Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

ATENÇÃO COM SUA SENHA
Caso você tenha dificuldade com sua senha, peça uma NOVA. Se não receber uma nova, nos avise.
WMTI -Tecnologia da Informação



Torcedor Cibernetico
A Dialetica Virtual x Real

09/12/2005 | Evandro Oliveira
2005 – O Ano do Título Virtual!

Torcedor tem que comemorar títulos onde seu time dê a volta olímpica e o troféu seja acrescentado à sua galeria...

Definitivamente, entramos na era virtual com o pé direito.

Os cruzeirenses estão presentes na Internet muito antes da versão comercial entrar no ar no Brasil. Ainda no início da década de 90, estávamos reunidos em BBS e buscando a identificação do Cruzeiro e de sua torcida na WEB (pra quem se lembra o navegador da moda naquele tempo era o MOSAIC).

Dias atrás, ao escrever uma de minhas colunas, um dos leitores indagou-me "...porque eu não gostava do torcedor internauta...". Fiquei surpreso pois a minha posição, e a prática que tenho feito desde a época da criação da primeira lista de discussão sobre o Cruzeiro, era a de integrar e ampliar a torcida do Cruzeiro através daquelas ferramentas que se apoiavam na Internet. E temos conseguido isso através destes anos. Então como poderia ser contra o "torcedor-virtual"? Sou contra o torcedor que repete aquilo que ouviu e leu sem saber se é fato ou versão.

Dirimidas as dúvidas, entramos na questão do dia. Fiquei a me perguntar se eu estava entendendo tudo errado ou se os conceitos da maioria das pessoas é que são susceptíveis demais em relação a assuntos antagonicos sobre futebol.

Fiz, a mim, a seguinte pergunta:
O que vale mais?
a) Uma Tríplice Coroa
b) Três títulos diferentes
c) Dois títulos diferentes
d) Um título (mesmo que do Ruralito)
e) Nenhum titulo
f) tudo vale a mesma coisa (nada ou muito)

Por que me fiz esta pergunta? Fosse um determinado ex-presidente do Brasil responderia: "Fi-lo porque qui-lo". Mas fiz porque tenho um sentimento de que estamos comemorando um FATO com pesos, medidas e desejos totalmente diferentes. Alguma coisa aconteceu e pode acontecer mais ainda, que inverte valores que seriam inaceitáveis em outras condições.

Afirmo que o torcedor cruzeirense deve ficar satisfeito e comemorar quando seu rival local vai para a série B, e pode ficar por lá muito tempo (só este um ano vai compensar todas as bobagens que eles vomitaram durante muito tempo!). Digo também que as proporções estão totalmente inadequadas. Parece que conquistamos a Tríplice Coroa este ano. Cheguei a ouvir de cruzeirense que “dormiria de conchinha com Eurico Miranda" se o time carioca ganhasse e rebaixasse o nosso rival local. Que coisa mais deprimente de se ouvir vindo de um cruzeirense. Ouvi e li coisas piores vindas do lado adversário caso não fossem rebaixados. Só que eles não estão cumprindo as bravatas e asneiras proferidas.

Venho acompanhando o comportamento da mídia (claramente tendenciosa e protetora dos recém-rebaixados) e a crescente revolta dos cruzeirenses quanto ao comportamento parcial que a mídia esportiva mineira, no geral, tem apresentado. Mas volto com mais uma pergunta: O que eles estão fazendo de diferente do que sempre fizeram? Acredito que a resposta seja: Absolutamente NADA! Foi agindo dessa maneira que a imprensa (?) mineira escondeu, protegeu, alimentou falácias, criou factóides e prejudicou nosso rival local (AZAR O DELES!). Mas o torcedor cruzeirense reclamar contra isso e comemorar a queda deles pode ter efeito indesejado para nós. Os torcedores virtuais (aqueles que passaram a ter mais voz e não aqueles que nunca aparecem) estão, a cada dia, aumentando sua voz junto às instituições e à própria mídia. Este torcedor tem que comemorar títulos onde seu time dê a volta olímpica e o troféu seja acrescentado à sua galeria.

Esse negócio de comemorar com caixão dos outros (aliás comemorar com caixão como troféu é o fim!) não pertence ao torcedor cruzeirense. Nos pertencem as Grandes Vitórias; nos pertencem as Páginas Heróicas; nos pertencem as Voltas Olímpicas em grandes palcos; nos pertencem as Comemorações que mídia mineira desdenha e não reconhece; nos pertencem a história do Cruzeiro e de sua torcida. Certamente, não nos pertencem as falácias e os factóides criados e mantidos por este ou aquele meio de comunicação.

Sendo assim, continuo afirmando, ou este “título” de 2005 é virtual ou não ganhei nada em 2005, para o bem a Torcida Cruzeirense.

Evandro Oliveira e cruzeirense desde a decada de 1960 e costuma ficar zangado quando ve tolices na boca de cruzeirense, mas talha o sangue quando ve a midia manipulando cruzeirenses alienados e desavisados.
pyxis@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Torcedor Cibernetico

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

Não há comentários para esta Coluna.

 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
20/11 - 07h30 [0 coment.]
Zagueiro Léo lançará livro ´A Quinta Estrela` sobre a CopaBr´17 

19/11 - 12h33 [1 coment.]
Sada Cruzeiro FA vira nos minutos finais e garante-se no Brasil Bowl 

19/11 - 11h46 [1 coment.]
Cruzeiro prossegue no Brasileiro em busca de melhor posicionamento 

18/11 - 17h37 [1 coment.]
Líder da Superliga, Sada Cruzeiro vence clássico citadino por 3 a 0 

17/11 - 19h32 [1 coment.]
Cruzeiro assegura três dos seus cinco patrocinadores para 2018 

17/11 - 08h26 [1 coment.]
Jogadores do Cruzeiro começam a se manifestar sobre salários 

17/11 - 07h19 [1 coment.]
Sub23 faz campanha pífia e é eliminado do Brasileiro de Aspirantes 

16/11 - 19h02 [1 coment.]
FMF demonstra toda a sua parcialidade na tabela do Mineiro´18 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster