Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

ATENÇÃO - COMENTE E COMPARTILHE NOTÍCIAS E COLUNAS DO CRUZEIRO.ORG
De Jure - Coworking



Voz da Arquibancada
Voz da Arquibancada é o espaço de manifestação permanente do torcedor cruzeirense.

01/06/2017 | Voz da Arquibancada
O Cruzeiro fora das quatro linhas

Entrevista do Cruzeiro.Org com Anísio Ciscotto, conselheiro e ativista nas questões políticas do clube ...

O Cruzeiro.Org (COrg), assim como fez em outros momentos da vida política do clube, utiliza este espaço do Voz da Arquibancada para mostrar a opinião de conselheiros e candidatos e responder perguntas que o torcedor que não é sócio tem interesse em saber.

O entrevistado da vez é Anísio Ciscotto (AC), conselheiro nato e com uma história importante na vida do clube.

COrg - Como é a sua história com o Cruzeiro? É conselheiro desde quando? Você
escolheu torcer para o Cruzeiro por qual motivo?

AC - Sou sócio do Cruzeiro desde 1991. Como o estatuto era outro, tornei-me Conselheiro em 1993 e já em 1996 virei Conselheiro Nato. Frequento mais o Parque Esportivo do Barro Preto e frequento a Confraria San Sebastian todas as terças feiras. Ser Cruzeirense está no sangue: meu avô estava presente na reunião de fundação do Clube, meu pai foi atleta do futebol na década de 1940. Assim sendo, foi muito fácil escolher o time no qual torcer. Ainda mais que comecei a entender de futebol e ir ao estádio em uma época em que Tostão, Dirceu, Marco Antônio, Procópio e Raul jogavam!

COrg - Estamos num ano eleitoral no Cruzeiro e seu nome apareceu como candidato
junto a César Masci. Você é candidato? Como você está vendo esta disputa
eleitoral?

AC - Não sou candidato a nada. Entendo que meus nove anos como Conselheiro Fiscal e também Presidente do Conselho Fiscal já dignificaram minha vida de sócio e Conselheiro do Clube. Tive a honra de ser um dos três Presidentes do Clube!
A questão de ser cogitado como vice-Presidente da chapa do amigo César Masci deve-se ao fato de nossa amizade e ligação: foi ele o meu ´Padrinho` à época de minha admissão no Clube. Mas concordo muito com as posições políticas dele.
Sempre fui a favor de disputa eleitoral e contra eleições por aclamação. A disputa mostra o humor dos Conselheiros e serve como guia para o vencedor, que passa a saber quem o apoia ou lhe fez oposição. O período pós disputa é uma época de possível pacificação do Cruzeiro.


COrg - Como foi ser integrante do Conselho Fiscal do Cruzeiro e quais as principais atividades de quem participa do Conselho Fiscal?

AC - Para mim foi uma honra. Assumir um cargo tão importante, eleito pelo voto dos Conselheiros do Clube, é uma valorização enorme e um reconhecimento de sua participação na comunidade. O Cruzeiro possui três Conselhos (Diretor, Deliberativo e Fiscal) e entre todos o menos conhecido por parte da torcida é o Fiscal. A principal atribuição do Conselho Fiscal é analisar e fiscalizar as contas do Clube. Não nos cabe discutir as ações do Presidente do Conselho Diretor (dentro de sua autonomia administrativa), cabe-nos verificar se sua gestão prima pela transparência e exatidão nos lançamentos contábeis. Nas reuniões pedimos, por amostragens, contratos e recibos de pagamentos efetuados e solicitar documentos diversos. Também vigiamos e sugerimos a melhoria das práticas contábeis.

COrg - Você defende a modernização do Estatuto do Cruzeiro? Poderia citar alguma
condição que já deveria ter sido mudada?

AC - Defendo e muito! Na minha última reunião de aprovação de contas como Conselheiro Fiscal, pedi a palavra e defendi a mudança do Estatuto com a abertura de oportunidade para o surgimento de novas lideranças, com novas ideias. Não só a questão da sucessão presidencial ou a mobilidade dos Conselheiros entre as diversas categorias, mas também a questão do exagerado poder individual do Presidente. Por exemplo, pode vender ou comprar um jogador de cem milhões de reais por sua própria decisão, sem consultar ninguém; mas para vender um bem imóvel qualquer e mais barato, tem que reunir a maioria do conselho Deliberativo para aprovação de tal ato. Os anos mudaram e ninguém pode ter mais tanto poder sozinho.

COrg - O que você pensa sobre a participação do Sócio do Futebol, que proporciona quantia considerável de recursos para o futebol, na vida estatutária do clube?

AC - Em princípio sou contra a participação do Sócio do Futebol, da maneira como estamos hoje, na vida política do Clube. Reconheço a importância do sócio do Futebol, mas acho que para exercer o direito de voto, deve haver uma permanência e uma vivência maior no Clube. A volatilidade atual mostra-nos que estaríamos sujeitos a manipulações por parte de empresários, torcidas organizadas ou imprensa. Mas é uma situação que não tarda muito estará presente nas discussões do Conselho Deliberativo e poderá se tornar realidade.

COrg - Sobre o balanço publicado recentemente, e a série histórica de prejuízos e aumento de despesas além do aumento das receitas, o que você vê como mais problemático e que tem que ser resolvido para os anos que virão? Como você vê a questão do balanço e a mudança de presidente ao final deste ano?

AC - A administração financeira do Cruzeiro carece de uma modernização. O Cruzeiro está hoje entre os maiores captadores de moeda estrangeira entre as empresas mineiras. Uma empresa com um faturamento da monta da qual o Cruzeiro possui, carece de profissionais de mercado para gerirem as diversas áreas, incluindo a financeira. A presença de Conselheiros fiscalizando as atividades de tais gestores é muito salutar, mas a execução deve ser feita por gente de mercado atualizada com os diversos produtos financeiros.

COrg - Qual a sua opinião sobre uma possível profissionalização e até mesmo transformação do futebol profissional numa empresa independente do clube social?

AC - Minha opinião é igual ao de meu amigo Pietro Sportelli: Um departamento de futebol gerido por gente do ramo e remunerada. Inclusive, é bom ressaltar que o Estatuto do Cruzeiro, é um dos poucos que permite a transformação do Departamento de Futebol em uma empresa administrada pelo Clube. Teríamos, inclusive, um Presidente de tal empresa remunerado e com a exigência de prestar contas à direção do Clube. Minha bandeira é: Modernização, Transparência e Gestão Profissional.

COrg - Que recomendações você daria para aqueles cruzeirenses que não são sócios do clube e desejam participar da vida política do Cruzeiro?

AC - O Cruzeiro é, talvez, o Clube mais fácil de se tornar sócio. Condomínio barato, excelentes sedes sociais e ainda a oportunidade de conviver com as pessoas que comandam o futebol, além de ter a possibilidade de se tornar um futuro Conselheiro e concorrer a cargos nas esferas políticas.

COrg - Se você fosse presidente do Cruzeiro, quais as medidas você tomaria para tonar a gestão do clube mais transparente e democrática?

AC - Mudaria o Estatuto para modernizar o Clube e contrataria gente de mercado para me assessorar. Reuniria os diversos Conselheiros, em suas específicas áreas de atuação, para que me aconselhassem a respeito de suas especialidades. Há Conselheiros com empresas de marketing, bancários e banqueiros, contadores, gestores de grandes empresas, políticos, enfim, uma gama enorme de experiências que poderiam me ajudar. E também instituiria diversas práticas de compliance para que a torcida e a sociedade em geral tivessem acesso a diversos aspectos da vida do Clube.

COrg- Escale os onze jogadores do Cruzeiro que formariam sua "seleção" de todos os tempos. Defina um técnico, um esquema tático, e o presidente do clube que comandaria este time.

AC - Raul, Nelinho, Procópio, Dedé e Nonato. Piazza, Marco Antonio Boiadeiro e Tostão. Natal, Revétria e Joãozinho. Técnico: Wagner Mancini (o 6X1 marcou sua história para sempre!)

O Cruzeiro.Org agradece a atenção do conselheiro Anísio Ciscotto, e abre este espaço para manifestação de todo e qualquer conselheiro, candidato ou não para se apresentar e responder perguntas ou manifestar sua opinião através de uma coluna.

Perguntas adicionais e esclarecimentos às respostas do Anísio poderão serfeitas nos comentários das notícias que faremos chegar ao entrevistado.


#MudaEstatutoCEC
#DoeSangue



Voz da Arquibancada é o espaço dedicado ao torcedor da arquibancada, geral e de toda imensa torcida espalhada pelo mundo. O Cruzeirense que se sentir motivado, inspirado e/ou indignado, escreva seu texto e envie para arquibancada@cruzeiro.org. A equipe Cruzeiro.Org terá o prazer de selecionar os textos recebidos e publicar os melhores e mais apropriados.

Leia também as colunas anteriores Voz da Arquibancada

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 estrelado campeão | N�o definido | 02-06-17 10h08min
Excelente a iniciativa do Cruzeiro.Org, parabéns.
 pyxis | BHZ | 02-06-17 10h10min
Concordo com muitas coisas colocadas pelo Conselheiro Anísio, entretanto, discordo fortemente da questão de cercear a participação do Sócio do Futebol na vida política do clube... Ele (o SF) já contribui financeiramente, logo...
E vejo que se o Sócio Cotista (ou equivalente), também for SF, teria que ter maior peso nas votações e participação.
NÃO SE FAZ democracia e transparência pegando dinheiro de pessoas e não prestando contas de cada centavo recebido.
 estrelado campeão | N�o definido | 02-06-17 10h11min
Interessante o pensamento sobre alguns pontos, como por exemplo, eleições ao invés de aclamação, sócios do clube e sócio torcedor podendo participar da vida política e gerencial do clube.
 estrelado campeão | N�o definido | 02-06-17 10h13min
Sobre a mudança no estatuto, parece que a maioria apoia. Não sei se vinga, mas pelo visto muitos são favoráveis.
 estrelado campeão | N�o definido | 02-06-17 10h23min
Finalmente, o mais surpreendente, (e que não é a principal mensagem da entrevista, mas foi ótima a pergunta) e com certeza vai gerar certa polêmica, foi a seleção de todos os tempos. Mostra a diversidade de pensamento, e ao mesmo tempo o quanto somos gloriosos, com tantos craques vestindo nossa camisa. A entrevista não é comigo(kkkk), mas jamais deixaria Dirceu Lopes de fora; ótima indicação do Nonato, mas Sorin seria o meu lateral, Revétria não seria o meu centroavante e Dida o meu goleiro.
 estrelado campeão | N�o definido | 02-06-17 10h26min
A presença do Revétria e do Mancini, provam o grau de paixão celeste do Conselheiro. Lá em cima, beirando a nossa constelação.
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
28/06 - 08h41 [0 coment.]
Rivais históricos enfrentam-se, mais uma vez, em mata-mata da CopaBr 

28/06 - 07h35 [0 coment.]
Mandante terá carga de 90% dos ingressos sem as caixas de som 

27/06 - 21h01 [0 coment.]
Wagner Pires de Sá será o candidato da situação à presidência 

27/06 - 20h07 [0 coment.]
Federação discute caixas de som e ingressos para o clássico 

27/06 - 16h49 [0 coment.]
Cruzeiro e Palmeiras formariam um time inteiro somente de ´ex` 

26/06 - 19h43 [0 coment.]
Klauss e Gilvan abordam as cobranças feitas por Mano na mídia 

26/06 - 18h37 [0 coment.]
Belo Horizonte terá mais uma edição do Reduto Azul, na Pampulha 

26/06 - 17h30 [0 coment.]
Atletismo azul conquista grandes vitórias pelo Brasil 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster