Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home | Noticias | Blog PHD | Charges | Colunistas | Competicoes | Especiais | 

Cruzeirenses pelo Mundo | Torcedor do Futuro | Servicos | Quem Somos 

*** AVISO - PODCASTs, NOTÍCIAS E COLUNAS DE OPINIÃO ESTARÃO, a partir de 26 de JULHO de 2020 no Blog PHD ***
Cruzeiro.Org - 25 anos



Retrovisor Celeste

15/10/2012 | Lílian Alcântara
Cruzeiro ano a ano: 1921 - Como tudo começou

A realização do sonho da colônia italiana, o Palestra Itália.

O sonho de montar um clube italiano vinha desde 1916, quando foi organizada uma equipe com jogadores de origem italiana que levava o nome de Scratch Italiano e disputou alguns amistosos beneficentes. A grande dificuldade era quanto ao idioma, vindos de várias partes da Itália, falavam diferentes dialetos, anos mais tarde a consolidação do português como idioma dos filhos dos imigrantes vinha a ser uma facilidade para realizar o sonho.

Já existia no Barro Preto o Yale Athletic Club que era formado pela classe operária, incluindo alguns italianos. Porém o clube entrou em crise em 1919, quando já não possuía um bom elenco, pois todos bons jogadores eram levados por Atlético ou América, que eram também os preferidos da LMDT (Liga Mineira de Desportes Terrestres). O Yale chegou a romper com a Liga e em 1920 já enfrentando tamanha crise técnica e administrativa o sonho italiano volta a florescer.

Alguns jogadores italianos (da colônia italiana) que jogavam no Yale reavivaram o sonho de um clube apenas da colônia, ainda tinham agora o sucesso do Palestra Itália (Palmeiras) em São Paulo como motivação. O sonho foi realizado em 2 de janeiro de 1921, depois de muitas reuniões, na Casa da Itália, com presença de mais de 100 membros da colônia italiana o clube foi fundado, usando como base o estatuto do Palestra paulista.

O Palestra Itália mineiro dava ao futebol belo-horizontino seu primeiro clube formado por imigrantes, já que times "estrangeiros" se faziam comum por todo o Brasil. Com a diferença de que a colônia italiana não representava uma elite como a colônia britânica, por exemplo, pelo contrário era um time do operariado da cidade. Porém recebeu apoio de ricos imigrantes, podendo assim formar uma equipe competitiva desde o início.

A fundação de um clube italiano aumentou o sentimento de pertencimento à colônia e à nacionalidade italiana, o clube passou a ser importante nas comemorações dos imigrantes, sendo mais que um time de futebol, também um ponto de encontro. Trazendo, o clube, então, identidade aos imigrantes, já tão confusos quanto suas origens, principalmente os filhos de imigrantes que puderam estabelecer este contato com o país.

Logo no seu primeiro ano de existência o Palestra filiou-se à LMDT e brigou por uma vaga na série A, o clube contestou a formação inicial da série, pois apenas três times haviam se regularizado (Atlético, América e Yale) dentro do prazo estabelecido. O recurso foi aceito e um torneio foi elaborado para definir as quatro vagas restantes para a série A do Campeonato da Cidade daquele ano. Vencendo por 3x2 o Ipanema e por 4x1 o Palmeiras, o time da colônia era classificado direto para a série A, ainda recém-nascido.

O time já havia jogado quatro vezes. O jogo de estréia foi contra um combinado do Villa Nova (Nova Lima) e do Palmeiras (Nova Lima), e terminou em 2 a 0 para o novo time. O segundo amistoso foi contra um dos dois maiores escretes da capital: o Atlético, neste jogo os italianos bateram o grande time por 3 tentos a 0, a partida servia para mostrar que o escrete italiano já nascia grande e não por menos recebeu uma medalha de ouro ao fim da partida, sua primeira medalha.

Os jogos seguintes foram os já citados pelas eliminatórias para o Campeonato da Cidade (Campeonato Citadino de Belo Horizonte). Depois voltou a enfrentar o Atlético (já pelo campeonato) e perdeu por 2x1, no total durante o ano venceu 8 jogos, empatou 3 e perdeu 6. Mas deu trabalho ao Atlético e ao América, arrancando bons placares, mas não conseguiu vencer o América que foi o campeão daquele ano.

O ano terminou com um empate sem gols contra o Yale, no Prado, em 5 de novembro de 1921. Mas o time já se mostrava forte, embora não tivesse logrado bons resultados pelo Campeonato da Cidade estava bem para duas Taças paralelas a Taça Cruz Vermelha e a Taça Nova Lima. Na época os amistosos eram às vezes mais disputados que os campeonatos oficiais, por variados motivos, embora o oficial continuasse sendo o mais importante alguns times vendo que não teriam chances nos grandes campeonatos disputavam os pequenos com toda a garra que tinham.

O Palestra foi e continua sendo símbolo de organização e união da colônia italiana, o Palestra, hoje Cruzeiro, é resultado de muitas experiências vividas pelos primeiros italianos que chegaram à capital mineira em busca de trabalho, depois da devastação da Itália na Primeira Guerra.

*Não cabe aqui minhas fontes de pesquisa, mas a grande maioria está disponível online teria grande prazer em compartilhar o material com interessados. Também com muito gosto receberia indicações de leituras para continuar este árduo trabalho de resumir a história do Cruzeiro.

Twitter: @lilianalcantara
e-mail: lilianalc92@gmail.com
Acervo de textos: lilianalc.blogspot.com


Lílian Alcântara
lilian_alcantara92@yahoo.com.br

Leia também as colunas anteriores Retrovisor Celeste

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 estrelado campeão | Ubá  | 24-10-12 00h15min
É uma história muito bonita Lílian.Parabéns. Escolhi ser cruzeirense sem saber que se tratava de um clube fundado por italianos(tenho ascendência italiana, do lado materno e paterno). Hoje muitas vozes se misturaram ao sotaque do povo da bota. E não sei se por coincidência, inicialmente tínhamos as cores da bandeira da Itália: verde, vermelho e branco. Hoje a camisa é azul. E a Itália joga com a camisa azul(Squadra Azurra), embora as cores de sua bandeira continue verde, vermelha e branca.
 lilianalcantara | Foz do Iguaçu | 26-10-12 11h04min
Pois é... não é coincidência... primeiro eram as cores italianas e depois as cores da seleção italiana que coincidiam com o simbolo do cruzeiro do sul escolhido por ser símbolo da pátria brasileira. Talvez eu fale um pouco disso no texto de 1932...
 Beth Makennel | Belo Horizonte | 29-10-12 12h55min
Bacana Lilian. A história do nosso Cruzeiro é muito bonita. Parabéns pela iniciativa de contá-la assim de forma especial. Te mandei um e-mail com uma poemas fiz tentando contar a trajetória destre clube vencedor.
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
26/07 - 07h00 [1 coment.]
Cruzeiro.Org muda o foco de seu conteúdo e serviços 

10/07 - 11h07 [2 coment.]
COLAPSO: ´Má Gestão x Má Fé` por Sérgio Santos Rodrigues 

10/07 - 07h07 [0 coment.]
CENTENÁRIO: CBF marca jogo contra o Cuiabá (MT) dia 2 de janeiro 

10/07 - 06h49 [1 coment.]
COLAPSO: Aumento das despesas de salários em 50% com Wagner Pires 

09/07 - 19h34 [0 coment.]
CENTENÁRIO: Vinte anos do TRI na Copa do Brasil na Toca 3 

09/07 - 19h17 [0 coment.]
COVID-19: CBF define calendário. Série B encerrará em 30 de janeiro 

08/07 - 12h42 [0 coment.]
COVID-19: Cruzeiro prioriza Toca 3 mas avalia sede no interior 

07/07 - 19h29 [0 coment.]
COVID-19: FMF define retorno do Mineiro 2020 para 26 de julho 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org® Desde 1999 - Site Oficial da Torcida - ANO 21 - Contatos para Webmaster