Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

ATENÇÃO COM SUA SENHA
Caso você tenha dificuldade com sua senha, peça uma NOVA. Se não receber uma nova, nos avise.
Eliane Pessoa - Consultora RH



Voz da Arquibancada
Voz da Arquibancada é o espaço de manifestação permanente do torcedor cruzeirense.

14/12/2009 | Voz da Arquibancada
Clubes brasileiros em torneios internacionais

Por Pedro Cardoso

Na década de 60, das dez Libertadores disputadas, os clubes brasileiros venceram duas com o Santos. No Mundial de Clubes, o Santos venceu os dois títulos que disputou. Em razão desse feito, até hoje é considerado, pelos brasileiros, o maior time de todos os tempos do planeta.

Na década seguinte,uma Libertadores com o Cruzeiro em 1976, e nada mais.

Nos anos 80, Flamengo e Grêmio venceram uma Libertadores e um Mundial cada. Só isso. No número de Libertadores, o Brasil só veio empatar com o Uruguai, com seus dois times, apenas com o título do Grêmio, em 1995. Tudo sustentado com o argumento de que os brasileiros não valorizavam a Libertadores, que esta não tinha muita importância para os clubes brasileiros. Além das muitas supercopas.

Na década de 90, o Brasil venceu seis das dez Libertadores. Nunca década venceu mais do que nas três anteriores. Mas só venceu dois Mundiais, com o São Paulo. Mas aí começa uma peculiaridade de perdedores exímios de campeonatos internacionais, especialmente para os argentinos. Em 1994, o São Paulo disputava a única chance de um clube brasileiro sagrar-se tricampeão da Libertadores; perdeu em casa para o Velez Sarsfield da Argentina, que disputava seu primeiro título internacional e único que venceu até hoje.

Bastava vencer por dois gols; faltou um. Em 2000, Palmeiras começou a década e em 2009 o Cruzeiro a encerrou perdendo os títulos pela falta de um gol. Santos, em 2003 e Grêmio, em 2007, perderam com facilidade, como os brasileiros costumam.

Para ficar no campeonato mais importante do Continente, está 5 X 0 para *los hermanos* nas últimas disputas entre os dois países.

O único campeonato que levamos vantagem é no Mundial de Clubes, exatamente devido à impossibilidade de disputa com os vizinhos. Os europeus não se amedrontam e vencem os argentinos tranquilamente. Tanto que no último confronto, em 2007, o Milan goleou o Boca Juniors por 4 X 1.

A partir de 2003 foi criada a Copa Sulamericana. Das sete até hoje, os brasileiros venceram uma, com o Internacional. Este ano, o Fluminense, de novo, perdeu por falta de um gol. Foi tudo para os seus jogadores serem aplaudidos de pé pela torcida e enaltecidos pela imprensa como heróis.

Heróis de derrota?

De mais uma perda de um título por um clube brasileiro?

Só num país, cuja mentalidade e postura predominante é seu complexo de vira-lata, que foi tão bem definida por Nelson Rodrigues.

Mas, a cada campeonato perdido, os comentaristas repetem a cantilena de que lutaram muito, foram heróis e outras desculpas bem à brasileira. Para cada derrota, repete-se essa ladainha, como se lutar não fosse inerente à competitividade.

Com a quantidade de clubes e a dimensão deste país, só por isso, já deveria vencer ao menos duas vezes mais. E o argumento de que não valoriza é mera desculpa para amenizar sua inferioridade assumida e aceita. Mesmo com a certeza do vice, os estádios ficam lotados em todas as finais. Passou da hora de o Brasil acabar com esse heroísmo de derrotado, e passar a ser herói pelas vitórias. Por enquanto, os times brasileiros, em campeonatos internacionais, são como os do Norte-Nordeste em campeonatos brasileiros: vencem por acaso, vez ou outra. Mesmo assim, continuam os aplausos de pé e recebem título de herói.

Normal, para quem já inventou até o tal campeão moral. O mal maior é que essa cultura da desculpa passa a todos os setores, devido a influência demasiada do futebol na sociedade brasileira.

Pedro Cardoso da Costa
Bel. Direito
Interlagos/SP


Voz da Arquibancada é o espaço dedicado ao torcedor da arquibancada, geral e de toda imensa torcida espalhada pelo mundo. O Cruzeirense que se sentir motivado, inspirado e/ou indignado, escreva seu texto e envie para arquibancada@cruzeiro.org. A equipe Cruzeiro.Org terá o prazer de selecionar os textos recebidos e publicar os melhores e mais apropriados.

Leia também as colunas anteriores Voz da Arquibancada

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 joaosgt | Itajubá | 14-12-09 17h40min
Realmente, para um país que é penta campeão mundial, as nossas equipes estão devendo e muito. Na verdade as disputas sulamericanas sempre foram muito difíceis, pq além do time adversário nossas equipes muitas vezes tem q enfrentar péssimas arbitragens, péssimos campos, insegurança e pressão das torcidas adversárias, além da velha catinba ou o "jogo sujo" mesmo dos times sul americanos.
 joaosgt | Itajubá | 14-12-09 17h44min
É por tudo isso que a libertadores deve ser muito valorizada. E para mim nossos dois títulos da libertadores valem por no mínimo uns quatro campeonatos brasileiros, que a nossa equipe deixou de ganhar. Pergunte la fora quem é mais conhecido Cruzeiro ou corinthians (4 brasileiros)!!! Por isso trouxeram o Ronaldo, p verem se ganham um pouco de mídia no exterior
 simone castro | belo horizonte | 15-12-09 07h54min
Muito boa análise, Pedro. Outro dia mesmo eu pensava sobre isso, sobre o porque dessas derrotas para times argentinos,como se eles fossem muuuito superiores, o que não é verdade! Falam da raça argentina, mas os brasileiros também a têm. Ou vamos falar que o Cruzeiro não jogou essa LA de 2009 com muita garra? Então, o que será que aconteceu na final? Será que o Estudiantes tinha um time melhor tecnicamente? Não creio. Mais experiente, sim, mas nunca imbatível.
 simone castro | belo horizonte | 15-12-09 07h58min
Olhem o caso do SP, que podendo se sagrar tricampeão,perdeu para o "humilde", porém argentino Vélez...Parece que aquele velho mito da garra argentina na LA, muito alimentado principalmente pelos sucessos do Boca, ainda assombra nossos jogadores...
 Ricardo Faria | Uberlândia | 15-12-09 10h23min
Esse é um fantasma criado pelos próprios brasileiros. O de que é muito difícil ganhar de times argentinos. Por que será que a situação se inverte quando se trata de disputa entre as seleções dos dois países? Levamos grande vantagem nas últimas competições, porque temos um futebol melhor que o deles. Resta agora aos próprios clubes acabar com esse fantasma.
 JOAO COSTA | BRASILIA | 15-12-09 17h18min
Faltou apenas o nobre escriba dizer que a Libertadores sempre se notabilizou pelas picaretagens dos hermanos, uruguaios e paraguaios,maiores vencedores, coadjuvados pela Comenbol, Juízes mal intencionados, pra não dizer o pior, estádios chinfrins localizados no teto do céu, violência extremada e outros fatores. Então não foi só por imcompetência nossa, não.
 dsilentio | Vitoria | 16-12-09 08h44min
Os times não ganham por falta de personalidade.O Cruzeiro mesmo já entrgou o ouro um monte de vezes.Tudo Frouxo...
 ramonzinho raposa | Não definido | 16-12-09 19h55min
Bom cada caso é um caso,em 77 perdemos o titulo por falta de sorte e m 2009 por inconpetencia.Os times argentinos são guerreiros mas esta distantes da qualidade tecnica do futebol brasileiro. Quando se trata de decisões de LA o que falta é experiencia e maldade,alguem que conduz as jogadas e saiba orientar o time que deve dar "porradas" no adversario chegar junto mesmo e sem perdão. Graças ao Veron e a maldade do Etudiantes é que perdemos a LA 2009.
 ramonzinho raposa | Não definido | 16-12-09 19h56min
Bom cada caso é um caso,em 77 perdemos o titulo por falta de sorte e m 2009 por inconpetencia.Os times argentinos são guerreiros mas esta distante
 eduardoazul | Belo Horizonte | 21-12-09 01h02min
Para mim o que falta nas decisões de libertadores são vergonha na cara dos nossos jogadores. Contra o estudiantes jogadores como RAMIRES E WAGNER que eram grandes esperanças afinaram. O ramires vendido tomou duas porradas do tal verón e sumiu de campo e o wagner saiu maxucado quando ele deveria ir ateo fim assim como o nosso verdadeiro GUERREIRO SORÍN em 2002 na decisão da sul-minas. O adílson deve ter se arrependido de não o ter relacionado na final da libertadores.
 Fox-man | PLANETA AZUL | 21-12-09 16h33min
E aeee Galera, vcs não vão falar sobre o ABUDABazzooo !!! kadê aquela alegria dos "Los Hermanos", que peninha…hein…, 0lha o anúncio do jornal: "Finale Trájico" de "Veron" com los "Estudiantes", que festejavan em "Bar Cen Lona", pero, derrepiente rolou una "Pedron" e acabou com todo su fiesta.!!! após la trajedia, un sobreviviente ablou : "MESSI"nto muy triste com todo esto... PS: Saudaciones Celestiales 5 Estrejas a "Los Hermanitos" \o/
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
23/11 - 21h14 [2 coment.]
Cruzeiro vence rival e é campeão da Supercopa Sub 20 do Brasil 

23/11 - 10h51 [7 coment.]
Blog denuncia Itair e Ângelo Pimentel por receber dinheiro de jogador 

22/11 - 20h26 [5 coment.]
Vicintin: As cobranças de conselheiros, contratações e dívida 

22/11 - 20h00 [1 coment.]
Conselheiros pedem comissão para investigar gestão de Gilvan Tavares 

21/11 - 20h54 [1 coment.]
Léo protagoniza lançamento do livro ´A Quinta Estrela` sobre CopaBr 

21/11 - 20h38 [2 coment.]
Ex-diretor diz que Gilvan sabia das negociações com Latorre 

20/11 - 19h02 [1 coment.]
FMF demonstra toda a sua parcialidade na tabela do Mineiro´18 

20/11 - 18h31 [3 coment.]
Cruzeiro esbarra na trave e empata com o Vitória (BA), no Barradão,  

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster