Pro sábado ficar redondo, mesmo sem bola

Por Jorge Angrisano Santana | Em 21 de março de 2009

Tempo, galera! Vamos fazer um intervalo neste papo de bola e experimentar outras emoções. Aí vão algumas dicas por sabadão:

  1. Frank Sinatra tinha acabado de se separar de Ava Gardner – perda pra deixar qualquer um down (ou blue, sei lá) – quando gravou, em março de 1954, In the Wee Small Hours. Intimista, repleto de baladas que se tornariam clássicas, o álbum tem arranjos comedidos de Nelson Riddle – piano e cordas, quase nenhum metal – e foi lançado em 1955. Se você peca por não ter esta joia na estante, clique na Rádio 3 Net Online (link num post do sábado passado). Ok, em permanente passeata antiamericana, Arreguy passará o sábado ouvindo Chico, Taiguara e Milanes. Caro leitor, opte por The Voice e você terá um sábado com maior qualidade.
  2. “Quando a lenda se transforma em fato, publique a lenda”, diz o jornalista (Edmond O’ Brian) ao Senador (James Stewart), no trem que rola da cidadezinha do Oeste pra Washington. Voltando do velório de um cowboy (John Wayne), autor do tiro certeiro que salvara sua vida na juventude, o político conta o lado B da lenda do moço de nobres sentimentos, que por ter matado o valentão (Lee Marvin), construíra sólida carreira no Parlamento. Neste filme, o diretor John Ford, um irlandês fanfarrão, aventureiro e beberrão, desconstrói o mito do herói solitário. Mas o repõe, imediatamente, na figura de seu alter-ego, John Wayne, o durão, que respeita o sentimento feminino e exercita um código de honra inabalável. O pano de fundo é a América, como ela se via em tempos mais ingênuos: uma civilização construída a bala e punhos cerrados, mas sempre ética e capaz de castigar os desonestos. The Man Who Shot Liberty Valance, no Brasil, O Homem que Matou o Facínora está na minha lista dos 10 melhores de todos os tempos. Com certeza, o estalajadeiro Arísio deve preferir a versão original de O Menino da Porteira, com Sérgio Reis, que também é legal, embora não pegue nem banco no time deste faroeste em P&B, de 1962.
  3. A romena Angela Gheorghiu não é uma Callas – algo que, ademais, nenhum soprano jamais será – mas canta com classe e garra esta ária da Norma, de Bellini. O filmete é bacana, tem um clima etéreo, condizente com a Casta Diva. E os closes privilegiando a boca da cantora são de arrepiar. Evo Ann Drão vai preferir um batuque da Mart’Nália. Opa! Tem ziriguidum, é do balacobaco, mas pega pesado demais prum sábado que se quer relaxante.

29 comentários para “Pro sábado ficar redondo, mesmo sem bola”

  1. Naldo M disse:

    Bom, gosto não se discute. De tudo que li aí constatei: em faroeste americano, a presença de um irlandês não é surpresa, só não sei porque; FranK Sinatra se separou de Ava Gardner!!! nem sabia que tinham casado; conheço e curto os dois lados, depende do momento, tanto Chico como Frank, na romênia só conheço a Cristina Pirve e a Nádia(ginasta) o sobrenome é romeno, complicou… E pra mim não há conflito entre esquerda e direita. Milito nos dois lados, claro, buscando o que considero bom em cada um. Sou socialdemocrata. E ainda torço para que apareça um terceira opção.

  2. Jorge Santana disse:

    Em tempo: passe, Evandro!

  3. Gabriel Moreira disse:

    A meu modo, sem conflitar: OK Computer, do Radiohead!!

  4. Dylan disse:

    O Homem que Matou o Facínora também está entre meus dez maiores filmes. É uma obra prima. John Ford estava no outono de sua vida e de sua carreira, cada vez mais amargo e isto se reflete na falta de espaços, estranha para alguém que era um mestre em filmar em locações abertas.É como se ele pretendesse dizer que o tipo de personagem personificado por John Wayne estivesse enclausurado em outra época e lugar. Ele fala de uma América antepassada mas na verdade dialoga com seu tempo. O curioso é que a clássica frase “quando a realidade torna-se lenda publique-se a lenda” não é dita em tom triunfalista e sim de profunda resignação. E Ford não imprime a lenda, ele imprime a realidade. Todo mundo fica sabendo que o mito era falso e quem matou Liberty Valance foi o personagem do John Wayne.

  5. É como diriam meus amigos de Abaeté: “…é tudo uma questão de menosquência…” Em questões relacionadas à música, estou trabalhando e preocupado com um projeto SOCIAL que resgatará o ensino da música para crianças foi esta possibilidade nos foi usurpada pelo regime militar. Destarte, recomendo visita e peço apoio para http://www.aventurasmusicais.com.br que pode resgatar a musicalidade das crianças brasileiras e exibirmos isso para o mundo em 2014 (ao invés de escondermos nossas crianças como foi feito no Pan do Rio). Este projeto ultrapassa questões de preferência pessoal sobre gêneros e artistas musiciais. Assim sendo, o sábado (e demais dias da semana) ficam mais redondos.

  6. Arthur disse:

    RELAX com farwest é um tanto esquisisto, mas enfim, ha gostos e há gastos… For RELAX, recomendo uma música leve, um JAZZ, quem sabe um Wine Light do Keny G?, ou uma futurista do tipo VANGELIS… Talvez um filme leve como Pretty Woman ou The long hot summer… Mas o ARREGUY vai preferir xingar o JS, por ficar pegando no pé dele, pelas coisas caudilheiras da vida… Quem sabe, seguindo o mentor, troque por “Batuque na coisnha” e pelo “Assalto ao trem pagador” (esse tem o pó do tempo do Mr. SITE… ABS/ART

  7. E se quiserem que o sábado fique azul, redondo e leve, recomendo a leitura (fácil!) da coluna da Meg, publicada no espaço Embaixada Azul do site Cruzeiro.Org http://www.cruzeiro.org/coluna.php?id=1011 Não vai doer e pode ensinar muita coisa para cruzeirenses que não se importm com fatos pois já tem opinião formada.

  8. E por último, se quiserem filmes como “Encouraçado Potekin”, “No tempo das Diligências”, “Cidadão Kane” em DVD, podem procurar em uma locadora que possui seção de filmes raros. Se não encontrarem algum deles, possuo estes e outros em VHS e DVD para empréstimo e devolução. A relação é extensa e o tempo exíguo para “salvar” o sábado, mas fica a oferta para salvar outros dias insossos com relação ao futebol. (tb tenho VHS e DVD de jogos completos como aqueles 5 a 1 de um certo domingo de páscoa – mas isso é outro assunto!)

  9. Naldo M disse:

    SPC, o Evandro não passou e acho que fêz bem. JS o Menino da Porteira esta de volta com o Daniel fazendo o papel vivido pelo Sérgio Reis no filme orignal. Não vi, mas pretendo, deve ser um bom filme a julgar pela estória.

  10. Naldo M disse:

    Bom, vou para o bar, beber e jogar dominó. Até mais tarde.

  11. Jorge Santana disse:

    Evandrão pisou na bola: USA 2×1 URSS, em suas indicações… O que é isso, companheiro?!

  12. Mauro França disse:

    Vou de “Modern Times”, Bob Dylan, de 2006, enquanto espero o seu novo album de inéditas, que será lançado no final de abril.

  13. Rodrigo Gomes disse:

    Ainda bem que de uma semana pra cá, a diretoria do Cruzeiro acordou, e está se posicionando quanto à cama armada pela xiliquenta: “Carta aberta à Federação Mineira de Futebol e ao senhor Lincoln Afonso Bicalho”

  14. walfrido disse:

    Adoro cinema, provavelmente gostarei das recomendações, mas pra sair do muro vou dizer um filme mais antigo mas que vi recentemente e gostei muito: A Tempestade do Século, baseado na obra homônima de Stephen King. Mas não é relaxante. Música: vou escutar Iron Maiden o fim de semana inteiro para pagar a divída de não ter ido no show por priorizar minha paixão maior – Cruzeiro Esporte Clube. Livro: continuo a leitura de Vale Tudo, biografia de Tim Maia escrita por Nelson Mota. Minhas escolhas são menos clássicas e sofisticadas, mas não são conflitantes. Desejo um ótimo fim de semana a todos.

  15. walfrido disse:

    Uau! Que carta forte do ZZP… Mas só disse verdades… Será que tá só jogando pra torcida ou ele realmente vai botar pressão? Desculpe seguir o OT do Rodrigo, mas essa carta merece atenção, talvez em outro post. Podem esperar que a Abelha-Rainha vai dar chilique de novo… Ai meu Deus, só rindo, porque esses bastidores podres, essa imprensa de m.e.r.d.a e essa nossa torcidinha manipulada tão me azedando…

  16. walfrido disse:

    Pode tirar meu comentário OT, JS. Já postei no outro post sobre o tema. Sorry!

  17. Jorge Santana disse:

    Wall Free Dow Jones vá tascar a Abelha-rainha no post certo.

  18. walfrido disse:

    Só di o novo post depois de comentado aqui… Sorry Boss. E antes comentei este post… Oras! Magoei!

  19. Eduardo Arreguy Campos disse:

    In the wee small hours é LP. O álbum é In the wee small hours of the morning, mesmo nome da música. Sinatra se divorciou de Ava em 1953 e o álbum é do início de 55. É excelente, como quase tudo dele, mas é fossa pura, não recomendo para um sabadão, a não ser para quem esteja mals. Aí é encher o copo, ouvir e chorar.

  20. Walterson disse:

    O Arthur, ouvindo kenny G e assistindo Pretty Woman, se fizer o teste postado pelo Evando no post anterior, vai ficar numa classificação bem duvidosa. E o Walfrido ouve o Iron pra relaxar. Relax, tambem faço isto.

  21. Arthur disse:

    WALT- não confunda… Tu tá aparecendo o DAMAS…. Caro, tem uma gatinha na área, entende, filme romantico pra deixá-la de coração mole… pô, parece até que vc quer que EU fique de miolo mole… Sái pra LÁ, num vem azarar não! Aqui em casa, comigo tudo duro!: sou cabeça dura, miolo duro, sem grana (duro), duro de agentar e claro, pão duro, com ou sem acento, entendeu? ABS/ART

  22. Jorge Santana disse:

    Arreguy, o disco foi gravado em 54, poucos meses depois da separação, e lançado no iníciod e 55. O clima de fossa é das canções escolhidas, provavelmente,para aproveitar o meomento. E os arranjos do Nelson Riddle ajudam a criar o clima sem aqueles trompetes triunfais de outros discos. Certos discos ficam melhores a cada ano. Este é um deles.

  23. Dylan disse:

    Off topic – aquele jornalista Mauricio Noriega do sport tv lançou um livro sobre os 11 melhores técnicos do Brasil. Olha a lista dele: Oswaldo Brandão, Vicente Feola, Bela Gutman, Zagallo, Lula, Rubens Minelli, Ênio Andrade, Luxemburgo, Telê, Felipão e Muricy. Eu faria alguns reparos. E o Tim? Zezé Moreira? Oto Gloria?

  24. Walterson disse:

    Yustrich? Adilson Batista? Leão?

  25. Jorge Santana disse:

    Minha lista: Lori Sandri, Alexandre Gallo, Zetti, Geninho, Marcelo Oliveira, Toninho Cerezo etc…

  26. Mauro França disse:

    Humberto Ramos, Marcio Araujo, Tite, Marcelo Oliveira…

  27. Mauro França disse:

    Ops, repeti o Pacote. Troca pelo Leão.

  28. Naldo M disse:

    PC Oliveira, Paulo Auturori, Carpegiani, Oswaldo Oliveira, Oscar Bernardes e Claro, DJ.