Meus ídolos

Por Jorge Angrisano Santana | Em 16 de dezembro de 2008

Carlos Eduardo Marques

Há algum tempo, rolou excelente discussão aqui no Páginas Heróicas Digitais sobre o significado da palavra e da noção de ídolo.

Lembro-me até que dei um pitaco, à luz da antropologia, enquanto outros defenderam seus pontos-de-vista baseados em outras áreas do conhecimento.

Neste texto, quero delimitar a idéia de ídolo a um sentimento. Assim, dispensarei, ao escrever, qualquer racionalização.

A título de metodologia, informo que sou de 1982 e acompanho o futebol, pra valer, desde 1992.

Com base nesta minha vivência é que coloco à disposição dos amigos, minha lista de ídolos, que, suponho, deve ser bem parecida com a do pessoal da minha faixa etária.

  • Marco Antônio Boiadeiro“Boi, boi, boi… Boi, Boiadeiro, faz mais um gol pra torcida do Cruzeiro”. Foi meu primeiro ídolo, daqueles com direito a  musiquinha da torcida.
  • Luís Fernando Flores – Um grande camisa 10, subestimado naquela época, mas fundamental pro time. No futebol de hoje seria considerado craque e vendido por US$7 mi para a Rússia.
  • Renato Gaúcho – em sua curta temporada, que não chegou a seis meses, fez muitos gols, alegrou a torcida e ganhou títulos. E aqueles 5 gols no Nacional de Medellín ficaram pra história. Para os mais velhos, era o rei da Noite, para o garoto um ídolo que justificava uma fitinha na testa.
  • Nonato – Uma legenda, no que esta palavra tem de essencial. Grande capitão: trabalhou pelo time acima até de algumas limitações.
  • Cleisson – Um atacante decisivo que nos deu a Copa do Brasil de 1993. Um volante lutador que nos deu imensas alegrias em 1996 e 1997.
  • Roberto Gaúcho – O último grande ponta do Cruzeiro. Técnico e raçudo, faz falta no futebol robótico de hoje em dia.
  • Toninho Cerezo – O filho do palhaço Moleza foi o destaque de 1994: craque do Mineiro, que vencemos no 1º semestre, jogador decisivo pra evitar o rebaixamento no 2º, principalmente, naquela partida dramática na Vila Belmiro.
  • Ronaldo Fenômeno – Aquele Ronaldinho, que ainda não era a figura recriada pelo Galvão Bueno, me fez raspar a cabeça para ir a seu jogo de despedida após a Copa do Mundo.
  • Dida – Espetacular. O maior de todos os goleiros.
  • Marcelo Ramos – O artilheiro das grandes conquistas, um dos 10 maiores goleadores da história celeste.
  • Valdo – O mestre, o professor, o jogador que mais me impressionou, até hoje, neste negócio chamado futebol.
  • Fábio Júnior – A essência do ídolo, pra mim. Não importa o tempo que jogou, as boas ou as más fases. Ídolo pelos  3 gols nos emplumados e pelo gol que abriu o caminho para a conquista da Copa do Brasil 2000.
  • Gomes – O Homem-borracha, além de excepcional jogador, tem um grande caráter. É daquele tipo que ainda hoje, famoso, liga pra saber notícias do seu time de coração.
  • Cris – O grande capitão. Cansou de bater e tripudiar, em todos os sentidos, nos cacarejantes.
  • Maurinho – Como era bom ver o Maluco voando baixo! E haja fôlego pra tantas arrancadas!
  • Leandro Silva – Irreverente e competente. O melhor lateral que vi jogar no Cruzeiro.
  • Augusto Recife – Recife, Augusto, Recife, Augusto. Segurou a barra para o pessoal de criação e ataque brincar naquele glorioso 2003.
  • Alex – Impossível dizer algo que traduza seu futebol.
  • Fred – O último ídolo. Muita raça, nenhuma bola perdida sem luta e gols. Gols e mais gols! Guerreiro Fred!

Carlos Eduardo Marques, 27, cruzeirense, antropólogo, professor da Faculdade de Ciências Jurídicas da FEVALE / UEMG, membro do Grupo de Trabalho sobre Regularização de Territórios Quilombolas de Minas Gerais, do Núcleo de Estudos em Populações Quilombolas e Tradicionais da UFMG e do Grupo de Trabalho Quilombos da Associação Brasileira de Antropologia, nasceu e mora em Belo Horizonte.

85 comentários para “Meus ídolos”

  1. Assino embaixo todos eles…

    Abraços

  2. Olivieri disse:

    Carlos Eduardo, parabéns pelo texto bem escrito, mas me permita discordar de muitos nomes incluídos por você. Eu sei que conceituou ídolos à luz apenas do “sentimento”, mas ainda assim não é permitido que um atleta como o Sorín fique de fora.Ao tachar o Leandro Silva como maior lateral que viu jogar, você comete a heresia de rebaixar o Sorín. Eu sei que é opinião, mas a refutarei com muita convicção. Enfim, outras discrepâncias como a inclusão do atleticano Cerezo no rol de ídolos são também imperdoáveis, mas, repito, tem o meu respeito.

  3. disse:

    Acho interessante que ainda hoje o time de 2003 ainda seja lembrado como o maior pelo mais novos.

    Mostra o tanto que foi fantastico

  4. Daniel Reiner disse:

    Também sou um cruzeirense nascido em 1982. Se fizesse uma lista de ídolos (o ideal seria usar outro termo) começaria pelo gol do Careca em 1990 e jamais deixaria de fora Paulo César Borges e Charles (considerado pelo Emerson Leão, o jogador mais inteligente e que encantou nada mais nada menos que Maradona que o contrataou e o levou para o Boca Jrs. O único jogador que me fez chorar quando de sua saída do Cruzeiro). A ausência do Sorín na lista do Eduardo deve ser apenas um lapso de memória ou problemas com o Office Writer. Não que ele tenha sido – ou seja, melhor lateral que o Nonato ou o Leandro – mas não acredito que seja proposital. Forte abraço!

  5. Daniel Reiner disse:

    A opinião dele sobre a decisão do STF em relação àquela outra raposa, a Raposa Serra do Sol, também deve ser interessante. Mas talvez ele fale do assunto defendendo a titularidade do Apodí.

  6. Magnus disse:

    Minha Lista,tirando os deuses como:Nelinho,Palhinha e Joãozinho e etc..:
    Mauro-centroavante
    Roberto César-centroavante
    Luis Antonio-goleiro
    Edmar-centroavante
    Careca-centroavante
    Edson-ponta esquerda
    tostão2-atacante
    Carlos Alberto Seixas-centroavante
    Gilmar Francisco-Beque
    Ailton-Beque
    Eduardo Cachaça-L.Esquerdo
    Toninho-volante

  7. Hermes disse:

    Não podemos esquecer do Jacinto,Bendelak,Dedé de Dora.

  8. Magnus disse:

    É o famoso jajá.

  9. Benny the Dog disse:

    Discordo categoricamente do Leandro (fanfarrão).

    Na lista colocaria o Edu Dracena, que após vencer a Cocota nas semi-finais do mineiro de 2006, pegou uma fita, fingiu que era bigode e disse essas palavras que estão para sempre gravadas nas minhas memórias mais felizes:

    “Esse é o bigode do Z.iza, que não sabe nada e falou que a gente era zebra. Colocamos o g.alo no lugar dele. O g.alo é da segunda divisão”

    Saluti Celesti

  10. claudio(xina) lemos disse:

    Bem lembrado benny.
    Dracena, sorin dos mais novos.
    leandro não entraria na minha galeria, por mais que tenha jogado.
    Raul
    nelinho morais darci e vanderlei
    piazza zé carlos e eduardo
    Batata, palinha, jairzinho e joãozinho
    Carlinhos, tostão II, Edson, hamilton, careca, douglas, lobinho, gomes o primeiro, zezinho figueroa, carlos alberto seixas (pelo gol de 1984 e pela coça que deu no eder, sempre vai ser meu idolo.
    Natal, tostão, dirceu, pedro paulo, e todos do time de 66, zéze moreira, adilson batista, balu e o incansavel ademir.

  11. claudio(xina) lemos disse:

    observação o mauro e o eudes foram meus idolos naqueles duros tempos, como naquele jogo que teve ingresso de cor diferente para cruzeiro e franga para ver quem levava mais torcida a campo e que tive que ver aquela c@g@d@ da dona teresa. Luiz antônio também era meu idolo na infancia.

  12. rdish disse:

    Ídolo é algo muito pessoal. Cada um com sua lista.

    rdish

  13. Dylan disse:

    Eu tenho minha galeria de ídolos que é mais restrita do que a lista dos vários jogadores que eu admirei com a camisa do Cruzeiro.ïdolo para mim é algo que tá acima de coisas mundanas, existe em outro plano. Nas poucas vezes em que vi um de meus ídolos pessoalmente fiquei sem graça e sem saber o que falar. Ainda bem que não são muitos: Joaozinho, Nelinho, Dirceu Lopes, Ze Carlos, Piazza, Dida, Sorin e Alex. Basicamente estes.

  14. Anderson disse:

    Cá pra nós… E o Sorín?

  15. Benny the Dog disse:

    Cá pra nós… E o Sorín? (2)

    Saluti Celesti

  16. claudio(xina) lemos disse:

    Cá pra nos o sorin careçe ser citado, acho que é o maior idolo de todos nos, ou estou errado?

  17. Elias disse:

    Como escrevi aqui outro dia. O Sorin é um ídolo inquestionável. Dentro e fora de campo. Mas o Nonato marcou época conquistando vários e importantes títulos e sempre dando um algo a mais em prol do time, do grupo. Um cara prá lá de agregador, cruzeirense que mesmo depois de parar com a bola continua envolvido nas coisas do clube. O Alex10 e o 2003 memorável e o Dirceuzinho principe da bola, com sua categoria, domínio de bola e visão de jogo inigualáveis que, em tese, ocupariam a mesma faixa do campo. Seleção é pessoal, gosto. E o meu maior ídolo continua a ser o Piazza.
    Como o Benny, da lista acima vejo alguns com reservas e só discordo do chinelinho-mór.

  18. Palmeira disse:

    Augusto Recife… credo! que pobreza…tô fora! Vasei na brachiária!

  19. Marcelo p. disse:

    Leandro o melhor lateral????

    Tá bom que lista cada um tem direito de fazer a sua, mas peço desde já ao relator direito de resposta, já que sou quase da mesma geração do autor do post (nasci em 77).

  20. Brunno Noce disse:

    nao consigo imaginar uma lista de idolos do cruzeiro sem o SORIN , ponto final!

  21. Brunno Noce disse:

    Leandro receber esse ipobe todo? arrrrgghh!

  22. Dylan disse:

    não éo meu maior não, Xina..Joãozinho, Nelinho, Dirceu Lopes, Ze Carlos e Piazza pra mim vem antes dele. Agora pro pessoal da geração do Charles, do Rainer, do Olivieri e do autor eu acredito que o Sorin vem em primeiro disparado. É o maior ídolo cruzeirense dos últimos vinte e cinco anos.

  23. Marcelo p. disse:

    O que acontece com essa lista é que tem vários jogadores que tiveram uma boa passagem por aqui, cumpriram seu papel, mas – na minha opinião – não atingiram o status de ídolo. Fala a verdade: quando você vê o Renato Gaúcho você vê um jogador do Cruzeiro? Não né?! Já o Douglas ou o Ademir…

    E o Careca, figurinha carimbada da Copa União, que fez aquele gol anulado contra o Inter?

    Acho que faltou muita gente boa e entrou muito gaiato de 2003. Maurinho, Chinelinho, Recife? O Dracena é mais ídolo que qualquer um, todo Cruzeirense ainda se lembra dele toda vez que vê um esparadrapo… Ídolo não é só jogar bem, é ter identificação com o time e a torcida. Nessa eu tiro o Cleisson, que andou dizendo o que não deve… O Valdo foi um grande jogador, mas cai no mesmo caso do Renato.

    Sobre o Sorin, não vou dizer nada. Precisa?

  24. Rodrigo Gomes disse:

    Questão de idolo é muito pessoal, mesmo. Adorei o texto, apesar de discordar de vários nomes. Na minha lista não constariam Cleison, Cerezo, Ronaldo, Recife, Gomes, Leandro Silva e Maurinho. E colocaria Paulo Cesar Borges (meu grande idolo de infância, aspirante a goleiro que este que vos tecla era), Douglas, Sorín e Fábio. E teria que colocar a Santissima Trindade, que não vi jogar mas são figuras obrigatorias: Piazza, Tostão e Dirceu Lopes.

  25. claudio(xina) lemos disse:

    Dylan o sorin é por outros motivos o cara que escreve aquela carta que trata o clube com tanto carinho é diferenciado, nunca vi nem no joõazinho, nem no nelinho tanto carinho com o clube como o sorin.

  26. Benny the Dog disse:

    E o Sorín no meio da torcida? Alguém já viu algo similiar no Brasil? Pena que a midia não deu tanto destaque, e eu faço mea culpa pois não consegui uma boa imagem para colocar lá no blog.

    Saluti Celesti

  27. rdish disse:

    Gente, leiam o título. Lá está escrito ‘Meus ídolos’. Ou melhor, ídolos do autor… Vão querer forçar o cara a trocar de ídolo?!
    Menos, galera…

    rdish

  28. Walterson disse:

    Dylan, deixou o Tusta de fora? Quéisso, mermão.

    E ninguem lembrou o Re(i)vétria, um dos jogadores que mais me emocionou até hoje.

  29. Marcelo P. disse:

    São os ídolos dele, tudo bem. Mas a gente pode dar os nossos pitacos, não? Porque, caso contrário, é melhor fechar logo a caixa de comentários, afinal os posts do Jorge também não são nada mais que a opinião dele… Tá na chuva é pra se molhar!

  30. Ricardo Ferraz disse:

    Esqueceu de dois INESQUECÍVEIS

    DOUGLAS E ADEMIR DOIS LEÕES

    DOIS CARREGADORES DE PIANO DE FAZER INVEJA A QUALQUER MANCHESTER ROBÔTUNITED DA VIDA.

  31. rdish disse:

    Então, Marcelo, que tal cada comentarista listar seus ídolos, ao invés de contestar os demais?

    rdish

  32. Arísio disse:

    Benny, achei um exagero…mas a galera gosta de circo! Fazer o quê…

  33. Marcelo P. disse:

    Uai, foi o que eu fiz… E é o que a maioria está fazendo, usando a lista apenas como base, pra não ter que ficar repetindo tudo… Acho que você está estressando à toa.

  34. Dylan disse:

    Walterson, eu nunca vi o Tostão jogar com a camisa do Cruzeiro, como também não vi o Niginho, Natal e outros, mas reverencio todos estes nomes. O Tostão é a figura que mais admiro em todo universo da bola, mas ídolo pra mim tá essencialmente ligado ao que testemunhei o jogador fazer com a camisa do Cruzeiro, a um significado que é quase transcendental. Por isto que o critério pra definir o que é um ídolo é tão subjetivo. A conquista da Libertadores de 76 é até hoje a maior emoção que já tive no futebol, por isto é natural que meus maiores ídolos estejam conectados com aquilo.

  35. Brunno Noce disse:

    Arísio,
    nao foi circo nao, eu estava la, bem perto, emocionante d+…
    sorin é sentimento…nunca vi os palhaços de circo metidos a apaixonados pelo clube(tulio(volante), rogerio ceni, marcos, entreoutros) indo no meio da torcida sem nenhuma obrigacao…
    palhaoço de circo nem se daria o trabalho de fazer isso, deixao tudo para as entrevistas coletivas…

    falar isso do sorin, na minha opiniao, é pecado!

  36. Benny,

    Na década passada o Boiadeiro foi para o meio da torcida… não com a dimensão e repercussão midiática do Sorín, mas com efeitos bem proporcionais.

    Outros jogadores já estiveram no meio do povão. A questão de exposição na midia é que torna o ato mais ou menos valorizado.

  37. A lista do Carlos Eduardo Marques é curiosa e revela a idade dele… e todos que corroboram a lista dele, estão na mesma faixa etária.
    Tiro algumas conclusões… estou ficando velho e nossos ídolos não são os mesmos (aliás, os ídolos não são mais os mesmos!).
    Nunca, jamais em tempo algum, jogadores como Cerezo, Leandro, Maurinho, Recife, entrariam numa lista de MEUS ídolos da qual fazem parte: Dida, Raul, Joãozinho, Piazza, Alex10, Sorín, Dirceu Lopes e outros…
    É uma lista a feita pelo Carlos Eduardo… mas dos ídolos DELE como o título do post indica.

  38. jrgalvao disse:

    Meus grandes idolos no Cruzeiro, Raul e Dida, Nelinho, Cris,Piazza, Sorin, Douglas, Ademir, Dirceu, Palhinha, Joaozinho, Revettria, Alex, Ze Carlos e Mauro. Aqui ta bom, pode ser que tenha esquecidoum ou outro, mas todos esses honraram demasiadamente a camisa celeste. Dos atuasis nao posso esquecer Ramires Guilherme e Wagner, que são os melhores jogadores do atual elenco

  39. Benny the Dog disse:

    Sure Evandro, agora imagine a repercussão de um Ronaldo no meio da torcida do Corinthians … que Armstrong na lua que nada!

    Saluti Celesti

  40. claudio(xina) lemos disse:

    eu esqueci o revetria – tive idolos que podem ser questionados mauro, eudes, luis antonio, zezinho figueroa, morais. O morais eu achava demais.

  41. Leo Vidigal disse:

    Joãozinho fez o gol que me tornou cruzeirense (aquela falta que era para o Nelinho bater…) , então para mim é o jogador que mais admiro, questão de história de vida, que acho ter sido o critério maior do autor do post. Tostão, Piazza e Dirceu Lopes, além de outros menos votados, como o Evaldo, também estão na minha lista, porque sem eles o Cruzeiro não seria o que é hoje. Alex10, Ronaldo e Sorin foram os maiores que vi jogar nos últimos anos (o Cerezo foi um ótimo garçom do Ronaldo… mas é cacarejante e ponto final). O Carecone, apesar da burradas fora de campo, fez aquele gol inesquecível do campeonato de 1990… São estes os meus ídolos. E parabéns ao Carlos pelo post.

  42. Antônio Carlos Rossi disse:

    Bom dia;
    Idolos : Dida, Nelinho, Perfumo, Piaza e Sorin. Zé Carlos, Dirceu Lopes e Alex. Ronaldo, Tostão e João.
    Idolos 2: Raul, Balu, Cris, Dracena e Nonato. Douglas, Rossi e Boiadeiro. Natal, Palhinha e Jaizinho.
    Idolos 3: Fabio, Pedro Paulo, Brito, Darcy e Vanderley. Ademir, Ramires e Luiz Fernando. Aristizabal, Fred e Roberto Gaucho. Tá Bom ou querem mais? rssrsr
    Saudações Celestes, Antônio Carlos Rossi

  43. Romarol disse:

    Faltou o Ramires!

  44. Romarol disse:

    Faltou o Ricardinho e o Ademir!

  45. Romarol disse:

    Faltaram Ricardinho, Ademir e Douglas!

  46. Palmeira disse:

    Rossi, a sua lista é boa e contempla os melhores que já passaram pelo Cruzeiro. A lembrança que tenho do Vanderlei é daquele penalte perdido na decisão da Libertadores de 1977, contra do Boca (acho que foi o primeiro título deles). Ele era, vamos dizer assim, mediano. Passados 31 anos, acho que ele não era o “cara” para um lance que poderia grifar com mais ênfase a história internacional do Cruzeiro.

  47. Charles disse:

    Como sou mais novo também, me identifiquei muito com a lista do Carlos Eduardo Marques. O maior jogador que já vi atuar com a camisa do Cruzeiro chama-se Nelson de Jesus da Silva, vulgo Dida, seguido de Alex e Ronaldo. O último ídolo é o Ramires. Fred também jogou muito, aliás, se Fred estivesse no time de 2003 teria marcado 40 gols no Brasileiro. Mas penso que Fábio ainda vai dar o que falar. Se depender da diretoria do Cruzeiro, Fábio ficará em MG até o fim de sua carreira. Nos tempos atauis, ficar 10 anos seguidos num clube é uma marca história de identificação ao clube. Mesmo com o início turbulento, Fábio poderá entrar para a história se continuar e ganhar títulos importantes. Foi o que faltou ao Fred para se tornar um grande ídolo.

  48. Charles disse:

    Não podemos esquecer de Ricardinho e Geovanni.

  49. Charles,

    Eu conheço um torcedor que, caso aconteça o que você prevê com o Fábio, vai ter um troço.

    Ele advoga a teoria de que TODO MUNDO que aceita o Fábio no gol do Cruzeiro é galináceo.
    Ele, atualmente, não frequenta uma arquibancada até o Fábio sair do Cruzeiro.

    Então, ficando o Fábio do jeito que você imagina, ele (o torcedor) só tem DUAS saídas.
    1) Não ser mais torcedor do Cruzeiro
    2) Classificar TODOS os torcedores do Cruzeiro que aceitam o Fábio como cacarejantes diminuíndo, considerávelmente, a torcida do Cruzeiro para menos da metade de hoje.

    Estoua té curioso para ver o que este torcedor vai fazer.

  50. claudio(xina) lemos disse:

    Evandro tem um que eu conheço que vai às arquibancadas é de torcida organizada mas também odeia o fabio. Que pena ele não ficar sem ir aos jogos…

  51. claudio(xina) lemos disse:

    detalhe evandro vc conhece

  52. Alexander disse:

    Sem Ademir, Fabinho, Ricardinho e Sorín não dá!

  53. Marlon Faria disse:

    Não digo meus ídolos, mas jogadores q vi jogar e q de alguma forma marcaram.
    Goleiros: Gasperim; Dida; PCBorges.
    Laterais: Nonato; Balu; Sorin.
    Zaguieros: Geraldao, Adilson;Dracena
    MeioCampo: TostaoII;Boiadeiro;Douglas;Ademir;Recife; Alex10;
    Atacantes:Careca;Seixas;RobertoGaucho;MaceloRamos

  54. Charles disse:

    Esta implicância contra o Fábio já deu. Está na hora de alguns radicais fazerem uma reflexão, uma vez que o Fábio deu a volta por cima. Desde sua volta, no segundo semestre de 2007, que ele está fechando o gol, fazendo milagres atrás de milagres e mantendo uma regularidade impressionante. Além do retorno dentro de campo, Fábio dá retorno extra-campo. A garotada se identifica com o Fábio e toda vez que ele participa de eventos de MKT, é sucesso garantido. E ainda há quem que solta e acredita em boatos mentirosos e maudosos como o que circula na internet contra ele, citando corpo-mole e tudo.

  55. Othon disse:

    nunca que um Renato Gaucho ou um Cerezo entrariAm naminha lista,do time de 2003 so entra Alex e Dracena,minha lista e: Dirceu Lopes,Raul,PAlhinha,Piazza,Joaozinho,Carlinhos Sabia,Carlos Alberto Seixas,meu maior idolo sempre foi e wempre vai ser Douglas,e colocaria em menor escala mas nao menos idolo o argentino Sorin.

  56. claudio(xina) lemos disse:

    Carlinhos sábia só eu e vc colocamos!!!! Grande Carlinhos sábia.

  57. Brunno Noce disse:

    charles concordo d+ com vc sobre o fabio..
    e 1 coisa eu posso dizer, corpo mole ele nunca fez, pq ate mesmo no momento mais fatidico de sua vida, akele gol da final do mineiro, ele era antes mesmo daquele gol o mais engasgado com as galinhas, ele expressou e bastante o sentimento q estava nas arquibancadas, inclusive na entrevista pos jogo…
    sempre impliquei com o fabio, começou na epoca em q eu morava em caxias do sul, e fui assistir o cruzerio x juventude no jaconi pela sulamerica, uma chuva desgraçada, apenas 5 torcedores do cruzeiro, incluindo eu e minha esposa(q e colorada mais foi apoiar o maior de minas) nao sei se vcs conhecem o jaconi, mas vc fica a 40cm dos jogadores quando eles vem aquecer, nakele jogo estavam no banco o kelly(muito atencioso, me pareceu muito boa praça),
    fred(brincalhao como so ele, muito humilde tb, deu atencao a todos os 5 guerreiros q estavam ali), Luisao(estava caladinho pois era seu 1o jogo no profissional, ate q eu, por ter lido de sua estreia na internet, falei, ei vc éo luisao ne? dai ele abriu um sorriso e timidamente ficou ali, parecia realisado hehehe), gabiru(q idiota, o cara acha q é o pele, cheio de marra) e o nosso fabio…bom na epoca eu era muito fan dele, entao fui la falar nem q fosse 1 palavrinha com ele, aspirando quem sabe ganhar uma camisa eheheh, mas ele nem olha pra traz e fingia nao nos ouvir quando chamavamos ele…depois daquilo peguei muita birra dele..mas hj entendo, q na verdade ele era o unico jogador q estava fazendo seu trabalho corretamente…ali nakele momento é hora de concentracao e nao de ficar conversando com torcedor…hj entendo o fabio, e me parece q é um cara serio d+ no seu trabalho, diferente dos outros por exemplo q ficaram no oba oba e ao inves de aquecerem, apoiarem os colegas em campo, enfim, concentrar-se na partida ficaram conversando com agente…sei q foi legal e tal os caras nos darem atençao..mas por um ponto de vista profissional isso é inadimissivel na hora do jogo.
    a so pra constar o cruzeiro ganhou de 3×1 com um show aparte do Diego Serelepe!

  58. Rodrigo Gomes disse:

    Falando nisso, por onde anda o Diego Serelepe?

  59. Brunno Noce disse:

    ultima vez q ouvi falar nele, estava no ipatinga no começo da temporada 2008

    acredito q tenha ido pra portugal apos isso

  60. Antônio Carlos Rossi disse:

    Palmeira,
    Vanderley foi um lateral de extrema regularidade e jogou muitos anos no Cruzeiro com raça, honrrando nossa camisa.
    Não pode ficar marcado por um penalty que perdeu na final contra o Boca. Neste jogo contra o Boca, ficou marcado, a pressão no juíz, que anulou um penalty do Boca alegando que Raul teria mexido, e a bola foi na trave do outro lado. No penalty do Vanderley o goleiro (acho que era o Gatty) foi na linha da pequena área e valeu. A pressão era muito grande para o Boca ganhar então sua primeira libertadores. Saudações Celestes. Antônio Carlos Rossi

  61. claudio(xina) lemos disse:

    Rossi o fantasma era um lateral esquerdo e tanto que substituiu o neco com muita raça e honra, o penalty foi no gatty mesmo e realmente ele foi quase na risca da pequena área.

  62. claudio(xina) lemos disse:

    Seria legal se alguém pudesse fazer uma resenha sobre a final da libertadores de 77 em que fomos vice-campeões ganhando um jogo e perdendo outro para o boca o terceiro foi empate e perdemos nos penaltis

  63. Heberth Xavier disse:

    1) Já que o papo é sobre ídolos, uma pergunta que não quer calar em Minas: quem jogou mais, o cruzeirense Tostão ou o atleticano Reinaldo? Claro que estou me referindo ao Tostão II, aquele da década de 80…
    2) Essa história do Fábio realmente merece uma reflexão. Como é possível ainda um torcedor cruzeirense não reconhecer o profissionalismo e a importância do Fábio para o clube? Poucas vezes vi um cara no futebol, e no Cruzeiro particularmente, dar a volta por cima da forma como o Fábio fez: saiu do desmerecimento total, do quase ridículo, para se transformar, em minha opinião, no maior goleiro do Brasil atualmente. Do elenco do Cruzeiro, ele é o mais talhado para ser o GRANDE ídolo, mais até do que o Ramires, Guilherme ou Wagner – até porque acho que eles não ficam muito tempo aqui, não. Geralmente lamentamos menos a venda de um jogador que joga na posição de goleiro, mas, hoje, o cara que eu menos gostaria que saísse do Cruzeiro era o Fábio.

  64. Arísio disse:

    Como sou +/- da mesma idade do Carlos Eduardo assino embaixo a sua lista de ídolos. Só acrescento o Douglas e o Mário Tilico.
    São inesquecíveis as lembranças daqueles jogos à noite pela supercopa de 1991. Muita chuva, estádio lotado e o ponta aprontando uma correria que eu nunca vi igual pra cima de chilenos, uruguaios e argentinos. Esse foi meu primeiro ídolo no Cruzeiro!

  65. Charles,

    E a “notícia” dada por um jogador do Cruzeiro, para integrantes de uma torcida organizada, dizendo que o Fábio tinha capitaneado uma “rebelião” e organizado o corpo-mole que resultou na goleada para o Naútico em Recife???

    Essa correu rápido igual rastilho de pólvora no Orkut e nas torcidas organizadas na arquibancada.
    Por que será que eles Não citaram QUAL jogador fez esta “denúncia”?

  66. Palmeira disse:

    Xina, da Libertadores de 1977, além daquela partida decisiva, lembro-me do jogo de volta em BH, quando o Cruzeiro venceu o Boca, pelo placar de 1 x 0, gol de falta do Nelinho, cujo técnico era o famoso Iustrich(homão), que após o gol, invadiu o campo e tascou um beijo no Nelinho. Esse técnico era complicado demais e famoso pelo rigor que tratava os atletas e funcionários do clube. Quando morei em Vitória-ES, conheci um irmão dele, que me contou inúmeras estórias engraçadas envolvendo o tal Homão. Uma delas é que “Iustrich” não é sobrenome. Me parece que diz respeito aos alemães.

  67. Pedro disse:

    O Sorin não é aquele que, após sair fora da Lazio, ficou perambulando pela Europa, sempre assinando contrato no último dia da janela, forçando o Cruzeiro a aceitar qq migalha? Não foi ele que voltou pra cá, jogou nada, foi expulso umas duas vezes, encheu o bolso de dolares e saiu pra uma terceira jornada frustrada pela Europa. Não é ele que voltou de muleta pra arrancar mais uns trocadinhos dos bestas aqui?

  68. Pedro disse:

    Charles… depois de jogar a camisa do Cruzeiro no chão e pisar, dizer que nunca mais voltaria pra cá, ainda tem gente que coloca ele na lista. tsc tsc tsc. Só falta um maluco aparecer aqui pra elogiar o Paulo Roberto B.

  69. Palmeira disse:

    Pedro, não sei a quem você está se referindo que “jogou a camisa do Cruzeiro e a pisou”.Creio que não tenha sido o Sorin, porque não é da índole dele. Mas em relação ao Paulo Roberto, se for aquele lateral que jogou no Grêmio e no Botafogo, pelo que eu sei, enquanto esteve no Cruzeiro jogou muita bola. O mesmo podemos dizer sobre o Cleisson. Se falaram ou fizeram bobagem após a saída, quem perde são eles. O que fizeram de bom no Cruzeiro não se apaga e fica registrado para sempre.

  70. Palmeira disse:

    Pedro, ainda no que diz respeito ao Sorin, quando ele foi vendido para a Lazio, por um bom dinheiro, diga-se de passagem, o problema foi que aquele time teve problemas financeiros e não pôde honrar o compromisso, culminando com cancelamento da venda, o que desvalorizou o passe do jogador. Não tenho conhecimento se outras transações envolvendo o jogador, foram feitas no apagar das luzes, e, se foram, não creio que o Sorin tenha provocado tais transações. Meu sentimento em relação à ele, é que é um exemplo de bom caráter. Teve problema com contusões como qualquer outro jogador. Mas isto não macula sua carreira, muito menos, suas passagens pelo Cruzeiro.

  71. ALDIR DOVALLE disse:

    Gosto muito dos post do Dylan..agora mais ainda! meus idolos de verdade sao aqueles pregados na parede do meu quarto quando tinha 7 anos de idade, aquele time campeao da libertadores de 76…Raul, Nelinho, Palhinha, joaozinho!!! sao os que nao consigo esquecer nunca! tb guardo lugar especial para Dida, Sorin e alex10! saudacoes azuis.

  72. -Não vou criticar as escolhas do autor, embora tenha sempre achado o CERREZO um craque moderno, não o colocaria como idolo. Alguns se manifestaram contra o VALDO, em que pese aquela goleada conta o Pauleiras (2×6?), sempre deu muuuuito sangue em campo. Mas, por dizer ídolos, colocaria entre os nomes modernos: DRACENA, SORIN, LUISÃO (beque!), GOMES, MARCELO RAMOS, ROBERTO GAÚCHO, mas um destaque especial pra um dos que foi se apagar do lado de lá, mas que só jogou em um time, e qeu fez muito por ele, e muitos se esquecem dele: FÁBIO JR. esse rapaz merecia melhor chance no seu CRUZEIRO. Não sei onde anda, que fim se deu a ele, mas não tenho dúvidas que junto com RAMON, foram 2 craques que foram mal aproveitados aqui, e empurrados pras cocotas infelizmente…
    ABS/ART

  73. Charles disse:

    Evandro, essa “denúncia/fofca” foi umas das coisas mais abusrdas que já li. Aliás, já li várias coisas tão absurdas como essa, mas poucas foram levadas a sérias e geraram polêmcias como essa. Absurdo sem tamanho.

  74. Roberto Q.Lautner disse:

    Evandro,

    essa do torcedor, foi Phlosda. Heheheheh…

    []‘s…

    RQL

  75. Jorge Santana disse:

    Dourado, Arthur e Pedro, quatro comentários de vcs, que estavam no antispam, foram deletados por este blogueiro incompetente junto com dezenas de msgs indesejadas. Foi mal. Mandem, de novo, por favor. Abs, JS

  76. O Pedro fala do Sorin de uma maneira que assusta… Só por CURIOSIDADE, Pedro, faça um relato como o que voc~e fez do Sorín sobre o LEANDRO, lateral esquerdo e que também aparece na lista dos ídolos do autor do post… Só por CURIOSIDADE… se não quiser não precisa escrever e nem justificar NADA.

  77. Pedro disse:

    Acho o Leandro um dos piores laterais que vi jogar. Perdemos uma libertadores por conta dele. Péssimo dos péssimos.

  78. Pedro disse:

    Leandro é péssimo dos péssimos. Aquela alçada de bola da internediária pra dentro da área, jogada característica dessa baba, era de doer. Resultou numa eliminação de Libertadores. O Charles que pisou na camisa do Cruzeiro. ACONTECEU! Elogiaram o Paulo Roberto Osta. O Sorin é o exemplo clássico do desejo do torcedor brasileiro por um jogador argentino. Se for cabeludo então… ai é paixão cega! Sorin, como qq outro jogador, enquanto pode, deu banana pro clube e encheu os bolsos de grana. Qd não dava mais, veio aqui, sabendo que seria acolhido, botar a mão em mais grana. Prefiro o Carlinhos.

  79. Brunno Noce disse:

    Carlinhos, paro aqui!
    Queimar o Sorin, pra preferir Carlinhos e dose pra mim.

  80. Pedro,

    Eu falei para fazer analogia do Leandro sobre ir voltar, contusões, depto médico saídas e vindas…
    Não pedi para comparar o futebol do Sorin quando aqui esteve com o do Leandro.

    Mas como diz o Noce… Paro por aqui! Você conhece MUITO de lateral esquerdo e do Cruzeiro.

  81. Pedro disse:

    E eu lá quero saber das indas e vindas do Leandro. Nem gosto do futebol dele. A questão é que vc idolatra um cara que usou o Cruzeiro pra encher os bolsos, e agora vai pro meio da Máfia Azul pra fazer média e ganhar contrato. E, além do mais, é um manco. O Carlinhos mostrou algum talento, ao meu ver. Se tivesse seqüência poderia ser bem mais útil ano que vem do que um manco. É claro que o Sorin, no auge, foi muito superior ao Carlinhos. Mas hoje, infelizmente, ele é só um manco oportunista.

  82. NALDO disse:

    Carlos Eduardo

    A lista é sua e concordo com você em vário nomes. Comecei a acompanhar o Cruzeiro mesmo distância a partir de 1979, e o primeiro jogo que vi foi Cruzeiro X Internacional pelo campeonato brasileiro daquele ano.

    Minha lista é: Dida, Nelinho, Cris, Edu Dracena, Nonato, Ademir, Maldonado, Douglas, Alex, Ronaldo e Joãozinho.
    Titulares
    Gomes, Sorin, Luizão, Tostão II. Roberto Gaucho e Marcelo Ramos.
    Banco

    Abç.

  83. Marco Antonio disse:

    Boa lista! Mas para mim, que sou de 1981 e acompanho futebol desde 1990, teriam de estar presentes ainda os volantes Fabinho e Maldonado, bem melhores que o Augusto Recife, Sorín – este sim, ao lado de Alex, o maior ídolo da história recente do clube -, o zagueiro Edu Dracena e porque não, nosso atual Ramires.

  84. Guilherme Azurra disse:

    O MAIOR DE TODOS: JUAN PABLO SORIN … O MAIOR LATERAL ESQUERDO DA HISTORIA DO CRUZEIRO! O MAIOR DE TODOS OS RAÇUDOS NA HISTORIA CELESTE! E NAO COLOCARAM ??? FALAR EM IDOLO É FALAR EM SORIN! ALEX DEU O TITULO DE 2003 , MAS QUEM DEU VIDA E RAÇA PARA O NOSSO CRUZEIRO FOI SORIN E DEPOIS O CRIS !!! SORIN É O NOSSO REI !!!

  85. Guilherme Azurra disse:

    AA ESQUECI DO RAMIRESSSSSSSSSSSSS E FABIO