçá-lo. Mas mesmo assim conseguiu abrir o placar ainda no primeiro tempo, com Élber, que teve mais três chances para marcar. No começo do segundo tempo, Diego fez de cabeça e selou a vitória.

Com o resultado, o Cruzeiro continua em primeiro lugar na classificação com 17 pontos ganhos em sete jogos. Foi a terceira vitória seguida do time celeste no Mineiro. Anteriormente, havia vencido o Villa Nova, por 2 x 0, no Independência, e o Guarani, por 3 x 0, em Divinópolis. A Raposa segue invicta na competição - são cinco vitórias e dois empates, um aproveitamento de 80,95%.

O Uberlândia, que sofreu a sexta derrota no Estadual, vai mal na competição. O time do Triângulo Mineiro ocupa o 11º lugar (penúltimo colocado) com apenas três pontos em sete jogos, obtidos na única vitória da equipe no Mineiro diante da URT, por 2 x 1 - o aproveitamento é de apenas 14,28%. A equipe segue na zona de rebaixamento e cada vez mais ameaçada de descer para o Módulo II.

O técnico Paulo César Gusmão precisou mexer na equipe, uma vez que os volantes Diogo e Jonilson cumpriram suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Como contava apenas com Recife para a posição, o treinador optou por escalar três zagueiros, promovendo a entrada de André Leone ao lado de Moisés e Edu Dracena.

No ataque, Élber, que começou como titular pela primeira vez, ganhou a disputa por posição com Alecsandro, que foi para o banco de reservas. Diego foi mantido no lugar de Araújo, que passará por cirurgia no joelho direito e só volta a atuar dentro de sete meses.

No próximo domingo, o Cruzeiro tem o clássico com o América-MG, às 16h, no Mineirão. O Coelho, que vem de duas derrotas seguidas - para o Atlético-MG, por 1 x 0, pelo Estadual, e para o Volta Redonda, por 2 x 1, pela Copa do Brasil -, terá a estréia do técnico Flávio Lopes, que entrou no lugar do demitido José Maria Pena.

No mesmo dia, o Uberlândia recebe o Guarani de Divinópolis, às 16h, no Triângulo Mineiro, pelo Campeonato Mineiro. Uma nova derrota pode complicar ainda mais a situação do time na competição estadual.

O jogo

O Cruzeiro começou mal a partida e chegou a sofrer uma certa pressão do Uberlândia em pleno Mineirão. O time celeste acordou somente a partida dos 25min, quando Élber teve grande chance para abrir o placar, mas parou na bola defesa do goleiro Alonso. Seis minutos depois o mesmo atacante voltou a levar perigo ao adversário.

Após desperdiçar duas oportunidades, Élber conseguiu atingir o seu objetivo e abriu o placar aos 33min. O atacante pegou uma bola chutada por Edu Dracena e bateu de perna esquerda para o fundo das redes. O centroavante marcou o terceiro gol com a camisa celeste e assumiu a artilharia da equipe no Mineiro.

O Uberlândia reclamou bastante com a arbitragem pedindo impedimento de Élber no lance, o que rendeu cartão amarelo para o goleiro Alonso. O Cruzeiro manteve o ritmo e criou outras oportunidades para ampliar. Élber por pouco não marcou novamente, mas a bola acabou acertando o travessão do adversário.

O Cruzeiro voltou para o segundo tempo em cima do Uberlândia e ampliou o placar logo aos 5min. Após jogada de Jonathan pela direita, Diego escorou de cabeça e mandou para bola para o fundo do gol de Alonso. Foi o segundo gol do atacante no Estadual.

O experiente atacante Elivélton, principal jogador do Uberlândia, teve seu nome gritado pela torcida do Cruzeiro ao ser substituído aos 26min. Ele foi o autor do gol que deu o título da Copa Libertadores à Raposa, em 1997, na vitória de 1 x 0 sobre o Sporting Cristal, no Mineirão.

PC Gusmão também mexeu no Cruzeiro. O treinador promoveu a estréia do meia Leandro Bomfim, que entrou no lugar do zagueiro André Leone. O jogador teve uma passagem pelo São Paulo, mas não foi aproveitado.

O Cruzeiro, no entanto, diminuiu o ritmo e administrou o resultado no Mineirão. O Uberlândia tentou ameaçar o time celeste, mas não conseguiu passar da defesa da Raposa.

CRUZEIRO 2 X 0 UBERLÂNDIA

Cruzeiro - Fábio, Moisés, Edu Dracena e André Leone (Leandro Bomfim); Jonathan, Augusto Recife, Francismar (Wagner) e Júlio César; Diego, Élber (Alecsandro) e Gil. Técnico: Paulo César Gusmão

Uberlândia - Alonso, Valdir Tubarão, Luiz Eduardo e Heury; Jaiminho, Shell (Souza Baiano), Toby, Walax e Safira; Elivélton (Rogério) e Luizinho (Roger). Técnico: Roberto Palmieri

Data: 16/2/2006
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Público: 5.608 pagantes
Renda: R$ 23.772,50
Árbitro: Juliano Lopes Lobato
Cartões amarelos: André Leone, Recife, Edu Dracena, Leandro Bomfim (Cruzeiro); Safira, Alonso, Jaiminho, Heury (Uberlândia)
Gols: Élber, aos 33min do primeiro tempo; Diego, aos 5min do segundo tempo


Classificação da Rodada

Aqui você fica sabendo como ficou a classificação da competiçao após a rodada.



Arquivo Cruzeiro.org

Se você não acompanhou a transmissão ao Vivo pelo Cruzeiro.org ou quer rever como foi mais esta partida do Cruzeiro.
Clique no link abaixo e relembre cada lance da partida, de acordo com a narração exclusiva Cruzeiro.Org. Somente Cruzeiro.Org leva para a Maior Torcida de Minas Gerais.Arquivo ao vivo

  Colunas 
22/03/2020 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético - Idiossincrasias e Idiotices

09/03/2020 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético – A Ficha não caiu

02/01/2020 | Voz da Arquibancada
A Ítaca Eterna e Azul de Homero

26/12/2019 | Voz da Arquibancada
Carta Aberta ao Cruzeiro

 Últimas notícias 
04/04 - 07h08 [1 coment.]
COLAPSO: Emílio Brandi retira sua candidatura às eleições de maio 

03/04 - 22h42 [1 coment.]
COLAPSO: Condomínio de credores pode assumir direitos de atletas 

03/04 - 21h04 [1 coment.]
COVID-19: Presidente da CBF anuncia isenção de taxas para clubes 

03/04 - 05h44 [1 coment.]
COVID-19: Cabulosas participam da campanha de combate à pandemia 

02/04 - 16h32 [1 coment.]
COLAPSO: Núcleo Gestor apresenta relatório de 100 dias de ações 

02/04 - 13h15 [1 coment.]
COVID-19: Patrocinadores tentam renegociar contratos por pandemia 

02/04 - 08h45 [1 coment.]
Marcas do goleiro Fábio são ´redescobertas`em tempos de isolamento 

01/04 - 12h53 [1 coment.]
COVID-19: Cruzeiro comunica corte de 25% de salários no clube 

 Você Sabia? 

Jogadores - Um Raul Invencível

1.011 minutos sem levar gol no Campeonato.
Não foram apenas os atacantes que estabeleceram recordes para o Cruzeiro no Campeonato. O goleiro Raul conseguiu a fantástica marca de 1.011 minutos sem levar um único gol no Mineiro de 1969. O período de invencibilidade começou no dia 16 de março na partida contra o Uberaba, válida pela 6a rodada do Turno, quando levou um gol contra do zagueiro, Fontana, aos 21 minutos do 2o tempo.
Após esta partida, Raul permaneceu 10 partidas seguidas sem levar gol. A invencibilidade só foi interrompida na 2a rodada do Returno, no dia 18 de Maio, contra o Democrata-SL. Um gol do atacante Evanir, aos 42 minutos do 2o tempo pôs fim a maior invencibilidade de um goleiro na história do futebol brasileiro. No intervalo entre estas partidas, o Cruzeiro ainda fez um amistoso com a Francana, em Franca-SP, onde venceu por 4 a 0. Se somarmos os 90 minutos destes amistoso, a marca vai para 1.101 minutos
Um recorde mundial.




(Cruzeiro Esporte Clube)


Cruzeiro.Org® Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster