Po(st)esia

Por Jorge Angrisano Santana | Em 16 de junho de 2011

Três de Carlos Drummond de Andrade. Duas traduções, uma traduzida.

I

Viste os porquinhos
rebolando na imundície?
Para todos os porquinhos
a vida está cada vez mais difícil
e brincam sempre na sujeira por aí.

Viste os mais taludos porquinhos
em suas engomadas, alvíssimas camisas?
Olha os mais taludos porquinhos
em algazarra na imundície
com camisas alvíssimas a folgar por aí.

Em seus chiqueiros, plenamente protegidos,
ao que vai por aí nem ligam.
Nos olhos deles falta uma coisinha:
precisam mesmo é de suma porcaria.

Por toda parte há muitos porquinhos
vivendo suas porquinhas vidas.
Podes vê-los para o jantar saindo
com suas porquinhas mulherinhas
de garfo e faquinha para comer presunto.

II

Desmond tem um carrinho na Praça do Mercado.
Molly vocaliza num conjunto.
Desmond diz a Molly: Por teu rosto sou vidrado
Molly diz-lhe: O quê? e pega-lhe na mão.

Obladi, obladá, a vida continua: olá,
olalá, como a vida continua!
Obladi, obladá, a vida continua… Olá,
olalá, como a vida continua!

Desmond toma o ônibus, vai à joalheria
compra anel de ouro de ofuscar
e leva-o a Molly, que espera junto à porta.
De anel no dedo, eis Molly a cantar.

Em um par de anos terão construído
um lar bacana doce que nem cana.
Um par de garotos corre pelo pátio
desse casal unido.

Olha Desmond feliz na Praça do Mercado.
Ao lado, os molequinhos ajudando.
Molly ficou em casa se enfeitando
e à noite ainda canta no conjunto.

Olha Molly feliz na Praça do Mercado.
Ao lado, os molequinhos ajudando.
Desmond ficou em casa se enfeitando
e à noite ela ainda canta no conjunto.

E se querem se divertir, obladi, obladá!

III

Luiz amava Dilma que amava Fernando
que amava Ruth que amava o povo que amava o governo
que era amado por ninguém.
Luiz foi para São Bernardo, Dilma para o palácio,
Fernando chegou aos oitenta, Ruth foi para o infinito,
O povo ferrou-se e o governo caiu no colo de Gleisi Hoffmann,
que não tinha entrado na história.

46 comentários para “Po(st)esia”

  1. Geniba disse:

    Cadê meu Top 5 de vexames do Patético-MG?

  2. Rogério disse:

    Acho que o Poema 3 poderia sofrer uma pequena mudança.
    Luiz amava Dilma que amava Fernando
    que amava Ruth que amava o povo que amava o governo
    que era amado por ninguém.
    Luiz foi para São Bernardo, Dilma para o palácio,
    Fernando chegou aos oitenta e foi fumar um baseado na Holanda, Ruth foi para o infinito,
    O povo ferrou-se e o governo caiu no colo de Gleisi Hoffmann,
    que não tinha entrado na história.

  3. Chaves disse:

    Naldo amava Ge.niba que amava Evandro
    que amava Xina que amava o povo que amava o Cruzeiro
    que era amado por ninguém.
    Naldo foi para Buritis, Ge.niba para o Botafogo,
    Evandro chegou aos cem, Xina foi pra pu.ta que te pariu, moleque.
    O povo ferrou-se e o Cruzeiro caiu no colo de Othon Perrella,
    que não tinha entrado na história.

  4. Eugenio Raggi disse:

    A Kombi (os 3%) além de ser bastante barulhenta não usa etanol como combustível. Usa o “Invejol”.

  5. Chaves disse:

    Poesias a parte, eu sou leigo em política e fiquei com uam dúvida. Pq o ex-presidente Molusco resolveu chutar o balde logo no momento em q Dilma é cobrada pelo Petê e por parte da imprensa pelo vai e volta em sua posição a respeitodo sigilo eterno de documentos ultrassecretos? Quando era Presi.dente, o Molusco sempre lutou pra não acabar com isso.

    • Chaves disse:

      E agora que Dilminha Paz e Amor está frágil por alinhar-se à Collor e Sarney, o Molusco defende o fim do sigilo eterno. Será que o Molusco está dando um “puxão de orelha” na Presidenta?

    • Chaves disse:

      Será que as escolhas solitárias na minirreforma ministerial, o gelo no Petê de SP e o mel da carta de parabéns a FHC fez com que o Molusco entendesse como uma espécie de grito de independencia de Dilma, e por isso está dando o troco? Alguém pode me explicar?

  6. topifaives na fila: vidigal, gustavo, minardi, walterson, walfrido, fabrício, frança, olivieri, fabrício. o dos vexames patéticos, escrito pelo geniba, sumiu. manda, de novo, ô especialista em cambalhotas de autos franceses.

  7. Naldo disse:

    Vou preparar mais um top five.

  8. Naldo disse:

    Eu tô cada vez mais fã da Dilminha.

  9. arreguy passou ao largo deste post.

  10. claudioxinalemos disse:

    Um final de post ridículo que reflete uma fixação do sindico de extrema direita.

  11. Walterson disse:

    Tucano é flórida. Quem é que amava o povo mesmo? E deixou entregar todas as nossas empresas? Todas, não, porque não conseguiram dar a maior delas. Mas tentaram.

  12. Beth Makennel disse:

    Votei na Dilma para evitar o canalha do PSDB. Acho ainda cedo para dizer algo sobre o governo dela. No fundo, no fundo, é tudo farinha do mesmo saco. Odeio FHC, odeio Serra, odeio DEm e PSDB. Os demais tem gente boa e gente má.