Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
Banda Help



Torcedor Cibernetico
A Dialetica Virtual x Real

14/09/2014 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético – Preconceito Gera …

Costumo respeitar opiniões, muitos não entenderão que respeito e concordância são coisas completamente diferentes ...

Alguns dias atrás, logo após o jogo entre Grêmio e Santos, vendo as imagens da guria que chamava o goleiro Aranha de “Macaco”, fiquei indignado, imediatamente, comecei um debate com dois cruzeirenses. Para minha surpresa, os dois iniciaram ataques aos pais da guria enquanto eu, cada vez mais assustado, tentava mostrar que era para termos pena de uma mãe que vê uma filha fazendo aquilo. Não acredito que nenhuma mãe ou pai, por piores que tenham sido os EXEMPLOS que eles tenham dado para a filha, apoiariam atitudes como aquela. Os debatedores não recuaram e continuaram com a mesma posição radicaloide de criminalizar pai e mãe.

Os dias se passaram e a coisa ficou mais complicada, o time foi eliminado de uma competição, as discussões sobre a classificação do que a guria fez se alastraram e vi pessoas que se manifestam preconceituosamente sobre vários assuntos, condenando a menina e outros tantos.

Vi absurdos como queimarem a casa da família da garota, que está sofrendo uma condenação pública absurda e desproporcional. Vi corneteiros e palpiteiros de plantão, que não são gremistas, não são santistas, não são gaúchos, não tem nada a ver com a história, usar os acontecimentos para discursarem sobre o BRASIL ser ou não racista ou preconceituoso. Manifestações lamentáveis, superficiais, tendenciosas, absurdas, imbecis. E algumas são externadas até por pessoas que tem formação qualificada para escrever alguma coisa que faça sentido.

Agora vejo, na chegada do Ronaldinho Gaúcho em Querétaro (MEX), um político local chamá-lo de macaco, e dizendo que se é Brasileiro é macaco. Fez isto numa rede social e declarou que odeia futebol.

Há muito tempo venho observando o uso da palavra ódio. Palavra pesada. Carregada de simbolismos. Particularmente, não odeio ninguém, nem coisas que pessoas fazem. Mas tenho visto a palavra ser usada como se fosse um xingamento qualquer. Será que já chegamos no fundo do poço?

Existem estudos que indicam que os seres humanos, os povos de nações das mais diferentes origens e torcedores de futebol, DEVERIAM ter mais coisas em comum do que coisas que os diferenciam. Parece que esta história não funciona mais. Pegando um exemplo de fácil compreensão. Dois times de colônias de estrangeiros de mesma origem, a Itália, por exemplo, deveriam ter mais coisas que os unem. Não é assim mais. Alguém sabe porque não é? Desafio a contarem a história e justificar esta “diáspora”.

Vejo o preconceito sendo exercido, cada vez mais, por todos. As diferenças estão se sobrepujando às semelhanças ou àquilo que une as pessoas. Cada um quer brigar para ter razão e não para evoluir. Preconceito gera intolerância, exclusão, segregação, discriminação e ódio.

Em partida recente do Cruzeiro, estando pretensamente só cruzeirenses por perto (é fácil saber quem não é), percebi que a segregação é cada vez mais forte. Se não for meu conhecido, se não bebe comigo, se não gosta das minhas piadas e sorriso... significa que não é da “minha turma”. Algumas pessoas fazem da necessidade de aceitação em coletivos, verdadeiras “guerras santas”.

Virou uma doença, contagiosas, perigosa. Xingamentos tradicionais no meio do futebol se confundem com manifestação preconceituosas perigosas. Os traidores das verdadeiras causas sociais de igualdade, se esbaldam, fazem diversionismo com o assunto, escrevem em portais e jornais com desinformação premeditada, sem discutir nada com seriedade.

Fico assustado com a manifestação do político mexicano. Já imaginaram se algum vereador de Belo Horizonte chamasse o R49 de “macaco”? Ou os nossos vereadores são hipócritas?

Costumo respeitar opiniões, muitos não entenderão que respeito e concordância são coisas completamente diferentes. É certo que algumas opiniões de interlocutores são tão idiotas que temos que dar uma sacudida no cara pois senão, pelo silêncio dos hipócritas, eles podem pensar que todo mundo concorda com as sandices escritas nas redes sociais.

É preciso eliminar o preconceito. Tolerância é a primeira ação. Discriminação, seja racial, social, comportamental é o princípio da intolerância e do sentimento de ódio. Não odeio quem tem sentimentos preconceituosos e de ódio. Tenho pena pois nunca conseguirão separar as coisas. Vejo muitos conhecidos que torcem para o time de futebol adversário com a postura de ódio só porque alguém “superior” determinou que devem ter ódio, que viverão em função de destruir o adversário. Esta gente NÃO É NORMAL !!! Precisam de ajuda profissional. Se você conhece pessoas assim, que usam do preconceito para extravasar seus rancores e ódios, cuidem de ajudá-los.

O linchamento midiático e ações terroristas contra a torcedora do Grêmio são inadmissíveis e piores do que o que ela fez. A mídia e nossa sociedade hipócrita não faz nada que não seja para dar audiência ou vender jornal. Situação que os torcedores deveriam começar a perceber. Tais sentimentos mesquinhos e comportamentos revanchistas são péssimos conselheiros na vida das pessoas.


Evandro Oliveira e cruzeirense desde a decada de 1960 e costuma ficar zangado quando ve tolices na boca de cruzeirense, mas talha o sangue quando ve a midia manipulando cruzeirenses alienados e desavisados.
pyxis@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Torcedor Cibernetico

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 estrelado campeão | Ubá  | 15-09-14 11h30min
Outro situação citada por você diz respeito ao que ocorre, por exemplo, com as torcidas de Cruzeiro e Palmeiras. São "inimigas", mesmo com vários fatos que demonstram ligações históricas entre os clubes.
 estrelado campeão | Ubá | 15-09-14 11h30min
Outro situação citada por você diz respeito ao que ocorre, por exemplo, com as torcidas de Cruzeiro e Palmeiras. São "inimigas", mesmo com vários fatos que demonstram ligações históricas entre os clubes.
 estrelado campeão | Ubá  | 15-09-14 11h25min
Algumas coisas costumam passar sem que a sociedade perceba. Um exemplo é o termo DENEGRIR, altamente preconceituoso. Dá a impressão que ser negro é demérito. Porque não usar macular? É muito comum em noticiários políticos policiais. Se alguém jogar um vidro de corretivo BRANCO, em um terno ESCURO, o terno ficará manchado, maculado. Esses é um dos casos mais comuns usados na mídia e quase nunca contestado.
 estrelado campeão | Ubá | 15-09-14 11h25min
Algumas coisas costumam passar sem que a sociedade perceba. Um exemplo é o termo DENEGRIR, altamente preconceituoso. Dá a impressão que ser negro é demérito. Porque não usar macular? É muito comum em noticiários políticos policiais. Se alguém jogar um vidro de corretivo BRANCO, em um terno ESCURO, o terno ficará manchado, maculado. Esses é um dos casos mais comuns usados na mídia e quase nunca contestado.
 estrelado campeão | Ubá  | 15-09-14 11h12min
Bom dia Evandro. Parabéns pela escolha do tema, que permite vários aprofundamentos, mesmo fora da questão relacionada ao que tem ocorrido nos estádios. Ainda existe, preconceito e racismo no Brasil e no mundo. Infelizmente. E o torcedor agrupado é capaz de coisas que isoladamente não faria. O torcedor na multidão coloca pra fora os sentimentos que controla no dia a dia. No estádio acabam expostos. E infelizmente, tem acontecido do torcedor expressar o racismo. Tem sido com certa frequencia.
 estrelado campeão | Ubá | 15-09-14 11h12min
Bom dia Evandro. Parabéns pela escolha do tema, que permite vários aprofundamentos, mesmo fora da questão relacionada ao que tem ocorrido nos estádios. Ainda existe, preconceito e racismo no Brasil e no mundo. Infelizmente. E o torcedor agrupado é capaz de coisas que isoladamente não faria. O torcedor na multidão coloca pra fora os sentimentos que controla no dia a dia. No estádio acabam expostos. E infelizmente, tem acontecido do torcedor expressar o racismo. Tem sido com certa frequencia.
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 15-09-14 08h51min
Evandro, realmente, o ser humano está tomando rumos sem volta. A intolerância das pessoas é algo a ser visto e estudado por especialistas. Nos dias atuais, em que se esperava que não houvesse mais divisões no mundo, estamos fazendo exatamente o contrário. Não entendo certas pessoas que chamam negros de macaco, mas possui amigos negros e não os consideram assim. Não é estranho essa atitude?
 carlos_Almeida | Vitória | 14-09-14 23h55min
Evandro, Aranha declarou que a guria não é racista mas quer justiça. A guria declarou emocionada que reconheceu o mal comportamento e que não gostaria que um amigo não fosse ofendido assim. Não sei se depois que a poeira abaixar, o Aranha propusesse um abraço na guria seria uma boa atitude.
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 16-09-14 20h19min
Evandro, conforme escrevi no blog do Jorge, eu desaprovo a conduta da torcedora e também da mídia, dos vândalos que atacaram a casa dela por aí vai.Houve uma série de exageros. Hoje em dia nada se tolera nada mesmo. O adversário no futebol jamais deveria ser visto como inimigo.O seu texto está excelente. Vale a pena acessar o site e ler algo assim.
 pyxis | BHZ | 17-09-14 09h37min
Estrelado, é... estamos na linha correta de pensamento, entretanto, estamos na contramão de redes sociais que exponenciam, de forma absurda, as coisas ruins e vilipendiam qualquer tentativa de formulação de opinião a partir de temas relevantes.
 pyxis | BHZ | 17-09-14 09h40min
Aloysio, exatamente isto... mas não é tomando rumos por opção ou conscientemente... tecnologias que não são sequer compreendidas pelas pessoas e uso desmedido de "babás eletrônicas". Estudo feito por gente séria indica que eletro-eletrônicos somente devem ser deixados com crianças abaixo de 10 anos se houver supervisão e para fins lúdicos. Aí vemos crianças com 7, 8 ou 9 anos tendo acesso a redes sociais e todo o LIXO da WEB e os pais posando de "moderninhos".
 pyxis | BHZ | 17-09-14 09h42min
Almeida, o caso da guria e o Aranha fugiu do controle dos dois. QUando, logo após o jogo, comecei a discutir com dois cruzeirenses que queriam que os pais da guria fossem condenados também, tive a certeza... o mundo acabou em 2012 e ainda estamos não chegamos no "day after"... não acabou num atmo de segundo como muitos imaginam... acabou e estamos na fase de transição para o fim. Orkut encerra atividades em 30set ... Facebook vai no mesmo caminho... APROVEITEM !!!!
 pyxis | BHZ | 17-09-14 09h45min
Dra. CEleste, obrigado pelas palavras. Olha para sra ver uma coisa... Tem algumas pessoas (no plural mesmo) que já manifestaram que NÃO TOLERAM os elogios que a dra. faz aos meus textos. QUando temos coisas assim, de maneira escancarada, é porque não tá funcionando.
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
24/09 - 20h40 [1 coment.]
Arrascaeta marca gol 900 no Campeonato Brasileiro por pontos corridos 

24/09 - 10h03 [8 coment.]
Cruzeirenses torcendo #24hnoMineirão e mostrando a sua força 

24/09 - 09h32 [0 coment.]
Alisson é liberado pelo departamento médico e confirmado na decisão 

23/09 - 23h21 [0 coment.]
Sub-14 estreia no estadual com vitória sobre o América-MG 

23/09 - 23h12 [0 coment.]
Sada Cruzeiro bate Sesc RJ e começa torneio com a mão direita 

23/09 - 23h00 [0 coment.]
Sada Cruzeiro FA confirma a 1a colocação da Conferência Sudeste 

23/09 - 22h51 [0 coment.]
Diretoria do Cruzeiro anuncia a renovação de contrato de Murilo 

22/09 - 15h29 [3 coment.]
FMF é usada para gerar renda a aliados e membros de uma família 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster