Arquivo da Categoria ‘Seleção’

Georgemy é o goleiro do Gallo

terça-feira, 22 de julho de 2014

Alexandre Gallo convocou a Sub20 prum torneio em Valencia, Espanha:

  • Georgemy (Cruzeiro), Marcos Felipe (Flu) [G], Igor Rabello (Botafogo), Eduardo (Inter), Lucão (Sumpaulo), Marlon (Flu) [B], Auro (Sumpaulo), Lorran (Vasco), Pará (Bahia), William (Inter) [L], Boschilia (Sumpaulo), Danilo (Braga), João Afonso (Inter), Eduardo Henrique (Cocota), Matheus Biteco (Grêmio), Nathan (Cap) [M], Gabriel (Santos), Gerson (Flu), Kenedy (Flu), Mosquito (Cap), Thalles (Vasco), Yuri Mamute (Bota) [A].

Alguns garotos são conhecidos do grande público: Lucão, Pará, Boschilia, Biteco, Gabriel, Kenedy, Thales e Mamute.

Gambá, Fla, Porco, Coxa e Vitória sem convocados.

Nenhum fora de série. Futuro gris pro escrete canarinho.

E o goleiro Georgemy continua precisando de simplificar o nome.

Por que não podem?

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Redes sociais despejando toneladas de impropérios contra o trio Rinaldi / Bledorn-Verri / Gallo, que comandará as seleções da CBF.

Eles não podem? Cometeram crimes? Quais? Ainda vão cometer? Quais?

São cidadãos de segunda classe e, por isto, estão impedidos de assinar contrato com uma entidade, que, diga-se, é particular?

Sou tã0 burro, alienado, desinformado e incompetente como vidente que me obrigo a implorar orientações ao preclaro leitor.

Por que você não os quer trabalhando na CBF? Uma luz, por favor!

Macaquitos

domingo, 13 de julho de 2014

Cada era com seus guias. Nos tempos de Nelson e Saldanha, o brasileiro torcia pelo Brasil. Nos tempos de Juca e Trajano, a maioria virou arrentina. Sobramos nós, os macaquitos, pra segurar a onda.

Passado, presente, futuro

domingo, 13 de julho de 2014

O que foram, como saem da Copa e o que está reservado a cada um deles, daqui pra frente.

FELIPÃO tem um currículo internacional extraordinário, que inclui um título e duas semifinais em três copas e uma final de Eurocopa. Nesta Copa, avaliou mal seu elenco e foi surpreendido pela entrosadíssima Alemanha. Num país pouco afeito à lógica, é fim de linha. Vai fazer companhia a Barbosa na imaginação de pachecos e manés.

PARREIRA não passou de escudo pra Felipão. O futebol da Seleção não bate com suas teses. Aposentadoria é o mais indicado. Ou vai querer encarar tantos locutores e comentaristas campeões mundiais da televisão brasileira. Pintar marinhas tem mais graça.

MURTOSA vai acompanhar Felipão, como sempre.

RUNCO não matou, nem aleijou ninguém. Pode ficar.

JÚLIO CÉSAR tomou 14 gols, sem falhar em nenhum. Deve estar com saudade da defesa de seu time no Canadá.

JEFFERSON vai sair como entrou e, provavelmente, não aparece tão cedo no escrete.

VICTOR arrumou vaga na Seleção pelos pênaltis que defendeu na Libertadores 2013. Recompensado, pode continuar sua trajetória em clubes de segunda linha.

MAICON

DANIEL ALVES

DAVID LUIZ vinha bem até pirar a cabeleira contra a Alemanha e não se curar a tempo de jogar contra a Holanda. Pode continuar, mas com juizo tático.

THIAGO SILVA não comprometeu. Reforçando o estoque de Kleenex, a CBF pode continuar contando com ele.

DANTE

HENRIQUE foi o primeiro beque de confiança da história do futebol. Se não se segurar na Itália, tem mercado garantido no Brasil. Na seleção, volta pro último lugar da fila.

MARCELO faria bem pedindo pra disputar posição com Oscar, na meiúca. No Real também não dura como lateral que embola na meia.

MAXWELL

LUIZ GUSTAVO

FERNANDINHO entornou caldo contra a Alemanha. Como não tem passado e o presente não ajudou muito, vai ter de recomeçar do zero pra ser lembrado no futuro.

PAULINHO devia voltar, urgentemente, ao Corinthians e recomeçar do zero.

HERNANES

HULK

RAMIRES foi um dos poucos a se salvar. Só entrou nas ruins, mas deu sangue e qualidade, embora Felipão não saiba que ele é volante e tenha insistido em lhe dar obrigações de meia.

OSCAR

WILLIAM

NEYMAR sai da Copa como entrou: melhor jogador do país. Mas terá de aprender a jogar em equipe, caso contrário, estará de volta ao Brasil, em breve.

BERNARD sai da Copa como entrou: esforçado. Deve passar bom tempo na Ucrânia, pois como dizem os ínclitos comentaristas botocudos “jogador brasileiro tem de disputar campeonatos na Europa pra ficar no ponto”.

FRED continua o mesmo de sempre. Se põem a bola na área, ele faz gol. Caso contrário, melhor não convocá-lo.

JÔ nunca imaginou disputar uma Copa e não vai disputar nem Desafio das Américas, no futuro. Melhor se acomodar a seu clube atual, porque o mercado internacional também estará de portas fechadas pra ele. Ao menos, o de qualidade.

O Brasil contra o resto

sábado, 12 de julho de 2014

Fim da 20ª Copa para o Brasil. Ficamos assim:

  • Brasil 5×4 Itália
  • Brasil 5×4 Alemanha
  • Brasil 5×2 Uruguai
  • Brasil 5×2 Argentina
  • Brasil 5×1 Inglaterra
  • Brasil 5×1 Espanha
  • Brasil 5×1 França.
  • Brasil 5×0 Holanda.

Algum dúvida sobre quem manda no futebol?

Brasil 1×0 Sérvia: É só isso? Sério?

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Brasil contra a Sérvia, nesta sexta, 06jun14, no Morumbi.

Diante de quase 70 mil pessoas, O Brasil venceu a Sérvia por 1×0, gol de Fred, que andava tenso nos últimos dias devido à falta de gols. Tensão que só fez aumentar com o grito de “Luis Fabiano” doos torcedores do Sumpaulo, durante a partida.

Com o gramado molhado, devido à chuva durante todo o dia em Sampa, e um adversário de porte físico superior, o 1º tempo dos brasileiros foi cheio de cuidados, com os jogadores evitando dividias.

Nessa etapa, o lateral-esquerdo Kolarov e o meia Matic fizeram as principais jogadas dos sérvios.

Aos 8, Kolarov já arrematava. Aos 29, Julio Cesar teve de defesa no chão. Logo depois, o centroavante Mitkovic sobe livre, com David Luiz e Thiago Silva olhando, mas cabeceou pra fora, cruzamento da direita.

O Brasil mostrou dois problemas básicos: insegurança na saída de bola e armação inócua, que deixava Fred sem assistências. A torcida reagiu com vaias, no fim da etapa inicial.

No 2º tempo, Willian substituiu Oscar. Não adiantou muito. Ele ficou centralizado na linha de três meiatacantes e pouco produziu.

Com falta de criação, o gol brasileiro saiu em jogada de ligação direta de Thiago Silva buscando Fred.

  • 58. GOL. Thiago Silva faz lançamento longo, Fred mata no peito, desvencilha-se do beque e, mesmo caído manda a bola pra rede. BRASIL 1xo SÉRVIA.

Depois do gol de Fred, o jogo se arrastou até que a Sérvia meteu uma bola na baliza brasileira, assustando os brasileiros.

O Brasil também criou boa oportunidade, em lançamento de Neymar, que Hullk marcou. O bandeira deu impedimento, sem razão e o placar não se alterou.

BRASIL 1×0 SÉRVIA, 06jun14sex16h. TEMPO chuvoso, temperatura 19º, vento 4 Km/h, umidade 88%. LOCAL: Morumbi (66 mil), São Paulo. MOTIVO: amistoso. TRANSMISSÃO: Globo e SporTV. PÚBLICO: 63.280 pagantes, R$8.693.640. ARBITRAGEM: Enrique Cáceres, juiz; Dario Ganoa e Milcíades Saldivar, bandeiras, trio paraguaio. AMARELOS: GOL: Fred, 58. BRASIL: Júlio César; Daniel Alves (Maicon), Thiago Silva, David Luiz e Marcelo (Maxwel); Luiz Gustavo, Paulinho (Fernandinho) e Oscar (Willian); Hulk, Fred (Jô) e Neymar (Bernard). T: Luiz Felipe Scolari. SÉRVIA: Stojkovic (Lukac); Basta (Vulicevic), Ivanovic, Tosic e Kolarov; Jojic, Petrovic (Mrda), Matic e Markovic (Gudelj); Mitrovic (Dordevic) e Tadic (J. Tosic). T: Ljubinko Drulovic.

Brasil 4×0 Panamá: Treino leve

terça-feira, 3 de junho de 2014

BRASIL  contra Panamá, no Serra Dourada, em Goiânia, às 16h de 03jun14.

Reportagem do CRÍTICA, do Panamá.

Neymar brilló en amistoso con Panamá

La Selección de Brasil a ritmo de  entrenamiento goleó 4-0 a Panamá en Goiás y dejó demostrado que será la gran atracción del mundial a disputarse en su país. Los goles cariocas fueron de Neymar, Dani Alves, Hulk y William.

Desde los primero minutos la superioridad de los anfitriones mundialistas fue clara en posesión de balón y llegadas clara. “Ney” era el conductor de un equipo que marcaba todas las salidas y creaban en todo momento jugadas elaboradas para hacer daño a su rival.

Sobre los 27 minutos llegó la primera alegría para la torcida brasilera. Neymar ejecutó a la perfección un tiro libre que hizo inerte la estirada del golero panameño. El asedio de los cariocas era en todo momento incesante en busca el segundo tanto.

Tras mucha insistencia con remates de larga distancia Dani Alves encontró su premio. El jugador del Barcelona encontró  su premio antes de finalizar la primera parte un disparo potente que se incrustó en el fondo de la red.

En la segunda parte, Brasil no bajó la intensidad y en una jugada colectiva, Neymar se lució con un pase de taco para Hulk que marcó con un remate cruzado el tercero para su escuadra.

La cereza de la torta de un gran partido fue de William, el volante del Chelsea con su gol selló la victoria y demostró que su sorpresiva convocatoria no fue en vano. El brasilero con su actuación se perfila como titular en el mediocampo de Luis Scolari.

Brasil jugará su segundo amistoso previo al Mundial el 6 de junio ante Serbia. Con ese partido quedará definido el once inicial que debutará en el mundial.

BRASIL 4×0 PANAMÁ, 03jun14ter16h. LOCAL: Serra Dourada (45 mil), Goiânia. MOTIVO: amistoso. Transmissão: Globo. PÚBLICO: 30.663 pagantes, R$2.548.030. ARBITRAGEM: Raul Orozco (BOL), juiz; Efrain Rodríguez (COS) e Javier Bustillos (BOL), bandeiras. AMARELOS: David Luiz e Neymar (B). Gomez, Cooper e Tejada (P) .GOLS: Neymar, 26, Daniel Alves, 39, Hulk, 46, Willian, 72. BRASIL: Júlio César; Daniel Alves (Maicon), David Luiz (Henrique), Dante e Marcelo (Maxwell); Luiz Gustavo, Ramires (Hernanes) e Oscar (Willian); Hulk, Fred (Jô) e Neymar. T: Luiz Felipe Scolari. PANAMÁ:McFarlane (Calderón); Machado, Román Torres (Cummings), Baloy e Carroll (Carlos Rodríguez); Cooper (Jimenez), Amílcar Henríquez, Gabriel Gómez e Quintero (Gabriel Torres); Tejada (Nurse) e Muñoz. T: Hernán Gómez.

Diamantes em ação

terça-feira, 20 de maio de 2014

EDUARDO ARREGUY CAMPOS, repórter do PHD, esteve no Engenheiro Araripe, em Vitória, acompanhando os diamantes azuis.

Domingo de manhã, assisti em Vitória, no Engenheiro Araripe, ao jogo da seleção Sub21 contra a Desportiva Ferroviária. Lucas Silva, Alisson e Wallace jogando como titulares. Na arquibancada, a maioria vestindo camisa da Seleção Brasileira. De clubes, muitas camisas do Cruzeiro, empatando com o Fluminense(!) e com a Desportiva, dona do estádio. Apenas uma ou outra dos demais times. Atuação muito boa do Lucas (impressionante como ele encorpou), boa do Alisson (meio fominha, jogando como ponta), e regular do Wallace.

Palpite do Síndico: descontadas as participações dos empresários, o Cruzeiro deve faturar, em breve, uns 15 milhões de euros pela trinca.

Gallo leva três jogadores do Cruzeiro

sábado, 10 de maio de 2014

Alexandre Gallo, técnico da Sub21 brasileira, convocou o beque Wallace, o volante Lucas Silva e o meia Alisson, do Cruzeiro.

Eles vão disputar o Torneio de Toulon, com o time que deve ser a base da Seleção Olímpica de 2016. Boa notícia.

CONVOCADOS: Ederson (Rio Ave), Jacsson (Inter) Marcos (Flu) [G]); Dória (Bota) Jubal (Santos) Marquinhos (PSG) Paulo Ricardo (Santos) Wallace (Cruzeiro) [B)]; Auro (São Paulo) Douglas Santos (Udinese) Gilberto (Inter) Wendell (Grêmio) [L];  Alison (Santos) Lucas Evangelista (São Paulo) Lucas Silva (Cruzeiro) Rodrigo Caio (São Paulo) [V]; Alisson (Cruzeiro) Lucas Piazon (Chelsea) Jean Deretti (Grêmio) Luan (Grêmio) [M]; Mosquito (AtleticoPR) Thalles (Vasco) Ademilson (São Paulo), Leandro (Palmeiras) [A].

Convocação é uma coisa séria, viu!

sábado, 10 de maio de 2014

JAECI é chato pra CARVALHO, mas é enfronhado nas coisas da CBF.

Esta saiu em sua coluna no Estado de Minas, de sexta-feira, 09mai14.

O cruzeirense Fábio quase nunca figurou nas listas de Mano Menezes e jamais nas de Felipão. O principal responsável pela convocação dos jogadores da posição é o treinador de goleiros Carlos Pracidelli, em quem Felipão confia de olhos fechados. Eles se reuniram há tempos e decidiram que os três para a Copa do Mundo seriam Júlio César, Jefferson e Diego Cavallieri, mas não contavam com a insatisfação do presidente eleito da CBF, Marco Polo del Nero, como atleta do Fluminense, por entender que tem “braços curtos”. Pesou, então, a preferência do cartola, antigo dirigente do Palmeiras, clube que revelou o atual camisa 12 do tricolor carioca. Em grande fase no Galo, Victor foi chamado para os amistosos na Ásia, onde acabou confirmado como o terceiro goleiro. Parreira e Felipão já disseram que se trata de cargo de confiança e, pelo jeito, jamais confiaram no capitão do Cruzeiro, uma vez que este não teve sequer uma chance de sentir o gostinho de vestir a camisa amarela. É estranho, porque Fábio tem histórico nas seleções de base e, ainda como atleta vascaíno, foi reserva de Júlio César na Copa América de 2004, com Parreira. Mas o, atual coordenador, em entrevista a este colunista, afirmou: “Talvez falte a Fábio pegar um pênalti decisivo numa semana de convocação ou fazer aquela defesa salvadora. E não adianta: goleiro é cargo de confiança. Levei o Taffarel, que estava no Reggina, depois de ser reserva no Parma”.

Primeiro, riem os pracidellis, polos, scolaris e parreiras.

Depois, nós é que vamos rir.