Arquivo da Categoria ‘Copa do Brasil 2012’

João Chiabi: “O Tupi foi mais valoroso que a LaU”

segunda-feira, 10 de março de 2014

Pitacos de bloqueios e protagonistas acerca do CRUZEIRO 2×1 TUPI, no Mineirão, Belo Horizonte, pela 10ª rodada do Mineiro 2014, às 18h30 de 08ma14.

MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Foi um jogo tático, que serve como aprendizado e amadurecimento, não existe mais no futebol jogos fáceis, tem que estar ligado, atento, não que o Cruzeiro não estivesse. Mas, no início, demos mais espaço para eles, mas depois tomamos conta do jogo e infelizmente tomamos gol antes. Já joguei jogos semelhantes a esse, quando você faz gol primeiro, adversário abre e você sai mais. Mas gostei do resultado, gostei acima de tudo da persistência, dos jogadores acreditando, não desistindo nunca, tivemos 20 escanteios, outras tantas finalizações. Ficou até com sabor melhor, ficou sensação que não tem nada fácil, tem que sempre buscar com muito esforço o resultado. (mais…)

Lanús 2×0 Ponte Preta: Macaca continua na fila

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Em La Fortaleza, Lanús, Grande Buenos Aires, Argentina, jogo de volta das finais da Sulamericana 2013.

LANÚS 2×0 PONTE PRETA, 11dez13, Ciudad Lanús (La Fortaleza, grama natural, 105x68m, 47.000), Lanús, Grande Buenos Aires, Argentina. PÚBLICO: 40.000 presentes. GOLS: Ayala, 24, Blanco, 45+3. MOTIVO: jogo de volta das finais da Copa Sulamericana 2013. ARBITRAGEM: Henrique Osses, juiz, Carlos Artroza e Sergio Román, bandeiras (trio chileno). AMARELOS: Ayala, Somoza, Blanco (L), Felipe Bastos (P). PONTE PRETA: Roberto, Artur (Ferrugem), César, Diego Sacoman e Fernando Bob, Baraka, Magal (Adailton), Felipe Bastos e Elias; Rildo (William) e Leonardo. Tec: Jorginho Campos. Banco: Edson Bastos, Régis, Ferron, Ferrugem, Adaílton, Chiquinho e William. LANÚS: Marchesín; Araujo, Goltz, Izquierdoz e Velázquez; Diego González, Somoza e Benítez (Pasquini); Blanco (Ortiz), Santiago Silva e Ayala. Tec: Gustavo Barros Schelotto. Banco: Andrada; Monteserini, Pasquini, Barrientos, Melano e Benitez.

O Lanús tem um time melhor e venceu com méritos. Ayala e Blanco foram os destaques.

Na Ponte, Roberto e Ferrugem foram os destaques. Elias, Leonardo e Rildo, as decepções.

Ponte Preta 1×1 Lanús: Macacada invadiu Sampa

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

No Pacaembu, São Paulo, jogo de ida das finais da Sulamericana 2013.

  • PONTE PRETA 1×1 Lanús, 04dez13qua21h50, Pacaembu (38.000), São Paulo, 28.244 pagantes, 28.979 presentes, R$587.375, gols de Goltz, 57 (f), Felipe Bastos, 78 (f). MOTIVO: jogo de ida das finais da Copa Sulamericana 2013. ARBITRAGEM: Roberto Silvera, juiz, Marcelo Costa e Maurício Espinoza, bandeiras (trio uruguaio). AMARELOS: Diego Sacoman, Fernando Bob, Artur e Uendel (P ); Gonzáles, Pereyra Diaz, Izquierdoz e Velazquez (L). PONTE PRETA: Roberto, Artur, César, Diego Sacoman e Uendel; Baraka, Fellipe Bastos, Fernando Bob (Adailton) e Elias (Magal); Rildo (Chiquinho) e Leonardo. Tec: Jorginho Campos. Banco: Edson Bastos, Régis, Ferron, Magal, Adaílton, Chiquinho e William. LANÚS: Marchesín; Araujo, Goltz, Izquierdoz e Velázquez; Diego González, (Barrientos) Somoza e Ortiz; Melano (Ayala), Santiago Silva e Pereyra Díaz (Benítez). Tec: Gustavo Barros Schelotto. Banco: Andrada; Monteserini, Pasquini, Barrientos, Benitez, Ayala e Blanco.

Cartaz de torcedor da Ponte: “Meu Vô não viu, meu Pai não viu, mas eu vou ver a ponte campeã.”

Fla, campeão da CBr; Ponte, finalista da CSula

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Decisão da Copa do Brasil e semifinal da Sulamericana:

  1. FLAMENGO 0×0 ATLÉTICO-PR, 27jun13qua21h50, Maracanã (73.000), Rio de Janeiro, pagantes, 68.857 pagantes, R$9.733.785, média R$141, gols de Elias, 87, Hernane, 94. Juiz: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS). Bandeiras: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP). Amarelos: Samir (F); Delatorre (A). Vermelhos: André Santos (F) e Ciro (A). FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura (González), Samir, Wallace e André Santos; Amaral, Luiz Antonio, Elias (João Paulo) e Carlos Eduardo (Diego Silva); Paulinho e Hernane. Tec: Jayme de Almeida. ATLÉTICO-PR: Weverton, Juninho (Cleberson), Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Deivid, Zezinho, Paulo Baier e Felipe (Delatorre); Marcelo e Ederson (Ciro). Tec: Vagner Mancini.
  2. PONTE PRETA 1×1 SÃO PAULO, 27jun13qua21h50, Vail Chaves (25.000), Mogi Mirim, 12.161 pagantes, R$202.596, média R$17, gol de Leonardo, 42, Luiz Fabiano, 83. Juiz: Carlos Vera (equatoriano). Bandeiras:  Christian Lescano e Byron Romero (equatorianos). Amarelos: Diego Sacoman (P); Antônio Carlos, Douglas e Wellington (S). PONTE PRETA: Roberto; Artur, César, Diego Sacoman e Uendel (Chiquinho); Baraka, Fernando Bob, Fellipe Bastos e Elias (Adaílton); Rildo e Leonardo (Magal). Tec: Jorginho Campos. SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda (Luís Fabiano), Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Reinaldo; Maicon, Denilson (Wellington), Douglas e Paulo Henrique Ganso; Ademilson (Wellinton) e Aloísio. Tec: Muricy Ramalho.

Maracanã lotado. Vail Chaves, quase.

Semifinais de copas: estádios abarrotados

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Dois jogos de copa. Com estádios cheios.

  • ATLÉTICO-PR 1×1 FLAMENGO, 19nov13qua21h50, Vila Capanema (17.000), Curitiba, Brasil 2013, jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil 2013, 15.494 pagantes, R$780.000, média R$50, gols de Marcelo, 17, Amaral, 29. Juiz: Paulo César de Oliveira (Fifa-SP) . Bandeiras: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Alessandro Rocha (Fifa-BA). Amarelos: Pedro Botelho (A); Leonardo Moura, Elias (F). ATLÉTICO-PR: Weverton, Juninho, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho (Dellatorre); Deivid, Zezinho, Everton e Paulo Baier (Maranhão); Marcelo e Ederson (Ciro). Tec: Vagner Mancini. FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura, Wallace, Chicão (Samir) e André Santos (João Paulo); Amaral, Luiz Antônio, Elias e Carlos Eduardo (Diego Silva); Paulinho e Hernane. Tec: Jayme de Almeida.
  • SÃO PAULO 1×3 PONTE PRETA, 19nov13qua21h50, Morumbi (68.000), São Paulo, jogo de ida da Copa Sulamericana 2013, 53.302 presentes, R$1.814.485, gols de Ganso, 23, Antonio Carlos, contra, 44, Leonardo, 53, Uendel, 71. Juiz: Diego Abal (argentino) Bandeiras: Hernan Maidana e Juan Belatti (argentinos). Amarelos: Paulo Miranda e Denilson (S); Cesar, Fellipe Bastos e Uendel (P). SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Antonio Carlos, Rodrigo Caio e Reinaldo; Denilson, Maicon (Luis Fabiano), Lucas Evangelista (Wellington) e Paulo Henrique Ganso; Ademilson (Welliton) e Aloísio. Tec: Muricy Ramalho. PONTE PRETA: Roberto (Edson Bastos); Artur, César, Diego Sacoman e Uendel; Baraka, Fernando Bob, Felipe Bastos (Chiquinho) e Elias (Magal); Rildo e Leonardo. Tec: Jorginho Campos

André Santos (Fla) pisou num buraco, torceu o joelho e foi substituído. Não, não aconteceu no Alçapão do Bonfim, nem no Mammud Abbas, tampouco no Fausto Alvim…

Duas bombas: no gol de Marcelo, a bola viajou a 126 Km/h; no chute de Amaral, a 108 Km/h.

Cristiano Leonardo vira pra Ponte… Uendel liquida a fatura… Do primeiro jogo, bem entendido.

Numa das zapeadas, ouvi o Mário Sergio, comentarista da Fox, prevendo que a Ponte levaria uma sacolada.

Duas gerações: 1966 e 2013

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Comparando o time campeão brasileiro de 1966 com o provável campeão de 2013.

  • FÁBIO > RAUL. Dois goleiros frios, que privilegiam a boa colocação em detrimento do malabarismo. Fábio é mais completo.
  • PEDRO PAULO > CEARÁ. Dois grandes marcadores. PP era instransponível, mas atacava pouco, como recomendavam os manuais da época. Ceará ataca mais. Mas o que PP defendia, faz dele um dos melhores defensores da história do Cruzeiro.
  • DEDÉ > WILLIAM. Dedé é mais completo. Mais ágil e competente no jogo aéreo.
  • PROCÓPIO > BRUNO RODRIGO. Procópio era capaz de desarmar e driblar dentro da área. Sabia jogar futebol.
  • EGÍDIO > NECO. Neco tinha mais classe e marcava melhor, mas Egídio, além de defensor é atacante e um excelente garçom.
  • PIAZZA > NÍLTON. Piazza era um fenômeno no desarme e, com a bola nos pés, passava com perfeição.
  • DIRCEU LOPES > EVERTON RIBEIRO. O que Ribeiro faz de vez em quando, Dirceu fazia em todos os jogos. Era o grande nome do time. Mais famoso do que Tostão, mais ídolo, por assim dizer.
  • TOSTÃO > GOULART. Sem comentários.
  • NATAL > DAGOBERTO. Natal era um Dagoberto mais esperto, mais veloz, mais surpreendente.
  • EVALDO > BORGES. Evaldo era mais talentoso.
  • HILTON > LUCAS. Jogavam em lugares diferentes do campo. A posição ocupada por Lucas, não existia em 1966, como a ponta esquerda ortodoxa de Hilton já não existe mais. Hilton era insubstiuível naquele time, Lucas não o é neste.
  • MARCELO > AIRTON. Dois ex-emplumados. Marcelo tem parcela maior de responsabilidade na montagem deste time do que Airton naquele.
  • FURLETTI > CONTRATADOR AM. Furletti era cruzeirense radical, era líder e amador. Um dos maiores nomes da história do clube. Alexandre é apenas um funcionário remunerado.
  • FELÍCIO > GILVAN. Felício era mais inteligente, matreiro e perspicaz do que Gilvan. Foi o maior dirigente de clube do futebol brasileiro.
  • TORCIDA 1966 > TORCIDA 2013. As duas são chatas em sua arrogância, mas a de 1966 era menos neurótica e curtia mais o futebol bem jogado.
  • JORNALISTAS CRUZEIRENSES. JA Ferrari era cruzeirense sem meias palavras. Os cruzeirenses da mídia, hoje em dia, são idiotas da objetividade e tementes de kaiu e outras porqueiras.

P.S.: Silvio disse, em 06nov13 às 4:43 pm: Jorge, falando em sugestões de posts, achei muito interessante um comentário seu uma vez sobre o Messi, dizendo que ele é um Dirceu Lopes sem ginga (acho que foi seu mesmo!). Pensei que seria muito legal comparar os jogadores do time de 66 com craques e times mais recentes, para aqueles que não tiveram a oportunidade assistir esse time histórico poderem conhecer um pouco melhor. Bom, fica a sugestão. Saudações!

Copas que só espiamos

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Semifinais das copas do Brasil 2013 (adultos e juniores) e quartas de final da Sulamericana 2013:

  1. GRÊMIO 0×0 ATLÉTICO-PR, 06nov13qua22h, Arena Grêmio (60.000), jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil 2013. Furacão é finalista.
  2. FLAMENGO 2×1 GOIAS, 6nov13qua22h, Maracanã (73.000), 49.421 pagantes, R$3.375.410, gols de Eduardo Sasha, 4, Hernane, 13, Elias, 24, jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil 2013. Flamengo é finalista.
  3. NACIONAL 0×0 SÃO PAULO, 06nov13qua22h, Atanásio Girardot (50.000), Medellín, jogo de volta das quartas de final da Copa Sulamericana 2013. Sumpaulo avança às semifinais.
  4. SANTOS 6×1 ATLÉTICO-MG, 06nov13qua22h, Vila Belmiro (16.000), Santos, jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil de Juniores 2013. LINK Santos vai à final, contra Criciúma ou Botafogo.

Torcendo por santistas, goianos, paranaenses e colombianos.

CAP 1×0: Grêmio penou em Curitiba

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Semifinais da Copa do Brasil 2013:

  1. ATLÉTICO-PR 1×0 GRÊMIO, 30out13qua21h50, Vila Capanema, Curitiba, 15.262 pagantes, R$, gol de Dellatorre, 36. Sem Barcos, Vargas e Kleber, Grêmio pode até se dar por satisfeito com o placar mínimo em favor do CAP.
  2. GOIÁS 1×2 FLAMENGO, 30out13qua21h50, Serra Dourada, Goiânia, pagantes, R$1.167.789, gols de Paulinho, 25, Vítor, 38, Chicão (f), 41. Sem o centroavante criador e goleador, Walter, Goiás perdeu metade de seu futebol. Mesmo assim, finalizou 12 vezes contra zero do Fla, no 2º tempo.

Estádios cheios, como quase nunca se vê no Brasileiro.

Dida continua o mesmo

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Noite de Copas. Enquanto o Cruzeiro descansa, seus rivais no Brasileiro se esfalfam.

  • Em Porto Alegre, na Arena Grêmio, pela Copa do Brasil, Grêmio 0×0 Corinthians. Nos pênaltis, Grêmio 23×2. Dida catou três. Grêmio pega o AtléticoPR na semifinal.
  • Em Curitiba, na Vila Capanema, pela Copa do Brasil, AtléticoPR 0×0 Internacional. O rubro-negro segue adiante, por causa do gol marcado no empate em Novo Hamburgo.
  • No Rio, no Maracanã, pela Copa do Brasil, Flamengo 4×0 Botafogo. O Fla pega Vasco ou Goiás na semifinal.
  • Em Santiago, no Santa Lúcia, pela Copa Sulamericana, Católica 3×4 São Paulo. O tricolor segue adiante.
  • Em São Lourenço da Mata, na Arena Pernambuco, Sport 1×2 Libertad. Os paraguaios avançam.

Grêmio e AtléticoPR vão se enroscar enquanto o Cruzeiro vai descansar, nesta reta final de Brasileiro.

GPT: “A falta de experiencia do time pesou”

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Pitacos de blogueiros e protagonistas acerca do Flamengo 1×0 Cruzeiro, jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil 2013, no Maracanã, Rio de Janeiro, às 22h50 de 28ago13.

  1. Marcelo Oliveira, treinador do Cruzeiro: O time começou bem, mas passou a errar tecnicamente e acabou acuado no final do 1º tempo. No 2º, o Flamengo impôs um ritmo forte, que nos dificultou a marcação, embora sem criar oportunidades claras. Estávamos bem na defesa, porém no afã de sair pro ataque, acabamos levando o gol. Temos que melhorar e preparar o espírito pra domingo, pra fazermos um grande jogo num campeonato em que lideramos. (mais…)