Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

ATENÇÃO COM SUA SENHA
Caso você tenha dificuldade com sua senha, peça uma NOVA. Se não receber uma nova, nos avise.
Agência Minas Esportes



Torcedor Cibernetico
A Dialetica Virtual x Real

26/06/2005 | Evandro Oliveira
Torcedor-Cibernético IV

A Internet e os tele-torcedores são assim mesmo, mais ligados e mais apaixonados do que outros

O título da coluna tem que mudar pois daqui a pouco estaremos na versão LXXXVIII. Pedimos aos leitores que enviem sugestões para o nome da coluna que irá ao ar nos finais de semana.


Antes de mais nada, gostaríamos de explicar algumas coisas que não estão ainda bem compreendidas pelos nossos internautas.

Buscamos transcrever, neste espaço, o que acontece e tem sido discutido mundo afora sobre o Cruzeiro. Tentamos mostrar que a paixão pelo Cruzeiro pode ser demonstrada por todos aqueles que a levam mundo afora. Ao contrário do que alguns pensam e escrevem, o site Cruzeiro.Org entende que os denominados tele-torcedores, são tão torcedores como todos os outros. Tentamos provar que esta teoria de que só é torcedor quem paga o ingresso e vai ao estádio é de uma primariedade digna de derrotados. O destaque que fazemos e pelo qual trabalhamos, é que este torcedor deva ser bem informado e fazemos isto pois a informação não é coisa confiável em diversos níveis e pretendemos ser a fonte e referencia diferenciada para o Cruzeirense.

Assim sendo, nesta coluna, estamos tentando mostra mais genericamente a opinião do torcedor espalhado pelo mundo e que corrobora, a opinião geral. Já constatamos que a opinião que vêem das arquibancadas é, via de regra, a opinião do torcedor no mundo. A Internet permite que estas opiniões se consolidem, se apóiem e que aqueles que decidem e encaminham as coisas do futebol do Cruzeiro vejam que a torcida, muitas das vezes, é sábia. Procuraremos, na maioria dos casos refletir mais a opinião geral do que a opinião particular de quem escreve neste espaço e faz parte da equipe Cruzeiro.Org. Esperamos dotar o espaço de colunistas bastante diversificado e esta coluna é como se fosse um resumo do pensamento dos cruzeirenses, podendo também não dizer muita coisa de novidade para aqueles que lêem a coluna depois de ter participado dos fóruns, listas de discussão, comentários sobre notícias e outros espaços virtuais.


Nesta semana dois temas predominaram os espaços virtuais:

1) A não-chegada do jogador Edílson;

2) As declarações do treinador Levir Culpi.

Outros vários assuntos foram colocados de passagem mas os dois citados mereceram mais de 70 porcento dos espaços virtuais e debates eletrônicos.


Sobre a contratação do jogador Edílson, após a sexta-feira, quando o presidente do Cruzeiro Alvimar Oliveira Costa declarou que “...nem de graça ele joga mais aqui...” a maioria da torcida mudou de opinião e resolveu adotar a posição que uma minoria tinha admitido desde quando a (re)contratação dele foi anunciada. Para esta minoria o jogador não deveria ser contratado. A diretoria (dizem que somente uma pessoa) fez de tudo para contratar o jogador. O certo é que o jogador fez o que sempre fez em todas as equipes pelas quais passou. Tripudiou, brincou, desdenhou e ficou descansando e fazendo de bobos a imprensa e o clube com o qual tinha um pré-contrato (aqui temos até que definir o que é isto!!!).

Coisa de moleque.

Lamentável é a posição da torcida que sonhava com um jogador que pudesse dar uma cara diferenciada à mesmice que estamos vendo no time. A decisão da diretoria do Cruzeiro foi tardia e só foi tomada depois que a credibilidade da mesma já estava comprometida pelas meias-verdade de todas as partes e desmascaradas por tele-torcedores (teve torcedor que foi ao aeroporto de Salvador para confirmar que era mentira que o jogador tenha ficado preso por conta de vôos e teve torcedor que anunciou a preferência do Brasiliense muito antes da citação pelo presidente do Cruzeiro).

Alguns poucos torcedores sugeriram medida mais drástica e surpreendente, em que a diretoria deveria ficar quieta e quando o Edílson chegasse encontraria os portões da Toca da Raposa II fechados e não o deixariam entrar.

Muito radical?

Alguns torcedores acham e defendem que não.

Infelizmente, neste caso, o torcedor ficou à mercê de notícias muito superficiais e desmentidos oficiais diários. As especulações durante mais de um mês foram a tônico e o fermento para os comentários, debates e discussões. O final da história não pode nem ser avaliado como feliz ou triste pois não saberemos o que poderia ter acontecido.


Sobre o segundo tema, que são as declarações do treinador Levir Culpi vem dando, os torcedores não o pouparam em nenhum dos espaços virtuais (e até mesmo reais) que conhecemos. Está, cada vez mais, difícil arrumar alguém que explique e defenda os discursos e ações do treinador. Parece-nos que o treinador que polemizar para justificar uma possível futura demissão. Vai dizer que tem incompatibilidade de atitudes com membros da diretoria. Vai dizer que a torcida não o compreende e que esta mesma torcida é impaciente. O Levir Culpi está buscando a sua demissão e não se sabe porque (especula-se que seja pela excelente multa contratual que o deixaria tranqüilo para passar o resto do ano cuidando de seus assuntos particulares).

A declaração mais absurda foi a de que os jogadores das categorias de base não servem para o Cruzeiro. Engraçado é que estes mesmos jogadores serviram para que o treinador Levir Culpi mantivesse a sua fama de vice-campeão, quando ganharam o título pelo Ipatinga. Aliás, incompreensível a posição do treinador em admitir alguns deles para incorporarem ao elenco principal do Cruzeiro e passadas algumas semanas estes jogadores começam a ser liberados, devolvidos e negociados em definitivo sem terem nenhuma chance decente no time principal.

Para piorar o treinador ainda está se mostrando muito intranqüilo quando repórteres fazem perguntas que o desagrada. Uma pequena ditadura da informação é instalada pelo treinador com a imprensa sendo colocada de fora da Toca II (falar do distanciamento que o treinador exige da torcida, desde 1998, é malhar em ferro frio!).

Voltando a questão da declaração sobre a qualidade dos jogadores de base, uma pergunta que passou pela cabeça de vários torcedores nos comentários e listas de discussão é para que serviu a parceria com o Ipatinga e a cessão de mais de 15 jogadores? Serviu somente para perdermos o título? Infelizmente os resultados obtidos pelo treinador (seja em termos de títulos ou somente de partidas) não tem corroborado o discurso do treinador que está dissociado da realidade que o torcedor acompanha e vê.

O divórcio com o torcedor já está se consolidando, os torcedores defensores do Levir repetem à exaustão nos espaços e fóruns virtuais que a manutenção do treinador se faz necessária pela inexistência de outros treinadores tão qualificados como o Levir Culpi. Mais do que uma meia-verdade (daquelas que a gente não sabe se é a metade mentira ou a metade verdade!), esta posição fica cada vez mais indefensável pois o treinador está fazendo com que adversários desrespeitem o Cruzeiro e o torne um time que qualquer treinador poderia conduzir de melhor o time.


A Internet e os tele-torcedores são assim mesmo, mais ligados e mais apaixonados do que outros que acham que basta ir para a arquibancada, comer um tropeiro, tomar muitas cervejas e vaiar ou aplaudir a cada jornada. Parafraseando a famosa propaganda de medicamento para dores e torções: para ser torcedor tem que participar.

E por falar em participação, o caso Edílson reforça a pouca ou nenhuma participação da torcida nas coisas do time. A diretoria, embora aparentemente venha tomado atitudes participativas, deixa muito pouco espaço para idéias e debates do que pensa a torcida, no que é apoiada por uma parte significativa de torcedores que se acham os conhecedores e inteligentes sobre o assunto futebol. É a ditadura da minoria sobre a razão da maioria.


Continuaremos na busca dos cruzeirenses e dos assuntos que eles discutem na rede mundial.


Comente esta coluna com

Evandro Oliveira e cruzeirense desde a decada de 1960 e costuma ficar zangado quando ve tolices na boca de cruzeirense, mas talha o sangue quando ve a midia manipulando cruzeirenses alienados e desavisados.
pyxis@cruzeiro.org

Leia também as colunas anteriores Torcedor Cibernetico

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

Não há comentários para esta Coluna.

 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
20/11 - 07h30 [0 coment.]
Zagueiro Léo lançará livro ´A Quinta Estrela` sobre a CopaBr´17 

19/11 - 12h33 [1 coment.]
Sada Cruzeiro FA vira nos minutos finais e garante-se no Brasil Bowl 

19/11 - 11h46 [1 coment.]
Cruzeiro prossegue no Brasileiro em busca de melhor posicionamento 

18/11 - 17h37 [1 coment.]
Líder da Superliga, Sada Cruzeiro vence clássico citadino por 3 a 0 

17/11 - 19h32 [1 coment.]
Cruzeiro assegura três dos seus cinco patrocinadores para 2018 

17/11 - 08h26 [1 coment.]
Jogadores do Cruzeiro começam a se manifestar sobre salários 

17/11 - 07h19 [1 coment.]
Sub23 faz campanha pífia e é eliminado do Brasileiro de Aspirantes 

16/11 - 19h02 [1 coment.]
FMF demonstra toda a sua parcialidade na tabela do Mineiro´18 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster