Arquivo da Categoria ‘Copa do Brasil 2012’

Cruzeiro 1×0 Santos: A vantagem é azul

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

CRUZEIRO contra o Santos, no Mineirão, jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil 2014, às 22h de 29out14.

AUSENTES no Cruzeiro: Marquinhos, por ter jogado pelo Vitória na competição, Alisson, Tinga, Borges, Samudio, Alex, Alan, Rafael Monteiro, lesionados.

BANCO  do Cruzeiro: Elisson (G), Ceará (L), Bruno Rodrigo (B), Willian Farias, Nilton (V), Marlone (M), Dagoberto, Marcelo Moreno, Neilton (A).

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: “Marcelo sentiu dores musculares. Ele se dispôs a ficar no banco e, caso haja necessidade, vamos usá-lo por menos tempo, correndo menos risco de lesão. Acreditamos no Júlio Baptista.”

AUSENTES no Santos: Thiago Ribeiro, doente, Geuvânio, lesionado.

BANCO do Santos: Vladimir, Bruno Uvini, Caju, Serginho, Jorge Eduardo, Alan Santos, Renato, Patito Rodriguez, Leandro Damião

ENDERSON MOREIRA, técnico do Santos: “Temos de ser eficientes num jogo decisivo como este.”

TRANSMISSÃO: ESPNdoB, com narração do cruzeirense Cledir Oliveira, comentários do palmeirense Paulo Vinícius Coelho e reportagens do sãopaulino André Plihal.

21h55. TIMES em campo. Cruzeiro, com uniforme tradicional; Santos, com camisas de listras verticais pretas e brancas, calções e meias pretas.

22h COMEÇA o jogo. Cruzeiro à direita das tribunas, dá a saída.

01. PÚBLICO não ocupa nem metade das cadeiras do Mineirão.

02. Cruzeiro venceu apenas um jogo nos últimos cinco.

03. ORGANIZADAS do Cruzeiro presentes: FanatiCruz, Geral Celeste, Sangue Azul, Rapozama, FA Lavras, Jovem, Motozeiros, Cachazeiros, China Azul. Máfia Azul e Pavilhão Independente continuam proibidas de exibirem suas faixas no estádio.

04. Julio Baptista tabela com Everton Ribeiro na entrada da área, mas lance não evolui.

05. QUASE. Everton Ribeiro cobra corner pela esquerda, Aranha tira de soco, Leo Simões pega o rebote e chuta, de chapa, pra fora.

06. Ricardo Goulart é travado ao chutar a gol. Escanteio na pontadestra celeste.

07. Mayke lança Julio Baptista na direita da área santista, Aranha sai e fica com a bola.

08. Cruzeiro tem amplo domínio da partida.

09. Lucas Silva chuta de longe, bola explode em Alisson.

10. Júlio Baptista pressiona Aranha, que se livra da bola com um chutão.

11. GOL. Willian chuta cruzado, da direita, Deivid Braz rebate, Willian volta a chutar, desta vez de chapa com a destra. Bola entra à direita de Aranha, que voa, mas não chega a tempo. CRUZEIRO 1×0.

12. FESTA gigantesca da torcida celeste.

13. Com dores nas costelas, Willian sai de campo pra ser atendido.

14. Willian volta a campo.

15. Everton Ribeiro segura a bola na direita, chuta em cima de Arouca e ganha lateral.

16. FINALIZAÇÕES: Cruzeiro 4×0.

17. Rildo recebe bola na esquerda, passa a Arouca, Dedé se antecipa e cede corner.

18. QUASE. Contrataque do Cruzeiro. Júlio Baptista não consegue finalizar.

19. Santos ameaça sair pro jogo. Cruzeiro ganha espaços pro contrataque.

20. Cruzeiro trabalha a bola em frente à área do Peixe, mas não consegue concluir a jogada.

21. Santos confuso, Cruzeiro tem mais volume de jogo.

21’30”. Leo Simões e Dedé trocam passes na meiuca, sem pressa.

22. Everon Ribeiro e Ricardo Goulart tabelam, mas não conseguem o arremate.

23. Robinho recupera bola na defesa, tenta puxar contrataque, Henrique não permite.

24. Everton Ribeiro cruza de biquinho, da esquerda da área santista, e quase encobre Aranha, que acompanha a bola tenso.

25. POSSE DE BOLA; Cruzeiro, 61%.

26. MARCBSB, no PHD: “Vinte e cinco minutos perfeitos do Cruzeiro. Joga e não deixa jogar. Que diferença faz quando o William resolve jogar. Não só pelo gol. JBtambém  está muito participativo.”

27. DESARMES: Cruzeiro 9×2.

28. FALTOU CANCHA. Lucas Lima toca na linha de fundo pra Cicinho, que sai com bola e tudo.

29. Lucas Lima avança com a bola dominada pela intermediária ofensiva, tenta driblar Leo Simões, mas é desarmado.

30. FINALIZAÇÕES: Cruzeiro 4×0.

30’30”. PREOCUPAÇÃO.  Willian continua sentindo dores nas costelas.

31. Lucas Lima tenta driblar Leo, na pontadestra, mas é desarmado e comete falta.

32. Lucas Lima abusa das jogadas individuais. Jogadores celestes optam pelo jogo coletivo.

33. Dagoberto no aquecimento. Willian deve sair.

34. Robinho recebe falta de Henrique, próximo à área celeste, fora do lance de bola.

35. Lucas Lima cobra a falta e acerta Júlio Baptista, na barreira

36. Júlio Baptista sente a bolada no rosto, mas não sai de campo.

37. POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 66%.

38. David Braz faz lançamento longo, Cicinho, na pontadestra, não alcança a bola.

39. Robinho domina mal na esquerda, bola fica com a defesa celeste.

40. David Braz faz nova ligação direta. Defesa celeste corta.

41. FAIL. Santos já fez 16 lançamentos errados.

42. CALMA, GAROTO! Mayke chega afobado e derruba Lucas Lima. Juiz economiza o cartão amarelo.

43. Robinho volta pra buscar jogo, mas não criatividade o suficiente pra fazer seu time jogar.

44. Leo Simões se atira na bola pcede evitar cruzamento de Cicinho e cede escanteio.

45. Leo Simões, com atuação perfeita, é o nome do jogo.

45+1. FIM de 1º tempo. Cruzeiro “estraçaiou”.

INTERVALO

23h05 COMEÇA o 2º tempo. Santos dá a saída.

46. Time vltaram sem modificações.

47. Duelo retorna embolado no meio-campo

48. Sequência de passes errados de lado a lado tornam o jogo feio nesta segunda etapa

49. QUASE. Everton Ribeiro cobra escanteio, Henrique cabeceia, bola passa por cima do travessão. 50. QUASE. Gabriel cruza da esquerda, Lucas Lima pega de prima, pra fora.

51. Primeiro Rildo, depois Cicinho tentam a sorte pela direita de ataque, mas não avançam no lance

52. ANULADO. Júlio Baptista chuta, Aranha dá rebote, Ricardo Goulart empurra bola pra a rede, mas bandeirinha Rodrigo Joia marca impedimento, equivocadamente.

53. Erro da arbitragem,. Não havia impedimento no lance.

54. QUASE. Rildo cruza rasteiro, defesa celeste não consegue cortar, Robinho, com o gol à disposição, chuta pra fora.

55. AMARELO. Mena.

55’30”.  Torcida celeste continua xingando o combo de arbitragem pelo gol anulado.

56. Rildo cruza da direita, mas não encontra ninguém na área.

57. Santos equilibrou o jogo.

58. POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 57%.

59. FINALIZAÇÕES: Cruzeiro 6×3.

60. URUBU! Victor Cáceres, de cabeça, faz Flamengo 1×0 AtléticoMG, no Maracanã, na outra semifinal. No Mineirão, torcida celeste vibra.

60’30”. CRUZAMENTOS: Cruzeiro 8×5.

61. Cicinho recebe falta de Júlio Baptista, próximo à área celeste.

62. Lucas Lima coloca bola na área celeste, Leo Simões rebate.

63. TROCA: Willian x Dagoberto

64. TROCA: Gabriel x Serginho.

65. Ricardo Goulart cruza da direita, muito fechado, Aranha encaixa.

66. Everton Ribeiro derrubado por Serginho, no bico direito da área santista.

67. Everton Ribeiro cobra falta, bola faz curva, sobe muito e sai à direita de Aranha.

68. Mayke tenta entrar na área santista pelo miolo, Serginho faz o desarme.

69. Serginho encara Mayke, mas rola pra mena que faz a ultrapassagem e cruza da linha de fundo, pela esquerda. Bola sobe muito, Fábio defende.

70. DESARMES: Cruzeiro 26×6.

70’30”. Santos ataca, torcida peixeira canta alto.

71. Marcelo Moreno recebe instruções de Marcelo Oliveira.

72. Arouca recebe lançamento, entra na área celeste, pela direita, mas chuta alto, pra fora.

73. TROCA: Júlio Baptista x Marcelo Moreno.

73. Rildo recebe passe na direita, avança, Leo corre atrás dele e cede corner.

74. TROCA: Rildo x Jorge Eduardo.

75. Robinho rola pra Jorge Eduardo, que cruza da direita. Alison, sem marcação, pega de prima, bola passa rente ao travessão.

75’30″. Marcelo Oliveira se emputece com a falha de marcação da defesa e grita muito à beira do gramado.

76. Robinho disputa com Henrique e deixa o braço. Volante cai, mas logo se levanta.

77. TROCA. Everton Ribeiro x Marlone.

78. URUBU! Chicão, de pênalti, faz Fla 2×0 Frangas, no Maracanã. Torcida celeste vibra.

79. Leo Simões pra Dedé, que enfia o pé na bola, de sua intermediária pra do Peixe.

79’30″. Marlone entra na área santista, pela direita. Mena o persegue e cede escanteio, com um carrinho.

80. Dagoberto cobra corner pela direita, defesa do Peixe rebate.

81. Leandro Damião vem aí. Bequeira celeste terá de ficar atento às chuveiradas.

82. TROCA. Robinho x Leandro Damião.

83. Dagoberto dá combate e impede Lucas Lima de armar ataque do Santos.

83. “VAMOS, GOULART!” Marcelo Oliveira joga com o time.

84. Dagoberto passa por Mena, na direita, corta pro meio, e chuta, de fora da área. Aranha encaixa.

85. Dagoberto joga pela direita, Ricardo Goulart, pela esquerda, Marlone, centralizado.

85’30″. AMARELO. Edu Dracena, por agarrar Marcelo Moreno, na lateral direita do Peixe.

86. Dagoberto cobra falta, Aranha tira com os punhos, Marlone pega rebote de prima, bola ricocheteia na defesa e sai da área do Peixe.

87. Jorge Eduardo cruza rasteiro, da direita. Fábio se joga aos pés de Damião e defende.

87’30”. PÚBLICO: 25.714 pagantes, 27.220 presentes, R$1.029.363, média R$38.

88. Marlone tenta jogada individual, Cicinho faz o desarme, torcida celeste chia com seu jogador.

89. Henrique desarma Lucas Lima, na intermediária celeste, e sai pro ataque.

89’30″. Leandro Damião recebe na área celeste, mas não cosegue o arremate porque Egídio aparece pra desarmá-lo.

90. Mayke cruza da direita, Goulart chega atrasado, Dagoberto cruza da esquerda, Goulart e Moreno não alcançam.

91. Cruzeiro prende a bola na meiuca.

91’30″. Mayke fa ótimo cruzamento pela direita, Dagoberto chega batendo de prima, Cicinho, na pequena área, corta pra escanteio.

92. TENSÃO. Marcelo Oliveira e Enderson Moreia estão doidos na beira do campo.

93. FIM de jogo. Vitória merecida, embora magra, do Cruzeiro.

NÚMEROS: Posse de bola: Cruzeiro, 53%. Desarmes: Cruzeiro 33×13. Finalizações: 7×7. Passes: Cruzeiro 340×318. Cruzamentos: Cruzeiro 14×12. Faltas: Santos 20×17. Impedimentos: Cruzeiro 3×1. Escanteios: Cruzeiro 6×5.

MELHOR DO JOGO, segundo comentaristas do PHD: Leo Simões [29], Willian [18], Henrique [9], Everton Ribeiro [1], Mayke [1], Dedé [1], Júlio Baptista [1], Egídio [1].

WILLIAN, atacante do Cruzeiro: “Foi um gol importantíssimo. Espero que a gente faça um jogo inteligente na próxima quarta-feira pra conseguir a classificação pra final.”

ROBINHO, atacante do Santos: “No 2º tempo, jogamos como se deve jogar. Nosso 1º tempo foi muito abaix do normal. Por um detalhe deixamos de fazer o gol, mas perder de 1×0 pro Cruzeiro, fora de casa, não é um mau resultado.”

CRUZEIRO 1×0  SANTOS, quarta-feira, 29ou14, 22h. TEMPO nublado, temperatura 23º, vento 10 Km/h, umidade 70%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil 2014. TRANSMISSÃO: ESPNdoB, Fox. PÚBLICO: 25.714 pagantes, 27.215 presentes, R$1.329.360, média R$38. ARBITRAGEM: Marcelo de Lima Henrique, Rodrigo Pereira Jóia) e Rodrigo Henrique Correa, trio carioca, Igor Junio Benevenuto (MG), 4º A; Leandro Pedro Vuaden  (RS/Fifa) e Anderson Daronco (RS?AspFifa), adicionais; Antonio Pereira da Silva (GO), assessor; Alicio Pena Junior (MG), delegado. AMARELOS: Mena, Dracena (S). GOL: Willian, 11. CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Dedé, Leo Simões e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Everton Ribeiro (Marlone), Ricardo Goulart e Willian (Dagoberto); Júlio Baptista (Marcelo Moreno). T: Marcelo Oliveira. SANTOS: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Mena; Alison, Arouca e Lucas Lima; Rildo (Jorge Eduardo), Gabriel (Serginho) e Robinho (Leandro Damião). T: Enderson Moreira. HISTÓRICO: Foi o 68º Cruzeiro e Santos. O Cruzeiro venceu 24, empatou 19, perdeu 25; marcou 102 gols e levou 114. Pelo Campeonato Brasileiro, foram 49 partidas. O Cruzeiro venceu 20, empatou 16, perdeu 19; marcou 80 gols e sofreu 85. Nas duas vezes em que decidiram um título brasileiro, o Cruzeiro levou a melhor. Em 1966, o time de Tostão Dirceu e Piazza massacrou o Santos de Pelé, Zito e Carlos Alberto Torres por 6×2 no Mineirão e 3×2 no Pacaembu. Em 2003, sob o comando de Alex, o Cruzeiro colocou 13 pontos de frente sobre seu rival após vencer pro 3×0, no Mineirão, em uma espécie de final antecipada do primeiro campeonato brasileiro de pontos corridos.

Nesta quarta, tem Cruzeiro no Mineirão

terça-feira, 28 de outubro de 2014

CRUZEIRO contra Santos, nesta quarta, 29out14, às 22h, no Mineirão, Belo Horizonte, jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil 2014.

RELACIONADOS no Cruzeiro: Fábio, Elisson (G), Ceará, Mayke, Egidio (L), Bruno Rodrigo, Dedé, Leo Simões (B), Henrique, Lucas Silva, Willian Farias, Nilton (V), Everton Ribeiro, Julio Baptista, Marlone, Ricardo Goulart (M), Dagoberto, Marcelo Moreno, Neilton, Willian (A).

GORÓ. Nesta quarta-feira (29), o Sócio do Futebol terá desconto de R$0,40 em cada latão de Brahma do Cruzeiro. A promoção é válida pra compras no Supermercados BH, Super Nosso e Carrefour. (Site do Cruzeiro)

SEM CONTUSÃO ADMINISTRATIVA. Marcelo Moreno se ausentou do treino na Toca da Raposa II, na tarde desta terça-feira, para se submeter a exame na coxa esquerda. Ele se queixara de dores no local no treino de segunda. O exame não apontou lesão alguma. O boliviano já marcou 42 gols com a  azulestrelada, sendo o segundo maior goleador estrangeiro do clube, ficando atrás somente do espanhol Fernando Carazo, que anotou 44 tentos. (Site Cruzeiro)

HISTÓRICO: Cruzeiro e Santos já se enfrentaram 67 vezes. O Cruzeiro venceu 23, empatou 19, perdeu 25; marcou 101 gols e levou 114. Pelo Campeonato Brasileiro, foram 49 partidas. O Cruzeiro venceu 20, empatou 16, perdeu 19; marcou 80 gols e sofreu 85. Nas duas vezes em que decidiram um título brasileiro, o Cruzeiro levou a melhor. Em 1966, o time de Tostão Dirceu e Piazza massacrou o Santos de Pelé, Zito e Carlos Alberto Torres por 6×2 no Mineirão e 3×2 no Pacaembu. Em 2003, sob o comando de Alex, o Cruzeiro colocou 13 pontos de frente sobre seu rival após vencer pro 3×0, no Mineirão, em uma espécie de final antecipada do primeiro campeonato brasileiro de pontos corridos.

PALPITE. Não tenho. Vc tem, caro leitor?

Carlos Campos: “Noite complexa!”

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do ABC 3×2 CRUZEIRO, na Arena das Dunas, Natal, jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil 2014, às 22h de 15out14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Fizemos um bom 1º tempo. Não excelente, mas efetivo. Tivemos oportunidades e fizemos os gols. Demos duas chances pro adversário, que começou o jogo muito empolgado. Tivemos um pênalti não marcado e o deles não foi, pois havia impedimento. Mas fomos muito mal no 2º tempo, deixamos de jogar, fomos imaturos. Temos que controlar mais a partida e não dar tantas oportunidades. Apesar da classificação, foi um vestiário meio triste e de cobranças. Por tudo que o Cruzeiro está fazendo, com todo respeito ao ABC, não podemos passar um sufoco desses num jogo tão importante de Copa do Brasil. Não dá tempo pra treinar, mas fizemos um treino de posicionamento, pra jogar de forma diferente. Como os times brasileiros não treinam, pode acontecer qualquer resultado nos jogos. Não é desculpa. É uma situação vivida por todos os técnicos. Você faz mudanças por contusões ou  or convocações pra Seleção e não treina o time. Treinos são os jogos, e eu não posso parar pra acertar e orientar o time. Mas nada justifica um 2º tempo tão ruim. Se jogarmos assim contra o Vitória, teremos muitos problemas. O tempo é curto, mas vamos nos organizar melhor e ter uma entrega maior, com mais personalidade.

DEDÉ, beque do Cruzeiro: A arbitragem tem que apitar pros dois times. O árbitro queria colocar lenha na fogueira. Tivemos dois pênaltis claríssimos a favor; e no pênalti contra não sei se o cara estava impedido, mas parecia. Eu apoiei a minha mão pra frente, mas não encostei no cara, não me apoiei nem cheguei a puxar, mas o juiz deu pênalti. Parece que tem alguma coisa, não vou falar que é contra mim, é contra o Cruzeiro. Os caras estão querendo fazer com que o Cruzeiro balance, mas não vai balançar não. Jogadores, diretoria, todo mundo está muito junto, estamos blindados e vamos fazer tudo pra manter nosso foco e o futebol que vínhamos fazendo. Cometi falhas. O gol contra num jogo em que fui bem. O pênalti contra o São Paulo. Infelizmente tem coisas assim. Este pênalti num jogo em que eu estava tranquilo. Mas tenho confiança, não vou me abater pela desconfiança de torcedores, nem de imprensa. Continuarei trabalhando firme. Tenho Deus no coração, minha família é muito religiosa e, da mesma forma que têm acontecido coisas negativas, vão acontecer coisas positivas também.

MOACYR JÚNIOR, técnico do ABC: O sonho acabou de uma forma digna, com o torcedor comemorando uma vitória sobre o campeão brasileiro. Infelizmente, por ter faltado um gol na casa do adversário ou um detalhe, a gente não conseguiu. Saímos de pé, com o nome do ABC dignificado. Exalto também a torcida. Hoje conheci a força do torcedor do ABC. Exalto também os jogadores. A cobrança no intervalo foi absorvida e a virada foi sensacional. Poderíamos ter tomado um placar mais elástico, só que no futebol você tem de ter ousadia e a gente a teve no momento certo. A equipe mereceu a vitória pela ousadia, pela personalidade, por encarar o campeão brasileiro de frente. Não ficou atrás querendo perder de pouco ou empatar, e conseguiu a virada. Isto tem de servir de alento e pra aumentar a autoestima dos atleta na Série B, que é nossa realidade.

MAURO FRANÇA, no PHD: O Cruzeiro fez um 1º tempo razoável, abriu 2×0 e poderia ter feito o terceiro e até o quarto, se os pênaltis fossem marcados. E o pênalti do ABC nasceu em lance irregular. Daí em diante, o time se perdeu, mostrando que a fase é ruim, falta confiança, muitos jogadores tiveram queda brutal de rendimento, o desgaste está pesando. O time está numa descendente. O momento é o pior possível.

CARLOS CAMPOS, no PHD: Noite complexa!

Willian e Henrique se salvaram

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Atuações dos celestes e seus adversários no ABC 3×2 CRUZEIRO, na Arena das Dunas, Natal, jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil 2014, às 22h de 15out14,

Por MARIANA RESENDE.

TORCIDA CELESTE compareceu em bom número. Dava até pra escutar “Nós somos loucos…”

FÁBIO espalmou uma bola pra dentro da área que quase resultou num gol do ABC, mas não teve culpa nos gols. Não vem sendo o Fábio milagreiro de sempre, a má fase da dupla Dedé – Manoel tem resvalado nele. Partida regular.

CEARÁ, sempre bom na marcação, ontem deu espaços e permitiu algumas jogadas pelo seu lado. Regular.

DESÉ ganhou uma bola por cima, fez duas viradas de bola, abafou um chute dentro da área e cometeu um pênalti. Não se entende com Manoel, em vários momentos trombaram e se atrapalharam. Está vivendo seu pior momento, está psicologicamente abalado e seu futebol não rende. Partida ruim.

MANOEL salvou um gol certo do ABC. Ao lado do companheiro de zaga, cometeu erros de posicionamento e passe. Se estivessem tocando numa banda, Dedé estaria tocando pagode e Manoel tocando rock. Eles precisam escolher o mesmo ritmo! Partida ruim.

LEO SIMÕES entrou nos acréscimos e jogou na lateral esquerda. Pouco fez.

EGÍDIO fez o que sabe de melhor: apoiar com qualidade. Saiu dos seus pés o escanteio que originou o 1° gol e sempre tava na defesa colaborando. Boa partida.

NÍLTON quase fez um gol no comecinho da partida, mas desta vez não comemorou… Foi bem no meio de campo, teve poucos erros.

WILLIAN FARIAS esteve bem, formando um bom trio com Henrique e Nilton.

HENRIQUE fez um gol, driblou e foi eficiente como sempre, mas não foi o mesmo Henrique, aquele que é um dos melhores e mais regulares jogadores do ano. A cobrança é proporcional a sua qualidade comprovada. Partida regular.

WILLIAN, enfim saiu o gol e com ele o mundo das costas! Depois do gol foi pra frente sem medo, fez ótimas jogadas, sofreu um pênalti e voltou a sorrir. Estava com saudade do seu bom futebol. O melhor em campo.

ALISSON jogou sempre em velocidade e com a qualidade costumeira. “Quase” fez um belíssimo gol. Saiu depois de ter tomado um amarelo injusto por simulação. Boa partida.

BORGES voltou em grande estilo, dando um passe de calcanhar que originou a jogada do 2° gol. Estava muito bem na partida até sentir uma contusão. Marlone entrou em seu lugar.

Neílton jogou?

MARLONE tem sempre a chance de mostrar seu valor e nunca perde a chance de não mostrá-lo. Mais uma exibição ruim.

MARCELO OLIVEIRA colocou em campo o que podia e fez tudo pra preservar o time e vencer, mas nenhum esquema resiste a jogador em má fase.

CRUZEIRO fez um bom 1º tempo e tomou sustos na defesa, mas saiu de campo vencendo por 2×0. No segundo, caiu de produção, tentou controlar o jogo e tome mais sustos, mas mesmo assim se classificou. É um time que está em seu pior momento técnico e físico, mas está sem seus 2 melhores jogadores. Enquanto o MAS existir pra este time, estaremos a salvo.

ABC  mostrou ser bem treinado. Se tivessem um atacante melhor que o João Henrique, teriam aproveitado as 500 falhas da defesa cruzeirense e saído da Arena das Dunas ontem com a classificação. Ficaram só no “se”, e sem a vaga.

COMBO DE ARBITRAGEM cometeu erros. Um juiz com o braço daquele tamanho pode cometer erros que ninguém tem coragem de peitar o sujeito, talvez por isso seja tão saradão. Como não marcar aquele pênalti? Um dos bandeiras errou ao não dar impedimento na jogada que gerou o pênalti para o ABC. Arbitragem regular.

ABC 3×2 Cruzeiro: Não merecia, mas passou

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

CRUZEIRO contra o ABC, na Arena das Dunas, Natal, jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, às 22h, de 15out14.

CLASSIFICAÇÃO. O Cruzeiro entrou na competição nas oitavas de final desclassificando o Santa Rita, com vitórias de 5×0, no Mineirão, e 2×1, em Arapiraca.

AUSENTES no Cruzeiro:  Alan (G), Marcelo Moreno (A), Tinga (V), Júlio Baptista (M), Eurico (V), Alex (B), lesionados, Marquinhos (M), que já atuou pelo Vitória nesta Copa do Brasil, e Everton Ribeiro, servindo à Seleção Brasileira.

BANCO do Cruzeiro: Rafael Monteiro (G), Mayke (L), Bruno Rodrigo (B), Leo Simões (B), Lucas Silva (V), Marlone (M), Neilton (A).

CEARÁ, lateral direito do Cruzeiro: “Treinamos pênaltis porque a decisão poderá ser feita nas penalidades e temos que nos preparar, mas fa deremos tudo pra conseguir a classificação sem precisar passar por isso. Teremos de nos esforçar muito, pois o adversário está bem preparado e contará com o apoio da sua torcida pra nos pressionar.”

AUSENTES no ABC: Dênis Marques (A), lesionado; Michel (V) e Marcel (V), Ronaldo Mendes (M) e Zambi (A),  ficam fora por terem jogado a competição por outro clube.

BANCO do ABC: Camilo (G), Diego Jussani (B), Renan Silva (B), Robson (B), Luciano Amaral (L), Somália (V), Liel (V), João Henrique (A), Beto (A), Alvinho (A).

MOACYR JÚNIOR, técnico do ABC: “Vamos trabalhar e focar no importante jogo contra o Cruzeiro. Será complicado, uma decisão que pode nos dar uma classificação e histórica e vamos buscar isso. Vamos dar o nosso melhor e contar com nossa torcida pra essa grande batalha.”

TRAJETÓRIAS: O Cruzeiro já chegou às semifinais da Copa do Brasil em 1993, 1996, 1998, 2000, 2003 e 2005. Foi campeão 4 vezes, ficou em 2º uma e só foi desclassificado em 2005, pelo Paulista, no Mineirão.  O ABC esá disputando as quartas de final pela 1ª vez.

CONFRONTOS entre Cruzeiro e ABC: Em 08nov72, Brasileiro, ABC 0×2 Cruzeiro, em 11dez77, Brasileiro, ABC 2×2 Cruzeiro, em 16abr78, Brasileiro, ABC 1×2 Cruzeiro, em 14fev91, Copa do Brasil (1ª fase), ABC 1×1 Cruzeiro, em 21fev91, Copa do Brasil (1ª fase), Cruzeiro 4×0 ABC, em em 01out14, CB (quartas de final), Cruzeiro 1×0 ABC.

TRANSMISSÃO: Fox, canal pago, com narração de João Guilherme, comentários de Mário Sérgio e reportagens de Vitorino Chermont.

O JOGO

21h50. TIMES em campo. Cruzeiro, todo de azul. ABC, todo de branco.

22h55. MOSAICO com a frase “unidos somos fortes” foi exibido nas cadeiras da Arena das Dunas.

22h. COMEÇA o jogo. Cruzeiro, à esquerda das tribunas.

00 Moacir Júnior, técnico do ABC, gesticula à beira do gramado. Quer máxima atenção de seus atletas.

01 Falta a favor do Cruzeiro.

02 Egídio cobra falta lançando a bola na área abecedista. Manoel e Nilton vão na bola, que passa por cima do arco defendido por Gilvan.

02 BARULHAÇO da torcida do ABC atrás do arco defendido por Fábio.

03 Madson ataca pela direita, Dedé recupera a bola pro Cruzeiro.

04 Alisson tenta armar jogada de ataque, Marlon despacha a bola pra longe.

05 Xuxa aciona Rodrigo Silva, que está impedido.

06 Alisson cruza da esquerda, Patrick afasta de cabeça, pra escanteio.

07 BALIZA. Alisson cobra escanteio pela esquerda, Nilton cabeceia, bola acerta o travessão. Goleiro Gilvan nem viu o que aconteceu.

08 CHUTAÇO. Rodrigo Silva chuta da intermediária, com força e bem colocado. Fábio espalma pra corner.

09 Na cobrança de escanteio, Marlon cabeceia pra fora.

10 ABC aposta na pressão, Cruzeiro nos contrataques.

11 Alisson, na entrada da área, rola pra Borges, que acerta um belo chute de direita. Bola passa rente ao travessão.

12 Xuxa cobra escanteio, que dá em nada.

13 PERSEGUIÇÃO IMPLACÁVEL. Polícia Militar do Rio Grande do Norte proibiu entradas da Máfia Azul e da Pavilhão Independente na Arena das Dunas.

14 João Paulo ataca pela esquerda, dribla Ceará e aciona Rodrigo Silva, que desperdiça o lance.

15 KLÊNYO GALVÃO, do GloboEsporte: “Ao menor vacilo do ABC, Cruzeiro toma a bola e scontrataca com velocidade. ABC está desatento.”

16 Após rcelamação do volante Nilton, que pdeiu mais calma ao time, os jogadores do Cruzeiro passam a

16 Borges deixa o braço no rosto de Suéliton. Anderson Daronco marca a falta.

17 João Paulo cai fora de campo e preocupa o médico do ABC.

18 Cruzeiro troca passes, ABC rouba a bola.

19 João Paulo, de volta a campo, tenta um passe pra Xuxa, mas Dedé afasta a bola pra longe.

20 Dividida entre Samuel e William, que leva a pior e fica caído.

21 João Paulo pede substituição. João Henrique vem aí.

22 Patrick cobra falta, Fábio fica com a bola.

23 BALÃO. Nilton recebe bom passe na entrada da área e chuta forte. Bola ganha altura e cai na arquibancada, atrás do arco de Gilvan.

24 João Paulo voltou a sentir uma lesão no pé direito, que já o havia tirado do jogo contra o Náutico, pela Série B.

24 TROCA. João Paulo x João Henrique

25 Patrick, ataca pela direita, Manoel corta pra escanteio.

26 BATERREBATE na área celeste, Rodrigo Silva se prepara pra marcar, mas Fábio é mais esperto, dá um leve toque na bola e fica com ela.

27. Dupla Madson e Patrick armam as melhores jogadas do ABC, pela direita.

28 Até agora, jogo equilibrado.

29  ASSÉDIO MORAL. Garotos de uma escolinha do Cruzeiro, de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Natal, que entraram com o time no gramado, tiveram de muar de roupa pra assistirem ao jogo nas cadeiras.

30 GOL. Egídio cobra escanteio pela esquerda, Xuxa corta de cabeça, Willian fica com o rebote e chuta no ângulo esquerdo, sem chance pra Gilvan: CRUZEIRO 1×0.

31 FIM DE JEJUM. O último gol de William em jogos oficiais aconteceu em 25mai14, nos 3×1 sobre o Internacional, em Caxias do Sul, pela 7ª rodada do Brasileiro. O último gol foi em 06jul14, no amistoso contra o Chivas, em El Paso, Texas, Estados Unidos.

32 DEFESAÇA. João Henrique recebe bola ajeitada por Rodrigo Silva e chuta forte. Fábio defende parcialmente, João Henrique tenta chutar novamente, porém Manoel aparece pra ceder escanteio.

33 ABC se manda pro ataque.

34 Novo esquema do Cruzeiro, com três volantes, está funcionando bem. Nílton e Henrique se revezam nas subidas ao ataque, William Farias protege a bequeira.

35 ABC já desclassificou, nesta CB 2014, Desportiva Ferroviária, Atlético Goianiense, Novo Hamburgo e Vasco da Gama.

36 Moacyr Júnior, técnico do ABC, não se conforma com o gol desperdiçado e tem um ataque de nervos no banco de reservas.

37 ABC continua jogando preferencialmente pala direita. Egídio tem muito trabalho pra conter Patrick e Madson.

38 CANTORIA da torcida do Cruzeiro predomina na Arena das Dunas.

39 Fábio sai do gol e não consegue cortar cruzamento de Xuxa, bola fica com João Henrique. Atacante fica com o gol aberto, mas chuta fraco e dá tempo a Manoel de limpar a área celeste.

40 Marcelo Oliveira reclama com Anderson Daronco. Os dois discutem, mas logo o jogo trcomeça.

41 GOL. Contrataque fulminante do Cruzeiro pela esquerda. Borges recebe a bola na esquerda do ataque e dá um toque de calcanhar pra Willian, que lança Alisson, na área do ABC. O meia leva a bola pra esquerda, puxa o goleiro Gilvan e o beque e chuta de curva pro gol. Henrique aparece , em cima da risca, pra cabecear pra rede. CRUZEIRO 2×0.

42. Décimo gol do Cruzeiro na Copa do Brasil, 1º de Henrique.

43 TROCA Borges x Marlone. Borges sentiu dores musculares.

44 Dois minutos de acréscimo.

45 Fábio Bahia chuta forte, de fora da área. Bola passa perto do poste esquerdo do arco celeste.

46 VAIA. João Henrique é vaiado quando pega na bola. Torcida do ABC não o perdoa pelas duas chances desperdiçadas.

47 FIM do 1º tempo.Cruzeiro aproveitou suas boas jogadas e fez dois gols. ABC também criou, mas desperdiçou.

MARIANA RESENDE, no PHD: “Se o ABC tivesse um atacante decente teria empatado e até virado em dois lances que evidenciaram, de novo, a má fase da defesa celeste. Dedé e Manoel estão pilhados demais, Dedé principalmente.”

GABRIEL, no PHD: “Bom 1º tempo do Cruzeiro. O ABC abriu desde o início, aí é fatal mesmo!”

INTERVALO

22h05. COMEÇA o 2º tempo.

46 Cruzeiro voltou pressionando o ABC.

47 Falta para o ABC. Patrick cobra, nada acontece.

48 Marlone tenta passar por Sueliton, defesa alvinegra despacha bola pra lateral.

49 Pra se classificar, o ABC tem de fazer 4 gols nos próximos 40 minutos.

50 ABC não consegue trocar passes e sofre com ataques celestes pelas laterais.

51. OLÉ! Torcida celeste provoca a alvinegra.

52. AMARELO. Xuxa, por toque de mão.

53 Gramado perfeito e temperatura de 25º favorecem o espetáculo.

54 William dispara pela esquerda, entra na área, cai e pede pênalti. Daronco não o atende.

55 Lucas Silva, Mayke, Everton Ribeiro e Marcelo Mreno, poupados hoje, voltam contra o Vitória pelo Campeonato Brasileiro.

56 AMARELO. Alisson, por simular pênalti.

57 PERTINHO Daniel Amora faz boa jogada individual e passa a João Henrique, que chuta. Bola passa por cima do travessão.

58. GOL. Madson cruza da direita, Rodrigo Silva salta entre Manoel e Dedé e cabeceia, Bola entra no canto esquerdo. Fábio não tem chance de defesa. ABC 1×2.

59 PÚBLICO. 20.596 presentes, 18.530 pagantes. Renda de R$ 772.565.

60 DECEPÇÃO. Diretoria do ABC esperava público 50% maior.

61 TROCA Alisson 
x Neilton

62 RENDA. Acordo entre o ABC e o ex-jogador Ricardo Oliveira, nesta quarta, na 6ª vara de Natal, garantiu pagamento de uma dívida trabalhista R$158 mil evitando bloqueio da renda do jogo contra o Cruzeiro. O ABC havia sido condenado por ter assinado a carteira de trabalho do atleta com salário mensal de R$1.000, enquanto pagava, de fato, R$23.500.

63 PÊNALTI. Patrick cobra falta na meiadireita jogando a bola na área celeste. Marlon, impedido, chega antes da bequeira celeste e é empurrado por Dedé. Anderson Daranco marca sem pestanejar.

64 AMARELO. Dedé, pela falta em Marlon.

65 GOL. Xuxa cobra com chute colocado, à esquerda de Fábio, que salta para o outro lado. ABC 2×2.

66  MATHEUS CHAVES, no PHD: “Se, depois desses dois gols, o Dedé não sentar no banco, adeus viola.”

67 MOEMA FOX, no PHD: “Oremos… Mariana Resende, pede sua mãe pra intensificar a reza!!!”

68 Nilton chama o time na responsabilidade pedindo que se troque passes ao invés de isolar a bola.

69 ABC parte pro “tudo ou nada” em busca do terceiro gol. Cruzeiro se safa com chutões.

70. EU ACREDITO! Torcida do ABC grita alto.

71 ONZE cruzeirenses em seu campo de defesa.

72 Neilton vence disputa com Madson,entra na área e chuta na saída do goleiro. Bequeira potiguar tira a bola.

73 Moacyr Júnior pede que seu time pressione a saída de bola do Cruzeiro.

74 Torcida abecedista joga com seu time. Empolgação geral na Arena das Dunas.

75 AMARELO. Nilton, por falta dura em Daniel Amora.

76 Xuxa lança João Henrique, mas Fábio é mais esperto e fica com a bola.

77 EDENÍLSON MARRA, no PHD: “Marlone está muito preguiçosa.”

78. TROCA. Patrick x Alvinho

79 ONZE cruzeirenses no campo de defesa. ABC parte em busca da virada.

80 ROSAN AMARAL, no PHD: “O pessoal da Fox foi unânime ao afirmar que o árbitro interferiu no resultado ao não marcar dois pênaltis a favor do Cruzeiro e marcar um inexistente contra (antes da falta do Dedé, o jogador do ABC estava impedido). Ora, com aquele pênalti não marcado em Willian estaria 3×0 e o ABC não teria forças pra buscar reação.”

81 Ceará sai de campo no carromaca.

82 MARIANA RESENDE, no PHD: “Desisti do Marlone, pode emprestar.”

83 Falta de Marlon em Willian.

84 TROCA: João Henrique x Beto.

85 GOL. Bola sobre a área celeste, Alvinho, cercado por Egídio, mata no peito e acerta uma bomba, de virada. Fábio não tem a menor chance de defesa. ABC 3×2.

86 LOUCURA. Torcida abecedista explode de emoção.

87 TROCA. Egídio x Leo Simões

88 Samuel taela com Beto, que passa a Rodrigo Silva. O atacante se enrola com a bola, defesa celeste cede lateral.

89 Rodrigo Silva aerta o poste com uma cabeçada, mas Anderson Daronco marca falta do atacante.

90 Dois minutos de acréscimo.

91 ABC aposta nos chutões pra tentar mais um gol, o da classificação.

92 CARLOS CAMPOS,comentarista do PHD sobre a vitória do AtléticoMG por 4×1 contra o Corinthians e a derrota do Cruzeiro: “Noite complexa!”

93 AMARELO. Fábio, por fazer cera.

49 FIM de jogo.

CARLOS ARTHUR DA CRUZ, do GloboEsporte: “Apesar da eliminação, ABC fez história na Copa do Brasil. Torcedor reconheceu isto e aplaudiu o time, no fim do jogo.”

MELHOR DO JOGO, segundo comentaristas do PHD: Willian [9] Henrique [7], Ceará [3], Daronco [3], Alisson [2], Dedé [1], Nílton [1], Willian Farias [1].

ABC 3×2 CRUZEIRO, quarta-feira, 15out14, 19h30. TEMPO bom, temperatura 25º, vento 19 km/h, umidade 74%. LOCAL: Arena das Dunas (42 mil), Natal. MOTIVO: jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil 2014. TRANSMISSÃO: Fox. PÚBLICO: 18.530 pagantes, 20.596 presentes, R$772.565, média R$42. ARBITRAGEM: Anderson Daronco (RS/Asp-Fifa), juiz; Fabricio Vilarinho da Silva (GO-Fifa) e Fabio Pereira (TO-Fifa), bandeiras; Italo Medeiros de Azevedo (RN), 4º A; Manoel Nunes Lopo Garrido (BA) e Flavio Feijo de Omena (AL), adicionais; Salmo Valentim da Silva (PE), delegado. AMARELOS: Fábio, Dedé, Nílton, Alisson (C), Xuxa (A). GOLS: Willian, 30, Henrique, 41, Rodrigo Silva, 59, Xuxa (p), 65, Alvinho, 85. CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Dedé, Manoel e Egídio (Leo Simões); Willian Farias, Nilton e Henrique; Willian e Alisson (Neilton); Borges (Marlone). T: Marcelo Oliveira. ABC: Gilson; Madson, Sueliton, Marlon e Samuel; Daniel Amora, Fábio Bahia, Patrick (Alvinho), Xuxa, João Paulo (João Henrique, depois, Beto) e Rodrigo Silva. T: Moacyr Junior. HISTÓRICO: Foi o 7º Cruzeiro x ABC, 4 vitórias do Cruzeiro, 2 empates e 1 vitória do ABC. O Maior de Minas marcou 14 gols e sofreu 7.

Mariana Resende: “Ribeiro e Goulart são insubstituíveis”

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do CRUZEIRO 1×0  ABC, jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil 2014, às 19h30 de 01out14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: O ABC marcou muito. Nós erramos na parte técnica e nossos jogadores de meiocampo e ataque estiveram pouco inspirados. Não houve tabela, nem jogada individual mais aguda. Nosso pensamento era, abrindo o placar, tentar ampliá-lo, depois. Mas não foi possível fazer mais gols. Na partida de volta iremos nos mobilizar muito. Sabemos que temos condição jogar bem e  a conquistar a classificação fora de casa. O técnico tem que tomar decisões e correr riscos. Acho que tomei a decisão certa porque os jogadores vêm de jogos frequentes, todos decisivos. O fato de o Cruzeiro estar em primeiro faz com que as equipes venham com tudo pra cima da gente, exigindo muito dos nossos atletas, além da nossa forma intensa de jogar, envolvente, atacando e defendendo muito. O jogo de hoje era importante, mas o de sábado tem uma importância fundamental, porque o Cruzeiro tem alto aproveitamento em casa e se jogarmos bem contra o Internacional, a probabilidade de vitória aumentará e, o que nos dará uma boa posição no campeonato.

WILLIAN FARIAS, volante do Cruzeiro: Jogador tem de estar sempre com ritmo de jogo e tempo de bola correto. Só treinamento não fornece isto. As partidas nos ajudam bastante nessas situações. Quando entro em campo, só penso em ajudar o time da melhor maneira e a cada dia quero jogar mais.

EGÍDIO, lateral esquerdo do Cruzeiro: Senti uma dor no treino desta terça, mas vim pro jogo, A dor aumentou um pouco e, por segurança, o doutor achou melhor me tirar. Vou fazer um exame e ver, mas não deve ser nada não.

BORGES, centroavante do Cruzeiro: Estou muito feliz, por ter ficado três meses sem jogar e ter esta oportunidade. É claro que foi bem longe do meu ideal, do meu ritmo. Mas, só de voltar e não sentir nada, estou bastante feliz.

MAIA, no PHD: O time celeste encontrou muita dificuldade pra entrar a defesa abecedista. O destaque positivo foi o Nílton, que fez a sua melhor partida em 2014. O negativo foram os torcedores vaiaram o Marlone. Vaias para um time desse é o atestado de que esses torcedores são malas demais! Haja paciência… (Maia)

HENDRIX, no PHD: O melhor do jogo foi o zero que e ficou no placar do ABC. O resto foi uma lástima. Nílton foi o melhor. Leo e Manoel se salvaram. Willian, Dagol e Borges, terríveis. Ao Borges ainda foi o pior. Ao Borges, ainda dou um desconto pela longa inatividade. Willian foi o pior, disparado. Tenebroso.

MARIANA RESENDE, no PHD: Mesmo com um ótimo elenco, o Cruzeiro tem jogadores insubstituíveis. Sem Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, o time celeste abusou dos cruzamentos e perdeu suas características. Foi um Cruzeiro desfigurado contra um ABC muito mobilizado. Some-se a isso, os maus desempenhos de Marlone, Willian e Dagol… Concluindo: o jogo foi ruim, o resultado foi bom, mas eu só quero saber de sábado!

BRUNO BARROS: Ganhar sem levar gols e ainda poupando titulares? Bão demais!

Cruzeiro 1×0 ABC: Estava difícil, Leo resolveu

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Cruzeiro contra o ABC, no Mineirão, Belo Horizone, jogo de ida das quartas de fina, às 19h30, de 01out14.

CLASSIFICAÇÃO. O Cruzeiro entrou na competição nas oitavas de final desclassificando o Santa Rita, com vitórias de 5×0, no Mineirão, e 2×1, em Arapiraca.

AUSENTES no Cruzeiro: Bruno Rodrigo (B), Tinga (V), lJúlio Baptista (M), Alisson (A), Eurico (V), lesionados, e Marquinhos (M), que já atuou pelo Vitória nesta Copa do Brasil.

BANCO do Cruzeiro: Elisson; Mayke, Dedé, Henrique, Lucas Silva, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart, Marcelo Moreno, Neilton.

WILLIAN, atacante do Cruzeiro: “A seriedade tem que existir sempre, independentemente do adversário. O torcedor do Cruzeiro sempre quer o melhor do time, por isto, temos de nos mobilizar pra essa partida que é de uma competição importantíssima. Temos elenco pra ir até à final, mesmo respeitando todas as equipes, a começar pelo time do ABC.”

AUSENTES no ABC: Rogerinho (M), suspenso, Somália (V) e Dênis Marques (A), lesionados; Michel (V) e Marcel (V) ficam fora por terem jogado a competição por outro clube.

BANCO do ABC: Gilvan (G), Diego Jussani (B), Renan Silva (B), Liel (V), Luciano Amaral (L), João Henrique (A), Beto (A).

MOACIR JÚNIOR, técnico do ABC: “Não teremos o Sacconi e o Rogerinho, que estão suspensos, porém o mais importante é não sermos omissos. Jogamos muito bem contra o AtléticoGO e, mesmo com a derrota, não fomos omissos contra o Icasa. Será uma batalha difícil, mas podemos surpreender”.

TRAJETÓRIAS: O Cruzeiro já chegou às semifinais da Copa do Brasil em 1993, 1996, 1998, 2000, 2003 e 2005. Foi campeão 4 vezes, ficou em 2º uma e só foi desclassificado em 2005, pelo Paulista, no Mineirão.  O ABC esá disputando as quartas de final pela 1ª vez.

CONFRONTOS entre Cruzeiro e ABC: Em 08nov72, Brasileiro, ABC 0×2 Cruzeiro, em 11dez77, Brasileiro, ABC 2×2 Cruzeiro, em 16abr78, Brasileiro, ABC 1×2 Cruzeiro, em 14fev91, Copa do Brasil (1ª fase), ABC 1×1 Cruzeiro, em 21fev91, Copa do Brasil (1ª fase), Cruzeiro 4×0 ABC.

TRANSMISSÃO: Fox, canal pago, com narração de João Guilherme, comentários de Mário Sérgio e reportagens de Vitorino Chermont.

O JOGO

MELHOR DO JOGO, segundo comentaristas do PHD: Leo Simões [21] Nílton [9] Ceará [4] Manoel [1] Marlone [1] Willian Farias [1].

CRUZEIRO 1×0 ABC, quarta-feira, 01out14, 19h30. TEMPO bom, temperatura 27º, vento 5 km/h, umidade 58%. LOCAL: Mineirão (62 mil), Belo Horizonte. MOTIVO: jogo de ida das quartas de final da copa do Brasil 2014. TRANSMISSÃO: Fox. PÚBLICO: 12.522 pagantes, 14.093 presentes, R$406.115, média R$32. ARBITRAGEM: Pablo dos Santos Alves (ES), juiz; Bruno Boschilia (PR/Fifa) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE/Fifa), bandeiras; Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES), 4º A; Felipe Duarte Varejao (ES) e Elvis Siqueira de Almeida (ES), adicionais; Jose Eugenio (MG), delegado. AMARELOS: Dagoberto (C); Camilo, Sueliton e João Paulo (A). GOL: Leo Simões, 78. CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Manoel, Leo Simões e Egídio (Mayke); Willian Farias (Ricardo Goulart) e Nilton; Dagoberto, Marlone e Willian; Borges (Marcelo Moreno). T: Marcelo Oliveira. ABC: Camilo, Madson, Sueliton, Marlon e Samuel; Fabio Bahia, Daniel Amora, Patrick (Luciano Amaral) e Xuxa; João Paulo (João Henrique) e Rodrigo Silva (Beto). T: Moacyr Junior. HISTÓRICO: Foi o 6º Cruzeiro x ABC, 4 vitórias do Cruzeiro e 2 empates. O Maior de Minas marcou 12 gols e sofreu 4.

Contra o ABC o torcedor será mais decisivo

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Gostaria de ver 40 mil torcedores empurrando o time alternativo do Cruzeiro contra o ABC, pela Copa do Brasil, nesta quarta-feira.

No sábado, 20 mil apoiando o time principal já estaria de bom tamanho. Mais do que isto significa encher o Mineirão de “capivaras que vaiam”.

Na quarta, o furor da galera faria diferença a favor dos reservas e contra um time modesto da segundona.

Pra sábado, a mobilização é previsível. Cada atleta fará o que puder, pois o jogo é decisivo e de enorme visibilidade.

Ademais, grito não vai influir no rendimento dos colorados, todos eles putaveias. Mas pode assustar um pouquinho os abecedistas.

Doravante, só de batina

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Havia 30 mil gremistas no estádio do Humaitá, em Porto Alegre, no Grêmio 0×2 Santos.

Uma dessas pessoas foi flagrada pela IESPIEN chamando Aranha de macaco.

A emissora deixou a imagem na tela durante horas. Criou-se o ódio. E, atrás dele, o inevitável oportunismo.

Resultado: O STJD tirou o Grêmio da Copa do Brasil. Mesmo tendo o clube caprichado nas campanhas e manifestações antirracistas ao longo dos últimos anos.

Doravante, imagino, serão excluídos de todas as competições clubes cujos torcedores chamarem seus desfetos de piranha, veado, gambá, urubu, bambi, franga etc.

Destarte, melhor a Globo comprar os direitos de transmisssão do campeonato interno do mosteiro dos beneditinos, porque nenhum torneio mundano chegará mais ao seu final neztepaiz.

CB: Por uma noite, Bota voltou a ser Glorioso

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Noite de copas.

No Coaracy Fonseca,S Arapiraca, anta rita 1×2 Cruzeiro. No placar agregado, Cruzeiro 7×1. Campeão brasileiro passou de fase, sem sustos.

Na Baixada, Curitiba, AtléticoPR 2×0 AméricaRN. Time de fase potiguar passou, com 3×2 no placar agregado.

No Maracanã, Rio de Janeiro, Flamengo 3×2 Coritiba, Placar agregado, 3×3. Nos pênaltis, Fla 3×2. Apenas 5 acertos em 12 cobranças.

Em Itaquera, São Paulo, Corinthians 3×1 Bragantino. No placar agregado, Corinthians 3×2. Classificação difícil dos gambás.

No Castelão, Fortaleza, Ceará 3×4 Botafogo. No placar agregado, 4×4. Botafogo passou por ter feito mais gols fora de casa. E com louvor, após virar o placar nos acréscimos.

No Serra Dourada, Goiânia, Goiás 1×0 Fluminense. Esmeraldinos passaram por terem feito um gol fora de casa. Em tempo: este foi um jogo da Sulamericana.

No STJD, Rio de Janeiro, Grêmio foi excluído da Copa do Brasil, devido a injuria racial de uma torcedora contra o goleiro do Santos.