Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

ATENÇÃO COM SUA SENHA
Caso você tenha dificuldade com sua senha, peça uma NOVA. Se não receber uma nova, nos avise.
VBR Artes Gráficas



Joao Duarte, uma Voz da Velha Guarda Azul
Joao Duarte, engenheiro escreve periodicamente no Cruzeiro.Org

15/05/2016 | Joao Duarte
Os doze trabalhos de Paulo Bento

"Restaurar a confiança e a autoestima do torcedor cruzeirense será vital para se buscar as posições de honra no Brasileiro"

Mundo Azul,


♦ A chegada de Paulo Bento ao clube - Quando se iniciou a semana de estréia do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro não tinha treinador e o astral da nossa torcida nas grandes redes (FACEBOOK, TWITTER, WHATSAPP, etc) estava lá no chão. Afinal, o time não chegara às finais do Mineiro, mesmo tendo a vantagem nos confrontos, perdendo a vaga nas finais para o América. Tinha sido eliminado precocemente da primeira Liga e pior que isto, nas 18 partidas disputadas até ali a média de gols marcados era baixíssima, o time embora firme defensivamente, não conseguia evoluir e foi este o principal motivo que resultou na demissão de Deivid.
Depois da demissão do treinador vimos a nossa diretoria ir atrás de Marcelo Oliveira e receber dele um NÃO, dizendo que já tinha se comprometido com um time do exterior e que o Cruzeiro se demorara a lhe formular uma proposta.
Depois foram atrás do Jorginho treinador do Vasco e também a recusa fora divulgada, nesta hora, muitos dos descontentes com a nossa diretoria diziam que o clube estava sendo HUMILHADO pelas recusas de um técnico que iria dirigir um time na série B, a quem fora feita uma oferta para ganhar o triplo do salário atual.
Mas, com Ricardo Gomes a coisa foi também complexa e difícil de entender, porque o treinador já havia antecipada que em função dos seus problemas de saúde, deveria permanecer no Rio de Janeiro. Mas, em reunião prévia, ouviu a proposta do Cruzeiro e prometeu responder na 3ª feira, após ter uma reunião com o comando do Botafogo. Mais uma recusa.
Então, Vicintim e Scuro foram até Portugal e contrataram o ex-treinador da Seleção Portuguesa, Paulo Bento, 46 anos, que chegará amanhã com uma comissão técnica de 4 pessoas, para comandar o Cruzeiro até o fim de 2017, coincidindo com o término do mandato do Dr. Gilvan do Pinho Tavares.
Trata-se de uma quebra de paradigma, com a contratação de um treinador que tinha mercado na Europa e foi convencido pelos nossos homens do futebol a aceitar o desafio de treinar uma equipe Sul-Americana. O caso dele é diferente de Lothar Mathaus que dirigiu o Atlético-PR mas, como seu primeiro trabalho. Paulo Bento era técnico conhecido e graduado, sendo um fato novo.
A este fato novo se seguiram a vitória em Londrina (2 x 0), com um ótimo 1º tempo e administração na etapa final, classificando o Cruzeiro para a 3ª fase da Copa do Brasil, sem a necessidade do jogo de volta.
E também o sensacional evento de lançamento da nova camisa da UMBRO, na Esplanada do Mineirão, em evento histórico e inédito em Belo Horizonte, voltado totalmente para o torcedor do Cruzeiro. E o mais importante, a camisa agradou a toda a torcida.
Mas, nesta fase interminável de Joseph Climber que o Cruzeiro vive (afinal a vida é uma caixinha de surpresas... mas, as nossas tem sido mais do lado negativo), na noite de ontem, na estréia do clube no Campeonato Brasileiro, quando todos acreditavam que o Cruzeiro iria fazer um bom jogo, tivemos uma atuação muito fraca e não fosse a grande atuação de Fábio, o clube poderia ter voltado do Couto Pereira com uma derrota acachapante, com péssima atuação. Este processo torna o trabalho de Paulo Bento muito mais hercúleo.

♦ Os doze trabalhos de Paulo Bento - Genericamente, fazendo uma analogia com o heroi grego, listo os desafios de Paulo Bento no Cruzeiro :
☻ 1 - Desenvolver um sistema tático adequado para uso com os atletas do atual elenco do Cruzeiro.
☻ 2 - Buscar descobrir soluções novas para jogadores que estão no elenco, de forma que haja um melhor casamento.

☻ 3 - Fazer os nossos homens de ligação entre meio e ataque terem melhor rendimento seja em que configuração tática que propuser, porque até aqui os números são muito fracos.
☻ 4 - Encaixar os jogadores que voltam de contusões, além dos novos que chegam (Robinho e Bryan) aos que ele selecionar para compor o time, deforma que o Cruzeiro rapidamente volte a conseguir conquistar vitórias.

☻ 5 - Avaliar com profundidade as características dos jogadores que pretende usar do atual grupo e os REFORÇOS que irão chegar.
☻ 6 - Conquistar vitórias nas próximas partidas que serão todas contra equipes que certamente lutarão na parte de baixo da tabela (Figueirense, Santa Cruz, América e Botafogo), para nos distanciar do Z4.

☻ 7 - Fazer o time jogar um futebol pelo menos mais corajoso, que agrida mais ao adversário. Não adianta ter 60% de posse de bola e fazer 2 chutes a gol em 45' como na partida de ontem contra o Coritiba. Entender que a nossa escola de futebol sempre foi a de propor o jogo, fazer o time jogar, ter rapidez na transição e objetividade no ataque, ao contrário do que temos visto até aqui nesta temporada.

☻ 8 - Melhorar o rendimento ofensivo do clube. Até aqui em 21 partidas nesta temporada o Cruzeiro marcou 31 gols, média de 1.48 gols / partida, a mais baixa de todo este milênio.
Nossos gol foram assim distribuidos :
- ataque : 10 gols - Rafael Silva (6), Douglas Coutinho (3), Willian (1)
- meias : 13 gols - Alisson (4), Arrascaeta (4), Élber (2), Allano (2) e Marcos Vinícius (1).
- volantes : 3 gols - Henrique, Lucas Romero, Cabral
- defesa : 4 gols - Bruno Rodrigo (3), Sanchez Miño (1)
- Gols contra a nosso favor : 1 gol.

☻ 9 - Trabalhar a eficiência ofensiva, encaixando novos jogadores, melhorando o desempenho dos nossos meias e atacantes especialmente nas conclusões a gol. Vejam como andam as médias dos jogadores do nosso elenco atual :
- Douglas Coutinho...: 26 gols em 106 partidas = 0,25 gols / partida
- Arrascaeta.........: 36 gols em 148 partidas = 0,24 gols / partida
- Judivan............: 06 gols em 025 partidas = 0,24 gols / partida
- Willian............: 86 gols em 375 partidas = 0,23 gols / partida
- Rafael Silv........: 33 gols em 154 partidas = 0,21 gols / partida
- Robinho............: 80 gols em 422 partidas = 0,19 gols / partida
- Alisson............: 17 gols em 101 partidas = 0,17 gols / partida
- Élber..............: 19 gols em 154 partidas = 0,12 gols / partida
- Matias Pisano......: 19 gols em 166 partidas = 0,11 gols / partida
- Marcos Vinícius....: 06 gols em 072 partidas = 0,08 gols / partida
- Allano.............: 02 gols em 030 partidas = 0,07 gols / partida
- Bruno Nazário.....: 02 gols em 048 partidas = 0,04 gols / partida

Conforme se pode observar, fazer gols não é exatamente uma especialidade dos nossos homens de meio e de ataque, resultando nestas médias MUITO BAIXAS. Ocorre que estes jogadores, mesmo aqueles que tem muito potencial, foram alçados à condição de serem os fatores de diferenciação e muitas vezes sentiram esta responsabilidade. Por esta razão há algum tempo venho batendo na tecla de que serão necessárias contratações de jogadores que possam decidir, que assumam esta responsabilidade, que sejam uma referência de liderança para o grupo.
☻ 10 – Quem acompanha futebol sabe que o meio-campo é o lugar dos craques. Quem ganha o meio, normalmente tem melhores condições de vencer as partidas. A escola de futebol do Cruzeiro sempre foi baseada em jogo de transição de qualidade, de precisão de passes e tendo na região cerebral do campo jogadores que saibam se posicionar, que aliem eficiência nos desarmes à capacidade de construir, chegar à frente e finalizar com precisão.
Os resultados deste time do Cruzeiro deixam a desejar com 3 gols em 21 partidas, sendo um de pênalti (Romero), um de bola rebatida (Cabral) e um golaço do Henrique contra o Londrina. Espero que Paulo Bento não se deixar levar pela experiência como quesito mais importante, mesmo que a fase do time seja preocupante.
Observando as características dos jogadores se nota que o atual elenco, pode resultar na formação de times com 3 ou 4 jogadores no meio-campo, sendo as funções básicas assim dispostas :
- volante centralizado: Lucas Romero, Federico Gino e Henrique
- armador pelo lado direito: Robinho, Henrique, Bruno Ramires, Lucas Romero
- armador pelo lado esquerdo: Ariel Cabral, Marciel, Sanchez Miño, Allano
- armador central à frente de 2 volantes(4-3-3): Robinho, Marcos Vinícius
- ponta-de-lança (à frente de uma trinca de meio) : Alex, Marcos Vinícius

Os grandes times campeões do Cruzeiro sempre tiveram jogadores de relevância nas funções de meio. Assim, mesmo que Paulo Bento tenha em mente um sistema tático padrão (normalmente gosta de atuar no 4-3-3, estilo Barcelona), vai precisar de jogadores que possam ter a capacidade de melhorar a organização de jogo, de meter a bola para que os atacantes tenham condição de conclusão a gol. E de forma recorrente o torcedor cruzeirense sente falta de ver o time com um jogador assim em campo. Vejam que os estilos de Dirceu Lopes, Alex10, Palhinha II, Tostão II, Careca, Boiadeiro, Éverton Ribeiro eram diferentes, mas, o talento deles foi o fator de diferenciação que o Cruzeiro precisou e usou para fazer dos nossos times os campeões.

☻ 11 – Melhorar o desempenho do Cruzeiro nas jogadas de bola parada – Que Paulo Bento não se iluda. Ninguém virá ao Mineirão para jogar de peito aberto com o Cruzeiro. Neste contexto as jogadas de bola parada são essenciais. O Cruzeiro se valeu demais destas jogadas com Dedé, Léo, Bruno Rodrigo, Nilton, Marcelo Moreno na área. A chegada do Robinho melhora o nosso ranking de cobradores, mas, precisaremos de mais. E espero que uma das valências a serem avaliadas seja exatamente esta condição de bater as faltas perto da área ou laterais.

☻ 12 - Restaurar a confiança e a autoestima do torcedor cruzeirense será vital para se buscar as posições de honra no Brasileiro – Neste momento de dificuldade, o time se abate quando vê a atmosfera do clube marcada por protestos e coisas do gênero. Quero relembrar um episódio recente e marcante da nossa história. Em maio de 2013, o Cruzeiro perdeu o jogo de ida das finais de 3 x 0 para o time emplumado no Magelão, numa tarde infeliz, especialmente da arbitragem que inverteu faltas e expulsou um jogador nosso num lance normal com Ronaldinho Gaúcho e não fez o mesmo com Réver que do outro lado abria a caixinha de ferramentas. Pois bem, quando tudo indicava que a nossa torcida não iria a campo, eis que no domingo seguinte o time cruzeirense fez 2 x 0 com 2 gols de pênalti do Dagoberto, rolando as 2 bolas no canto esquerdo do goleiro atleticano e só não fez o 3º gol porque Victor fez defesa salvadora no chute de Borges e também porque Vuaden inventou um pênalti de Egídio em Luan. Mas, naquele dia o time cruzeirense saiu encantado do estádio com o apoio INESPERADO que recebeu, desde a hora que o ônibus chegou ao estádio. Foi uma jornada heroica e todos os que estiveram lá, se encantaram com o comportamento da torcida. Ali se criou um espirito de time e interação total da torcida com os jogadores que culminou com o título brasileiro. Este terá que ser o nosso mote até o final do Campeonato Brasileiro.

◘ CONCLUSÃO : A análise dos 12 trabalhos de Paulo Bento mostra que a melhora de desempenho do Cruzeiro é possível e passa pela chegada de impreterível e necessária de REFORÇOS verdadeiros que venham alavancar os resultados do grupo atual e mesmo muda-lo de patamar. Não adianta insistir em receitas que não deram e nem vão dar certo como o famigerado 4-2-3-1 com 2 volantes lentos e com 3 meias que tem sérias dificuldades de recomposição e também com o uso de jogadores que tem dificuldade de marcar gols. A hora é de apoiar o trabalho do Paulo Bento e pedir a Deus que ilumine aos nossos homens do futebol a buscar jogadores que se ajustem à escola de jogar bola do clube e que aqui possam render o máximo de seu potencial e além disto ajudem aos que aqui estão a melhorar o desempenho.

♦ E as homenagens desta coluna hoje vão para : Beth Makenel, Raphael Peluso, Jorge Schulman (aniversariante de ontem), Walfrido Nascimento Jr., Agnaldo Morato, PC Oliveira, Cláudio C. Coelho, Shara Rodrigues, Adalto Miguel Pedroni, Artur Coke, Nelson Luis Moreira e Bento Jr.

♦ E de Conceição do Mato Dentro-MG : Romeu Madureira, Cristiano Titi Lazzarini, Carlos Maurício Lazzarinni, Gleyson Lages, Eliezer de Oliveira Matos Jr., Fábio Martini Ribeiro, Andréia Carneiro Lazzarini, Lora Costa, Silma Carneiro Guerra, Rita Silveira e Antônio Geraldo da Silva Neto (Gato).
Cruzeiro, Cruzeiro Querido...Tão Combatido, Jamais Vencido


Joao Duarte
joaochiabi@globo.com

Leia também as colunas anteriores Joao Duarte, uma Voz da Velha Guarda Azul

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 lionmason | Rio de janeiro | 15-05-16 18h49min
MESTRE JOAO, mais uma vez PARABÉNS por sua coluna. As vezes me pergunto....Quanto tempo vc gasta pra "CATAR" essa informações!!!! CARO JOAO, precisamos enteder.......
 lionmason | Rio de janeiro | 15-05-16 18h51min
PRA QUEM ainda nao entendeu O QUE SIGNIFICA a chegada de PAULO BENTO ao cruzeiro. É muito mais do que trocar o técnico. É muito mais do que novas táticas. É um novo conceito, inclusive na preparação física. PORTUGUESES são adeptos de programas de PERIODZACÃO TÁTICA. Ficaram famosos por isso dentre os europeus, mas o conceito TEM CAÍDO consistentemente nos últimos anos em outras ESCOLAS EUROPÉIAS. É por isso que dizem que os brasileiros são ANTIQUADOS. Porque nao entendem do conceito.
 lionmason | Rio de janeiro | 15-05-16 18h52min
CATEGORIAS DE BASE de alguns clubes brasileiros como o BO3TAFOGO baseiam seu trabalho neste conceito. PORCA E RESUMIDAMENTE, implica no fato de que TODO o trabalho realizado precisa de ser associado a um trabalho tático/técnico. DIFICILMENTE se trabalha a parte física, por exemplo, sem trabalhar estes aspectos. SERÁ UMA MUDANÇA RADICAL, principalmente para o próximo ano. DEU certo no passado e PODE DAR CERTO aqui. ......MAS....... Não é mais unanimidade em muitos grandes centros EUROPEUS.
 Jorge Schulman | Belo Horizonte | 15-05-16 19h00min
Muito obrigado, Mestre João Duarte, pela homenagem. Realmente você utilizou um adjetivo que resume os "12" trabalhos de Paulo Bento pela frente: HERCÚLEO. Por ser um novo paradigma, em todos os sentidos, enfrentará uma máquina de resistências disfarçadas de palavras de ordem baseadas em "acomodação", "tradição" ou "isso não é para nós". Vou torcer muito para que uma questão que praticamente nem estava cogitada (contratar um português após tantos NÃO) (1)
 Jorge Schulman | Belo Horizonte | 15-05-16 19h04min
(cont.) se transforme em uma grande revolução para o clube e o futebol latino-americano. Matéria-prima não falta, vontade da torcida também não. Quem sabe, agora, uma dose de vontade política de parte de nossa Diretoria de defender de verdade com unhas e dentes um projeto, torne-se realidade, pelo menos até o final do mandato do Dr. Gilvan de Pinho Tavares. Seria genial!!! Um abraço, meu amigo, e sua coluna abrilhanta nosso conhecimento!! MUITO OBRIGADO!
 Nelsao | Brasilia | 15-05-16 21h33min
Na minha opinião nossa zaga e volantes tanto titulares e reservas são muito bons, agora nosso meia e atacantes são péssimos , vide a ótima pesquisa exposta aqui, atacantes q não tem nem 30% de Gols em jogos são horríveis e isto é o que está acontecendo com Alano , elber e outros aí. ATACANTES QUE NÃO FAZEM GOLS
 Nelsao | Brasilia | 15-05-16 21h36min
Ataque q não faz Gols Ataque que não goleia ninguém, olha q jogamos o mineiro e não goleamos ninguem Não goleamos nem o time reserva do time da Paraíba
 Nelsao | Brasilia | 15-05-16 21h39min
Tem zagueiro com mais Gols q atacantes Nosso time é um time de anões , o coxa ganhava todas na bola aérea , Nosso ataque não tem bola aéreas , vide que todos os nossos atacantes são baixos
 Nelsao | Brasilia | 15-05-16 21h40min
Obrigado pela homenagem.
 celeste | Sorocaba-Itajub� | 15-05-16 22h01min
A tarefa do Bento será árdua. E ele vai estrear no mineirão, contra o Figueirense, como foi o Mano. Que a coincidência não fique só aí. E espero que os outros nomes do elenco, que não tiveram chances com Deivid, tenham mais oportunidades (Alex e Marciel). Quem sabe a solução para resolver todos os problemas apontados esteja em casa.
 Zé da Roça | Não definido | 15-05-16 22h03min
Senhor Duarte, parabéns pela brilhante coluna. Perfeita sua análise e conclusão. Mas, como primeiro trabalho do novo técnico, gostaria de sugerir que ele ensinasse aos jogadores do meio de campo, qual a direção que devem tomar durante o jogo. Ensinar que devem atacar para o lado em que estiver o goleiro adversário, E NÃO PARA O LADO DO FÁBIO!!!!!!!!!!!! Se, em 6 meses ele conseguir ensinar isso, já terá feito um grande trabalho. Mais: ele vem da Europa, onde há real PROFISSIONALISMO!!!!!!!
 PHDF | Brasília | 15-05-16 22h51min
- Vendo elencos inferiores ao Cruzeiro sendo mais efetivos, penso que melhorando o preparo físico, motivação e tática já serão suficientes para levar o time a uma posiçãintermediária no brasileirão.
- Reforçando o time com dois atacantes de ofício e mais um lateral esquerdo será possível disputar as primeiras posições.
- Sobre o que cabe ao Bento I, estou esperançoso.
 João Duarte | Vit�ria | 16-05-16 01h21min
Para complementar os debates, seguem alguns dados de jogadores que passaram recentemente pelo Cruzeiro e suas marcas individuais : 1 - Borges = 259 gols/ 463 jogos = 0,52 gols / partida 2 - Wellington Paulista = 245 / 513 = 0,48 GPP 3 - Marcelo Moreno = 154 / 374 = 0,41 GPP 4 - Kleber Gladiador = 201 / 499 = 0,40 GPP 5 - Anselmo Ramon = 74 / 188 = 0,39 GPP E pensar que nosso atacante de melhor desempenho tem 0,25 gols por partida de média. Isto pesa, né ?
 Cleberzito | Belo Horizonte | 16-05-16 09h17min
Nosso time do meio campo ao ataque esta muito fraco.
Arrascaeta não rendeu o que todos pensavam o que iria render.
Nosso atacante mais comprometido é Rafael Silva.
Mino e Ariel são muito lento e não tem demonstrado evolução alguma.
Paulo bento terá muito trabalho.
 abilio | Belo Horizonte | 16-05-16 10h58min
Em 1997 e 2012 a situação era parecida. No final acabamos bem e iniciamos um novo ciclo de vitorias. Vejo o momento parecido com 1997, tinhas muitos jogadores novos e com potencial, tivemos troca de treinador e a chegada de alguns jogadores, tais como Roney e Ramires. Na época poucas pessoas acreditavam.Por isso aconselho calma e aguardar, pois time ruim enterra jogador bom e time bom consagra jogador ruim. Como algumas contratações, principalmente para o ataque,e faremos um bom campeonato.
 JOAO COSTA | BRASILIA | 16-05-16 11h46min
Com um elenco de menos opções MMeneses fez um excelente trabalho ano passado. Conclusão óbvia, pelo menos para mim: precisamos mais de um bom técnico do que de mais jogadores. Em tempo: meus parabéns atrasados ao mais brasileiro dos argentinos, o grande JSchulman.
 mrr | Natal | 16-05-16 12h56min
Minha expectativa para esta temporada: MEIO DA TABELA! Contudo se o novo treinador se adaptar ao clima, aos costumes, a falta de respeito dos profissionais em geral, creio que possa render bons frutos a suposta "nova" visão deste técnico. Muito embora, quando observamos o seu currículo não enxergue razões para tanta euforia...
 abilio | Belo Horizonte | 16-05-16 14h42min
Gostaria de retificar, cometi um erro grave. O ano que deveria usar com referencia foi 2007.
 Léo Gontijo | Patos de Minas - MG | 16-05-16 14h49min
João e amigos, ótima resenha.
O desafio é enorme.
Vão ter de trabalhar duro e sério nesses 7 meses.
Como disse um colunista em outro espaço:
Temos uma camisa com a marca que a torcida sempre combrou: nada de Olimpikus, Topper ou Penalty. Agora somos Umbro.
Saiu o famigerado laranjão do BMG e veio a Caixa.
E temos um técnico (isso realmente faz diferença dentro de campo).
Sérá que vamos engrenar?
 Léo Gontijo | Patos de Minas - MG | 16-05-16 14h52min
Um técnico durão, cascudo, mas que trabalha muito e não admite individualidades ao invés da coletividade.
Creio que terão muito trabalho pra melhorar a parte física.
Não vai ser nada fácil para ele, jogos com intervalo de 3 dias.
O padrão de uma forma geral, é quase todo diferente do europeu.
A própria comissão técnica terá suas dificuldades.
Mas não há outra alternativa. Apoiar, confiar.
E a diretoria fazer a sua parte com os reforços.
 Léo Gontijo | Patos de Minas - MG | 16-05-16 14h52min
Um técnico durão, cascudo, mas que trabalha muito e não admite individualidades ao invés da coletividade.
Creio que terão muito trabalho pra melhorar a parte física.
Não vai ser nada fácil para ele, jogos com intervalo de 3 dias.
O padrão de uma forma geral, é quase todo diferente do europeu.
A própria comissão técnica terá suas dificuldades.
Mas não há outra alternativa. Apoiar, confiar.
E a diretoria fazer a sua parte com os reforços.
 Dr.Magno | BH | 16-05-16 17h21min
João Duarte
Os atletas veteranos estão colocando os mais novos no bolso.
Vide Ricardo Oliveira, Nenê e Grafite. Os três atletas foram oferecidos a 518 clubes e todos recusaram na época. Hoje são sonhos de consumo de todas equipes do Brasil.
Em quem investir?
Apostaria alto no Maxwell e Diego Ribas. Procuraria um atacante goleador e exeperinte, como Rodrigo Palácio que está na reserva da Internazionale da Itália.
 carlos_Almeida | Vitória | 16-05-16 21h08min
JD, "1 - Desenvolver um sistema tático adequado para uso com os atletas do atual elenco do Cruzeiro." Talvez você tenha dado de cara o trabalho mais difícil pra quem vem de outro continente e não nos conhece tão bem, sendo que quem é daqui fez vários simulações sem êxito. Como ele fará isso? Será que seguirá a sua sugestão de um 4-3-3 com ...
 carlos_Almeida | Vitória | 16-05-16 21h15min
Fábio (Rafael), Lucas (Mayke), Dedé (Manoel), Bruno Rodrigo(Bruno Viana) e Bryan (Sanchez Miño); Lucas Romero(Federico Gino ou Henrique); Robinho (Marcos Vinícius) e Ariel Cabral(Marciel); Arrascaeta (Alex, Élber ou Pisano), William do Bigode(Rafael Silva ou Judivan) e Álisson (William do Bigode). Vejo de virtude em sua sugestão, as escalações dos jogadores em suas funções que eles rendem melhor, o que não quer dizer que é o que o novo treinador quer propor para o Cruzeiro.
 PHDF | Brasília | 16-05-16 21h34min
- O Bento deve estar com a dúvida de quem escalará na próxima rodada. Não tem lateral direito disponível e o único esquerdo é recém chegado.
- Se for jogar com o losango no meio, a sugestão é: Fábio, Kevin, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Bryan. Henrique, Arrascaeta, Mino (Ariel) e Robinho. Elber e William.
- Leo pode jogar na lateral direita. E busque um centroavante no sub20, porque Douglas Coutinho não dá.
 PHDF | Brasília | 16-05-16 21h40min
- Outra alternativa é colocar o Maciel no lugar do Mino, Eurico do Henrique e este na lateral direita.
 pyxis | BHZ | 17-05-16 00h12min
Podem incluir Riascos em todas as opções de formação do time...
 João Duarte | Vit�ria | 17-05-16 01h00min
Prezado Carlos Almeida,
Quando a gente lê sobre o perfil do treinador e descobre que ele gosta do 4-3-3 como sistema básico busca encontrar no elenco as soluções de encaixe, simples assim.
Eu coloquei como os atuais jogadores do elenco qual seria a minha escalação tentando colocar os jogadores onde eu entendo que poderiam render o seu máximo.
Mas, a gente precisa ver qual será a proposta tática de Paulo Bento e por onde ele vai começar. E se vai partir da escalação de Deivid/Delamore
 João Duarte | Vit�ria | 17-05-16 01h03min
Evandro,
Se confirmada a volta de Riascos ao Cruzeiro que lhe sejam dadas chances reais. Porque em minha opinião na 1ª passagem ele foi BOICOTADO pelo pre-julgamento da torcida (atravessada com o fato dele ter perdido o pênalti, mas, desconsiderando o fato de que ele é que tinha feito os 3 gols do Tijuana nas Frangas) e também pelo Marcelo que não queria o jogador, segundo estes mesmos torcedores dizem e o preteriu em favor de H. Dourado. Riascos atuou em 4 partidas e menos de 180' no total.
 João Duarte | Vit�ria | 17-05-16 01h08min
E curiosamente fez seu melhor jogo contra a Ponte Preta, após a confirmação de seu empréstimo ao Vasco.
Ele só começou jogando uma partida e acabou substituído no início da etapa final.
Já que ele vai voltar, acho que seja justo lhe dar a oportunidade e não ser marcado pelo preconceito.
A média dele é melhor que a de todos os atacantes do elenco do Cruzeiro com 110 gols em 266 jogos = 0,41 gols / partida.
Mas, conhecendo parte da nossa torcida DUVIDO que isto aconteça.
 João Duarte | Vit�ria | 17-05-16 01h10min
Nobre PHDF,
Eurico foi mais uma vez emprestado para o Náutico onde se juntará a Rodrigo Souza, Caíque Valdívia e Ronny (vem jogando muito bem lá).
 João Duarte | Vit�ria | 17-05-16 01h13min
Sincera e honestamente creio que possamos dar uma reformulada no nosso elenco, colocando jogadores em outros times e abrindo espaço para a vinda de reforços.
A ter que apostar eu afirmo que prefiro dar chances ao Kelvin, Rick Sena, Alex, Cesinha, Bruno Viana, Fabrício Bruno, Vitinho, Daniel Vançam....estes são jogadores nossos.
E mais temos que trazer jogadores que realmente venham aportar qualidade ao grupo, não sanguessugas caros, que apenas inflam a folha salarial.
 pyxis | BHZ | 18-05-16 09h41min
JD, não admito a teoria de falar em "reformulação do elenco", quatro meses após uma reformulação e um mês após Mudança de técnico. E não acredito que a diretoria dê esta dimensão.
COm relação a oportunidades, só peço três coisas:
a) Aproveitamento do ALex;
b)Chance para o Rageli
c)Recuperação e chance para o Judivan.
Não apoio e discordo destas suas eformulações e pseudo chances para um monte de gente... num time cabem 11 somente.
O Riascos vai voltar e é uma opção real.
 mensageiro  | Não definido | 18-05-16 10h39min
JOÃO DUARTE parabéns, mais uma excelente coluna, fiquei muito feliz com a contratação do Paulo Bento, quanto aos três jogadores que você citou encaixariam como uma luva, mais na minha opinião se depender desse Gilvan se contratarem viram mais jogadores medianos, tomara que eu queime a língua mais duvido, um abraço e viva o nosso Cruzeiro.
 pyxis | BHZ | 18-05-16 16h19min
Pra mim, Riascos é moeda de troca e o Ragelli FICA no elenco.
 Dr.Magno | BH | 19-05-16 11h40min
João Duarte,
Riascos é pereba, fez alguns gols no fraco estadual carioca, mas continua sendo fraquíssimo tecnicamente.
A torcida do Vasco vive um amor e ódio com ele. Eurico Miranda não concordava com a renovação por mais de 6 meses e pagamento total do salario.
Para vc ter uma ideia, Vasco não mandou nenhum representante a BH para tratar da renovação. AJUDA AI!!!
Você falar que Riascos é bom, acaba com minha avaliação do seu nível de conhecimento de futebol. Abraços
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
19/11 - 11h46 [0 coment.]
Cruzeiro prossegue no Brasileiro em busca de melhor posicionamento 

18/11 - 17h37 [0 coment.]
Líder da Superliga, Sada Cruzeiro vence clássico citadino por 3 a 0 

17/11 - 19h32 [0 coment.]
Cruzeiro assegura três dos seus cinco patrocinadores para 2018 

17/11 - 08h26 [0 coment.]
Jogadores do Cruzeiro começam a se manifestar sobre salários 

17/11 - 07h19 [0 coment.]
Sub23 faz campanha pífia e é eliminado do Brasileiro de Aspirantes 

16/11 - 19h02 [0 coment.]
FMF demonstra toda a sua parcialidade na tabela do Mineiro´18 

16/11 - 18h51 [0 coment.]
Zagueiro Manoel passará por tratamento o restante da temporada 

16/11 - 17h30 [0 coment.]
Zagueiro Léo lançará livro ´A Quinta Estrela` sobre a CopaBr´17 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster