Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

*** Se tiver problemas com sua senha, clique em ESQUECI MINHA SENHA e receba uma nova ***
Cruzeiro.Org - 25 anos



Voz da Arquibancada
Voz da Arquibancada é o espaço de manifestação permanente do torcedor cruzeirense.

19/10/2006 | Voz da Arquibancada
Injustiças do futebol

Por Lucas Amaral

No jogo entre Palmeiras e Cruzeiro no dia 17 de Setembro, realizado no Estádio Magalhães Pinto em Belo Horizonte, um fato lamentável ocorreu: um torcedor lançou uma pilha na direção do trio de arbitragem. Tão lamentável quanto foi a punição que a justiça aplicou ao Cruzeiro: um jogo com portões fechados contra o Fortaleza, realizado no sábado.

Chamo de injusta a punição devido a apenas um porém decisivo fator. O torcedor que atirou a pilha foi identificado, e é palmeirense. Quando o STJD aplica a regra geral sobre um caso específico, só podemos chegar a uma conclusão: os torcedores devem ir ao estádio adversário e arremessar objetos, fazer baderna e causar tumultos que, como prêmio, verão o outro clube sendo punido.

O Cruzeiro entra com recurso, mas duvido que seja aceito. É mais um daqueles tristes fatos que passam desapercebidos em um dos melhores campeonatos profissionais do planeta. Nos resta esperar que a justiça tome as devidas providências para que não ocorra nada parecido.

A punição à vândalos no Brasil nunca foi concreta e eficiente. Atos como este nunca irão parar enquanto aqueles que os cometem não forem incomodados. Em alguns países da Europa a punição é rígida e severa, onde o torcedor-vândalo deve se apresentar à delegacia 3 horas antes e se retirar 3 horas depois de cada jogo de seu time. Isto é um crime e deve ser punido como tal. Se uma pessoa dispara uma arma contra a outra ela deve ser punida, acertando ou não o alvo.

Uma pilha pode não ser uma bala, mas pode ferir gravemente um ser-humano. E quem paga o pato é o Cruzeiro. Tem coisas que são inexplicáveis.

Lucas Amaral

Voz da Arquibancada é o espaço dedicado ao torcedor da arquibancada, geral e de toda imensa torcida espalhada pelo mundo. O Cruzeirense que se sentir motivado, inspirado e/ou indignado, escreva seu texto e envie para arquibancada@cruzeiro.org. A equipe Cruzeiro.Org terá o prazer de selecionar os textos recebidos e publicar os melhores e mais apropriados.

Leia também as colunas anteriores Voz da Arquibancada

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 Marcinho-Gv | Manhuaçu | 19-10-06 12h50min
Lucas concordo com seus comentários. Mas agora não adianta fazer julgamento da apelação do Cruzeiro, pois a pena já foi aplicada. Será que se cruzeiro ganhar no superior eles vão marcar outro jogo? É claro que não! Bem disse alguém comentando o fato e se fosse o caso de uma condenação à pena de morte de algum suspeito de um determinado crime? A pena seria executada antes do julgamento do recurso. E se ele fosse considerado inocente? Com o Cruzeiro as coisas acontecem assim.
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
15/03 - 06h11 [0 coment.]
CBF divulga tabela detalhada de duas rodadas do Brasileiro Feminino 

14/03 - 18h56 [0 coment.]
Cruzeiro apresenta roteiro para possível devolução de ingresso 

14/03 - 08h46 [0 coment.]
Cruzeiro atingido em cheio pelas dificuldades do Deportivo Lara (VEN) 

13/03 - 23h55 [0 coment.]
Sada Cruzeiro vence Taubaté e reassume liderança da Superliga 18/19 

13/03 - 20h54 [0 coment.]
Conmebol adia novamente confronto entre Cruzeiro e Deportivo Lara 

12/03 - 20h41 [0 coment.]
Deportivo Lara é o sexto venezuelano no caminho da Libertadores 

11/03 - 09h58 [0 coment.]
Cruzeiro supera 70% de aproveitamento em 200 jogos na nova Toca 3 

10/03 - 21h20 [0 coment.]
Cruzeiro vence Tombense e mantêm invencibilidade na temporada 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org® 1999-2019 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster