Carta de um cruzeirense no exílio

Por Jorge Angrisano Santana | Em 2 de março de 2009

Recebi esta carta do amigo Diogo, cruzeirense exilado no Rio, mais precisamente, em Niterói. O problema é geral. Quam sai de Beagá, tem dificuldades para acompanhar o Mais Querido de Minas.

Solidário com os compatriotas da Nação Azul exilados mundo afora, o PHD se coloca à disposição para que eles façam contatos e troquem informações.

Quem puder oferecer dicas de pontos para se assistir aos jogos do Cruzeiro, basta postar os nomes e endereços dos bares, aqui.

E as embaixadas que quiserem, também poderão usar este espaço para divulgação de suas programações.

Prezados amigos do Páginas Heróicas Digitais:

Jorge, obrigado por divulgar minha angústia de cruzeirense morando fora de Beagá. Hoje, dia de Cruzeiro e U2youtaba saí pela orla da Praia de São Francisco procurando um bar para ver os jogos do Cruzeiro. Consegui dois em que os atendentes tiveram a gentileza de zapear a sky para ver se tinha o jogo do nosso time, mas como  não tinham o pacote do Mineiro, só ofereciam o Carioca.

Ronaldo, valeu pelas dicas sobre a cidade e sobre os quiosques de Itacoatiara. Em domingo de sol, vai ser uma belíssima opção…

Frederico, quanto à violência, o bicho tá pegando em qualquer lugar, mas Niterói ainda parece ser bem mais tranquila que o Rio. Mas não se pode dar mole.

Ícaro, se tivesse grana para alugar um helicóptero estaria em BH todo fim de semana: pelo Cruzeiro e também pela cidade. BH é muito boa, estou a valorizando mais depois que vim morar no Grande Rio.

Roberto, minha solução vai ser mesmo comprar o pague-pra-ver (como diz o amigo Jorge), mas ainda tô em um apê mobiliado alugado. Só poderei fazer isto quando mudar para um definitivo.

Jorge, é primeira vez que ouço o nome cantareira. Aqui, o pessoal aqui fala barca e catamarã, Mas a música tem muito a ver com minha situação. Mais uma vez, obrigado pelo apoio ajuda a este fanático cruzeirense. Com a ajuda de todos, ainda vou encontrar compatriotas da Nação Azul, no Rio, e fundar uma embaixada.

Abraços,

Diogo Lara

8 comentários para “Carta de um cruzeirense no exílio”

  1. Rosan Amaral disse:

    Diogo, na década de oitenta (para ser exato em 1978) fiz um passeio muito legal para a ilha de Paquetá. Não sei se ainda continua bucólica, parecendo o povo do bom interior de Minas e do interior de São Paulo. Peguei a cantareira na Praça Mauá. Fui pela manhã e regressei no fim do dia.

  2. Rosan tem sim ainda. A barca sai todo domingo às 10:00 para este passeio

  3. Ícaro disse:

    Era brincadeira do helicoptero :) , se deus quiser ano que vem sairei de bh e espero não passar oq voce esta passando. Eu não conheco aí e não posso te ajudar. Boa sorte aí em niteroi, quando você se ajeitar por aí (sair do aluguel) as coisas melhoram.

  4. Flavio Carneiro disse:

    O jeito é mudar de cidade ou tentar comprar o PPV dos jogos do Mais Querido de Minas vc mesmo. Pensa no custo benefício, pois com o PPV vc vai economizar na cerveja do bar (comprando no supermercado fica mais barato), no tira gosto (pipoca de micro-ondas também é mais em conta), na sola de sapato (ou melhor, chinelo… vc não deve usar sapato aí em Niteroi, né?) e finalmente vc ainda pode descolar uma grana alugando seu sofá para algum torcedor de bom gosto que também queira ver o Cruzeirão em ação. Pense nisso!

  5. Díficil acompanhar o Cruzeiro fora de BH..principalmente no Rio…

  6. Palmeira disse:

    Em que pese a distância de Minas, hoje ainda tem internet, onde dá para ver o jogo, mesmo com uma transmissão que trava a toda hora, sem contar que dá para sintonizar as emissores de BH via internet. Nos últimos 30 dos meus 48 anos, residi 9 em Minas (Leste) e 21anos entre São Paulo, E.Santo e Goiás e a na maior parte desse tempo, só dava para acompanhar o placar dos jogos. Desde 1998 em compro o pacote PPV, mas infelizmente o Campeonato Mineiro nunca esteve disponível onde estou. Aqui em Goiânia, passam o Paulista e o Carioca, enquanto a TV aberta passa o Goianão. Não é fácil assistir um Aparecidence x Vila Nova em pleno domingo às 16h. Ou, ainda, Anápolis x Anapolina. Dá calo no olho!

  7. Carlão Azul disse:

    É difícil sim, até mesmo em Minas (interior) existe essa dificuldade.

    Se o Tupi for rebaixado não teremos o Camp. Mineiro ano que vem (pela tv aberta), por isso de certa forma tenho de torcer pro frango de jf ficar pelo menos na 6ª posição.

  8. Carlão Azul disse:

    Boa sorte Diogão, persista que um dia vai conseguir sim reunir uma turma e achar um local pra ver os jogos.