Cruzeiro 2×1 Goiás: É tetra! É tetra! É tetra! É tetra!

Por Jorge Angrisano Santana | Em 23 de novembro de 2014

CRUZEIRO  contra Goiás, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 36ª rodada do Brasileiro 2014, às 17h de 23nov14.

CLASSIFICAÇÃO: O Cruzeiro é o 1º, com 73 pts, 22 v, 7 e, 6 d, 62 gp, 35 gc, 27 sd, 70% de aproveitamento. O Goiás é o 12º, com 44 pts, 12 v, 8 e, 15 d, 33 gp 5 gc, -2 sd, 42% de aproveitamento.

AUSENTES no Cruzeiro: Tinga (V), Rafael Monteiro (G), Alisson (M), Alan (G), Borges (A), Ceará (L), Marquinhos (A), lesionados, Samudio (L), Willian Farias (V), suspensos.

PENDURADOS no Cruzeiro: Dagoberto, Ceará, Egídio e Alisson.

BANCO do Cruzeiro: Elisson (G), Breno Lopes (L), Alex, Manoel (B), Eurico, Nílton (V), Júlio Baptista, Marlone (M), Dagoberto, Judivan, Neilton (A).

AUSENTES no Goiás: Valmir Lucas, Leo Veloso, Juliano e João Paulo, lesionados, Felipe Macedo, suspenso.

PENDURADOS no Goiás: Alex Alves, Amaral, Esquerdinha, Lima, Moisés, Samuel e Valmir Lucas.

BANCO do Goiás: Edson, Lima, Rodrigo, Esquerdinha, Assuerio, Murilo.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: “A esperança é de ser campeão neste domingo. A possibilidade é boa, mas o adversário é muito difícil. Estava até comentando com os jogadores que saímos pra dois jogos importantes e dificílimos. Nos mobilizamos muito e não podemos achar que é uma coisa menor agora. Temos que ter a mesma determinação, ser envolventes e marcar pra concretizarmos o que construímos ao longo de sete meses. O que nos tranquiliza é o que apresentamos ao longo do campeonato.”

RICARDO DRUBSCKY, técnico do Goiás: “Vamos tentar ser ofensivos colocando mais um atacante. Todos sabem que temos alguns pontos críticos. Não podemos esquecer que estamos enfrentando adversários poderosos. Foi assim com Internacional e Corinthians, e será de novo contra o Cruzeiro. Porém, esperamos agredir mais.”

PAULO HENRIQUE GODOY BEZERRA, de Santa Catarina, apitou 8 jogos no Brasileiro. Médias: 5,25 amarelos, 0 vermelho, 0,38 pênalti, 38,5 faltas. Médias do campeonato: 4,36 amarelos, 0,19 vermelho, 0,21 pênalti, 32,7 faltas.

GOIÁS Esporte Clube, fundado por um grupo de amigos reunidos debaixo de um poste, em 06abr43, foi uma agremiação pequena até meados dos anos 60, quando começou sua coleção de 24 títulos estaduais que fazem dele, hoje em dia, o mais vitorioso e popular clube do Centro Oeste do Brasil. No Ranking de 2014 da CBF, o Goiás ocupa a 13ª posição, com 11.526 pontos.

PÚBLICO: A média do Brasileiro 2014 é de  16.144, com 40% ocupação dos estádios.O Cruzeiro é 0 3º, com 27.136. O Goiás é o 20º, 7.246. Hoje, mais de 50 mil torcedores estarão no Mineirão.

RANKING de 2014 da CBF: Cruzeiro é o 8º, com 13.502 pontos; Goiás é o 13º, com 11.526 pontos.

O JOGO

18h53. TIMES em campo, Cruzeiro, com uniforme tradicional. Goiás, com camisas e calções brancos e meias verdes.

16h57. HINO Nacional.

16h59. MACELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Tem que ver se a bola rola. Se não estiver rolando, vamos jogar no Marcelo Moreno e esperar por uma segunda bola. Nosso time é de toque de bola, no chão.”

17h. COMEÇA o jogo. Cruzeiro, àdireita das tribunas, dá a saída.

01. Moreno recebe passe na intermediária, mas é desarmado.

02. Ricardo Goulart tenta cruzar da pontadiestra, mas é travado. Corner pro Cruzeiro.

02’30”. Samuel chuta de longe, bola sai à direita do arco celeste.

03. Juiz chama atenção de beques e atacantes por conta de agarrões na área.

04. Ribeiro cobra corner, Goulart desvia, Thiago Mendes limpa a área do Goiás.

05. BOB FARIA, comentarista da Globo: “Cruzeiro bateu mal os três escanteios”.

06. Egídio dribla Erik e sai jogando.

06’30”. Erik disputa pelo alto e comete falta em Bruno Rodrigo.

07. Everton Ribeiro cruza da direita, Marcelo Moreno cabeceia com perigo, bola sai rente o poste direito.

08. Marcelo Moreno cabeceia pra fora a 9ª bola levantada na área goiana.

09. Cruzeiro joga pela direita, pois o lado esquerdo está alagado dificultando o trabalho de Egídio.

10. Marcelo Moreno recebe bola na área esmeraldina, mas não consegue finalizar. Mayke fica coma bola e chuta. Renan defende.

11. TORCIDA CELESTE: “Nós somos o Cruzeiro / Tricampeão brasileiro / Nada mais interessa / Nós queremos o tetra”.

12. GOL. Mayke cruza da direita, Ricardo Goulart se adianta à bequeira e cabeceia enviesado. Bola entra no canto direito. CRUZEIRO 1×0.

13 BALANÇOU! Comemoração da torcida celeste faz o Mineirão balançar.

13’30”. ARTILHEIRO. Ricardo Goulart se iguala a Henrique na liderança dos goleadores do campeonato.

14. Samuel invade a área pela esquerda, cai e pede pênalti. Godoy Bezerra manda o jogo seguir.

15. BOB FARIA, comentarista da Globo: “Um pedacinho de campo basta ao Cruzeiro, que é muito técnico e encontrou esse espaço.”

16. Lucas Silva solta uma bomba na cobrança e falta. Renan defende.

17. Thiago Mendes cruza buscando Samuel, que não alcança. Bola atravessa área celeste, mas ninguém aparece pro arremate.

18, Everton Ribeiro chuta fraco, Renan defende.

19. BANHEIRA. Marcelo Moreno recebe livre na área, mas está impedido.

20. Goiás tem dificuldade pra chegar ao ataque.

21. POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 56%.

22. GOL. David cobra falta na intermediária levantando a bola na área celeste. Ela cai atrás da bequeira e fica com Samuel, que ajeita e arremata com tiro forte, indefensável. GOIÁS 1×1.

23. FINLIZAÇÕES: Cruzeiro 6×2.

24. Goiás contrataca, Erik cabeceia bola cruzada, que para na grama encharcada.

25. AMARELO. Tiago Real.

26. Egídio cruza da esquerda, Renan corta de soco.

27. Fábio se antecipa a Thiago Mendes e fica com bola lançada na área celeste.

28. BOB FARIA, comentarista da Globo: “Goiás encontrou caminho pelo lado direito e está forçando por ali. Cruzeiro parou de usar o seu lado direito.”

29. Jogo parelho, neste momento. Gramado dificulta jogadas rápidas do estilo celste.

30. Ramon recebe na área, ajeita pra destra e arremata, Fábio salta e defende à sua direita.

31. AMARELO. Henrique, por falta em Ramon.

32. CHUVA. Após 14 horas seguidas, ela deixou o gramado encharcado, mas não impraticável. Lado esquerdo do cruzeiro é onde há mais água retida, dificultando o trabalho de Egídio. Mayke, pela direita, é a arma ofensiva mais utilizada pelo time azul.

33. Lucas Silva chuta de longe, bola passa muito acima do travessão.

34. Mayke e Everton Ribeiro não se entendem na cobrança de lateral e a bola fica com o Goiás.

35. Thiago Mendes é cercado por três cruzeirenses e recebe falta.

36. Jogo equilibrado. Goiás controlou a pressão inicial do Cruzeiro e já ameaça Fábio com jogadas buscando o veloz e irrequieto Samuel.

37. Egídio e Mayke cruzam. Saturnino afasta de cabeça o primeiro, Lucas Silva arremata pra fora o segundo.

38. Erik, artilheiro do Goiás, está sumidão. Campo encharcado não favorece seu jogo de velocidade.

39. Ramon faz boa joga na pontesquerda, invade a área, mas deixa a bola sair pela linha de fundo.

40. PASSES ERRADOS: Cruzeiro 28×20.

40’30”. David, com 6, e Egídio, com 5, foram os que mais erraram passes.

41. Bruno Rodrigo desarma Erik, dentro da área celeste.

42. Mayke cruza, bola sai com veneno, Renan manda pra escanteio.

43. É REDE! Everton Ribeiro cobra corner na esquerda, Leo Simões cabeceia, bola vai pra rede, mas elo lado de fora, à direita de Renan.

44. CHUVA para. Jogo segue equilibrado.

44’30”. Lucas Silva e Samuel, com 3 chutes a gols, foram os que mais finalizaram jogadas.

45. FIM de 1º tempo. Goiás se adaptou melhor ao gramado encharcado. Cruzeiro abusou da ligação direta.

NÚMEROS do 1º tempo: Posse de bola: Cruzeiro, 55%. Finalizações: Cruzeiro 10×4. Bolas levantadas: Cruzeiro 18×7. Cabeçadas: Cruzeiro 3×1. Faltas: 9×9. Passes errados: Cruzeiro 29×21. Roubadas de bola: Cruzeiro 12×0.

RICARDO GOULART, meia do Cruzeiro: “Ninguém nos deu nada de graça, até agora. Lutamos e mostramos nossa competência. Hoje não será diferente. Vamos buscar nosso objetivo.”

DAVID, volante do Goiás: “Estamos bem. Conseguimos igualar as ações ofensivas. A bola parada tem sido uma boa alternativa.”

INTERVALO

18h03. TIMES voltam a campo sem alterações.

18h05. COMEÇA o 2º tempo. Goiás dá a saída.

46. Ricardo Goulart recebe na área do Goiás e chuta forte. Renan encaixa.

47. Mayke recebe lançamento na área esmeraldina, mas não alcança a bola.

48. Thiago Mendes chuta de canhota, bola desvia em Erik e sai à direita de Fábio.

49. David chuveira na área do Cruzeiro, Ramon não alcança, Pedro Henrique não consegue cruzar.

50. Henrique recebe bola torta, que sai pela lateral.

51. Egídio cruza da esquerda, bola sai pela linha de fundo.

52. ORGANIZADAS do Cruzeiro: Geral Celeste, China Azul, FanatiCruz, Sangue Azul, Cachazeiros, Jovem, Motozeiros, Rapozama, Máfia Lafaiete, Nação Azul de Varginha, Força Azul de Lavras, Força Atuante Celeste.

53. FOI! David lança Samuel, que invade a área, Henrique carrinha, bola bete em seu braço, goianos pedem pênalti, juiz nega. Mas foi, segundo os critérios e recomendações da CBF.

54. MÁRCIO REZENDE DE FREITAS, comentarista de arbitragem da Globo: “Henrique traz o braço junto ao corpo e tenta tirá-lo da bola, mas eu marcaria o pênalti, pois ele assume o risco e fica com a posse de bola ao tocá-la com o braço.”

55.  Tentativa de lançamento para Willian no comando de ataque do Cruzeiro, mas Renan intercepta.

56. BOSCHILIA faz são Paulo 1×0 Santos, na Arena Pantanal, Cuiabá. Agora o Cruzeiro só campeona nesta rodada se vencer o Goiás.

57. BOB FARIA, comentarista da TV Globo: “Se o Samuel jogar com essa intensidade até o fim da partida, vou ficar espantado. Ele corre e está em todos os lugares do campo.”

58. MINAS ARENA não informou o gol do São Paulo por autofalantes, nem pelo telão.

59. Lucas Silva chuta de fora da área, defesa dá rebote, Marcelo Moreno não consegue dominar e concluir.

61. Everton Ribeiro tentar passar a Egídio na pontesquerda, mas a bola sai pela linha de fundo.

62. GOL. Willian cruza da esquerda, Everton Ribeiro se antecipa a Felipe Saturnino e cabeceia. Renan nada pôde fazer. CRUZEIRO 2×1.

63. Everton Ribeiro, que já fez 10 assistências (é líder neste quesito ao lado de Conca) marca seu 5º gol e 64º  do Cruzeiro no no campeonato.

64. TROCAS. Felipe Saturnino x Lima e Lucas Silva x Nilton.

65. FINALIZAÇÕES: Cruzeiro 13×5.

65. FINALIZAÇÕES: Cruzeiro 13×5.

66. DEFESAÇA. Bola desvia em Bruno Rodrigo, e obriga Fábio a busca-la no cantim direito.

67. Torcida grita nome do goleiro celeste.

68. BALIZA. Samuel acerta bolada no poste direito do arco celeste. Na volta, Erik enche o pé e Fábio faz outra defesaça. Bandeirinha Nadine marcou impedimento do ataque goiano. E errou feio.

69.

70. DESCALIBRADO. Samuel cruza da pontesquerda, bola sai pela linha de fundo.

71.

72. Egídio cruza da esquerda, Renan defende em dois tempos.

73. LÁ E CÁ. Jogo aberto. Cruzeiro pressiona, Goiás contrataca.

74.

75.

76. Samuel chuta de longe, Fábio defende.

77. Goiás se lança ao ataque. Cruzeiro recua pra garantir a vantagem.

79. TROCA. Marcelo Moreno x Júlio Baptista.

80. Marcelo Moreno só finalizou uma vez. E pra fora.

81. Ricardo Goulart recebe lançamento na área goiana, mas fura ao tentar o arremate.

82. TROCA, Ramon x Esquerdinha.

84. Erik recebe bola no ataque, mas é desarmado. Ele está decepcionando neste jogo.

85. Lima cobra falta com veneno, Fábio defende em dois tempos.

87. David cobra falta na barreira. No rebote, Fábio chega antes de Samuel e fica com a bola.

88. Mayke cai sentindo dores na coxa e pede pra sair. Willian, que iria sair, continua em campo.

89. TROCA. Mayke x Eurico.

90. Erik chuta forte, Fábio defende com dificuldade. Mas o lance já estava impugnado pela bandeirinha, que viu impedimento do jovem goiano.

91. TROCA, David x Welinton Junior.

92. AMARELO. Welinton Junior.

93. ACABOU! Acabou! Acabou! Ë tetra! É tetra! É tetra! É tetra!

94. EUFORIA. Jogadores reservas e comissão técnica do Cruzeiro invadem o gramado para celebrar o bicampeonato.

WILLIAN, atacante do Cruzeiro: A euforia era grande por parte do torcedor. Dentro de campo, sabíamos que teríamos que correr muito e lutar para conquistar esse título hoje. Muitos clubes buscam esse título há anos. Então, temos que comemorar muito. É um campeonato difícil. Mesmo assim, ficamos sempre na ponta.”

EVERTON RIBEIRO, meia do Cruzeiro: “Everton Ribeiro: Dia de festa. Um jogo prejudicado pela grama, mas superamos. Fomos por cima e faturamos este belo título.”

TRANSMISSÃO: TV Globo pra Minas Gerais, Santos e Goiás. Premiere e PFC HD, para todo o Brasil.

TEMPO em Belo Horizonte: Chuvoso, temperatura 21º, vento 9 Km/h, umidade 96%.

CRUZEIRO x GOIÁS, Jogo 356, Rodada 36, 23nov14, 17h, Mineirão, Belo Horizonte. ARBITRAGEM: Paulo H enrique Godoy Bezerra (SC), Carlos Berkenbrock (SC), Nadine Schramm Camara Bastos Fifa/SC), trio principal; Wanderson Alves de Sousa (MG), 4º A; Pablo dos Santos Alves (ES) e Felipe Duarte Varejão (ES), adicionais; Jose Alexandre Barbosa Lima (CBF) e Juliano Lopes Lobato (MG), delegados.

AMARELOS: Tiago Real, Welinton Júnior (G), Henrique (C).

PÚBLICO: 56.729 pagantes, 57.129 presentes, R$3.609.142, média R$64.

CRUZEIRO: Fábio; Mayke (Eurico, 90), Leo Simões, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique e Lucas Silva (Nilton, 64); Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Willian; Marcelo Moreno (Júlio Baptista, 79). T: Marcelo Oliveira.

GOIÁS: Renan; Tiago Real, Jackson, Pedro Henrique e Felipe Saturnino (Lima, 64); Amaral, David (Wellinton Junior, 90), Thiago Mendes e Ramon (Esquerdinha, 82); Erik e Samuel. T: Ricardo Drubscky.

36ª BR: Cruzeiro, tetracampeão brasileiro

Por Jorge Angrisano Santana | Em 22 de novembro de 2014

INTERNACIONAL 2×1 ATLÉTICO-MG, 22nov14sab19h30, BeiraRio (50 mil), Porto Alegre, 38.000 presntes, R$, média R$, gols de Rafael Moura, 20, Dodô, pênalti, 23, Fabrício, 94.

BAHIA 1×2 ATLÉTICO-PR, 22nov14sab21h, Fonte Nova (45 mil), Salvador, 7.471 pagantes, 15.353 presentes, R$194.875, gols de Willian Rocha, 61, Bady, 70, Henrique, 72.

ARTILHARIA. [15] Henrique (Porco) Fred (Flu) Ricardo Goulart [14] Marcelo Moreno (Cruzeiro) Barcos (Grêmio) [11] Guerrero (Gambá) [10] Erik (Goiás) Leandro (Chape) Tardelli (Cocota) [9] Dinei (Vitória) Cleo (Cap) Luis Fabiano, Pato (Bambi) [8] Eduardo da Silva (Fla) Conca, Cícero (Flu) Kardec, Ceni (Bambi) Gabriel (Peixe)  [7] Joel (Coxa) Douglas Coutinho (Cap) Alecsandro (Fla) Wagner (Flu) Rafael Moura (Inter) [6] Everton Ribeiro (Cruzeiro), Alex (Coxa) Zeballos, Sheik (Bota) Everaldo (Figueira) Luciano (Gambá) Kieza (Baêa) Aránguiz, Dalessandro (Inter) Patric (Sport) [5] Marquinhos (Cruzeiro) Edno, Caio (Vitória) Daniel (Bota) Neto Baiano (Sport) Clayton (Figueira) Ganso (Bambi) Tiago Luis (Chape) Alex (Inter) Nixon (Fla) Cleberson (Cap) Carlos, Datolo (Cocota) [4] Júlio Baptista (Cruzeiro) Gil, Robinho (Peixe) Diego Souza (Sport) Jadson (Gambá) Sasha, Alan Ruiz (Inter) Rodrigo Souza, Souza, Baier (Cri) Marcelo Cirino (Cap) Geuvânio, Damião (Peixe) Marquinhos, Giovani (Figueira), Camilo (Chape) Wallyson (Bota), Jackson (Goiá).

PÚBLICO: 1º São Paulo 28.728 /// 2º Corinthians 28.011 /// 3º Cruzeiro 27.136 /// 14º Flamengo 26.835 /// 5º Grêmio 21.438 /// 6º Internacional 20.829 /// 7º Fluminense 18.600 /// 8º Palmeiras 18.015 /// 9º Sport 16.736 /// 10º AtléticoMG 13.860 /// 11º Bahia 13.297 /// 12º AtléticoPR 12.093 /// 13º Botafogo 11.788 /// 14º Coritiba 11.472 /// 15º Vitória 10.375 /// 16º Chapecoense 9.881 /// 17º Criciúma 9.748 /// 18º Santos 8.124 /// 19º Figueirense 8.085 /// 20º Goiás 7.246. Média do Campeonato: 16.144. Ocupação: 40%.

34ª BR => LUGARES: 447.000. PUPAGANTE: 169.566. MÉDIA: 16.957. OCUPAÇÃO: 38%.

35ª BR => LUGARES: 430.000. PUPAGANTE: 194.929. MÉDIA: 19.493. OCUPAÇÃO: 45%.

15ª Est/Reg => LUGARES: 433.000. PUPAGANTE: 306.873. MÉDIA: 30.687. OCUPAÇÃO: 71%.

Um drama de degustadores de caviar

Por Jorge Angrisano Santana | Em 22 de novembro de 2014

Que drama!

DRAMA ESQUERDOPATA   KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Wianey Carlet: “Virada de um time que será campeão”

Por Jorge Angrisano Santana | Em 22 de novembro de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do GRÊMIO 1×2 CRUZEIRO, na Arena do Grêmio, Porto Alegre, pela 35ª rodada do Brasileiro 2014, às 21h50 de 20nov14:

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Nos últimos dois jogos, mudamos a partida no intervalo e isso não é bom.  Hoje foi diferente do jogo da Vila Belmiro porque o time estava lutando muito, diferente da última partida. Lutamos muito, mas não conseguíamos jogar e o Grêmio, pela sua mobilidade, jogou bastante e marcou o gol, após uma desatenção do nosso time. O gol deu muita força à equipe gaúcha. No 2º tempo, nos propusemos a jogar mais e fazer o que o Cruzeiro sabe, jogar mais à frente e retomar mais. O jogo foi fantástico pelo resultado, que nos deu ótima condição no campeonato. Eu esperava um jogo aguerrido, pois o Grêmio é muito competitivo. Queria ressaltar que a substituição dos três foi por conta de desgaste mesmo, a questão do calendário também atrapalha demais e o resultado foi conquistado na raça.

LUIZ FELIPE SCOLARI, técnico do Grêmio: Foi mérito do Cruzeiro. No segundo tempo, eles começaram a trabalhar mais a bola no meio e criaram espaços. Fizeram um gol num erro de posicionamento nosso. Não fizemos o antijogo e levamos o gol. Eu pedi que o Márcio Coruja anotasse o número de faltas. Foram sete ou oito faltas no Dudu. Seriam, no mínimo, dois ou três cartões amarelos. Às vezes, não entendemos o critério da arbitragem. O Cruzeiro ganhou por qualidade, não teve nada a ver com a arbitragem. Foram erros normais, mas que deixam os jogadores irritados. O Grêmio, nos últimos jogos, criou uma identidade, e agora pode jogar de igual pra igual contra qualquer time do Brasil. No primeiro tempo, poderíamos ter saído com os 2×0. Temos 9 pontos a disputar e vamos atrás deles pra nos classificarmos.

WIANEY CARLET, no Zero Hora: O 1º tempo foi inteiramente gremista. O time de Luiz Felipe amarrou o Cruzeiro e avançou decidido para seu campo de ataque. Fez 1×0 e poderia ter feito mais. O adversário, nesta etapa, não conseguiu uma única finalização contra gol de Marcelo Grohe. Tudo indicava que o Grêmio teria uma vitória histórica. Mas veio o 2º tempo e o cenário se alterou profundamente. Apareceu o futebol qualificado do Cruzeiro. Com velocidade e toque de bola, o time mineiro acordou e colocou o Grêmio contra seu campo. A marcação dos gols acabou acontecendo com naturalidade. O Grêmio, que fora perfeito defensivamente, começou a se distrair. Jogadores como Everton Ribeiro passaram a desfrutar de liberdade que não tiveram na etapa inicial. E Ricardo Goulart mostrou porque é um dos artilheiros do campeonato. A virada cruzeirense foi justa, de um time que dentro de três dias será campeão brasileiro. É isso mesmo. A vitória de ontem colocou o Cruzeiro em posição invejável e inalcançável. Nesta quinta, a Arena viu o bicampeão do Brasil.

LEONARDO SIMONINI, do GloboEsporte (antes de começar o jogo): Poucos cruzeirenses terão a difícil missão de enfrentar cerca de 50 mil gremistas nesta noite.

SEBASTIAN URBAN, no PHD (durante o intervalo do jogo): Eu já sabia da ampla superioridade gremista e do resultado nada surpreendente até aqui, porém é irritante como esse sistema defensivo é ridículo, fazer gols no Cruzeiro é ”igual tomar doce da boca de criança”. Mesmo com 4 dos 10 melhores zagueiros do país, o time toma gol de qualquer um e de qualquer jeito.

FLÁVIO CARNEIRO, no PHD: Concordo com o Síndico no que se refere à essa paranoia de alguns torcedores, adeptos de teorias conspiratórias, em relação à arbitragem. Sem essa, pessoal! Esse complexo de sempre ser prejudicado é pra time pequeno, não para nós.

MOEMA FOX, no PHD: Querido amigo JAS, pra variar acompanhei de longe, mas sempre por aqui. Hoje tive compromisso no horário do jogo (Chicago agora está 4 horas a menos que o BR), mas voltei pra casa ouvido no rádio os últimos 45 minutos do jogo pela internet. Feliz demais, buzinei muito na estrada e fiquei com medo de ser parada pela polícia daqui, hahaha. Mas só agora tive condições de comentar aqui no site. Olha, admito que eu estava bem desanimada, mas essa vitória surpreendente me trouxe todo o animo de volta!

EDUARDO ARREGUY CAMPOS, no PHD: Daqui a 30 anos, quem estiver vivo vai comentar: “lembra daquela noite…”

A bequeira jogou muita bola. E nos dois tempos!

Por Jorge Angrisano Santana | Em 22 de novembro de 2014

Atuações dos celestes e seus adversários no GRÊMIO 1×2 CRUZEIRO, na Arena do Grêmio, Porto Alegre, pela 35ª rodada do Brasileiro 2014, às 21h50 de 20nov14:

TORCIDA CELESTE compareceu em pequeno número e se divertiu vendo a multidão gremista atônita.

FÁBIO foi um gigante. se tivesse defendido apenas as bolas possíveis, o Grêmio teria feito mais uns 3 ou 4 gols.

CEARÁ esforçou-se bastante, mas foi pouco efetivo na missão de fazer o time jogar.

MAYKE desenrolou o jogo pela direita, jogando fácil, atacando com eficiência, obrigando o Grêmio a se defender mais do que a atacar pela pontesquerda. Zé roberto deixou de ser ala e virou lateral-lateral com ele em campo.

LEO SIMÕES tem um monte de defeitos: é feio, nasceu em Belzonte, tem sotaque mineiro, não usa todos aqueles adereços de boleiros, não capricha no marketing pessoal e por aí vai. E só tem uma qualidade. Bequeia como ninguém e sem se apavorar com os atacantes adversários. Quando o bicho pegou, na etapa inicial, ele o colega de bequeira, sustentaram o placar mínimo. Na etapa final, quando o Grêmio endoidou em busca do empate, os dois se agigantaram e garantiram a vitória.

BRUNO RODRIGO jogou uma barbaridade, tchê! E deu sorte, pois quando rebateu nos pés de Barcos, Fábio equacionou o problema.

SAMUDIO marcou e só.

EGÍDIO saiu pro jogo, mesmo com pouco tempo pela frente, Se não brilhou, ao menos, criou mais apreensão pra defesa tricolor e ofereceu alternativas de passes pra seus companheiros de time.

NÍLTON dedicou-se às batalhas contra os 4 ou 5 meiocampistas de Felipão.

WILLIAN FARIAS foi um abnegado. Correu, lutou, atrapalhou os adversários etc e tal. Na criação, nada fez. Nem era sua missão, a bem da verdade.

EVERTON RIBEIRO é o segundo melhor futebolista brasileiro da atualidade e, como tal, decidiu o jogo com uma finalização perfeita.

RICARDO GOULART fez o capeta na etapa final. É impossível marcá-lo, pois à vitalidade, ele alia disponibilidade e presença de área.

MARQUINHOS correu muito, criou pouco, lesionou-se cede e saiu.

WILLIAN fez o time jogar mais do que Marquinhos. Teve sempre algo a contribuir com os arranjos ofensivos patrocinados por Ribeiro e Goulart.

JÚLIO BAPTISTA não brilhou tecnicamente, mas foi útil taticamente alternando a centroavância com Ricardo Goulart. Deixa de lado sua condição de estrela pra ajudar os menos famosos, porém mais vitais meiatacantes de seu time.

MARCELO OLIVEIRA optou sempre pela marcação e a combatividade ao escolher os jogadores que começariam a partida e o time foi simplório tecnicamente na etapa inicial. No decorrer do jogo, as lesões o obrigaram a colocar os mais talentosos e, bem, o resto todos viram na etapa final.

CRUZEIRO jogou mal no primeiro e bem demais no segundo tempo, quando hipnotizou o Grêmio com passes, deslocamentos, finalizações certeiras e defesas impossíveis de Fábio.

GRÊMIO começou a 160 Km/h, terminou quebrando a caixa de marcha de tão confuso com o futebol do Cruzeiro na etapa final. Felipão brigou com o 4º árbitro, trocou até o artilheiro, chiou, brigou, mas na coletiva pós jogo não conseguiu falar coisa com coisa, tamanha era seu desconserto.

COMBO DE ARBITRAGEM, composto por 5 paulistas e 3 gaúchos, tinha a missão de derrotar o Cruzeiro pra dar o título ao Sumpaulo. Ao menos, este era o parecer da maioria dos “loucos da cabeça”. Mas não foi o que aconteceu. A atuação dos árbitros foi exemplar. O que pode ter ajudado muitos paranoicos a buscarem ajuda psiquiátrica. Ou não? Pensando bem, não. Se a paranoia for subtraída do paranoico ele entra em depressão.

Alegüagüagüá!!!

Por Jorge Angrisano Santana | Em 21 de novembro de 2014

Caro leitor, que euforia, hem? Vc está certo. Como torcedor padrão, V. Sa. deve mesmo comemorar, antes, durante e depois das duas conquistas que estão chegando.

Bote pra quebrar! Zoe os rivais, compre as faixas, beba todas, estufe o peito, durma de olhos abertos, dê uma a mais na patroa alegando seu estado de espírito propício pra coisa, nestes dias.

Agora, se algo sair fora do esperado, comporte-se estoicamente. Absorva, sem ressalvas, as armadilhas do futebol. Não vá mandar a conta pra jogadores, cartolas, treinadores, árbitros , jornalistas e adversários.

Eles não combinaram, nem tampouco te prometeram nada. Seu acordo de resultados é unilateral. Pronto, agora, volte aos folguedos ingenuamente infantis que tanto te divertem. E, como diziam seus pares de outrora: Aleguaguaguá!

Furlán, o nome do jogo

Por Jorge Angrisano Santana | Em 21 de novembro de 2014

JM Marin precisa botar ordem na CBF, pois está sendo enganado. Tá levando bola nas costas! Ele sorteou 5 juízes paulistas e 3 gaúchos pra roubarem do Cruzeiro, ontem, mas os caras falharam miseravelmente.

Assim não pode, assim não dá! Alem de prejudicar o Sumpaulo, time do presidente da entidade-mãe, esses safados desmoralizaram os leitores e comentaristas do PHD, previamente indignados com a arbitragem tendenciosa que se desenhava antes da partida.

Só de sacanagem com o Marín e com vc, caro e decepcionado leitor, elejo VINÍCIUS FURLÁN, o nome do jogo. Vai ser honesto assim na putaqueopariu! Vai desconcertar paranóicos assim lá na Clínica Pinel!

Agora, se vc discorda do Síndico, preclaro leitor, escolha outra personagem. Em CAIXA ALTA. E larga mão de ser mala: escreva, logo de cara, o nome do cidadão pra não me obrigar a ler todo o comentário na hora da apuração.

Resultado da eleição:

MELHOR DO JOGO, segundo comentaristas do PHD: Fábio [40], Leo Simões [14], Willian Farias [9], Nílton [6], Vinícius Furlán [4], Marcelo Oliveira [3], Júlio Baptista [2], Everton Ribeiro [1], Mayke [1], Willian [1], Sebastian Urban [1].

Grêmio 1×2 Cruzeiro: Página Heroica

Por Jorge Angrisano Santana | Em 20 de novembro de 2014

CRUZEIRO contra Grêmio, no Humaitá, Porto Alegre, pela 35ª rodada do Brasileiro 2014, às 22h de 20nov14:

CLASSIFICAÇÃO: Cruzeiro é o 1º, 70 pontos, 21 vitorias, 60 gols a favor, 34 contra, saldo de 26, aproveitamento de 69%; Grêmio é 4º, com 60 pontos, 17 vitorias, 34 gols a favor, 19 contra, 15 de saldo, aproveitamento de 59%.

BANCO do  Cruzeiro:  Elisson (G), Mayke (L), Egídio (L), Manoel (B), Eurico (V), Lucas Silva (V), Marlone (M), Dagoberto (A), Judivan (A), Willian (A).

AUSENTES no Cruzeiro: Henrique, suspenso, Marcelo Moreno não pode jogar porque pertence ao Grêmio, Dedé, Tinga e Rafael, lesionados.

PENDURADOS no Cruzeiro: Alisson, Ceará, Dagoberto, Egídio, Samudio e Willian Farias.

MARCELO OLIVEIRAS, técnico do Cruzeiro: “A postura será a de sempre. O Grêmio deve exercer muita pressão, mas nos preparamos pra isso e esperamos que dê certo.”

BANCO do Grêmio: Tiago (G), Werley (B), Bressan (B), Edinho (V), Alán Ruiz (M), Giuliano (M), Mateus Biteco (M),  Lucas Coelho (A), Everton (A)

AUSENTE no Grêmio: Fellipe Bastos, suspenso.

PENDURADOS no Grêmio: Barcos, Marcelo Grohe, Pará, Pedro Geromel e Rhodolfo.

DUDU, atacante do Grêmio:  “Tenho um carinho enorme pelo Cruzeiro. Deixei amigos lá em Belo Horizonte. Só que agora defendo o Grêmio e vou lutar até o final pela vitória. O resultado positivo é uma obrigação pra gente. Seja com gols ou assistências, minha ideia é sempre ajudar o time com muita dedicação nos jogos, porque dependemos apenas de nós pra alcançarmos nosso objetivo.”

VINÍCIUS FURLAN, paulista, já apitou 6 jogos no Brasileiro 2014: Médias: 5,67 amarelos, 0,17 vermelho, 0,50 pênalti, 36,8 . Médias do campeonato: 4,38 , 0,19 vermelho, 0,21 pênalti, 32,7 faltas.

TRANSMISSÃO:  SporTV, com o narrador Luiz Carlos, os comentaristas Bob Faria e William Machado e os repórteres Julio Cesar Santos e Luciana Machado.

O JOGO

MELHOR DO JOGO, segundo comentaristas do PHD: Fábio [39], Leo Simões [14], Willian Farias [9], Nílton [6], Vinícius Furlán [4], Marcelo Oliveira [3], Júlio Baptista [2], Everton Ribeiro [1], Mayke [1], Willian [1], Sebastian Urban [1].

NÚMEROS: Posse de bola: Grêmio, 51%. Faltas: Cruzeiro 24×17. Impedimentos: 2×2. Escanteios: Grêmio 8×3. Chutes a gol: 10×10. Cruzamentos: Grêmio 26×12. Passes: Cruzeiro 375×330. Dribles: Grêmio 9×3. Defesaças: Fábio 4×0 Grohe.

GRÊMIO 1×2 CRUZEIRO, quinta-feira, 20nv14, 21h50. TEMPO nublado, temperatura 26º, vento 26 Km/h, umidade 78%. LOCAL: Arena do Grêmio (55 mil|), Porto Alegre. MOTIVO: 35ª rodada do Brasileiro 2014. TRANSMISSÃO: SporTV e Premiere FC. PÚBLICO: 40.497 pagantes, 43.012 presentes, R$1.441.011, média R$36. ARBITRAGEM: Vinicius Furlan (SP), juiz; Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP), bandeiras; Marcio Brum Coruja (RS), 4º A; Rodrigo Guarizo do Amaral (SP) e Marcelo Prieto Alfieri (SP), adicionais; Almir Alves de Mello (SP) e Luiz Cunha Martins (RS), delegados. AMARELOS: Mayke, Samudio, Willian Farias (C); Zé Roberto, Riveros, Geromel, Pará (G). GOLS: Riveros, 12, Ricardo Goulart, 65, Everton Ribeiro, 75. GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Rhodolfo, Pedro Geromel e Zé Roberto; Walace, Riveros (Alan Ruiz), Ramiro, Luan (Giuliano) e Dudu; Barcos (Lucas Coelho). T: Luiz Felipe Scolari. CRUZEIRO: Fábio; Ceará (Mayke), Leo Simões, Bruno Rodrigo e Samudio (Egídio); Willian Farias e Nilton; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marquinhos (Willian); Júlio Baptista. T: Marcelo Oliveira. HISTÓRICO: Foi o 63º Cruzeiro x Grêmio. O Cruzeiro venceu 29, empatou 16, perdeu 18, marcou 86 gols, levou 64. Pelo Campeonato Brasileiro, foram 47 jogos. O Cruzeiro venceu 21, empatou 12, perdeu 15, marcou 64 e sofreu 54 gols. Pela Libertadores, se enfrentaram 6 vezes. O Cruzeiro venceu 3, empatou 2 e perdeu 1. Nos estádios do Grêmio (Olímpico e Arena), houve 25 jogos. O Cruzeiro venceu 5, empatou 9, perdeu 11, marcou 19 gols e sofreu 32. Cruzeiro e Grêmio já decidiram um título nacional, a Copa do Brasil 1993. No Olímpico, 0×0; no Mineirão, Cruzeiro 2×1. DESEMPENHO do Cruzeiro na história do Campeonato Brasileiro: 54 participações em 58 campeonatos, 1.270 jogos, 558 vitórias, 341 empates, 371 derrotas, 1.893 gols marcados, 1.455 gols sofridos.

35ª BR: Cruzeiro, a uma vitória do tetra

Por Jorge Angrisano Santana | Em 20 de novembro de 2014

35ª rodada, 92%, do Brasileiro 2014, disputada em 12/19/20nov14.

SÃO PAULO 1×1 INTERNACIONAL, 12nov14qua22h, Morumbi (63 mil), São Paulo, 22.504 pagantes, R$516.530, média R$, gols de Paulão, 17, Luis Fabiano, 48. Gol do Inter foi marcado em offside.

BOTAFOGO 0×1 FIGUEIRENSE, 19nov14qua19h30, São Januário (24 mil), Rio de Janeiro, 7.406 pagantes, 8.250 presentes, R$65.765, gol de França, 52. Jobson perdeu pênalti, Figueira marcou 3 minutos depois.

ATLÉTICO-PR 1×1 SANTOS, 19nov14qua19h30, Baixada (42 mil), Curitiba, 16.484 presentes, R$159.938, média R$10, gols de Robinho, 27, Cleberson, 50. Amistoso.

CRICIÚMA 0×1 BAHIA, 19nov14qua21h, Heriberto Hulse (22 mil), Criciúma, 4.751 presentes, R$48.900, média R$10, gol de Guilherme Santos, 51. Criciúma caiu e despediu técnico e 12 jogadores, inclusive o ídolo Paulo Baier.

GOIÁS 0×1 CORINTHIANS, 19nov14qua21h, Mangueirão (45 mil), Belém, 24.431 pagantes, 26.342 presentes, R$1.249.800, gol de Felipe Macedo, contra, 44. Gambá e seu placar favorito.

VITÓRIA 1×1 CORITIBA, 19nov14qua21h, Barradão (35 mil), Salvador, 7.692 pagantes, R$71.075, média R$9, gols de Dinei, 18, Luccas Claro, 36. Empate quebrou o galho dos dois.

ATLÉTICO-MG 4×0 FLAMENGO, 19nov14qua21h, Independência (23 mil), BH, 10.123 pagantes, R$332.375, média R$33, gols de Luan, 24, Tardelli, pênalti, 44, Luan, 63, Dodô, 72. Outro vexame do Fla.

PALMEIRAS 0×2 SPORT, 19nov14qua22h, Allianz (43 mil), São Paulo, 35.939 presentes, R$4.915.885, média R$, gols de Ananias, 32, Patric, 89. Porco faz lambança na reinauguração de seu estádio.

FLUMINENSE 1×4 CHAPECOENSE, 20nov14qui21h50, Maracanã (78 mil), Rio de Janeiro, 25.112 pagantes, 29.482 presentes, R$616.125, média R$25, gols de Bruno Silva, 46, Camilo, 20, Leandro, 70, Bruno Silva, 84, Rafael Lima, contra, 86. Chape e suas goleadas…

GRÊMIO 1×2 CRUZEIRO, 20nov14qui21h50, Humaitá (55 mil), Porto Alegre, 40.497 pagantes, 43.012 presentes, R$1.441.011, média R$36, gols de Riveros, 12, Ricardo Goulart, 65, Everton Ribeiro, 75. Página heroica imortal!

ARTILHARIA. [15] Henrique (Porco) [14] Fred (Flu) Ricardo Goulart, Marcelo Moreno (Cruzeiro) Barcos (Grêmio) [10] Guerrero (Gambá) Erik (Goiás) Tardelli (Cocota) [9] Dinei (Vitória) Cleo (Cap) Luis Fabiano, Pato (Bambi) [8] Eduardo da Silva (Fla) Conca, Cícero (Flu) Kardec, Ceni (Bambi) Joel (Coxa) Douglas Coutinho (Cap) Alecsandro (Fla) Gabriel (Peixe) Wagner (Flu), Leandro (Chape) [6] Alex (Coxa) Zeballos, Sheik (Bota) Everaldo (Figueira) Luciano (Gambá) Kieza (Baêa) Rafael Moura, Aránguiz, Dalessandro (Inter) Patric (Sport) [5] Everton Ribeiro, Marquinhos (Cruzeiro) Edno, Caio (Vitória) Daniel (Bota) Neto Baiano (Sport) Clayton (Figueira) Ganso (Bambi) Tiago Luis (Chape) Alex (Inter) Nixon (Fla) Carlos, Datolo (Cocota) [4] Júlio Baptista (Cruzeiro) Gil, Jadson (Gambá) Rodrigo Souza, Souza, Baier (Cri) Cleberson, Marcelo Cirino (Cap) Sasha (Inter), Geuvânio, Damião (Santos) Marquinhos, Giovani (Figueira), Wallyson (Bota).

PÚBLICO: 1º São Paulo 28.728 /// 2º Corinthians 28.011 /// 3º Cruzeiro 27.136 /// 14º Flamengo 26.835 /// 5º Grêmio 21.438 /// 6º Internacional 20.829 /// 7º Fluminense 18.600 /// 8º Palmeiras 18.015 /// 9º Sport 16.736 /// 10º AtléticoMG 13.860 /// 11º Bahia 13.297 /// 12º AtléticoPR 12.093 /// 13º Botafogo 11.788 /// 14º Coritiba 11.472 /// 15º Vitória 10.375 /// 16º Chapecoense 9.881 /// 17º Criciúma 9.748 /// 18º Santos 8.124 /// 19º Figueirense 8.085 /// 20º Goiás 7.246. Média do Campeonato: 16.144. Ocupação: 40%.

35ª BR => LUGARES: 430.000. PUPAGANTE: 194.929. MÉDIA: 19.493. OCUPAÇÃO: 45%.

34ª BR => LUGARES: 447.000. PUPAGANTE: 169.566. MÉDIA: 16.957. OCUPAÇÃO: 38%.

15ª Est/Reg => LUGARES: 433.000. PUPAGANTE: 306.873. MÉDIA: 30.687. OCUPAÇÃO: 71%.

Mauzão

Por Jorge Angrisano Santana | Em 19 de novembro de 2014

Os Estados Unidos exigem visto dos brasileiros que desejam viajar pra lá. Como os atrativos são muitos, os tabajaras entram na fila, pegam o visto e se mandam pra gastar fortunas na América.

Como o Brasil é mauzão, não deixa por menos: também exige visto dos americanos que desejam conhecer eztepaiz maravilhoso. Os americanos C&A e jamais aparecem nestes tristes trópicos. Ao menos os que têm mais de US$100 pra gastar.

Ficamos assim: a reciprocidade diplomática rende uma baba de grana pros americanos e merda nenhuma pros sábios brasileiros. Como o Cruzeiro resolveu também ser mauzão vai rasgar uns R$10 milhões só pra dar uma lição no Bokirroto.