Ola visitante, Clique aqui para conectar ao site

 Home   |   Blog PHD   |   Charges   |   Colunistas   |   Notícias   

PROMOÇÃO CRUZEIRO.ORG 25 anos - COPA DO BRASIL - FINAL NO MINEIRÃO
Comente no site, Compartilhe no Facebook ou Retuíte as notícias no Cruzeiro.Org e concorra a ingresso na final da Copa do Brasil
Agência Minas Esportes



Voz da Arquibancada
Voz da Arquibancada é o espaço de manifestação permanente do torcedor cruzeirense.

26/03/2009 | Voz da Arquibancada
"Inteligência Emocional Azul"

Por Henrique Santana

Pessoal, em um momento no qual todos falam da necessidade do Cruzeiro manter a regularidade ao avançar para um nível mais decisivo das atuais competições que estamos disputando e de modo a se obter um padrão mais competitivo já no início do Campeonato Nacional, faz necessário um espaço para falar de um tema relevante ao objetivo de tornar o atual grupo em uma equipe vencedora. Trata-se do importante tema: "Inteligência Emocional"

A Inteligência Emocional está relacionada às habilidades dos seres humanos, tais como, motivar a si mesmo e persistir mediante frustrações; controlar impulsos e canalizar emoções para situações apropriadas; praticar gratificação prorrogada; motivar o grupo ajudando a mostrar seus melhores talentos individuais e coletivos, e conseguir seu engajamento a objetivos de interesses comuns. (Gilberto Vitor)

O sucesso não é resultado apenas de técnica, talento e dinheiro, seu alcance sempre está intimamente ligado ao comportamental individual e coletivo. E o atual grupo celeste está a requerer um melhor programa dirigido ao maior desenvolvimento dessa competência (Inteligencia Emocional) imprescindível ao alcance dos objetivos desse ano. Os altos e baixos das temporadas passadas, bem como alguns comportamentos observados em 2009, não deixam dúvidas, nosso talentoso grupo azul está necessitando de um trabalho mais intensivo no contexto comportamental.

Apatias, apagões, excessos e, agora, até indisciplina, ato de violência desnecessária e desentendimentos são sinais relevantes de que o time (jogadores, treinador e dirigentes) precisa trabalhar mais esse aspecto (INTELIGËNCIA EMOCIONAL). Investimento maior no planejamento e em ajuda profissional voltada à construção de uma melhor estrutura comportamental evitará situações de apatia ou de excessos e aumentará a capacidade competitiva e colaborativa do time.

Cinco áreas de habilidades destacam-se nesta dimensão da competência humana:

o Auto-conhecimento emocional - reconhecer seus sentimentos enquanto ele ocorre.
o Controle emocional - habilidade de lidar com seus próprios sentimentos, adequando-os para a situação.
o Automotivação - dirigir emoções a serviço de um objetivo é essencial para manter-se caminhando sempre em busca.
o Conhecimento interpessoal - reconhecer as emoções em outras pessoas.
o Relacionamento interpessoal – possuir e aplicar habilidade em relacionamentos interpessoais.


As três primeiras acima referem-se a inteligência intrapessoal. As duas últimas, a inteligência interpessoal. Porquanto, disposto em competições de alto nível profissional, fases mais decisivas exigirão um maior grau de concentração, competência, inteligência, raça e suor, de modo que tenhamos verdadeiramente um grupo forte e focado na conquista dos canecos em disputa no corrente ano de 2009.

Para tanto, é relevante que jogadores, treinador e demais profissionais do nosso glorioso Cruzeiro possam ser envolvidos em um plano de capacitação e maior desenvolvimento dessa importante dinâmica da inteligência humana, aplicada na formatação de uma estrutura individual e coletiva de atitudes compatíveis com as exigências do futebol atual, cada vez mais competitivo e envolto em um cenário onde os detalhes fazem a diferença entre os vencidos e o vencedor.

Considerando ser o glorioso Cruzeiro um clube de futebol com um elevado padrão administrativo e profissional, detentor de uma das 5 melhores infraestrutura de preparação desportiva do país, nosso time não pode se privar de se ter, no contexto comportamental, praticas utilizadas pelas principais agremiações e atletas profissionais do mundo. Cada vez mais, no mundo esportivo atual, tornar de significância expressiva a preparação psicológica dos atletas, sem, contudo, se descuidar das exigências dirigidas para o trabalho físico, médico e tático.

Administrações não profissionais tendem a deixar essa atribuição apenas para a atuação do treinador, abrindo mão de contar com programas especiais, departamento especializado e profissionais dedicados a essa atividade de preparação. Cabe registrar o fato que, na pratica, observamos que mesmos os técnicos mais experientes não possuir conhecimentos e habilidades para servirem como o pilar único dessa preparação, até porque muitos tem carência no desenvolvimento da própria Inteligência Emocional.

Por vezes, observamos que a parte comportamental dos atletas é entregue aos seus empresários ou familiares, os quais, em raríssimas exceções, também se mostram inabilitados para exercer esse importante papel ou são movidos por outros interesses difusos aos do clube.

Divergência entre o rendimento obtido nos treinos e àquele conseguido durante os jogos, discussões entre jogadores acerca da responsabilidade por ocupar determinados espaços ou marcar certos adversários, apatia ou falta de concentração de alguns atletas em variados momentos da partida, reclamações e reações desnecessárias, envolvimento em armações ou provocações dos jogadores opositores, afetação diante de erros dos juizes ou bandeirinhas, cobrança em demasia aos companheiros de time, intrigas e brigas internas, não execução do previamente combinado taticamente, exageros ou individualismo, comportamento inferior diante dos obstáculos, dificuldade em mostrar com regularidade seu talento, escalações ou substituições distintas daquelas mais adequadas ao jogo ou ao momento da partida. Essas ocorrências, dentre outros fatos, se caracterizam como sintomas de um cenário que releva a necessidade de um maior investimento na melhoria da Inteligência Emocional da equipe.

O quadro acima, com maior ou menor intensidade está presente no Cruzeiro nas atitudes de excesso do Gladiador Kleber, nas apatias do craque Wagner, nas furadas do habilidoso Magrão, na correria demasiada do talentoso Thiago Ribeiro, nas reclamações desnecessárias do ótimo W. Paulista, nos eventuais buracos da nossa zaga, na ausência de chutes ao gol do nosso ataque, nos sustos do nosso eficiente goleiro, nos erros de passes dos nossos excelentes volantes, nos erros ou falta de cruzamentos de nossos bons alas, nas confusas escalações, mudanças e entrevistas do nosso estudioso treinador, nas pequenas intrigas não resolvidas pelo grupo e em algumas manifestações ou medidas adotadas pela nossa diretoria vencedora.

Isto não é demérito algum a nenhum dos profissionais ou dirigentes acima mencionados, esses sintomas se fazem presentes em todos os grupos, porém em busca das conquistas almejadas para 2009, devemos nos profissionalizar mais em todas as áreas, de modo aumentar nossa capacidade de superação dos desafios e obter maior solidez e equilíbrio de todo o grupo em face às dificuldades que certamente enfrentaremos nesta temporada.

Nosso maior patrimônio, a nossa grande e maravilhosa Torcida, também deve cultivar a sabedoria de agir com maior Inteligência Emocional, considerando ser um importante fator de transferência de empolgação, de sensatez e de equilíbrio necessários ao alcance de uma maior competitividade pelo Glorioso Cruzeiro. Exigência não é nosso defeito e sim uma das nossas melhores qualidades, portanto criticar, vaiar e cobrar são também direito e atribuição da nossa exigente Torcida, contudo são papeis que devem ser exercidos com inteligência e de modo a transcender interesses individuais e fortalecer as qualidades de nosso grupo. Saber apoiar e criticar na hora certa é sabedoria compatível com a história vitoriosa de nossa Torcida e deve ser uma característica a ser respeitada e preservada.

Deixo aqui meu reconhecimento ao sempre bem informado mestre João Duarte e meu entendimento de que se a visão de nossos dirigentes for além do Campeonato Mineiro, resta a nossa TORCIDA continuar a torcer e acreditar que 2009 será um ano repleto de Vitórias e Canecos. Do nosso lado, faz-se necessário que a grande Família Azul possa, neste momento, abraçar com inteligência o nosso time e apostar no pleno sucesso 2009.

PARABÉNS A TODOS E VIVA O CRUZEIRO E SUA MARAVILHOSA TORCIDA. “INTELIGËNCIA EMOCIONAL” ALGO A SER MELHOR TRABALHADA. 2009 EU ACREDITO.

Saudações Celestes!!!


Henrique Santana
Brasília – Belo horizonte

Voz da Arquibancada é o espaço dedicado ao torcedor da arquibancada, geral e de toda imensa torcida espalhada pelo mundo. O Cruzeirense que se sentir motivado, inspirado e/ou indignado, escreva seu texto e envie para arquibancada@cruzeiro.org. A equipe Cruzeiro.Org terá o prazer de selecionar os textos recebidos e publicar os melhores e mais apropriados.

Leia também as colunas anteriores Voz da Arquibancada

As opiniões e declarações aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor. O Site Cruzeiro.Org não responde por nenhuma opinião assinada.

Comentários:  Clique aqui e faça seu comentário sobre a coluna

 Gilson Santiago | Londrina | 26-03-09 10h03min
Excelente!!! Fez um raio X em todas as esferas, corrigindo essa inteligênica emocional teremos mais equilibrio e tornaremos imbatíveis...E a torcida incentivando e fazendo críticas construtivas sem vaias...
 Rogerio DF | Brasília e Entorno | 26-03-09 18h10min
Parabéns Nobre Henrique Santana, esse editorial não se encaixa "APENAS" à nossa torcida "EXIGENTE" e sim à todas as torcidas do futebol brasileiro, que deveriam tirar mais proveito da "INTELIGÊNCIA EMOCIONAL" e deixar de lado ou banir de vez, a "ATITUDE RACIONAL". ***Abraços e Saudações Celestes***
 WILSONFLAVIO | China Azul | 27-03-09 12h02min
Henrique, independentemente de a abordagem ser a da Inteligência Emocional, é fato que os clubes precisam ser profissionais e científicos ao abordar os temas levantados por você. Não raro leio alguém escrevendo: "O Adilson precisa de uma conversa franca com o Kléber acerca das expulsões." Ora, ora, gente, isso é do tempo em que eu disputava campeonato amador lá em Ipatinga. Não que o Adilson não deva conversar com seus atletas, mas as ações devem ir muito além. Parabéns pela coluna. Abraço!
 Lista/Chat Cruzeiro 

Assinar Lista-Cruzeiro

 Publicidade 

 Notícias   
19/09 - 14h20 [13 coment.]
Baixo aproveitamento nos pênaltis em toda a temporada liga alerta 

19/09 - 09h13 [4 coment.]
Cruzeiro alcança terceira melhor campanha do returno do Brasileiro 

19/09 - 08h08 [3 coment.]
Mano revela por que ainda não utiliza Arrascaeta como titular 

19/09 - 07h55 [1 coment.]
Sub17 conquista a J-League Challenge Cup, em Osaka (JPN) 

19/09 - 06h48 [1 coment.]
Atletismo conquista todas as provas disputadas no fim de semana 

18/09 - 08h56 [8 coment.]
Cruzeiro vence o Bahia e consegue se manter entre os 6 melhores 

18/09 - 07h39 [4 coment.]
Eleições: Lideranças do Cruzeiro intensificam atuação na campanha 

18/09 - 07h33 [2 coment.]
Cruzeiro lutará contra o Flamengo por sua 40a conquista no Mineirão 

>> Mais noticias

Cruzeiro.Org© 1999-2017 - Site Oficial da Torcida - Contatos para Webmaster