Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
Banda Help



Joao Duarte, uma Voz da Velha Guarda Azul
Joao Duarte, engenheiro escreve periodicamente no Cruzeiro.Org

28/06/2014 | Joao Duarte
Nunca vi time campeão sem meio-campo

É no setor pensante que as partidas são normalmente decididas, abrir mão de dar as cartas é expediente perigoso e tática de time pequeno.

Mundo Azul,


A importância de um meio-campo para um time de futebol - Hoje, vamos falar um pouco de tática em futebol. O Cruzeiro adota um sistema tático que levou o time ao campeonato brasileiro do ano passado, que em tese é o mesmo adotado pela Seleção Brasileira. Ambos os treinadores adotam como sistema básico o 4-2-3-1, que é composto por 1 goleiro, 2 laterais, 2 zagueiros, 2 volantes, 3 meias de aproximação e 1 centroavante.
Mas, se é assim, porque o Cruzeiro fez grandes jogos e foi campeão brasileiro, porém, jogou mal a Libertadores deste ano ?
E porque também a Seleção Brasileira fez grandes jogos na Copa das Confederações e agora não consegue re-editar suas boas atuações de um ano atrás ?
Creio que há bastante similaridade entre os casos e uma razão parecida para explicar a queda de rendimento constatada em ambos os casos.
Começarei pela Seleção Brasileira...
O sistema tático exige que os 3 jogadores colocados como meias (Hulk, Oscar e Neymar) também participem da marcação quando o Brasil não detiver a posse de bola. Neymar que atuava pela esquerda, com Hulk na direita e Oscar pelo centro durante a Copa das Confederações, agora atua pelo centro. Oscar fica aberto na direita e Hulk na esquerda. E aí começam os problemas. Os nossos "wingers" teriam que acompanhar o lateral até o meio e aí se faz a troca de marcação, sendo que os wingers (aqueles que atuam pelos lados do campo) pegam os volantes /armadores adversários e se promove o embate lateral-lateral. Ou senão, estes jogadores iriam acompanhar os laterais adversários até o fundo de campo. Os dois volantes de contenção ajudariam a marcação dependendo do lado que a ação ofensiva adversária se desenrola, um deles faria quase o 3º zagueiro, para permitir a dobra de marcação para a recuperação de posse de bola e também a sobra de marcação na área. E o lateral do lado contrário fecharia na marcação, fortalecendo a marcação do lado contrário.
Isto faz com que o sistema defensivo se fortaleça e o time consiga fazer 8 jogadores ficarem atrás da linha da bola, compactados e abrindo pouco espaço ao adversário. É desta forma que se baseia o 4-2-3-1.
Só que a volta dos nossos meias tem sido equivocada, abrindo espaços pelo meio ou nas costas dos laterais. Não há compactação, muito antes pelo contrário, o meio fica aberto e o adversário encontra espaço para trocar passes e chegar fácil até a intermediária brasileira, retendo a posse de bola e nossa marcação é fraca, principalmente, porque os jogadores mal posicionados em campo encontram enormes dificuldades de fazer desarmes.
Tem pesado bastante o mau desempenho do nosso 2º volante (Paulinho ou Fernandinho ou até mesmo Ramires hoje) que não conseguem nem desarmar e muito menos armar, mas, o maior problema é que os 3 homens de meio ao se posicionarem errado queimam energia demais e de forma equivocada na marcação e quando precisam pensar o jogo, lhes falta o oxigênio.
Qual a solução ?
Voltar a fazer o sistema funcionar a nosso favor. Com esta formação tática é imperativo marcar mais à frente, correr riscos, mas, jogar de forma compactada de intermediária a intermediária, marcando não a partir do meio-campo, mas, pressionando a saída de bola do adversário. Fazendo isto o adversário é que fará a ligação direta e transferirá a posse de bola para o nosso controle.
Aí está o BUSIL da questão. Aí está a grande diferença no posicionamento da nossa seleção na Copa do Mundo e também aí está a explicação do porque o sistema tático aplicado pelo Cruzeiro não funcionou na Libertadores.
Ao tentar fazer o sistema ficar mais seguro e compactar o time mais atrás, perdeu-se duplamente porque os nossos jogadores que fazem a linha de 3 meias, não são afeitos à marcação, embora possam cercar e ocupar espaços.
Vimos o futebol de Dagoberto, William, Júlio Baptista, Éverton Ribeiro, Ricardo Goulart, Marlone, Élber ser criticado do mesmo modo que vemos as atuações de Oscar, Hulk, William, Neymar, Hernanes, Ramires, etc ser alvo das mesmas críticas agora...
Também os nossos centroavantes foram duramente criticados, como agora tem sobrado críticas para Fred e Jô na Seleção Brasileira. A bola parou de chegar e eles sofreram à míngua, tudo em função da mudança de posicionamento do time.
Mais do que nunca vale a máxima de Luxemburgo : "o medo de perder, tira a vontade de ganhar".
Então se é vontade fazer o time se compactar mais atrás, talvez a solução seja mudar o sistema tático, adotando o 3-5-2 ou até mesmo o 4-3-1-2, mas, soltando os laterais para o apoio e forçando as triangulações.
Chega a hora que o treinador terá que fazer opções e tirar do time quem não está rendendo o que se espera. E alguns jogadores já passaram da hora.
Aí estão as razões pelas quais a Seleção Brasileira não está rendendo.
Nunca vi um time ser campeão sem a participação decisiva do meio-campo. É no setor pensante que as partidas são normalmente decididas, abrir mão de dar as cartas é expediente perigoso e tática de time pequeno. A chance de triunfo é muito pequena, embora possa acontecer.

☻ Qual o time eu escalaria para enfrentar a Colômbia na 6ª feira ?
Júlio César, Maicon, Thiago Silva, Dante e Marcelo;
David Luís, Ramires e Paulinho;
Hulk ou Oscar, Fred e Neymar.
Reforçaria a marcação de meio e manteria um olho em Cuadrado e outro em James Rodrigues que armam o time colombiano. Marcaria à frente para pressionar a zaga deles a apelar para os chutões e de posse de bola, tiraria a força da Colômbia no seu jogo de toque pelo meio.
Maicon marca melhor e é mais veloz que Daniel Alves e Pablo Armero está literalmente voando, portanto, a presença do Ramires daquele lado facilitaria a dobra na marcação e também a possibilidade de uma escapada em velocidade nas costas de Armero, principalmente se Felipão optar pelo Hulk. Se entrar com Oscar é natural que ele jogue mais por dentro e deixe os flancos para serem explorados pela passagem dos laterais ou pelos deslocamentos de Neymar.
O ponto mais fraco do time colombiano é a zaga e Aguilar, que tem dificuldades no in fight e isto precisa ser explorado.

☻ E quem passa de fase ?
Seguem os aspectos a considerar para estes jogos :
- Holanda x México : a Holanda tem mais time, mas, algo me diz que se o jogo ficar enroscado até a metade da etapa final dá México.
- Costa Rica x Grécia : Futebol por futebol dá Costa Rica, mas, o time grego tem mais bagagem e pode equilibrar na força. A Costa Rica terá enormes dificuldades se não definir o jogo até os 15' da etapa final.
- França x Nigéria : Deve dar França, principalmente porque os africanos estão mais preocupados em cobrar premiação, fazer greve e o time não é tão grande coisa assim.
- Alemanha x Argélia : Só mesmo se Alah entrar em campo e confundir os alemães. O time argelino entretanto não é tão bobo assim... E se conseguir cozinhar os alemães até os 30' da etapa final terão alguma chance. Mas, dá Alemanha.
- Argentina x Suíça : o grande problema dos argentinos é acharem que podem ganhar o jogo a qualquer hora. O time argentino tem mais camisa e tradição, mas, o time da Suíça tem jogadores capazes de decidirem a partida. A defesa de los hermanos é seu calcanhar de Aquiles. Se derem chances Messi, Higuaín e Di Maria decidem... Mas, a zebra pode acontecer.
- Bélgica x Estados Unidos : Apostaria na Bélgica neste confronto... O time é forte e apesar de não reeditar as grandes atuações da classificação, ganhou as 3 partidas no seu grupo e vai passar de fase.

Pelo menos até 6ª feira que vem o Brasil ainda está vivo na Copa do Mundo... Daí para a frente vai depender do nosso time melhorar o desempenho e jogar com mais inteligência. Dá para consertar com os que estão por lá. Mas, que o Felipão entenda de uma vez por todas que se colocar cocota em campo, a kwanga vem junto. Hoje passou, mas, que este erro não se repita... (rs, rs, rs).

E as homenagens desta coluna hoje vão para : Drª Celeste, Moema FOX, Rita Silveira, Beth Makennel, Sandrinha Fernandes, Amanda Vargas, Shara Rodrigues, Helena de Fillipis, Izabela Menezes, Janaína Andrade, Mariana (PHD), Eloíza Ferri, Sílvia Carvalho, Giane Alves e Nádia Schleiss... um time de mulheres de sangue azul.
E de Conceição do Mato Dentro-MG : Cristiano Sá, João Bosco & Geraldo Afonso Costa Lima, Geraldo Reis Maia, Geraldo Reis Carvalho, João Salvador Ribeiro dos Santos, Ricardo Rajão, Xisto Guerra da Silva Neto, Carlos Tomazzi, Antônio Augusto Barros, Miltinho Carneiro, José Renato, Luis Mauro, Antônio Cláudio e Edgardinho Rezende.
Cruzeiro, Cruzeiro Querido...Tão Combatido, Jamais Vencido

Joao Duarte
joaochiabi@globo.com

Leia também as colunas anteriores Joao Duarte, uma Voz da Velha Guarda Azul

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 carlos_Almeida | Vitória | 29-06-14 00h43min
JD, "o medo de perder, tira a vontade de ganhar" e você escala este time contra a Colômbia? Você está reconhecendo a inferioridade do Brasil. Também acredito que a Colômbia tem mais time que o Brasil.
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 29-06-14 09h16min
Joao, parabéns pela coluna e obrigada pela homenagem. Obrigada também por mostrar os pontos falhos do nosso sistema tático. Voce me convenceu. Eu nao tenho esperanças que o Felipao mude alguma coisa e temo que ele morra abraçado com suas convicçoes. Essa história de jogador de futebol fazer só o que o professor manda me incomoda. Está todo mundo, a excessao da dupla de zaga, Neymar e Hulk, jogando muito mal.Todos sao capazes de produzir mais.
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 29-06-14 09h20min
Sei que esta´difícil ver os jogos, nem tanto por mim, mais pelas minha filhas. Ontem uma delas chorou durante a prorrogaçao e nessa hora o coraçao de mae se espedaça. Estou torcendo pela seleçao por elas, porque futebol que é bom estou vendo nos jogos dos outros.
 João Duarte | Vit�ria | 29-06-14 10h42min
Prezado Carlos Almeida,
Reforçar o meio não significa ser defensivo meu amigo é dotar o time de capacidade de ter a bola, de agredir o adversário. Veja que defendo que se for manter o mesmo sistema tático o importante é fazer a marcação adiantada, no campo do adversário. Eu creio que um time com mais capacidade de marcação no meio numa competição eliminatória como serão os próximos 3 jogos seja mais prática e de maior equilíbrio. Mas, sou contra esquema indio SIOUX do faroeste...
 João Duarte | Vit�ria | 29-06-14 10h49min
Não adianta achar que escalar o time como nos anos 50 com linha de 5 atacantes nos levará a golear os adversários, pois não é assim. Nos anos 50 era assim : Defesa : Goleiro (1) + beques (2, 3)
Linha média : alf direito (4), center half (5) e alf esquerdo (6)
Ataque : ponta-direita (7), meia direita (8), centroavante (9), meia esquerda (10) e ponta esquerda (11).
O ataque do Santos mais famoso do Brasil era Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.
Hoje não funcionaria, pode crer
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 29-06-14 12h27min
Joao, se o nosso meio de campo andou meio atrapalhado como o da seleçao, por outro lado temos um diferencial em relaçao aos canarinhos: a famosa jogada da bola parada. E nosso repertório é amplo, com vários passadores: ER, Egídio, Marlone e Wilhiam e vários finalizadores: MM, BR, JB, RG, Dedé, Nilton.
 carlos_Almeida | Vitória | 29-06-14 15h21min
JD, Raul, Nelinho, Morais, Darcy Menezes e Vanderlei; Piazza e Zé Carlos; Eduardo, Palhinha, Jairzinho e Joãozinho funcionaria?
 marco | Curitiba | 29-06-14 17h35min
Caro João, para falar a verdade, não estou nem aí para a seleção. Jogos ruins, amarrados, sem contar com a alienação da mídia (principalmente a Globo). Estou mais interessado no nosso Cruzeiro na volta do brasileirão. Tomara que o time embale e possamos ser campeões novamente, sem esquecer de tentar ganhar o Penta da Copa do Brasil.
 redmosk | Uberl�ndia | 29-06-14 21h31min
O maior reforço do nosso time seria confiança,pode trocar peças sistema de jogo sem ela nada vai acontecer.
 João Duarte | Vit�ria | 30-06-14 00h03min
Carlos Almeida,
O nosso time de 76 era muito bem distribuído em campo, senão vejamos. Você o escala num 4-2-4, mas, em campo não era assim que a gente o via, quer ver só ?
Piazza, Morais e Vanderley eram devotados à marcação. Pode observar que Nelinho quando subia, era coberto por Morais, com Piazza fazendo o beque central.
No meio-campo, Eduardo e Jairzinho voltavam e faziam muitas vezes uma linha de 4 com Nelinho, Eduardo, Zé Calos e Vanderlei.
 João Duarte | Vit�ria | 30-06-14 00h05min
Eduardo era ponta direita no papel, mas, fechava e deixa o corredor livre para Nelinho apoiar. Joãozinho ficava mais na esquerda e fazia o mesmo papel para as infiltrações de Vanderlei que também tinha habilidade e velocidade.
Jairzinho voltava até o meio e por vezes se revezava com Palhinha ou Batata que também tinham habilidade de atuar como pontas-de-lança.
Pode parecer exagero meu, mas, aquele Cruzeiro jogava o futebol mais fascinante que vi nestes meus quase 55 anos de idade.
 João Duarte | Vit�ria | 30-06-14 00h08min
O Cruzeiro sabia se defender e TODOS os jogadores sabiam jogar bola. Vejo gente falar que o Morais era tosco de bolo. Um grande engano. Ele sabia demais. Tanto assim que no Raposão ele era atacante e habilidoso. Podem se lembrar que era emérito batedor de pênaltis, normalmente batia colocado no ângulo alto e nunca o vi errar uma cobrança.
Darcy Menezes tinha uma saída de bola impressionante e apesar de ter 1.75 m tinha uma impulsão fabulosa. Era um zagueiro veloz e calmo.
 João Duarte | Vit�ria | 30-06-14 00h11min
Nelinho era um virtuoso com a bola nos pés e tinha habilidade com a canhota também, apesar de ser destro e fazer miséria com a bola. Eu o vi já quase veterano, em 82 na Toca da Raposa I, cantar e acertar dez chutes seguidos onde a camisa estava pendurada. Era um craque e passava muito bem.
Então para concluir digo que aquele Cruzeiro hoje jogaria contra qualquer time porque já em 1976 fazia um futebol moderno. Só que nunca jogava num 4-2-4, jamais.
 João Duarte | Vit�ria | 30-06-14 00h14min
O sistema variava de acordo com a circunstância do jogo de um 5-4-1, com Piazza fazendo o 3º zagueiro, Uma linha de 4 no meio com Eduardo, Zé Carlos, Jairzinho e Joãozinho, até ser um autêntico 4-3-3, mas, jamais abríamos mão de ter o controle da posse de bola e não cedíamos o meio para o adversário.
Espero ter respondido à sua pergunta.
 carlos_Almeida | Vitória | 30-06-14 12h12min
Respondeu muito bem JD. Comecei a torcer pro Cruzeiro em 73, vi Dirceu Lopes jogar bola, mas o time que mais me marcou foi este de 76. Foi muito boa sua análise. Valeu.
 Nelsao | Brasilia | 01-07-14 16h08min
joao Duarte ja tivemos varios campeoes do Mundo de seleçoes com edilson em 2002, ronaldo em 1994, 1970 fontana, piazza e tostao, nos temos algum campeao mundial estrangeiro??
 João Duarte | Vit�ria | 04-07-14 21h08min
Nelsão,
Não temos nenhum jogador que tenha sido campeão do mundo enquanto defendia a camisa do Cruzeiro, embora tivéssemos jogadores que defenderam seleções em Copa do Mundo.
 zuloobas | varginha | 06-07-14 21h24min
Ficou claro que o M. O. foi o menos culpado pela eliminação. Jogadores não cumpriram/conseguiram cumprir algumas determinações dele, além de cometerem sucessivos erros individuais comprometedores. Mas, ressaltada a infelicidade dos atletas, reconheça-se que o M.O.teve alguns problemas relativos à armação tática adversária (perdeu o meio, marcação precária nas laterais do campo). Ao Time faltou, além de inteligência tática, inteligência emocional e, até, um pouco de humildade. Que sirva de lição
 mrr | Natal | 08-07-14 10h35min
E o SPFC? Que eu me lembre foi campeão seguido do Brasileiro, e salvo engano, com aquele futebolde chutões para frente e os centroavantes finalizando.
 Marcos Mineiro | rio de janeiro | 08-07-14 22h09min
Senhor Duarte, acho que é preciso falar sobre a cat'strofe de hoje. Ela atinge a todos nós. É preciso rever todos os conceitos, ressuscitar a identidade do futebol brasileiro. Hoje, senti falta do Lucas Silva e do Henrique no meio de campo do Brasil. Eles ainda são brasileiros, sem a europeização dos outros que lá estão. Nossa seleção virou uma mistura de Inglaterra, Espanha, nos seus piores momentos. DÁ PRA ESCREVER SOBRE ISSO???????????
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
19/09 - 14h20 [10 coment.]
Baixo aproveitamento nos pênaltis em toda a temporada liga alerta 

19/09 - 09h13 [4 coment.]
Cruzeiro alcança terceira melhor campanha do returno do Brasileiro 

19/09 - 08h08 [3 coment.]
Mano revela por que ainda não utiliza Arrascaeta como titular 

19/09 - 07h55 [1 coment.]
Sub17 conquista a J-League Challenge Cup, em Osaka (JPN) 

19/09 - 06h48 [1 coment.]
Atletismo conquista todas as provas disputadas no fim de semana 

18/09 - 08h56 [8 coment.]
Cruzeiro vence o Bahia e consegue se manter entre os 6 melhores 

18/09 - 07h39 [4 coment.]
Eleições: Lideranças do Cruzeiro intensificam atuação na campanha 

18/09 - 07h33 [2 coment.]
Cruzeiro lutará contra o Flamengo por sua 40a conquista no Mineirão 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster