Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
WMTI -Tecnologia da Informação



Voz da Arquibancada
Voz da Arquibancada é o espaço de manifestação permanente do torcedor cruzeirense.

02/02/2015 | Voz da Arquibancada
O jogo de estreia que eu vi

por Alex de Souza ( CLIQUE AQUI PARA LER E COMENTAR )

Ficha Técnica:

Democrata-GV (Rodrigão) 1 x 2 Cruzeiro (Henrique e Joel) -
Motivo: 1ª Rodada do Campeonato Estadual de MG (2015) -
Local: Estádio José Mammoud Abbas (Governador Valadares/MG).

DEMOCRATA-GV: Fábio Noronha, Rodrigo Lima, Ricardo Duarte, Jadson e Denilson; Júlio César Carioca, Marcel, Osvaldir (Douglas) e Paulinho (leandro Alves); João Paulo (Amilton) e Rodrigão. Técnico: Gilmar Estevan.

CRUZEIRO: Fábio, Mayke, Léo, Bruno e Gilson; Eurico (Joel), Henrique, Marquinhos (Bruno) e Willian; Judivan (Neilton) e Damião. Técnico: Marcelo Oliveira.

Depois de terminar o 1º tempo da partida perdendo, por 1a0, o Cruzeiro conseguiu reverter o marcador contra o Democrata no 2º tempo para somar os primeiros três pontos na classificação do Campeonato Mineiro de 2015. O time da casa esteve melhor no jogo até fazer o seu gol e depois se limitou a catimbar na tentativa de segurar o resultado. A marcação do Cruzeiro falhou no gol que o time sofreu. O Cruzeiro teve muito trabalho para construir a vitória.

A equipe estrelada começou a partida permitindo que a equipe da casa mantivesse mais posse de bola e tentasse, na base da correria, criar alguma jogada de perigo. Ficou evidente a dificuldade do time azul, nos primeiros momentos, de realizar troca de passes e articular jogadas; por volta de 6 minutos é que o Cruzeiro conseguiu aparecer no ataque, em lance de força de Judivan (que acabou travado pela defesa).

O Democrata insistia no ataque e logo depois dos 10 minutos quase abriu o placar, em bola chutada de perto da meia lua, pelo volante Marcel. Ele chutou forte uma bola rebatida de cabeça por Léo, aproveitando o espaço deixado pelos jogadores de meio campo celeste. A bola passou à esquerda e Fábio nada poderia fazer.

O Cruzeiro continuou dando espaços para os avanços do Democrata e aos 13 minutos Rodrigão aproveitou um cruzamento da direita de seu ataque, feito por Osvaldir, e chutou forte no canto direito de Fábio. O atacante chutou a bola de primeira e com relativa facilidade, embora Léo estivesse bem próximo na marcação.

Em desvantagem no placar Willian e Marquinhos passaram a buscar mais o jogo e, aos poucos, os laterais Gilson e Mayke começaram a chegar mais à frente, contudo, o Cruzeiro não conseguia levar vantagem sobre a marcação. Aos 18 minutos Willian, em jogada pessoal, tentou jogada pela esquerda, contudo, a arbitragem assinalou saída pela linha de fundo no momento do cruzamento. A partida ficou muito concentrada em disputas no meio campo; os times tentavam, sem sucesso, chegar ao gol adversário.

Aos 31 minutos Mayke, Eurico e Marquinhos fizeram excelente preparação de jogada. Marquinhos cruzou bem perto da marca penal e Judvan, livre de marcação, precipitou-se na conclusão e chutou para o alto. O Cruzeiro começava a ganhar, aos poucos, o controle do jogo, explorando os avanços pelas laterais, sobretudo a esquerda. Aos 40 minutos Gilson foi derrubado dentro da meia lua da área do time de Governador Valadares, contudo, a chance preciosa foi desperdiçada na cobrança de Marquinhos, que chutou para fácil defesa de Fábio Noronha.

O Cruzeiro aumentava a pressão sobre a defesa adversária que lutava para conter as investidas de Mayke, Willian e Judvan; nos acréscimos do 1º tempo uma bola alta foi cabeceada por jogador do Cruzeiro na área do Democrata. O lance foi cortado com a mão por um zagueiro que pulou com os braços abertos, mas a arbitragem não assinalou o penal.

Os times voltaram sem mudanças no 2º tempo e logo a 2 minutos Damião chutou para defesa de Fábio Noronha; aos 5 minutos nova tentativa de Marquinhos e outra defesa do goleiro. Aos 7 minutos, na pressão, o Cruzeiro marcou com Damião, que aproveitou cruzamento de Henrique da direita, contudo, o lance foi invalidade por causa de um impedimento bem assinalado pela arbitragem. O Cruzeiro ia para o abafa e o time de Valadares só se defendia e procurava gastar o tempo. Os gandulas desapareceram como estratégia do time da casa para retardar o jogo.

Osvandir foi amarelado depois de tentar conter um avanço do Cruzeiro com falta, contudo,perdeu o lance aos 8 minutos. Aos 9 minutos mais uma falta do Democrata, desta feita em Gilson; Marquinhos rolou para chute forte de Willian, contudo, houve defesa de Fábio Noronha. Aos 11 minutos Judvan recebeu na esquerda e cortou os adversários pelo meio; a conclusão novamente não foi boa e saiu à direita do gol de Noronha. A pressão celeste só aumentava.

Aos 14 minutos, em face do resultado adverso, Marcelo Oliveira sacou o volante Eurico e colocou em campo Joel, de modo a chegar com mais gente à frente e tentar o empate. Por sua vez Gilmar Estevam sacou o meio-campo Osvaldir e colocou o lateral Douglas. O Democrata se fechava na defesa e o Cruzeiro seguia pressionando; Judivan entrou driblando na área adversária aos 22 minutos e perdeu o lance. Neilton foi a campo no lugar de Judivan aos 23; por sua vez o Democrata sacou Paulinho e mandou a campo Leandro Alves.

Só dava Cruzeiro e aos 25 minutos Marquinhos levantou uma bola para a área do adversário; Bruno Rodrigo ganhou a disputa no alto e Fábio Noronha defendeu. Gilson e Joel realizaram jogada pela esquerda e a defesa cortou pela linha de fundo; na cobrança de Marquinhos Damião ganhou a 1ª disputa pelo alto, contra 4 adversários, e a bola foi para Henrique, na 2ª trave, concluir de cabeça e empatar a partida aos 29 minutos.

Marquinhos saiu após o gol, para a entrada de Bruno Ramires, e o Cruzeiro passou a tentar mais um gol que saiu aos 34 minutos. Joel fez excelente tabela com Willian e recebeu excelente passe para concluir, com calma, ao fundo do gol de Fábio Noronha.

Misteriosamente os gandulas voltaram a seus postos depois do gol do Cruzeiro e ficou claro que a saída deles foi uma opção do clube mandante para retardar a partida e ganhar tempo em cada reposição de bola. Aos 39 minutos João Paulo deu lugar ao atacante Amilton no Democrata; Denilson, aos 40 minutos, recebeu cartão amarelo depois de parar um avanço de Neilton com falta.

Aos 43 minutos do 2º tempo, num raro ataque do Democrata, Rodrigão foi derrubado pelo lateral Gilson. Apesar de perigosa a falta foi pessimamente cobrada por Júlio César, Aos 46 nova investida desesperada do Democrata, que buscava o empate; Júlio César chutou uma bola rasteira e Fábio rebateu para a esquerda para depois fazer a interceptação definitiva do lance perigoso. Aos 48 pressão do time da casa e na falta cobrada por Douglas Bruno Rodrigo realizou um corte de bola para escanteio; o mesmo jogador fez nova cobrança mas a bola fez a curva por pela linha de fundo, sendo a partida encerrada.

Foi uma vitória de garra e superação; o gol sofrido no 1º tempo, logo a 13 minutos, favoreceu a postura defensiva do Democrata-GV. Apesar do controle das ações da partida o Cruzeiro exibiu grande dificuldade na articulação de jogadas e na alimentação do ataque. Muita vontade e pouca criatividade. É uma formação que começou a ser testada e que encontrou sérias dificuldade para superar a marcação de um time mediano.

Notas para os Jogadores do Cruzeiro nesta partida:

Fábio: Não foi muito exigido mas demonstrou segurança quando a bola foi alçada na área do Cruzeiro e fez o que se esperava dele quando foi acionado nas tentativas do Democrata-GV; os lances de perigo e o gol do adversário foram decorrentes de vacilos da marcação e o arqueiro celeste fez bem a sua parte. Nota: 7,50

Mayke: Muito retraído na 1ª etapa foi melhorando e saindo mais após os 20 minutos iniciais, passando a ser importante opção para as descidas do time celeste; na marcação levou vantagem nas jogadas do adversário por seu setor. Nota: 7,50

Léo: Estava no lance do gol do Democrata, marcando o adversário, contudo vacilou e permitiu um chute que foi para o fundo das redes; no resto do jogo esteve bem com o restante da defesa. Nota: 6,50

Bruno Rodrigo: Parecia nervoso no início do jogo e em alguns momentos da partida, quando usou o recurso da falta; venceu a maioria das disputas em que esteve e quando necessário deu aquelas rebatidas clássicas de zagueiro para afastar o perigo. Firme como sempre e ainda foi arma importante na pressão aérea do ataque. Nota: 7,50

Gilson: Superou o atacante que marcava e conteve os avanços do Democrata em seu setor; procurou o jogo e se apresentou no apoio em vários momentos, sendo um dos mais importantes para a saída de jogo do time. Fez boa partida. Nota: 7,50

Eurico: Correu muito no período em que o Democrata/GV teve mais volume de jogo e foi importante na proteção da defesa; parece ter recebido uma determinação tática para ficar mais contido nos avanços para cobrir outros companheiros. Foi sacrificado para dar lugar a um jogador mais ofensivo quando o time estava perdendo. Nota: 7,50 - Joel entrou para fortalecer o ataque e foi decisivo, marcando o gol da vitória. Nota: 8,00

Henrique: Teve muito trabalho para organizar as saías de bola e foi importante na proteção da defesa quando o Cruzeiro se encolheu até tomar o gol do Democrata; procurou ajudar o time na articulação das jogadas ofensivas e chegou a dar um passe para um gol que foi anulado. Foi decisivo e fez o gol de empate. Nota: 8,50

Marquinhos: Sumido no início da partida acabou melhorando ao se apresentar mais para o jogo, buscando a bola com Willian, sendo importante para ajudar o Cruzeiro na pressão exercida sobre Democrata depois de sofrer o gol; participou de bela triangulação e deu um lindo passe para Judivan marcar, contudo, a conclusão foi errada. Nota: 7,50 - Bruno Ramires entrou em seu lugar para ajudar o time a manter o ritmo e virar a partida. Nota: 7,00

Willian: Foi o mais lúcido na articulação de jogadas do Cruzeiro, embora tenha perdido alguns lances quando tentou arrancadas com a bola; soube buscar o jogo quando o time estava pressionado e foi decisivo na preparação do lance do gol da vitória. Nota: 8,50

Judivan: Um jogador de força e habilidade, contudo, teve muita dificuldade no 1º tempo, pois a bola chegou pouco a seus pés e sempre com forte oposição da marcação. Mostrou disposição ao partir com a bola dominada sobre os adversários. Teve chances de marcar (uma delas clara) mas as conclusões em gol não foram boas. Nota 7,50 - Neilton entrou em seu lugar mas foi muito marcado, sendo contido inclusive com faltas pelo Democrata. Nota 7,00

Damião: Procurou se movimentar bastante mas não recebeu a devida alimentação para concluir em gol; demonstrou garra e foi decisivo ao desviar um escanteio para Henrique empatar a partida. Chegou a fazer um gol, contudo, foi assinalado impedimento do lance. Nota: 8,50

Marcelo Oliveira: Soube arriscar no momento certo, ao sacar Eurico e colocar Joel mais à frente, quando o Cruzeiro passou a exercer mais pressão no Democrata-GV (time que depois do gol só ficou na defesa). Testou uma formação com Willian e Marquinhos na armação, provavelmente em face das opções disponíveis para este jogo, contudo, o time teve muitas dificuldades no setor de meio-campo. Nota: 8,00



Voz da Arquibancada é o espaço dedicado ao torcedor da arquibancada, geral e de toda imensa torcida espalhada pelo mundo. O Cruzeirense que se sentir motivado, inspirado e/ou indignado, escreva seu texto e envie para arquibancada@cruzeiro.org. A equipe Cruzeiro.Org terá o prazer de selecionar os textos recebidos e publicar os melhores e mais apropriados.

Leia também as colunas anteriores Voz da Arquibancada

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 pyxis | BHZ | 02-02-15 13h06min
Alex, vai me perdoar... vimos jogos diferentes e suas notas, nem o João Duarte teria coragem. RSRSRS
 alexaug | Belo Horizonte | 02-02-15 14h07min
Evandro, na média as quinze notas dadas totalizaram 7,63. Pareceu-me bom para uma vitória. Apareceram apenas qualidades individuais em momentos específicos, pois o time está sendo montado. Eu esperava um resultado fácil e a falha no gol quase inviabilizou o objetivo conquistado. É difícil imaginar o que fará o treinador, contudo, é pouco provável que escale Marquinhos e Willian (que se dão melhor mais adiantados) na armação.
 pyxis | BHZ | 02-02-15 21h58min
AlexAug, IMNSHO, 7,6 è uma média ALTÍSSIMA para um péssimo jogo com muitos jogadores atuando de forma mediocre e com quase todos eles cometendo erros. O melhor em campo não mereceria mais do que um 8 (qualquer que seja o escolhido) e olhe lá.
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
21/09 - 11h24 [5 coment.]
Mano esboça time misto do Cruzeiro para atuar em Goiânia no Br´17 

21/09 - 10h06 [3 coment.]
Jogadores refutam interpretações equivocadas em fala de Romero 

21/09 - 09h57 [6 coment.]
Cruzeiro contrata goleador e mais dois jogadores para a base  

21/09 - 08h47 [3 coment.]
Eleição à presidência da FMF sinaliza o continuísmo criminoso 

20/09 - 08h13 [1 coment.]
Cruzeiro firma parceria para aperfeiçoar desempenho dos jogadores 

20/09 - 07h09 [2 coment.]
Copa do Brasil: Sócio do Futebol deve ficar atento para decisão 

20/09 - 06h59 [1 coment.]
Cruzeiro lança Sócio Cruzeiro Digital de conteúdo exclusivo 

19/09 - 14h20 [15 coment.]
Baixo aproveitamento nos pênaltis em toda a temporada liga alerta 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster