Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

*** ATENÇÃO - Atualize seus dados e concorra a ingressos para jogos na Toca III ***
Cruzeiro.Org - 25 anos



Voz da Arquibancada
Voz da Arquibancada é o espaço de manifestação permanente do torcedor cruzeirense.

23/09/2017 | Voz da Arquibancada
Queremos passe livre apenas a partir de 21 anos !!!

Por Eduardo Stein. ( CLIQUE AQUI para ler a coluna e comentar ...


A Lei Pelé

No Brasil, é proibido oferecer contrato profissional para menores de 16 anos, o que se adéqua a maioria das profissões. Entretanto, o futebol é um universo diferente e, por conseguinte, deveria ter regras diversas.

Na Lei Pelé, o que os clubes europeus e empresários fazem?

- Vão às divisões de base e aliciam aqueles que se destacam antes dos 16 anos, levando-os embora sem qualquer custo ou multa – claro, os garotos preferem ir, pois terão salário e estrutura maiores. Ou seja, o clube aceitou o jogador aos 12 anos, gastou com ele, mas aos 16 ele vai embora simplesmente, restando ao clube apenas o mecanismo de solidariedade da FIFA, o que é praticamente nada.

Outro problema acontece a partir da assinatura do vínculo com o jovem de 16 anos. A legislação desportiva permite no máximo cinco anos de contrato, o que beira o absurdo. Ou seja, é claro que o clube que tem divisões de base espera revelar atletas e vai fazer o contrato de cinco anos, rezando para o garoto estourar e aparecer algum interessado. E o valor da multa diminui à medida que o contrato vai terminando, chegando a uma queda de 80% no quarto ano de vínculo.

Há um valor pré-definido no contrato entre jogador e clube se alguém o quiser tirá-lo de seu time. É a multa contratual para clubes brasileiros.

O cálculo é simples: tem-se multiplicados o salário do jogador (registrado em carteira, sem os direitos de imagem e arena) por 13,3 (12 meses + 13º salário + férias) e depois por 100. O problema é que esse é o VALOR MÁXIMO permitido para a multa.

Ou seja, por pressão dos empresários (eles não podem mais ter porcentagem de atletas, mas dão um jeitinho brasileiro), o clube acaba obrigado a colocar um valor menor que este no contrato, pois o empresário já planeja ter seu jogador vendido ao clube maior – claro, pois ele fatura com isso.

Na atual Lei Pelé, os clubes são meros reféns das equipes maiores e dos empresários de atletas, que muitas vezes são conselheiros dos clubes em que possuem interesses econômicos em jogadores. Se não aceitarem as exigências, o empresário simplesmente o leva para outro time que estará de acordo.

E é claro que a miséria dada pelo Mecanismo de Solidariedade da FIFA ao clube formador (varia de 0,25% a 5% só para transferências internacionais) é pouco demais para manter um clube ativo.

Existem também em quase todas as categorias de base, conselheiros mafiosos que são diretores ou superintendentes, que monitoram os melhores garotos de cada categoria e simplesmente demitem os mesmos do clube, forçando os garotos assinarem um novo contrato com seus Clubes Laranjas. Após alguns dias, os mesmos garotos retornam seu antigo clube grande, mas dessa vez com contrato de empréstimo e passe fixado ao Clube Laranja, onde ficaram com a maior fatia do passe, no mínimo 50%, o garoto 30% e o clube grande somente 20% ou menos.

Como pode melhorar ?

Os contratos de jogadores no Brasil deveriam poder ser celebrados a partir dos 12 anos, pois é quando se inicia a regra da solidariedade da FIFA – se a entidade máxima do futebol reconhece um garoto como atleta gerador de lucro a partir dos 12 anos, o clube também deveria poder fazer o mesmo.

Sendo assim, haveria o cálculo da multa contratual, que é feito corretamente. Porém, este deveria ser não o valor máximo permitido, mas o único possível, o que impediria pressões de empresários interessados apenas no próprio enriquecimento.

Enfim, o futebol brasileiro nunca precisou disso. E poderia continuar não precisando, caso a Lei Pelé não retirasse o passe os jogadores da base, prejudicando os clubes.

Nossa base é formada por jogadores de empresários, tecnicamente inferiores a muitos garotos que sequer tem oportunidades de entrar em um clube.

Saudações Celestes, Eduardo Stein



Voz da Arquibancada é o espaço dedicado ao torcedor da arquibancada, geral e de toda imensa torcida espalhada pelo mundo. O Cruzeirense que se sentir motivado, inspirado e/ou indignado, escreva seu texto e envie para arquibancada@cruzeiro.org. A equipe Cruzeiro.Org terá o prazer de selecionar os textos recebidos e publicar os melhores e mais apropriados.

Leia também as colunas anteriores Voz da Arquibancada

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 pyxis | BHZ | 22-09-17 22h58min
Stanziola, não sei porque não me acostumo com este nome e ainda confundo com outro comentarista aqui.
Vamos lá... achei que você ia falar alguma coisa sobre o Cruzeiro...
Estas sua deduções são notícia de ontem.
Maldita hora que o Zico tirou o nome dele da lei e colocou do Pelé. Lei casuísta promovida pela bancada da bola. Bandidos mandados da CBF e federações (não precisa dizer mais nada).
Esta bandidagem teve muito perto do Cruzeiro em tempos recentes
cont ...
 pyxis | BHZ | 22-09-17 23h01min
...
quando um baiano chegou a comandar a base, depois criaram o Itaúna (iludindo o povo daquela cidade) e outras confusões.
Sei que continuam dirigentes e laranjas de dirigentes prejudicando o MEU CRUZEIRO. Roubando dinheiro do clube que aparece com dívidas monstruosas e nenhum dirigente é responsabilizado civilmente.
A Lei Pelé NUNCA FOI problema para o futebol brasileiro... PESSOAS INESCRUPULOSAS, POPULISTAS e VIGARISTAS sim...
O Cruzeiro NÃO MERECE !!!
 Eduardo Stein | Belo Horizonte | 23-09-17 17h02min
'A Lei Pelé NUNCA FOI problema para o futebol brasileiro' ...
Discordo em partes,
A lei Pelé atrapalhou muito o futebol brasileiro, ocorreu uma inversão de valores, o que era para ser uma correção, virou uma distorção. Hoje muitas vezes, quando um jogador não é compromissado, o jogador chantageia o clube, empresário quer leva-lo embora toda hora, pq ele quer ganhar os 10%.
Os atletas jogam hoje duas vezes por semana e reclamam, se jogam de domingo a domingo, reclamam tbm.
 Eduardo Stein | Belo Horizonte | 23-09-17 17h07min
... ‘ há não como treinar, isso é uma loucura, a gente vai viajar, não há descanso... ’ Eu conheci um Cruzeiro há muitos anos atrás que já chegou a realizar mais de 75 jogos NO ANO. E nem por isso os atletas choravam tanto.
 estrelado campeao | Ubá  | 23-09-17 21h41min
Pyxis, esse é o Stein mesmo. Eu, Stanziola, sou o Estrelado.
 estrelado campeao | Ubá  | 23-09-17 21h44min
Por falar em passe livre, o Cruzeiro aumentou o percentual nos valores do Arrascaeta e Alisson ?
 pyxis | BHZ | 24-09-17 12h11min
Stanziola-Estrelado, num tô falando... PUTZ! Acho que é a idade e uns panacas azuis teleguiados que ficam enchendo o saco.
 pyxis | BHZ | 24-09-17 12h14min
Stein,
Pode discordar... mas você está equivocado...
JOGADOR NUNCA chantageia clube, pelo contrário... PROCURADOR, AGENTE, EMPRESÁRIO sim... CHANTAGEIAM os clubes... ganham para isto e com isto...
Exemplos: Romero NÃO queria sair... empresário chantageou e fez o escambau. Não arrumou nada melhor, Romero ficou.
Fábio NUNCA quis sair.... para ter o maior salário, SEMPRE PEDIU ao agente dele para chantagear dizendo que tinha time interessado. A diretoria arrega e ele sempre ficou.
 pyxis | BHZ | 24-09-17 12h21min
Stanziola, tá vendo que agora você está usando DOIS NICKNAMES diferentes... Aí vc me confunde !
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
09/11 - 07h02 [0 coment.]
Sada Cruzeiro vence Corínthians em noite inspirada de Le Roux 

08/11 - 11h56 [1 coment.]
Cruzeirenses dos EUA instalam outdoor para comemora Hexa da CopaBr 

08/11 - 09h48 [0 coment.]
Zagueiro Léo, cruzeirense, tem contrato renovado por mais dois anos 

07/11 - 16h40 [0 coment.]
Cruzeiro é campeão de Bocha realizada no Rio Grande do Sul 

07/11 - 09h03 [3 coment.]
Da Arquibancada - O último gol no Bento - Gustavo Nolasco 

07/11 - 08h23 [1 coment.]
Os uniformes e visibilidade em tempos de imagens com alta definição 

06/11 - 11h01 [1 coment.]
Clube Top 100 por ações esportivas, sociais, culturais e de lazer 

06/11 - 09h25 [1 coment.]
Cruzeiro aproxima-se dos 1000 pontos na era dos ´pontos corridos` 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org® 1999-2018 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster