Arquivo da Categoria ‘Cruzeiro’

Bagunça

sexta-feira, 28 de março de 2014

Deu no Superesportes (condensado):

  • Nesta sexta, o STJD acatou denúncia da CBF e eliminou o Cruzeiro da Copa do Brasil Sub17, devido à escalação irregular do meia Rafael na 1ª fase da competição, quedo o o time celeste venceu o Goiás por 3×1. O Cruzeiro vai pedir efeito suspensivo. Bruno Vicintin, superintendente da base, disse: “Rafael é jogador do Cruzeiro desde 2011 e estava com o número correto do BID. O nome dele é que estava errado, o número estava certo. O erro não foi cometido pelo Cruzeiro.” Depois de eliminar Goiás e AtléticoPR, o Cruzeiro enfrentaria o Fluminense, que passará de fase sem jogar. Em carta de 20mar14, a FMF isentou o Cruzeiro de culpa pela irregularidade. Segundo seu funcionário, Jacson Alves da Silva, um problema técnico provocou a mudança do nome do atleta.

De novo? Até quando? E se acontecer no Morrinhão?

GPT, larga mão de assistir treino na Toca e trate de administrar o clube, pô!

Manchetes que são notícias!

sexta-feira, 28 de março de 2014

O que é notícia na Toca II:

  1. Lateral esquerdo Samudio está virando titular.
  2. Centroavante Marcelo Moreno sofreu distensão na coxa direita.
  3. Centroavante Borges treina normalmente.
  4. Time celeste passará a Copa do Mundo viajando pelos Estados Unidos.
  5. Delegação celeste viajará ao Chile, para o jogo contra a LaU, em voo fretado.

Pitacos do Síndico?

  1. Samúdio é melhor do que Egídio?
  2. Moreno tem substitutos.
  3. Borges encontra a vaga ocupada em sua volta.
  4. Pé no saco viajar enquanto está todo mundo vendo a copa em torno de um churrasquinho na laje.
  5. Se vai em voo fretado, um choro a menos. Mas ainda ouviremos outros.

Uma decisão de cada vez

quinta-feira, 27 de março de 2014

Everton Ribeiro, o melhor jogador de linha do Cruzeiro:

  • Temos de saber separar as competições pra não deixar a vaga na final do Mineiro escapar. Temos de nos concentrar, tirar o foco da Libertadores, pra fazer bom jogo contra o Boa. A gente está dando a atenção que o Boa merece, pois é uma equipe que tem virtudes. Não vamos menosprezar nunca uma equipe, ainda mais o Boa numa semifinal importantíssima. Acabando o jogo, é atenção total na Libertadores. Ganhando, a gente chega com mais moral, com o jogo mais encaixado, pra enfrentar a LaU na quinta-feira.

Profissional é outro departamento. Nada do salto alto de torcedor bocudo.

Sem essa de “É agora ou nunca!”

quarta-feira, 19 de março de 2014

SAMUEL comentou:

  • Não gostei… O Mago JAS devia estar confiante de que o Cruzeiro vai alcançar o sucesso, como fez na véspera do 6×1, que eu me lembro como se fosse ontem. Naquela época, estava todo mundo com o * na mão e ele cravou vitória do Cruzeiro. Esse papinho de que “se não classificar, tudo bem…” é um mal sinal.

JAS explicou:

  • O sapientíssimo ex-presidente ZZP  ensinou que pra ganhar títulos é preciso disputá-los com frequência. Decorre disto que, se o time é bom, perde um, ganha outros e a torcida não precisa se desperar como a da Cocota, ano passado. Não tem essa de “é agora ou nunca!”. São quatro competições em 2014. É razoável sonhar com uma conquista. O que vier além disto é bônus. Em seu melhor ano, 2003, o Cruzeiro campeonou em 3 de 4 torneios. O que é ponto fora da curva. O Cruzeiro vencerá os jogos em casa, com alguma folga, e não perderá em Santiago. Torço até pra pegar logo a Cocota nas oitavas. Daí em diante, seja o que o time der conta de fazer. Sem estresse.

O que não é

quarta-feira, 12 de março de 2014

O Cruzeiro é o campeão brasileiro, mas não é:

  • O melhor time brasileiro, como imagina minha querida Mariana;
  • Um time do outro mundo, como disse o volante Nílton;
  • Nem o favorito à conquista da Libertadores, como garantiu GPT.

O Cruzeiro é tão somente o campeão de um torneio que acabou há quatro meses.

Poucos times brasileiros podem ser considerados os melhores de sua época.

  • O Paulistano doas Anos 20;
  • O Vasco da segunda metade dos 50;
  • O Santos dos 50/60;
  • O Flamengo dos 80.

Estes eram favoritos em qualquer jogo e em qualquer torneio, pela diferença técnica que os separava dos concorrentes.

Os outros são melhores eventualmente.

Hoje em dia, por exemp0lo, o melhor time de vôlei do Brasil é o Sada Cruzeiro.

Mesmo que perca a Superliga continuará sendo o melhor e favorito em qualquer torneio.

Trata-se de uma afirmação adequada a uma equipe que disputou 14 finais em sequência, com 11 títulos.

O time celeste de futebol pode chegar lá, daqui a uns três anos e muitas conquistas.

Por ora, não dá pra se surpreender com o fato de ele perder pro ridículo Real Garcilaso ou pro esforçado Defensor.

Posto isto, é jogadores e torcedores terem fé e capacidade de superação pra vencer os três jogos restantes do Grupo 5 da Libertadores.

O título brasileiro de 2013 foi muito bacana e tal, mas não garante nem a conquista do Mineiro.

Gato Preto e mais dez

terça-feira, 4 de março de 2014

Marcelo Oliveira já escalou o time celeste pro jogo contra o Nacional, em Muriaé, às 19h30 desta quarta-feira:

  • Elisson; Mayke, Leo Simões, Wallace e Luan; Souza e Henrique; Elber, Tinga e Marlone; Willian.

Formação inédita. Estreia do goleiro Elisson. Quatro jogadores formados na Toca I.

Vc, esclarecido leitor, leva fé nesse time?

Pergunte ao Gobbi

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Três corintianos que invadiram, quebraram, distribuíram gravatas e surrupiaram celulares no Centro de Treinamentos Joaquim Grava já estão presos.

O clube forneceu imagens do circuito interno de televisão, o Ministério Público formalizou a denúncia e a polícia paulista organizou a Operação Hoolligan.

Simples, direto e eficiente. Questão de definir o alvo e acertá-lo.

Aqui em Minas, proíbe-se o uso de símbolos do clube, impede-se a presença da organizada no estádio e cosméticos afins. Dá em nada. Quem faz baderna é o vândalo e é ele quem tem de ser posto fora de circulação.

GPT, dê um telefonema ao Gobbi, peça uns conselhos e faça a coisa certa. Por enquanto, vc está bailando em torno dos objetivos, nada mais do que isto.

Martinuccio vai só trocar alguns parafusos

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Vinte meses após ser contratado, o argentino Martinuccio só jogou 21 partidas pelo Cruzeiro. Todas com raça e bom nível técnico.

Ele chegou lesionado, esperou três meses pra estrear, tornou a se lesionar, fez uma cirurgia complicada e, agora, passará por outra.

Segundo Sérgio Freire, médico do Cruzeiro, desta vez, só pra trocar alguns parafusos na canela a fim de mitigar as dores que impedem meiatacante deatuar em alto nível.

Atletas de todos os esportes sofrem lesões, são operados, demoram a se recuperar, mas acabam conseguindo dar prosseguimento à carreira. Poucos se entregam.

Martinuccio é dos que resistem às adversidades. E, no momento, tudo o que precisa é de apoio do clube e da torcida. Mais um mês e ele volta a treinar.

Depois disto, o Cruzeiro deveria prorrogar seu contrato. Não faz sentido devolvê-lo ao Fluminense depois de tanto trabalho pra recuperá-lo.

Resta saber se as cornetas não vão azucrinar os ouvidos do Contratador e do presidente GPT. Será que vão?

Vc, caro leitor, vai cornetar, chamar o cara de chinelinho e besteiras afins?

A verdade está com o idiota ao lado

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Belo Horizonte, 14 de fevereiro de 2014

Prezado Jorge,

Sou Pedro H. Diniz, o Pedrosa comentarista do seu blog.

Embora pense que manifestação de racismo deva ser severamente punido e a sociedade progressivamente educada a conviver com suas diferenças, concordei em gênero número e grau com o post “Eu, macaco”, a respeito da destemperada reação da torcida celeste às manifestações de torcedores de Huancyo.

Lendo o livro A Formação de um Pessimista, de Luiz Felipe Pondé, não pude deixar de me lembrar do alvoroço da nossa torcida em redes sociais, que me parece ter mais a ver com a irritação pela derrota do que pela indignação pelo ferimento da medíocre e hipócrita consciência social do brasileiro. Segue abaixo um trecho do capítulo Alexis de Tocqueville: Os Efeitos Colaterais da Democracia.

  • “Muitos mencionam a idéia de que a sociedade democrática pode se tornar uma tirania da maioria como a grande percepção tocquevilliana. É fato. Mas creio que o autor vai mais longe, ao tratar da questão da qualidade dessa maioria. É a mesma qualidade intuída por Nelson Rodrigues, outro conservador que me formou: a maioria é constiuída de idiotas (sim, e alguns são mais idiotas do que outros). Segundo Nelson, a democracia deu ao idiota a consciência de sua superioridade numérica. Antes, ele vivia sua vida besta; agora, sabe que manda.”

O idiota que fala Nelson é muito próximo do “novo bárbaro” descrito por Tocqueville e de sua inclinação para falar o que pensa, mesmo não sabendo de nada, já que a democracia é tagarela e, por considerar todos os homens iguais, os incentiva a dizer o que pensam.

O homem da democracia lê pouco, é generalista, pergunta para a pessoa ao lado e adota como verdade o que a maioria diz, trocando o conhecimento pela opinião pública. Em Tocqueville, há claramente a suspeita de que essa maioria tende à estupidez justificada politicamente (a soberania é “popular”)”

Abraço,
Pedro

Azul-estrelada

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014