Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
De Jure - Coworking



Torcedor Cibernetico
A Dialetica Virtual x Real

11/12/2014 | Evandro Oliveira
Observatório da Imprensa - Os Abutres do Futebol

Quem são? O que fazem? Como fazem e Quem protege os Abutres do Futebol Brasileiro ?

Na realidade, tudo começa quando a malfadada Lei Pelé, é desvirtuada e a tal “bancada da bola”, composta, em sua maioria, de dirigentes de clubes ou entidades ligadas ao futebol, fez o que tinha de fazer: Proteger interesses de empresários, agentes e dos próprios dirigentes, sem dar a verdadeira proteção aos clubes formadores e detentores dos tais direitos federativos sobre os atletas.

O que era para ser uma libertação dos jogadores, foi uma negociação dos direitos de escravidão de um clube dono do passe para empresários e agentes donos dos direitos autorais e comerciais dos atletas. Tudo isto com a imprescindível omissão e incompetência da mídia para explicitar e detalhar tudo que envolvia o fim do “passe” do jogador.

Trago este assunto à baila por alguns motivos, dentre eles a anunciada saída do patrocinador “master” do Cruzeiro e entrevista do presidente do Fluminense sobre a perda do patrocínio/parceria com a Unimed. Considero inadmissível que o Bicampeão Brasileiro não tenha patrocinador “master” para a próxima temporada. Deveria ter filas de interessados batendo à porta do Cruzeiro.

Este assunto, parece não estar relacionado com o assunto de Direitos Econômicos, Passe e Direitos Federativos mas tem tudo a ver. Empresas como Unimed, BMG e outras, passaram a compor mecanismos diferentes de patrocínio “master”. No lugar de pagarem um valor por mês ou ano, para ostentar sua marca na camisa do time, passaram a pagar salários, contratar jogadores, adquirir direitos e colocar jogadores sem custos para os clubes. Isto inflou o mercado de jogadores e técnicos no país.

Na sequência, criou-se extrema dependência dos clubes que desejavam disputar títulos, por jogadores com custos proibitivos e onde entrava o “parceiro investidor”.

Chegamos (na realidade, já ultrapassamos há muito tempo) todos os limites da realidade em que os cubes poderiam atuar.

Até movimento de conscientização dos próprios jogadores chegou a ser criado (BOM SENSO), inutilmente. O pavor dos jogadores menos famosos ou desprotegidos por não terem “bons” agentes e procuradores, levou à pirataria desde a base. Grandes empresários se esbaldaram. Está criado o caos, e quem tem pago a conta é o torcedor com ingressos e produtos de seu time caros e, pior, com serviços e retorno nem sempre de qualidade.

Mas o que tem a imprensa a ver com isto?

Na maioria dos casos, as empresas e patrocinadores dos clubes, são os anunciantes das rádios, jornais, TV e afins. Nenhum órgão da mídia ousaria sequer apontar a ferida, colocar o dedo? Nem pensar !!! Restam raros profissionais da mídia que, individualmente e isoladamente, falam aqui e ali, das coisas relativas às finanças dos clubes, mas sempre com margem para se calarem quando entra a questão de patrocínio e anúncios.

A questão é complexa demais. Como alguns profissionais da mídia e fora dela, mas que trabalham com futebol e ganham milhares de vezes menos que um jogador, técnico ou executivo, pode pensar em questionar ou criticar a paixão nacional? Existem casos em que, se o repórter tocar neste assunto com o dirigente, vai ser desqualificado com agressões e até acusações infundadas... As redes sociais cuidarão de formar as “verdades” sobre a pessoa e o conteúdo ser jogado no lixeira do algum sistema operacional.

O momento é mais do que grave. As dívidas dos clubes estão sendo tratadas como sempre foram. Os dirigentes, empresários, agentes, anunciantes, patrocinadores pisam em cima de leis e regras, relacionadas à Receita Federal, prestação de contas e até Código Civil. E a mídia prossegue especulando, fazendo diversionismo e dando destaque para fraudes e enganações.

Entendo que, enquanto não houver uma intervenção firme, que determine o rebaixamento de clubes que prometem recuperar sua credibilidade fiscal e tributária, enquanto não houver responsabilização objetiva como prevê a legislação vigente, o futebol brasileiro de clubes vai ficar ensaiando para repetir os vexames da tal CBF.



Evandro Oliveira e cruzeirense desde a decada de 1960 e costuma ficar zangado quando ve tolices na boca de cruzeirense, mas talha o sangue quando ve a midia manipulando cruzeirenses alienados e desavisados.
pyxis@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Torcedor Cibernetico

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 estrelado campeão | Ubá  | 11-12-14 13h41min
Você tocou no ponto chave. Patrocinador deveria dar uma quantia mensal ou anual para o clube, que ficaria encarregado de usar esse dinheiro para cobrir( pelo menos parte das despesas) ou mesmo fazer investimentos. Porém, não é isso que vem acontecendo. Essa coisa de parceria é muito perigosa, na medida que normalmente os parceiros não são parceiros de um clube só. E quando eles decidem romper os clubes podem ficar na pior(Palmeiras- Parmalat). Vamos ver como O Flu reage à saída da UNIMED.
 estrelado campeão | Ubá | 11-12-14 13h41min
Você tocou no ponto chave. Patrocinador deveria dar uma quantia mensal ou anual para o clube, que ficaria encarregado de usar esse dinheiro para cobrir( pelo menos parte das despesas) ou mesmo fazer investimentos. Porém, não é isso que vem acontecendo. Essa coisa de parceria é muito perigosa, na medida que normalmente os parceiros não são parceiros de um clube só. E quando eles decidem romper os clubes podem ficar na pior(Palmeiras- Parmalat). Vamos ver como O Flu reage à saída da UNIMED.
 estrelado campeão | Ubá  | 11-12-14 13h46min
Naturalmente estou partindo da suposição que temos garrafas vazias para suprir momentaneamente a ausência do BMG, por isso a não inclusão do Cruzeiro entre os casos(Parmalat e Unimed). Se for para ficar sem patrocínio o ano inteiro, preferiria ter o laranja na camisa e dinheiro no bolso. Isso pesa, e tem torcedor que pensa somente na questão estética da camisa ou na ligação do BMG com os galináceos( na verdade a ligação é com ex-dirigente). Que o clube saiba usar o ótimo momento para lucrar.
 estrelado campeão | Ubá | 11-12-14 13h46min
Naturalmente estou partindo da suposição que temos garrafas vazias para suprir momentaneamente a ausência do BMG, por isso a não inclusão do Cruzeiro entre os casos(Parmalat e Unimed). Se for para ficar sem patrocínio o ano inteiro, preferiria ter o laranja na camisa e dinheiro no bolso. Isso pesa, e tem torcedor que pensa somente na questão estética da camisa ou na ligação do BMG com os galináceos( na verdade a ligação é com ex-dirigente). Que o clube saiba usar o ótimo momento para lucrar.
 estrelado campeão | Ubá  | 11-12-14 13h51min
Então, uma boa solução seria a penalização nas competições para clubes que não cumprirem metas fiscais e financeiras. O Parma perdeu um ponto no campeonato italiano por atraso na folha de pagamento. Se essa moda pega e chega em terras tupiniquins, estaremos dando um passo para moralização do futebol. E os clubes serão obrigados a rever a questão salarial.
 estrelado campeão | Ubá | 11-12-14 13h51min
Então, uma boa solução seria a penalização nas competições para clubes que não cumprirem metas fiscais e financeiras. O Parma perdeu um ponto no campeonato italiano por atraso na folha de pagamento. Se essa moda pega e chega em terras tupiniquins, estaremos dando um passo para moralização do futebol. E os clubes serão obrigados a rever a questão salarial.
 carlos_Almeida | Vitória | 11-12-14 18h43min
Evandro, o BMG saindo, a tendência do novo patrocinador é adotar a mesma política ou tem expectativa de melhora, vai ser bom para o Cruzeiro? A Globo se omite, ela chega a ser danosa para o futebol? Das irresponsabilidades dos dirigentes, não sei se tá no contexto a volta do Eurico Miranda...
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 11-12-14 20h40min
Evandro, coluna esclarecedora e desanimadora. Eu não acredito que isso terá fim. Penso que dias piores virão.
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 12-12-14 08h48min
Evandro, como dito por você, a questão é muito complexa. Veja a premiação dos Campeões do Brasileirão e da Copa do Brasil. Foram migalhas perto do que arrecada a CBF. Enquanto ela(CBF) está cada vez mais rica, os clubes estão quebrados. E o pior de tudo isto é que não vemos solução a vista e parece que não há interesse dos dirigentes e empresários para uma solução. Eles vão querer perder a galinha de ovos de ouro? Pobre futebol brasileiro e coitado do torcedor que é quem paga caro o ingresso.
 pyxis | BHZ | 12-12-14 10h45min
Estrelado, aí que tá... NÃO TEMOS "garrafas vazias"... Era hora de chamar os torcedores que criticavam o BMG (eu critico a cor e nunca o patrocínio) para se cotizarem e arrumarem patrocínio. Mas estes não vão nem dar a cara... é possível que apareçam para criticar que não tem patrocínio. E acho um CRIME lesa-pátria ficar sem patrocínio e alguém tem que ser responsabilizado... mas não será...
 pyxis | BHZ | 12-12-14 10h47min
Carlos_Almeida, a tendência agora é voltar aos primordios do patrocínio nas camisas... negocia-se um valor anual e o patrocinador master não dá nenhum palpite no futebol... é bem mais profissional... mas o Cruzeiro ainda não percebeu isto.
Tem um parceiro do Cruzeiro que já se manifestou CONTRA ser parceiro em novos negócios... Isto complica mais as contratações pelos valores envolvidos hoje. O futebol brasileiro tem que mudar.
 pyxis | BHZ | 12-12-14 10h49min
Dra. Celeste, antes de melhorar, ainda vai piorar... acredito que vai mudar para melhor... mas não será com a manutenção de algumas cabeças... o Cruzeiro está em boas mãos com GPT, no assessoramento, nem tanto... felizmente, o Cruzeiro tem ótimas condições atuais e está preparado para momentos "piores" que se aproximam.
 pyxis | BHZ | 12-12-14 10h51min
Aloisio, quando o BB retira a grana da CBV por má gestão, a imprensa começa a se mobilizar por que ela vive destes grandes patrocínios... Se o governo intervir na CBF e na estrutura do futebol brasileiro, mandar um ou dois times para divisões inferiores até que resolvam questões fiscais e absurdos contratuais, ficarão deste jeito... mas depois que colocam um Del Nero na presidência, creio que ainda vai demorar... SITUAÇÃO COMPLEXA demais ...
 Cruzeiro_Campeão | Ponta de Pedras | 12-12-14 22h01min
Põe complexa nisso Pyxis...
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
24/09 - 20h40 [1 coment.]
Arrascaeta marca gol 900 no Campeonato Brasileiro por pontos corridos 

24/09 - 10h03 [8 coment.]
Cruzeirenses torcendo #24hnoMineirão e mostrando a sua força 

24/09 - 09h32 [0 coment.]
Alisson é liberado pelo departamento médico e confirmado na decisão 

23/09 - 23h21 [0 coment.]
Sub-14 estreia no estadual com vitória sobre o América-MG 

23/09 - 23h12 [0 coment.]
Sada Cruzeiro bate Sesc RJ e começa torneio com a mão direita 

23/09 - 23h00 [0 coment.]
Sada Cruzeiro FA confirma a 1a colocação da Conferência Sudeste 

23/09 - 22h51 [0 coment.]
Diretoria do Cruzeiro anuncia a renovação de contrato de Murilo 

22/09 - 15h29 [3 coment.]
FMF é usada para gerar renda a aliados e membros de uma família 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster