Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
Banda Help



Cruzeirense de Arquibancada
Fernandão escreve preferencialmente após as apresentações do celeste cinco estrelas

17/07/2017 | Fernandão
Cruzeiro 1 x 1 Flamengo

Cruzeiro consolida nova forma de jogar e empata partida jogando melhor do que adversário mais qualificado.

Domingo de sol, futebol, cerveja e reencontros. Quase tudo perfeito. Quase. Faltou pouco pra gente se animar a uma resenha maior. Faltou pouco para termos o macuco no embornal.

De maneira equidistante, faltou pouco para sairmos derrotados do estádio, cabisbaixos e temerosos. Talvez com a certeza que o futebol brasileiro mudou. Talvez com a certeza de que o sucesso está à venda, como nunca antes.

A verdade é que ninguém mereceu sair derrotado. Nem os 30 e poucos mil cruzeirenses que foram ao Mineirão, alguns se redimindo após longa temporada de ausência, nem os 5 mil flamenguistas que marcaram sua presença no Gigante, de maneira impressionante.

A cordialidade entre as duas torcidas foi tão saudável, que me fez pensar. Podia ser sempre assim. Não vejo motivos para não evoluirmos como sociedade, tendo o futebol como vanguarda. Afinal, mesmo que por cores diferentes, somos iguais. Alguns doentes, alguns de ocasião – todos torcedores.

O jogo

O Cruzeiro demostra evolução como equipe. Pela primeira vez no ano, vejo um time em construção, agregando esquemas de jogo ao portfólio, ciente das qualidades a neutralizar do adversário. A necessidade se revelou uma ótima oportunidade. Ao ter só dois volantes disponíveis, Mano não regrediu à mesmice em Curitiba. Mudou o esquema de jogo, fazendo os meninos, Alisson e Élber, mais meio-campistas do que pontas, compactando uma linha de 4 jogadores sincronizados, negando espaços ao rival. O esquema foi reeditado no Mineirão, em nova necessidade, dessa vez sem um 1º volante de ofício.

Achar brecha no jogo dos volantes do Cruzeiro ontem é coisa para quem prefere defeitos. Ou é má intenção, ou falta de visão futebolística. Um time da qualidade do Flamengo, que troca mais de 500 passes no jogo e consegue finalizar só 5 vezes, não foi bem marcado? A posse de bola foi rubro-negra do início ao fim do jogo. Mesmo assim, o Cruzeiro foi sempre mais perigoso. A armadilha foi muito bem montada. Não funcionou pelo desperdício de chances preciosas.

O gol do adversário saiu exatamente no momento em que o Cruzeiro dominava o rival, momentaneamente. Mesmo assim, o time estava recomposto, e poderia ter rebatido o cruzamento com um pouco mais de atenção. Agora dou o braço a torcer ao comentarista Brenovp. No último jogo, ele alertara para os erros de posicionamento defensivo do Romero. Disse textualmente que: ``E quando o ataque é pelo outro lado e ele é obrigado a entrar na área, cruzamento no 2º pau é um perigo´´. De fato, o erro é do lateral improvisado. Quando Rodiney arma o cruzamento, o Flamengo tem três jogadores na área, o Cruzeiro cinco. O Guerrero puxa dois com ele, indo em direção ao primeiro pau. O gigante Diego (!) fica no meio de Murilo, Romero e Lucas Silva. Outro gigante, Éverton, entra por trás no segundo pau, livre. Sequer pula para cabecear.

Não deu muito tempo de sentir o baque. Em sequência Sassá, em seu primeiro toque na bola, guardou de biquinho em passe raro do Barbosa. Em defesa do Romero, lembro-me de um passe dele com a mesma precisão para o Élber parar no goleiro, pouco antes do gol do Flamengo.

O Flamengo tirou de campo Éverton Ribeiro, cedo. Quem entrou no lugar do rapaz não manteve o nível de atuação. A torcida celeste perdeu a oportunidade de ovacionar o baixinho, um dos arquitetos de glórias recentes. Nessa hora, André Cubano, um amigo meu que estava acordado na madrugada japonesa, me passou um zapzap – tecnologia é massa, né? Puxa um aplauso pro Ribeiro aí! Quem dera, André, tivesse a capacidade de puxar cânticos.

Um cara no Japão teve a sensibilidade que a torcida em campo não teve. Talvez quando ele voltar em fim de carreira, faremos o justo reconhecimento. Como o Dida, vaiado em 99, aplaudido em 2013.

Sassá chutou para fora uma bola que bastaria rolar para o Sóbis fazer o segundo gol. Entendo a ânsia do rapaz em se consagrar, em se mostrar opção viável logo. Deve ser premiado. Premiado com o banco de reservas no próximo jogo. Seria ele a opção natural, já que o Sóbis está suspenso. Mas não se desperdiça uma chance daquelas.

Atuações

Fábio. Sem culpa no gol, pouco exigido no restante do jogo. Está saindo mais do gol do que acostumamos a ver nas últimas temporadas. Talvez adaptando seu jogo à defesa que o cerca.

Romero. Muita disposição. Para a marcação, para as disputas, para a briga – se precisar. Teve trabalho com o Everton, o melhor jogador do Flamengo no jogo.

Murilo/Léo. A zaga do Cruzeiro é a maior beneficiada de um time que defende-se compactado e em bloco. Murilo e Léo não brincaram em serviço quando Diego e Ribeiro tentaram as infiltrações. Ainda anularam o Guerrero, um atacante de movimentação formidável.

Barbosa. Jogou na parte mais movimentada do campo e saiu-se bem, graças aos apoios dos colegas também, nas constantes dobras de seu lado do Ribeiro com Rodinei. Ainda assistiu Sassá no gol celeste.

Silva/Cabral/Nonoca. Bem no apoio e no fechamento de espaços, apesar da constante movimentação do Diego.

Élber/Alisson/Marques. Solidários no apoio defensivo aos laterais. Cansaram-se na segunda metade do 2º tempo. Élber teve a bola para abrir o placar, e fez o que dava. O goleiro adversário foi bem. Marques entrou e manteve o nível de atuação.

Neves. Dessa vez recuou um pouco mais para tentar armar o time. Em desenho tático, foi o 1º ``1´´ de um 4-4-1-1, alternando-se às vezes com Sóbis. Como em um lance no primeiro tempo em que recebeu cruzamento do Romero e conseguiu dominar e bater, dentro da área. Cansou-se em um momento em que já não havia substituições a fazer.

Sóbis. Destoa no time, que adotou, recentemente, característica que não lhe beneficia. O jogo reativo, com pontas rápidos e bote armado, precisa de alguém que domine e passe com velocidade, ou passe a bola de primeira. Que tenha força na arrancada, como Sassá teve no gol. Sóbis é um atacante de jogo cadenciado. A seu favor, tem a versatilidade, doação e obediência tática. Depois que o Élber saiu, deixou o comando de ataque para o Sassá e foi fazer a ponta direita, recompondo exemplarmente. Isso não o impediu de aos 27´do 2º tempo acompanhar o contragolpe e dar ao Sassá a melhor opção na jogada. Não é o pior jogador do mundo como alguns sentenciaram recentemente. O próximo jogo, em que está suspenso pode determinar a sua saída do time, a depender da produção de seus substitutos.

Sassá. Gol de explosão, bom posicionamento e oportunismo. Perdeu a chance de se mostrar completo ao tentar resolver sozinho.

Mano. Teve de resolver a equação de ter 5 jogadores cansados no segundo tempo. Saíram Lucas, Élber e Sóbis. Cabral e Neves terminaram o jogo com a língua pra fora. Dentro das possibilidades, nas alterações, fez o que dele se esperava. Vai ter trabalho para bolar alguma coisa e retornar com o Arrascaeta no time. Thiago Neves está ocupando no campo o espaço em que o uruguaio joga melhor.

Fechando

Se você ficou curioso depois da última coluna, sim, meu amigo foi no Estádio. Ele e muitos outros pinguins, diga-se de passagem. Empatar mesmo com a pinguinzada toda não é tão ruim. Brincadeiras à parte, ninguém por aqui achou o resultado péssimo. Porque o Flamengo tem um técnico de trabalho mais longo, organização, dentro e fora de campo e principalmente valores individuais superiores. O Flamengo que no passado sempre teve tendências de autodestruição.

Falando mais sério do que nunca, se o Cruzeiro não for um time sério, organizado – principalmente a direção do time – em médio prazo, vamos comemorar qualquer empate com o Flamengo. Não teremos a grana do Flamengo, que está comprando os jogadores que sonhamos. Precisamos ter administrações menos perdulárias e revelar jogadores. A base é a única saída para o Cruzeiro, quando falamos de médio prazo. Tendo no time de cima 4 ou 5 jogadores – titulares – de bom nível egressos da base, diminui o número de jogadores a buscar fora. Além de que, eventualmente, pode-se realizar uma grande venda e reinvestir o dinheiro no time.

Outra coisa que precisamos, para diminuir a diferença financeira, é de envolvimento com clube. A torcida precisa se associar mais, ir mais ao estádio, consumir mais Cruzeiro. Uma torcida mais envolvida compensa uma torcida maior, como a rubro-negra é. Há a necessidade de um restabelecimento de um ciclo virtuoso, como tivemos em 2013. Melhores jogadores geram mais associados, que geram mais dinheiro, que trazem melhores jogadores. Isso tem de ser feito com o pé no chão, sabendo os limites do Cruzeiro, sem quebrar a confiança da torcida, como o Gilvan acabou fazendo em 2015. Identificamos que o Flamengo está nesse processo virtuoso, enquanto estamos no campo inverso. Uma pena.

Finalizando mesmo, os abraços, apenas para quem foi ontem: Turquim e Amebinha. Zuim, o improvável campeão, que deve ser catalogado pelos estatísticos, como uma das maiores zebras de todos os tempos. Marcão, Tigum, Brunenrique, Bernardo, Cris, Lé-éo e Tio Cabeção. Aqueles, pinguins, esses, os de sempre. Todos amigos, todos cruzeirenses.

Saudações Celestes


Gestor público, que faz suas observações após cada partida do Cruzeiro, de forma pouco espalhafatosa e totalmente despretensiosa.
fernandao@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Cruzeirense de Arquibancada

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 Pérola Negra | Não definido | 17-07-17 12h28min
EU prefiro meus papagaios que esse urubu, mas com tantas companhias folclóricas a nosso favor, eu não podia deixar de voltar: André Cubano, pinguins, parece até um filme meu. Não vou querer o teu braço a torcer, nem crédito, mas veja minha resposta na resenha do jogo contra o Palmeiras e verão que previ a entrada de Calipso - aquele de cuja boca saem monstruosidades... minha bola de cristal não está tão velha assim. Alma vadia gosta é de desafios e quem só navega em águas calmas não pilota crise
 pyxis | BHZ | 17-07-17 12h51min
Entendo que o debate deva ser sobre as DIFERENÇAS, até para ter objetividade (debater sobre concordância e subjetivismos é perda de tempo, IMNSHO).
Assim, vejo que eu poderia escrever um capítulo de livro somente sobre as discordâncias... mas vou relevar.
Sábado estivemos no Mídia Day com o diretor de futebol Klauss Câmara. Os cruzeirenses da blogsfera ouviram coisas muito interessantes. Destaco uma abordada na coluna... CUMPLICIDADE entre torcida e time... Tá faltando !
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 17-07-17 12h53min
Realmente Pirata Doidão. Vi que vc profetizou gol do Sassá contra o Flamengo. Acho que ele vai acabar titular desse time. Não sei como é a meritocracia ``meneziana´´, sabemos que leva em consideração coisas além da bola jogada. Pensando assim, não premiaria a fominhagem do rapaz com a titularidade tão cedo. Até porque ele não joga na CB, que é a nossa vedete esse ano. Por outro lado, não se deve privar o time de talento para ensinar uma lição para ninguém. Não criticarei a escolha do Mano.
 pyxis | BHZ | 17-07-17 12h53min
ELegi o Sassá o HERÓI e o VILÃO...
Mas me coloco na posição dele...
- estou com a bola, já fiz um golaço de centro avante, vê se vou mandar para este sanguessuga do Sóbis que destroi 11 ataques do Cruzeiro em 10 construídos e ainda arma 4 contra-ataques para o adversário...??? Vou resolver eu mesmo... #DeuRuim !!!
 pyxis | BHZ | 17-07-17 12h57min
Mano Menezes, assim como na passagem anterior como técnico do Cruzeiro, é teimoso e insiste em erros crassos que prejudicam demais o time...
Romero foi colocado à disposição
Contratação de lateral direito
Ábila no banco com ´falsos` 9 em campo
Rafael Marques como ´salvador`
Murilo na zaga
E nem falo de outras ´teimosias`... Eu não queria ele de volta e começo a ter a certeza de que oprazo dele é dezembro/17.
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 17-07-17 12h58min
Estrelado, penso que ser ``dominado territorialmente´´ não é o pior dos mundos, se vc consegue ter a marcação encaixada, com negação de espaços e contragolpe realmente eficaz. Vejo por um outro lado, se o Cruzeiro portar-se com uma linha de 4, não serão todos os times que conseguirão, como o Flamengo conseguiu, reter a posse por tanto tempo. A posse elevada se deu mais pela proposta do Flamengo, do que pela proposta do Cruzeiro. Não abdicamos a posse, apenas não nos importamos com ela.
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 17-07-17 13h02min
Tenho o palpite que não veremos o Ábila jogar novamente com a camisa estrelada. Uma pena. A situação beira o insuportável. A diretoria devia se posicionar. Ou efetivamente pedir o Mano para não o escalar, por enquanto ou vir a público falar que ele está disponível. Do jeito que está, parece que sinalizaram para o Mano que ele sairá em breve, mas pode ser que... A diretoria de futebol tem recorrentemente pecado por omissão esse ano.
 pyxis | BHZ | 17-07-17 13h06min
Fernandao, existem vários canais que publicaram o vídeo em que Klauss fala sobre a situação do Ábila... Acho que você não deve ter visto nenhum deles... ao menos ´omissão` você não colocaria se tivesse visto. ;-)
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 17-07-17 13h12min
Realmente não vi. Vou procurar.
 pyxis | BHZ | 17-07-17 14h25min
EU estava presente na reunião com Klauss Câmara. Não gravo por diversos motivos... fiz perguntas e intervi.
Como sugestão, sugiro a dição feita pelo Nação 5 Estrelas, que ficou pequena e demonstra que não existe omissão... o tema arrastou-se por mais tempo, mas esta edição é boa

https://www.facebook.com/Nacao5Estrelas/?hc_ref=ART0YEvhal-6Ce5I3IIxpQTjMOJdYAd-_ymMppkXRbet3kSh4ysHCib3by0k2TNPP0I&fref=nf
 Thiago Campos | N�o definido | 17-07-17 14h26min
Gostei muito do jogo e da entrega de todos os jogadores. A estratégia funcionou bem e por detalhe a vitória não sorriu para a gente. O lance do Sassá me deixou maluco, fui dormir puto, porém hoje de cabeça fria pensei igual ao Evandro. Estamos encorpando mas na Copa do Brasil se o Abila se for vai ficar difícil, não temos opção pro ataque.
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 17-07-17 14h48min
Raniel voltou a treinar hoje, poderá ser o imediato do Sóbis. O melhor da história sai-não-sai do Ábila, é que deve resolver logo. Me parece que a janela na Argentina fecha dia 20/07.
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 17-07-17 15h33min
Só corrigindo, infelizmente. A janela na Argentina fecha só 31/8. No Brasil é que é dia 20/7. De toda forma, como o Boca quer por jogadores na parada, pode acelerar o desfecho do negócio.
 pyxis | BHZ | 17-07-17 17h23min
Estrelado, neste caso do Ábila, o maior (IR)responsável é o GPT. Embora o Mano tenha tido a oportunidade de fazer menos mal ao jogador e ao Cruzeiro... aí ele optou por ferrar o Cruzeiro e o jogador... mas o presidente... não tenha esperanças... Sabe de nada de FUTEBOL e queria acumular cargos... SEM NOÇÃO TOTAL !!!
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 18-07-17 09h35min
Quanto ao jeito de jogar, Estrelado, já escrevi uma coluna sobre isso nesse espaço aqui mesmo. Chama ``O que queremos do Cruzeiro´´. Modéstia à parte, aconselho a leitura. Digo-lhe que discordo veementemente que qualquer time tenha um ``jeito secular de jogar´´. Isso é romantismo. O futebol mudou, a velocidade do jogo mudou. Táticas de 10 anos atrás são ultrapassadas. Alemanha ganhou copa sem líbero, Holanda foi vice em 2010 com De Jong no meio e Robben no contragolpe... Enfim, isso vai longe...
 Fernandao_Br | Belo Horizonte | 18-07-17 09h38min
Concordo com o Evandro que o caso Ábila é uma total cagada da diretoria. Desesperados para não cair, ano passado, contrataram um(ns) cara(s) que não podemos pagar. Tão doidos pra vender o cara desde então. O resto é efeito cascata.
 brenovp | Não definido | 18-07-17 16h42min
Pois é. De novo o mesmo problema na atravessada com o Romero. O mano precisa consertar essa bola aérea ali. Acho que o Élber merece chance no time. Entrou bem e dá mais opção aguda pela direita, coisa que o Rafinha não dava e que não é muita a função do Robinho. Embora não seja marcador, é veloz e recompõe rápido pra fechar o contra-ataque. Falta finalizar melhor. Mas joga pro time, ao contrário do Sassá, q com uma escolha mt egoísta, deu a 1a mostra de problemas comportamentais dentro de campo.
 brenovp | Não definido | 18-07-17 16h44min
Interessante o Cruzeiro aguardando o adversário, postura incomum no clube, mas que vem sendo a evolução do futebol. Salvo recentemente, quando alguns times excepcionais mostraram que o futebol de posse não estava morto, jogar no erro é cada vez mais comum. O tiki-taka já não é mais visto, enquanto Juventus, Chelsea e Corinthians conquistam com menos posse. Mesmo tentativas de diminuir o jogo amarrado, como os 3 pts pra vitória ou o gol fora como desempate, não impedem a tendência em esperar jogo
 brenovp | Não definido | 18-07-17 16h44min
Agora esse negócio de envolvimento da torcida é complicado. O apoio da torcida varia de acordo com o time. É foda ficar gritando e cantando se está insatisfeito por dentro: vai até tomar o primeiro gol. Torcedor é ser humano, de qualquer time. O que faz com que as torcidas sejam diferentes é a identidade do próprio clube, da sua história e suas ambições. Complicado cobrar envolvimento da torcida se o time traz desconfiança. Não há estádio vazio e nem vaias quando o time empolga, em lugar nenhum.
 pyxis | BHZ | 20-07-17 15h13min
BrenoVP, envolvimento de torcida com time não tem nada de complicado.
É MUITO simples.
Torcedor que torce dependendo do técnico; torcedor que vai ao estádio dependendo da campanha; torcedor que seassocia ao Sócio do Futebol dependendo do presidente, das amizades com gestores ou dos brindes e ingressos gratuitos, Ou que abandona o time como depois da derrota de 2009,NÃO É TORCEDOR, é simpatizante, teleguiado, termocéfalo, ciclotímico.
Não me coloco neste balaio. E TENHO DITO !!!!
 brenovp | Não definido | 20-07-17 18h21min
Que bobagem. Torcedor é quem torce, oras. Quem vibra com as vitórias e sofre com as derrotas, independente de qualquer outra coisa. Cada um torce de um jeito. Achar que só quem torce como vc que é torcedor, c tá de sacanagem...
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
19/09 - 14h20 [11 coment.]
Baixo aproveitamento nos pênaltis em toda a temporada liga alerta 

19/09 - 09h13 [4 coment.]
Cruzeiro alcança terceira melhor campanha do returno do Brasileiro 

19/09 - 08h08 [3 coment.]
Mano revela por que ainda não utiliza Arrascaeta como titular 

19/09 - 07h55 [1 coment.]
Sub17 conquista a J-League Challenge Cup, em Osaka (JPN) 

19/09 - 06h48 [1 coment.]
Atletismo conquista todas as provas disputadas no fim de semana 

18/09 - 08h56 [8 coment.]
Cruzeiro vence o Bahia e consegue se manter entre os 6 melhores 

18/09 - 07h39 [4 coment.]
Eleições: Lideranças do Cruzeiro intensificam atuação na campanha 

18/09 - 07h33 [2 coment.]
Cruzeiro lutará contra o Flamengo por sua 40a conquista no Mineirão 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster