Arquivo da Categoria ‘Copa do Brasil 2012’

Dagol é o cara do RapoCota

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Cornetas se mobilizam pra organizar a barca do Cruzeiro, após o tremendo vexame das finais da Copa do Brasil.

Quase todos eles incluindo Dagoberto em suas listas. Sou contra.

Dagol, ao lado de Henrique, Leo, Egídio e Ceará são dos poucos do elenco que encaram o RapoCota como tem de ser: com alma e fúria.

Até os craques do time, Goulart e Ribeiro, entram em campo como se estivessem enfrentando o Campolina, time do Evandro em sua cidade natal, Esmeraldas.

Ou o Valeriodoce da Beth. Ou o Botafogo do Leo Anchieta. Jogam despreocupados, sem pensar na torcida.

Dagol, não. Mesmo entrando tarde, com o jogo perdido e os craques da companhia andando em campo, ele foi pra cima das frangas. Como tem de ser. Como tantos herois do clássico já ensinaram.

Se, além de todas as lambanças que cometeu nestas finais, GPT dispensar Dagol, estará passando, ele também, recibo de moleirão.

E, desde já, exijo Dagol no primeiro clássico de 2015. Ele e mais dez.

Rosan Amaral: “Faltou força anímica”

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do CRUZEIRO 0×1 ATLÉTICO-MG, no Mineirão, Belo Horizonte, jogo de volta das finais da Copa do Brasil 2014 às 22h de 26nov14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: O pessoal estava muito animado, com a certeza de que podia modificar o resultado, mas no 1º tempo erramos muito na parte técnica. E fizemos exatamente o que o adversário queria, errando passes. Se tivéssemos levado o gol num desses contrataques seria até normal. Mas não do modo que foi. Um escanteio, aos 47, a bola bate e volta, e a gente não marcou o suficiente pra virar o 1º tempo e fazer uma pressão maior no 2º. Isso deu ao outro time mais tranquilidade.

EVERTON RIBEIRO, meia do Cruzeiro: Saímos de campo com a sensação do dever cumprido. A torcida viu o nosso esforço, corremos muito, não deixamos de correr em nenhum momento. Comemoramos o título brasileiro, comemoramos o que fizemos ao longo deste ano.

VICTOR, goleiro das frangas: Muito se fala do Cruzeiro, que tem um grande elenco e qualidade técnica, mas não tem uma coisa que o AtléticoMG tem, que é jogar realmente com o coração. Isso foi o grande diferencial do AtléticoMG nessa conquista.

ANDRÉ RIZEK, comentarista do SporTV: Foi um fracasso. Mais de 20 mil ingressos encalharam. É uma imagem muito feia. Imagina ela sendo consumida lá fora. É duro de explicar. Deixou-se de se arrecadar um belo dinheiro. Para ser mais preciso, R$4 milhões, caso esses 20 mil lugares tivessem sido vendidos pelo preço médio.

VITOR BIRNER, em seu blog: O título da Copa do Brasil foi para o time que jogou melhor futebol do país nos últimos meses. O Cruzeiro tinha que atacar, empurrar o AtléticoMG para o campo de defesa e criar chances para fazer os gols que precisava para ser campeão. Mas o AtléticoMG fez isso no 1° tempo com enorme superioridade. Marcou a saída de bola com muita intensidade, jogou para balançar a rede, criou algumas chances e as desperdiçou até Diego Tardelli,  de cabeça, nos acréscimos fez o gol. Pareceu até que precisava mais da vitória que o anfitrião do clássico. Não há como discutir se fez jus ao título.

O GRAN MESTRE, comentando notícia no UOL Esportes: Esse Donzelaneti é um mau caráter!!! Como não sabe jogar futebol, quer aparecer sendo violento, desleal e covarde. Quesitos que fizeram dele titular do “Aitletico-Queer”.

CHARADA, no PHD: Digam o que quiserem, mas jogar oito vezes contra o rival e não vencer uma é vergonha.

MARCO, no PHD: Uma coisa que assusta é ver o time do Cruzeiro andando em campo. Os outros times não tiveram tamanha queda de rendimento físico. Talvez seja hora de reavaliar o trabalho do preparador físi

MATHEUS CHAVES , no PHD: VTN* quem contemporiza, depois de duas derrotas pras frangas em final de campeonato.

ROSAN AMARAL: Faltou força anímica aos jogadores do Cruzeiro.

Rolou purpurina

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Dez componentes da organizada Galo Queer se esconderam na fronteira da torcida do Cruzeiro como setor de imprensa, mas foram descobertas ao comemorar o gol das frangas.

A torcida celeste partiu pra agressão, mas foi contida pela PM, que protegeu a moçada LGBT, com cerca de 30 policiais.

O intervalo foi de provocações e ameaças até que as torcedores de dois sexos num só foram evacuados e acomodados o setor de imprensa, e onde foram levados pra delegacia.

Seria interessante a diretoria do AtléticoMG providenciar um espaço pra essas militantes no seio de sua “massa” evitando assim que elas levem pau dos demais torcedores.

Cruzeiro 0×1 Atlético-MG: Desídia

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

CRUZEIRO contra AtléticoMG, no Mineirão, Belo Horizonte, jogo de volta das finais da Copa do Brasil 2014, às 22h de 26nov14.

BANCO do Cruzeiro: Elisson, Samudio, Alex, Manoel, Willian Farias, Eurico, Lucas Silva, Marlone, J Baptista, Dagoberto e Neilton.

AUSENTES no Cruzeiro: Tinga, Alisson, Borges, Rafael Monteiro e Dedé, Samudio, lesionados, Marquinhos e Bruno Lopes, que já atuaram nesta CB 2014 por Vitória e Paraná Clube, respectivamente.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: “Nosso grupo é muito forte. Quem entrar vai ajudar muito, está todo mundo preparado. O que dá confiança é isso, olhar pra quem está do lado e ver que todo mundo pode entrar. É ver que o cara também está com vontade. Temos a chance de fazer história. Confio muito no nosso elenco pra reverter o resultado.”

BANCO da Cocota: Giovanni, Uilson, Alex Silva, Pedro Botelho, Réver, Tiago, Pierre, Eduardo, Dodô, Maicosuel e Marion.

AUSENTE na Cocota: Maicosuel (A).

LEVIR CULPI, técnico da Cocota: “ ”.

TRANSMISSÃO: TV Globo pra todo o Brasil,  menos pro estado de São Paulo, com Rogério Corrêa, Bob Faria, Juninho Pernambucano e Márcio Rezende Freitas. SporTV exibe pra todo o  país com Luiz Carlos Jr, Lédio Carmona e Juliano Belletti.

O JOGO

21h50 TIMES  em campo. Cruzeiro, todo de branco; AtléticoMG, com uniforme tradicional.

22h54. LEVIR CULPI, técnico do AtléticoMG: “O gramado não está legal, atrapalha os dois times”.

22h57 MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: “Ceará foi avaliado à tarde, estava bem. Ninguém reclamou de cansaço. Momento é de superação, todos com gana de vencer”.

22h COMEÇA o jogo. Cruzeiro, à esquerda das tribunas, dá a saída.

01 Tardelli dá passe de calcanhar, Douglas Santos cruza, Carlos não consegue completar.

02 Dátolo beija a bola e cobra escanteio na direita. Bequeira celeste corta.

03 Everton Ribeiro ataca pela direita, pedala e é derrubado. Falta.

04 Willian apanha rebote da falta e chuta com a bola quicando. Ela passa por cima do travessão.

05 Luan avança pela direita, enche o pé, bola explode em Bruno Rodrigo.

06. VAZIOS. Os dois setores da Minas Arena na parte baixa central estão desocupados.

07 Luan passa por Ceará, vai à linha de fundo, pela esquerda, e cruza. Tardelli não consegue arrematar.

08 Cruzeiro troca passes em seu campo, frangas apenas cercam.

09 AMARELO. Rafael Carioca, por patada em Everton Ribeiro.

10 AtléticoMG tenta ligação direta, erra e é vaiado pela torcida celeste.

10’30” POSSE DE BOLA: AtléticoMG, 55%

11 Everton Ribeiro cruza, com efeito. Victor defende.

12 Luan passa a Marcos Rocha, que fica cara a cara com Fábio. Goleiro celeste sai do gol e defende. Chuta de prima, mascado, pra fora.

13 Egídio cruza da esquerda, Everton Ribeiro chuta prensado pela marcação, sem perigo pro arco das frangas.

14 BANHEIRA Douglas Santos dribla Ceará e cruza rasteiro pra Carlos, que está impedido.

15 PERDEU. Fábio chuta pra Ricardo Goulart, que avança em velocidade, mas chuta torto. Bola passa rente à baliza emplumado.

16 Tardelli chuta da intermediária, Fábio defende.

17 FINALIZAÇÕES. AtléticoMG 5×2.

18 AMARELO. WILLIAN, por duas faltas seguidas, a segunda em Marcos Rocha.

19 Marcelo Moreno recebe passe na área emplumada, mas chuta fraco, sem perigo pro goleiro franga.

20 Everton Ribeiro cruza da direita e, no segundo poste, Leonardo Silva corta de cabeça.

21 POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 52%.

22 Douglas Santos cruza, acontece o baterrebate na área celeste, Egídio cede escanteio.

23 Douglas Santos domina a bola perto da linha de escanteio, Everton Ribeiro chega junto e comete falta.

24 PERDEU. Dátolo cobra falta, Tardelli arreata de coxa, bola passa por cima do travessão.

25 Willian cobra escanteio, Bruno Rodrigo completa, Marcos Rocha corta com o ombro, torcida celeste pede pênalti, juiz manda seguir.

26 Saída de bola do Cruzeiro é ruim, Fábio tenta conectar o ataque com chutões facilitando a defesa das frangas.

27 BIKE. Everton Ribeiro cobra falta, Ricardo Goulart passa de cabeça a Nílton, que arreata de bicicleta, pra fora.

28 Willian passa a Egídio, que cruza da esquerda. Leonardo Silva cede escanteio.

29 Luan cai sentindo dores no joelho esquerdo, Maicosuel vi pro aquecimento.

30 Dátolo puxa contrataque, passa a Luan, com muita força e o atacante erra o cruzamento.

31 TROCA: Luan x Maicosuel

32 Cruzeiro ainda não mostrou força pra reverter o placar agregado de 0×2.

33 Goulart chuta a gol, sem direção.

34 Everton Ribeiro derruba Rafael Carioca, juiz dá falta, jogador celeste chuta bol pra longe do lance.

35 CHUTE DE MOÇA. Marcos Rocha cobra o lateral pra Leandro Donizete, que chuta fraco, pra fora.

36 FALTAS. Cruzeiro 7×3

37 Tardelli cruza da esquerda, Leonardo silva tenta cabecear, Nílton corta, antes.

38 AtléticoMG está melhor na partida.

39 Everton Ribeiro corre com a bola dominada na cabeça e é derrubado por Leandro Donizete. Falta cobrada, Victor sai do gol e corta.

40 Dátolo cruza da direita, bola resvala em Ceará e sai, com perigo, à esquerda de Fábio.

41 Dátolo cobra corner, Fábio sai do gol e dá um soco na bola.

42 PERDEU. Tardelli passa a Maicosuel, que arremata. Fábio defende parcialmente. Dátolo apanha o rebote e chuta por cima.

43 Douglas Santos dribla Marcelo Moreno, no meiocampo, e é derrubado.

44 Maicosuel coloca a mão na bola, interrompe contrataque e é advertido.

45 TRÊS minutos de acréscimo.

45+1. GOL. Dátolo cruza da direita, Tardelli, dentro da área, desmarcado, cabeceia e manda bola pra rede. ATLÉTICO-MG 1×0.

45+2 Primeiro gol de Tardelli na Copa do Brasil, 110º com a camisa das frangas.

34+02’30 GALO QUEER. Dez torcedores da organizada LGBT do AtléticoMG são protegido pela PM, após serem ameaçados por cruzeirenses na região próxima à divisa com o setor de imprensa.

45+3 Ricardo Goulart recebe bola na área das frangas, mas se atrapalha com a bola.

45+4 FIM do 1º tempo.

ESCUDO do Cruzeiro é atirado no gramado, após o gol. Adicional Anderson Daronco fica com ele.

NÚMEROS do 1º tempo: Finalizações: AtléticoMG 11×6, Posse de bola: Cruzeiro, 50%. Chances de gol: AtléticoMG 7×1. Faltas: Cruzeiro 8×5. Contrataques: AtléticoMG 6×1. Cruzamentos: AtléticoMG 16×6.

INTERVALO

23h04 TROCA. Henrique x Willian Farias.

23h05 COMEÇA 0 2º tempo.  AtléticoMG dá a saída.

48 Tardelli levanta bola sobre a área celeste, bequeira corta.

49 Tardelli abre na direita pra Maicosuel, que cruza. Defesa celeste corta.

50 Willian tenta driblar Marcos Rocha, cai, reclama de dores no ombro e recebe atendimento médico.

51 Douglas Santos passa por Ceará, vai à linha de fundo e cruza, Fábio desvia, Maicosuel, cabeceia pra fora.

52

53 Willian cobra corner na direita, Donizete cabeceia pra lateral.

54

55 Tardelli chapela Egídio no meiocampo.

56 Ceará corre pela direita e cruza. Marcos Rocha corta de cabeça, dentro da área.

57 Dátolo puxa contrataque, mas é desarmado por Nílton, de carrinho, na entrada da área celeste.

58 Everton Ribeiro percebe Victor adiantado e chuta de longe, por cobertura. Bola passa por cima do travessão.

59

60 Nílton carrega a bola e lança Goulart que, desatento, desperdiça o passe.

61 TROCA: Willian x Dagoberto

62 Ricardo Goulart recebe dentro da área e chuta forte. Bola fica na rede, pelo lado de fora.

63 Dagoberto acerta as costas de Leandro Donizete com o cotovelo. Volante emplumado reclama, juiz dá a falta e só.

64 Algumas frangas gritam “Olé!”, outras pedem cautela.

65 Tadelli cobra a falta da intermediária, bola bate na barreira.

66 PASSES. Egídio Everton Ribeiro já erraram dez cada um.

67 BOA! Marcos Rocha cobra a falta, bola passa pela barreira, mas acerta as costas de Tardelli.

68 Egídio cruza da esquerda, Everton Ribeiro divide com Leonardo Silva, que leva vantagem na disputa.

69 Frangas, com duas linhas de defesa, impedem criação de jogadas dos meio-campistas do Cruzeiro.

70 TROCA. Rafael Carioca x Pierre.

71 Egídio cruza fechado, da esquerda. Victor dá um tapinha pra escanteio.

72

73 Dagoberto puxa contrataque, deixa Leonardo Silva pra trás, ma cruza mal, com a direita facilitando a defesa de Victor.

74 AMARELO. Leonardo Silva, por falta em Everton Ribeiro.

75 AMARELO. Dátolo, por fazer cera.

76 BALIZA. Dátolo cobra falta com chute forte, bola explode no travessão, Fábio só observa.

77 TROCA. Ceará x Júlio Baptista.

78 Cruzeiro via jogar no 4-3-3.

79 Dagoberto passa a Júlio Baptista, que não alcança a bola. Tiro de meta pras frangas.

80 FALTAS: Cruzeiro 16×10.

81 Marcos Rocha dribla Dagoberto e sai jogando.

82 Ricardo Goulart chuta de fora da área, Victor defende em dois tempos.

83 VERMELHO, Leandro Donizete, por falta violenta em Dagoberto.

84 ARRUAÇA. Jogadores brigam, polícia entra em campo.

85 POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 51%.

86 Policiamento ai da cancha, jogo é reiniciado.

87 TROCA: Tardelli x Eduardo.

88 JUIZ FILHODAPUTA. Dagoberto chuta da entrada da área, Jemerson corta com o braço, Luiz Flávio não dá o pênalti.

89 RIDÍCULA é a melhor classificação pra atuação do Cruzeiro. Uma vergonha!

90 FIM de jogo. Juiz roubou 5 minutos de acréscimos pelas substituições e pela briga.

CAMPEÕES. Jogadores do AtléticoMG comemoram do lado da lagoa o título da Copa do Brasil, enquanto os do Cruzeiro comemoram o tetracampeonato brasileiro do lado da cidade.

CRUZEIRO 0×1 ATLÉTICO-MG, quarta-feira, 26nov14, 22h. TEMPO nublado, temperatura 22º, vento 9 Km/h, umidade 83%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: Jogo de volta das finais da Copa do Brasil 2014. TRANSMISSÃO: Globo, SporTV, ESPNdoB, Fox. PÚBLICO: 39.786 pagantes, R$7.855.510. ARBITRAGEM: Luiz Flavio de Oliveira (SP/AspFifa), juiz; Marcelo Carvalho Van Gasse (SP/Fifa) e Emerson Augusto de Carvalho (SP/Fifa); Anderson Daronco (RS/AspFifa), 4º A; Raphael Claus (SP/AspFifa) e Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC), adicionais; Assessor Alicio Pena Junior (MG), assessor; Nilson de Souza Monção (SP); Atonio Pereira da Silva (GO), tutor; Guilherme Dias Camilo (MG/AspFifa), 5º A.. AMARELOS: Dátolo, Leonardo Silva, Maicosuel, Rafael Carioca e Luan (A); Bruno Rodrigo, Willian (C). VERMELHO: Leandro Donizete (A, 84) GOL: Tardelli, 45+2. CRUZEIRO: Fábio; Ceará (Júlio Baptista, 78), Leo, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique (Willian Farias, intervalo) e Nilton; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Willian (Dagoberto, 61); Marcelo Moreno. T: Marcelo Oliveira. ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca (Pierre, 71), Luan (Maicosuel, 31) e Dátolo; Diego Tardelli (Eduardo, 87) e Carlos T: Levir Culpi. HISTÓRICO: Foi o 451º RapoCota, segundo as duvidosas estatísticas oficiais. O Cruzeiro venceu 153, empatou 120 e perdeu 178, com 581 gols a favor e 639 contra. Pelo Campeonato Brasileiro foram 60 jogos. O Cruzeiro venceu 20, empatou 18, perdeu 22, marcou 81 gols, sofreu 78. Os dois clubes já se enfrentaram em 21 decisões do Mineiro. O Cruzeiro venceu 12 (40, 67, 72, 77, 87, 90, 98, 04, 08, 09, 11, 14), perdeu 8 (31, 54, 62, 76, 85, 00, 07, 13) e empatou uma (56), quando, por falta de atletas em condições de jogo pra decisão, após longa batalha judicial, os dois foram declarados campeões. Nas duas edições da Copa dos Campeões do Mineiro, a vitória foi do Cruzeiro. Em fases preliminares, o Cruzeiro foi eliminado pelo rival nas quartas-de-final do Brasileiro de 1999 e o eliminou nas semifinais da Copa SulMinas de 2001 e 2002 e do Mineiro de 2005 e 2006. Na Copa do Brasil o Cruzeiro perdeu uma final. Foram 230 clássicos no Mineirão. O Cruzeiro venceu 84, empatou 72, perdeu 74, marcou 271 gols, sofreu 250. Pelo Mineiro, foram 261 jogos, com 89 vitórias do Cruzeiro, 66 empates, 106 derrotas, 284 gols a favor, 332 contra.

As únicas opções são vencer ou golear

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Molengas de espírito perdedor já começaram a listar justificativas pra uma possível derrota do tetracampeão brasileiro no RapoCota desta quarta:

  • Calendário desumano, time cansado, laterais contundidos, ressaca pós título brasileiro, falta de foco, adversário com time muito certinho, clima de férias e cousa e lousa.

Pois podem ir tirando o burrico da chuva. Pra clássico nenhuma desculpa serve. Tem é que entrar pra vencer de qualquer jeito.

Se quiserem experimentar o gosto de derrota torçam pra Chape pro Flu vencerem o Cruzeiro nas derradeiras rodadas do Morrinhão.

Clássico é pra fominhas, depenadores, alucinados, alfas, ignorantes, desajuizados, anormais e que tais.

E se algum titular não estiver com essa pegada toda, que se escale um júnior em seu lugar.

O que não pode é repetir o vexame do jogo de ida, no campo do América.

Mauzão

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Os Estados Unidos exigem visto dos brasileiros que desejam viajar pra lá. Como os atrativos são muitos, os tabajaras entram na fila, pegam o visto e se mandam pra gastar fortunas na América.

Como o Brasil é mauzão, não deixa por menos: também exige visto dos americanos que desejam conhecer eztepaiz maravilhoso. Os americanos C&A e jamais aparecem nestes tristes trópicos. Ao menos os que têm mais de US$100 pra gastar.

Ficamos assim: a reciprocidade diplomática rende uma baba de grana pros americanos e merda nenhuma pros sábios brasileiros. Como o Cruzeiro resolveu também ser mauzão vai rasgar uns R$10 milhões só pra dar uma lição no Bokirroto.

JAS: “Perder pra Franga é o fim da bicada!”

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do ATLÉTICO-MG 2×0 CRUZEIRO, no Independência, Belo Horizonte, jogo de ida das finais da Copa do Brasil 2014, às 22h de 12nov14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: O resultado foi merecido. O adversário teve mais equilíbrio. O Cruzeiro não conseguiu jogar como faz normalmente. Falhou na marcação, nas jogadas de ataque envolventes, na técnica e no conjunto. Aconteceu um pouco pelo gol em impedimento, que fez muita diferença num jogo difícil. Mas, mesmo depois, finalizamos pouco. O rival também não finalizou tanto, mas foi mais decisivo. Estamos chateados, mas teremos o jogo de volta, com 50 mil pessoas nos incentivando. Poderemos nos preparar melhor. Os dois gols do jogo saíram de laterais cobrados na área. Tenho falado da preocupação com esse calendário desumano. Os jogadores estão muito cansados. Em quatro meses e meio, jogamos 28 vezes, às quartas e domingos, por isso, o Cruzeiro é um time mal treinado. Sabíamos dessa jogada de lateral e não treinamos. Falo do calendário depois de vitórias também. Podíamos nos proteger melhor, mas os jogadores estavam cansados. Isso ficou evidente na atuação do Goulart, do Ribeiro… O adversário, numa condição diferente no Brasileiro, escalou o time reserva contra o Palmeiras. Isso pode ter influenciado no 2º tempo. Não tem como fugir disso, temos que nos superar. Quanto ao baixo rendimento técnico e tático, ainda não analisei as causas com os jogadores.

JAS: Tensão zero, fúria máxima, foi meu estado de espírito antes, durante e depois do jogo. Perder pra Franga é o fim da bicada! Quando a vaca já estava no brejo, Bob Faria e Rogério Correia começaram a adular a torcida do Cruzeiro falando bem do time. Apliquei um mute neles. Depois do jogo, tudo o que eu queria era mandar um itatiaiófilo tomate cru. Os alvos eram Carpedim, Raé e Vilela, que torcem mais pra “rádia’ do que pro Maior de Minas. O primeiro que encontrei foi o Carpedim e foi nele que despejei uma tonelada de impropérios. Os outros dois ficaram na miúda e só apareceram bem mais tarde. Mandei bala também nos filhos da puta que vestiram a camisa celeste e deram vida mansa à Cocota. Perder clássico e manter o fairplay é pra lordes, coisa que não sou. Por isto, não vou pedir desculpas a ninguém. Fodam-se todos que contribuíram pro vexame desta quarta-feira.

JOHANNES BRAHMS, em algum lugar no passado: E caso eu tenha me esquecido de insultar alguém, por favor me perdoem.

AtléticoMG 2×0 Cruzeiro: Vergonha!

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

CRUZEIRO contra AtléticoMG, no Independência, Belo Horizonte, jogo de ida das finais da Copa do Brasil 2014, às 22h de 12nov14.

BANCO do Cruzeiro: Elisson, Ceará, Alex, Manoel, William Farias, Nílton, Marlone, Júlio Baptista, Dagoberto.

AUSENTES no Cruzeiro: Tinga, Alisson, Borges, Rafael Monteiro, Dedé, lesionados, Marquinhos e Bruno Lopes, que já atuaram nesta CB 2014 por Vitória e Paraná Clube, respectivamente.

PENDURADO no Cruzeiro: Fábio.

BRUNO RODRIGO, beque do Cruzeiro: “Estamos todos 110% preparados. Em momentos decisivos, não tem cansaço. É passar por cima e dar a vida pelo título.”

BANCO da Cocota: Giovanni, Uilson (G), Pedro Botelho (L), Tiago, Edcarlos (B), Eduardo, Rafael Carioca, Pierre (V), Dodô, Paulinho (M), Marion (A).

AUSENTE na Cocota: Maicosuel (A).

PENDURADOS na Cocota: Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson, Josué, Luan.

LEVIR CULPI, técnico da Cocota: “Reforçamos o meiocampo, com Leandro Donizete, mas dá pra manter uma equipe ofensiva, pois temos praticamente quatro atacantes, e nosso laterais são ofensivos. Vamos criar situações”.

O JOGO

20h30. Cruzei com o ônibus do Cruzeiro na barragem da Pampulha. Dezenas de motos e carros acompanhavam a delegação, com fanáticos soltando rojões. Logo depois da barragem, o ônibus escoltado por dois carros da Polícia Militar entrou na canaleta do Move e disparou rumo ao campo do América.

21h55. TIMES em campo, com uniformes tradicionais e uma camiseta do BMG com a frase Selfie da Paz no peito.

21h57. Hino Nacional.

21h59. FRAGAS não lotam o campo do América.

22h01. Cruzeiro, à esquerda das cabines de rádio, dá a saída.

00’30″. FALTA. Jemerson derruba Willian na entrada da área emplumada, a 22 metros da risca do gol.

01. Ricardo Goulart cbra com chute fraco, Victor encaixa.

02. DE GRILA. Bruno Rodrigo chuta de um lado, Jemerson corta do outro, tudo pelo alto.

03. Marcos Rocha joga bola na área celeste, Fábio chega antes de Dátolo e faz a defesa.

04. Henrique faz ligação direta com Marcelo Moreno, Jemerson corta pra lateral.

05. Bruno Rodrigo faz ligação direta, bola sai pela linha de fundo.

06. Lucas Silva tenta acionar Everton Ribeiro, bola fica com Victor.

07. Marcelo Moreno passa por Leonardo Silva, Josué faz o corte, frangas vão ao ataque.

08. GOL. Marcos Rocha cruza, Luan, impedido, se antecipa a Bruno Rodrigo e cabeceia pra rede. ATLÉTICO-MG 1×0.

09. Isto, sim, é falha, torcedor burro! Um nanico se antecipa a toda a defesa e marca de cabeça.

10. Mayke cruza da direita, Jemerson corta pra escanteio.

11. Everton Ribeiro chuta de fora da área, bola desvia numa franga e sobra pra MM que chuta forte. Victor espalma pra corner.

12. Jemerson cobra falta em sua intermediária, bola sai pela lateral, sem escalas.

13. Leo Simões passa a Bruno Rodrigo, que se enrola e obriga Leo a limpar a defesa com um bico.

14. Bruno Rodrigo recua pra Fábio, que sai jogando com Leo.

15. Cruzeiro troca passes, frangas se fecham na defesa.

16. MORUMBI: Paulão, impedido, faz Internacional 1×0 São Paulo.

17. Bruno Rodrigo faz ligação direta procurando Marcelo Moreno, Leonardo Silva fica com a bola.

18. Luan cruza da direita, com pé trocado. Bola sai pela linha de findo, do lado oposto.

19. Lucas Silva chuta de fora da área, Victor encaixa.

20. Marcos Rocha impede jogada de Ricardo Goulart na área emplumada. Cruzeiro fica o lateral, que desperdiça.

21. Leo divide com Carlos na linha de fundo, Bola sai, juiz dá tiro de meta, frangas queriam escanteio.

21’30″. Bruno Rodrigo faz ligação direta. Bola fica com Victor.

22. Leandro Donizete derruba Everton Ribeiro, juiz manda seguir.

23. Marcos Rocha desfila sem marcação pela direita e cruza. Na meialua, Carlos pega de prima, bola passa por cima do travessão.

24. Marcos Rocha cobra lateral acionando Dátolo, que perde a bola pra Henrique, na área celeste.

25. Cadê a pressão da torcida? Só torcedor burro acredita em força de torcida brasileira.

26. Everton Ribeiro dribla Donizete, mas conclui de forma infantil e a boa jogada dá em nada.

27. Mayke cruza da direita, Victor pega a bola, sem dificuldade.

28. SEM APETITE. Cruzeiro está satisfeito com a derrota pelo placar mínimo e não pressiona a Cocota.

29. Carlos consegue se desvencilhar de três marcadores na meialua celeste e aciona Tardelli, sozinho na banheira.

30. Samudio cruza da esquerda, Victor pula, juiz marca falta de Everton Ribeiro sobre ele.

31. CINCO frangas têm dois amarelos, mas o Cruzeiro não pressiona e, assim, não tira nenhuma delas do jogo de volta.

32. Luan cruza da direita, Mayke, na pequena área, cabeceia por cima do travessão. Corner pra Cocota.

33. Datolo chuta forte, rasteiro, Fábio se estica e cede corner.

33’30″. Dátolo chuta, Fábio se estica pra ceder outro corner.

34. ESCANTEIOS: Cocota 3×2.

35. Douglas Santos cruza da esquerda, Leo Simões corta.

36. FINALIZAÇÕES: 4×4.

37. JUNINHO PERNAMBUCANO: “A diferença está na energia que cada time emprega. O AtléticoMG tem mais disposição.”

38. Dátolo tenta se criar na pontesquerda, mas é barrado por Mayke.

39. Leonardo Silva passa por Willian e Goulart e enche o pé. Bola vai na arquibancada.

39’30″. Cruzeiro joga pra perder de pouco e parece estar satisfeito com o placar.

40. Lucas Silva derruba Tardelli na intermediária.

41. Datolo cobra falta, Jemerson, livre, livre, dentro da área cabeceia, Fábio defende. Bandeira deu impedimento, que não existiu.

42. Dátolo enfileira no campo de defesa celeste e rola pra Marcos Rocha, que demora a concluir e perde a bola pra Bruno Rodrigo.

43. Samudio cruza da esquerda, Jemerson corta de cabeça.

44. Carlos recebe em impedimento, juiz apita, ele conclui e não recebe cartão amarelo.

45. FIM de 1º tempo. Cruzeiro foi ridículo. Jogou pra perder de pouco.

WILLIAN, atacante do Cruzeiro: “Temos que ajustar. Eles estão jogando mais do que deveriam, encontrando muito espaço no meio. Precisamos voltar melhor no 2º tempo pra fazermos os gols”.

LEO SIMÕES, beque do Cruzeiro: “Sofremos o gol numa falha, mas o time está bem, conseguindo tocar a bola. Temos que caprichar mais no último passe pra criar oportunidades“.

LUAN, atacante do AtléticoMG: “Foi um 1º tempo intenso, com adrenalina lá em cima. Acreditei na bola e, mais uma vez, fiz um gol importante. Não há nada decidido. Temos que voltar de cabeça erguida pra ampliarmos o marcador”.

INTERVALO

23h02. TROCA: Lucas Silva x Nílton.

23h03. COMEÇA o 2º tempo. Frangas dão a saída.

46. Marcelo Moreno tenta cruzar da direita, bola acerta Douglas e sai pela lateral.

46’30″. Samudio cruza da esquerda, Jemerson corta.

47. Dátolo limpa a jogada sem ser incomodado, na frente da área e chuta forte. Fábio encaixa.

48. Everton Ribeiro rola pra Marcelo Moreno, que é desarmado com extrema facilidade por Jemerson, dentro da área emplumada.

49. Willian rola pra Marcelo Moreno que arremata cruzado, rasteiro, sem pontaria.

50. MORUMBI: Luis Fabiano faz São Paulo 1×1 Internacional.

51. Leo desarma Carlos, que tentava invadir a área celeste.

52. Bruno Rodrigo se antecipa a Tardeli e desfaz um ataque emplumado.

53. Troca de passes do ataque celeste, Victor fica com a bola.

54. Everton Ribeiro tenta sair jogando pela direita, mas é desarmado infantilmente.

55. Everton Ribeiro faz uma virada de bola ridícula. Lateral pra Cocota.

56. Marcos Rocha tenta, mas não passa por Willian. Lateral pra Cocota.

56’30″ SAMUDIO já errou 6 passes. Marcos Rocha, 5. Só que o emplumado cria jogadas e o celeste não produz nada de útil.

57. Marcos Rocha cobra lateral pela direita, Nílton cabeceia pra lateral.

58. GOL. Marcos Rocha cobra lateral na direita, Carlos ajeita, Dátolo recebe dentro da área, limpa e chuta forte, sem chance pra Fábio. ATLÉTICO-MG 2×0.

59. JUSTO. Atuação ridícula do Cruzeiro, placar justo e até econômico.

60. Júlio Baptista vem aí. Pra quê?

61 SALTITANTES. Frangas eufóricas nas arquibancadas do campo do América.

62 Cruzeiro tentou ditar um ritmo lento ao jogo e não conseguiu. Mais descansadas, as frangas impuseram sua correria.

63. Mayke chuveira na área emplumada. Victor defende, sem dificuldade.

64. Tardelli cobra escanteio pela direita, Leonardo Silva sobre mais que a defesa do Cruzeiro, mas cabeceia mal.

65. Cruzeiro sofreu com a marcação sobre seus volantes, ficou sem saída de bola, recorreu à ligação direta e nada criou. Victor só assiste ao jogo.

66. Frangas passeiam em campo,

67. Júlio Baptista aciona Marcelo Moreno, que é desarmado infantilmente por Jemerson. Atuação vergonhosa do boliviano, até agora.

68. VEXAME. Cruzeiro na roda.

69. DAGOL vem aí. Pra quê?

70. TROCA. Ricardo Goulart x Dagoberto.

71. Tardelli chuta de fora da área, bola desvia e sai a escanteio.

72. Dagoberto recebe bola esticada, mas empurra Donizete e estraga tudo.

73. Cruzeiro só dá chutão. Não tem armação, não tem imaginação, não tem coragem.

74. Willian segura a bola, faz cera pra cobrar falta. Depois de muita ensebação, rola pra Mayke, que cruza, mas encontra Júlio Baptista impedido.

74’30″. FALTAS: Cruzeiro 10×5.

75. Willian tenta jogada pela direita, mas é desarmado infantilmente. Ridículo.

76. Ataque emplumado trabalha bola dentro da área celeste, mas não consegue o arremate.

77. MUTE! Perdi a paciência com esse locutor escroto da Globo. VTN*, Rogério Correia!

78. Willian cobra escanteio muito mal, defesa emplumada corta. Cobra outro, Datolo corta. Mais uma cobrança, Donizete corta.

79. CINCO pendurados na Cocota e os jogadores celestes não conseguiram cavar amarelos pra eles. Isto é incrível!

80. Datolo passeia de um lado pra outro na área celeste, perseguido por Samudio e cruza. Pra fora.

81. Frangas estão perdendo a oportunidade de decidir a Copa, hoje. Tá fácil demais.

82. Mayke cruza da direita, Jemerson cede escanteio, que é cobrado de forma vergonhosa.

83. Júlio Baptista comete falta na meiuca.

84. Tardelli passa, de passagem, por Leo. Bruno Rodrigo aparece na cobertura e remedia a situação.

85. Samudio arranca pelo meio e aciona Júlio Baptista, que é desarmado infantilmente por Marcos Rocha.

86. AMARELO. Josué, por derruba Júlio Baptista que puxava contrataque.

87. Bola jogada na área emplumada. Defesa tira sem dificuldade.

88. DEFESAÇA. Carlos dribla bequeira celeste com imensa facilidade e rola pra Tardelli, que enche o pé obrigando Fábio uma defesa difícil.

89. Carlos, da esquerda, cruza pra Marion, que prende a bola na direita.

90. HUMILHAÇÃO. Frangas brincam coma bola, Cruzeiro não reage a nada, nem ao deboche.

90’30″. Fábio salva o terceiro gol.

91. Samudio taca o pau em Marion. Desespero diante do passeio.

91’30″. Marion entra na área celeste, Bruno Rodrigo corta.

92. Cruzeiro prende a bola no meio de campo, com medo de tomar mais um gol. Vexame. Humilhação. Covardia.

92’30”. MORUMBI: São Paulo 1×1 Internacional. Cruzeiro, com um jogo a menos, tem 4 pontos de frente sobre o São Paulo, na tabela do Campeonato Brasileiro.

93. FIM de jogo. Cruzeiro tinha caixa pra tomar 4. Tem que agradecer aos céus pelo placar modesto.

EVERTON RIBEIRO, meia do Cruzeiro: “Faltou agressividade. Agora é focar no Brasileiro e depois fazer um jogo agressivo de volta. Podemos reverter essa vantagem deles.”

TWITTER: Tweets do jogo em todo o Brasil: AtléticoMG, 52%Tweets do jogo em Minas Gerais: Cruzeiro, 55%Jogadores mais citados no Twitter: Luan, 29%, Henrique, 19%.

ATLÉTICO-MG 2×0 CRUZEIRO, quarta-feira, 12nov14, 22h. TEMPO nublado, temperatura 20º, sem vento, umidade 90%. LOCAL: Independência, campo do AméricaMG, com gramado bom de 98x65m, Belo Horizonte. MOTIVO: Jogo de ida das finais da Copa do Brasil 2014. TRANSMISSÃO: Globo, SporTV, ESPNdoB, Fox. PÚBLICO: 18.578 pagantes, R$4.741.300, média R$255. ARBITRAGEM: Marcelo de Lima Henrique (RJ/Fifa), juiz; Emerson Augusto de Carvalho (SP/Fifa) e Rodrigo Henrique Correa (RJ), bandeiras; Igor Junio Benevenuto (MG), 4º A; Pericles Bassols Pegado Cortez (RJ/Fifa) e Raphael Claus (SP/AspFifa), adicionais; Nilson de Souza Monção (SP), delegado; Juliano Lopes Lobato (MG), assessor. AMARELOS: Samudio (C), Josué (A). GOLS: Luan, 8, Datolo, 58. CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Bruno Rodrigo, Leo Simões e Samudio; Lucas Silva (Nilton) e Henrique; Everton Ribeiro (Júlio Baptista), Ricardo Goulart (Dagoberto) e Willian; Marcelo Moreno. T: Marcelo Oliveira. ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Josué, Leandro Donizete e Dátolo; Tardelli, Luan (Marion) e Carlos. T: Levir Culpi. HISTÓRICO: Foi o 450º RapoCota, segundo as duvidosas estatísticas oficiais. O Cruzeiro venceu 153, empatou 120 e perdeu 177, com 581 gols a favor e 638 contra. Pelo Campeonato Brasileiro foram 60 jogos. O Cruzeiro venceu 20, empatou 18, perdeu 22, marcou 81 gols, sofreu 78. Os dois clubes já se enfrentaram em 20 decisões do Mineiro. O Cruzeiro venceu 12 (40, 67, 72, 77, 87, 90, 98, 04, 08, 09, 11, 14), perdeu 8 (31, 54, 62, 76, 85, 00, 07, 13) e empatou uma (56), quando, por falta de atletas em condições de jogo pra decisão, após longa batalha judicial, os dois foram declarados campeões. Nas duas edições da Copa dos Campeões do Mineiro, a vitória foi do Cruzeiro. Em fases preliminares, o Cruzeiro foi eliminado pelo rival nas quartas-de-final do Brasileiro de 1999 e o eliminou nas semifinais da Copa SulMinas de 2001 e 2002 e do Mineiro de 2005 e 2006. Foram 229 clássicos no Mineirão. O Cruzeiro venceu 84, empatou 72, perdeu 73, marcou 271 gols, sofreu 249. Pelo Mineiro, foram 261 jogos, com 89 vitórias do Cruzeiro, 66 empates, 106 derrotas, 284 gols a favor, 332 contra.

Faturar é o que interessa

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Se torcida ganhasse jogo, Flamengo e Corinthians fariam a final da Copa do Brasil todo ano. E nunca fizeram.

Fez bem o Cruzeiro ao não comprar os 1.800 ingressos de R$400 pra revender à sua torcida assistir in loco ao RapoCota de hoje, no campo do América.

E faria ainda melhor se colocasse 15 mil ingressos a R$500 para as franga,s no segundo jogo.

E se o título estiver difícil, 30 mil a R$600, a fim de fazer caixa às custas das trouxas.

Importante é não perder a chance de faturar com elas.

O título, bem, este será decidido dentro de campo, sem a menor interferência do público berrante.

Carro usado

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Antes de entrar na discussão sobre o extracampo do primeiro RapoCota das finais da Copa do Brasil 2014, peço, ao caro leitor, três respostas:

  1. Vc compraria um carro usado do Bokirroto?
  2. Vc tem notícia de algo útil ou de algum bom exemplo que o Bokirroto tenha dado nesta vida?
  3. Faz sentido o Dr. Gilvan, homem decente, bater boca com vagabundo?

Se a resposta for positiva pras três perguntas, participo da discussão. Se não, não.