Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

ATENÇÃO COM SUA SENHA
Caso você tenha dificuldade com sua senha, peça uma NOVA. Se não receber uma nova, nos avise.
WMTI- Tecnologia da Informação



Voz da Arquibancada
Voz da Arquibancada é o espaço de manifestação permanente do torcedor cruzeirense.

24/05/2007 | Voz da Arquibancada
A verdadeira Filosofia dos Irmãos Perrela

Por Ricardo Castanheira

Em 2002 o Cruzeiro contratava o técnico Wanderley Luxemburgo. A partir daquela decisão, começou a ser forjado um dos times mais vitoriosos da história do clube.

Ao final de 2003, no auge da conquista da inédita tríplice coroa, feito ainda não igualado por ninguém, teóricos e comentaristas dissertavam sobre as possíveis causas de tanto sucesso. A grande maioria deles decantava em verso e prosa a estrutura do Cruzeiro, objeto de reportagem até do Jornal Nacional.

Parecia que o Cruzeiro era o modelo perfeito que o futebol brasileiro precisava para sair dos tempos negros em que vivia e que, diga-se de passagem, vive até hoje. Tudo isso foi rotulado de “filosofia de trabalho” e explicava perfeitamente tanto sucesso, até porque a cultura brasileira não consegue lidar com sucessos ou fracassos sem buscar freneticamente respostas ou responsáveis.

Pois bem, exatos três meses após a conquista da tríplice coroa, o técnico Wanderley Luxemburgo foi demitido, sem maiores explicações, envolto em uma nuvem de dúvidas e mistérios. Falou-se em falta de sinergia entre o grupo de jogadores, desentendimentos sobre a premiação pelas conquistas, ou seja, nada ficou realmente esclarecido.

Desde então, vimos morrer aquela vitoriosa filosofia de trabalho. Ou será que ela nunca esteve presente? Hoje, a julgar pelo que acontece no Cruzeiro desde 2003, ouso dizer que não se tratava da filosofia do Cruzeiro Esporte Clube, tratava-se do jeito de trabalhar de Wanderley Luxemburgo. Afinal, quem foi o principal responsável pela montagem do time? O fato é que com a partida do Luxa, lembrado até hoje pelos torcedores, o Cruzeiro tornava-se então vítima do seu próprio sucesso, erradamente atribuído a Diretoria celeste, comandada até hoje pelos irmãos Perrela. Não que eles não tenham sido decisivos para a conquista dos títulos, seria ingênuo fazer tal afirmação. O problema é que tudo o que foi construído em 2003 morreu no nascimento da verdadeira filosofia que impera hoje no Cruzeiro Esporte Clube: a de investir para ganhar.

Alguém pode dizer, há algum mal nisso? Não, se o verbo ganhar for empregado para a busca de títulos, para o engrandecimento do clube. Ocorre que a principal preocupação dos Perrela é investir em jogadores que tenham futuro, que dêem retorno. Inaugurou-se, a partir desta filosofia, um novo e equivocado conceito de profissionalismo. Basta analisarmos o que é feito hoje e as conseqüências disso.

Uma das mais alardeadas razões pelas quais os jogadores querem jogar no Cruzeiro, segundo dizem os próprios dirigentes, é o fato de que o Cruzeiro é um bom vendedor. Ou seja, o Cruzeiro contrata jogadores já com o foco no que virá depois.

E o Cruzeiro? Como fica? Mais uma vez, arrisco-me a dizer que nosso amado time é só mais um detalhe em meio a este mar de promessas e planos para o futuro. Talvez isso explique toda a falta de comprometimento dos jogadores em campo, uma vez que a filosofia reinante, esta sim unicamente implantada pelos Perrela, os transformam em “peças provisórias”, com prazo de validade vencido. Ora, que tipo de comprometimento pode se esperar de alguém que vai trabalhar em uma empresa sabendo que sua permanência será breve, sabendo que o “melhor” ainda virá, ou seja, uma polpuda transferência para o exterior? Uma coisa é o jogador ser negociado como conseqüência natural do seu trabalho, outra é a futura venda ser a razão principal de sua contratação. E diante desta filosofia, o que podemos esperar do Cruzeiro para o futuro, além das vendas de jogadores? Vejo um time sem problemas financeiros, pelo menos aparentes, e uma diretoria com fôlego para investir. No time? Não, em novos jogadores promissores, em novos negócios, em novos ganhos... afinal, o Cruzeiro pode esperar, mas os interesses de alguns não. Que interesses? A esta altura, depois de 3 anos sem nenhum título marcante, sem nenhum time empolgante, não é este pobre texto que trará luz aos fatos. Cada um é capaz de tirar suas próprias conclusões.

Ricardo Brandão Castanheira, 41 anos, professor universitário.
Residente em Belo Horizonte, cruzeirense desde sempre.


Voz da Arquibancada é o espaço dedicado ao torcedor da arquibancada, geral e de toda imensa torcida espalhada pelo mundo. O Cruzeirense que se sentir motivado, inspirado e/ou indignado, escreva seu texto e envie para arquibancada@cruzeiro.org. A equipe Cruzeiro.Org terá o prazer de selecionar os textos recebidos e publicar os melhores e mais apropriados.

Leia também as colunas anteriores Voz da Arquibancada

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 janot | Araxá | 24-05-07 08h04min
Excelente texto. Sintetizou tudo o que realmente existe e acontece. Esta "filosofia" de trabalho é a coisa mais perniciosa que poderia acontecer, a filosofia mercantilista-capitalista-selvagem. Ela faz com que os "profissionais" que por aqui passam tenham esta mentalidade de transição, ou seja, não se cria uma identidade da pessoa com o clube, muito menos amor para com a instituição. Acredito que enquanto persistir esta mentalidade iremos assistir a estes infelizes acontecimentos
 2003eu vi 2005 eu ri | Não definido | 24-05-07 11h01min
esse texto reforça a ideia de que os cruzeirenses estao PLENAMENTE conscientes da situaçao do clube,wue vem se arrastando ao longo dos anos e que pelos motivos MUITO BEM COLOCADOS acima,vem se tornando insustentavel...se as mudanças nao vierem LOGO,a coisa tende a se complicar...a politica MERCANTILISTA dos perrelas,NECESSARIA POREM MUITO EXAGERADA NO CLUBE,ACABOU COM O COMPROMETIMENTO DOS JOGADORES...
 Olecram | Poços de Caldas | 24-05-07 13h06min
Pois é, caro Ricardo... essa filosofia implantada a partir de 2004 e que o Zé Mortadela tirou de seu frigorífico, de comprar para engordar e vender, que nem boi, está arruinando o time... e o pior é que sequer o clube está bem de finanças... a dívida saltou de 10 para 20 milhões de reais! Aposto que essa dinheirama foi gasta com os 548 jogadores contratados que mantemos (dados do DATa MATREIRA), em virtude dessa filosofia! Por isso sou radicalmente contra o Zé Mortadela!
 eu_sô_cruzeiro_meu | BH | 24-05-07 22h48min
RICARDO, esta crítica engloba tudo o que tem sido debatido nestes tres meses no SITE, e acho que o processo de "engorda do jogadro para abate", digo, para "venda" além de mercantilizar o jogador, (transformá-lo em artigo), criou a síndrome da vitrine: o jogador quer "aparecer", fazer firulas, dibles, toques, gols "de placa"... mas se no final o TIME prdeu, não ganhou campeonato, aí a "culpa" é do GRUPO! mas na hora da comemoração dos gols, estes são INDIVIDUAIS, com mil festas e tal...
 eu_sô_cruzeiro_meu | BH | 24-05-07 22h52min
Então se forja um agrupamento de jogadores altamente individualista, que não tem objetivo comum quanto time, ninguém cobra, e a coisa vai de mal a pior, e não muda... porque o DISCURSO não muda! Acho que se os PERRELAS não descerem do pedestal de "grandes exportadores" de jogadores,o CRUZEIRO vai deixar de ser vitrine, para ser um ridículo time da segundona... estamos caminhando a passo largos para lá! Por isso digo e repito a muito tempo: ACORDA PERRELAS!!!
 diogomr | Não definido | 25-05-07 08h47min
Perfeito Ricardo. Meu pensamento é idêntico ao seu. Para mim, ficou claro que o tão falado 'planejamento' veio do Luxa e não do Cruzeiro. Parabéns pelo texto! Diogo
 Governo | BH | 25-05-07 10h56min
É isso aí, Ricardo. Vender jogadores não é pecado mortal. Outros clubes do Brasil e até dos maiores centros do exterior também o fazem. Porém, dizimar a equipe para manter uma duvidosa saúde financeira (ronda aí a "informação" de uma dívida de 20 mi), é uma atitude insana e bate de frente com o principal objetivo de um clube de futebol de primeira grandeza, que é o de conquistar títulos. E, isto há muito não acontece no Cruzeiro Esporte Clube, de tantas tradições. Saudações Celestes!!!
 MarceloCastro | Belo Horizonte | 25-05-07 18h51min
Ricardo, parabéns pela bela colocação. Assino embaixo de tudo que vc falou, com grande pezar.
 littlebox | Brasília | 25-05-07 21h37min
Prof. Ricardo, parabéns pela coluna! Embora os irmãos perrela tenham um legado de respeito na história do nosso cruzeiro, não há como negar que de "modernos" eles já estão ultrapassados... Eles se esqueceram de evoluir. A fórmula de sucesso deles não serve mais para o nosso glorioso cruzeiro. Está na hora de novas idéias e ideais (títulos)! Simbora cruzeiro (como diz o Albertinho)!!!!!
 jfabio | Pouso Alegre | 26-05-07 11h48min
Na minha opinião os Perrelas precisam construir o estádio com urgência. Essa é a única forma de quebrarmos esse ciclo vicioso.... Precisamos ter uma receita fixa para não precisarmos vender jogadores. Não dá prá fazer mágica... Sendo assim, acho que temos que pressionar os Perrelas para construirem a arena multi-uso logo!!!
 Antonio Celso | Itu | 26-05-07 15h20min
Excelente texto. Creio que a salvação será transformar o Cruzeiro em empresa com o seu capital aberto com negociações na bolsa de valores. O time teria que ser vencedor para ocorrer a valorização de sua açoes. Não seria necessário a transação dos jogadores principais. Possuir convenio com outras equipes para atuarem como vitrine para o numero excessivo de jogadores que o Cruzeiro possui e estes sim seriam negociaveis e ou aproveitados no time principal.
 gljamil | Belo Horizonte | 27-05-07 21h40min
Parabéns Ricardo! Infelizmente nossas palavras - eu mesmo tenho me abstido de escrever, pois já não acredito em recuperação do buraco em que o Cruzeiro foi jogado pelos bandidos - não parecem suscitar qualquer sinal de recuperação. Temo pelo Clube, que ensejava, há uns três anos atrás, tinha tomado rumo de primeira. Realmente acho que não temos recuperação, pois nos transformamos numa organização criminosa de meia tigela, coisa do nível de gente como a que está lá...
 ferraz | Vila Velha | 28-05-07 08h03min
Ricardo, Há muito aqui no Espírito Santo antes mesmo da conquista de 2003, comento com amigos cruzeirenses sobre o comércio que virou o cruzeiro, basta lembrar quantos craques formados na equipe foram vendidos a preço de ouro, e a conquista de 2003 serviu para abrir os olhos daqueles que se negavam a acreditar nos fatos, o time vencedor foi desmantelado (vendido), e aí estamos no grupo dos rebaixados, perdendo mesmo jogando em casa com times medianos. Uma saída: FORA PERRELAS.
 Soares | BRASILIA | 28-05-07 10h54min
Parabenizo-o pelo texto, infelizmente pura e real situação. O Cruzeiro serve atualmente para fazer jogadores e exportá-los, sem contar os que chegam pensando em ir embora rapidamente com os bolsos cheios de euros.O Clube em sí acaba "pagando o pato" por esta atitude. Espero que tudo se ajeite logo, e que não precisemos cair para a 2ª Divisão para arrumar a casa, como aconteceu com o nosso maior rival em Minas.
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
23/11 - 21h14 [2 coment.]
Cruzeiro vence rival e é campeão da Supercopa Sub 20 do Brasil 

23/11 - 10h51 [7 coment.]
Blog denuncia Itair e Ângelo Pimentel por receber dinheiro de jogador 

22/11 - 20h26 [5 coment.]
Vicintin: As cobranças de conselheiros, contratações e dívida 

22/11 - 20h00 [1 coment.]
Conselheiros pedem comissão para investigar gestão de Gilvan Tavares 

21/11 - 20h54 [1 coment.]
Léo protagoniza lançamento do livro ´A Quinta Estrela` sobre CopaBr 

21/11 - 20h38 [2 coment.]
Ex-diretor diz que Gilvan sabia das negociações com Latorre 

20/11 - 19h02 [1 coment.]
FMF demonstra toda a sua parcialidade na tabela do Mineiro´18 

20/11 - 18h31 [3 coment.]
Cruzeiro esbarra na trave e empata com o Vitória (BA), no Barradão,  

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster