Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Blog | Charges | Colunistas | Competições | Especiais | Fórum | No Mundo | Notícias | Quem Somos | Serviços | Torcedor do Futuro 

*** AVISO - PODCASTs, NOTÍCIAS E COLUNAS DE OPINIÃO ESTARÃO, a partir de 26 de JULHO de 2020 no Blog PHD ***
Cruzeiro.Org - 25 anos

23-01-06 11h03min  | Competições
Mineiro 2006 - Democrata-GV 0 x 1 Cruzeiro

Mesmo sem Gil, Araújo e Élber, Cruzeiro bate o Democrata-GV por 1 x 0 e confirma favoritismo.

Do Pelé.Net

BELO HORIZONTE - Apesar dos desfalques importantes, como Gil, Araújo e Élber, que não puderam entrar em campo neste domingo, o Cruzeiro venceu o Democrata por 1 x 0, em Governador Valadares, na estréia no Campeonato Mineiro. O único gol foi marcado pelo zagueiro Moisés, no segundo tempo.

O time celeste entrou em campo, apesar dos desfalques, como o favorito para a conquista do Estadual. Os próprios jogadores e o técnico Paulo César Gusmão admitem que o Cruzeiro sai na frente dos adversários. Disposta a voltar a ganhar títulos, o que não ocorreu em 2005 após 15 anos, a diretoria da Raposa buscou reforços de peso.

Único representante de Minas na Primeira Divisão do Brasileiro, uma vez que o rival Atlético-MG caiu para a Série B, o Cruzeiro foi o que mais investiu na contratação de reforços de peso. O clube trouxe os atacantes Araújo, ex-Goiás e que estava no Japão, Gil, revelado pelo Corinthians e que também estava no futebol japonês, e Élber, que voltou ao Brasil após 14 anos na Europa.

Os três principais reforços, no entanto, não puderam entrar em campo neste domingo. O trio não foi inscrito a tempo na Confederação Brasileira de Futebol. O presidente do Cruzeiro, Alvimar de Oliveira Costa, alegou que a entidade ficou em recesso por longo período e não deu conta de registrar os atletas que vieram do exterior.

Além dos três atacantes, o técnico Paulo César Gusmão não pôde contar com o lateral-esquerdo, que ainda aprimora a forma física para voltar a jogar, e o volante Fábio Santos, que se recupera de artroscopia no joelho direito e só retorna em fevereiro. Outro que só volta no próximo mês é o meia Sandro, que fez cirurgia de reconstrução dos ligamentos do joelho.

O Cruzeiro contratou, também, os laterais Anderson, ex-Ipatinga, e Julio César, ex-Marília, os goleiros Lauro, que veio da Ponte Preta, e Juninho, que defendeu o Vitória-BA até o ano passado, e o volante Jonílson, que acionou o Botafogo na Justiça e conseguiu a liberação. O zagueiro André Leone, que estava emprestado ao Goiás, foi integrado ao elenco celeste e ficou no banco neste domingo,

O Democrata de Governador Valadares retornou à Primeira Divisão do Campeonato Mineiro este ano. Na temporada passada, a Pantera, como também é conhecido, conquistou o Módulo II e garantiu a ascensão à divisão principal em Minas.

No próximo domingo, o Cruzeiro recebe o Ipatinga no Mineirão, num confronto que lembrará a final do Estadual 2005, conquistado pelo time do Vale do Aço. No mesmo dia, o Democrata-GV vai a Divinópolis enfrentar o Guarani.

O jogo

As duas equipes mostraram pouco no primeiro tempo de jogo em Governador Valadares. O Cruzeiro, que treinou com Gil e Araújo entre os titulares durante a semana, entrou em campo com outra formação. Na primeira, usaria três atacantes, no 4-3-3, mas com o impedimento dos dois reforços optou pelo tradicional 4-4-2.

A principal chance do Cruzeiro, na etapa inicial, foi com o zagueiro Edu Dracena, que cobrou falta na trave do goleiro Cláudio Santos. No final, Francismar desperdiçou outra oportunidade. O Democrata tentou chegar, principalmente com a dupla de atacantes Marinho e Edmundo, mas levou pouco perigo ao gol de Fábio.

No segundo tempo, o Cruzeiro voltou com uma mudança: o volante Recife, que havia recebido o cartão amarelo, deu lugar a Diogo. "É um jogador de marcação e não podemos correr riscos. É início de temporada e sabemos que eles ainda não estão cem por cento", justificou PC Gusmão.

A mudança surtiu efeito e o Cruzeiro abriu o placar aos 14min. O zagueiro Moisés marcou de cabeça escorando cruzamento do lateral-esquerdo Anderson. Em seguida, o lateral-direito Maurinho, que não jogava há quatro meses, entrou no lugar de Jonathan.

O Democrata tentou reagir e teve chance para empatar logo em seguida ao gol do Cruzeiro. Marinho e Wendel chegaram perto de balançar as redes, mas esbarraram nas boas defesas do goleiro Fábio. Mas o time da capital administrou o resultado e garantiu os três pontos.

DEMOCRATA 0 X 1 CRUZEIRO

Democrata
Cláudio Santos; Paulo Magno, Ari, Thiago Paiva e Wendel; Júlio César, Andrezinho (Gledson), Fabiano Guru (Luciano) e Biro Gomes (Alexandre); Edmundo e Marinho
Técnico: Wellington Fajardo

Cruzeiro
Fábio, Jonathan (Maurinho), Moisés, Edu Dracena e Anderson; Jonilson (André Leone), Augusto Recife (Diogo), Francismar e Wagner; Diego e Alecsandro
Técnico: Paulo César Gusmão

Data: 22/1/2006 (domingo)br>Local: Estádio Mammoud Abbas, em Governador Valadares
Público: 12.261 pagantes
Renda: R$ 114.672,50
Árbitro: Cléver Assunção Gonçalves
Auxiliares: Marcos Antônio Martins e Jair Albano Félix
Cartões amarelos: Anderson, Recife (Cruzeiro); Julio César, Marinho (Democrata)
Gols: Moisés, aos 14min do segundo tempo


Classificação da Rodada

Aqui você fica sabendo como ficou a classificação da competiçao após a rodada.



Arquivo Cruzeiro.org

Se você não acompanhou a transmissão ao Vivo pelo Cruzeiro.org ou quer rever como foi mais esta partida do Cruzeiro.
Clique no link abaixo e relembre cada lance da partida, de acordo com a narração exclusiva Cruzeiro.Org. Somente Cruzeiro.Org leva para a Maior Torcida de Minas Gerais.Arquivo ao vivo

  Colunas 
10/06/2020 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético - Lanterna Azul

06/06/2020 | Walisson Ferreira
Gol Importante

27/05/2020 | Voz da Arquibancada
Luz no fim do túnel

02/05/2020 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético - Walk Alone Azul

22/03/2020 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético - Idiossincrasias e Idiotices

 Últimas notícias 
26/07 - 07h00 [1 coment.]
Cruzeiro.Org muda o foco de seu conteúdo e serviços 

10/07 - 11h07 [0 coment.]
COLAPSO: ´Má Gestão x Má Fé` por Sérgio Santos Rodrigues 

10/07 - 07h07 [0 coment.]
CENTENÁRIO: CBF marca jogo contra o Cuiabá (MT) dia 2 de janeiro 

10/07 - 06h49 [0 coment.]
COLAPSO: Aumento das despesas de salários em 50% com Wagner Pires 

09/07 - 19h34 [0 coment.]
CENTENÁRIO: Vinte anos do TRI na Copa do Brasil na Toca 3 

 Você Sabia? 

Goleadas Acima de 3 gols

O Cruzeiro possui o maior número de goleadas com diferença acima de três gols sobre o maior rival local, na era Mineirão: nove contra cinco.
Uma delas valeu o título estadual de 1984. O time goleou o rival por 4 a 0, na decisão do returno.
O alvinegro não conseguiu reverter a diferença de quatro gols no segundo jogo e o Cruzeiro confirmou a conquista dos dois turnos do certame. A entrega do troféu de campeão foi um capítulo à parte e não se dando por satisfeito por perder em campo o adversário foi derrotado nos tribunais.
As duas últimas com cinco gols a favor do Cruzeiro jamais sairão da memória dos cruzeirenses e serão eterno pesadelo dos adversários.
A goleada de 6 a 1 passou a ter destaque mais do que especial pois serviu para evitar o rebaixamento e tornou-se a maior goleada sobre o rival em toda a história do confronto.

(Revista Lance!)


Cruzeiro.Org® Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster