Arquivo da Categoria ‘Seleção’

África do Sul 0×5 Brasil: Sopa no mel (de abelha africana)

quarta-feira, 5 de março de 2014

No Soccer City, em Joanesburgo, África do Sul 0×5.

O Brasil jogou com a seriedade pedida por Felipão e a África do Sul mostrou não se intimidar com a maior categoria do adversário -não apelou pra retranca e tentou ser ofensiva. A estratégia dos sulafricanos, que tentavam sair da defesa pro ataque com bola rolando, não demorou a pagar o seu preço. Aos 10, Hulk fez lindo lançamento pra Oscar, que fez 1×0. (mais…)

A Fifa e Mandela

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Eduardo Bohrer

São muitas as críticas aos dirigentes da FIFA. Já eram abundantes quando João Havelange era o presidente. Mas há uma atitude dessa entidade, pouquíssimo divulgada, que é digna de nota e também de elogios.

Todos devem estar lembrados de que, a partir da segunda metade da década de 1970, quase todas as organizações esportivas internacionais baniram a África do Sul de suas competições, como justa represália ao odiento apartheid (a vergonhosa exceção era o automobilismo).

Pois a FIFA foi além.

Na ilha onde Mandela passou quase trinta trancafiado, os prisioneiros jogavam futebol. Eram quase todos, presos políticos. Mandela era proibido de jogar, só podia assistir aos jogos da janela da cela.

Com o tempo, os presos organizaram um campeonato entre eles e criaram uma associação para regular e administrar a competição.

Aí é que entra a atitude de João Havelange.

Sob sua presidência, a FIFA admitiu em seus quadros, como a representante oficial do futebol da África do Sul, a associação de futebol da prisão da ilha.

Por isso, hoje à tarde, na Costa do Sauípe, quando a FIFA homenagear Madiba, não considerei demagógico o gesto, encarei-o  como homenagem autêntica.

Eduardo Bohrer, 60, gremista, professor de Administração, nasceu em Porto Alegre

Grupos da Copa

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Grupos da Copa do Mundo 2014:

  • Grupo A  Brasil Croácia México Camarões
  • Grupo B Espanha Holanda Chile Austrália
  • Grupo C Colômbia Grécia Costa do Marfim Japão
  • Grupo D Uruguai Costa Rica Inglaterra Itália
  • Grupo E Suíça Equador França Honduras
  • Grupo F Argentina Bósnia e Herzegovina Irã Nigéria
  • Grupo G Alemanha Portugal Gana Estados Unidos
  • Grupo H Bélgica Argélia Rússia Coreia do Sul

Estou apostando em Chile, Equador e Japão, como zebras da fase de grupos.

Paras as quartas, seguirão Brasil, Holanda, Colômbia, Inglaterra, Suíça, Argentina, Alemanha e Portugal.

Daí em diante, entrego nas mãos do Criador.

    Brasil 2×1 Chile: Um jogo de Copa do Mundo

    terça-feira, 19 de novembro de 2013

    Brasil contra Chile, amistoso em Toronto, cidade onde até o prefeito é crack.

    Reportagem do site EMOL, de Santiago, Chile:

    Brasil puso lo justo para ganar una vez más a un golpeado y opaco Chile en Toronto

    Scolari elogia a la “Roja”: “Es un equipo equilibrado, bien organizado y estructurado”

    Sampaoli: “Me quedo con la voluntad de jugar de igual a igual con el mejor equipo del mundo” (mais…)

    Brasil 5×0 Honduras: Bateu, levou!

    sábado, 16 de novembro de 2013

    Brasil contra Honduras, neste 16nov13, em Miami.

    Reportagem do LA TRIBUNA, de Tegucigalpa, Honduras:

    Nos pasaron por encima

    El sueño de enfrentar a Brasil acabó convirtiéndose en pesadilla para Honduras, que encajó una dolorosa paliza de 5-0 en el Sun Life Stadium de Miami. Y pudo ser un marcador más escandaloso aún, de no ser por el arquero Noel Valladares.

    Probablemente se le deba hacer algunos reproches al equipo dirigido por Luis Fernando Suárez; no tanto por el resultado, sino por el funcionamiento de un equipo que salió más pensando en la forma de pegarle a Neymar que en jugar al fútbol.

    Fue ese precisamente uno de los mayores pecados del conjunto catracho, ya que confundieron la garra con la violencia, ante un rival que cambia cada falta recibida por un gol cuando se enojan y se cansan de recibir patadas.

    Honduras tuvo un inicio alentador en el que manejó bien el balón por pequeños pasajes, pero eso fue todo. A partir del gol de Bernard que abrió la cuenta al minuto 22 la historia sería una muy distinta.

    Iniciando la segunda mitad, más precisamente al 54’, un cabezazo de Dante se desvió en Carlo Costly y estiró a dos goles la ventaja brasileña. Hasta ese momento el resultado era decoroso, pero el “carnaval de goles” apenas iniciaba.

    A los 65’ Maicon tomó un rebote dentro del área para establecer el 3-0. Le siguieron en la labor goleadora William a los 70’ y Hulk a los 73’. Este último tanto fue la cerecita del pastel, ya que el corpulento delantero definió con pericia una combinación de taquitos entre Ramires y Robinho.

    De este modo Honduras deja una mala imagen, si se toma en cuenta que es una de las mejores 32 selecciones del mundo por el hecho de estar calificada al Mundial. Además, la Bicolor exhibió una faceta de equipo violento que le podría dificultar en un futuro cercano la obtención de buenos fogueos de cara a la Copa del Mundo.

    El martes se viene la selección ecuatoriana dirigida por Reinaldo Rueda en Houston, con lo que se cerrará esta doble fecha FIFA.

    BRASIL 5×0 HONDURAS, sábado, 16nov13, 22h30 (Brasília), 19h30 (Miami). LOCAL: Sun Life Stadium, Miami, Estados Unidos. MOTIVO: amistoso. PÚBLICO: 71.124. JUIZ: Dave Gantar (canadense). AMARELOS: Maicon (B), Palácios, Bernárdez, Garcia (H). GOLS: Bernard, 21, Dante, 55, Maicon, 65, William, 69, Hulk, 73. BRASIL Victor, Maicon, David Luiz (Marquinhos), Dante e Maxwell (Lucas Leiva); Luiz Gustavo e Paulinho; Bernard (William), Oscar (Ramires) e Neymar (Hulk); Jô (Robinho). Tec: Luiz Felipe Scolari. HONDURAS: Noel Valladares, Arnold Peralta, Víctor Bernárdez (Juan Pablo Montes), Maynor Figueroa e Izaguirre (Juan Carlos Garcia); Jorge Claros, Roger Espinoza (Marvin Chávez), Wilson Palacios (Edder Delgado) e Oscar García (Andy Najar); Carlos Costly e Jerry Palacios. Tec: Luís Suárez.

    Brasil 2×0 Zâmbia: Dedé marcou um gol

    terça-feira, 15 de outubro de 2013

    Brasil contra Zâmbia, amistoso em Pequim.

    • 08h45. COMEÇA o jogo. Brasil, com uniforme tradicional. Zâmbia, com camisas verdes, dá a saída.
    • 03. BALIZA. Neymar cobra a falta com muito efeito, bola explode no travessão. No rebote, Mweene dá um soco pra afastar a bola.
    • 14. Mweene sai jogando errado e entrega a bola nos pés de Pato, que chuto por cobertura. Bola sai pela linha de fundo. (mais…)

    Coréia do Sul 0×2 Brasil: Mesmo sem Dedé…

    sábado, 12 de outubro de 2013

    Brasil contra Coréia do Sul, amistoso em Seul. Reportagem (condensada) do site da Veja:

    A seleção brasileira não encontrou dificuldades pra vencer a Coreia do Sul por 2×0, no Sang-am, em Seul. Após reclamar da truculência do adversário, o time de Luiz Felipe Scolari chegou à vitória com um gol de falta de Neymar no final do 1º tempo e outro de Oscar, driblando o goleiro no início do 2º. (mais…)

    A vida já foi uma pedreira para Tita

    sábado, 28 de setembro de 2013

    Edmar Antônio Silva, o Tita, massagista do Cruzeiro, convocado para a Seleção Brasileiro, conta sua história:

    Sou da Pedreira Prado Lopes, fui criado na rua, passei muitas dificuldades, muitos apertos e necessidades. Já morei dentro de caixa de papelão, catei resto de comida dos bandeijões, ia comer na feira dos produtores, mas nunca desviei uma agulha de ninguém, nunca dei um prejuízo a ninguém. (mais…)

    Brasil 3×1 Portugal: Festa com pancadaria

    terça-feira, 10 de setembro de 2013

    Brasil contra Portugal, amistoso em Foxborough, Massachusetts, nos Estados Unidos:

    Reportagem (condensada) do jornal A Tarde, de Salvador:

    O jogo não teve nada de amistoso em seu início. Em menos de 10 minutos, 2 cartões amarelos foram mostrados, um pra cada lado (João Pereira e Neymar). Futebol mesmo só foi visto a partir dos 11 minutos, quando Maicon foi à linha de fundo e cruzou pra Paulinho, que chutou pra fora. Menos de um minuto depois, Portugal respondeu com Raul Meireles acertando a trave de cabeça, após cruzamento da direita. (mais…)

    Brasil 6×0 Austrália: Essa parada foi um passeio

    sábado, 7 de setembro de 2013

    Brasil contra Austrália, amistoso no Mané Garrincha, em Brasília.

    Reportagem do Lancenet! (condensado):

    O passeio começou cedo. Com Bernard caindo pela direita, o Brasil dominava aaquele setor. Maicon ajudava, mas era o jogador do Shakhtar que brilhava. Foi com a ajuda dele que Jô abriu o placar. Neymar cruzou nos pés do camisa 20, que finalizou na trave. A bola voltou para centroavante, que só teve o trabalho de colocá-la nas redes. (mais…)