Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

De cruzeirenses para CRUZEIRENSES - Desde 1993 no ar - Estamos com servidor próprio de hospedagem e passando por alguns ajustes e instabilidades - #ForçaCHAPE
Blog Páginas Heróicas Digitais



Direto da Embaixada Azul
Pablo escreve semanalmente às quartas-feiras

19/09/2007 | Pablo de Carvalho
Salvem o show

A mentalidade absurda e intolerante dos boleiros criou em parte da imprensa motivos para um linchamento moral do agredido e não do agressor.

Para quem não estava no planeta Terra nessa última semana, o Cruzeiro ganhava o clássico local por 4 a 3 e Kerlon realizou a jogada pela qual tornou-se conhecido. Logo após levar a bola à cabeça, o lateral do time adversário deu “no meio” do garoto. Após a agressão física, seguiram agressões verbais, cusparadas e uma grande discussão nas mesas redondas, rodas de bate-papo e blogs de todo o país.

A truculência do jogador alvinegro lançou luz sobre a chamada “ética” do futebol. Essa mentalidade absurda e intolerante dos boleiros criou em parte da imprensa motivos para um linchamento moral do agredido e não do agressor. Esse núcleo quer restringir o direito dos torcedores à alegria. Aparentemente, depois da linhagem de técnicos que impôs ao futebol brasileiro, e porque não dizer mundial, o futebol chato e modorrento da retranca pela retranca (não confundir retranca com boa marcação), aparece uma nova turma querendo impor o fim da irreverência, o fim do drible, o fim da firula no futebol. O cardápio de argumentos é variado e insensato. Há quem diga que a culpa é do Kerlon porque ele fez isso só depois de o time estar ganhando. Outros, dizem que Kerlon queria humilhar o time adversário. Posso pecar pela falta de respeito, mas tudo isso é uma imensa bobagem.

Kerlon despontou no cenário nacional jogando o sulamericano pela seleção sub-17. Nessa ocasião, foi um dos melhores do torneio e apareceu em programas de TV do mundo inteiro por ter inovado o futebol com a jogada da foca. Mesmo sem ter sido agredido, ele já justificava (como se fosse necessário) que não fazia isso para menosprezar o adversário, que esse era apenas um recurso técnico dentro da regra do futebol para se sobressair. Ainda em 2005, quando começou a jogar profissionalmente pelo Cruzeiro, ele fez a jogada contra o Santos e posteriormente contra o Botafogo. Nesse jogo, o árbitro era o nefasto Edílson Pereira de Carvalho que deixou o inconseqüente Jonílson quebrar o jogador Cruzeirense. Na jogada, o árbitro sequer assinalou a falta.

De lá para cá, tentou voltar aos gramados e depois de seguidas contusões não conseguiu convencer a ansiosa torcida. A desconfiança sobre o foquinha era grande. Muitos achavam que era atleta de uma jogada só. A jovem revelação tornou-se alvo quando rumores sobre sua vida extra-campo foram veiculados. Apesar de ainda não ter uma seqüência de jogos e boas atuações, mostrou no jogo contra o maior rival local disposição e presença de espírito impressionante. O lance da foca o colocou novamente na mídia nacional.

Por sorte, desde o final do jogo de domingo, a exposição do Cruzeiro tem sido muito grande. Todos os programas de esporte falam sobre o jogador. A mídia nacional, talvez cansada de explorar o excelente desempenho da defesa do líder do campeonato, não fala de outro assunto que não seja a aparente oposição entre a alegria no futebol versus a ética do esporte. Ainda bem que há um contingente numeroso de jornalistas defendendo o garoto e sua jogada. Os argumentos são óbvios, a jogada não é ilegal, visa o ataque e o espetáculo. Mesmo que seja uma provocação, cabe ao profissional não ser envolvido pela provocação. Já pensou se a cada caneta ou chapeuzinho houvesse uma confusão como a de domingo? Certamente o jogo seria muito pior.

Personagem da Semana: Guilherme
Alguém tem dúvida da genialidade do garoto? Depois que entrou em campo, o jogo se transformou. Dois gols e inúmeros passes. Procurarei evitar colocá-lo como personagem da semana. Já está virando sacanagem. Ele é disparado o personagem do ano do Cruzeiro.

Curtas
- Galo vira para tomar de quatro!
- Coelho chama Kerlon de "Mother Foca"...
- Coelho Agride Foca e é Expulso!
- Dorival orienta Kerlon a entrar focado nos jogos.
- No Mineirão lotado, foquinha equilibrista dá uma de mágico e some com o Coelho...
- Por que o Kerlon não é mágico? Mágico tira coelho da cartola, Kerlon tira de campo;
- Obrigado ao pessoal da lista-cruzeiro e do blog pelas anedotas
- Fabio está exagerando. Todos sabem que escolher o canto não é a melhor forma de defender penaltis. Agora, pular bem antes do jogador tocar na bola é completamente ineficiente. Se eu fosse treinador de goleiros, colocaria como meta aparecer na foto de um penalti até o final do ano.


Pablo de Carvalho, Embaixador Azul.
pablo@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Direto da Embaixada Azul

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 wilsonflavio | China Azul | 19-09-07 09h21min
Pablo, o mundo caminha pra chatice a passos largos. O bom mesmo seria se a provocação também fosse tolerada. Lembro da ética de minha rua em que só não valia xingar a mãe. Nas peladas, um chapéu era aperitivo pra outro. E se o humilhado estivesse com a bola, era bom não ficar perto pra não ser humilhado também. Na minha concepção, até o lance do Edílson deveria ser tolerado. Desrespeito é outra coisa. No jogo, deveríamos ser crianças a brincar. Aí vale tirar sarro, aliás, deve.
 Olecram | Poços de Caldas | 19-09-07 09h50min
Pablo, como comentei no blog do Jorge Santana, Kerlon é um remanescente do futebol-arte, o mesmo praticado por Garrincha, Pelé, Joãozinho, Eduardo "rabo-de-vaca", hj quase extinto ante a prevalência do futebol de resultado (vide Bambis). Daí a celeuma provocada pela jogada da foca e a expulsão do Coelho! Há tempos previ a possibilidade de Kerlon sair do campo direto para o Pronto-Socorro, se fizesse sua jogada característica sobre qualquer desses brucutus q hj prevalecem no futebol de resultado.
 Olecram | Poços de Caldas | 19-09-07 09h55min
Diante disso, a polêmica criada pelo Foquinha é muito mais sobre o futebol q queremos, ou seja, futebol-arte x futebol de resultado, q sobre a ética no futebol, que essa, meu amigo, há tempos não existe mais! Basta ver a predominância dos "caixa-d´àgua" da vida, dos Ricardo Teixeira, dos intermediários, das convocações absurdas de alguns jogadores para a Seleção Brasileira, da crise no Curintias, da manipulação de resultados, dos árbitros desonestos...
 pjraposao | Troy-Brasília | 19-09-07 12h43min
Wilson,
Concordo com você. Na época do lance do Edilson, tentaram justificar a agressão de uma horda de palmeirenses por causa da rivalidade. Oras, se o sujeito quer fazer aquilo, que alguém não deixe ele fazer. Agora, o time se abate, deixa o cara livre e ele tem que ser objetivo? É a ditadura da chatice.
Sds,
Pablo
 pjraposao | Troy-Brasília | 19-09-07 12h47min
Olecram,
Quando falei sobre a ética no futebol, quis dizer dentro das quatro linhas do campo. A outra que você se referiu, se existiu, nunca vi.
Concordo com você quando diz que essa celeuma coloca luz sobre o futebol que queremos ter. Mais do que isso, sobre o que esperamos dos atletas. A falta do Coelho foi no sentido de punir o Kerlon pela jogada e não de parar a jogada para evitar o gol.
Cabe ao STJD dizer o que a corte quer para o futebol brasileiro.....
 pjraposao | Troy-Brasília | 19-09-07 12h50min
a criatividade e a alegria devem ser combatidas ou estimuladas?
Nesse sentido, vou contra os diversos jornalistas que acham que, apesar de ter sido um lance cretino, não é possível crucificar o Coelho e impedí-lo de jogar futebol por um longo período. Acredito que a punição deva ser pedagógica. É obrigação do STJD enviar uma mensagem para o mundo do futebol de que agressões não serão toleradas.
Nos resta esperar que os homens de toga cumpram suas obrigações.
Sds,
Pablo
 Rogerio DF | Brasília e Entorno | 19-09-07 12h56min
Nobre Pablo, parabéns por mais uma belíssima coluna e permita-Me fazer algumas exposições abaixo: Desde já, abraços cordiais e saudações celestes!
 Rogerio DF | Brasília e Entorno | 19-09-07 12h56min
O ainda garoto Kérlon já consolidou sua história no futebol, pois com tanta polêmica a respeito de sua espetacular criação, a jogada será eternizada como o drible da foca, tal qual outros grandes como: Leônidas da Silva (Bicicleta), Didí (Fôlha sêca), Rivelino (Rabo da vaca), Nelinho, com a trivelada (Chute forte e de três dedos) Dadá Maravilha, com o cabeceio (Paradinha no ar ou beija-flôr) Sócrates (Calcanhar), Robinho (Pedalada), no vôlei o Bernard, com a saque jornada e o Tande com o viagem!
 Rogerio DF | Brasília e Entorno | 19-09-07 12h57min
O STJD, já está convencido de que a atitude tomada pelo Coelho de parar o Kérlon, foi sim através da agressão física intencionada e não falta grave ou entrada violenta, como relatado na súmula pelo árbitro da partida! Então, fica caracterizado que o jogador não teve nenhuma intenção de roubar a bola e sim, de atingir e lesionar violentamente, o adversário! Sendo assim, o delito em sí aumenta a punição do agressor, por prática anti-desportiva, por que o mesmo agiu de forma acintosa ou proposital!
 pjraposao | Troy-Brasília | 19-09-07 13h43min
Rogério,
Obrigado por prestigiar a coluna.
Sem dúvidas o Kerlon já escreveu seu nome na história do esporte. Resta a ele mostrar que seu leque de opções inclui mais do que apenas a jogada da foca. Quando o Kerlon estava mal, um colega meu disse que ele deveria ser orientado a não fazer a jogada da foca para evitar ficar estigmatizado como um artista de circo e não como um jogador de futebol. Agora que aos poucos recupera a sua forma, é tolhido por companheiros de profissão.
 pjraposao | Troy-Brasília | 19-09-07 13h45min
Hoje, o Luiz Alberto do Fluminado disse que se fosse ele no lugar do Coelho, arregaçaria o Kerlon.
Qual será a posição da cariocada do STJD?
Até agora, o único que se manifestou foi o procurador. Esperemos que ele saia vencedor no julgamento.
Sds,
Pablo
 aladim | Não definido | 19-09-07 19h54min
Rogério - DF, pelo que sei, o criador do drible "rabo de vaca" foi o Eduardo (quando ainda jogava no nosso Cruzeiro). Eu mesmo cansei de vê-lo fazer essa jogada. Nunca ouvi dizer que tenha sido o Rivelino. Será que estou enganado?
 Rogerio DF | Brasília e Entorno | 19-09-07 20h22min
Aladim e demais perdoem-ME pelo equívoco, é porque o Rivelino também o fazia e muito bem!
 Ricardo Faria | Uberlândia | 19-09-07 20h37min
Se um drible como o do Kerlon é um desrespeito ao profissional que veste a camisa do time adversário, o que dizer daquelas "enterradas" e de outras manobras espetaculares que a TV mostra do basquete dos Estados Unidos? Acho que essa turma do "futebol-resultado" (Parreira, Murici, Abelão etc.) está fazendo escola e boa parte da imprensa parece que esqueceu-se da beleza e da magia do "futebol-arte". Quando aparece alguém para fazer um carinho na maltrada bolinha, é falta de ética. (cont.)
 Ricardo Faria | Uberlândia | 19-09-07 20h41min
Para essa turma, ética é dar no meio da canela do adversário, é parar uma jogada com uma cotovelada, é dar um cusparada no rosto do adversário caído, é pedir para o seu time descer o sarrafo no adversário (Joel), ética é ajeitar resultados, ética é escalar árbitros incompetentes, ética é árbitro comemorar resultado de jogo em pizzaria etc. etc. Sendo assim, eu prefiro abandonar a ética e vibrar com o drible da foca e com aquela caneta que o Guilherme deu no beque do GAYlo.
 aladim | Não definido | 19-09-07 20h52min
Valeu, ROGÉRIO-DF. Um abraço.
 pjraposao | Troy-Brasília | 19-09-07 23h07min
Ricardo,
Você tem toda razão. Segue um link com algumas jogadas do Kerlon:
http://br.youtube.com/watch?v=y6Yj7GoXPZw&mode=related&search
Será que ele é mesmo só uma foca?
Sds,
Pablo
 moisescoelho | Brasília | 20-09-07 12h01min
vou começar a encher seu saco aqui, pablo. talvez no dia em que o kerlon for menos visto como um firuleiro, essas discussões não se alonguem tanto. considerando os três gols que ele errou no final do jogo, errando chutes fáceis e recusando-se a passar para jogadores mais bem posicionados, só posso esperar que esse dia esteja mais próximo do que parece estar.
 pjraposao | Troy-Brasília | 20-09-07 21h20min
Moises,
A relevância e a qualidade do Kerlon não estão relacionadas com a ignorância da imprensa e dos jogadores que defendem a agressão do Coelho.
De qualquer forma, você tem razão quando diz que falta objetividade ao futebol dele.
Sds,
Pablo
 pjraposao | Troy-Brasília | 21-09-07 08h07min
Oseias,
Compartilho do seu pensamento.O Kerlon,com seu drible da foca,já está na história do futebol.Sem dúvidas,ele já é mais conhecido no exterior do que a maioria dos jogadores será.O Coelho e o Luis Alberto serão sempre jogadores medianos que jogam mais com o nome conseguido graças à bajulação da mídia do que com técnica.
Porém,o Kerlon precisa(aos poucos tem feito isso)ser mais produtivo.O problema hoje não é técnico, é ansiedade quando está perto de fazer um gol.
Sds,
Pablo
 moisescoelho | Brasília | 21-09-07 10h23min
discordo, pablo. se o kerlon fosse conhecido pela sua objetividade e importância para o time, aposto que muito menos gente acharia que o coelho tava certo. no entanto, esses jogadores e jornalistas relacionam o jogador apenas ao drible da foca - e com toda a razão.
 Rogerio DF | Brasília e Entorno | 21-09-07 11h09min
Caro Moisés, creio que com com relação ao assunto Kérlon e o drible da foquinha, voce sempre vai discordar pois o nobre colega, assina Coelho!
 pjraposao | Troy-Brasília | 21-09-07 15h41min
Moises,
Sendo o Kerlon objetivo, ou não, ele continuaria a levar porrada.
Talvez, mais gente estaria o defendendo mas o efeito prático seria o mesmo.
sds,
Pablo
 pjraposao | Troy-Brasília | 21-09-07 15h43min
Rogério,
O Moisés é CB (sangue bom). Apesar de aparecer como indefinido, mora aqui em Brasília e está sempre na Embaixada Azul.
Você assisti aos jogos por lá?
Sds,
Pablo
 Rogerio DF | Brasília e Entorno | 21-09-07 18h15min
Nobre Pablo, concordo que o Nobre Moisés talvez seja sangue bom sim e claro, tem todo o direito de discordar disso ou daquilo outro, por essas e outras diferenças é que o nosso espaço é o mais democrático do mundo! Quanto à nossa Embaixada Azul, muito raramente compareço e talves irei no próximo domingo, pois estou devendo presença e até uns puxões de orelha aos Embaixadores, Geraldo Araújo e Evandro!
 PAPA TÍTULOS | BELO HORIZONTE | 26-09-07 10h22min
SOBRE A JOGADA DO KERLON, TENHO A DIZER QUE O CRUZEIRO, SEMPRE FOI CONHECIDO INTERNACIONALMENTE PELAS SUAS CONQUISTAS, TAIS COMO LIBERTADORES, BRASILEIRO, COPA DO BRASIL, E PELA REVELAÇÃO DE CRAQUES, COMO TOSTÃO, DIRCEU LOPES, RONALDO DIDA E OUTROS, ENTRETANTO ESSA JOGADA, FEZ O MUNDO CONHECER O TIME DO GALO, QUE JAMAIS TEVE ESPAÇO NA MÍDIA INTERNACIONAL. ENTRARAM PELA PORTA DOS FUNDOS, COMO SEMPRE. O MUNDO INTEIRO VIU O CHAMADO COICEBOL, COMO BEM DITO PELO PROFESSOR PASQUALE. SALVE ZEIRO.
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
17/01 - 18h16 [4 coment.]
Primeira Liga divulga tabela com datas definidas com a TV 

17/01 - 18h04 [1 coment.]
Cruzeiro terá camisas de 2017 inspiradas nos modelos de 1997 

17/01 - 11h55 [4 coment.]
Willian é homenageado na Toca II e se despede dos companheiros 

16/01 - 13h23 [8 coment.]
Thiago Neves é recebido por multidão de cruzeirenses em Confins 

15/01 - 22h05 [6 coment.]
Cruzeiro lutou muito mas revés para o Fla o tira da Copa SP de Jrs 

15/01 - 13h18 [0 coment.]
Cruzeiro goleia o Internacional e avança em primeiro na Copa Brasil 

15/01 - 13h01 [0 coment.]
Sada Cruzeiro vence Juiz de Fora Vôlei e segue na liderança 

14/01 - 14h55 [1 coment.]
Preparador enaltece preparação e seriedade dos atletas nas férias 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster