Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
Agência Minas Esportes



Joao Duarte, uma Voz da Velha Guarda Azul
Joao Duarte, engenheiro escreve periodicamente no Cruzeiro.Org

14/06/2016 | Joao Duarte
Uma PHI para a nossa história

Todas as vezes que o Cruzeiro jogou com a raça descomunal como a de domingo, mesmo quando era inferior tecnicamente, saiu de campo com a vitória ...

Mundo Azul,

Mais um clássico para ficar na história – Antes da bola rolar recebi mensagens dos atleticanos dizendo que Robinho prometera devolver os 6 x 1, mas, que com este time fraco do Cruzeiro na opinião deles e a chegada de Fred para se juntar aos tais astros cacarejantes, muitos já apostavam em fazer um outro placar histórico de 9 x 2, para enterrar de vez o Cruzeiro numa crise sem precedentes que nos levaria para a 2ª divisão.

Sinceramente, antes da bola rolar, na maioria dos grupos de cruzeirenses que frequento nas redes sociais, com a contusão de Robinho, a grande maioria estava cética às possibilidades de se obter um bom resultado no Magelão.

Mas, algo me antecipava que o Cruzeiro entraria muito mais focado no jogo que os adversários e nisto residia a minha esperança de se atingir a vitória. Mas, ainda assim, seria preciso contar com boas atuações individuais na nossa defesa, no sistema de criação e também que o nosso ataque fosse mais eficaz do que vinha sendo desde que Paulo Bento iniciou o seu trabalho no Cruzeiro.

Quando a partida iniciou o Atlético-MG veio para cima do Cruzeiro e foi melhor nos minutos inicias, porém, não era o time avassalador de outrora. Pareciam se sentir superiores, mas, de fato, em campo, ficavam com a posse de bola, mas, sem conseguir ser contundentes no ataque. Após a marcação do gol, o Cruzeiro acordou da letargia e começou a marcar mais e melhor o time adversário, já a partir do ataque com Riascos, Alisson, Élber e Arrascaeta.

O empate cruzeirense veio numa boa combinação de Romero, Élber e Arrascaeta que terminou numa ótima conclusão de Alisson. E com o gol, o Cruzeiro passou a dominar o jogo e poderia já ter virado o placar no 1º tempo com Élber e com Arrascaeta que tiveram boas chegadas. O time terminou o 1º tempo em condição muito melhor que o adversário.

No início da etapa final, o Cruzeiro virou o placar após grande jogada de Arrascaeta em cima do jovem Gabriel e conclusão com defesa parcial de Victor com a bola sobrando para Riascos fazer o gol e ciscar no terreiro. Outra vez num lance fortuito, com impedimento de Patric, a bola sobrou para Fred que empatou. Logo em seguida, numa falta desleal de Gabriel em Arrascaeta, uma enorme confusão se formou na frente do banco do Cruzeiro.

O juiz, fraco disciplinarmente, expulsou Bryan e Marcos Rocha (que só agrediu o nosso lateral). O Cruzeiro em outros tempos teria arriado os pneus, mas, o espírito guerreiro correndo nas veias dos nossos jogadores mostrava que o time queria a vitória.

E menos de 5’ depois do gol de empate atleticano, mais uma assistência perfeita de Arrascaeta, o nome do jogo, resultou no gol de vantagem no marcador com cabeçada indefensável de Bruno Rodrigo que apareceu livre, leve e solto nas costas da defesa atleticana.

Com 10 de cada lado, Paulo Bento retirou Alisson e fez entrar Allano que fez a lateral esquerda e atuou muito bem. Do outro lado, Marcelo Oliveira tirou Robinho e lançou Clayton. Com 3 x 2 no placar o Cruzeiro controlava bem o jogo, se retraindo para puxar os contra-ataques. Élber sentiu e Paulo Bento fez entrar o garoto Bruno Ramires no seu lugar. Assim, o Cruzeiro tinha uma linha de 4 defensores com Lucas, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Allano e na frente destes uma segunda linha com Bruno Ramires, Lucas Romero, Henrique e Arrascaeta, caindo mais pelo setor esquerdo e apenas Riascos mais à frente. O time atleticano rondava a área de Fábio, mas, não conseguia levar perigo real e imediato à nossa cidadela.

Aos 33’ da etapa final, Lucas comete uma nova falta passível de amarelo e vai expulso. Foi mais uma vez imprudente no lance e colocou o Cruzeiro em situação complexa. Riascos correu demais e sentiu cansaço, cãibras e teve que sair. Paulo Bento meteu Fabrício na zaga, mais pelo lado direito e trouxe Bruno Edgar para a 2ª linha de marcação, mas, com a obrigação de fechar o corredor direito evitando as subidas do Patric, Clayton ou Carlos César ou quem caísse no setor. Agora era preciso resistir por 15’ à pressão dos emplumados cacarejantes.

E o time do Cruzeiro com excelente organização defensiva resistiu bem ao cerco improdutivo atleticano, que não conseguiu criar nenhuma chance clara de gol nestes minutos finais, mesmo com toda a torcida a favor da imprensa atleticana. No finalzinho do jogo o árbitro expulsou mais um nosso (Romero) por falta no Leandro Donizete, fazendo o Cruzeiro terminou no 8 contra 10 deles, mas, não adiantou. E a vitória, mais uma vez, veio para o lado azul da Lagoa da Pampulha.
A torcida cruzeirense fez festa o tempo inteiro e calou por completo à torcida modinha que não conseguiu lotar a sua parte, soltou balões com a homenagem à série B, fez festa no Magelão e implantou o silêncio no canil. Uma nova página heroica imortal acabava de ser escrita. Valeu demais Cruzeiro.

Súmula da Partida : Atlético-MG 2 x 3 Cruzeiro

Local, data e hora: Independência, Belo Horizonte, 12/06/2016, 16:00 h

Cruzeiro: Fábio, Lucas, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Mayke; Henrique e Lucas Romero; Élber (Bruno Ramires), Arrascaeta e Álisson (Allano); Riascos (Fabrício) +++ DT: Paulo Bento

Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha, Gabriel, Léo Silva e Patric; Rafael Carioca. Leandro Donizete e Júnior Urso (Carlos César); Robinho (Clayton), Fred e Carlos (Carlos Eduardo) +++ DT: Marcelo Oliveira

Gols: Rafael Carioca a 13’ e Fred (Atlético-MG) a 56’ + Álisson a 18’, Riascos a 49’ e Bruno Rodrigo a 62’ (Cruzeiro)

Arbitragem: Marcelo Aparecido de Souza (CBF/SP), Guilherme Dias Camilo (Fifa/MG) e Pablo Almeida da Costa (Asp. FIFA/MG) + 4º árbitro: Cleisson Veloso Pereira (FMF/MG).

Cartões Vermelhos: Lucas, Lucas Romero e Bryan (Cruzeiro) e Marcos Rocha (Atlético-MG) e Cartões Amarelos: Fabrício, Bruno Viana, Henrique, Fábio e Álisson (Cruzeiro) e Robinho, Fred, Clayton e Gabriel (Atlético-MG);

Público Pagante: 19.484 torcedores dos quais 1.776 cruzeirenses
Renda: R$ 616.736,00 com ticket médio de R$ 31.65

Os lances mais relevantes da partida:

6’ – Jr. Urso tabela com Marcos Rocha, mas, é bloqueado com a bola indo a corner. Na cobrança, da entrada da pequena área Júnior Urso sobe e testa para fora, bobeada da defesa do Cruzeiro na marcação.
7’- Carlos recebe de Júnior Urso, entra na área e ao colocar na frente de Bruno Rodrigo adianta a bola. Fábio sai do gol e divide com o atacante e fica com a bola.
12’ – O bandeira Pablo Almeida da Costa vê Lucas segurando Carlos na meia-lua da grande área num lance que se desenvolve no meio e chama a atenção do árbitro. Rafael Carioca cobra a falta por baixo, a bola desvia na barreira e entra no canto esquerdo de Fábio, que nada pode fazer. Atlético-MG 1 x 0 Cruzeiro.
18’ – Fábio bate o tiro de meta. Henrique ganha a disputa pelo alto e testa para a frente. Élber também ganha a disputa no alto com a defesa atleticana e a bola sobra para Arrascaeta, que dribla de forma brilhante a Leonardo Silva, caminha com a bola e rola para o chute de Álisson no canto direito de Victor para fazer Atlético-MG 1 x 1 Cruzeiro e sair vibrando numa alegria incontida.
25’ – Bryan cobra lateral, Riascos dá a raspadinha no 1º pau, a bola cobre Victor e Patric põe a corner antes da chegada de Élber. Agora só dá Cruzeiro que pressiona o time adversário em seu campo.
30’ – Riascos aparece bem no lado direito, dribla a Patric para dentro e para fora, traz para a canhota e chuta fraco para a defesa de Victor. Se tivesse dado a bola para Arrascaeta a chance de gol era cristalina. Pena.
31’ – Patric erra o passe na intermediária do Cruzeiro. Arrascaeta corta e de primeira lança a Élber que entra sozinho pelo meio da defesa cruzeirense. Ao invés de cortar Victor para a direita e fazer o gol, ele tenta fazer o gol de placa cobrindo o goleiro atleticano que fica com a bola. QUE CHANCE !!!!
37’ – Rafael Carioca abre na direita para Marcos Rocha que passa por Bryan e rola para Patric que chuta a bola em cima de Júnior Urso (se não bate nele Fábio teria problemas para fazer a defesa), a bola sobra para Marcos Rocha, que impedido, chuta para gol, mas, não valeu.
44’ – Henrique lança Arrascaeta, que se antecipa a Victor dá um biquinho na bola e chuta para o gol vazio quase sem ângulo, mas, Léo Silva consegue mandar a córner.
46’ – Arrascaeta ganha a bola na direita e cruza para Álisson dentro da área. Ele tenta dominar a bola da esquerda para o meio, tromba em Gabriel (que não acerta a bola) e cai. O juiz manda seguir o lance.
47’ – Patric cruza da intermediária, Fred ganha no alto e cabeceia para fácil defesa de Fábio.

----- Fim do 1º Tempo -----

50’ – Trama do Cruzeiro do lado esquerdo. De Henrique a Álisson, deste a Arrascaeta que dá uma finta desconcertante em Gabriel, entra na área e tira de Victor. A bola resvala no goleiro atleticano e sobra no bico da pequena área para Riascos que finalmente desencanta e faz seu 1º gol com a camisa cruzeirense, justamente contra o time atleticano. E sai imitando uma galinha ciscando e depois a comemoração em forma de pirâmide humana ... Alegria demais no mundo azul, com a virada no placar. Atlético MG 1 x 2 Cruzeiro.
52’ – Marcos Rocha desce pela direita passa de passagem por Bryan e cruza. Fred atrasa a passada e recebe livre, mas, bate mal de primeira e isola a bola perdendo ótima oportunidade.
55’ – Robinho acha Patric nas costas da defesa do Cruzeiro, em posição duvidosa, ele se joga na bola e consegue achar Fred livre do outro lado. Fred domina mal, mas, mesmo assim se joga na bola e faz o gol de empate, cumprindo sua sina de marcar nas estreias. Atlético-MG 2 x 2 Cruzeiro.
57’ - Confusão em campo – Falta desclassificante de Gabriel em Arrascaeta. Começou a troca de empurrões. Bryan e Marcos Rocha foram expulsos. Um atleticano arremessa um chinelo em Arrascaeta, Fred pega e dá para um gandula esconder. Henrique vê, toma o chinelo e entrega para o juiz. Fred e Henrique são amarelados. O mais incrível de tudo é que Gabriel escapou ileso de tomar o cartão nesta confusão que durou 1’.
61’ – Robinho perde a bola para Romero e faz a falta. Arrascaeta bate e encontra Bruno Rodrigo livre nas costas da defesa atleticana. A cabeçada forte e rasteira é perfeita com a bola batendo na trave e entrando no gol de Victor, para a alegria de Bruno Rodrigo que vibra demais. Atlético-MG 2 x 3 Cruzeiro.
A partir do gol do Cruzeiro os dois times não criaram mais chances claras de gol. Aos 78’ o Cruzeiro perdeu Lucas expulso por falta em Clayton e passou a atuar com 9 jogadores. Aos 91’ perdeu Lucas Romero por falta em Leandro Donizete e terminou o jogo com apenas 8 em campo.

----- Fim do 2º Tempo e do jogo -----

E mais uma vez, Marcelo Oliveira não consegue vencer um clássico no Horto. Os dogmas vão caindo um a um, agora não gritaram mais o “EU ACREDITO” nem com 10 x 9 e menos ainda no 10 x 8... Sobraram 4 mil lugares no lado atleticano, mesmo com o ingresso barato, provando que a massa é uma farsa (rs, rs, rs). E quem fez bonito mesmo foi a torcida cruzeirense que cantou o tempo inteiro e “calou o Magelão”, coisa que foi reconhecida até mesmo pelos emplumados cacarejantes de carteirinha.

O Cruzeiro foi melhor e mereceu mesmo vencer a partida.

Todas as vezes que o Cruzeiro jogou com a raça descomunal como a de domingo, mesmo quando era inferior tecnicamente, saiu de campo com a vitória e neste último domingo isto aconteceu.

Minhas notas para Atlético-MG 2 x 3 Cruzeiro: Fábio (7), Lucas (4), Bruno Viana (8), Bruno Rodrigo (8,5) e Bryan (7); Henrique (8) e Romero (8); Élber (7), Arrascaeta (9), Riascos (8) e Álisson (8) + Bruno Ramires (7), Allano (7,5), Fabrício (6,5) e Paulo Bento (9).



A história dos confrontos Cruzeiro x Atlético-MG até 16/06/2016





























Observem que toda a vantagem atleticana foi construída no tempo em que se disputava os tais Campeonatos da Cidade. A burguesia belo-horizontina sempre foi atleticana e a respeito disto Zezé Perrela afirmou: “saiu da Cidade Industrial, ninguém conhece”...

Mas, hoje em dia os cruzeirenses já são maioria até mesmo no perímetro da Contorno. As pesquisas das torcidas há muito tempo nos trazem a proporção de 1,6 : 1 entre cruzeirenses e emplumados cacarejantes, mas, quando se fala da imprensa (falada, escrita e televisada), das funções periféricas do esporte (TJD-MG, FMF, etc) e até nas empresas ligadas ao esporte (Minas Arena) são predominantemente ligados ao time rival. Isto é algo que precisamos pelo menos equilibrar.

Cruzeiro x Flamengo : como armar um time com tantos desfalques ?

Considerando o elenco do Cruzeiro o seguinte balanço pode ser feito, em relação às disponibilidades para uso de Paulo Bento para a partida de amanhã: Dedé, Manoel, Marcos Vinícius e Judivan (a rigor não devem ser considerados desfalques porque estão fora há bastante tempo e nunca estiveram à disposição de Paulo Bento... escrevo desta forma para que o grande Evandrão não venha dizer que me atleticanizei... rs, rs, rs), porém, Élber e Robinho (contundidos) + Lucas, Lucas Romero, Bryan e Bruno Viana (suspensos) são jogadores que nos desfalcarão na partida de amanhã.

Tudo indica que o time que irá a campo terá Fábio, Mayke (Bruno Ramires ou Léo), Léo (Fabrício), Bruno Rodrigo e Allano; Henrique, Ariel Cabral (William ou Marciel) e Bruno Ramires (Marciel); Arrascaeta; Riascos e Álisson.

Caso queira manter um sistema parecido com o empregado contra o Atlético-MG ele entra com William na vaga de Élber, porém, com tantas mudanças e a entrada de Mayke na lateral direita, pode ser que seja necessário um sistema mais conservador, com a entrada de Ariel Cabral compondo a trinca de meio.

Que Flamengo vamos enfrentar?

O treinador do Flamengo neste jogo ainda será o interino Zé Ricardo que assumiu após a saída de Muricy Ramalho do comando por razões médicas.

O time mais provável terá Alex Muralha, Rodinei, Réver, Rafael Vaz, Jorge; Márcio Araújo, Wiliam Arão, Alan Patrick, Ederson (Everton); Fernandinho (Marcelo Cirino) e Felipe Vizeu.

A estreia de Rever após longa inatividade, pois não vinha atuando no Inter, se deve à indisponibilidade de Juan e também porque o garoto Léo Duarte foi considerado muito “verde” para enfrentar o Cruzeiro. Rafael Vaz é um zagueiro também de ótimo tempo de bola ofensivo, portanto, espera-se que Paulo Bento saiba marcar a jogada aérea do Flamengo para este jogo, pois além destes Vizeu e Arão são jogadores que também tem boa presença na bola aérea. A questão não é apenas da altura dos adversários, mas, o posicionamento correto e a marcação fechada. Nas cobranças diretas Alan Patrick vive bom momento e, portanto, as faltas próximas à área devem ser evitadas.

Também é preciso atenção com os laterais Rodinei e Jorge que tem apoio de qualidade, além dos jogadores de lado de campo (Fernandinho, Marcelo Cirino e Everton) que tem boa condição de drible em velocidade, além de serem rápidos na puxada de contra-ataques.

Por outro lado, o miolo da defesa é lento e as jogadas de velocidade em cima de Rever e Rafael Vaz poderão render bons frutos para o Cruzeiro.

As homenagens desta coluna hoje vão para : Carlos H. C. Campos, MRR, Estrelado Campeão, PHDF e Ronito; Beth Makennel, Marcos Mineiro, Sicília e Nelsão – BSB; Drª Celeste e Dr. Magno. O treinador deste escrete é Filipe Braga, que sempre nos prestigia com opiniões de qualidade.

E de Conceição do Mato Dentro – MG : Chico Maia, Dênio Pires Silva, Antônio Augusto “Ticha” Barros, Remílson Lima Pires e Geraldo “Didão” Reis Maia; Cristiano Sá e Carlinhos Rajão; Geraldo Reis Carvalho e Beto Caci; João Bosco Costa Lima e Sebastião “Sessé” Ronaldo Mascarenhas. O treinador deste escrete é Dr. Herbert José de Almeida Carneiro (para nós sempre será Betinho do Bruno Pires). Uma homenagem a estes torcedores pela vitória do domingo (rs, rs, rs).

Cruzeiro, Cruzeiro Querido...Tão Combatido, Jamais Vencido



Joao Duarte
joaochiabi@globo.com

Leia também as colunas anteriores Joao Duarte, uma Voz da Velha Guarda Azul

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 pyxis | BHZ | 14-06-16 23h39min
JD, Afinou hein?
Nem vou falar nada sobre o resto depois desta desafinada.
Chama aqueles atleticanizados lá do zap zap para te ajudar.
:-P
 PHDF | Brasília | 15-06-16 00h17min
- Vitória maiúscula p/ dar moral à equipe e premiar o trabalho do Bento.
- Infelizmente, pós clássico, mais uma vez o saldo de desfalques será enorme e em posições carentes no elenco: laterais e volante de contenção.
- Tô apostando na entrada do Bruno Ramires no lugar do Romero. Já a entrada do Mayke é temerosa, por estar fora de forma e o lado esquerdo do Flamengo ser bom. Mas... Na esquerda novamente um meio de campo ou atacante improvisado.
- Valeu João pela coluna e homenagem.
 João Duarte | Vit�ria | 15-06-16 02h42min
Evandro, O arranjo ficou muito bom. Sobre a afinada... Te peguei. Kkkkkk (6) porque desde de 04/12/2011 podemos fazer a risada com 6 k...
 Dr.Magno | BH | 15-06-16 10h13min
Quando todos esperavam uma vitoria do Atlético-MG sobre o Cruzeiro por tudo que ocorreu na semana, o time celeste mostrou que clássico é clássico e não existe favorito. O rival tem um ataque fortíssimo, Lucas Pratto, Fred, Robinho. Só esqueceram que são "3 galos velhos", que não ajudam na marcação e não voltam constantemente. SE não tiver um meia de qualidade para colocar a bola redonda ao trio, não surtirá efeito esse ataque.
Vencemos e convencemos. CONT...
 Dr.Magno | BH | 15-06-16 10h31min
Lições que o Cruzeiro pode levar após essa vitória no clássico:
É hora de embalar na competição
O Arrascaeta é imprescindível no time, é bem verdade que o uruguaio estava sendo irregular, mas, quando é o dia dele, o Cruzeiro cresce absurdamente na partida.
Deixe Paulo Bento trabalhar, treinador precisa de sequência (ainda mais vindo de outro país). O português teve toda a semana para trabalha e o time evoluiu muito. Com trabalho contínuo, os frutos serão colhidos no futuro.
 Dr.Magno | BH | 15-06-16 10h44min
A crítica fica em torno do lateral Lucas que não acrescentou em nada ao elenco até esse momento, atuando com um futebol abaixo dos atletas que saíram. No clássico, atrapalhou a equipe fazendo uma falta desnecessária, em que resultou no gol adversário e uma expulsão boba. Sem falar que não volta para recompor o sistema defensivo quando sobe ao ataque e nossos atletas perdem a bola, volta "andando". Parece acomodado.
 Nelsão | Brasilia | 15-06-16 11h08min
Faltam 18 vitórias para empatar com um time mais velho q o nosso, assim enquanto éramos amadores, as Frangas já estavam correndo . Idem no campeonato mineiro . AGORA ESTE placar de nove NUNCA EXISTIU .
 Nelsão | Brasilia | 15-06-16 11h10min
E se existiu, o qual acho q não , NUNCA CAI SOBREPOR a situação de rebaixar o rival ou seja HUMILHAR PARA SEMPRE O RIVAL E AO CONTRÁRIO DISTO TOMAR UMA GOLEADA . Se fosse de três estaríamos mostrando os dedos da mesma forma , só para lembrar do fato
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 15-06-16 14h39min
João, obrigada pela homenagem. Espero que o jogo passado tenha sido o o ponto de partida do Cruzeiro na temporada, finalmente...E que o time continue em evolução.
 carlos_Almeida | Vitória | 15-06-16 15h36min
JD, está tendo muito oba oba em torno do Arrascaeta por causa de um importante jogo. Tudo bem que tem melhorado taticamente, melhorado na bola parada, que fez um lançamento deixando Élber na cara do gol... mas tem muito a melhorar para ser um meia central, ou, o verdadeiro camisa 10, principalmente nas armações das jogadas como faz o Robinho. No meu time ele dis***** posição com Élber ou Álisson,, ou seja, jogador de lado de campo. O cruzeiro tem insistido e até queimando-o tentando ...
 carlos_Almeida | Vitória | 15-06-16 15h36min
JD, está tendo muito oba oba em torno do Arrascaeta por causa de um importante jogo. Tudo bem que tem melhorado taticamente, melhorado na bola parada, que fez um lançamento deixando Élber na cara do gol... mas tem muito a melhorar para ser um meia central, ou, o verdadeiro camisa 10, principalmente nas armações das jogadas como faz o Robinho. No meu time ele dis***** posição com Élber ou Álisson,, ou seja, jogador de lado de campo. O cruzeiro tem insistido e até queimando-o tentando ...
 carlos_Almeida | Vitória | 15-06-16 15h40min
...dele, um típico camisa 10 devido ao excesso de jogadores que jogam no lado de campo.
 PHDF | Brasília | 15-06-16 20h34min
- Em relação aos meias, o Cruzeiro tá bem servido, incluindo jogadores com perfis diferentes. Poucos times possuem tanta reposição nesta posição como o Cruzeiro.
- A deficiência é claríssima: laterais e centroavante, sendo que todos nem precisam vir para ser titular. O time precisa de laterais bons na marcação, incluindo bola aérea, e um matador, também de boa estatura. Este ajudará furar as retrancas.
 PHDF | Brasília | 15-06-16 22h06min
Bruno Ramires e Alano como laterais. É muita sacanagem da diretoria com o Bento.
 Nelsão | Brasilia | 15-06-16 23h40min
GILVAN O OMISSO DEIXANDO O BENTO FERRADO , quer esperar o dia 20 E FINGIR E ESCONDER SUA ATITUDE OMISSA E TEIMOSA
 mrr | Natal | 16-06-16 16h07min
Sinceramente quanto aos laterias não havia muito o que se fazer, eu particularmente colocaria o Mayke. Mas quanto a escolha do nosso meio o Bento cometeu erros bisonhos... O Alex está sentindo a pressão, e nosso time não es´ta em uma posição confortável para fazer testes, em duas partidas anteriores o ALex não produziu nada, por que coloca-lo justamente em uma partida que estávamos desfalcados de 5 jogadores? Então põe na conta do Bento.
 pyxis | BHZ | 16-06-16 21h39min
É decepcionante e revoltante ver que os bancos de sangue dos Hospitais estão vazios.
DOE SANGUE!
AJUDAR OUTRA PESSOA, NÃO CUSTA NADA e é um ATO HUMANITÁRIO.
O banco do hospital está localizado à R. JUIZ DE FORA - BARRO PRETO Nº 861 recebendo doações de SEGUNDA A SEXTA DAS 08:00 AS 14:30 e fazer a doação em nome de
CARLOS HENRIQUE DE OLIVEIRA.

Agradeço em nome do meu irmão.
 Carlos Campos | Resende | 20-06-16 15h22min
É mestre! Obrigado pela lembrança nessa coluna que marca uma PÁGINA ÉPICA DA NOSSA HISTÓRIA! Mas, a instabilidade do grupo refletiu nas últimas 2 derrotas sem a mínima criatividade. Típica de grupos em formação! O ano de 2015 terminou de maneira ilusória! Tivemos aquela arrancada com Mano e aquilo foi uma ilusão. Hoje estamos colhendo os frutos de não termos implantado um choque de gestão naquele grupo. MAS AINDA DÁ TEMPO DE REAGIR!
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
21/09 - 11h24 [3 coment.]
Mano esboça time misto do Cruzeiro para atuar em Goiânia no Br´17 

21/09 - 10h06 [3 coment.]
Jogadores refutam interpretações equivocadas em fala de Romero 

21/09 - 09h57 [6 coment.]
Cruzeiro contrata goleador e mais dois jogadores para a base  

21/09 - 08h47 [3 coment.]
Eleição à presidência da FMF sinaliza o continuísmo criminoso 

20/09 - 08h13 [1 coment.]
Cruzeiro firma parceria para aperfeiçoar desempenho dos jogadores 

20/09 - 07h09 [2 coment.]
Copa do Brasil: Sócio do Futebol deve ficar atento para decisão 

20/09 - 06h59 [1 coment.]
Cruzeiro lança Sócio Cruzeiro Digital de conteúdo exclusivo 

19/09 - 14h20 [15 coment.]
Baixo aproveitamento nos pênaltis em toda a temporada liga alerta 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster