Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
WMTI -Tecnologia da Informação



Torcedor Cibernetico
A Dialetica Virtual x Real

05/04/2014 | Evandro Oliveira
Torcedor Cibernético - Espírito de Libertadores

Nunca vi uma expressão ser lançada no contexto da mídia-torcida e gerar tanta polêmica e demonstrar tanto desconhecimento ...

Espírito de Libertadores

Nunca vi uma expressão ser lançada no contexto da mídia-torcida e gerar tanta polêmica e demonstrar tanto desconhecimento.

Tem torcedor que escuta uma coisa aqui e ali e sai vomitando conhecimento a partir do seu Limitado conhecimento do que pode ser interpretado por esta Ou aquela expressão. Não é raro vermos gente adulta repetir uma expressão erroneamente (graficamente, sintaticamente e conceitualmente) e formular toda uma opinião através disso.

Algumas são históricas e entram para o febeapá do futebol brasileiro.
“... o juiz deu 3minutos de descontos ...”
“... o time tem um handicap contra o adversário ...”
“... o estado do gramado ruim prejudica igualmente os dois times ...”

São chavões que se juntam a idiotices que ganham as manchetes e alimentam as mentes que gostam de discutir para não chegar a lugar nenhum.

Tá certo, esqueci que “... futebol é para se divertir e fazer amigos ...” e não temos que chegar a lugar nenhum mesmo.

Alguém vai dizer que eu posso ter dito as frases e chavões acima várias vezes, e estará certo que disser isto. Só que como todo ser humano, evolui. A partir da premissa que a discussão e o debate é que nos fazem evoluir, eu me aproveito disso e deixo pra trás os chavões que nada acrescentam. Se eu sei que não serve para nada, se eu acredito que devemos debater para evoluir, por que repetir com estas nulidades linguísticas?

A bola da vez agora é em dose dupla e coloca a cabeça do técnico Marcelo Oliveira a prêmio. Lógico que só pode ser induzida por gente que não queria o Marcelo Oliveira aqui desde o começo, que faz oposição do Gilvan pelo simples fato de que preteriu algumas figurinhas repetidas para trazer o ex-jogador e técnico do nosso arquirrival.

“ O Cruzeiro não sabe jogar mata-mata “
“ Espírito de Libertadores “

Se perguntar para torcedores que acompanham o Cruzeiro há mais de 20 anos, a primeira frase beira um sacrilégio. Mas ao perguntarmos para um torcedor que começou a acompanhar o Cruzeiro a partir de 2008, por exemplo, é a mais “pura verdade”.

Dias atrás, conheci um destes torcedores. Nascido em 1997, acompanha futebol nos estádios desde 2008. Sinceramente, não tem o mínimo diálogo. Torcedor que acha o zagueiro Dedé um #MITO, sem que o mesmo tenha mostrado muita coisa além do que mostraram ao menos uma dúzia de zagueiros na história do Cruzeiro, e que definiu que o Cruzeiro “não sabe jogar mata-mata”, como se ELE fosse o Cruzeiro. Aí estes torcedores passam a acreditar, a mídia repercute o que este torcedor acredita e quer ouvir, e fica uma mentira repetida mil vezes como se fosse uma verdade. Joseph Goebbels iria adorar !!!

A outra expressão vem travestida de várias opiniões e até mesmo contraditórias.
Senão vejamos:
“O Cruzeiro largou o tal ´espírito de libertadores` e jogou bola”
“Essa história de “espírito de Libertadores” foi inventada para aqueles times sem tradição internacional.”
“ Espírito de Libertadores é conversa para enganar trouxa”
“ O time não mostrou espírito de libertadores fora de casa, não merece passar de fase”
“ Se este espírito de Libertadores se mantiver, ninguém nos segura”

Realmente, muito difícil de entender. Deveria ter algum glossário de expressões e chavões, para sabermos se realmente estamos falando a mesma coisa. O pior de tudo é que muitos destes torcedores ficam nervosinhos quando são questionados sobre o que escreveram. Vivem sob a égide dos conceitos de redes sociais em que ninguém pode discordar ou “não curtir” o que o outro escreve. Esquecem que é do debate, e de todas as suas nuances, é que surge a evolução. E para qualquer debate, é como fazer um omelete, tem que se quebrar os ovos.

Muitos torcedores estão desacostumados com debates de verdade, especialmente de futebol.

Tem sentido...

Um dia, algum covarde cunho a expressão de que “... política, religião e futebol não se discute ...” e logo os acomodados trataram de seguir este chavão para fugirem de tudo que se refira a discutir daquilo que não conhecemos. Por que não se discute? Por conveniência de quem detinha o poder da comunicação em mão única? Por interesse de que a maioria se alimentasse somente das fontes de informação pré selecionadas?

O não debate só interessa aos poderosos ou aos ignorantes. As pessoas, e torcedores de futebol, eleitores e assemelhados deveriam compreender que até vendo o debate entre pessoas diferentes, com opiniões antagônicas, é profícuo e faz avançar. Se posicionar contra o debate somente porque debatedores não se apresentam ou porque a opinião principal não converge para a do ouvinte é desrespeitar a opinião alheia.

O chavão “... não me venha com fatos que já tenho opinião formada ...”, mesmo que não seja expressa desta forma, é a maior falta de respeito para com a opinião alheia. Geralmente, esta posição é covarde, não verbalizada, e a pessoa foge ao debate ou tenta esvaziá-lo.

Acreditem, um dia, alguém vai descobrir que aqueles que fogem do debate são fracos e repetitivos em suas opiniões. Tudo deve ser discutido, especialmente temas polêmicos.

Queria que todos que se dispuseram a ler esta coluna, comentassem dizendo qual a sua interpretação para “espírito de libertadores” e como se aplica ao Cruzeiro de ontem, hoje e sempre. Queria entender porque o Cruzeiro, na visão de muitos torcedores, não pode ter “espírito de Libertadores” ou porque isto tem cara de coisa ruim.

Aguardo as interpretações e versões.


Evandro Oliveira e cruzeirense desde a decada de 1960 e costuma ficar zangado quando ve tolices na boca de cruzeirense, mas talha o sangue quando ve a midia manipulando cruzeirenses alienados e desavisados.
pyxis@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Torcedor Cibernetico

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 alexaug | Belo Horizonte | 06-04-14 00h46min
O tal "espírito de Libertadores" é uma crença de que se ganha campeonato "na marra". Os "argentinos são assim"; os "uruguaios assado"; os "paraguaios fritos"; os "colombianos cozidos". Quando garoto vi e ouvi sobre o tal "espírito de Libertadores": violência dos brucutus contra os craques; árbitros e delegados omissos; antidopping nem pensar, mulher para assediar adversário em hotel. Vi o ***** Mario Soto, do Cobreloa, contra o Flamengo de 1981. Em suma, violência, esperteza e safadeza...
 alexaug | Belo Horizonte | 06-04-14 01h02min
Tem sido assim nos torneios sulamericanos. Em 92 o River quis ganhar na marra do CEC na Argentina e chegou a impedir a transmissão do jogo para o Brasil (exigiu meio milhão de dólares para autorizar a Band e não houve acordo); algazarra e perturbação perto do hotel do CEC; quebraram a perna do Adilson Batista. Em 97 jogaram no Dida um instrumento musical (parecia uma cornetinha); em 2008 pedras no Ramires no Paraguai. Há turma que manipula para mandar jogos longe de casa, nas alturas...
 alexaug | Belo Horizonte | 06-04-14 01h19min
Com TV ao vivo e redes sociais repercutindo as coisas mundialmente em minutos certos abusos em nome do tal "espírito de Libertadores" foram abandonados ou são menos frequentes. CEC nunca recorreu a estas coisas para chegar onde chegou; os jogos aqui sempre foram disputadíssimos e decididos na bola, como deve ser. Torcedor é meio místico. O time venceu, vence e vencerá jogando bola. Empatamos no Mineirão e perdemos no Peru e Uruguai porque faltou bola. A falta do tal "espírito" é só pretexto...
 alexaug | Belo Horizonte | 06-04-14 01h42min
Essa coisa de "espírito de Libertadores" é panaceia que explica vitória e maximiza derrotas. Muitas variantes são o mesmo: "time mais roubado/ajudado da história"; "time copeiro"; "tem mais camisa"; "é mais time"; "deixaram chegar"; "time de chegada"; "não é time de chegada". O CEC de 1998 era um timaço: levou o Estadual e por pouco não ultrapassou o tríplice feito de 2003 (perdeu as finais do Br98, CopaBr98 e Mercosul98). De santo a demônio é um pulo: Futebol é implacável com quem perde.
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 06-04-14 09h28min
Caro Evandro, eu escrevi na coluna do Wilson que o tal espirito de libertadores é conversa para enganar trouxa. Eu penso que hoje em dia é mais fácil rotular alguma coisa do que discutir e evoluir. Todas as pessoas que resolvem colocar suas opiniões na mídia, deveriam saber ouvir, respeitar, argumentar e tirar suas próprias conclusões sem se rebelar com quem pensa o contrário.
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 06-04-14 09h34min
Todo torcedor deveria conhecer um pouco da história de seu time, mas isso também parece que é quadrado.Creio que tudo que o Cruzeiro construiu até hoje ajuda na hora dos grandes jogos se o time se mantem fiel a sua história.
 Mariana_Bh | Não definido | 06-04-14 10h24min
Oi Evandro, bom dia. O tal ‘espírito de Libertadores’ sempre me pareceu muito mais uma capacidade de se adaptar às circunstâncias adversas, particulares a essa competição - tais como altitude, torcidas adversárias, campos em condições terríveis de jogo, catimba dos adversários, etc - do que uma modificação de filosofia de jogo ou comportamento (tipo passar a catimbar e/ ou a ser violento). Seria então uma forma de lidar bem, de forma inteligente, com o que cada jogo exige.
 Mariana_Bh | Não definido | 06-04-14 10h27min
Dia desses o Dagoberto comentou, numa entrevista, que Libertadores não se ganha só com técnica, que seria uma espécie de combinação de fatores. Acho que concordo com ele, porque também é preciso muita inteligência e preparo psicológico. Mas, por outro lado, a técnica também parece ser fundamental. Do contrário grandes times, também muito técnicos, não teriam ganhado Libertadores.
 Mariana_Bh | Não definido | 06-04-14 10h30min
De resto, acho excelente a sua tentativa de abrir o assunto para debate. E talvez o ato de pedir aos leitores para tentarem definir o tal ‘Espírito de Libertadores’ seja uma das melhores formas de começar um bom diálogo. Assim podemos ir discutindo e – por que não? – colocando em xeque o que não faz sentido neste conceito.
 Mariana_Bh | Não definido | 06-04-14 10h34min
Só lamento, sempre, que muitas pessoas não compreendam que discordar das ideias e/ou dos argumentos de alguém pode ser rico e construtivo e não quer dizer, por isso, que tenhamos raiva dessa pessoa! Pelo contrário, isso é pensar em conjunto. E concordo e muito que ‘O não debate só interessa aos poderosos ou aos ignorantes’.
 carlos_Almeida | Vitória | 06-04-14 11h38min
Evandro, acho que Mariana definiu bem o que chamam de "Espírito de Libertadores". Ele existe porque é uma competição diferente como foi bem descrito suas características. Pela entrevista do Dedé, entendi que teve excesso de vontade, o que resultou em desorganização em certos momentos
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 06-04-14 11h44min
Evandro, as questões levantadas são pertinentes e ótimas para uma boa discussão. Dá para se escrever até livro. A mais polémica de todas:" política, religião e futebol não se discute". Eu não concordo com isto, pois para mim o bom do futebol é justamente a discussão, no bom sentido, lógico. Não vou entrar no mérito da política e da religião, pois são questões que, na política, envolvem conhecimento de partidos e políticas públicas. No caso de religião é mais complexo ainda.
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 06-04-14 11h49min
Outro dia presenciei pessoas discutindo religião, mais especificamente, espiritismo. Até concordo que todos devam ter sua opinião e dar seu ponto de vista. Mas falar e questinar, sem conhecimento de causa, aí é de lascar. Existem pessoas que estudam religião há anos e mesmo assim se dizem não saber nada. Mas tem gente que nunca leu e nunca estudou, mas questiona tudo e não acredita em nada. São céticos ao extremo.
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 06-04-14 11h56min
A questão:“espírito de libertadores” é uma besteira das grandes. Não sei quem foi que inventou. Eu acompanho o nosso Cruzeiro desde 1965 e só agora vejo esta expressão. Jogamos Libertadores, desde quando só o Santos, além de nós disputava e ganhávamos se jogássemos bem, caso contrário éramos derrotados. Eu sempre joguei futebol e ganhei jogos dificílimos e perdi jogos fáceis. Tudo era questão de disposição e aplicação tática. Fazer o certo e o errado. A vida também é assim, não é mesmo?
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 06-04-14 12h01min
Agora tenho que concordar, que se aprende tudo na vida, discutindo e debatendo. Mas para isto a pessoa deverá estar aberta para ouvir, principalmente. Eu, quando cometo algum erro e alguma pessoa me corrige, procuro refletir sobre aquilo e tomo novas atitudes a partir dali. Hoje em dia, as pessoas não querem ouvir os outros. As vezes, pagam caro por isso e não aprendem. Muitas vezes, até filhos entram neste rol e ficamos sentidos por vê-los apanhando na vida por não nos ouvir.
 Aloisio Mendess | Santa Maria/ DF | 06-04-14 12h07min
Voltando a questão:“espírito de libertadores”, me lembrei da campanha do Cruzeiro na Libertadores em 1997. Perdemos no Mineirão para o Grêmio e as duas seguidas fora de casa. Depois na volta vencemos o Grêmio no Olímpico e as duas em casa. Foi espírito de libertadores? Coisa nenhuma. Nosso time foi cobrado e passou a jogar bola, tal como está acontecendo hoje. A cobrança da torcida, dos dirigentes e da imprensa é que está sendo fundamental para o time reagir. Cobrança em cima de homens .
 carlos_Almeida | Vitória | 06-04-14 18h09min
O "Espírito de Libertadores" existe sim e foi muito bem definido pela Mariana. Quem inventou o termo foi Vanderlei Luxemburgo quando ele estava por cima, como agora ele está por baixo, o termo é ridicularizado. Libertadores é uma competição MUITO diferente, não tem como não negar.
 estrelado campeão | N�o definido | 07-04-14 08h31min
Bom dia Evandro e todos os cruzeirenses. De todas, a mais estúpida é sobre o Cruzeiro não saber jogar mata-mata. Que coisa!! Basicamente confundem time, elenco atual com o Clube. E mesmo assim a afirmação não é verdadeira. Depois mostra um desconhecimento em relação à nossa história. Vencemos 4 Copas do Brasil, duas Libertadores, 2 Supercopas, 2 Copas Sul Minas e 1 Copa Centro Oeste, dentre outras. Se isso significa não saber jogar mata-mata, tá duro!!
 estrelado campeão | Ubá | 07-04-14 08h31min
Bom dia Evandro e todos os cruzeirenses. De todas, a mais estúpida é sobre o Cruzeiro não saber jogar mata-mata. Que coisa!! Basicamente confundem time, elenco atual com o Clube. E mesmo assim a afirmação não é verdadeira. Depois mostra um desconhecimento em relação à nossa história. Vencemos 4 Copas do Brasil, duas Libertadores, 2 Supercopas, 2 Copas Sul Minas e 1 Copa Centro Oeste, dentre outras. Se isso significa não saber jogar mata-mata, tá duro!!
 Celeste | Sorocaba-Itajub� | 07-04-14 12h41min
A Mariana definiu bem. Porém, creio que a maioria das pessoas que citam o tal Espírito de Libertadores não sabe o que está falando. Por isso falei no tal engana trouxa. Creio que o time deve estar sempre preparado para as adversidades, porém penso que os clubes de outros países estão mais talhados para esse tipo de competição por disputarem torneios sulamericanos com mais frequência que os brasileiros.
 pyxis | BHZ | 07-04-14 15h14min
Caríssimos(as), Fico feliz que ainda existam pessoas interessadas em debate de verdade. Fico mais feliz ainda em constatar que existem opiniões divergentes que podem ser convergidas em alguma coisa de senso comum.
Neste sentido, queria concordar com alguns(mas) e discordar ao mesmo tempo.
Para mim, IMNSHO, todo e qualquer chavão ou frase feita, especialmente no futebol, serve é de muleta para rebaixar a discussão. É uma forma de LERO LERO aceita pela maioria, igualmente sem fundamento, ...
 pyxis | BHZ | 07-04-14 15h17min
... e esta falta de fundamento, notadamente no FUTEBOL, é que nivela por baixo toda e qualquer discussão ou debate.
Outro dia, meu sobrinho de 8 anos de idade, falou o que, NA VISÃO DELE, após Ouvir os comentaristas de futebol, era o IMPEDIMENTO... daí ele passou a discutir com o pai dele que, para agradar o filho, deixou barato nas definições e conceitos básicos... quando a prosa tomou um rumo ruim (a criança ia repetir TUDO para seus coleguinhas com "menos conhecimento" sobre o assunto ....
 pyxis | BHZ | 07-04-14 15h20min
... fui obrigado a intervir, mostrar para ele a regra, reproduzir num videogame e fazer com que ele (e o pai) entendesse e pudessem explicar para outros, o que é um impedimento... evita-se até chamar de ***** quem não é ladrão, o que é educação de berço e básica.Espero que com este exemplo, eu tenha conseguido mostrar o quão difícil tem sido debater nas redes sociais e Internet. Não existe qualificação e "acordos" mínimos e estes chavões só servem para idiotizar debatedores.
 pyxis | BHZ | 07-04-14 15h22min
... este "espírito de libertadores" e "não sabe jogar mata-mata" são das PIORES e mais imbecis coisas que li ultimamente.
Segundo estes torcedores, Samudio abandonou o "espírito de Libertadores" e jogou bola contra La U... ontem, Samudio reassumiu o "espírito de libertadores" e decepcionou... daqui a pouco vai ter torcedor pedindo o Egídio na quarta.
Resta saber se COM ou SEM o tal "espírito de libertadores".
 Jonny Azul | araguaina | 08-04-14 02h18min
Belo texto Evandro. Acompanho sempre suas colunas e essa é a primeira vez que tenho o prazer de comentar.Concordo que esses rotulos são de grande tolice, pois o cruzeiro deve jogar como cruzeiro sempre,e não se apegar a rotulos desnecessarios.Esses dias o goleiro das frangas disse que o time deles precisava entrar nesse tal espirito, tomara mesmo que eles assumam isso entrem pilhados e nervosos em campo e sejam eliminados no mata mata.nosso time deve jogar conforme nossa historia cont.
 Jonny Azul | araguaina | 08-04-14 02h27min
Devemos jogar como cruzeiro sem se apegar a esses apelidos midiáticos. Cruzeiro no toque de bola envolvente e com velocidade objetividade, sempre foi vencedor assim, inclusive o atual elenco. Sobre os torcedores de redes sociais nem perco meu tempo, a maioria é irracional e levado pela emoção,se o time ganha todo mundo e bom,se perde ninguém presta.È duro Ver simpatizantes denegrindo o time depois de um belo empate na final levando em conta a batalha cansativa que tivemos no Chile.Concluindo,os
 Jonny Azul | araguaina | 08-04-14 02h35min
Os cibernéticos vão sempre ser baseados pela mídia marrom e terão seus julgamentos feitos na base da emoção,e isso me tira a vontade de debater com este tipo de torcedor.Bela coluna Evandro,o debate sobre essas questões é sempre importante.Argumentos foram feitos pra serem aceitos ou divergidos,assim funciona a democracia.. Saudações celestes
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
19/09 - 14h20 [13 coment.]
Baixo aproveitamento nos pênaltis em toda a temporada liga alerta 

19/09 - 09h13 [4 coment.]
Cruzeiro alcança terceira melhor campanha do returno do Brasileiro 

19/09 - 08h08 [3 coment.]
Mano revela por que ainda não utiliza Arrascaeta como titular 

19/09 - 07h55 [1 coment.]
Sub17 conquista a J-League Challenge Cup, em Osaka (JPN) 

19/09 - 06h48 [1 coment.]
Atletismo conquista todas as provas disputadas no fim de semana 

18/09 - 08h56 [8 coment.]
Cruzeiro vence o Bahia e consegue se manter entre os 6 melhores 

18/09 - 07h39 [4 coment.]
Eleições: Lideranças do Cruzeiro intensificam atuação na campanha 

18/09 - 07h33 [2 coment.]
Cruzeiro lutará contra o Flamengo por sua 40a conquista no Mineirão 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster