Arquivo da Categoria ‘Cruzeiro’

Mané por Dedé

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Marcelo bateu o martelo: Sai Mané entra Dedé.

Se o prezado e expert em técnica e tática, leitor, não aprovar a nova zaga, pode escolher outra:

  • Manoel + Leo, Manoel + Bruno, Manoel + Dedé, Leo + Bruno, Dedé +Bruno, Dedé + Leo.

Resta saber, se o treinador acatará a sugestão.

Willian é do Cruzeiro

quinta-feira, 24 de julho de 2014

WIILIAN deve ter sua contratação confirmada pelo Cruzeiro nas próximas horas.

Custará €3,5 milhões em sete parcelas. Vale, pois está sempre pronto pra jogar e, o mais importante, como pede o treinador.

Os etiquetófilos prefeririam Robinho, porém Willian, ídolo da torcida e entrosado com o time, será mais útil na campanha do tetra.

Do tetra, do penta e do que mais for possível conquistar. GPT e o Contratador Mattos acertaram nessa.

A principal qualidade…

quinta-feira, 24 de julho de 2014

WALLACE, quarto zagueiro vendido pelo Cruzeiro ao Braga, fala sobre o elenco celeste, em entrevista ao SUPERESPORTES:

  • A principal qualidade do Cruzeiro é a união. O treinador Marcelo Oliveira criou um grupo de grandes amigos, conseguiu ganhar a confiança dos jogadores. Ali tem um comando fechado com os jogadores. Isso no futebol hoje é o mais difícil. O grupo tem jogadores diferentes, de estilos diferentes, mas quando se fala no grupo por inteiro é fora de série, são unidos de uma maneira que ninguém acredita. Todo mundo fala que é fachada, mas só quem está lá sabe como isso é verdade.

Fica o registro pra ser comparado com o que dirão os termocéfalos caso o time perca duas partidas seguidas.

Setecentos e dez pontos

quarta-feira, 23 de julho de 2014

O GLOBO ESPORTE ranqueou, com base nos pontos conquistados, os treinadores do Cruzeiro da Era Pontoscorridos:

  1. Adílson Baptista – 138,  56% de aproveitamento
  2. Marcelo Oliveira – 101,  69%
  3. Wanderley Luxemburgo – 100,  72%
  4. Paulo César Gusmão – 83
  5. Cuca – 63
  6. Dorival Júnior – 60
  7. Celso Roth – 53
  8. Oswaldo de Oliveira – 27
  9. Joel Santana – 24
  10. Marco Aurélio – 22
  11. Emerson Leão – 16
  12. Levir Culpi e Vagner Mancini – 14
  13. Ney Franco – 07
  14. Emerson Ávila – 02

Pratas da casa, NEY e EMERSON não se deram bem. LUXA continua o melhor. DJ, consideradas as condições em que recebeu o time, teve desempenho excelente. ADÍLSON foi quem enfrentou as maiores tempestades. PACOTE foi o mais rejeitado, a priori. CUCA fez excelente trabalho. ROTH cumpriu sua missão. PC saiu brigando. JOEL, reclamando. MANCINI ganhou título de um só jogo. OSWALDO se irritou com os lordes, LEÃO miou. MARCO AURÉLIO decepcionou. LEVIR nada acrescentou. Uma coisa todos têm em comum: foram trabalhadores.

Descanse em paz, Armandinho

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Armando da Rosa Castanheira Marques, o mais famoso juiz de futebol brasileiro de todos os tempos, morreu hoje, aos 84 anos, no Rio de Janeiro.

Torcedores do Cruzeiro desfilam nas redes sociais comemorando sua morte, vingando-se assim de um erro que ele cometeu na final do Brasileiro de 1974.

Na ocasião, o apitador invalidou gol de Zé Carlos, aos 87, alegando que a bola havia saído pela linha de fundo antes de ser cruzada por Baiano.

As imagens de TV mostram o erro, que virou crime na interpretação da torcida celeste, esquecida de que, no mesmo jogo, Armandinho anulara um gol do Vasco.

E anulou corretamente, pois houve impedimento. Mas por que não validar o lance se a intenção era roubar o Cruzeiro. Faz sentido?

Outra coisa: o jogo foi disputado no Maracanã, porque Carmine Furletti e várias pessoas do estafe celeste invadiram o gramado no 1×1 do quadrangular final, contra o Vasco, no Mineirão.

Acontece que o regulamento previa inversão de mando do time que invadisse o gramado. Simples assim. O autor da lambança foi o Cruzeiro e não a CBD.

Pois bem, o mesmo Armandinho que errou no Maracanã, também apitou outra final do Cruzeiro, a do título de 1966. E inúmeras outras partidas importantes do Maior de Minas sobre as quais não pairam dúvidas.

Por estas e outras, eu digo, mesmo sabendo que serei apedrejado: “Descanse em paz, Armandinho”. De minha parte, seu erro está perdoado, tenha sido ou não intencional.

Desprestígio

quarta-feira, 16 de julho de 2014

RAPOSA MATUTA está intrigado:

  • Marquinhos será titular contra o Vitória. Com as ausências de Willian, sem contrato, e  Alisson e Dagoberto, lesionados, pensei que o Marlone teria alguma chance. Parece que ele não tem moral com Marcelo Oliveira, pois foi preterido em favor de um jogador que, pouco tempo atrás, o técnico do Cruzeiro havia descartado como reforço. Ou o Marlone também tá machucado e eu não sei?

Boa pergunta, ou melhor boas perguntas: Marlone está machucado? Desprestigiado?

À espera do encontro entre papel e caneta

sábado, 12 de julho de 2014

Faltam dois dias para o encerramento do contrato do atacante William cm o Cruzeiro.

Ele garante que está tudo certo entre o campeão brasileiro e o Metalist:

  • ”Com o Cruzeiro, eu tenho um acordo, que já existia até antes de sair para os Estados Unidos. Durante esse tempo lá, Cruzeiro e o Metalist também entraram em acordo. Agora está na parte burocrática do acerto. Com fé em Deus, semana que vem já estará tudo resolvido pra eu ficar aqui por muito tempo. É só esperar o papel e a caneta. Está bem encaminhado.”

Os dirigentes celestes não se pronunciam, mas sabe-se que a proposta pelos direitos do atleta é de R$12 milhões a perder de vista.

Qual é a sua opinião, analítico leitor? Willian deve ficar? O time precisa dele? O retorno do investimento é garantido?

Jogadores celestes pedem a volta de Luan

domingo, 22 de junho de 2014

Após o primeiro treino nos Estados Unidos, jogadores do Cruzeiro posaram pra uma foto fazendo gestos em que pedem a volta do atacante Luan, que rescindiu contrato com o clube. Alguns, como Dedé, Mayke e Tinga reforçaram o pedido por meio de redes sociais.

A diretoria deveria considerar o episódio como reflexo do espírito de um solidariedade que ultrapassa os limites do campo e a luta por posição no time. Algo difícil de se conseguir e que  deve ser preservado. Por isto, vale a pena reatar o vínculo com o atleta atendendo seus colegas.

E vc, esclarecido leitor, o que acha? É hora de reforçar o bom clima organizacional ou de cortar gastos, fazendo prevalecer o distrato?

Partiu USA

sexta-feira, 20 de junho de 2014

CRUZEIRO já está exilado nos Estados Unidos, sem Copa, mas com Moema Fox, Aldir Valle e Zé do Canadá na cola.

ATLETAS: Fábio, Rafael, Elisson, Alan (G), Ceará, Mayke, Samudio, Egídio (L), Dedé, Manoel, Leo Simões, Alex (B), Henrique, Lucas Silva, Nilton, Eurico, Tinga, Willian Farias (V), Alisson, Everton Ribeiro, Marlone, Ricardo Goulart, Júlio Baptista (M), Borges, Marcelo Moreno, Dagoberto, Willian, Neilton, Marquinhos (A).

BRUNO RODRIGO, convalescendo de cirurgia no pé, não viajou. Há males que vêm pra bem. Ele poderá asssitir à Copa e churrasquear na laje à vontade.

TRANSMISSÃO. o comentarista Gláucio Brankine quer saber como assistir aos jogos. Imagino que só viajando aos USA, pois as grades estão lotadas com jogos da Copa.

MAURO FRANÇA vem aí com o resumão da semana passada. Aguardem.

MARIANA RESENDE acompanhou a reapresentação do elenco e disse que Willian raspou o bigode.

CRUZEIRO x Miami Dade, 22ju14, 16h, Bowditch Field, Framingham, Massachusetts.

CRUZEIRO x Miami Dade, 24jun14, 21h, Veterans Memorial, Lawrence, Massachusetts.

CRUZEIRO x América (México), 27jun14, 21h30, Cotton Bowl, Dallas, Texas.

CRUZEIRO x Tigres, 03jul14, 22h, BBVA Compass, Houston, Texas.

CRUZEIRO x Chivas, 06jul14, 22h, Sun Bowl, El Paso, Texas.

Road to USA

quarta-feira, 11 de junho de 2014

O Cruzeiro viaja para os Estados Unidos no próximo dia 17 pra quatro amistosos contra Miami Dade (22jun), América (27jun), Tigres (03jul) e Chivas (06jul). Primeiro, um time americano pra pegar ritmo, depois, três mexicanos pra competir a vera.

Com exceção do beque Bruno Rodrigo, que operou o pé, todo mundo viaja. Inclusive os recém contratados, Manoel, beque, Neilton e Marquinhos, atacantes. O beque Dedé, que lesionou o joelho no Cruzeiro 3×2 Coritiba, em 17mai, também estará na delegação.

O que o sapiente leitor do PHD acha? Pé na jaca ou temperança no passeio? Sede de vitória ou moderação nas divididas? Como deveria se comportar o time nesses amistosos e nas folgas entre eles?