Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

ATENÇÃO COM SUA SENHA
Caso você tenha dificuldade com sua senha, peça uma NOVA. Se não receber uma nova, nos avise.
Agência Minas Esportes



Torcedor Cibernetico
A Dialetica Virtual x Real

31/08/2017 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético - Goleiros e Pênaltis

´Pênalti é uma coisa tão importante que quem deveria bater é o presidente do clube` Neném Prancha

O comentarista do acontecido dizia que: ´Em futebol, não existe verdade que dure 24 horas`. Mais um chavão e balela de gente sem conteúdo e que gosta de comentar e polemizar sobre fatos passados. Entretanto, algumas coisas são definitivas no futebol.

Neném Prancha, filósofo de botequim, era especialista em forjar frases feitas que são reproduzidas aos quatro cantos até hoje, por tolos e igualmente, especialistas de boteco. Um dos mais famosos era sobre a importância do pênalti. Fanfarroneava ele: ´Pênalti é uma coisa tão importante que quem deveria bater é o presidente do clube`.

Esta bobagem de Neném Prancha talvez fosse engraçadinha quando o futebol brasileiro girava em torno de equipes do Rio de Janeiro e duas rádios de cobertura nacional. Desde a implantação dos cartões amarelos e vermelhos, deixou de ser.

Nas últimas décadas, os estudos sobre batedores de pênaltis e goleiros evoluiu muito. É quase uma ciência. Até eu tenho minha máxima sobre pênalti. Quer saber como bater um pênalti indefensável? Mire na lateral da rede... chute e acerte. Não tem erro.

Sobre a classificação do Cruzeiro sobre o Grêmio, na disputa de pênaltis, afirmei que o goleiro Fábio errou todas as batidas escolhendo o canto errado e que demos muita sorte na decisão. Fui execrado por um bando de neófitos. Ouvi, mais de duas vezes, o goleiro Fábio dizer claramente que ´Deus ajudou e a bola bateu em mim`. Mas tem gente que confia mais no que pensam e não no que o goleiro disse. Cheguei a conversar com um integrante da comissão técnica que discorreu sobre os estudos estatísticos e observatórios dos adversários.

Tenho mais uma teoria: Não gosto de treinadores que obrigam o goleiro a escolher um canto sempre. Penso que os batedores estudam os goleiros e sabem disso. Aí passam a ter uma grande vantagem de poder mudar a batida e colocar a bola noutro canto. Tá ficando mais fácil bater pênaltis.

Fico pensando até quando os torcedores do Cruzeiro serão como comentaristas de arbitragem de TV, que ficam brigando com imagens (e não fotografias) de lances e situações de jogo. Não bastasse a briga tipo Fla-Flu entre adoradores do Fábio e aqueles, nos quais me incluo, que entendem que o Mano foi Injusto com o Rafael, agora temos que ver sorte transformada em estudo científico e altíssima qualificação.

Realmente, estas redes sociais estão virando até os ditos populares de cabeça pra baixo. É só não pedirem ao presidente Gilvan Tavares para bater pênaltis. Ele é um que sabe muito pouco de futebol. Nunca deve ter jogado uma partida de futebol com súmula.

#CruzeiroOrg25anos


Evandro Oliveira e cruzeirense desde a decada de 1960 e costuma ficar zangado quando ve tolices na boca de cruzeirense, mas talha o sangue quando ve a midia manipulando cruzeirenses alienados e desavisados.
pyxis@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Torcedor Cibernetico

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 31-08-17 12h42min
É verdade que o Fábio não acertou o canto que a bola ia em nenhuma das quatro cobranças não defendidas. Aliás, de forma semelhante ao que o Rafael fez contra o Nacional-PAR, que também errou todos os cantos. Mas não acho que seja alguma forma de instrução da comissão técnica para os goleiros escolherem os cantos. Ali, na hora, é mais instinto mesmo. Uma decisão de jogo.
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 31-08-17 12h44min
A tecnologia ajuda – desde que se estude onde o batedor bate mais frequentemente, em que canto ele consegue imprimir força. Mas funciona para um ou dois batedores, aqueles que tem uma quantidade razoável de pênaltis catalogados. Tipo, Luan e Edílson no Grêmio. Se o batedor varia o canto como o Sassá, mesmo o estudo vai por água a baixo e é um contra um. Acho difícil ensinar. Ou o cara é bom pegador, como o Diego Alves,ou não, como o Muralha. Sorte a nossa para a final da CB, se precisar.
 Ronito | Marilia | 31-08-17 17h00min
Concordo com você, Fernando! No momento de tensão, é impossível pensarem instruções técnicas, como cada jogador bate, percentual de batidas em cá e lado, etc. Sobre a coluna, não li! Kkkkkkkkkk
 pyxis | BHZ | 01-09-17 00h14min
Fernandao, é exatamente como escrevi... cada torcedor comsuas teorias, convicções e manias.
Não é aprimeira vez que você usa o exemplo do Rafael para ´defender` os equívocos na escolha e a sorte do Fabio... curioso !.
O SEU exemplo prova a teoria que os preparadores do Cruzeiro aplicam. TREINAM e mandam os goleiros escolherem CANTOS a partir da indicação e observações que fazem dos batedores adversários
cont ...
 pyxis | BHZ | 01-09-17 00h16min
...
acredite... e os batedores adversários estão optando por mudar cobranças e errando...
Não é esta sua teoria (e de seus seguidores teleguiados) que tem prevalecido, segundo ouvi de uma pessoa da comissão técnica do Cruzeiro...
E digo mais, jogadores que atuam num time hoje, levam TUDO para time que são contratados (no caso do Grêmio, a comissão técnica do Cruzeiro preocupou-se com o que o Bruno Rodrigo municiou o adversário)... ainda bem que alguns técnicos são burros e teimosos.
 pyxis | BHZ | 01-09-17 00h18min
Ronito, você já consegue ler mais de 140 caracteres de ´carreirinha`???
Parabéns !!!
Quando conseguir entender, avisa... você pode começar a se livrar da viseira. RSRSRS
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 01-09-17 09h54min
Não é curioso comparar o Fábio e o Rafael. São as duas opções que temos. Historinha curta. Nunca gostei do Fábio, fui contra a última renovação de contrato. Botava fé demais no Rafael. Vi, que pro povo que não suporta o Fábio, o grande mérito do Rafael é... não ser o Fábio. Sou crítico demais a goleiros, vi falha do Fábio no gol do Santos, por exemplo. Assim como vi muitas falhas do Rafael no 1º semestre. Realmente o Rafael não me convenceu. Eu que torci tanto por ele. Continua.
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 01-09-17 09h59min
Tenho a seguinte impressão, a qual torço demais para que não se confirme: Após o Fábio se aposentar, ao fim do 1º ano em que o Rafael for titular, sem ser o anti-Fábio, grande parte da torcida vai chegar ao fim do ano pedindo a contratação de um goleiro. Pra mim, o que blinda o Rafael é o tanto que grande parte da torcida tem de restrições ao Fábio. Rafael é um goleiraço debaixo dos paus. Mas consegue ser pior que o Fábio saindo do gol e saindo a bola. Nada que não possa aperfeiçoar.
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 01-09-17 10h01min
Evandro, essa questão de batida de penalti é mesmo complicada. Em São Paulo, disputei um torneio e após empate no tempo normal,fomos para os penaltis. Sair do meio do campo e chegar para bater é muito complicado. A perna fica bamba e tem que ter sangue frio. Eu sempre preferi escolher um canto e dar uma batida forte. Na maioria das vezes tenho sucesso, como foi neste jogo. Mas tenho que concordar, está cada dia mais difícil para o goleiro.
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 01-09-17 10h08min
Na decisão contra o Grêmio, não entendi a batida do Robinho. O Marcelo Grohe apontou o canto direito dele e se inclinou para esse canto. Robinho bateu exatamente neste canto. Era só rolar a bola no outro lado. Seria o gol mais fácil de se fazer. Já Raniel ou é um exímio batedor de penalti ou deu muito sorte. Prefiro ficar com a primeira opção.
 pyxis | BHZ | 01-09-17 15h14min
Aloisio, o Cruzeiro teve DUAS perdas de pênalti. Esta certo que os do Grêmio estudaram os batedores do Cruzeiro (e vice-versa), e o aceno do goleiro deles PROVA isto. Robinho, com toda a sua experiência vacilou feio.
 Eduardo Stein | Belo Horizonte | 02-09-17 09h39min
Não concordo!
Vou citar o exemplo do goleiro Dida para vocês refletirem...
O Dida foi um dos maiores pegadores de pênaltis do futebol brasileiro entre o final da década de 90 e começo dos anos 2000. Além do grande talento e da intuição aguçada, o Dida cotava com um trabalho de estudos fora dos gramados com ajuda de outros profissionais nos clubes.
Para quem não sabe, o preparador de goleiros era o braço direito do Dida...CONTI...
 Eduardo Stein | Belo Horizonte | 02-09-17 09h47min
O preparador coletava as informações dos adversários para o Dida nos treinamentos.
Lembro de uma entrevista do Dida falando que seu preparador ficava sempre atrás do gol usando um colete de imprensa e ouvia muito o que ele falava antes da cobranças - 'E ai? Qual canto dele?' E o preparador indicava com o dedo . O Preparador estudava no mínimo as últimas 10 cobranças de cada jogador adversário e anotava na prancheta para todas as partidas.
 Eduardo Stein | Belo Horizonte | 02-09-17 09h49min
A missão do goleiro é pegar o pênalti mal batido. O bem cobrado não tem jeito. Estudar os cobradores é essencial. Outra é redobrar atenção com o cobrador que vai para o chute caminhando, sem olhar a bola, quebrando o tempo da cobrança. Reagir no instante exato é o desafio.
 pyxis | BHZ | 02-09-17 11h31min
Stein,
Você não concorda com o que ou com quem?
O exemplo do Dida vem a calhar pois ele (DIDA) tinha uma envergadura privilegiada, que permitia que ele pegasse pênaltis bem batidos.
Durante um bom tempo o Dida teve um treinador de goleiros MUITO FRACO (ex-goleiro Zé Maurício que era gente boa, mas goleiro mediano e fraco como treinador). E o Dida era (ajudado pela envergadura) um ótimo goleiro (quase completo), mas intuitivo (com a ajuda dos ´observadores técnicos`).
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 02-09-17 16h22min
Eduardo, também fiquei na dúvida. Não concorda com o quê? Com quem?
 J Alfeu | Não definido | 02-09-17 22h06min
Boa noite, defender e bater pênalti acho muito complicado em situação de stress, treinamento sempre será fundamental para ajudar a minimizar erros, mas é complicado, em uma final a pressão complicado. Quanto aos nossos goleiros, vejo o Cruzeiro muito bem servido e uma excelente escola. Pessoalmente acho que o momento é do Raphael, e deveríamos pensar seriamente em lhe dar à titularidade em 2018.
 Joao Duarte | Vit�ria | 03-09-17 00h14min
Em minha opinião, nos pênaltis, a responsabilidade é dos cobradores. Os goleiros de hoje tem grande envergadura em sua grande maioria, o que certamente diminui o tamanho do gol para quem vai bater.
Diego Alves foi denominado o maior pegador de pênaltis da Espanha, tendo sido feliz contra Cristiano Ronaldo e Messi, mas, aqui no Brasil, tomou gols nas 2 cobranças feitas contra ele. Pênalti bem batido é indefensável. Como diz o Evandro, na bochecha da rede é muito mais difícil.
 Joao Duarte | Vit�ria | 03-09-17 00h18min
Rafael vinha muito bem nas cobranças de pênalti. Sempre esperava a batida para depois reagir. Mas, nas últimas vezes claramente saiu antes e tomou todos.
Fábio não é um emérito pegador de pênaltis, mas, já pegou mais de 20 no gol do Cruzeiro. Tinha melhorado muito. Se o goleiro ficar no gol e esperar a batida terá chance de pegar todos os mal batidos. Se o cara vem na corrida a chance de defender é acertar o canto. Estes que vem andando e dão a paradinha, dão mais chances ao goleiro.
 Joao Duarte | Vit�ria | 03-09-17 00h19min
E sobre a frase do Neném Prancha, hoje diria que faz parte do folclore do nosso futebol, não é mesmo ?
Gilvan diz ter sido um grande volante do Sabinópolis... será verdade ?
 pyxis | BHZ | 03-09-17 16h39min
A eliminação nos pênaltis para o Londrina, em CNTP, atiçaria a discussão deste post. #SQN !!!!
 J Alfeu | Não definido | 05-09-17 22h24min
Não gostei nem um pouco da eliminação, acho toda final importante, principalmente pelo aumento da exposição e valorização da marca, mesmo um torneio chinfrim como este. Sem contar o dinheiro que deixaremos de arrecadar.
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
20/11 - 07h30 [0 coment.]
Zagueiro Léo lançará livro ´A Quinta Estrela` sobre a CopaBr´17 

19/11 - 12h33 [1 coment.]
Sada Cruzeiro FA vira nos minutos finais e garante-se no Brasil Bowl 

19/11 - 11h46 [1 coment.]
Cruzeiro prossegue no Brasileiro em busca de melhor posicionamento 

18/11 - 17h37 [1 coment.]
Líder da Superliga, Sada Cruzeiro vence clássico citadino por 3 a 0 

17/11 - 19h32 [1 coment.]
Cruzeiro assegura três dos seus cinco patrocinadores para 2018 

17/11 - 08h26 [1 coment.]
Jogadores do Cruzeiro começam a se manifestar sobre salários 

17/11 - 07h19 [1 coment.]
Sub23 faz campanha pífia e é eliminado do Brasileiro de Aspirantes 

16/11 - 19h02 [1 coment.]
FMF demonstra toda a sua parcialidade na tabela do Mineiro´18 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster