Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Blog | Charges | Colunistas | Competições | Especiais | Fórum | No Mundo | Notícias | Quem Somos | Serviços | Torcedor do Futuro 

*** AVISO - PODCASTs, NOTÍCIAS E COLUNAS DE OPINIÃO ESTARÃO, a partir de 26 de JULHO de 2020 no Blog PHD ***
Cruzeiro.Org - 25 anos

02-02-06 02h35min  | Competições
Mineiro 2006 - Cruzeiro 5 x 2 Democrata-SL

Alecsandro, Araújo e Élber marcaram e todo o time mostrou melhorias em relação ao jogo anterior. Cruzeiro bate o Democrata-SL por 5 x 2 e ataque mostra força.

Do Pelé.Net

BELO HORIZONTE - Ao contrário do jogo com o Ipatinga, domingo passado, o novo ataque do Cruzeiro funcionou e o resultado foi uma fácil vitória sobre o Democrata de Sete Lagoas, por 5 x 2, nesta quarta-feira, no Mineirão. O clube celeste não deu a menor chance ao Jacaré de repetir a surpresa que aprovou contra o rival Atlético, sábado passado, quando ganhou do Galo por 3 x 0.

O destaque cruzeirense foi o atacante Araújo, que no futebol japonês ano passado marcou 33 gols no mesmo número de jogos, e que havia passado em branco contra o Ipatinga. O camisa 11 celeste fez dois gols, no tempo inicial, abrindo o caminho para o triunfo do seu time, o primeiro no Mineirão, nesta temporada. Com a vitória, a Raposa segue sem perder no certame, enquanto o Jacaré teve a sua invencibilidade quebrada.

Enquanto nas duas primeiras partidas a defesa tinha se destacado e o ataque deixado a desejar, contra o Democrata, a situação se inverteu. O sistema defensivo falhou e permitiu ao adversário marcar dois gols, mas a parte ofensiva esteve em alta e os cinco gols, todos marcados por atacantes, garantiram o segundo triunfo celeste em três jogos.

A vitória levou o Cruzeiro aos sete pontos (aproveitamento de 77,77%), mas não foi suficiente para colocá-lo na liderança do Mineiro. O América, que venceu a Caldense, no Independência, por 3 x 0, também somou sete pontos e leva a vantagem no número de gols marcados - sete contra seis.

Mas o gol de calcanhar de Élber, aos 40min do segundo tempo, valeu a vice-liderança, pois o Cruzeiro superou o Guarani de Divinópolis, que derrotou em Patos de Minas, a URT, por 2 x 1. A Raposa supera o time do interior no saldo de gols quatro contra três. O Democrata, que terminou a segunda rodada na liderança, despencou para a sexta colocação, com quatro pontos, atrás também de Ituiutaba e Villa Nova, com seis e cinco pontos, respectivamente.

No próximo domingo, o Cruzeiro, embalado pela boa vitória, vai para o clássico contra o Atlético-MG, na condição de favorito, em razão da má fase vivida pelo time alvinegro. O Democrata, por sua vez, tentará a recuperação diante do líder América, na Arena do Jacaré.


O jogo

Um gol marcado logo aos 8min do primeiro tempo por Araújo, o primeiro dele com a camisa celeste, tranqüilizou o início de partida para o Cruzeiro, exatamente no momento em que o Democrata-SL ameaçava complicar as coisas para o time da capital. Nos minutos iniciais, a equipe visitante fazia uma marcação no campo da Raposa e dificultava a sua saída para o ataque.

Na base do toque de bola, o Cruzeiro atacou com perigo, aos 3min, quando Jonathan fez boa jogada pela direita e serviu o meia Wagner, que bateu, mas a bola tocou na zaga e saiu a escanteio. Cinco minutos depois, o Cruzeiro abriu o marcador e foi em jogada com a participação dos dois principais reforços do clube para 2006. Gil serviu Araújo, que tocou certo na saída do goleiro Gleyson.

O gol no começou fez o Cruzeiro diminuir o seu ritmo, administrando a vantagem. O Democrata-SL, por sua vez, não partiu com tudo para cima do adversário, preferindo manter a estratégia de buscar o contra-ataque. O Jacaré pouco ameaçava o gol defendido por Fábio e os donos da casa, ao contrário, chegavam sucessivas vezes na área do time de Brandãozinho, mesmo sem forçar muito.

Aos 18min, Jonathan avançou pela direita e chutou forte, mas a bola foi na rede pelo lado de fora. Aos 26min, Araújo fez ótima jogada pela direita, driblando três adversário e tocando a bola para Wagner. O meia sofreu pênalti, aos fazer o giro sobre Charles e Alecsandro marcou o seu primeiro gol na competição, ao converter a penalidade, aos 27min.

A partida seguia amplamente dominada pelo Cruzeiro, que não era pressionado em nenhum momento pelo adversário. Aos 40min, em nova demonstração de que o entrosamento da Raposa está melhorando, Anderson cruzou no peito de Alecsandro, que rolou para Araújo marcar o seu segundo gol por sua nova equipe.

O Democrata ainda descontou, aos 43min, após uma cobrança de escanteio. O goleiro Fábio saiu mal e não conseguiu fazer o corte, permitindo a Marcelo Pelé colocar, de cabeça, a bola nas redes. Foi o primeiro golo sofrido pelo Cruzeiro em três jogos no Mineiro, deixando ao seu parceiro Ipatinga, o mérito de ser o único dos 12 concorrentes que ainda não sofreu gols.

O Cruzeiro voltou com o mesmo time, mas o Democrata retornou modificado por Brandãozinho, que trocou Gil pelo atleticano Rafael Lopes, emprestado ao clube de Sete Lagoas. Os visitantes voltaram mais animados e ofensivos. Aos 3min, o Jacaré teve duas chances consecutivas para diminuir a vantagem celeste. Samis chutou, a bola passou por Fábio, mas o zagueiro Moisés conseguiu evitar o gol e no rebote Marcelo Pelé bateu, mas o goleiro pegou.

A Raposa aproveitou a postura mais corajosa do Democrata e aproveitou os espaços para contra-atacar com perigo, em toques rápidos com Gil, Araújo, Wagner e Alecsandro. Aos 8min, Gil fez bela jogada pela direita, cruzando na cabeça de Alecsandro, que marcou o quarto gol cruzeirense na partida. A torcida celeste ainda comemorava, quando Charles acertou um bonito chute de longe e fez o segundo gol para o time de Sete Lagoas. Aos 40min, Élber, de calcanhar, marcou o seu primeiro gol com a camisa celeste.


CRUZEIRO 5 X 2 DEMOCRATA-SL

Cruzeiro - Fábio; Jonathan, Moisés, Edu Dracena e Anderson (Júlio César); Diogo, Jonílson e Wagner; Araújo (Diego), Alecsandro (Élber) e Gil. Técnico: Paulo César Gusmão


Democrata-SL - Gleyson; Carsiano, Geovane, João Carlos e Luís Cláudio (Tornado); Charles, Samis (Vander), Serginho e Paulo César; Gil (Rafael Lopes) e Marcelo Pelé. Técnico: Brandãozinho


Data: 1/2/2006
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Público:2.652 pagantes
Renda:R$ 10.707,50
Árbitro: Luiz Carlos da Silva
Auxiliares Alexandre Santos Conceição e Jair Albano Félix
Cartões amarelos: Charles, Luís Cláudio (Democrata-SL); Diogo (Cruzeiro)
Gols: Araújo, aos 8min, Alecsandro, aos 27min, Araújo, aos 40min e Marcelo Pelé, aos 43min do primeiro tempo; Alecsandro, aos 8min, Charles, aos 9min e Élber, aos 40min do segundo tempo



Classificação da Rodada

Aqui você fica sabendo como ficou a classificação da competiçao após a rodada.



Arquivo Cruzeiro.org

Se você não acompanhou a transmissão ao Vivo pelo Cruzeiro.org ou quer rever como foi mais esta partida do Cruzeiro.
Clique no link abaixo e relembre cada lance da partida, de acordo com a narração exclusiva Cruzeiro.Org. Somente Cruzeiro.Org leva para a Maior Torcida de Minas Gerais.Arquivo ao vivo

  Colunas 
10/06/2020 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético - Lanterna Azul

06/06/2020 | Walisson Ferreira
Gol Importante

27/05/2020 | Voz da Arquibancada
Luz no fim do túnel

02/05/2020 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético - Walk Alone Azul

 Últimas notícias 
26/07 - 07h00 [1 coment.]
Cruzeiro.Org muda o foco de seu conteúdo e serviços 

10/07 - 11h07 [0 coment.]
COLAPSO: ´Má Gestão x Má Fé` por Sérgio Santos Rodrigues 

10/07 - 07h07 [0 coment.]
CENTENÁRIO: CBF marca jogo contra o Cuiabá (MT) dia 2 de janeiro 

10/07 - 06h49 [0 coment.]
COLAPSO: Aumento das despesas de salários em 50% com Wagner Pires 

09/07 - 19h34 [0 coment.]
CENTENÁRIO: Vinte anos do TRI na Copa do Brasil na Toca 3 

 Você Sabia? 

Campeonato Rural

Com a interdição do Mineirão em 1996, para que fosse efetuada a troca de seu gramado passados mais de 30 anos da sua inauguração, os jogos da primeira fase do Estadual e alguns da Copa do Brasil, foram disputados no Independência.
A competição somou um prejuizo de R$2,5 milhões ao Cruzeiro, revoltando o presidente Zezé Perrella, que foi contrário ao racionamento das datas do certame e, entendendo que o estadual só interessava aos clubes do interior, passou a chamá-lo de "Campeonato Rural".

(Almanaque do Cruzeiro)


Cruzeiro.Org® Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster