Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

ATENÇÃO - Solicitamos que todos os usuários alterem suas senhas - Cliquem em ESQUECI minha senha e aguardem o recebimento de uma nova senha - #ForçaCHAPE
Site Oficial da Torcida do Cruzeiro



Joao Duarte, uma Voz da Velha Guarda Azul
Joao Duarte, engenheiro escreve periodicamente no Cruzeiro.Org

04/12/2016 | Joao Duarte
Onde você estava há 5 anos ?

Com certeza foi um dos dias mais tensos da minha vida, mas, eu tinha a convicção que o Cruzeiro não cairia

Mundo Azul,


O clássico de 04/12/2011 e suas consequências - O Cruzeiro vinha de um ano de decepções. Começou a temporada jogando um futebol bonito, vistoso, sob o comando do Cuca e de cara meteu 5 x 0 no Estudiantes de La Plata na Arena do Jacaré e por isto, precipitadamente, andou sendo chamado de Barcelona das Américas. Embora tenha se classificado como o nº 1 entre os 16 das oitavas-de-finais da Libertadores, ter ganho a partida na Colômbia por 2 x 1, conseguiu a proeza de ser eliminado pelo Once Caldas em casa por uma derrota de 2 x 0, num dia em que nada deu certo para nós.
Nas finais do Mineiro, uma defesa milagrosa de Fábio e o gol de Wallyson no contra-ataque definiram a parada em nosso favor. E no Brasileiro a coisa foi complicada demais, com trocas sequenciais de treinadores.
Saiu Cuca após uma sequência de empates, entrou Joel Santana, que foi dispensado após uma derrota para o Figueirense por 4 x 2 em Ipatinga.
Foi efetivado o Emerson Ávila que conseguiu completar uma façanha e nos deixar 12 jogos sem vitória, nos empurrando pro fundo da tabela de classificação.
Vejo algumas pessoas com dó do Inter, pela possibilidade de queda. Eu não tive, não tenho e não terei, pois tivemos que suar sangue para ganhar deles por 1 x 0 com gol do Farias (talvez a única coisa boa que o Tecla fez em sua passagem pelo Cruzeiro) em 2011.
Isto reforça a minha decepção com o resultado de Porto Alegre, pois, o Cruzeiro tinha totais condições de vencer o Inter lá e ter garantido a vaga para a Copa Sul-Americana, rebaixando matematicamente os colorados.
E fomos para a rodada final, tendo que fazer mais pontos que o Atlético-PR, em função daquele empate nefasto no Ceará.
O Cruzeiro iria para o jogo sem Fábio, Marquinhos Paraná e Montillo, que estavam entre os nossos melhores jogadores que estavam suspensos em função de cartões. Abro um parêntesis para dizer que entendo perfeitamente os que ficaram possessos com o Fábio, nosso capitão, por ficar de fora daquela partida. Tanto ele como Montillo nunca mais foram olhados pelo nosso torcedor da mesma maneira e Marquinhos Paraná, de jogador considerado indispensável e até ídolo para alguns, virou o fio, perdeu cartaz.

Revejam agora o que eu pedi aos nossos jogadores, antes da bola rolar em coluna escrita no dia do jogo :
PEDIDO DA RODADA : Se recordar é viver, o que peço é :
- que um pouquinho do Dirceu Lopes se instale no Roger.
- que Charles e Fabrício possam ter um toque da classe e da calma de Zé Carlos para fazerem a transição.
- que Leandro Guerreiro incorpore Piazza
- que os nossos atacantes possam ter a sagacidade de Evaldo Cruz (Wéllington Paulista e Anselmo Ramon possam ficar atentos aos rebotes do goleiro deles, que costuma ficar nervoso nos jogos contra o Cruzeiro, desde a base)
- e finalmente o menino Rafael, possa incorporar o espírito de Raul Plasmann e fechar o gol hoje.
Precisamos da vitória e que ela venha trazendo a paz para os lado do nosso Cruzeiro. Assim seja !!!

☻ Fatores Surpreendentes de um Clássico - Não é balela o fato de dizer que nestes jogos não há favorito antes da bola rolar. O anormal é a imprensa mineira não dar este favoritismo a eles, mesmo quando o Cruzeiro vinha de 12 vitórias seguidas, como nos tempos do Adílson Batista, sempre ganharam tudo antes da bola rolar.

O que espero do meu time hoje :
1) Raça Incomum - ganhar todas as divididas, jogando na bola.
2) Qualidade para Surpreender - Hoje é dia do Roger jogar tudo o que não jogou em 2011. É dia de Fabrício, Charles e Leandro Guerreiro lutarem como leões e fazerem do nosso meio-campo o diferencial competitivo do time.
3) É dia dos nossos zagueiros e volantes marcarem as torres gêmeas (Rever e Leonardo Silva) e não a bola nos lances de bolas paradas laterais e corners, ganhando TODAS no alto, em função de posicionamento correto.
4) Hoje é dia do Diego Renan pagar a conta dele com a torcida do Cruzeiro, afinal ficou devendo o ano inteiro, veio mal, mas, tem bola pra reagir.
5) Hoje é dia dos nossos atacantes guardarem a bola na casinha, coisa que não fizeram o ano todo. Desencanta Ramon... Desencanta WP.
6) Hoje é dia da nossa defesa se posicionar corretamente e marcar a André, Bernard e Daniel Carvalho com inteligência, com raça e não dar boa vida a eles.
7) Apesar de pedir raça, peço também equilíbrio aos jogadores do Cruzeiro, para que não percam a cabeça, saindo atrás no marcador.
Os exemplos recentes mostram que isto é possível. Afinal, buscamos o resultado contra o Ceará, Atlético-PR e Atlético-GO (este por 2 vezes).
E que Deus nos abençoe com uma combinação de resultados que nos coloque na 16a. posição do campeonato, no final da rodada.

A página heroica revivida naquele dia foi de 1969, quando o Cruzeiro enfrentou o time atleticano sem Tostão que havia sofrido descolamento de retina. Naquele dia, quem chamou a responsabilidade e decidiu a parada foi Dirceu Lopes, cujo espírito baixou em Roger, como eu havia pedido a Deus.

Isto posto voltemos no tempo e observemos a condição do nosso ex-rival citadino, que havia garantido a sua permanência com uma goleada de 4 x 0 sobre o Botafogo, que estranhamente não fez força nenhuma pelo resultado naquele jogo. Pois bem, o time deles entrou em campo leve, sem responsabilidade.

Eu me lembro perfeitamente da semana terrível que enfrentei aqui no Cruzeiro.Org sendo atacado pelo grande Szogheib, que embora se dissesse cruzeirense, apostou comigo que o Cruzeiro cairia.
Com certeza foi um dos dias mais tensos da minha vida, mas, eu tinha a convicção que o Cruzeiro não cairia, desde que jogasse com raça, com gana, com vontade e também porque só dependíamos do nosso esforço.
E veio chegando a hora da partida. Infelizmente não consegui me liberar de compromissos no meu serviço e tive que ver o jogo em casa.
O Cruzeiro do técnico Vagner Mancini entrou em campo com Rafael, Léo, Naldo, Victorino e Diego Renan; Leandro Guerreiro, Fabrício e Charles; Roger; Wellington Paulista e Anselmo Ramon.
O Atlético-MG de Cuca teve Renan Ribeiro, Carlos César, Leonardo Silva, Rever e Richarlysson; Pierre, Serginho e Filipe Souto; Daniel Carvalho; Bernard e André.
Durante o bate-bola antes da partida iniciar a gente percebia o time do Atlético sorridente. Nas redes sociais era fotografia de gente carregando o caixão com o escudo do Cruzeiro. Outros diziam que iriam pagar as 2 derrotas de 5 x 0 nas finais dos campeonatos mineiros de 2008 e 2009. Isto só reforçava a minha confiança de que o Cruzeiro não iria perder deles.
O nosso time estava compenetrado. A Arena do Jacaré estava repleta e apenas com nossos torcedores, conforme o regulamento.
As mãos suavam frio, mas, o coração estava aquecido quando a bola rolou.
E as coisas começaram a ficar mais claras quando a 9 minutos do 1º tempo Anselmo Ramon virou em cima de Rever, avançou pelo lado direito, passou de passagem por Leonardo Silva e cruzou certinho para a entrada do grande Roger Galera Flores, que meteu a canhota nela e fez 1 x 0 para delírio da nossa torcida.
O jogo era tenso e o juiz Marcelo de Lima Henrique (auxiliado pelos ótimos bandeiras Carlos Berkenbrock Filho - SC e Júlio César Rodrigues dos Santos - RJ) parecia querer nos complicar a vida distribuindo cartões para Leandro Guerreiro e Roger praticamente no mesmo momento por volta dos 15 do 1º tempo. Enquanto isto Pierre fazia da sua rotina de cada enxadada uma minhoca, sem tomar cartão. Aliás, para não ser injusto, o volante cacarejante acabou por levar o dele aos 25 minutos (já era para ter sido expulso), por pegar o Roger na covardia.
Por volta dos 28 minutos, Leandro Guerreiro desarma o time atleticano no meio e passa a Charles que acha Roger pela esquerda. Ele evolui com a bola até tomar a lenhada de Serginho, que também não foi advertido.
Na cobrança da falta Roger em curva passa por Anselmo Ramon, mas, não por Leandro Guerreiro que nem precisou subir para cabecear, se antecipando à marcação do RicKY. A cabeçada do cabeludo Leandro Guerreiro sai forte e beija as redes do Renan Ribeiro, estabelecendo 2 x 0 no placar e atravessando o campo para comemorar com o nosso banco.
O comprimido de Isordil estava quietinho, pronto para a ação, mas, até ali estava guardado.
Dei um berro tão grande que a Juliane, minha filha de 13 anos à época, correu no quarto para ver o que tinha acontecido...só alegria.
Logo depois, aos 33 minutos da etapa inicial, Wellington Paulista abafa Rever, toma-lhe a bola, leva para o fundo e cruza. Anselmo Ramon, usa o corpo, ganha de Leonardo Silva que se estatela no chão e de canhota faz 3 x 0, enfiando a bola no meio das pernas do goleiro atleticano.
Aí sai para dar volta olímpica no apartamento e a Jojô, minha caçula, me seguindo. Alívio total...meu Deus do Céu. Liguei para o Szogheib, que tirou o telefone do gancho.
Mas, quem poderia imaginar que o jogo estivesse resolvido com pouco mais de 1/2 hora ? Ninguém.
Nem nos meus melhores sonhos aquela situação fora aventada. Agora não via mais o risinho debochado de Bernard e Rever na tela da minha TV.
Eram 45 minutos do 1º tempo quando Fabrício, o deus da raça, arrancou pela ponta esquerda, na altura da entrada da área, trouxe para dentro, se livrou de Carlos César e soltou uma bomba que venceu Renan Ribeiro e fez 4 x 0.
O time inteiro fez a pirâmide humana, numa celebração típica de grupo de jogadores unidos e o Cruzeiro levou a vantagem de 4 gols para o vestiário.

O time inteiro fez a pirâmide humana, numa celebração típica de grupo de jogadores unidos e o Cruzeiro levou a vantagem de 4 gols para o vestiário.
No intervalo de jogo recebi a costumeira ligação dos amigos Is@ac Mirai, Jorgito Schulman e do Hermes Fonseca, todos felizes com o futebol que o Cruzeiro mostrava em campo. Muita raça, muita qualidade e muita entrega.
Léo, improvisado de lateral-direito ganhava TODAS do menino mimado Bernard.
Naldo, não deixava André BBzão andar e Victorino na sobra fazia boa partida. A nossa pegada no meio era forte e na frente Roger, Wéllington Paulista e Anselmo Ramon estavam inspirados.
O time do Cruzeiro voltou controlando bem o resultado. Tocando a bola e buscando as ações sempre pelos lados do campo.
Eram 11 minutos da etapa final quando Roger recebe a bola no meio campo, mas, bem aberto pela ponta direita. E faz a festa driblando em progressão a Richarlysson e Bernard, vai avançando com a bola, Rever veio na cobertura e levou mais uma finta, rente à linha de fundo. Roger entra na área e dá uma cavada perfeita na bola. Wéllington Paulista cabeceia no contrapé de Renan Ribeiro. Leonardo Silva ainda tentou salvar, mas, o cara da camisa 11 (a camisa que desde que foi vestida pelo Joãozinho sempre joga bem os clássicos) sai fazendo a festa, perto do banco atleticano ante a um desolado Cuca, que balbucia alguma coisa, mas, a festa era mais uma vez azul.

Uns 4 minutos depois teve um lance bola parada em favor do adversário, Rafael socou a bola, que sobrou para o ataque deles, Léo Silva cruzou, houve um vacilo de marcação da nossa defesa e Rever diminuiu.
Os treinadores fizeram as mudanças, no time atleticano entrou Magno Alves no lugar de Serginho e também Werlei no lugar de Leonardo Silva que sentiu uma contusão.
No Cruzeiro Mancini tirou Roger (Ortigoza), Anselmo Ramon (Francisco Éverton) e Charles (Farias) até para que estes jogadores que haviam feito grande partida e eram contestados pelo torcedor pudessem ser aplaudidos pela nossa torcida.
Werlei entrou muito nervosinho em campo e caiu na pilha do Wéllington Paulista, trocaram amabilidades na intermediária atleticana e ambos foram expulsos aos 33 minutos da etapa final.
Eram 44 minutos do 2º tempo quando Rafael dá um chutão na cobrança de tiro de meta, Ortigoza ganha a bola no alto de Carlos César e toca para Francisco Éverton. Eles tabelam e Ortigoza já dentro da área rola para a conclusão de Éverton. Filipe Souto ainda tenta tirar, mas, a bola morre no fundo da rede cacarejante, decretando o histórico placar de 6 x 1. O mais elástico da era Mineirão.
Este jogo tem vídeo, tem foto e tem reportagem completa da imprensa escrita, falada e televisada. Aconteceu no dia que o ex-rival citadino teve a chance de rebaixar o Cruzeiro e marcou tanto na história, que eles arrumaram um jeito de ressuscitar um jogo de 1927, para contrapor ao fato (rs, rs, rs).
Estas são as minhas lembranças daquele dia.

E você...onde você estava ?

As minhas homenagens hoje vão para a VELHA GUARDA CRUZEIRENSE : Jorge Santana, aos craques Dirceu Lopes Mendes e Wilson da Silva Piazza, Orlando Augusto Guerra, ao meu amigo e vizinho Evaldo Cruz, Evandro Oliveira, Neuber Carneiro, J.A. Ferrari, Maurício Sangue Azul, Jairo de Curitiba, Jerônimo Lopes (o famoso sósia do Eddie Vedder), Ivan Pinto, Ivan Drummond, Arthur Alvarenga, Elias Rapozaço Guimarães, Mauro França, Carlos H. C. Campos e muito especialmente ao grandes Franklin Bronzo e Dr. Marcelo Wagner (Olecram). E representando as meninas : Eliana Chiabi Duarte Costa, Dra Celeste, Sandrinha Fernandes e Beth Makennel.
E de Conceição do Mato Dentro: vai aqui a minha homenagem aos colegas da CRU CATIVA CMD com Eliezer de Souza Matos, Otacílio Costa Neto, Eliezer de Oliveira Matos Jr., Cristiano Simões, João Roberto Lazzarini Ávila, Cristiano Lazzarini, Dr. Rodrigo Lazzarini, Renilson de Lima Guimarães, Renato de Lima Guimarães, Henrique Vidigal Guimarães, Gilvan e André Cicarelli. Só sangue azul e da prateleira de cima.

Cruzeiro, Cruzeiro Querido...Tão Combatido, Jamais Vencido




Joao Duarte
joaochiabi@globo.com

Leia também as colunas anteriores Joao Duarte, uma Voz da Velha Guarda Azul

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 04-12-16 10h39min
O ano de 2011 foi um dos piores da nossa história. Felizmente, depois da tempestade, veio a bonanza. Tivemos um biênio 13/14 inesquecível. No ano do 7x1, o que ficou na memória foi o nosso Bi. Naquele dia eu escalei minha filha para ver o jogo comigo pela TV. E ficamos incrédulas com tanto gol. Agradeço a homenagem.E bom partilhar a cruzeiridade com as pessaos acima citadas.
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 04-12-16 10h41min
João, difícil é ler um comentarista, lá no seu FB, dizendo que o 6x1 foi vendido...
 Joao Duarte | Vitória | 04-12-16 17h08min
Dra Celeste, O cidadão é colorado e ficou puto porque expus a vergonha dele. Depois voltou com outra conversa...
 helioazulceleste | São Paulo | 05-12-16 10h34min
João, esse dia 04/12/2011 pra mim também foi um dos dias mais tensos que vivi, tanto que costumo dizer até que fui *****, não consegui assistir o primeiro tempo daquele jogo, estava sozinho em casa na hora do jogo, o pessoal tinha ido em um aniversário e eu não quis ir, pedi a todos que não se comunicassem comigo na hora do jogo, pois eu não ia assistir, só ia ver o resultado quando terminasse. Mas no intervalo meu celular tocou, era meu filho, em princípio não atendi, deu um frio na barriga..
 helioazulceleste | São Paulo | 05-12-16 10h42min
...Mas logo pensei, se ele ligou, deve ser notícia muito boa, em seguida ele ligou de novo e eu atendi e ele já foi logo dizendo, 4x0 para o Cruzeiro. Corri pra ligar a tv, pois eu mal acreditava naquilo. O resto nem preciso descrever, só alegria, muita alegria, até porque ainda comemorei mais dois gols e o fato de termos nos livrado do rebaixamento e ainda ter sido uma goleada histórica.
 helioazulceleste | São Paulo | 05-12-16 10h45min
A palavra censurada é c.o.v.a.r.d.e.
 carlos_Almeida | Vitória | 05-12-16 13h42min
Foram várias alegrias num jogo só, momentos de euforia. WPaulista foi meio abusado em comemorar um gol em frente ao banco das frangas, foi engraçado.
 pyxis | BHZ | 05-12-16 17h57min
Engraçado é que eu estava lá na Arena do Jacaré, confiante que não seríamos rebaixados, surpreso com aquele placar elástico e quatro dias depois escrevi uma coluna que provocou alguma polêmica e pouco entendimento entre leitores-torcedores-simpatizantes...

http://www.cruzeiro.org/coluna.php?id=1631

Ali, naquele 5 de dezembro de 2011, surgiram verdadeiros ídolos de barro... Estamos pagando por isso até hoje...
 pyxis | BHZ | 05-12-16 18h01min
Onde se lê 5 de dezembro, leia-se 4 de dezembro
 Joao Duarte | Vitória | 06-12-16 16h48min
Evandro, As aspas quase me mataram de susto... Dava tudo errado... kkkkkkk Demorei horrores para entender que era isto que estava me atrapalhando nas colunas. Putz... Sou um fracasso neste trem, viu ?
 pyxis | BHZ | 07-12-16 12h45min
JD, pois é... Imagina eu cadastrando uma notícia e ´esquecendo` uma aspas duplas perdida... Tá complicado. Mas como tenho que garantir os outros sites que hospedo, aqui tô deixando meio pra depois (a expectativa é que a plataforma seja outra no dia 2 de janeiro)... Tenho esperanças de conseguir ajuda e ter tudo novo no ano 96...
 Carlos Campos | Resende | 17-01-17 01h02min
É Mestre ! Certamente, o dia mais tenso antes de um jogo do Cruzeiro !
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
28/03 - 11h13 [4 coment.]
Thiago Neves completa 500 jogos na carreira e comemora 

28/03 - 09h05 [3 coment.]
Lucas Silva chega a 100 jogos pelo Cruzeiro recuperando futebol 

28/03 - 07h59 [3 coment.]
Cruzeiro comete falhas e sofre gol de empate nos acréscimos 

28/03 - 06h26 [1 coment.]
Futebol Americano: Sada Cruzeiro estreia contra Imperadores 

27/03 - 15h11 [3 coment.]
Jogos contra SPFC, pela CopaBr, serão nos dias 13 e 19 de abril 

27/03 - 14h06 [3 coment.]
CBF aprova novo estatuto e mantém cláusulas de exceção 

27/03 - 13h14 [2 coment.]
Nova camisa, inspirada no título de 97, será lançada no Brasileiro 

27/03 - 12h03 [1 coment.]
Museu do Mineirão ganha sala com livros infanto-juvenis sobre futebol 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster